17 de julho de 2014

Os sovietes de Ariovaldo Ramos


Os sovietes de Ariovaldo Ramos

Thiago Cortês
É atribuída ao velho Karl Marx a frase que sintetiza o perigo das pessoas que se acham puras e, por isso, no direito de decidir nosso futuro: “O caminho para o inferno está pavimentado de boas intenções”.
Eu me lembro da frase toda vez que ouço ou leio alguma declaração, abaixo-assinado,  manifesto, grito de guerra, Et Cetera, do pastor Ariovaldo Ramos. Ele é um campeão na modalidade “apoiando as piores ideias com as melhores intenções”.
O seu último presente ao Brasil foi a adesão ao manifesto de lideranças “evangélicas” que está sendo distribuindo entre os congressistas, incitando-os a apoiarem o decreto da presidente Dilma que cria a Política Nacional de Participação Social (PNPS).
Oficialmente, a PNPS visa “fortalecer e articular os mecanismos e as instâncias democráticas”, mas, na prática, submete os poderes constituídos a conselhos populares formados por entidades que dizem representar a sociedade civil (meia dúzia de militantes).
Mesmo os aliados tradicionais de Dilma como o peemedebista Henrique Alves, atual presidente do Congresso, se posicionaram fortemente contra o PNPS, com objeções racionais e legítimas. Todos se assustaram com a hipótese de sovietização da democracia brasileira.
Henrique Alves afirmou que, ao impor a órgãos e entidades da administração pública direta e indireta o dever de considerar a opinião dos conselhos populares na formulação de políticas públicas, o decreto presidencial invade prerrogativas do Congresso Nacional.
Aliados dos petistas, cientistas políticos, jornalistas, sociólogos e gente pensante de todo tipo se levantaram contra os sovietes da presidente Dilma. Menos o bondoso Ariovaldo Ramos, para quem os tais sovietes são um aperfeiçoamento da nossa jovem democracia.
Um dos mecanismos do Política Nacional de Participação Social é a mesa de diálogo, que viabilizaria debate e negociação com a participação de “setores da sociedade civil e do governo diretamente para mediar e solucionar conflitos sociais”.
Ou seja, não precisamos mais da Justiça do Trabalho para mediar os conflitos entre segmentos sociais com interesses antagônicos, como índios e proprietários de terra, porque tudo poderá ser mediado pelos companheiros bondosos dos “sovietes do bem” de Ariovaldo.
O mais interessante é pensar que meia dúzia de militantes em um fórum de conselhos quer se arrogar o direito de representar toda a sociedade civil na discussão das ações da administração pública. Eles acham que podem. E somos antidemocratas se não deixarmos!
Para usar a terminologia marxista, os conselheiros formariam uma espécie de vanguarda da sociedade civil. Não tem como ser diferente, afinal, é impossível que toda a sociedade seja representada nos conselhos. Somos muitos e com interesses divergentes.
Não temos tempo para deixar nosso cotidiano de trabalho e estudos para ir a conselhos dominados por militantes bem articulados, na maioria das vezes pagos por partidos, para tentar nos fazer ouvir toda a vez que algo importante seja discutido no Brasil.
Para isso já elegemos parlamentares. Isso não parece ser suficiente para Ariovaldo Ramos. Ele é professor da Faculdade Latino Americana de Missão Integral (FLAM), em Arujá (SP), pequena cidade onde resido com minha família e administramos um modesto jornal local.
Pois na minha pequena cidade existem centenas de grupos com vários interesses antagônicos. Leia-se: nem em Arujá esses conselhos soviéticos de Ariovaldo resolveriam alguma coisa!
Um trecho do manifesto assinado por Ariovaldo Ramos afirma:
“A capacidade do homem para praticar a justiça torna a democracia possível; mas a inclinação do homem para a injustiça torna a democracia necessária.”
Ou seja, na visão de Ariovaldo e outros “evangélicos” pró-sovietes, a democracia precisa cumprir alguma missão nobre e utópica como combater a injustiça para ser legitimada.
Não sei se em sua cruzada quixotesca pelo Paraíso na Terra o pastor Ariovaldo Ramos teve tempo de ler algum autor sério de ciência política ou sociologia. Isso seria salutar.
O filósofo Karl Popper definia a democracia por via negativa: ela serva para evitar certos males, e não para promover fins utópicos. Ela nega a utopia para preservar a convivência pacífica entre homens com diferentes valores, objetivos e ideologias.
Popper entendia que a democracia é simplesmente uma forma de impedir que algum desses homens se torne poderoso demais. Consoante com o melhor da tradição judaico-cristã, o ateu Popper entendia que o homens são limitados em virtudes e sabedoria.
O que Karl Popper defendia já era ensinado  pelas Sagradas Escrituras: “Assim diz o Senhor: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do Senhor!” (Jeremias 17:5-6).
Mas o bem-intencionado Ariovaldo Ramos entende que somos sábios e virtuosos o suficiente para brincar com a democracia de acordo com nossos desejos utópicos.
Caso não tenha tempo de ler alguma coisa séria em ciência política (como “A Sociedade Aberta E Seus Inimigos”), recomendo a Ariovaldo que leia um pouco mais a Bíblia.
Fonte: GospelMais
Divulgação: www.juliosevero.com
Leitura recomendada:
Líderes evangélicos reivindicam ditadura socialista no Brasil

4 comentários :

Anônimo disse...

Conhecido no meio como Ary, esse senhor a muito deixou de seguir a Palavra de Deus quando ele, tem por objetivo implantar no Brasil o sistema de Hugo Chaves, pois a idolatria e o fascinio que o Ary tem por Chaves e pra la de idolatria. Eu nao sei onde o Ary se perdeu, se foi no separar da sua esposa, com alguns lideres evangelicos tradicionais ou pentecostais, so Deus sabe, o que sei e queo que se ensina da boca de Ary e uma utopia comunista, atraves da teologia da libertacao gospel, pois esses cristaos a muito deixaram a Biblia Sagrada de lado e hoje vivem e querem implantar o comunismo no Brasil e na America latina a todo custo.
E esse fascinio comecou com Caio Fabio e companhia a alguns anos.

Anônimo disse...

Pelo visto, esse ariovaldo é o próprio agente da Besta infiltrado nas igrejas afim de plantar a confusão entre os fieis. Iguais e ele, tanto na igreja católica quanto a evangélica, estão a desviar os verdadeiros ensinamentos de Deus. Esse "pastor" é o próprio Diabo.

Anônimo disse...

Ha uma inercia satanica no segmento evangelico brasileiro. Ha alguns anos falei ao pastor da igreja em que congregava que li artigo dando conta de que o presidente da Convencao Batista Brasileira que havia deixado o cargo recentemente eh macom. Perguntei a ele se sabia. "Sim, respondeu. Meio apalermado perguntei a ele: "E daih?" "Daih o que?", replicou. Perguntei a ele se nao existia nada contestando tal absurdo; nem um e-mailzinho? Nada. Estamos tao enfraquecidos moral e espiritualmente que, nada, absolutamente nada, abala o ufanismo cristao de "ser salvo por Jesus". Tomara que essa certeza esteja respaldada pelo Senhor, porque, se nao, ...

Antonio

Thiago disse...

Irmão Thiago Cortês,

Eu não tenho palavras pra agradecê-lo. Mas uma vez o irmão ACERTOU EM CHEIO. Como é bom saber que existem pessoas preparadas que falam A VERDADE, como você, o Júlio, a Graça Salgueiro, e outros mais... que nem sempre são reconhecidos, mas fazem um trabalho espetacular! PARABÉNS!

Sugestão de Louvor
Lauriete - Chame Por Ele
https://www.youtube.com/watch?v=C6Ub-StTcFA