15 de julho de 2014

Escândalo! Informações falsas desde o Facebook até estudos “científicos”


Escândalo! Informações falsas desde o Facebook até estudos “científicos”

Julio Severo
Há alguns dias, de acordo com o jornal alemão Bild, um usuário do Facebook postou esta foto com a seguinte legenda:
“Escandaloso! Foto de um caçador feliz posando ao lado de um Triceratops, que ele acabou de matar. Por favor, compartilhe para que o mundo possa identificar este homem vil e ele fique envergonhado.”
Mais de 8.000 pessoas curtiram, mais de 29.000 compartilharam, e mais de 5.000 comentaram o post (que já foi apagado)!
Enquanto os fãs de filmes perceberam que se tratava de uma brincadeira, outros se exaltaram diante da cena aparentemente brutal.
Um usuário tentou apaziguar: “Este é Steven Spielberg, diretor do filme ‘Jurassic Park.’” Ao que outro respondeu imediatamente: “Não me importo quem ele é. Ele não podia ter abatido esse animal!”
Contudo, o Facebook não é o único nem primeiro canal para a disseminação de informações que são cridas sem contestações e argumentações contrárias.
Durante décadas, a comunidade científica caiu num dos maiores contos do vigário científicos da histórica, ao abraçar as pesquisas sobre conduta sexual realizadas por Alfred Kinsey na década de 1940. Suas pesquisas se tornaram históricas e referência para gerações de estudiosos e cientistas, que se tornaram multiplicadores respeitáveis de algo nada respeitável: fraude.
Com seus livros nas décadas de 1990, a Dra. Judith Reisman demoliu a metodologia “científica” fraudulenta de Kinsey, que era não apenas um pervertido, mas também envolvia pervertidos ativos em seus trabalhos, inclusive estupro de crianças.
Kinsey foi pioneiro nas pesquisas que dão credibilidade à conduta homossexual. Foi uma das maiores macumbas “científicas” do século XX.
A diferença entre a fraude de brincadeira de Facebook que coloca Spielberg como assassino de um dinossauro fictício e a fraude do “Dr.” Kinsey é que no caso do “cientista” sexual, nada nele e em suas atividades eram inocentes ou úteis para a humanidade. Se o “Dr.” Kinsey tivesse de ser colocado posando ao lado de criaturas abatidas, seriam as inúmeras crianças vítimas de seus estudos, além das crianças que se tornaram vítimas como consequências de suas pesquisas.
Como é que Kinsey enganou geração de cientistas é algo que nem o Facebook explica. Só macumba mesmo.
Leitura recomendada:

3 comentários :

Flávio disse...

É obra de Satanás!!!

Joseph Martinez disse...

Ola!
Segredos da apresentadora americana Ellen: http://verdadesementirasnessemundo.blogspot.com/2014/07/bomba-ex-mulher-da-apresentadora.html

A noticia eh da WND e eu traduzi.
Deus te abencoe!

Anônimo disse...

Interessante a forma como o Júlio vincula fatos. Nossa sociedade está doente, reféns de uma má educação, fazem do embasamento algo desnecessário ao debate. A hegemonia da política juntamente à mídia, são os grandes responsáveis pela alienação das massas.