27 de junho de 2014

Papa celebra missa junto com ativista gay


Papa celebra missa junto com ativista gay

Julio Severo
LifeSiteNews, que é o maior portal católico pró-vida do mundo, noticiou sobre o Papa Francisco celebrando missa com o Pe. Michele, um dos maiores ativistas homossexuais da Itália.
Papa Francisco I beija mão de Pe. Michele, notório ativista homossexual da Itália
Meses atrás, o papa foi capa da maior revista homossexual do mundo — gesto significativo dos ativistas gays americanos, que acham que esse papa tem muito mais a favor do que contra sua causa.
Se Jesus estivesse no lugar do papa diante do Pe. Michele, o que Ele faria? Ele diria: “Você não precisa de cargo de padre, bispo ou pastor. Você precisa ser liberto da opressão do pecado homossexual. Você quer ser liberto?”
Se a resposta fosse sim, Jesus o libertaria e diria: “Venha e siga-me. Vou lhe ensinar a ser meu discípulo.”
Se a resposta fosse não, Jesus diria: “Você não pode ser padre, bispo e pastor e ao mesmo tempo viver debaixo da opressão do homossexualismo. Como você poderá libertar os cativos e destruir as obras do diabo com a autoridade do Meu Nome se você é cativo e as obras do diabo não foram destruídas em sua vida?”
Enquanto o padre ativista gay não é liberto, o mínimo que se poderia fazer por ele é não mantê-lo no cargo de padre.
Só não vou fazer uma crítica pesada porque esse é um problema do quintal católico. As críticas pesadas deixo para o quintal evangélico.
Papa Francisco I realiza missa com Pe. Michele
Eis agora o trecho principal do artigo “Pope kisses the hand of, concelebrates mass with pro-homosexual activist priest” de LifeSiteNews, traduzido por mim:
O Papa Francisco causou espanto no começo de maio ao concelebrar missa com um padre que é um dos principais ativistas homossexuais da Itália e está fazendo campanhas para que a Igreja Católica mude seu ensino sobre a homossexualidade. O papa também beijou a mão do padre. Em 6 de maio, Francisco recebeu o padre de 93 anos que cofundou Agedo Foggia, uma organização de ativistas homossexuais que se opõe ao ensino da Igreja Católica.
O Pe. (Don) Michele de Paolis concelebrou missa com o Papa Francisco no Domu Santa Marta e então deu de presente ao pontífice um cálice de madeira, um pratinho e um exemplar de seu mais recente livro “Querido Don Michele — perguntas para um padre inconveniente.”
Num livro anterior, Don Michele escreveu: “o amor homossexual é um dom de (Deus) que em nada é inferior ao amor heterossexual.”
Leitura recomendada:

20 comentários :

Wilson Seberino disse...

Por essas e outras, acredito na famosa profecia de São Malaquias que diz que este é o último Papa. Em uma famosa entrevista, o Papa Francisco disse que não acreditava em um Deus Católico. Se Deus não é católico, Jesus não é Deus; logo, Papa Francisco não é nem católico nem mesmo cristão. VEM, SENHOR JESUS!!!

Leony disse...

Trecho do Livro "A Visão", de David Wilkerson.

- Os homossexuais e as lésbicas acolhidos com agrado pela super igreja mundial, pg 88 ( esta super igreja é relatada na revelação que Deus deu a ele como sendo a união entre a ICAR e protestantes liberais ecumênicos).

Vejo esta super igreja aceitando, debaixo do pretexto de "compreensão", a homossexuais e lésbicas entre seus membros. A sede desta união de igrejas vindicará o amor homossexual e lésbico, e não somente se mostrará ser acolhedora, mas os estimulará em suas práticas.

Ordenarse-á ministros homossexuais e lésbicas e lhes será dado cargos de autoridade nesta união de igrejas, e serão proclamados como uma nova geração de pioneiros que introduzirão novos conceitos de amor e evangelismo.

Vejo vir em quase toda cidade grande dos Estados Unidos e outras partes do mundo, igrejas de homossexuais e lésbicas que ministram exclusivamente para a necessidade de sua própria classe, com pleno reconhecimento e respaldo da religião organizada. Se distribuirá literatura de escola dominical e de igreja num plano de estudos, que sugerirá as crianças e adolescentes que a homossexualidade é uma forma normal e aceitável de prática sexual cristã.

O mais trágico de tudo é que vejo vir o dia em que a maior parte dos homossexuais já não procurarão ajuda da Igreja. Em troca, serão defendidos pela super igreja e serão admirados pela sua coragem e boa vontade de ser diferentes. Esta super igreja se acomodará as debilidades humanas da carne e se disporá a confortar a humanidade em seus pecados. Tacharão de antiquados com complexos de culpa aos pregadores "condenadores do pecado", que falam claro contra as extravagâncias daqueles a quem uma vez foram considerados candidatos para a assistência e o acessoriamento. Se enfocarão novos esforços de ensino numa tentativa de ilustrar aos homens como conviver com seus problemas, de fato, como desfrutar destas debilidades como se fossem "dons de Deus".

Thiago disse...

Irmão Júlio,

Algo muito estranho está acontecendo com a Igreja Católica! No fim dos tempos ela vai encontrar uma enorme oposição dos reis da terra. Imagino que 80% dos católicos praticantes estão odiando esse Papa. Imagino que as ligaduras que unem o "Corpo Católico" não resistirão por muito tempo. Está se formando duas igrejas muito diferentes dentro do mesmo corpo, e esse Papa é a personificação de uma igreja fraca que deseja se ajustar às imundícias de modernas, mas a maioria católica não aceitara de maneira nenhuma tais mudanças. Será que esse é o prenúncio da queda do edifício Católico Romano?

Sugestão de Louvor
Rose Nascimento - CD Mais Firme Do Que Nunca
http://www.youtube.com/watch?v=mMzWuIt2swE

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Respondendo ao Leony,

Amigo Leony,

Eu concordo em gênero, número, e grau com tudo o que você disse neste seu comentário. Não só eu concordo, como eu ainda acrescentaria o seguinte: do jeito que o pecado já contaminou o mundo inteiro, muitas pessoas procuram uma igreja ou religião que satisfaça somente as suas próprias conveniências pessoais (ou que não diga nem faça nada contra o pecado). Em outras palavras: muitas pessoas só querem acreditar no que elas desejam (e não no que elas realmente precisam). Não é de se espantar que o que vivemos hoje é uma total inversão de valores: o errado é certo, o certo é errado, o mal virou bem, o bem virou mal, enfim, os preceitos morais da nossa sociedade estão completamente ao contrário. É como bem disse o profeta Isaías:

"Ai daqueles que chamam o mal de bem, e o bem de mal; que fazem da luz as trevas, e das trevas a luz; que fazem do amargo o doce, e do doce o amargo" (Isaías 5:20)

Não será surpresa se, qualquer hora dessas, criarem uma lei nos obrigando a adorar ao diabo (e nos proibindo de crer em Deus). Aliás, do jeito que existe tanta podridão e tanta imoralidade reinando tanto aqui no Brasil como também em todo o mundo, eu nem me espantaria se uma lei dessas fosse aprovada. Em virtude isso, não é sem razão que a Bíblia diz que "o mundo jaz no maligno" (1 João 5:19)

Eu diria mais: está sendo muito difícil, ultimamente, achar cristãos autênticos (que tenham compromisso somente com a obediência à Palavra de Deus). Quem quiser ser um verdadeiro cristão tem que ter uma postura firme e forte para combater o pecado (e, ao mesmo tempo, estar pronto para ser odiado pelos homens). Mas quantos, hoje, teriam essa mesma disposição?

Jesus, na Sua primeira vinda à Terra, não veio para agradar aos homens. E por agir assim, Ele foi odiado por muitos (principalmente pelos poderosos da época). Por que Jesus foi odiado? Porque Ele sempre falava a verdade. Ele desmascarava os hipócritas (e Ele também revelava os pecados ocultos de muitos). Quem fala a verdade sempre é odiado. Se com Jesus foi assim, quanto mais com os Seus servos!

O nosso amado irmão Júlio Severo é um bom exemplo isso. Por ter falado a verdade sobre o movimento homossexual, ele passou a ser odiado (e também perseguido) pelos homossexuais e pelo governo (já quiseram até saber o endereço dele, se é que já não o ameaçaram de morte). Por causa disso, ele teve que ir, com a família, para um exílio forçado no exterior.

Este é o doloroso preço que o verdadeiro cristão tem que pagar pela sua fidelidade a Jesus (e pela sua luta contra o pecado). Quantos, hoje, fariam como os fiéis da igreja de Esmirna (que, por amor a Jesus e à verdade da Sua Palavra, aceitaram a morte sem nenhum medo)? Quem, nos dias de hoje, teria a mesma postura firme de um Elias, um Jeremias, ou um João Batista para combater o pecado (e também para falar certas verdades que muitos estão precisando ouvir)?

Os mártires da fé cristã não hesitaram quando foram obrigados a escolher entre o pecado e a morte. O lema deles era: "Antes morrer do que pecar". Eles permaneceram firmes nas suas convicções, e acreditavam que esta corajosa decisão que tomavam agora certamente será lembrada no tribunal divino.

Se estivermos realmente decididos a ser verdadeiros cristãos (ainda que tenhamos que ser odiados pelo mundo), temos que obedecer ao que Jesus diz em Sua Palavra:

"Se alguém quiser vir após Mim, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz, e Me siga. Pois quem desejar salvar sua vida vai perdê-la, mas aquele que perder a sua vida por amor a Mim vai achá-la. Porque de que adiantará ao homem conquistar o mundo inteiro e perder a sua alma? Que dará o homem em troca de sua alma?" (Mateus 16:24–26).

"Entrai pela porta estreita; porque grande é a entrada e largo e espaçoso é o atalho que leva à perdição, e muitos são os que vão por ele; ao passo que estreita é a porta e apertado é o caminho que conduz à vida, e poucos são os que encontram" (Mateus 7:13–14)

Eu pergunto: quem teria coragem para agir assim nos dias de hoje?

Pastor Lucas disse...

Respondendo ao Wilson Seberino, ao Leony, ao Thiago, e ao presbítero Valdomiro,

Um certo pregador, uma vez, disse uma coisa muito certa:

"Ou a Bíblia me afasta do pecado, ou o pecado me afastará da Bíblia"

Em outras palavras: ou o pessoa se arrepende de seus pecados (e passa a obedecer à Palavra de Deus), ou essa mesma pessoa dará ouvidos ao diabo e viverá somente no pecado (desprezando a obediência à Palavra de Deus).

No caso, os homossexuais querem, a todo e qualquer custo, justificar um pecado condenado pela Bíblia. É querer "adaptar" a Palavra de Deus para as suas próprias conveniências, ou melhor, é querer transformar o errado em certo. É como disse o profeta Isaías:

"Ai daqueles que chamam o mal de bem, e o bem de mal; que fazem da luz as trevas, e das trevas a luz; que fazem do amargo o doce, e do doce o amargo" (Isaías 5:20)

Os homossexuais, para acharem uma justificativa para o seu comportamento, agem basicamente de 2 modos:

1 – Utilizam argumentos que favoreçam a interpretação bíblica de acordo com suas próprias conveniências. Eis aqui um argumento falacioso muito utilizado por eles:

"O protestantismo tem como um de seus princípios fundamentais a liberdade religiosa para interpretar a Bíblia. Lutero, que foi um dos grandes nomes da Reforma Protestante, disse, ao escrever ao Papa, que 'não se submeteria a nenhum homem para entender as verdades da Palavra de Deus'. Graças a essa liberdade, ficamos livres do jugo do catolicismo (o qual dizia que só o Papa tinha o poder de interpretar corretamente a Palavra de Deus). Isso fez com que a democracia criada pelo protestantismo permitisse a qualquer pessoa ter plena liberdade para interpretar as Sagradas Escrituras por si só (sem depender de ninguém)"

É justamente aqui o ponto chave deste argumento (e que os homossexuais querem que aceitemos): que cada interpretação é de um jeito. Só que liberdade de interpretação da Palavra de Deus não significa multiplicidade de significados, ou melhor, não quer dizer que todo e qualquer entendimento seja totalmente verdadeiro (ou aceitável). O verdadeiro e único entendimento da Palavra de Deus é dado somente pelo Espírito Santo. Tanto que Jesus disse:

"Mas o Consolador, o Espírito Santo, que é Aquele a quem o Pai enviará em Meu nome, Ele vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que Eu vos tenho dito (na Palavra de Deus)" (João 14:26, o parêntese é meu)

2 – Utilizam textos bíblicos isolados (ou tirados do verdadeiro contexto) para justificar o seu pecado. Um dos textos preferidos dos homossexuais é este:

"Angustiado estou por ti, meu irmão Jônatas; quão amabilíssimo me eras! Teu amor me era mais precioso do que o amor de todas as mulheres" (2 Samuel 1:26)

Nesse texto, eles insinuam que Davi e Jônatas tinham um caso homossexual! A mesma coisa é com outros textos (como Rute e Noemi, e o capítulo 4 de Eclesiastes). E chegam ao absurdo de dizer que Jesus e o apóstolo João tinham um caso entre si (só porque João se recostou no peito de Jesus)!

Os homossexuais enxergam perversão onde só existe amizade sincera. Confundem amizade com homossexualismo. Deturpam o verdadeiro significado de amor. Enxergam somente o erotismo em certos relacionamentos.

A verdade é que os homossexuais querem que a Palavra de Deus esteja de acordo com os seus pecados. Preferem interpretar a Palavra de Deus ao seu bel–prazer ao invés de se converterem. Só que isso, ao invés de livrá-los do castigo eterno, produz o efeito contrário: gera mais e mais culpa diante de Deus!

Uma coisa é certa: um dia, todos os homossexuais estarão diante de Deus para serem julgados! Será que eles estarão prontos para este mesmo dia?

Encerro minha mensagem com um versículo para a reflexão de todos (inclusive os homossexuais):

"Cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus" (Romanos 14:12)

Leony disse...

O principal na nossa abordagem e que deve estar em escassez em muitas igrejas é a pregação voltada para a eternidade. O homem pecador (seja de qual tipo for) tem que entender que a vida dele é breve e que terá uma eternidade pela frente, na qual:

1 - Desfrutará a eternidade com Deus;

2 - Ou ENFRENTARÁ a eternidade sem Deus e perecerá eternamente;

Sei que os irmãos tem um zelo por querer ver a vontade de Deus sendo feita, mas digo que tem que haver um pouco mais de cuidado com algumas expressões do tipo "todos os homossexuais" porque nem todos são ativistas (aliás, creio que a maioria) e que abordagens deste tipo sem mostrar a eternidade como alvo e fundamento pode vir a dar a entender que são todos os homossexuais que ainda hoje não buscam ajuda ou que por estarem nesta prática já estão perdidos e sem volta. Lembremos que Jesus ainda não voltou e não estamos diante do Grande Trono Branco, portanto, ainda tem salvação para aquele que crê. Digo isto pois acredito que algumas pessoas que são homossexuais podem vir a visualizar este blog e lendo alguns comentários poderem se se acharem incluídas em algo que ainda não faz parte da vida delas (pelo menos não ainda de uma forma literal): a condenação eterna no lago de fogo e enxofre.

Deixo esta ressalva pois creio que há pessoas que tem este tipo específico de pecado que estão lutando contra e querendo deixar a prática e que acessam a este blog. Pregar contra o pecado? Sim, mas é preciso também mostrar o escape e a finalidade real da vida.

Gilson disse...

Não sei se a minha opinião vai ser muito apropriada para o presente momento, mas, no caso do homossexualismo, eu creio que um possível diagnóstico seria este:

– Algumas igrejas cristãs foram negligentes, pois passaram a tolerar a permissividade e a sujeira do mundo (ao invés de terem uma atitude decisiva contra o pecado);

– Faltou um combate mais efetivo (e mais enérgico) contra o ativismo gay, faltou um melhor empenho da parte dos cristãos, faltou uma postura firme e forte das igrejas em defesa das verdades eternas da Palavra de Deus;

– Relaxamos no combate ao pecado, aceitamos o relativismo moral, passamos a nos conformar com os valores corrompidos de um mundo contaminado pelo pecado, deixamos de preservar a pureza e a santidade da vida cristã.

Não seria devido a estes motivos que o homossexualismo está dominando o Brasil (e também o mundo inteiro)?

Gostaria de saber as opiniões de todos a respeito disso.

Thiago disse...

Pastor Lucas,

Parabéns, o irmão é realmente um homem de Deus que se guia pelas Escrituras e que tem grande discernimento espiritual. Concordo contigo irmão.

Já passou da hora de uma GRANDE DIVISÃO NO MEIO EVANGÉLICO. Uns do lado co Caio Fábio e de outros liberais e outras do lado do Silas e outros pregadores pentecostais. Chega de acharmos que somos iguais. Não pensamos do meso jeito. Exite um grande ÓDIO dos liberais contra os fundamentalistas. A prova é os Genizha's, PCUSA's, Episcopais e outras mais se oporem tão fortemente ao cristianismo bíblico. C H E G A ! ! ! Não já basta o mundo nos odiando, com os PORTA DOS FUNDOS da vida?

Não somos os mesmos! Não compartilhamos as mesmas idéias, não temos as mesmas posturas perante a vida!

PROTESTANTES HISTÓRICOS LIBERAIS

VERSUS

EVANGÉLICOS FUNDAMENTALISTAS
(PENTECOSTAIS OU NÃO)

Não deve haver mais diálogo entre esses dois grupos. São como água e óleo. UM GRUPO CRESCE E É CHAMADO DE HEREGE EMBURRECIDO E MEDIEVAL, OU OUTRO DIMINUI E ESTÁ A PONTO DA EXTINÇÃO E "SE ACHA" COM A SUPREMACIA DA EXEGESE BÍBLICA, MESMO E QUANDO APOIA COISAS COMO CASAMENTO GAY OU ABORTO ! ! !
SE PRECISO FOR, A TCHURMA LIBERAL PODE VIR ACUSAR ATÉ O CRIADOR DE HEREGE ! ! ! PQ ELES NÃO TOMAM VERGONHA NA CARA E ASSUMEM QUE NÃO CREEM MAIS EM DEUS?

obs: as que apoiam o Caio Fábio eu são liberais ou estão caídos ou são do mundo mesmo ! ! ! kkkkk

Sugestão de Louvor
Thalyta - Eu Vou Passar Por Cima
http://www.youtube.com/watch?v=qm18_r3Pvdw

Leony disse...

Gilson,

Talvez o motivo seja o pecado presente na liderança das igrejas, a causa de tanto relativismo.

Lendo a Bíblia, percebi que no AT principalmente na época relatada em Reis e Crônicas, o relativismo se iniciava com o pecado dos reis que devido ao próprio pecado conduziam a si e ao povo à perdição. Só que este tipo de pecado é diferente dos que cometemos de forma involuntária(o qual todo dia nós pecamos por sermos pecadores) mas aquele feito mesmo depois de saber a verdade que te libertou um dia. Os pecados involuntários, quando alimentados, causam uma confusão enorme se alimentados, imagine o pecado que se sabe que é errado, quando feito, só ele em si já causa uma confusão enorme na cabeça daquele que o comete, levando a pessoa a se afundar mesmo. Talvez seja por isso que quando alimentados acabam dando origem a concepções relativas, como do tipo: "as coisas não são tão bem assim como são ditas na Bíblia".

Para ilustrar o que está afirmado acima, por favor, neste momento, leiam II Pedro 2 (https://www.bibliaonline.com.br/acf/2pe/2/21+#v21), depois voltem a ler o restante do comentário abaixo.

Talvez seja por isso que Pedro, inspirado pelo Espírito Santo diz nos versiculos 20,21 e 22:

"Porquanto se, depois de terem escapado das corrupções do mundo, pelo conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, forem outra vez envolvidos nelas e vencidos, tornou-se-lhes o último estado pior do que o primeiro.

Porque melhor lhes fora não conhecerem o caminho da justiça, do que, conhecendo-o, desviarem-se do santo mandamento que lhes fora dado;

Deste modo sobreveio-lhes o que por um verdadeiro provérbio se diz: O cão voltou ao seu próprio vômito, e a porca lavada ao espojadouro de lama."

ÉLQUISSON disse...

O Leony disse textualmente isto:

"Talvez o motivo seja o pecado presente na liderança das igrejas, a causa de tanto relativismo..."

Amigo Leony, eu assino embaixo disso que você colocou no seu comentário. Não só eu concordo, como eu ainda acrescentaria o seguinte: muitas igrejas deveriam ser mais criteriosas em termos de liderança.

Criteriosas em que sentido? Fazendo uma comparação para explicar, seria assim: se a lei da ficha limpa fosse realmente cumprida à risca, não teríamos nenhum político corrupto no Congresso Nacional. Toda a vida pregressa dos candidatos seria rigorosamente investigada do início até o presente momento, para saber se algum deles teria condições (inclusive morais) de ser eleito para o exercício de algum cargo político. O mínimo deslize detectado já seria o suficiente para impugnar uma candidatura.

O mesmo critério (ficha limpa) também deveria ser utilizado para se eleger os líderes de determinadas igrejas: só seriam admitidos os verdadeiros cristãos (os que obedecem somente à Palavra de Deus), os que têm uma vida consagrada e santificada no altar de Deus, os que nunca tiveram nenhum tipo de contato, amizade ou aproximação com o PT ou outro partido esquerdista (e nem com nenhum político esquerdista), e nem com quem tolera, aceita, ou propaga qualquer filosofia marxista–leninista–comunista–socialista–esquerdista. Creio que só assim a igreja estará irrepreensível aos olhos do público (e livre das más influências de doutrinas anti–cristãs).

Uma igreja verdadeiramente cristã tem o dever moral não só de combater todo e qualquer pecado, como também de se manter pura e imaculada diante da sujeira do mundo. É como disse o apóstolo Paulo:

"Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela Palavra, para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível" (Efésios 5:26–27)

Que tal as igrejas serem mais rigorosas na escolha dos seus líderes (para que o evangelho não seja motivo de escândalo)?

Fica aqui a minha sugestão para a análise de todos.

Thiago disse...

Irmão Leony,

Caramba! Que passagem impressionante! O irmão acertou em cheio! Esses que não ajuntam, espalham! Esses não fortificam a fé de ninguém, apenas a destroem!

Poxa vida, a pior mentira é mentir pra si mesmo. Se a pessoa não crê nas Escrituras, que vire ateu e não minta pra si mesmo. Agora, se ela tem dúvidas, que coloque força, ore, jejue e busque a Deus que o livrará da perdição eterna. Agora, o pessoal liberal não só engana a si mesmo, como também tem a necessidade desesperada de afastar os outros do caminho.

Enquanto estive afastado não gostava de criticar o evangelho diante de outros evangélicos pra não desviar os demais. Falava comigo mesmo, se Deus existir eu vou pro inferno sozinho, não quero ter nas minhas mãos responsabilidade na perdição dos demais. Mas isso nem se quer passa na cabeça dos liberais.

O negócio é SIM SIM, NÃO NÃO. Ou Deus existe e a Bíblia é como é. Ou Deus não existe e não faz sentido ostentar mais o título de cristão. Agora, ser um liberal morno com um pé nas Escrituras e outro no mundo é a pior das situações. É mentir pra si mesmo!

Tô sem sugestões de louvor kkkkk

khispano atlántico disse...

DEMOLITIO CONSUMMATA EST, y llevan a una mayoria lerda demente con estos clericales al abismo con los lobos.

el tal Francisco I nâo es papa, es un usurpante impostor. Poseso dos peores demonios que entraron a Roma no Conciliábulo V II. F I N . the end.

Plínio disse...

Respondendo ao Leony e ao Thiago,

A partir do momento em que uma igreja ou nação deixa obedecer à Palavra de Deus, essa mesma igreja ou nação fica espiritualmente desprotegida. E aí ela se torna uma presa fácil para os ataques do diabo e dos demônios (e também de toda sorte de pecado e vício, e também de heresias e falsos profetas).

Eu diria que o que está acontecendo no mundo em geral é um abandono total da verdadeira fé cristã. Estamos vivendo uma época de crise moral generalizada. A respeito disso, Jesus dá o diagnóstico preciso do momento atual:

"Este povo vem a Mim com a sua boca e Me honra com os lábios, mas o seu coração está distante de Mim; e em vão Me adoram, porque ensinam doutrinas que são preceitos de homens" (Mateus 15:8–9).

Estamos vivendo sob a influência negativa de um falso moralismo. Em outras palavras: à medida que o tempo passa, os valores bíblicos são cada vez mais relativizados. O pior disso tudo é que muitas igrejas (inclusive as que se dizem cristãs) estão passando a aceitar os valores impostos por uma sociedade totalmente corrompida. Os padrões morais se tornaram meras convenções humanas variáveis no tempo e no espaço (ao invés de serem a expressão de uma ordem moral eterna e imutável).

Estamos deixando de cumprir o nosso dever como verdadeiros filhos de Deus. Estamos deixando de obedecer ao que disse o apóstolo Paulo:

"Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas; Para que sejais sinceros e irrepreensíveis, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo" (Filipenses 2:14–15)

Como podemos ser luz num mundo de trevas se a nossa própria consciência nos condena? Como poderemos brilhar se estamos conformados com o mundo e praticamos os mesmos pecados, perversões e temos os mesmos vícios? Somos hoje uma igreja apenas nominal, gostamos de estar nos templos, "louvar a Deus" com os lábios, mas a verdade é que nosso coração está completamente longe da obediência a Deus (e à Sua Palavra).

Talvez o crescimento de toda essa maldade seja algo que Deus tem permitido para despertar uma igreja hipócrita que acha estar vivendo uma época de avivamento. Nunca fomos tantos e nunca fizemos tão pouco pelo Reino de Deus.

O que está realmente faltando para muitas pessoas e igrejas que se dizem cristãs é um compromisso sério e irrestrito com a obediência à Palavra de Deus. Falando num tom bem direto: o verdadeiro cristão tem que fazer a diferença onde estiver. Novamente o apóstolo Paulo se manifesta:

"E não vos conformeis com este mundo; mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, perfeita e agradável vontade de Deus" (Romanos 12:2)

Para finalizar minha mensagem, cito as palavras que o apóstolo Paulo recomenda aos cristãos para terem segurança somente na Palavra de Deus:

"Revesti-vos da armadura de Deus, para vos manterdes firmes contra as astutas ciladas do diabo; porque temos uma luta que não é contra a carne e o sangue, mas contra os principados, as potestades, os príncipes das trevas deste século, e as hostes espirituais da maldade nos lugares celestiais" (Efésios 6:11–12)

George disse...

Respondendo ao Leony e ao Thiago,

Do jeito que a imoralidade e o pecado já contaminaram o mundo inteiro (e do jeito que o homossexualismo e outras depravações estão sendo escancaradamente divulgadas e incentivadas), eu diria que estamos caminhando a passos largos para o mesmo destino final de Sodoma e Gomorra.

De acordo com as profecias da Palavra de Deus, o cálice da iniqüidade humana está ficando mais cheio a cada dia que passa. E vai chegar um momento em que esse mesmo cálice fatalmente vai transbordar. E quando isso acontecer, aí não vai ter mais jeito: a paciência de Deus vai chegar ao fim e Ele, inevitavelmente, vai entrar em ação para dar um basta na maldade de todo o mundo!

Neste mesmo dia, Jesus voltará. E desta vez será diferente: ao invés de ser o frágil Cordeiro a ser oferecido em sacrifício pelos nossos pecados, Ele agora virá como o Soberano Juiz para julgar a tudo e a todos!

E uma coisa é certa: os homossexuais (e também os seus cúmplices) que não se arrependerem agora de suas nojeiras vão conhecer (e também sentir) todo o rigor da lei de Deus contra o pecado quando estiverem diante de Deus para serem julgados!

Será que esses homossexuais (e seus comparsas) querem ver para crer? Ou eles estão duvidando da justiça de Deus?

Se, mesmo depois deste aviso, eles não quiserem se arrepender, então que eles mesmos encham o cálice da sua própria iniqüidade! Que bebam da ira do Senhor (e estejam prontos para sofrerem as conseqüências)!

"Não erreis: Deus não Se deixa escarnecer; porque tudo que o homem semear, isso ele também ceifará" (Gálatas 6:7)

Servo de Jesus disse...

Não sei se o irmão Júlio Severo e os demais leitores e comentaristas irão concordar comigo, mas eu creio que a razão para muitas das atuais igrejas que se dizem cristãs estarem tolerando (e propagando) falsas doutrinas e falsos profetas (e também ideologias e doutrinas demoníacas) pode ser melhor retratada em 2 cartas para as igrejas do livro de Apocalipse: Pérgamo e Tiatira. Vejamos o teor integral de ambas as cartas:

– Carta para a igreja de Pérgamo:

"E ao anjo da igreja de Pérgamo, escreve: Isto diz Aquele que tem a espada aguda de dois fios: Eu conheço as tuas obras e o lugar onde habitas, que é onde está o trono de Satanás; e reténs o Meu nome, e não negaste a Minha fé, ainda nos dias de Antipas, Minha fiel testemunha, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita. Mas algumas coisas tenho contra ti: tens aí os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel para que comessem dos sacrifícios da idolatria e se prostituíssem; Assim, tens também aqueles que seguem a doutrina dos nicolaítas, o que Eu odeio. Portanto, arrepende-te; quando não, brevemente virei a ti e contra eles batalharei com a espada da Minha boca. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor Eu darei de comer do maná escondido; e também lhe darei uma pedra branca com um novo nome escrito que ninguém conhece, mas somente aquele que o recebe" (Apocalipse 2:12–17)

– Carta para a igreja de Tiatira:

"E ao anjo da igreja que está em Tiatira, escreve: Isto diz o Filho de Deus, Aquele quem tem os olhos como chama de fogo e os pés semelhantes ao latão reluzente: Eu conheço as tuas obras, o teu amor, o teu serviço, a tua fé, a tua paciência, e que as tuas últimas obras são melhores do que as primeiras. Mas tenho contra ti que toleras que Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensine e engane os Meus servos para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria. E Eu dei bastante tempo a ela para que se arrependesse da sua prostituição; ela, porém, não quis se arrepender. Eis que Eu a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá uma grande tribulação, caso não se arrependam das suas obras. E matarei os seus filhos, e todas as igrejas saberão que Eu sou Aquele que sonda as mentes e os corações. E darei a cada um segundo as vossas obras. Mas Eu digo a vós, e aos restantes que estão em Tiatira, e a todos que não têm esta doutrina, e não conheceram, como dizem, as profundezas de Satanás, que outra carga não vos porei. Mas o que tens, guarde-o até que Eu venha. Ao vencedor, e que tiver guardado as Minhas obras até o fim, Eu lhe darei autoridade sobre as nações, E com cetro de ferro as regerá; e serão quebradas como vasos de oleiro; como recebi de Meu Pai, Eu também lhe darei a estrela da manhã. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas" (Apocalipse 2:18–29)

Não foi exatamente isto o que aconteceu para que muitas das igrejas ditas cristãs tenham se tornado o que são hoje (igrejas corrompidas)?

Fabiano Santos disse...

Já está escrito, basta procurar em Apocalipse.

Fabiano Santos disse...

Mas este ainda não é o fim... Muito os verdadeiros cristão ainda hão de sofrer. Que me desculpe os amigos católicos, mas a prova aí se encontra, para quem "venera a matéria"!

Nivaldo disse...

"Porque o que é elevado entre os homens, é abominação diante de Deus" (Lucas 16:15)

Este versículo se aplica muito bem ao homossexualismo (e outras depravações). Considerando que o mundo já está totalmente dominado pelo pecado, não é de espantar que muitos já não têm mais o temor de Deus.

Se o pecador não teme desobedecer a Deus, então também não deve ter nenhum temor quando estiver diante Dele no dia do juízo final.

Será que os homossexuais estarão preparados para este mesmo dia?

Idevam disse...

Daniel 11:37 E não terá respeito aos deuses de seus pais, nem ao amor das mulheres, nem a qualquer outro deus; pois sobre tudo se engrandecerá.

Daniel diz que o homem do pecado filho da perdição não tem desejo por mulheres

(Brasileira - sent from CadreBible)

Anônimo disse...

CERTAMENTE O PAPA NÃO FEZ ISSO COM INTENÇÃO DE PROMOVER O HOMOSSEXUALISMO. Infelizmente, como ele mesmo reconheceu em outra ocasião, é ingênuo. Leiam http://logosapologetica.com/nao-lifesitenews-voce-nao-publicado-artigo-papa-francisco/