19 de junho de 2014

Franklin Graham: Eu adoro um judeu


Franklin Graham: Eu adoro um judeu

Evangelista explica por que ele apoia Israel

WASHINGTON, EUA — Franklin Graham, o presidente da Associação Evangelística Billy Graham, ofereceu uma razão importante por que ele apoia de forma inequívoca e sem nenhum constrangimento Israel, dizendo: “Eu adoro um judeu.”
Franklin Graham: Eu adoro um judeu
“Apoio Israel não só porque adoro um judeu, mas também por causa do que a Bíblia diz sobre Israel e o futuro de Israel,” Graham disse num discurso no aniversário de 13 anos do Evento Solidariedade a Israel que acontece anualmente na Embaixada de Israel.
O evento estava associado ao Dia Nacional de Oração.
Em sua mensagem, Graham citou a promessa de Deus acerca da terra de Canaã, Sua escolha de Israel como Seu povo, Sua instrução para orar pela paz de Jerusalém e Sua decisão de enviar Seu Filho, Jesus — um judeu — para trazer esperança de vida eterna aos que se arrependem de seus pecados e colocam sua fé em Jesus.
“No passado,” Franklin disse, “havia muitos homens maus e malignos que no nome de Jesus Cristo usaram esse caso para perseguir os judeus. Para matar os judeus. Eles os chamavam de ‘assassinos de Cristo.’”
Graham disse, porém, que não foram os judeus e nem mesmo os romanos que mataram Jesus Cristo.
“Foi cada um de nós,” ele disse. “Pois a Bíblia diz: ‘Deus amou o mundo de tal modo que deu seu único Filho para que quem crer nele não pereça, mas tenha a vida eterna.’”
“Veja, Deus enviou seu Filho numa missão de resgate, e Jesus Cristo voluntariamente foi à cruz para levar seus pecados e os meus pecados,” Graham disse. “Foi você, fui eu, fomos todos nós que O pregamos na cruz… E agradeço a Deus que Ele me amou o suficiente para enviar Seu Filho para levar meus pecados e morrer na cruz por mim.”
Antes da mensagem de solidariedade de Graham, o embaixador israelense Ron Dermer deu uma palavra para os líderes evangélicos presentes.
“Ser embaixador de Israel nos Estados Unidos é ser o embaixador do país que é mais amigo de Israel na terra,” Dermer disse. “E a âncora de apoio para essa amizade nos EUA são vocês.”
Graham finalizou com uma mensagem pessoal de apoio.
“Senhor embaixador, amamos Israel, e amamos você, e agradecemos a Deus pelo seu país. Não posso falar pelos evangélicos, mas posso apenas dizer por mim: vou apoiar Israel.”
Traduzido por Julio Severo do artigo do WND: Franklin Graham: “I worship a Jew”
Outros artigos sobre Franklin Graham:
Sobre Israel:

3 comentários:

Anônimo disse...

Sim, ele pode falar por mim, tb. Eu amo Israel e o povo judeu. Que o Senhor esteja, sobremaneira, guardando a Israel. No nome de Jesus eu oro. Amem!

Antonio.

Leony disse...

Deus não esqueceu dos judeus. Tem pessoas que tem aversão aos judeus, ja ouvi falar de que cristãos tem este sentimento, mas o próprio Deus não age assim.

Desde o inicio da criação até apocalipse, Deus tem um plano envolvendo este povo em específico.

1° Ele os escolheu para ser o exemplo para os outros povos. O fato deles terem pecado em muitas vezes nos mostra apenas que são homens pecadores, e a bíblia deixa bem claro isso: as mesmas coisas pelas quais eles padeceram, nós tb somos passíveis de padecer (e às vezes até caímos em coisas bem semelhantes as quais eles caíram - idolatria, adultério, dureza de coração).

Por exemplo: apesar de que, em muitos momentos, o povo judeu pecou muito contra Deus, na época em que se concretizar o período profético do apocalipse, Deus separará 144.000 judeus das 12 tribos, irrepreensíveis e com uma unção tremenda e específica para este período. Está bem claro: judeus, e não qualquer outro povo.

Fora inúmeros outros textos que refletem uma atenção especial de Deus para com eles.

Qualquer aversão aos judeus, biblicamente falando, não tem nenhum sentido.

______________________________________________________________________________________________________

Compartilho uma experiência que eu tive com todos.

Há quase 2 anos atrás, em um estudo bíblico na Igreja que eu congregava, perguntei ao irmao que ministrava "como os judeus, sendo um povo escolhido por Deus, ainda puderam apostatar da fé e adorar a um bezerro de ouro, mesmo depois de terem visto tudo o que Deus fez dentro do Egito ( as pragas ) durante a saída ( o mar vermelho se abrindo ) e depois da travessia ( a coluna de nuvem e a de fogo ).

Na época, estava no começo da minha conversão e me achava mesmo super santo, com uma fé inabalável...sabe aquela confiança e zelo imediato que Deus dá a quem acaba de se converter?. Mas, apenas depois de um tempo é que no trabalhar de Deus, Ele na graça e misericórdia nos vai mostrando o quanto ainda somos carnais e o quanto precisamos d'Ele e somos fracos.

Depois de um tempo, eu caí em alguns pecados. Então eu lembrei logo daquele questionamento que eu fiz a respeito dos judeus. Com a leitura bíblica, pude perceber que os judeus, assim como eu, são homens, carentes da glória de Deus e passíveis das mesmas tentações e concupcencias e que se não estivermos alicerçados na videira, através da obediência e do alimento, nós também perecemos.

Leony disse...

Júlio, se der, dá uma lida neste livro do pastor David Wilkerson. Ele é pentecostal e em 1973 teve uma visão na qual relatou no livro " A visão".

Tem informações extremamente esclarecedoras no que diz respeito ao que irá acontecer no final dos tempos.

Livro em espanhol
http://ebookbrowsee.net/la-vision-david-wilkerson-profesias-y-predicciones-pdf-d420930690