10 de junho de 2014

Em futuro próximo? Uma América mais islâmica, budista, hindu e menos cristã


Em futuro próximo? Uma América mais islâmica, budista, hindu e menos cristã

Julio Severo
Não há dúvida de que os Estados Unidos tiveram um começo cristão, primeiro com os Peregrinos. Mais tarde, desde a independência em diante, os EUA eram uma nação protestante com minorias católicas e judaicas. Os EUA conseguiram de forma consistente manter esse perfil religioso até meados do século XX.
Os EUA eram vistos como a nação mais protestante do mundo, e os missionários americanos muitas vezes ensinavam sobre as bênçãos divinas que estavam sobre uma nação predominantemente protestante. Os EUA eram estimados por nós, pelo exemplo e pregações dos missionários, como uma nação que havia se tornado forte porque abraçara o Evangelho.
Falo como brasileiro que foi muito beneficiado pelo maravilhoso trabalho missionário dos EUA.
Mas qual é o perfil religioso dos EUA hoje? Os EUA ainda são a nação mais protestante do mundo, mas sua posição será ultrapassada pela China em 10 anos. Os Estados Unidos tinham 159 milhões de protestantes em 2010 e as previsões são que a China terá 160 milhões de protestantes em 2025. Contudo, embora os cristãos protestantes estejam aumentando na China, seus números estão declinando nos EUA.
A Associação de Estatísticas de Órgãos Religiosos Americanos, uma organização que ajuda a agência federal americana de recenseamento, recentemente divulgou um mapa interessante que mostra quais religiões agora ocupam o segundo lugar de importância em todo o território dos EUA. Em algum ponto no futuro próximo, essas religiões poderão ultrapassar as maiorias cristãs, quer protestantes ou católicas, deixando os EUA com um perfil religioso vastamente diferente de seu começo.
Laranja: budismo
Verde: islamismo
Vinho: Hinduismo
Roxo: judaísmo
Vede claro: bahaísmo
O islamismo agora ocupa o segundo lugar da religião mais predominante em 20 estados dos EUA, muitos dos quais estão no Cinturão Bíblico, que tem sido a região em que os protestantes conservadores têm tradicionalmente um controle enorme. O crescimento islâmico certamente desafiará esse controle. O judaísmo é a segunda religião mais comum na maior parte do nordeste dos EUA, enquanto no Oeste, o budismo é a segunda religião mais comum em 13 estados. O hinduísmo é a segunda religião maior em dois estados, Arizona e Delaware.
O que é de notar é que a pesquisa considera o mormonismo, as testemunhas-de-jeová e outras seitas heréticas como parte do Cristianismo.
É claro que as maiorias cristãs nos EUA são dominadas por cristãos nominais, sem mencionar cristãos esquerdistas, e os efeitos têm sido sentidos no campo missionário. No Brasil, Brian McLaren e outros líderes protestantes americanos esquerdistas, conhecidos por suas simpatias por pontos principais da agenda gay, têm livros bestsellers na Igreja Brasileira.
À medida que os EUA caminham para serem ultrapassados pela China como a nação mais protestante do mundo, seu Cristianismo interno e muitas vezes nominal está caminhando para ser ultrapassado pelo islamismo, budismo e outras religiões? O tempo dirá.
Está chegando a hora da Igreja Internacional enviar missionários aos EUA?
Com informações da revista Charisma.
Leitura recomendada:

11 comentários :

Anônimo disse...

O evangelho do reino precisa ser pregado em todo o mundo, e nesse final dos tempos vemos que ele tem penetrado aonde antes não entrava de jeito nenhum. Ja vi relatos de muçulmanos que se converteram atraves de visões!! Deus faz o impossivel quando ao homem ja não e possível(http://portugues.christianpost.com/news/muculmanos-se-convertem-a-cristo-por-meio-de-sonhos-e-visoes-de-jesus-11849/). Enquanto isso, nos lugares aonde o cristianismo ja e bem disseminado, o que vemos e o crescimento da apostasia, ateismo, bizarrices religiosas e mundanismo dentro da igreja.Eu so sei de uma coisa, a palavra de Deus de um jeito ou de outro vai se cumprir.Jesus ta bem pertinho de voltar, eu creio.
"Eu sou o Deus Todo-Poderoso, anda em minha presença e sê perfeito.

Gênesis 17:1"

Jonatan Souza disse...

seria bahaismo que referece a bahal?

Anônimo disse...

Os Bahais são uma coisa bizarra, é um Islamismo Ecumênico... com os mesmos objetivos e mais sinistros do Islão [o bahai é praticamente o Mahdi do islam...]... Tipo um mega-culto daqueles populares nos Eua tipo reverendo moon... Só que amplamente apoiado [ou apoiador] das travessuras demoníacas da "ONU"...

Anônimo disse...

E sim tem haver com Baal, admitido na religião Bahai como Shem
"Shem: correspondente genérico de Baal."
Dentre outras coisas bizarras... como "A Porta da Luz"... Ai vc começa a entender essa "Religião da ONU"
Não é invencionice não, olhe lá no site Bahai Brasil [oficial]...

Edigar Caires Lima disse...

Aos que desejarem saber mais sobre a fé Bahai favor acessar o link do sequinte site e pesquisar.

apocalipsetotal.wordpress.com

Edigar Caires

Anônimo disse...

Por duas vezes comentei aqui sobre momento sobrenatural vivido em 1980, pelo jornalista americano Jeffrey Nyquist, e narrado pelo proprio num artigo de fevereiro de 2004, publicado no Midia Sem Mascara, sob titulo 'O dia dos Presidentes". Na "visao" relatada por ele, ele viu os quatro futuros e ultimos presidentes americanos e, segundo ele, apos a Republica Americana findaria. Realmente, com a eleicao do "relampago que caiu do ceu", significado de barack obama, a Constituicao foi fraudada, pois o dito eh alienigena (originario do Quenia). Sendo, tb, muculmano (portanto, com odio ao cristianismo), embora se passe por cristao, e, tb, eh sucialista (naturalmente, os adeptos dessa "religiao' sao internacionalistas - patria nao existe), nenhum compromisso tem com os Estados Unidos. Um abismo chama incontaveis outros. No video "Obama - recado aos evangelicos - (link https://www.youtube.com/watch?v=05RBcpAzz3Q) fica patente o imenso poder das trevas presente nesse candidato a anticristo. Impressionante que, num discurso em que ele blasfema contra o Deus da Biblia e a propria Biblia, a plateia, hipnotizada pela serpente - supoe-se que seja formada por cristaos e, ou, herdeiros da tradicao crista- aplaude o enganador. Final dos tempos. Oremos.

P.S.: Se a pessoa que for assistir ao video nao estiver firmada na Palavra corre o risco de ser infuenciada pelo discurso politikamente korreto da kriatura (candidata ao titulo de "o Kara dos karas" ou, o homem da perdicao). Cuidado/Cautela.

Antonio.

Anônimo disse...

No video "O FIM VEM Obama Justifica Chip na Mao Biochip Obrigatorio" (1' 22") o relampago que caiu do ceu apologiza sobre os "beneficios" da mais que provavel marca da besta - o chip rfid - (link https://www.youtube.com/watch?v=aNZAvOLZpFU )

Para usufruir das legendas clique no icone do lado inferior do video).

Antonio.

Anônimo disse...

Oremos pela America.

Gui disse...

Boa noite,

O link a seguir contem algumas informações interessantes sobre os baha'i e sua relação com a ONU.

http://forum.antinovaordemmundial.com/Topico-o-poder-executivo-mundial-mega-post?highlight=Executivo+Mundial

Agora este é sobre uma organização que também possui influência na ONU: a Sociedade Teosófica, criada pela ocultista Helena Blavatsky. Cabe ressaltar que assim como a Baha'i, os teosofistas também defendem um governo globalizado e uma religião unificada.

http://forum.antinovaordemmundial.com/Topico-helena-petrovna-blavatsky-lucis-trust-soc-teos%C3%B3fica-nova-era?highlight=Helena+Blavatsky

ÉLQUISSON disse...

Vendo o teor deste artigo, alguém poderia perguntar:

"Por que os Estados Unidos, que antes era uma referência cristã a nível mundial, hoje está moralmente decaído (e não é mais nem sombra do que já foi em épocas passadas)?"

Não sei se a opinião que eu vou dar aqui vai responder de forma 100% satisfatória a esta pergunta, mas eu vou dizer exatamente o que eu penso (me corrijam se eu estiver errado):

Segundo o pessoal antigo conta, a nação americana nasceu e cresceu sob o temor e a obediência à Palavra de Deus. Enquanto se manteve assim, prosperou em todos os sentidos.

Só que, com o passar do tempo, o desenvolvimento material, científico, e financeiro fez com que os Estados Unidos começasse, aos poucos, a negligenciar a obediência à Palavra de Deus. Sem contar que a influência da Maçonaria (e de outras filosofias erradas) também contribuiu muito para aumentar essa mesma negligência. E também houve um outro fator que agravou ainda mais esse processo: a retirada do ensino religioso das escolas americanas a partir dos anos 60 (coincidência ou não, foi na mesma década que teve o início do movimento feminista). Em suma: os Estados Unidos passou a não dar mais prioridade à obediência à Palavra de Deus!

E o que acontece? Muito simples: a partir do momento em que uma nação despreza a obediência à Palavra de Deus e passa a confiar somente em sua própria sabedoria, ela fica espiritualmente desprotegida e se torna uma presa fácil para os ataques do diabo e dos demônios (e também de todo tipo de pecado, vício, heresia, seita demoníaca, falsas profecias, e falsos profetas). É como bem disse o profeta Jeremias:

"Maldito o homem que confia no homem, que faz da carne o seu braço, e que aparta o seu coração do Senhor" (Jeremias 17:5)

O que está acontecendo hoje nos Estados Unidos nada mais é do que a conseqüência do abandono total da verdadeira fé cristã. Em outras palavras: a nação americana agora está colhendo os frutos de pouco mais de 50 anos do seu desprezo à obediência à Palavra de Deus!

O maior erro dos Estados Unidos foi exatamente este: trocar Jesus por Satanás! E o que é pior: foi um erro deliberado (ou seja, foi feito de forma consciente)! No dia do juízo final, este mesmo erro vai ser seriamente cobrado! É como Jesus diz na Sua Palavra:

"Por que vós Me chamais de Senhor, e não fazeis o que Eu digo?" (Lucas 6:46)

"E aquele a quem muito foi dado, muito mais lhe será exigido" (Lucas 12:48)

Muito foi dado aos Estados Unidos (no caso, o conhecimento da Palavra de Deus). Só que agora muito mais vai ser exigido (a obediência à mesma Palavra). Logo, os responsáveis pelo destino moral e espiritual dos Estados Unidos fatalmente irão prestar contas da sua negligência na obediência à Palavra de Deus! O livro de Hebreus adverte sobre isso de forma muito séria:

"Pois se pecarmos voluntariamente, depois de já termos recebido o conhecimento da verdade, já não haverá mais sacrifício pelos pecados, Mas uma terrível expectativa de juízo, e ardor de fogo, que há de devorar os adversários. Quebrantando alguém a lei de Moisés, morre sem misericórdia, só pela palavra de duas ou três testemunhas. De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue da aliança com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça? Porque bem conhecemos Aquele que disse: Minha é a vingança, Eu darei a recompensa, diz o Senhor. E outra vez: O Senhor julgará o Seu povo. Coisa horrível é cair nas mãos do Deus vivo" (Hebreus 10:26–31)

Tomara que os Estados Unidos "desperte" o mais rápido possível dessa sua indiferença moral antes que seja eternamente tarde demais!

P.S: Se alguém daqui quiser dizer alguma coisa (ou puder responder a este meu comentário), ficarei agradecido.

Julio Severo disse...

Outra coisa, Antonio: O Nyquist é um americano praticamente desconhecido nos EUA. Se procura o nome dele no Google, o resultado não passa de 10 mil (Veja: https://archive.today/8IBOi). Um escritor americano para ser moderadamente conhecido nos EUA tem de ter pelo menos 500 mil resultados. O Nyquist não chega nem a dez por cento disso. Eu, que sou brasileiro quase desconhecido nos EUA, tenho um resultado de mais de 200 mil. Nyquist é, de longe, muito mais desconhecido do que eu.