1 de maio de 2014

Franklin Graham: Putin é melhor do que Obama nas questões gays


Franklin Graham: Putin é melhor do que Obama nas questões gays

Kevin Eckstrom/RNS
O evangelista Franklin Graham está louvando o presidente russo Vladimir Putin por suas campanhas agressivas contra a homossexualidade, dizendo que o histórico dele de proteger crianças da “propaganda” gay é melhor do que a atitude “vergonhosa” de Obama de abraçar a agenda gay.
Graham, que agora preside a Associação Evangelística Billy Graham (AEBG) iniciada por seu famoso pai, louvou Putin na edição de março da revista Decision da AEBG. Ele o louva por assinar uma lei que impõe multas para adultos que promovem “propaganda de relações sexuais não tradicionais para menores.”
A lei russa foi muito atacada por ativistas gays e por Obama, antes das Olímpiadas de Inverno em Sochi, Rússia. Em resposta, Obama incluiu atletas descaradamente gays como parte da delegação americana oficial para Sochi.
“Em minha opinião, Putin está certo nessas questões,” Graham escreve. “Obviamente, ele pode estar errado em muitas coisas, mas ele assumiu a posição de defender as crianças de sua nação contra os efeitos destrutivos da agenda gay e lésbica.”
“Obama e seu ministro da Justiça viraram as costas para Deus e Seus mandamentos, e muitos no Congresso estão seguindo a liderança do governo. Isso é vergonhoso.”
Com a advertência de que “Não estou endossando o presidente Putin,” apesar disso Graham louvou a abordagem firme da Rússia para com a agenda gay.
“Não é triste, porém, que a própria moralidade dos Estados Unidos tem caído a tal ponto nessa questão — de proteger as crianças de qualquer agenda ou propaganda homossexual — que o padrão da Rússia é mais elevado do que o padrão americano?”
Graham também parece implicitamente se colocar do lado do aliado de Putin, o combatido presidente sírio Bashar Assad, na contínua guerra civil que já matou mais de 140 mil pessoas. A pequena população cristã da Síria em grande parte escolheu ficar do lado do governo de Assad em todo o conflito de três anos.
“A Síria, por todos os seus problemas, pelo menos tem uma constituição que garante proteção igual dos cidadãos,” escreveu Graham. “No mundo inteiro, temos visto que isso é essencial onde os cristãos são minoria e não são protegidos… Os cristãos na Síria sabem que se os radicais derrubarem Assad, haverá perseguição generalizada e massacres em grande escala de cristãos.”
Traduzido por Julio Severo do artigo da revista Charisma: Franklin Graham: Putin Is Better on Gay Issues Than Obama
Leitura recomendada:

5 comentários :

Maicon disse...

Com relação a revolução gay, é verdade! O Putin realmente é melhor que o Obama, na verdade até o Lula é melhor que o Obama.

Julio Severo disse...

Sinceramente, Maicon, não acredito que Lula seja melhor do que Obama. Anos atrás o próprio Obama disse que Lula é o “cara.” Se Lula estivesse no lugar de Obama, seria um Deus nos acuda. Obama é o Lula americano, e Lula é o Obama brasileiro. Os dois são em sua ideologia imoral irmãos de sangue. Dá para dizer que o povo brasileiro é tão burro quanto o povo americano (com as devidas exceções, é claro). Só um povo muito burro para eleger Lula e Obama para presidente. E o pior ainda foi que tanto o povo brasileiro quanto o povo americano confirmaram sua burrice, reelegendo Lula e Obama. Há esperança para o Brasil e para os EUA?

Julio Severo disse...

Em 2003, denunciei que o governo Lula, mal eleito, foi o primeiro país a introduzir na ONU uma resolução para classificar o homossexualismo como um direito humano inalienável. Na época, havia no governo americano o Bush para fazer oposição. Mas se fosse hoje, com Obama, seria um inferno. Lula na verdade fez o que Obama adoraria fazer. Hoje, a maior oposição a essas leis homossexuais na ONU é o Vaticano e a Rússia. Esses dois estão sempre fazendo oposição às políticas homossexualistas dos EUA na ONU. O Brasil? Embora seja o maior país católico do mundo, o Brasil não está com o Vaticano. Embora no passado Dilma fosse admiradora da Rússia, sua representação diplomática não está com a Rússia contra a agenda gay. Pelo contrário, a representação diplomática do Brasil está com os EUA. Sob a liderança dos EUA, onze países na ONU prometeram manter a homossexualidade na agenda da ONU. Entre esse países está o Brasil. Veja: http://juliosevero.blogspot.com/2013/10/onze-paises-prometem-manter.html

Ademir Goulart disse...

Evidente que o Obama é melhor do que o Putin na proposta homossexual. Pois, isso é uma estratégia contra o Ocidente, ou melhor, contra a Cultura Judaico-Cristã Ocidental!
O merchandising em torno do tema, homossexualismo, é voltado e planejado contra o Ocidente! Logo, Putin sai na vantagem nesse quesito esquisito, e em muitos outros.
O Obama é uma fruto do "Change and Hope" e não a raiz ou a árvore!
Esperança das minorias, dos negros, dos pobres, mas na Verdade é o Marxismo das minorias. Um sujeito que sabe o que está fazendo, sem saber o que está fazendo! Putin, sabe o que está fazendo, sabendo o que está fazendo!

Anônimo disse...

o povo brasileiro é tão burro quanto o povo americano

Discordo Júlio, o povo americano é, em média, bem mais esclarecido, portanto, esta posição deles reflete o quanto se afastaram dos princípios que formaram aquela nação. Já nós brasileiros, somos apenas desinformados. Percebo, no entanto, que dentro das igrejas existe uma tendência por parte de alguns membros, em esclarecer aqueles irmãos que não estão inteirados dos malefícios do esquerdismo. Isto vem se dando de uma forma um pouco lenta nas igrejas tradicionais, porque normalmente evitamos usar horário de cultos para tratar de assuntos de política, ainda que estes estejam afetando diretamente a igreja. Percebo também que movimento semelhante vem ocorrendo na igreja católica. Creio que, aqui no Brasil, esta ideologia maléfica tenderá a perder forças.