21 de maio de 2014

Franklin Graham: “De todos os lados, o governo dos EUA está impondo a agenda gay”


Franklin Graham: “De todos os lados, o governo dos EUA está impondo a agenda gay”

Michael W. Chapman
O presidente Barack Obama, seu governo e muitos no Congresso dos EUA estão impondo “uma agenda gay e lésbica” e, tal qual está fazendo o presidente russo Vladimir Putin, o Congresso dos EUA “precisa fazer mais para proteger as crianças da nossa nação” da exploração, disse o Rev. Franklin Graham, filho o evangelista mundialmente famoso Billy Graham.
Franklin Graham
Graham acrescentou que biologicamente os gays e as lésbicas não podem ter filhos, mas podem “recrutar,” e ele acredita em “proteger crianças de explorações, de todas as explorações.”
O Rev. Graham, que preside a organização internacional de assistência Samaritan’s Purse, fez seus comentários durante uma entrevista recente ao jornalista Tim Funk do jornal Charlotte Observer.
“Os gays e as lésbicas não podem ter filhos. Biologicamente, isso é impossível,” disse Graham. O jornalista então disse: “Certo, eles podem adotar,” e Graham respondeu: “Sim, eles podem recrutar.”
Quando o jornalista lhe perguntou a diferença entre recrutar e adotar, o Rev. Graham disse: “Olha, você pode adotar uma criança para ser parte de sua família, mas você pode também recrutar crianças para ser parte de sua causa. Eu creio em proteger as crianças da exploração, de todas as explorações. Essa é a essência de toda essa questão.”
Leitura recomendada:

6 comentários :

ÉLQUISSON disse...

Não sei se a opinião que eu vou dar aqui vai ser 100% satisfatória em relação ao assunto deste artigo, mas eu vou dizer exatamente o que eu penso (me corrijam se eu estiver errado):

Se os Estados Unidos, até hoje, mantivesse a obediência à Palavra de Deus desde a sua fundação, certamente não estaria nesta decadência moral e espiritual nos dias atuais. Ainda segundo algumas pessoas antigas contam, a nação americana nasceu e cresceu sob o temor e a obediência à Palavra de Deus. Enquanto se manteve assim, prosperou em todos os sentidos. Todo e qualquer verdadeiro cristão sabe muito bem que a obediência à Palavra de Deus é a verdadeira e única segurança espiritual de que dispomos para estarmos protegidos contra o mal neste mundo corrompido pelo pecado.

Só que, com o passar do tempo, o desenvolvimento material, científico, e financeiro fez com que os Estados Unidos começasse, aos poucos, a negligenciar a obediência à Palavra de Deus. Sem contar que a influência da Maçonaria (e de outras filosofias erradas) também contribuiu muito para aumentar essa mesma negligência. E também houve um outro fator que agravou ainda mais esse processo: a retirada do ensino religioso das escolas americanas a partir dos anos 60 (coincidência ou não, foi na mesma década que teve o início do movimento feminista). Em suma: os Estados Unidos passou a não dar mais prioridade à obediência à Palavra de Deus!

E o que acontece? Muito simples: a partir do momento em que uma nação despreza a obediência à Palavra de Deus e passa a confiar somente em sua própria sabedoria, ela fica espiritualmente desprotegida e se torna uma presa fácil para os ataques do diabo e dos demônios (e também de todo tipo de pecado e vício). É como bem disse o profeta Jeremias:

"Maldito o homem que confia no homem, que faz da carne o seu braço, e que aparta o seu coração do Senhor" (Jeremias 17:5)

O que está acontecendo hoje nos Estados Unidos nada mais é do que a conseqüência do abandono total da verdadeira fé cristã. Em outras palavras: a nação americana agora está colhendo os frutos de pouco mais de 50 anos do seu desprezo à obediência à Palavra de Deus!

O maior erro dos Estados Unidos foi exatamente este: trocar Jesus por Satanás! E o que é pior: foi um erro deliberado (ou seja, foi feito de forma consciente)! No dia do juízo final, este mesmo erro vai ser seriamente cobrado! É como Jesus diz na Sua Palavra:

"Por que vós Me chamais de Senhor, e não fazeis o que Eu digo?" (Lucas 6:46)

"E aquele a quem muito foi dado, muito mais lhe será exigido" (Lucas 12:48)

Muito foi dado aos Estados Unidos (no caso, o conhecimento da Palavra de Deus). Só que agora muito mais vai ser exigido (a obediência à mesma Palavra). Logo, os responsáveis pelo destino moral e espiritual dos Estados Unidos fatalmente irão prestar contas da sua negligência na obediência à Palavra de Deus! O livro de Hebreus adverte sobre isso de forma muito séria:

"Pois se pecarmos voluntariamente, depois de já termos recebido o conhecimento da verdade, já não haverá mais sacrifício pelos pecados, Mas uma terrível expectativa de juízo, e ardor de fogo, que há de devorar os adversários. Quebrantando alguém a lei de Moisés, morre sem misericórdia, só pela palavra de duas ou três testemunhas. De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue da aliança com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça? Porque bem conhecemos Aquele que disse: Minha é a vingança, Eu darei a recompensa, diz o Senhor. E outra vez: O Senhor julgará o Seu povo. Coisa horrível é cair nas mãos do Deus vivo" (Hebreus 10:26–31)

Tomara que os Estados Unidos "desperte" o mais rápido possível dessa sua indiferença moral antes que seja eternamente tarde demais!

P.S: Se alguém daqui quiser dizer alguma coisa (ou puder responder a este meu comentário), ficarei agradecido.

Marcos Schutte disse...

Élquisson - na realidade, é a Palavra de Deus se cumprindo. Tudo está se preparando para que o anticristo se manifeste (e nada vai mudar isso) - Jesus está às portas!

Anônimo disse...

Existem muitos artigos que analisam a possibilidade do anticristo vir da família real britânica. É muito significativo que um inútil, qdo desgovernador do estado do Tocantins, mandou erigir uma espantosa blasfêmia na capital daquele Estado Reproduzo um trecho da noticia, que consta no link http://deustemlutadopoorti.blogspot.com.br/2009/08/principe-charles-foi-homenageado-no.html).

"PRINCIPE CHARLES FOI HOMENAGEADO NO BRASIL EM 2002.
José Wilson Siqueira Campos, governador de Tocantins, um estado localizado na região central do Brasil, disse: "É o Príncipe Charles salvando o mundo".
"Observe a estátua que Siqueira mandou colocar na cidade de Palmas em Tocantins retrata bem o que vai acontecer. Nessa estátua observamos o Príncipe Charles saindo de um mundo deformado em massa como guerreiro alado. quem já visitou o Brasil na cidade de Palmas no estado de Tocantins pode confirmar "Príncipe Alado é o 'Salvador do Mundo'", Fox News Life, 7/3/2002. Se você olhar atentamente para essa estátua, verá a grande massa da humanidade chafurdada em algo que parece ser lama, olhando esperançosamente para esse príncipe Charles alado. Uma vez que o Charles alado é muito maior do que as pessoas debaixo dele, ele parece desproporcionalmente enorme em comparação a elas. Ele parece divino; vindo para "resgatar" a humanidade e oferecer "paz e segurança".

Ainda, noutras considerações o "candidato' a filho dileto de satanás é descartado, em função da idade do de cujo, que já vai bem alem dos sessenta anos. Assim, tb é considerado possível de ser o futuro "Kara" dos "karas', seu filho, o príncipe William.
Mas, outro candidato, o qual não imaginava que pode ser o tal, embora, desde sempre seja anticristo, não o imaginava como sendo "O" anticristo é esse bobama alegre. Vejam que o sujeito é maçom, eskerdista, alienígena (nasceu no meio tribal africano) e, para cumulo do absurdo, ele é muçulmano, embora seja crido como "cristão". Com toda essa agenda imunda que ele apoia, divulga, implementa, acaso não tem plenas qualificações para ostentar o titulo de 'o mais imundo" entre os seres humanos? Sendo maçom, ele agrada aa turma dele e aa grande finança, que faz e acontece; sendo "cristão" apostata está de acordo com os milhões que não são nem frios nem quentes; sendo eskerdista, ele fala a língua da utopia; sendo muçulmano ele tem livre transito e aceitação na turma da religião do ódio.
Oremos.

Antonio

Pastor Raimundo (Igreja do Evangelho Quadrangular) disse...

Respondendo ao Marcos Schutte,

Marcos,

Já que você mencionou o anticristo, eu diria o seguinte: sabemos que não vai demorar muito para que o anticristo seja revelado ao mundo, já que isto está previsto na Palavra de Deus e, portanto, será inevitável. É como disse o abençoado apóstolo Paulo:

"Pois o ministério da injustiça já opera; há somente um que ainda resiste, até que do meio seja tirado; E então será revelado o iníquo, o qual o Senhor desfará com o assopro de Sua boca, e aniquilará pelo resplendor de Sua vinda; A esse cuja vinda é conforme a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais e prodígios de mentira; E com todo engano da injustiça para aqueles que perecem, pois não receberam o amor da verdade para que se salvassem. E é por isso que Deus lhes mandará a operação do erro, para que acreditem na mentira; Para que sejam julgados todos aqueles que não creram na verdade, antes sentiram prazer na iniqüidade" (2 Tessalonicenses 2:7–12)

A tendência natural das coisas é que o mal reine de forma absoluta até a volta de Jesus, até porque, como a própria Bíblia diz, "o mundo jaz no maligno" (1 João 5:19). Logo, a nossa obrigação, como cristãos, é resistir ao pecado e continuar a pregar as verdades da Palavra de Deus enquanto ainda podemos (ou enquanto ainda dispomos de uma relativa liberdade para protestarmos contra as obras das trevas e suas leis). Porém, quando elas, através da NOM (Nova Ordem Mundial), assumirem o controle total do pouco que ainda resta, será suicídio tentar enfrentá-las de igual para igual. Em outras palavras: quando a NOM for imposta, aquele que tentar se manifestar contra ela será perseguido e morto!

E mais: dizer não ao governo mundial que será imposto num futuro não muito distante é assinar a própria sentença de morte. Sabemos que este mesmo governo perseguirá e matará todos os cristãos que encontrar pela frente. Por que isso? Porque a perseguição aos cristãos (e a conseqüente morte deles) já está prevista na Palavra de Deus, e, portanto, será inevitável. A Palavra de Deus tem que se cumprir. Deus não é homem para que minta, e nem tampouco filho do homem para que Se arrependa. O que Deus determinou na Sua Palavra nunca voltará atrás. O próprio Deus disse com todas as letras:

"Assim será a Minha palavra que sair da Minha boca: ela não voltará vazia para Mim; antes fará o que Me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei" (Isaías 55:11)

Nas épocas do Império Romano e da Inquisição, milhões de cristãos foram perseguidos e mortos de todas as formas possíveis. E hoje não é diferente: a perseguição aos cristãos ainda continua (e de forma até mais cruel). Para que maior prova disso do que a perseguição aos cristãos que se recusam a obedecer ao "politicamente correto" do governo e dos homossexuais? Isso sem contar as perseguições e mortes de muitos cristãos em países islâmicos e muçulmanos (e em outros onde a Bíblia é proibida)!

Diante disso, não haverá alternativa: ou assumimos de vez um compromisso sério com a obediência total e irrestrita à Palavra de Deus (mesmo colocando a nossa própria vida em risco), ou seremos obrigados a aceitar a submissão ao anticristo para sobreviver.

Portanto, ainda que tenhamos que morrer por amor a Jesus e à verdade da Sua Palavra, temos que deixar bem claro a tudo e a todos que pertencemos somente a Jesus (e que nada nem ninguém jamais vai nos separar Dele). Novamente o apóstolo Paulo se manifesta:

"Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, a angústia, a perseguição, a fome, a nudez, o perigo, ou a espada? Como está escrito: Por amor a Ti, somos entregues à morte todos os dias; Fomos considerados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores por Aquele que nos amou" (Romanos 8:35–37)

Que estas palavras façam com que todos permaneçam fiéis ao Senhor Jesus (e à Sua Palavra) até a morte (ou até a volta Dele).

Wellington disse...

Por que vocês estão espantados com essa morte espiritual dos Estados Unidos? Tudo isso que está acontecendo lá nada mais é do que a confirmação das palavras do apóstolo Paulo:

"Ninguém, de forma nenhuma, vos engane; pois não será assim sem antes vir a apostasia, e sem que se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, o qual se opõe e se levanta contra tudo que se chama Deus, ou se adora; de modo que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus" (2 Tessalonicenses 2:3–4)

É muito fácil o diagnóstico: quando uma nação deixa de obedecer à Palavra de Deus, esta mesma nação apostatou da fé (e deu lugar ao diabo)! Não é preciso ser formado em faculdade para entender (ou enxergar) algo tão simples assim!

Um outro texto do apóstolo Paulo que explica melhor o caso em questão (a morte espiritual dos Estados Unidos) é precisamente este aqui:

"Pois o ministério da injustiça já opera; há somente um que ainda resiste, até que do meio seja tirado; E então será revelado o iníquo, o qual o Senhor desfará com o assopro de Sua boca, e aniquilará pelo resplendor de Sua vinda; A esse cuja vinda é conforme a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais e prodígios de mentira; E com todo engano da injustiça para aqueles que perecem, pois não receberam o amor da verdade para que se salvassem. E é por isso que Deus lhes mandará a operação do erro, para que acreditem na mentira; Para que sejam julgados todos aqueles que não creram na verdade, antes sentiram prazer na iniqüidade" (2 Tessalonicenses 2:7–12)

O mal já domina 99,9% do mundo, até porque, como a própria Bíblia diz, "o mundo jaz no maligno" (1 João 5:19). O poder restringente de Jesus (que é exatamente esse "um que ainda resiste") é o que está, por enquanto, impedindo que a humanidade inteira passe a estar sob o controle total de Satanás. Isso devido ao clamor de alguns poucos cristãos autênticos que têm suplicado para que o Senhor adie o Seu juízo sobre as nações.

Só que inevitavelmente vai chegar um tempo em que será necessário que o Senhor venha para julgar a humanidade. E quando o Senhor remover suas últimas restrições contra o mal, então o ser humano, já totalmente corrompido pelo pecado, finalmente terá o que sempre desejou: um mundo sem Deus! E aí o mundo inteiro estará totalmente entregue nas mãos de Satanás!

E então veremos quem é o verdadeiro cristão: se é aquele que diz que é cristão só de boca, ou se é aquele que é fiel ao Senhor em toda e qualquer circunstância (principalmente nas piores adversidades e provações). É como bem disse o profeta Malaquias:

"E vereis a diferença entre o justo e o ímpio, entre aquele que serve a Deus e aquele que não O serve" (Malaquias 3:18)

Alguém concorda comigo?

Eliel disse...

A decadência moral e espiritual dos Estados Unidos pode ser comparada à situação de um doente em estado terminal. Estão tentando fazer de tudo para que este mesmo doente permaneça vivo, mas os remédios que estão sendo oferecidos já não estão mais fazendo efeito. Agora que a enfermidade já se agravou a ponto de se tornar irreversível (e onde a morte parece ser o desfecho inevitável) é que estão querendo achar uma possível cura! Essa mesma enfermidade não poderia ter sido diagnosticada (e tratada) muito antes, ou seja, logo no início (para que houvesse maiores chances de cura)?

Precisou os Estados Unidos chegar a esse nível crítico de decadência, para que todos finalmente entendam de uma vez por todas que o desprezo deliberado à obediência à Palavra de Deus equivale a dar permissão para que o diabo e os demônios ataquem impiedosamente a tudo e a todos? Não foi sem razão que Jesus advertiu a todos:

"E quando o espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares áridos, buscando repouso, e não o encontra. Então diz: Voltarei para a minha casa, de onde saí. E, voltando, acha-a desocupada, varrida e adornada. Então vai, e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele e, entrando, habitam ali; e são os últimos atos desse homem piores do que os primeiros. Assim acontecerá também a esta geração má" (Mateus 12:43–45)

Em outras palavras: basta dar um pequeno vacilo ou uma única brecha (sair um instante da presença de Deus) para que o ataque do diabo e dos demônios seja imediato e inevitável! O diabo não brinca em serviço! Ele tem que ser combatido sempre! O cristão não pode se descuidar espiritualmente nem por um único segundo!

Aí alguém poderia dizer: "Mas os Estados Unidos é um país cristão". Dizer ser cristão da boca pra fora é muito fácil (qualquer um pode dizer isso, independente de estar obedecendo ou não à Palavra de Deus). Dizer que crê em Deus qualquer um diz (até mesmo o diabo). É como disse o apóstolo Tiago:

"Tu crês que só existe um Único Deus? Fazes bem; porque até os demônios também crêem e tremem" (Tiago 2:19)

Adianta alguém (ou alguma nação) dizer que crê em Deus, mas não obedece à Sua Palavra? Adianta alguém se dizer cristão, mas não ter uma vida santificada? Obediência à Palavra de Deus também significa ter uma postura firme contra o pecado: tem que denunciar o que estiver errado, não tolerar nada fora da Palavra de Deus, não ser condescendente com o erro (seja de quem for), resistir às tentações, enfim, é servir integralmente a Deus (mesmo com todas as adversidades). Novamente o apóstolo Tiago se manifesta:

"E sede cumpridores da Palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos discursos" (Tiago 1:22)

O que está realmente faltando para muitas pessoas que se dizem cristãs é um compromisso sério e irrestrito com a obediência total à Palavra de Deus. Falando num tom bem direto: o verdadeiro cristão tem que fazer a diferença onde estiver (tem que ser luz onde há trevas). É como disse o apóstolo Paulo:

"Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas; Para que sejais sinceros e irrepreensíveis, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo" (Filipenses 2:14–15)

Para finalizar minha mensagem, cito as palavras que o apóstolo Paulo recomenda aos cristãos para terem segurança somente na Palavra de Deus:

"Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para vos manterdes firmes contra as astutas ciladas do diabo; porque temos uma luta que não é contra a carne e o sangue, mas contra os principados, as potestades, os príncipes das trevas deste século, e as hostes espirituais da maldade nos lugares celestiais" (Efésios 6:11–12)