16 de abril de 2014

O fascismo da sutil censura imposta sobre Rachel Sheherazade


O fascismo da sutil censura imposta sobre Rachel Sheherazade

Luciano Ayan
Segundo o Portal 100 Fronteiras, finalmente os fascistas do PT, PCdoB e PSOL conseguiram: a opinião de Rachel Sheherazade está formalmente censurada no SBT. E em pleno 2014 tudo isso ocorreu à luz do dia! Veja o texto:
O SBT decidiu cortar de seu principal telejornal os comentários pessoais que a apresentadora Rachel Sheherazade costumava fazer.
Em comunicado enviado nesta segunda (14), a emissora avisa que Sheherazade continuará dividindo a bancada com Joseval Peixoto no comando do SBT Brasil, mas que os comentários serão feitos em forma de Editorial.
De acordo com o comunicado, “essa medida tem como objetivo preservar os apresentadores”.
A apresentadora virou alvo do Ministério Público após fazer um comentário em que apoiava a ação de justiceiros no Rio de Janeiro.
Na ocasião, um grupo de jovens tinha acorrentado a um poste um jovem acusado de praticar um roubo.
Leia abaixo o comunicado na íntegra:
Em razão do atual cenário criado recentemente em torno de nossa apresentadora Rachel Sheherazade, o SBT decidiu que os comentários em seus telejornais serão feitos unicamente pelo Jornalismo da emissora em forma de Editorial.
Essa medida tem como objetivo preservar nossos apresentadores Rachel Sheherazade e Joseval Peixoto, que continuam no comando do SBT Brasil.
Bem, pelo menos o SBT não escondeu que foi vítima de censura. Senão, por que eles deveriam “preservar” Rachel?
Já aviso de antemão que nem sequer darei atenção à comentários advindos do direitismo depressivo, que aproveitarão a oportunidade para dizer que “tudo está perdido”. Meu foco é nos direitistas pragmáticos, que devem usar esse evento como uma oportunidade para expor definitivamente o PT como um partido ditador, junto a seus aliados PCdoB e PSOL.
Mais importante que isso é aproveitar o momento para explicar exatamente o que o PT e seus aliados socialistas querem com as famosas “leis de mídia”, que, segundo eles, são para “democratizar a mídia”. Mas, como já vimos no caso de Rachel, todas as intenções do PT se baseiam em censurar a dissidência. Sempre foi assim na Rússia, China, Cambodja e Cuba. Por que agora seria diferente?
Um dos principais itens da lei de mídia que o PT lutará para aprovar se baseia em “quebrar monopólio das grandes empresas de comunicação”. Como qualquer pessoa intelectualmente honesta sabe, não existe monopólio, e hoje temos várias opções de empresas de comunicação e mídia.
Na verdade, as tais leis de mídia pregam o seguinte:
* Retirar poder das empresas de comunicação e imprensa, deixando-as sempre com um tamanho reduzido
* Com isso, elas são cada vez mais vulneráveis à pressão estatal
* A partir dessa vulnerabilidade à pressão estatal, o governo decide o que vai ser divulgado nessas empresas
Toda proposta petista não é nada mais do que isso. O essencial é explicarmos para a população que aquilo que o PT e seus aliados conseguiram fazer contra Rachel é o que eles querem fazer contra todas as empresas a qualquer momento. Essa é a tal censura sutil (ou soft censorship, em que ao invés da censura ser feita a partir de um órgão estatal que formalmente diz o que pode ou não ser publicado, o governo utiliza o dinheiro de anúncios governamentais para exercer essa pressão de forma sutil)
De forma mais didática, a coisa funciona assim. Para pressionar o SBT, os socialistas do PT, PCdoB e PSOL usaram 150 milhões anuais da verba publicitária destinada ao canal. (Aliás, está aí mais uma das serventias da Petrobrás: ter seus anúncios usados como instrumento de chantagem em prol de uma censura feita pelo governo)
Agora, imagine se ao invés de umas quatro ou cinco empresas grandes de mídia, tivéssemos umas 20 a 25 empresas, a partir da limitação do número de estações que cada uma possa ter. Imagine que a verba destinada a cada uma delas varie entre, vá lá, 20 a 60 milhões.
Quanto menor a empresa, maior a vulnerabilidade se ela perder uma fatia dos anúncios estatais, que serão usados pelo governo para definir o que vai ser publicado ou comunicado nessas mídias. Simples assim.
Claro que o cidadão humilde poderá perguntar: mas o que eu perco com isso? É, meus amigos, depois de Alinsky, temos que estar cientes de que temos que apelar ao auto-interesse humano na hora de explanar nossas propostas.
Se já sabemos que a lei de mídia do PT é focada em censura, é preciso agora explicar de forma simples e compreensível para o cidadão comum como a censura prejudica a vida do povo, especialmente o trabalhador mais humilde.
É fato que em um país sob censura (como ocorre na Argentina e na Venezuela), o povo demora muito mais para saber a real situação econômica de seu país. Veja os benefícios para um governo socialista ter a mídia amordaçada:
* É mais fácil esconder os atos de corrupção do governo
* É mais fácil esconder temporariamente os indicadores econômicos ruins
* É mais fácil, enfim, distorcer quase todos os fatos a favor do governo
Enfim, com a censura sutil implementada de maneira formal, o povo demora muito mais para reagir à crise. E, em consequência, vai sofrer muito mais, como está acontecendo na Venezuela e na Argentina. Eles só chegaram nessa situação por que foi fácil para seus governos socialistas esconderem a crise por um bom tempo a partir da censura à imprensa.
Se o PT, o PCdoB e o PSOL estão tão dedicados à implantar a censura no Brasil, é claro que chegou a hora deles roerem o osso e levarem o país ao mesmo destino que Venezuela e Argentina. A única coisa que pode evitar esse colapso é sabermos da situação real da economia, da segurança e de outros fatores a partir de uma imprensa livre. É por isso que ter uma imprensa livre é tudo que o governo não quer.
Em síntese, é preciso criarmos um senso de urgência mostrando que não há agenda mais importante do que demolir as pretensões totalitárias do PT e seus aliados. Pretensões estas que serão mais facilmente alcançadas se eles conseguirem censurar a mídia.
Rachel Sheherazade se torna um exemplo vivo disto que afirmei. O PT e seus aliados continuam não dando a mínima para quase 60.000 assassinatos ocorridos por ano no Brasil. Mas agora a vida deles ficou mais fácil pois eles conseguiram censurar Rachel Sheherazade, uma das raras jornalistas que se preocuparam com a segurança dos cidadãos humildes.
Agora, com Rachel calada, muito provavelmente outros terão medo de criticar a violência excessiva cometida contra civis. Agora quem sabe o povo só se rebele quando o Brasil tiver, vá lá, uns 50% de todos os assassinatos do mundo. Aí nesse momento não vai ter censura de imprensa que esconda o fato. Até por que quando chegarmos neste estágio quase toda família humilde terá uma pessoa vítima de um latrocida ou estuprador, por exemplo.
Será que você quer deixar a coisa chegar nesse ponto? Se não quer, você pode ajudar divulgando para o máximo de pessoas quanto possível a urgência de lutarmos contra a censura governamental sobre a mídia.
Fonte: Luciano Ayan
Divulgação: www.juliosevero.com
Leitura recomendada:

9 comentários :

Thiago disse...

Irmão Júlio,

ISSO É VERGONHOSO!!!

O PT É ORGULHO DE FIDEL, E ORGULHARIA MAO LENIN E STALIN!!!

BRASIL DO AMANHÃ SERÁ A VENEZUELA DE HOJE, E QUEM SABE A CHINA DO FUTURO!!!

VIVA LOS MENSALEROS!!! VIVA A LA REVOLUCIÓN MENSALISTA-BOLIVARIANISTA!!!

O QUE SÃO 40 MILHÕES DE MORTES NA URSS E 70 MILHÕES NA CHINA COMUNISTA OU MESMO DOS 100 MIL MORTOS NA CUBA CASTRISTA PERTO DAS 1000 MORTES NA DITADURA MILITAR MAIS MALÉFICA DE TODOS OS TEMPOS QUE EVITOU QUE ESTE PAÍS SE TORNASSE COMUNISTA?

NADA,

POIS OS MESMO QUE ESPERNEIAM POR CAUSA DAS MORTES NA DITADURA ELEVAM AO "PANTEÃO DOS DEUSES" MAO, STALIN E FIDEL.

Sugestão de Louvor
Shirley Caesar - He's Got It All In Control
http://www.youtube.com/watch?v=FPEnEvV9ZH0

Anônimo disse...

Thiago
Vi o louvor sugerido, gostei, porém tenho o hábito de sempre pesquisar sobre a biografia. Pesquise e observe no google que a referida pessoa tem estreito envolvimento com o homossexualismo. (por ex. com o músico Tonex. Bom!!! - Agora... risquei esse nome do mapa.
São muitas evidências espalhadas na NET.
Desculpe, eu tenho certeza que vc não sabia disso.
Abraço

Marco

Thiago disse...

Oi Irmão Marco,

Realmente eu não sabia, que pena que a Rev. Shirley Caesar está apoiando essa causa. Conheci essa cantora por ter a fama de maior interprete gospel do passado. E eu que pensei que ouvindo essas gerações antigas estaria livre da apostasia que está hoje nos EUA. Que Pena...

Eu realmente não sabia...
Vou pesquisar mais agora...
Irmão Marcos, ela é de um ministério que apoia a causa gay?

Anônimo disse...

Não achei nada sutil , pra mim foi escancarada e pesada forma de fascismo

Eduardo Vasconcellos disse...

O seu raciocínio é triste. Pelo que entendi, você diz que é melhor termos poucas e grandes concessões que possam resistir ou dificultar a pressão do governo. E admite que essa pressão "legal" é exercida pelo poder de compra de espaços publicitários e propaganda oficial. Porém, ao aceitarmos a compra da linha editorial da emissora pelo governo, tanto faz se ela é grande ou pequena porque às grandes o governo paga mais caro. Vide o exemplo citado por vc: para o SBT são 150 milhões, para a Globo são 500 milhões. Então isso não coíbe a pressão pressão, somente enriquece as maiores às custas de dinheiro público. Temos o exemplo da Globo que sempre foi criticada por ser aliada ao governo da ditadura e por isso tornou-se a maior do Brasil. A meu ver, mais democrático é permitir e apoiar rádios e tvs comunitárias e privadas que não dependam de verbas públicas. Como todas são consideradas concessões públicas, poderiam dispor de um espaço gratuito para divulgação oficial. Desse modo preserva-se o caráter público e evita-se a compra da linha editorial. E a audiência será conquistada pela competência profissional e não por investimentos públicos disfarçados.

Eduardo Vasconcellos

Thiago disse...

Irmão Marco,

Peço perdão ao Irmão Júlio, por não tratar do tema do artigo, mas gostaria de responder ao irmão Marcos.

Irmão, eu já sofri muito com calúnias no meio gospel, perdi a fé e desacreditei de Deus no passado. A gente tem que ter calma ao ver qualquer acusação. Andei lendo sobre a cantora a vi que ela é casada com um homem (bispo), e prega em uma igreja (Mount Calvary Word of Faith Church). Assim como os crentes aqui são massacrados (algumas vezes com razão mesmo), lá nos EUA não é diferente. (basta ver como a esquerda [e o inferno] gosta de assassinar a reputação dos direitistas).

Vi também, que um jornalista gay insinuou que ela teria alguma inclinação diferente quando jovem (porém ela nega)quando fazia um trio com mais duas moças. Também lí boatos sobre ela ter sido exorcizada dessa prática... são muitas histórias...
Em relação a esse cantor, ela fez parceria em 2005, 4 anos antes do cantor (Tonex) se assumir homossexual (2009). Se, durante a juventude ela teve alguma relação homossexual, ela então se enquadraria na categoria de ex-gay. Pois é casada. Se isso aconteceu, ela é um milagre. Se houve boatos, você sabe que no mundo secular não existe ex-gay, talvez por isso essa versão ainda circule.

Vou continuar pesquisando, mas gostaria que o irmão entendesse que nós evangélicos somos alvos do inferno. Sempre tem gente caluniando, difamando, destruindo a reputação, etc. O inimigo não aceita... Enquanto a pessoa não afirma publicamente, ou seja público e notório a situação, levo em conta o benefício da dúvida. Se eu aceitasse tudo o que se diz sobre pentecostais/neopentecostais (evangélicos em geral) com toda certeza correria o risco de ter minha fé destruída (mas como tenho experiência espirituais com Deus, e meus olhos hoje estão postos em Jesus Cristo, isso não aconteceria). Mas isso não vai acontecer, pq eu tenho a seguinte filosofia: Tô sentindo uma confirmação no meu coração (no meu espírito) que tal pessoa é de Deus, então eu digo pra mim mesmo: Deixa Deus Julgar. Ele sabe de todas as coisas e tem a última Palavra. E o tempo dirá.

Obrigado Irmão Marcos pelo aviso, vou continuar pesquisando e se realmente tiver comprovação, então venho aqui e digo. Se não, você não terá culpa nenhuma pois a internet é um mundo a parte cheia de informações com fundamento e também sem fundamento.

Aqui vai o Site da Igreja onde ela é pastora:
http://www.mtcalvarywordoffaith.org/

Conclusão:
Fiquei com a pulga atrás da orelha, mas vou "deixar Deus julgar". Me parece que a igreja é conservadora e que ela seja uma senhora casada e pastora. Posso estar errado, o tempo dirá.

ÉLQUISSON disse...

Torno a repetir, mais uma vez, o que eu já disse num artigo anterior semelhante a este: o que a jornalista Rachel Sheherazade fez nada mais foi do que traduzir a revolta do povo (e a vontade que muitos têm de fazer justiça com as próprias mãos)!

Nas atuais circunstâncias, uma atitude dessas (vontade de fazer justiça com as próprias mãos) é mais do compreensível. Afinal, num país onde:

– A justiça é corrupta;
– As leis não funcionam;
- Os criminosos não são punidos,

Qual pode ser o sentimento do povo, senão o de revolta?

Eu digo por mim: se algum criminoso tentar invadir a minha casa (ou tentar atacar a mim ou alguém da minha família), eu, se tiver uma arma, atiro para me defender (e até para matar em legítima defesa, se for necessário). Nem me importo em ser preso, ou ter que responder a qualquer tipo de processo. O que eu não posso admitir é eu ser atacado e não poder me defender!

Devido à pouca (ou nenhuma credibilidade) da justiça, a vontade que todos têm é esta: fazer justiça com as próprias mãos. Se as instituições oficialmente existentes (a lei e a polícia) não atuam como deveriam (principalmente na hora em que mais se necessita delas), o que nos resta a fazer?

O que mais me deixa revoltado é um bando de safados "defensores de direitos humanos" colocando o criminoso sempre como vítima (ainda mais ele for menor de 18 anos)! Será que eles pensariam da mesma forma se este mesmo criminoso estivesse com uma arma apontada para a cabeça deles (e prestes a puxar o gatilho)?

Mais uma vez, só vemos a confirmação daquele ditado popular: "Pimenta nos olhos dos outros é refresco". Que o digam os esquerdistas do nosso governo!

Thiago disse...

Irmão Júlio,

Estou fazendo um levantamento da vida da maioria desses cantores gospel dos EUA. E pasme, a apostasia lá já vem de muito tempo mesmo. A grande queda do evangelho lá ocorreu na década de 60, 70 e 80. Não digo no caso da Shirley Caesar que PARECE levar hoje uma vida cristã. Mas outros cantores que admirava musicalmente estam me ASSUSTANDO, com suas vidas desregradas em que viviam... Cleveland, Hawkins e outros grandes nomes da música estavam vivendo em PECADO. É ASSUSTADOR... E ainda tem irmão criticando a Cassiane, a Rose e outros... Eles nem sabem como está o evangelho lá fora... Esses nossos levitas são praticamente "anjos" perto americanos.

Existem exceções (Clark Sisters por ex.) e essas eu continuarei sugerindo... mas agora vou tomar muito cuidado antes de sugerir um cantor... prefiro apresentar alguém "inferior" MUSICALMENTE, porém MUITO, MAS MUITISSIMAMENTE MAIS superior ESPIRITUALMENTE, que é o que importa, se não estaria ouvindo música secular.

Peço desculpas aos irmãos por ter estimulado a buscaram louvores nos EUA. O evangelho lá está uma verdadeira MAÇAROCA, as igrejas em sua maioria aceitam todo tipo de transgressão numa boa... e eu já sabia disso... só não sabia que era coisa antiga e que havia apodrecido a era de "ouro" da música gospel.

Sugestão de Louvor
Cassiane - Louve Sempre
http://www.youtube.com/watch?v=4LXXHxv-OTI

Anônimo disse...

Júlio,

Veja esta página:

http://www.maracutaiasnapetrobras.com/

Depois você diz o que achou (e publique um artigo sobre isso)