21 de abril de 2014

Esquerda fica de boca fechada enquanto taxistas muçulmanos rejeitam anúncios de Jogos Gays


Esquerda fica de boca fechada enquanto taxistas muçulmanos rejeitam anúncios de Jogos Gays

Julio Severo
De acordo com a FoxNews, 25 motoristas muçulmanos despachados para o Aeroporto Internacional Hopkins em Cleveland estão se recusando a dirigir táxis enfeitados com anúncios dos Jogos Gays, que serão realizados de 9 a 16 de agosto na região.
Os motoristas disseram que sua decisão foi baseada em suas convicções religiosas.
Ann Gynn, porta-voz dos Jogos Gays, disse que o protesto é um caso “isolado,” querendo dizer que os motoristas de outras religiões (principalmente o Cristianismo, considerando que essa religião ainda é dominante nos EUA) não se queixaram de fazer propaganda involuntária para o evento gay. “Essa foi uma decisão desses taxistas individuais. Foi uma decisão pessoal,” disse ela.
Você consegue imaginar 25 taxistas cristãos recusando participar de propaganda gay sem nenhuma perseguição dos meios de comunicação, do governo e dos ativistas gays? Eu consigo imaginar empresas de táxis demitindo 25 taxistas cristãos por “ódio” e “discriminação”!
Os Estados Unidos têm um status e papel cultural dominante no mundo. Em anos recentes, os EUA têm dado sinais de que é correto impor a agenda gay em outras nações. E os EUA têm dado seu próprio exemplo pessoal, com cristãos sendo punidos por mero capricho dos ativistas gays e seus aliados no governo e meios de comunicação.
Os cristãos americanos têm sido punidos como se 97% dos EUA fossem homossexuais e menos de 3% fossem cristãos.
Os cristãos americanos têm sido punidos apenas por defenderem o casamento tradicional. O recente caso de Brendan Eich, presidente da Mozilla, perdendo seu emprego porque anos atrás ele fez uma doação em apoio do casamento tradicional mostra que a ditadura cultural predominante nos EUA hoje não permitirá nenhuma opinião discordante — isto é, nenhuma opinião cristã.
Uma dupla de ativistas gays quer “casar” e escolheram um estabelecimento cristão para tirar fotos da sua cerimônia imoral? Nos EUA, você não tem liberdade de recusar — não se você for cristão.
Esse é o exemplo (pérfido) que os EUA estão dando para o mundo ver e seguir.
Entretanto, no caso dos taxistas muçulmanos, há outro exemplo sendo dado. Se você é muçulmano, há uma exceção. Há liberdades “pessoais” e “religiosas” que devem ser respeitadas — só no caso muçulmano. Aliás, não vi nenhuma publicação e site gay protestando contra a decisão muçulmana. Nenhum ativista gay falou de entrar com processos e a grande mídia americana, habitualmente histérica e ferozmente oposta aos cristãos que rejeitam imposições gays, tem permanecido de boca fechada. Ninguém está criticando os muçulmanos e suas decisões “pessoais” e “religiosas.”
Nos EUA de hoje, não consigo ver um Brendan Eich muçulmano perdendo seu emprego pelo fato de que as convicções muçulmanas rejeitam a homossexualidade. Não consigo ver nenhum outro muçulmano perdendo seu emprego, porque, no caso deles, não há nenhuma intimidação sistemática dos ativistas gays e seus aliados poderosos.
O que quero dizer é: O que os EUA estão tentando ensinar ao mundo? Que os cristãos são azarados e que os muçulmanos têm direito a exceções?
Como brasileiro tenho essas preocupações porque a elite socialista do Brasil, geralmente treinada em universidades americanas, e os ativistas gays brasileiros, igualmente treinados nos EUA, simplesmente adoram imitar as tendências socialistas americanas, ao passo que os muçulmanos têm direito a decisões “pessoais” e “religiosas” e os cristãos são dignos de desemprego e outros males culturais, sociais e legais ocidentais por causa de suas convicções éticas e morais.
O que eles — e muitos outros no mundo inteiro — aprenderão com o exemplo americano? Converta-se à homossexualidade ou ao islamismo para se proteger da insana perseguição cultural, social e legal ocidental?
Versão em inglês deste artigo: Left Silent as Muslim Cabbies Reject Gay Games Ads
Leitura recomendada:

13 comentários :

Thiago disse...

Irmão Júlio,

Nós não pertencemos a esse mundo, é notório o ódio aos cristãos fundamentalistas (pentecostais ou não). Não precisa de motivo não! Os demônios que estão dentro do pessoal mundano já os colocam em oposição somente pelo fato de estarmos respirando... Qualquer cristão que não veio de família cristã sabe disso... o quanto somos ODIADOS.

Toda essa raiva é porque o ARREBATAMENTO está muito próximo. Realmente não pertencemos a esse mundo e nem ao príncipe deste mundo.

A CULTURA da perseguição cristã já está sendo instalada.

Sugestão de Louvor
Yolanda Adams - The Battle's Not Yours
http://www.youtube.com/watch?v=DsvmMXdgaXk

Anônimo disse...

Excelente observação do autor que escreveu esta matéria.

Vocês já observaram que Obama tenta impor sua agenda Homossexual na África, mas se cala quando se trata dos seus aliados no Oriente Médio (Arábia Saudita e Cia)?

A Esrqueda esta usando uma estratégia suicida ao se aliar como Islã para atacar e destruir o Cristianismo.

Essa Aliança é conveniente no momento e tem tudo para ser desastrosa no final.

O Islã não se dobra e é totalmente antagônico as depravações Esquerdistas (homossexualismo, feminismo, ateísmo, etc.)

Mas e depois que o Cristianismo estiver debilitado, quem assumirá as rédeas?

Essa Aliança covarde é tão diabólica que ela se cala diante do extermínios de Cristãos que está acontecendo na África, em especial na Nigéria.

Anônimo disse...

O mais absurdo nisso tudo é:

Jogos Gays?

Eles são proibidos de participarem dos jogos comuns?

Disseram que os jogos são inclusivo...ué mas desde quando essa separação promove a inclusão?

Cadê a lógica?

Tão contraditório quanto o governo brasileiro que discrimina e incentiva o racismo em sua políticas "inclusivas".


Só mais uma observação:

Os EUA foram rápidos em condenar a Russia e acusá-lá de homofobia, mas agora se cala diante deste episódio.

livrexpress disse...

Os adeptos e simpatizantes do gayzismo já se acostumaram a ter os cristãos como sacos de pancada e bodes expiatórios.

Para gayzistas, ateístas militantes e outras variedades de esquerdopatas e politicamente corretinhos (assumidos ou não), cristãos são os culpados de tudo de ruim que há na face da terra e, principalmente, de todo o sofrimento que os pobres gays padecem neste mundo cruel, homofóbico e heteronormal que ainda teima em não se deixar ser totalmente subjugado pelas vontades, exigências, fantasias e delírios da militância LGBT demente e autoritária.

E o "multiculturalismo" esquerdista politicamente correto, que gosta de pregar a "tolerância" e o "respeito" a qualquer coisa (desde que a coisa não pertença aos grupos alegadamente "opressores": cristãos, brancos, homens, heteros), tende a ser bastante compreensivo em relação aos muçulmanos, já que estes também seriam, como os ativistas gays, vítimas/opositores da cultura ocidental cristã malvada.

E, finalmente, como é de conhecimento geral, parece que os muçulmanos têm sabido impor mais respeito aos adeptos de toda a frescuragem politicamente correta, estes sempre tão valentes e furiosos quando se trata de atacar cristãos e cidadãos pacatos: por via das dúvidas, há sempre a possibilidade de alguns muçulmanos providenciarem um ataque aqui ou uma explosão ali, servindo como um recado mais claro e contundente.

O triste é que, entre as vítimas, há sempre justos pagando pelos pecadores, inocentes pagando pelos perturbadores e criadores de confusão.

Roger disse...

QUER SER PROMOVIDO NOS EUA?
Fácil: diga que abjurou ao cristianismo e que doravante cultua Satã ou qualquer uma das suas vertentes, ou se quiser, diga-se frequentador do templo de Satã tal ou qual e logo será um novo membro da comunidade!
Num reino em que Satanás governa, logicamente, serão seus adjuntos e colaboradores apenas os que compartilharem de sua fé e métodos de vida - tudo á moda infernal, num pálida antevisão do inferno na terra - bem se enquadrando com o profeta Isaías em 5,20: "Ai de vós que ao mal chamais bem e ao bem mal...
E os que se associarem a esse tipo de governo satanista, como do infernal Obama, que os membros desse clã exclamem em altos brados: "Feliz a nação que tem Satã por seu deus"!
E oportunamente a todos os que acreditarem nas suas ciladas sentirão no lago de fogo eterno o castigo, porém, tardiamente, sem mais retorno!
Quanto ao respeito dos EUA aos muçulmanos, são outros do mesmo esquema; o deus deles, além de pagão, é feroz sanguinario, pune sumariamente com a morte quem o desrespeitar, segundo a concepção de seus "mullahs!

Anônimo disse...

Toda essa proteção ao islamismo justamente por ser a região de onde surgirá o anticristo, mais especificamente, a Turquia.

Mary Ann Silvian disse...

Bem, cadê os berros de homofobia?Cadê os números inflados sobre matança de homossexuais por islâmicos? Só faltam dizer que até nesse caso, a culpa foi dos cristãos.

Quando finalmente derrubarem todo cristianismo do ociente, vai sobrar isso aí, islâmicos. E eles não são nem um pouco bonzinhos.

Duílio disse...

Respondendo ao Livrexpress, ao Roger, e à Mary Ann Silvian,

Só para relembrar: Mahmoud Ahmadinejad (o presidente do Irã) é amigo pessoal do ex–presidente Lula. Lá no Irã, os homossexuais são condenados à morte na forca sem nenhuma misericórdia! Por que os homossexuais não fizeram nenhum protesto quando Ahmadinejad esteve aqui no Brasil? Por que não o chamaram de homofóbico, fundamentalista e preconceituoso? Ficaram com medinho dele por quê?

Gostaria que algum homossexual fosse corajoso o suficiente para responder a esta pergunta!

Everaldo disse...

Duílio,

A resposta para esta sua pergunta é muito simples: os islâmicos e muçulmanos matam os homossexuais sem piedade (até porque a política desses países é de tolerância zero ao homossexualismo). Em outras palavras: os homossexuais não seriam ingênuos a ponto de comprar briga com essas pessoas (até porque os islâmicos e muçulmanos não engolem desaforo calados)!

Como, aqui no Brasil, os cristãos não agem da mesma forma violenta que os islâmicos ou muçulmanos, então os homossexuais se aproveitam dessa aparente "bondade" dos cristãos para ofender, agredir, ameaçar, atacar, e intimidar a todos. Eu queria ver se esses homossexuais teriam essa mesma audácia para promover uma parada gay num país como o Irã (como você citou)!

Os homossexuais são assim: rugem como leões ferozes contra os que são pacíficos (no caso, os cristãos), mas ficam mansinhos como cachorrinhos de madame quando sabem que não podem enfrentar de igual para igual alguém mais poderoso que eles (islâmicos e muçulmanos)

lucy disse...

Ninguém protesta contra os muçulmanos porque eles tem uma posição firme ao lado de suas convicções religiosas, coisa que a grande maioria dos cristãos não tem...outra questão a ser levada em conta é que eles (muçulmanos) não adoram ao Deus verdadeiro e esses 'anticristos' querem perseguir aos verdadeiros adoradores: os cristãos.

Thiago disse...

Irmão Duílio,

Não sou homossexual mas responderei sua pergunta. Sabe o não existe este conflito? Pq o reino de Satanás não se divide, pois não subsistiria. E se você pesquisar um pouquinho, verá que existe muito homossexualismo no Islã durante os últimos 1300 anos, sempre existiu muito estupro de menores de idade de ambos os sexo.

Quem não pertence ao reino do inimigo? Somente os cristãos que realmente creem na bíblia (fundamentalistas).

O reino dividido não subsiste. No Brasil o inimigo usa a máscara do esquerdismo, no oriente a ditadura religiosa degoladora de cristãos.

Respondido?

Anônimo disse...

A grande verdade é a seguinte: ateus e homossexuais estão servindo de idiotas úteis em favor de comunistas e/ou islâmicos. Quem alimenta o Leviatã acabará sendo devorado por ele.

Anônimo disse...

Culpados são os pensadores cristãos protestantes, que imbuidos do relativismo desde o final do século 19 aceitaram a total separação do Estado e igreja. Alguma resistencia eu vejo ainda é nos países católicos da América Central e da África Meridional. E sõ não é mais forte por causa do maldito concílio Vaticano 2 que enfraqueceu a Igreja Católica e quis que ela se aproximasse do protestantismo europeu.