8 de março de 2014

Por que muitos blogueiros e teólogos não falam nada sobre o pecado da prática homossexual?


Por que muitos blogueiros e teólogos não falam nada sobre o pecado da prática homossexual?

Silvio Costa
Comentário de Julio Severo: Recomendo este artigo do GospelPrime, no qual tomei a liberdade de substituir apenas um termo: Evangelho da Prosperidade por Teologia da Missão Integral. Essa substituição foi necessária porque no contexto do artigo, sobre a enfermidade da igreja brasileira e sua apatia e falta de disposição de confrontar a agenda e pecado homossexual, a teologia que mais predispõe a Igreja Evangélica a adotar essa apatia é, de longe, a Teologia da Missão Integral (TMI). Quando o assunto é entreguismo e esquerdismo, o principal culpado é a TMI, não a Teologia da Prosperidade. Quando Marco Feliciano estava sendo massacrado pelas esquerdas um ano atrás, os “apóstolos” da TMI estavam assinando um manifesto contra Feliciano. Teólogos e líderes da TMI foram impiedosos com ele, apenas porque ele se destaca por sólidas posturas contra o aborto e a homossexualidade. Nos níveis mais agressivos, teólogos protestantes que abraçam a irmã mais radical da TMI, a Teologia da Libertação, não sentem vergonha de dar espaço para proeminentes ativistas gays. Em 2006, o maior seminário teológico da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil teve como palestrante Luiz Mott, que é acusado de defender a pedofilia. Um dos professores desse seminário pró-Teologia da Libertação, um conhecido defensor da causa gay, também assinou o manifesto contra Feliciano. Todos eles se sentem muito à vontade com a TMI. De forma oposta, eles hostilizam a chamada Teologia da Prosperidade e seus expoentes, inclusive Silas Malafaia, que é um ferrenho lutador contra o aborto e a agenda gay. Aliás, nesse importante combate cultural, Malafaia vale por todos os “apóstolos” da TMI juntos e um pouco mais. Explico em mais detalhes sobre essa polêmica aqui: “A maior ameaça à Igreja Evangélica do Brasil.” O perfil geral dos adeptos da TMI é então entreguismo ou hostilidade ao conservadorismo. Um dos promotores virtuais dessa teologia é conhecido como não hostil ao PLC 122 e hostil a Malafaia, chamando-o de “servo de Belzebu.” O perfil geral dos adeptos da chamada Teologia da Prosperidade é oposição firme à agenda gay e ao aborto, cujo exemplo maior é o próprio Malafaia. Quero frisar que me oponho completamente à inclusão do nome de Edir Macedo no texto do GospelPrime. Macedo é uma tremenda e vergonhosa exceção no mundo neopentecostal, pelo fato de que ele é um grande e imoral apoiador do aborto e cessacionismo, conforme minha denúncia pública aqui: “Bispo Macedo: a favor do aborto e contra profecia.” Eis o artigo do GospelPrime:
Tenho analisado textos de escritores, blogueiros, teólogos e colunistas cristãos internet afora e pasmem, poucos manifestam posição na apresentação integral das Escrituras. Percebo uma crescente proposta de secularização da igreja, uma deteriorização de temor sem precedentes e o pior, uma tentativa de relativizar e até invalidar colocações cabais que a bíblia faz sobre o pecado. Tudo isso porque os modernos, descolados, inteligentes e diplomados “defensores do evangelho” tomam posições opostas a tudo o que conhecemos sobre o cristianismo sal da terra e luz do mundo. Estão de mãos dadas com o mundo, apoiando a movimentos liberais e tornando-se libertinos ao se calarem (e quem cala consente). Como forma de tentarem justificar suas insensatas posições de defesa ao que é abominável põe-se a atacar o que acham serem os bodes dentro do aprisco gospel, principalmente os pastores e políticos que estão na mídia.
Essa igreja nacional não está enferma só pelos descabimentos midiáticos de uma Teologia da Missão Integral ou por aparentes políticas utópicas, recheadas de ideais teocráticos (o que eu particularmente acho absurdo como proposta política). Está moribunda também pela existência de crentes membros da igreja de Laodicéia, mornos que não tomam posições diante do evangelho completo, porque sabem que ao fazê-lo perderão elogios rasgados, não serão mais acalentados pelos adeptos da “fé rosa” e nem mais compartilhados pelos milhares de leitores de seus textos pomposos. Percebe-se em suas composições textuais extremas subjetividades, ausência de pauta bíblica, achismos, apelação à polêmicas, generalizações, permutas ideológicas e daí bandeiras nada cristãs.
Se vocês acham razões para apontar pecados e descalabros das personificações evangélicas deste país por meio de uns poucos pastores e políticos, que mais parecem showmans que ministros do Evangelho, ao menos também poderiam defender as posições claras das Escrituras ou nos demonstrar quais são as reais posições de vocês – mostrem-nos o zelo pela verdade, por todo conselho de Deus, além de serem arquétipos da crítica a personalidades evangélicas. Se quiserem – pois dá IBOPE, continuem a crucificar o Malafaia, a expurgar o Feliciano, a desdenhar da Marisa Lobo, a insultar o Júlio Severo; façam piadas do Macedo, dêem risadas sobre o chororô do Valdomiro, sentenciem o David Miranda (eu não recomendo que dispensem esses tratamentos a ninguém). Mas por favor, manifestem vossa posição sobre o que é pecado, inclusive o homossexualismo. Apresentem a vossos leitores com amor tudo o que a bíblia diz sem meios e rodeios. Isso é posicionamento sobre o que a Palavra de Deus expressa e tem suas conseqüências, vocês topam?
É tempo de combatermos dentro do mundo cristão esse evangelho humanista que está forjando um deus moralmente manifesto na via única do amor; uma divindade reduzida à pura compreensão, complacente com toda a sorte de escolhas, prazeres e entendimentos do ser humano – esse não é o Deus que se revela na Bíblia. Preferem se levantar contra pastores e igrejas contribuindo com o descrédito aos evangélicos. Quem tem feito isso no Brasil? Os mesmo autores que ocupam 95% de suas produções intelectuais para se lançarem contra os poucos que tiveram coragem de se levantar nesse país pra gritar – aqui ainda é uma democracia! São os mesmos que não tendo coragem para admitir abertamente, acolhem de bom grado a teologia inclusiva, pois opinam e defendem pontos por demandas sociais e minorias, mesmo que para isso tenham que neutralizar a hamartiologia explícita das escrituras – tentam demolir um pilar doutrinário inteiro, menos é claro, os pontos que lhes convém para continuarem condenando e atacando aqueles que sem qualquer consideração rotularam de radicais, extremistas e fundamentalistas. Essa gente exige dos outros um amor que os próprios não manifestam.
Não aceitamos essa eisegese que torna espúria a manifestação escriturística da justiça de Deus, frente a qual todo homem terá contas a prestar. Percebe-se intolerância nos discursos e nas atitudes de quem mais pede tolerância. Exigem respeito, mas te ofendem se você simplesmente não concordar com suas posições contrárias ao Evangelho. Todo homem e mulher que não se arrependerem, confessarem e abandonarem suas práticas de mentiras, vícios, adultérios, fornicação, adultério, homossexualismo, lesbianismo, pedofilia, glutonarias, hipocrisia, ira, soberba e tantos outros pecados que as escrituras condenam irão para o inferno final – o lago de fogo e enxofre.
Essa pregação inclusiva, que se diz evangélica é a promulgação dos estatutos futuros do reino do Anticristo nessa terra e é uma negação das posições mais explícitas da bíblia contra as aberrações de conduta produzidas pelo pecado. Esse teologismo-gay à moda brasileira sob influências de esquerda e declínio espiritual europeu tende a crescer e a manifestar quem é a favor ou contra a pregação do verdadeiro e completo Evangelho. A discussão e o entendimento sobre homofobia no Brasil é pertinente e precisa avançar até ao ponto do respeito civil ser mútuo e que as leis não imponham privilégios a poucos, mas que garantam direitos e proteção iguais aos cidadãos brasileiros, independente de opção sexual, filosófica ou religiosa – é para isso que serve a dita laicidade do Estado. Mas, em matéria de bíblia a história é outra, e apelo aos leitores do texto à fixarem-se nesta linha. A Bíblia condena o homossexualismo e não há teologia inclusiva, integral, semântica ou exegese que prove o contrário disso. A boa notícias é que Deus nos ama do jeito que somos a fim de nos transformar à Sua Vontade!
Fonte: GospelPrime
Divulgação: www.juliosevero.com
Leitura recomendada:
Luiz Mott no maior centro teológico luterano da América Latina

17 comentários :

Flávio disse...

Os pastores da teologia da prosperidade sempre denunciam o pecado, sempre denunciam o homosexualismo, Malafaia, R R Soares e até o Edir Macedo(no blog dele tem testemunhos de muitos ex-gays)

Agora os da TMI que tanto crucificam os pastores da teologia da prosperidade são infinitamente piores que eles.

Ismael Júnior disse...

Júlio Severo,



a resposta é muito simples, o "politicamente correto".
Não vê o quão bravinho o Genizah ficou com você, e como a boca fala do que está cheio o coração, ele falou um monte de insultos e palavrões?

Esses apologetas de botequim não fazem nada a não ser ficar falando da "teologia da prosperidade". Omitem o PNDH, PLC 122, aborto, etc....
Seria muito divertido se não fosse trágico, certos blogueiros que se dizem cristãos que ficam puxando saco da esquerda. Um dia serão cobrados por isso, tenho certeza!

Forte abraço e ótimo fim de semana pra vc e família!

Blog cristianismo em foco

Ateu gay disse...

E os homossexuais que não compartilha dessa crença?Logo não faz sentido dizer para homossexuais que a Bíblia "condena"(sic) a homossexualidade;mas não se preocupe eu não compartilho de tua crença,nesse caos qual teu argumento?E outra coisa:Se vocês acham que a Bíblia condena a homossexualidade,também vemos bem CLARO que na Bíblia deus é infanticida:
Levítico 26.22 – “Enviarei as feras dos campos as quais lhes deixarão sem os seus filhos.”

Levítico 26:29 – “Comereis a carne de vossos filhos e de vossas filhas”.
Números 31.17 – “Agora, pois, matai, dentre todas as CRIANÇAS, todas as do sexo masculino; e matai toda mulher que coabitou com algum homem, deitando-se com ele…”

Deuteronômio 28.53 – “E comerás o fruto do teu ventre, a carne de teus FILHOS e de tuas FILHAS que te der o Senhor teu Deus, no cerco e no aperto com que os teus inimigos te apertarão”.

II Reis 2.23-24 42 – crianças são despedaçadas.
Escravista:
Tito.:9:10 Quanto ao servos ,que sejam , em tudo,OBEDIENTE AO SEU SENHOR, dando-lhe motivo de satisfação ,não sejam respondões
1º Timóteo 6.1-2:“Todos os SERVOS que estão debaixo de jugo considerem dignos de toda honra o próprio SENHOR, para que o nome de Deus e a doutrina não sejam blasfemados. Também os que tem senhor fiel não o tratem com desrespeito, porque é irmão; pelo contrário, TRABALHEM AINDA MAIS, pois ele, que partilha do seu bom serviço, é crente e amado. Ensina e recomenda estas coisas.”
Abortista:
Eclesiastes 6:3-Se o homem gerar cem filhos, e viver muitos anos, de modo que os dias da sua vida sejam muitos, porém se a sua alma não se fartar do bem, e além disso não tiver sepultura, digo que um aborto é melhor do que ele; 

Não tem outro livro tão sanguinário como a Bíblia.Quando um Cristão "prega" que a Bíblia condena a homossexualidade eu o rebato dizendo esses absurdos que mostrei acima, porque faço questão de dá troco na mesma moeda.E incentivo outros homossexuais a fazerem o mesmo nos blogs pró homossexualidade e em blogs de ateus homossexuais.

Soldier disse...

Ateu gay,

Embora o homossexualismo não esteja de acordo com os mandamentos divinos na Bíblia, não é o fato de seres gay que te torna uma criatura sórdida, um canalha mentiroso. Conheço pessoas que são gays e procuram ser honestas como podem.

Essas tuas "qualidades" são por conta de seres um ateu militante. No caso de um agnóstico, que não se sente persuadido e não acredita na existência divina conforme a revelação bíblica, ainda há a desculpa de não crer no que não compreende.

Mas no teu caso não. Tu fazes AFIRMAÇÕES PERVERSAS, MENTIROSAS E LEVIANAS, sobre um assunto que não somente desconheces, mas deturpas. És um desonesto consciente, que preferes solapar a verdade e a justiça para satisfazer teu ego deformado.

Tu isolas e alteras o versículo 29 do capítulo 26 de Levítico, para dar a impressão ao leitor desavisado de que Deus estaria ordenando um canibalismo infanticida.

Nessa passagem, Deus está justamente advertindo porque o povo que comete tal abominação será punido.

Lendo-se os versiculos anteriores fica claro o contexto.

27 E, se lcom isto me não ouvirdes, mas ainda andardes contrariamente comigo,
28 também eu convosco andarei contrariamente mem furor; e vos castigarei sete vezes mais por causa dos vossos pecados.
29 Porque comereis na carne de vossos filhos e a carne de vossas filhas comereis.


Em Deuteronômio 28, tu fazes a mesma CANALHICE. Isolas o versículo para deturpar totalmente o sentido do texto.

Deus está demonstrando o que acontece quando um povo se afasta dEle a ponto de se tornar perverso, e o estado miserável de quem sofre as consequencias do próprio pecado.


49 O SENHOR flevantará contra ti uma nação de longe, da extremidade da terra, que voa como a águia, gnação cuja língua não
entenderás;
50 nação feroz de rosto, que hnão atentará para o rosto do velho, nem se apiedará do moço.
51 E comerá io fruto dos teus animais e o fruto da tua terra, até que sejas destruído; e não te deixará cereal, nem mosto, nem azeite, nem
criação das tuas vacas, nem rebanhos das tuas ovelhas, até que te tenha consumido.
52 E te angustiará em todas as tuas portas, até que venham a cair os teus altos e fortes muros, em que confiavas em toda a tua terra; e te
angustiará até em todas as tuas portas, em toda a tua terra, que te tem dado o SENHOR, teu Deus.
53 E comerás lo fruto do teu ventre, a carne de teus filhos e de tuas filhas, que te der o SENHOR, teu Deus, no cerco e no aperto com que os teus inimigos te apertarão.

O Sousa da Ponte disse...

Ateu gay:

Um membro duma religião tem de conformar-se com as normas dessa religião.

Há confissões cristãs que guardam o sábado, outras o domingo, umas aceitam a evolução, outras ordenam mulheres e por aí fora.

Basta o crente gay escolher uma confissão que não discrimine gays.

Anônimo disse...

Sodoma e Gomorra...

Saga disse...

Será que é pra rir ou pra chorar com uma coisa dessas?

"Ateu gay disse [...] Se vocês acham que a Bíblia condena a homossexualidade,também vemos bem CLARO que na Bíblia deus é [...] Abortista: Eclesiastes 6:3-Se o homem gerar cem filhos, e viver muitos anos, de modo que os dias da sua vida sejam muitos, porém se a sua alma não se fartar do bem, e além disso não tiver sepultura, digo que um aborto é melhor do que ele"

Veja a distorção feita descontextualizando a leitura do Eclesiastes, ao se insinuar que Deus aprove, permita ou recomende que façamos abortos. O texto é um lamento existencial sobre a aparente falta de sentido para a vida humana nesta Terra,aquele que não veio a nascer ao menos não tem de passar por essa existência curta, árdua e carente de sentido neste mundo opressivo.

Mas no fim do livro o autor chega a conclusão que a vida humana vale a pena sim, se servirmos nosso Criador, ao fim dessa existência tortuosa Ele guardará o nosso espírito em suas mãos (Ecl 12:7)

Sendo assim, vale a pena viver, temer ao Criador e receber seu galardão no fim de tudo. Mas só vale para aqueles que temem a este Criador, para viver sem Deus no mundo, seria melhor para tal pessoa que ela nem nascesse, esta é a filosofia por trás de Ecl 6:3.



Anônimo disse...

Parabéns irmão Júlio. Não ligue para os enviados do diabo. No corpo de Cristo existem vários ex-gays e ex-ateus. Deus é maravilhoso e se Ele quiser, transforma o mais vil pecador.

Eita DEUS PODEROSO, ALELUIA!!!!

Toda Honra Majestade e Poder ao Senhor Jesus!

Orlando - Sou Teológico disse...

O ateu não interpreta nem o jornalzinho do metrô meu......o Soldier mostrou bem isso!

Abraços
Orlando

O Sousa da Ponte disse...

Em 2000 anos de cristianismo e 1600 de Islão a única coisa em que concordam é discordar.

Uns porque Cristo achava que era mais facil um camelo passar por um buraco de agulha outros porque era vida em abundância.

Com bom senso que isto de falar línguas que ninguém entende é possível.

Brincar com cobras ou curar amputados é outra guerra que não acrescenta nada. .. safa....
Cada qual com a sua fé, uns contra os gays, outros a favor e por aí fora.

Não lembra ao diabo que Cristo pedisse dez por cento aos fiéis, ficasse na lista dos mais ricos da forbes da época, ou que andasse a fazer campanha contra os gays.

Para quem crê tudo é possível.

E se calhar Cristo iria concordar.

Quem sabe ?

Roger disse...

ATEU GAY:
Não se enfureça; existe a Igreja Cristã Contemporânea é um ministério profético sendo a resposta de fé através da liderança espiritual do casal de pastores Marcos Gladstone e Fabio Ignacio - que pombinhos - a tantos séculos de total e geral exclusão religiosa, possibilitando que em nossa geração a sodomia seja levado a todos, sem preconceito algum, como propõem os profetas Obama, o PT, Hollande etc.
Assim, uma congregação foi erguida para retirar do cativeiro tantas vidas que foram deixadas nas trevas pela cristandade - que maldade - mas que agora tem a oportunidade de brilhar com Satã no seu Reino de Luz, o qual ficará muito recompensado com o esforço que empreendeu nesse sentido para cativar os gays!
Ia me esquecendo: não se deixe de adquirir a bíblia gay, adaptada aos chegados!

Trindade disse...

Olá Júlio;
Ao Ateu Gay eu digo: Se ele é ateu e gay, porque se preocupar em comentar em um blog cristão? Pois se ele é verdadeiramente ateu, porque se preocupar com o que pensa os que creem? Pois se ele é ateu, qual a importância do que pensa um crente? Mas amigos, a verdade é uma só: NÃO TEM ATEUS, o que tem é a RELIGIÃO DO ATEISMO, pois se assim não fosse eles nunca expressariam suas opiniões aos cristãos, se o fazem é porque não tem nenhuma convicção no que dizem crer (ateismo), pois eu creio em Cristo e na Palavra de Deus e pouco me interessa o que faz ou deixa de fazer um ateu ou gay.

Anônimo disse...

Júlio,

Esse que se intitula gay está confundindo as coisas. Ninguém aqui é contra o homossexual e sim contra o pecado do homossexualismo. Eu desconfio que ele sabe disso. A questão é que o amor ao pecado fala mais alto.

Muitos desejam a salvação, mas não querem abrir mão do pecado. Estes não se esforçam para abandonar a transgressão, ou fazem isso temporariamente.

Nas palavras do Ap. Paulo: "Considerai, pois, aquele que suportou tais contradições dos pecadores contra si mesmo, para que não enfraqueçais, desfalecendo em vossos ânimos. Ainda não resististes até ao sangue, combatendo contra o pecado. (Hb:12-3e4).

Internauta gay, para ser salvo, você deve resistir o pecado. Provavelmente, você foi induzido ao homossexualismo em algum momento da sua vida. Isso não te fez homossexual, mas a repetição do pecado se transformou em prazer carnal, e mudou seu desejo natural. Você é uma vítima.

O Poder do Senhor Jesus pode reverter toda sequela do pecado. Creia nisso e se esforce. Interrompa as práticas e se cair, peça perdão a Deus que Ele te levantará.

Não sou ingênuo. Cada um tem suas fraquezas que devemos lutar a cada dia. Eu tenho as minhas, e permanecerei nessa batalha até o último dia da minha vida. Se eu falhar, pelo menos eu vou dizer para os anjos ou para Deus que morri tentando, e ninguém precisa me segurar para ser lançado no inferno, porque irei sozinho.

Mas creio num Deus bondoso que conhece o coração humano no mais profundo íntimo. Ele dará vitória a todos aquele que buscar a perfeição, mesmo não conseguindo.

Júlio, o internauta gay falou sobre um bíblia voltada para o público gay. O inimigo tem buscado mudar a Palavra de Deus para enganar os desavisados. Fez isso com a bíblia das testemunhas de jeová. Introduz doutrina diferente daquela ensinada por Jesus e seus Apóstolos. Colocou o dízimo na doutrina cristã, a guarda do sábado, a idolatria, o sacerdote remunerado etc.

A Palavra está se cumprindo, segundo a qual Paulo já alertava a igreja cristã de sua época: "Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;" (2 Timóteo 4:3).

É melhor ficar de olhos bem abertos, para não ser enganado pelos falsários e mercenários. Bom, perdoe-me o desabafo e se eu ofendi alguém com minhas palavras.

Deus te abençoe.

Marlos.


Flávio Da Vitória disse...

Anonimo

O proprio apostolo Paulo disse que quem vive para o altar deve se sustentar do altar,
Não sabeis vós que os que prestam serviços sagrados do próprio templo se alimentam? E quem serve ao altar do altar tira o seu sustento? Assim ordenou também o Senhor aos que pregam o evangelho que vivam do evangelho” (1Co 9. 13-14)

Devem ser considerados merecedores de dobrados honorários os presbíteros que presidem bem, com especialidade os que se afadigam na palavra e no ensino.” (1Tm 5. 17).


Pois a Escritura declara: Não amordaces o boi, quando pisa o trigo. E ainda: O trabalhador é digno do seu salário.” 1 tm 5:18


Pastor tem que ser renumerado



Anônimo disse...

Flávio da Vitória,

Não gostaria de iniciar um debate sobre a doutrina de Cristo até por que está tudo escrito na Bíblia. Se tem dúvidas, pede ao Espírito para ser esclarecido. Debate de nada adianta, só faz aumentar a ira e inflar o orgulho.

Mas gostaria de fazer um breve comentário sobre a interpretação que você deu ao texto bíblico escrito por Paulo aos coríntios.

Veja bem, nem Paulo, Pedro ou João, nem Silas, Timóteo ou Apolo, recebiam salário para fazer a obra de Deus. Paulo, por exemplo, era construtor de tendas e não desejava bens materiais da igreja.

Nas palavras dele: "Eis aqui estou pronto para pela terceira vez ir ter convosco, e não vos serei pesado, pois que não busco o que é vosso, mas sim a vós: porque não devem os filhos entesourar para os pais, mas os pais para os filhos."
(2 Coríntios 12:14)

Se você acha que fui buscar resposta muito longe, fora do contexto, em outra epístola, ainda que para os mesmos destinatários, faço questão de transcrever o seguinte texto: "Folgo, porém, com a vinda de Estéfanas, de Fortunato e de Acaico; porque estes supriram o que da vossa parte me faltava."
(1 Coríntios 16:17).

Mesmo tendo sua profissão, Paulo passou por necessidades e se julgou no direito de ser ajudado pela igreja. Houve resistência, o que o obrigou a escrever o texto por você mencionado. Porém, os irmãos Estéfanas, Fortunato e Acaico supriram a necessidade ocasional de Paulo. Não era salário que ele queria.

Se fizer uma reflexão sobre a história da igreja evangélica brasileira, notará que toda mazela está relacionado ao dinheiro.

Divisões de igrejas, luxuria, prisões de "sacerdotes" evangélicos, enfim, toda vergonha tem por causa o dito salário, comissões, percentagens e etc. Sabe por quê? Porque nunca foi da vontade de Deus que a igreja participasse desse negócio.

O internauta gay tem a fraqueza no homossexualismo. E muitos que estão nos púlpitos das igrejas tem a fraqueza no dinheiro (ou estão sendo enganados, achando que se trata de doutrina cristão a sua remuneração). Ambos correm o mesmo risco da perdição, e não se dão conta.

Eu creio na misericórdia de Deus para com um ex-homossexual (que não sou eu)que luta contra a própria vontade - para não pecar diante de Deus -, do que para aquele que traz uma mensagem na igreja segundo os próprios interesses financeiros.

Salário não combina com o sacerdócio. Não é bíblico remunerar mensalmente alguém para trazer o evangelho para a igreja. Isso é novidade carnal e humana.

Mesmo tendo profissão para se sustentar, Paulo passou por necessidades. Ele se sentiu no direito de ser socorrido pela igreja na parte material, já que dividia com ela a espiritual. Fez muito bem. A igreja pode e deve auxiliar qualquer membro em dificuldades.

Por mim, não darei mais nenhuma resposta. Encerro aqui.

Júlio, perdoe-me por ter trazido esse assunto no seu blogger.

Deus abençoe a todos.

Flávio Da Vitória disse...

Eu acho totalmente justo, o pastor tem que viver 100% para o altar, ter um emprego pode atrapalhar, se um pastor estiver roubando da igreja que Deus o condene no fim.

Mesmo em igrejas que os pastores não são renumerados, tem escândalo. Infelizmente sempre haverá escândalo.

Marcelo Custodio disse...

O irmão Flávio colocou que o pastor deve viver 100% do altar quando nem Paulo assim o vivia construindo, de vez em quando, tendas.
A questão é o AMOR: não desejar ser peso ou sustentado por ninguém. Isto os apoiadores do salário e dízimos não citam. Parece ser mero detalhe o amor. Pudera......