10 de janeiro de 2014

Rock in Teologia da Missão Integral camufla pedrada no Evangelho


Rock in Teologia da Missão Integral camufla pedrada no Evangelho

Missão Jovens da Verdade conduz, juntamente com bandas gospel, jovens aos pés dos “apóstolos” da Teologia da Missão Integral, sob o silêncio da blogosfera esquerdista que nunca poupa os cantores gospel de críticas e até xingamentos

Julio Severo
Anunciado como “o maior festival de rock cristão da história,” a Missão Jovens da Verdade (JV) realizou o “Rock no Vale,” sob a liderança principal de Marcos Botelho, do JV.
O evento, que foi realizado no Acampamento do JV em Arujá (SP) de 6 a 8 dezembro de 2013, teve como palestrantes: Ariovaldo Ramos, Ed René Kivitz, Marcos Botelho, Carlos Bezerra e outros.
No mês de novembro, essa mesma turma esteve na Universidade Presbiteriana Mackenzie, com o mesmo propósito de promover a Teologia da Missão Integral (TMI). O evento do Mackenzie foi anunciado pela Lixeira Gossip como o “principal evento de juventude cristã no Brasil.”
O perfil dos palestrantes do evento do JV é:
Ariovaldo Ramos: principal defensor da TMI no Brasil, ele louvou Hugo Chavez como um herói dos fracos e pobres. Suas proeminentes atividades esquerdistas não têm sido contestadas por teólogos supostamente tradicionalistas que nunca fecham a boca para criticar pentecostais e neopentecostais.
Ed René Kivitz: líder da TMI, seu papel tem sido crucial para unificar as esquerdas evangélicas e combater as igrejas neopentecostais e sua Teologia da Prosperidade enquanto exalta a TMI.
Carlos Bezerra Jr: pastor da Comunidade da Graça em São Paulo, considerado como “político ideal” pela Lixeira Gossip por dizer que Jesus nunca condenou a homossexualidade. Recentemente, Bezerra disse: “[Leonardo Boff] me inspira há anos com o que escreve e prega… Um salve ao grande mestre Leonardo Boff.” Boff é um dos principais promotores da Teologia da Libertação.
Marcos Botelho: articulista da revista Ultimato e autor da estranha ideia de que os cristãos têm a obrigação de lutar pelo direito das pessoas cometerem atos homossexuais e outras abominações. Além disso, Botelho é filho do presidente da JV e da diretora da FLAM (Faculdade Latino Americana), que funciona nas dependências do Acampamento do JV e onde Ariovaldo Ramos é professor.
Quando essas figuras estão juntas em qualquer evento falando do “Reino” — código que, para os incautos, parece o Reino de Deus, mas para os adeptos da TMI é apenas o reino de Karl Marx —, o resultado é sempre mesmo: Teologia da Missão Integral.
Oficina G3 na onda da Teologia da Missão Integral?
Claro que a especialidade deles não é o rock — palavra em inglês que significa “pedra,” mas que é usada para definir um estilo musical moderno. A “pedrada” no Evangelho ficou por conta dos “apóstolos” da TMI. O rock, usado como açúcar da pedrada, ficou por conta de bandas como Resgate, Livres, Crombie, Simonami, Mahmundi, Danni Distler, Gungor, Tanlan e Oficina G3 que cuidaram para que sua música atraísse os jovens aos pés dos “apóstolos” da TMI.
Não dá para saber se essas bandas sabiam que estavam sendo usadas para embelezar a propaganda da TMI entre jovens. Provavelmente, todos ou a maioria foram inocentes úteis de uma causa ideológica que desconhecem completamente.
O certo é que um possível casamento entre música gospel e TMI vai eliminar em quase 90 por cento as críticas que os cantores gospel recebem. Muitos dos críticos são de blogs e sites de adeptos da TMI. Se esses blogs e sites, com a ajuda do Jovens da Verdade, estão jogando um beijo em direção aos cantores gospel, uma resposta positiva, vinda dos cantores gospel, ao canto da sereia da TMI pode findar as habituais críticas.
Apesar de que o evento foi alardeado por Marcos Botelho como “o maior festival de rock cristão da história,” eu só fiquei sabendo dele esta semana, através de um amigo de Facebook. Se as bandas gospel como Ofician G3 tivessem se reunido para um evento qualquer que nada tivesse a ver com TMI, a habitual blogosfera raivosa faria sua gritaria contra os cantores gospel xingando-os de tudo: “corruptos,” “vendilhões,” etc.
Coloque então a etiqueta “TMI” em qualquer evento, seja neopentecostal ou rock evangélico, e os críticos que compõem o exército de falsos apologetas ligados a TIM fecham totalmente o bico, pois a motivação deles é ideológica, não espiritual. Tire essa etiqueta, e os “apologetas” gritam palavrões.
É de duvidar se a tentativa de mesclar Rock e TMI vai dar certo. Mas é certeza que o Evangelho verdadeiro está levando pedradas.
A Teologia da Missão Integral (que de acordo com Ariovaldo Ramos é a versão protestante da marxista Teologia da Libertação) parece estar saindo de sua redoma de igrejas protestantes históricas para se introduzir pioneiramente nas igrejas neopentecostais. Em dezembro, a Igreja Batista da Lagoinha realizou o primeiro congresso neopentecostal de Teologia da Missão Integral no Brasil.
Será que o neopentecostalismo vai começar a abraçar a TMI a fim de deter as constantes críticas dos adeptos dessa teologia?
Não se iluda. A hostilidade tradicional dos adeptos da TMI à Teologia da Prosperidade é puramente ideológica. Em entrevista com Caio Fábio na revista Cristianismo Hoje anos atrás, o entrevistado afirmou que na década de 1980, quando a TMI estava já para dominar toda a Igreja Evangélica do Brasil, foi o neopentecostalismo e sua Teologia da Prosperidade que detiveram a propagação total dessa heresia socialista disfarçada de Evangelho. Você pode encontrar maiores informações sobre o confronto dessas duas teologias no meu livro gratuito, que pode ser baixado aqui: http://bit.ly/11zFSqq
É evidente que a Missão Jovens da Verdade não é neopentecostal. O JV está ligado principalmente a presbiterianos e seu principal articulador, Marcos Botelho, é pastor presbiteriano e articulista na Ultimato, a mais antiga revista presbiteriana de TMI no Brasil. Por isso, não é de estranhar que em novembro de 2013, o diretor do JV participou em Goiânia da “Missão na Íntegra,” a maior conferência da TMI no Brasil com os palestrantes de sempre e também com Marina Silva.
O “Rock no Vale,” aparentemente, tinha como objetivo tratar de sustentabilidade — termo usado e abusado por Marina Silva e muitos outros esquerdistas—, e uma suposta preocupação com a natureza, nada que Ariovaldo Ramos não tenha devidamente aprendido de seu mestre e pai espiritual.
Jovens ouvindo Rock no Acampamento do JV aos pés dos “apóstolos” da Teologia da Missão Integral
No “Rock no Vale,” que nada mais era do que um Rock in TMI, havia algumas bandas de igrejas neopentecostais, evidenciando que a contaminação da TMI já começou a afetar essas igrejas. Se essa moda pegar, daqui a pouco veremos Frei Betto e Leonardo Boff de guitarra na mão fazendo o maior barulho de rock para atrair os jovens.
A propagação do falso evangelho de falso amor aos pobres e a Deus conta agora com Rock e outros meios para iludir os jovens. A única coisa que não é falsa no movimento deles é o amor ao deus do marxismo e da natureza.
Os métodos são cada vez mais outros (rock e igrejas neopentecostais como a Igreja da Lagoinha), mas as caras são, quase sempre, as mesmas. Por isso, quando vir Ariovaldo Ramos, Ed René Kivitz, Marcos Botelho, Carlos Bezerra e outros juntos, o resultado é um só: Teologia da Libertação. O Brasil tem tido, infelizmente, grandes nomes evangélicos ao lado dessa teologia.
Mas nem sempre a Missão Jovens da Verdade esteve envolvida com a TMI. O Rev. Alberto Thieme, que já foi presidente dessa missão, concede entrevista exclusiva onde explica o que era antes e o que é agora o Jovens da Verdade.
Blog Julio Severo: Qual era o objetivo do Jovens da Verdade?
Rev. Thieme: Com certeza ganhar almas para Cristo, que era o principal objetivo do JV, levou milhares de jovens a um encontro com Cristo, sem necessidade de lançar mão de ideologias políticas. Mantivemo-nos fiéis à Palavra de Deus sem permitir misturas heréticas de tipo algum com a mensagem que pregávamos.
Blog Julio Severo: Por quanto tempo você trabalhou no JV? Nesse tempo todo, o JV tinha como missão ser promotor da Teologia da Missão Integral?
Rev.Thieme: Trabalhei por mais de 18 anos e ocupei posições de destaque no JV, que ainda amo. Até o retorno de Ariovaldo Ramos nos últimos anos, depois de ter sido fortemente influenciado por Caio Fábio, por ter trabalhado na Vinde, jamais tivemos qualquer envolvimento ideológico e jamais aceitamos qualquer heresia. Continuo orando para que seus novos responsáveis retomem a simplicidade do Evangelho e abandonem essa ideologia herética. A volta ao Evangelho simples seria a melhor decisão que a diretoria do JV que tanto amamos pudesse tomar.
Blog Julio Severo: Como antigo participante do Jovens da Verdade, o que você acha do envolvimento atual do JV com a Teologia da Missão Integral, inclusive com Ariovaldo Ramos, um dos “apóstolos” dessa teologia?
Rev. Thieme: Acho horrível e desagrada profundamente a Deus. Isso é o “outro evangelho,” como Paulo cita. Usar meios legítimos para contextualizar a mensagem do Evangelho é bom e ajuda, mas jamais devemos mudar a mensagem original do Evangelho. É lamentável que Ariovaldo Ramos esteja tentando misturar a ideologia marxista sobre a luta de classes com os ensinos bíblicos. Ele cita isso em seus vídeos do Youtube. Confira lá enquanto estão postados! Infelizmente, muitos estão sendo enganados por este homem que já esteve comigo, minha esposa e outros pastores em vigília, no monte, tendo falado em línguas, profetizando, porém perdeu o referencial do que é biblicamente correto, ao se envolver com política. Já tentei por algumas vezes abrir o diálogo com o Ariovaldo Ramos, inclusive com o pedido da diretora da FLAM, porém, ele se negou totalmente.
Se posso deixar um conselho à diretoria da Missão Jovens da Verdade, como ex-presidente, ex-vice-presidente, ex-tesoureiro por três mandatos, pediria que abandonassem esse “lixo herético,” não permitindo que mais preletores dessa linha falem nos acampamentos do JV, muito menos dar aulas ou ocupar cargos de diretoria no JV. Tudo começou exatamente porque ele, Ariovaldo, ao ser influenciado pela TMI de Caio Fábio, acabou fazendo a cabeça de alguns dos diretores do JV, e talvez da própria diretora da FLAM, atingindo também o próprio Marcos Botelho. Infelizmente, posso garantir que o final não será nada feliz se não houver conserto e arrependimento da parte deles, pelo que estão fazendo e por estarem permitindo que “outro evangelho” seja pregado nos eventos que realiza. É muito triste. Estão desonrando o Evangelho do Senhor Jesus Cristo.
Leitura recomendada:

14 comentários:

Willians disse...

Na foto da multidão presente ao Rock no Vale ficou faltando apenas o gesto das mãos chifradas em homenagem ao pai do rock que a maioria aqui sabe quem é.

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Júlio,

Torno a repetir o que eu já comentei em artigos anteriores semelhantes a este daqui: a igreja evangélica, ultimamente, vem enfrentando escândalos, casos de pastores corruptos (e muitas outras coisas erradas), além das teologias corrompidas (Libertação, Prosperidade, e Missão Integral), e os evangelhos falsificados. Enfim, a igreja evangélica do Brasil está passando por uma crise generalizada.

Não sei se o meu ponto de vista vai estar 100% certo, mas eu creio que o maior desafio atual para a nossa igreja evangélica é a volta à sã doutrina. É preciso retornar aos tempos do evangelho primitivo (como bem disse o irmão Alberto Thieme na entrevista que ele lhe concedeu). Enfim, é preciso preservar a pureza dos ensinamentos cristãos para enfrentarmos as adversidades deste mundo corrompido pelo pecado.

Infelizmente, muitos que se intitulam pastores estão preocupados somente com o próprio status pessoal ao invés de se responsabilizarem pelas almas que estão sob seus cuidados. Em outras palavras: está faltando um compromisso sério com a obediência total e irrestrita à Palavra de Deus.

Quando Jesus voltar, a Sua igreja terá que se apresentar a Ele com as vestes limpas (isto é, sem a mancha do pecado). É como disse o apóstolo Paulo:

"Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela Palavra, para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível" (Efésios 5:26–27)

Eu pergunto: o que nós, cristãos, temos realmente feito para preservar a pureza das igrejas (para que elas estejam sendo guiadas somente pelo autêntico evangelho), ou melhor, de que forma temos agido contra as heresias, as falsas teologias, os falsos evangelhos e outros erros que têm contaminado a igreja sdo Senhor?

O apóstolo Paulo já havia prudentemente alertado sobre os perigos que a igreja iria enfrentar nestes últimos tempos:

"Pois eu bem sei que, após a minha partida, surgirão no meio de vós lobos vorazes, os quais não pouparão ao rebanho; E que entre vós mesmos aparecerão homens que falarão coisas perversas, para atraírem os discípulos após si" (Atos 20:29–30)

"Mas tenho receio de que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de algum modo corrompidos os vossos costumes, e se apartem da simplicidade que há em Cristo" (2 Coríntios 11:3)

"Cuidado para que ninguém vos faça presa sua, através de filosofias e vãs sutilezas de acordo com a tradição dos homens e conforme os preceitos do mundo, e não segundo Cristo" (Colossenses 2:8)

"Mas o Espírito expressamente adverte que em tempos posteriores muitos apostatarão da fé, e darão ouvidos aos espíritos enganadores e às doutrinas de demônios" (1 Timóteo 4:1)

Eu pergunto: não é exatamente isto o que está acontecendo com a igreja evangélica no Brasil de modo geral?

Deixo esta pergunta no ar para alguém daqui responder na primeira oportunidade.

Anônimo disse...

Ola irmao Julio, a paz do Senhor Jesus Cristo.

A missao JV fica na cidade de Aruja, municipio de Sao Paulo, conheco o local e por muitos anos tem sido uma bencao nas maos do Senhor Jesus para resgatar milhares de jovens ao evangelho puro e simples. Tem muita gente boa la e que ja nao esta mais la. como o missionario Adrianio, o reverendo Decio ( esta em Brasilia ), o Jaziel, bem , enfim...muita gente boa mesmo. O Problema do JV e que como sao de origem tradicional ( quem cedeu todo o terreno do JV foi um abencoado servo de Deus, o presbitero Azor, da Igreja Presbiteriana da Penha ). a Igreja Presbiteriana, eles nao sao abertos totalmente ao Poder , prodigios e sinais do Espirito Santo. por essa razao, lhe falta a totalidade do discernimento e sabedoria que somente o Espirito Santo pode conceder ( muito embora, a rapaziada do seminario JV estudem muito bem a Palavra de Deus . nao basta apenas ter a letra, mas o Poder do Espirito de Deus), e desda feita ter repudiado totalmente as heresias vivida e pregada por Ariosvaldo Ramos ( O Ariosvaldo teve uma forte desilusao em seu casamento, chegou mesmo a depressao, quando foi traido e corneado pela esposa, talvez ai, tenha aberto a porta da sua alma e de seu espirito para receber a influencia maligna da teolofgia da libertacao, quando satanas potencializou em sua depressao a sua grande inteligencia e discernimento humano ), tomara Deus que Jaziel, a Ivone, ate mesmo o esquecido Silas do JV e outros milhares que ja conhecem essa abencoada missao repudiem essa teologia maldita, maligna, deturpadora e heretica pregada por Ariosvaldo ramos e sua turma que hoje trocaram o simples e puro evangelho do Senhor Jesus cristo por um outro evangelho, um evangelho desprovido da graca , do amor, da simplicidade da Palavra e que hoje respira a comunismo, a marxismo, ao esquerdismom e esta atolado ate o pescoco na lama do inferno com o unico proposito que e desviar do verdadeiro evangelho de Jesus Cristo.

Ex–roqueiro disse...

Respondendo ao Willians,

Como ex–roqueiro, me permita que eu fale sobre minha experiência de vida:

Antes de me converter a Jesus (congrego atualmente na Igreja do Evangelho Quadrangular), eu já fui baixista de uma banda de rock.

Naquela época, eu curtia todo tipo de banda. Aqui do Brasil, as minhas preferidas eram: Paralamas do Sucesso, Barão Vermelho, Camisa de Vênus, Legião Urbana (da qual Renato Russo era o líder), Blitz, Capital Inicial, RPM, Engenheiros do Hawaii, Plebe Rude, Ultraje a Rigor, Nenhum de Nós, Uns e Outros, Ira e Titãs.

Do exterior, as minhas bandas preferidas eram as de heavy metal: AC/DC, Antrax, Iron Maiden, Metallica, Motorhead, Kiss, Led Zeppelin, Helloween, Judas Priest, Motley Crue, Twisted Sister, Viper, Venom (entre outras). Enfim, eu vivia rock 24 horas por dia.

Um dia, ao ver, por um mero acaso, a tradução de um dos rocks do Venom, fiquei chocado com o conteúdo. Para que ninguém daqui não tenha nenhuma dúvida disso, vejam o que alguns trechos da letra de "Possessed" ("Possuído") diz:

I am possessed by all that is evil
(eu sou possuído por tudo que é mal)
The death of your God I demand!
(a morte do seu Deus eu exijo!)
I spit at the virgin you worship
(eu cuspo na virgem que você adora)
And I sit at left of lord Satan
(e eu sento à esquerda do senhor Satanás)

Satan is my master incarnate
(Satanás é meu mestre encarnado)
Praised is my unholy host
(louvado seja meu profano anfitrião)

Ou seja, eu fazia, através do rock, uma adoração ao diabo sem saber (até porque eu não entendia nada de inglês)! Quando eu descobri a verdade, eu abandonei o rock em definitivo! E me entreguei de corpo e alma a Jesus! Já tenho mais de 15 anos de convertido.

Hoje, eu uso a música para louvar a Jesus (toco violão na igreja). E uma das minhas preferidas é o Hino 186 da Harpa Cristã. Eis o que diz este mesmo hino (certamente todos daqui devem conhecer):

1. Pela fé que uma vez me foi dada,
Pra seguir o Cordeiro de Deus,
Pela graça de Deus enviada,
Andarei, com valor, para os Céus.

CORO: Quero andar de valor em valor
E seguir a Jesus, meu Senhor;
Até que um dia receba no Céu
A coroa que me dará Deus.

2. De Deus, quero vestir a armadura,
Pra lutar com coragem e valor.
Pois aqui a peleja é dura,
Contra as hostes do vil tentador.

3. Em Jesus eu farei mil proezas
No combate da fé e do amor;
Nele tenho vigor e destreza,
Pra lutar e pra ser vencedor!

4. Eu direi, ao findar esta liça:
Combati o combate de amor;
E coroa terei de justiça
Que no céu me dará o Senhor.

Para que todos vejam algumas verdades sobre o rock, leiam estes artigos:

http://www.espada.eti.br/rock1.asp

http://www.espada.eti.br/raizrock.asp

Que esta mensagem sirva de alerta para os que estão iludidos com o rock (principalmente o tal "rock gospel")!

Julio Severo disse...

Anônimo, só publiquei sua informação de que o Ariovaldo está separado porque isso já havia sido tornado público por Caio Fábio, o pai espiritual do Ariovaldo. É errado supor que Ariovaldo embarcou na Teologia da Missão Integral por causa da crise conjugal. Caio Fábio sempre foi dessa teologia e, sabe como é, tal pai, tal filho. Muito antes de sua horrível crise conjugal, Ariovaldo já era dessa teologia…

Flávio disse...

Eu não acho a teologia da prosperidade uma heresia, tudo bem que alguns exageram (Edir Macedo por exemplo) e fazem ela parecer uma heresia, mas, pra min teologia da prosperidade não é a pessoa ficar rica, mas sim, sair da miséria! um Deus tão poderoso não ira deixar seus filhos passar fome, como diz em malaquias 3:10

"Tragam o dízimo todo ao depósito do templo, para que haja alimento em minha casa. Ponham-me à prova, diz o Senhor dos Exércitos, "e vejam se não vou abrir as comportas dos céus e derra­mar sobre vocês tantas bênçãos que nem terão onde guardá-las."

Eu acho que pedir tudo como na fogueira santa do Edir Macedo(fazendo pressão para todos participarem) não é o correto, mas dando o dízimo e ofertas Deus ira prosperar a vida da pessoa, tirando-a da miséria.

Sou da igreja internacional da graça de Deus, e lá não falamos apenas de prosperidade, falamos muito sobre salvação, céu e inferno, pecado etc..

Agora teologia da missão integral, da libertação sou contra. E temos que nos preocupar muito com a teologia inclusiva, com todo esse ativismo gay ela pode ganhar cada vez mais força.

Já pensaram que os ativistas gays unem forças com as igrejas inclusivas e incentivem as pessoas a irem para elas(tudo para tentar diminuir verdadeiras igrejas que pregam o verdadeiro evangelho que para eles são homofóbicos)?

Cléber disse...

Flávio,

As teologias que você citou (Prosperidade, Libertação, e Missão Integral) até poderiam manter os mesmos nomes, mas os significados de todas elas deveriam ser revistos (ou redefinidos).

Não sei se você vai concordar comigo, mas eu redefiniria estas mesmas teologias da seguinte forma:

Prosperidade – Significaria a pessoa prosperar no sentido espiritual, de renovar a fé, de se manter firme aos ensinamentos da Palavra de Deus (mesmo com várias adversidades). Eis o que diz a Palavra de Deus:

"Bem–aventurado é o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, e não se assenta na roda dos escarnecedores. Antes o seu prazer está na lei do Senhor; e nela medita dia e noite. Será como uma árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dará os frutos no seu devido tempo; as suas folhas não murcharão, e tudo o que fizer prosperará" (Salmo 1:1–3)

Um exemplo: os Estados Unidos foi uma nação que prosperou em todos os sentidos enquanto se manteve obediente à Palavra de Deus. Depois que negligenciou permanecer nesta mesma obediência, começou a desmoronar por completo (inclusive moralmente). Não foi sem razão que o salmista disse:

"Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor, e o povo ao qual Ele escolheu para a Sua herança" (Salmo 33:12)

A nação que elege Deus como o supremo governante sempre será próspera (em todos os sentidos). Ou será que eu estou errado?

Libertação – Seria uma teologia no sentido de libertar as pessoas dos enganos do diabo, de libertar o homem de uma vida de pecado para uma vida de santidade, enfim, de libertar um pecador momentaneamente condenado ao inferno para a esperança da salvação para a vida eterna após a morte.

O próprio Jesus disse algo importante sobre libertação (no caso, libertação do pecado):

"Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará" (João 8:32)

"Se, porém, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres" (João 8:36)

O apóstolo Paulo também disse algo muito apropriado em relação a isso:

"Se alguém está em Cristo, nova criatura é (isto é, foi liberta da velha vida de pecado); as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo" (2 Coríntios 5:17, o parêntese é meu)

Não deveria ser esta a verdadeira Teologia da Libertação?

Missão Integral – A missão de todo verdadeiro cristão é pregar o evangelho. É obedecer à ordem dada pelo Senhor Jesus:

"Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura" (Marcos 16:15)

Missão integral também deveria ser vista como a missão de evangelizar a todas as pessoas, em todo e qualquer lugar. No caso, o termo "integral" se refere a todo o tempo disponível que houver para cumprir a ordem dada por Jesus. É como disse o apóstolo Paulo:

"Que pregues a Palavra, que instes a tempo e fora de tempo (ou seja, em tempo integral), que redarguas, que repreendas e exortes com toda a longanimidade e doutrina" (2 Timóteo 4:2, o parêntese é meu)

"Pois se eu anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, já que esta obrigação me é imposta; e ai de mim se não anunciar o evangelho" (1 Coríntios 9:16)

Missão integral não seria servir integralmente (ou seja, em todo tempo possível) ao Senhor Jesus (bem como obedecer à Sua Palavra)?

Se você (ou alguém daqui) quiser dizer alguma coisa, ficarei agradecido.

Flávio disse...

Cléber,

Mas em igrejas da teologia da prosperidade as pessoas aprendem também o que você disse, aprendemos a nos manter firmes na palavra, inclusive já ouvi o exemplo que você deu sobre os EUA da boca do meu pai (que é pastor na igreja internacional da graça de Deus)

Não pregamos apenas prosperar financeiramente.

Anônimo disse...

Ha alguns dias, conversando com um estranho, o mesmo se apresentou como professor de Historia. Disse que leciona num colegio de orientacao metodista e se queixou de que tem alguma dificuldade em ensinar marxismo (aas futuras marionetes), pois a direcao da escola coloca alguma restricao sobre o tema. Ao replicar-lhe que em todo infeliz pais em que essa religiao de satanas abocanhou o osso, o resultado foi morte, morte, morte. Lembrei-lhe do "O Livro Negro do Comunismo". Candidamente acrescentou que o proprio marx declarou nao ser marxista. Interessante, pois, por mais possuido que tenha sido o dito, alguma centelha do que eh bom senso e honestidade restou naquele sujeito. Mas, porque milhoes de parvos se tornaram crentes fieis nessa utopia maldita? Eh que, sendo algo que veio do anjo caido, ele, atraves do poder que possui, se apresenta como anjo de luz, ainda que nao o seja. E, o ser humano, rebelde por natureza e dna, prefere acreditar na mentira do que na Palavra, a qual alerta "O coração do sábio está à sua mao direita, mas o coração do tolo está à sua (mao) esquerda. - Eclesiastes 10:2 (Almeida, Revista e Corrigida). Esse rapaz, o edrenekivitz pode ter enveredado num caminho de morte ao desdenhar do que esta na Biblia e chamar o errado de certo: edrenekivitz: seu papel tem sido crucial para unificar as esquerdas evangélicas (... mas, o coracao do tolo...).

No cartaz que anunciou o engano consta a frase: rock reino sustentabilidade. Conforme esclareceu J. Severo, o "reino" ali pode ser qualquer coisa, inclusive, menos o anunciado pelo Senhor Jesus, pois satanas eh mestre em sofismar. Alias, a expressao "rock'in roll", que identifica esse ritmo, tem a ver com uma giria americana em que, qdo um jovem vai dar uns amassos numa garota, as "bolas" ficam rocando na "gata". Eh expressao chula, mesmo.
O termo "sustentabilidade" tem tudo a ver com a "lingua de pau" eskerdista, em que a mentira ambiental eh mais um dos enganos que arrombou as portas das igrejas (que o digam os membros da Igreja Batista, onde a doutrinacao comeca com as criancas das classes de EBD e vao ateh os mais idosos. A revista "Compromisso", sintomaticamente eh recorrente nesse tema). Alias, e podem me chamar de preconceituoso, tenho perguntado a "n" pessosas o porque da guitarra moderna ter dois "chifrinhos" (no cartaz desse "oficina g3" a guitarra tem "chifroes"). Diga-se de passagem que, todo conjunto mundano que foca sua existencia nesse ritmo, cuja "batida" vem da umbanda, o instrumento preferido eh esse. Em Amós 5:23, 5 ha algo para se pensar sobre a questao de usar um ritmo com origem na adoracao as entiddes africanas, sendo direcionado para "adorar" o Deus dos Exercitos: "Afasta de mim o estrépito dos teus cânticos; porque não ouvirei as melodias das tuas violas." (Almeida, Corrigida Fiel).
Qto a essa revista repulsiva, a qual, por artes do mal substituiu a Biblia nas A.B.U., o primeiro contato que tive com ela foi a materia direcionando a boiada evangelica para o curral do messias de garanhuns, na edicao de set/out 2002, em que foi usada mensagem subliminar, para convencer que se votasse para presidente numa das pessoas mais imundas que ja habitou este infeliz pais. Sem mais comentarios. "Tamus" no fim. Oremos.

Antonio.

Anônimo disse...

Admiro muito seu trabalho irmão Júlio, mas acho ridículo como alguns tradicionalistas cegos pelo farisaísmo ainda associam o "ritmo rock" com o diabo (tsc!). Vejo pentecostais e igrejas a fim utilizando-se dos chamados "hinos de fogo" em ritmos de forró, xote, calipso, etc no intuito de "atiçarem" suas emoções na "hora da unção" e em meio a tudo isto, ainda acham que o Rock é nocivo...
O diabo não cria nada, ele corrompe as coisas criadas. Deus deu sabedoria ao homem para que criasse diversos estilos musicais, a maneira como a pessoa utiliza aquele meio é que irá determinar o benefício ou malefício através daquele instrumento.
Quanta hipocrisia dos tradicionalistas... Querer "coar mosquitos" quando existe tanta coisa para se fazer em prol do Reino de Deus.

Anônimo disse...

Responder ao "anonimo" fica estranho, mas, vamos la. Avaliacoes de como funciona o cerebro dao conta de que, qdo alguem toma consciencia de um pensamento, um segundo e meio antes o inconsciente eh que o projeta. Como exposto, se vem do inconsciente o nosso raciocinio, ele vem de nos mesmos mesmos, do alto ou das profundezas? Vejo recorrencia na frase: "tem nada a ver". Esse "tem nada a ver", portanto, vem de onde?
Qto a ritmos como os citados pelo anonimo, todos eles constitue lixo, eh claro, liderados pelo ritmo do instrumento om chifres. Releia Amos, 5:22. O entendimento pode estar nesse versiculo sobre o que nao agrada a Deus.

Antonio

Servo de Jesus disse...

O penúltimo anônimo disse:

"... O diabo não cria nada, ele corrompe as coisas criadas..."

Em parte, o anônimo tem razão: o diabo corrompe as coisas criadas. As coisas criadas foram criadas por Deus e seguem uma ordem natural.

Um exemplo: pela ordem natural, Deus criou o homem para a mulher e a mulher para o homem. Esta é a criação original.

Como o diabo corrompeu isso? Invertendo (ou melhor, deturpando) a ordem natural de Deus. No caso, o diabo criou o homossexualismo (homem com homem, e mulher com mulher).

Quanto à questão do rock ser do diabo, eu posso falar com conhecimento de causa (porque já fui guitarrista de uma banda de rock): pelo próprio ritmo do rock, a tendência de quem ouve é o corpo se agitar de modo frenético e descontrolado. Isso quando não há gritos, palavrões, agressões, e outras manifestações. Eu perguntaria: um verdadeiro cristão agiria assim? Quando a pessoa se agita deste modo, está sendo influenciada por quem?

Eu nunca assistiria a nenhum concerto ou festival de rock (mesmo que se intitule cristão). Pra mim, a única música que pode ser considerada verdadeiramente cristã são os hinos da Harpa Cristã (que são cantados dentro da igreja). Fora isso, o resto é querer colocar o mundanismo da música secular dentro da igreja.

Lembremos do que disse o apóstolo João:

"Não ameis o mundo, e nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, e dos olhos, e a soberba da vida, não são do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, assim também como o seu desejo; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre" (1 João 2:15–17)

Precisa dizer mais alguma coisa?

Anônimo disse...

Há de se avisar que integrantes da Oficina G3 congregam na IBAB – Igreja Batista de Água Branca. Comunidade esta que é liderada pelo Ed René Kivitz.
Acho que o Julio não sabia disso e/ou dessa.
:)

Anônimo disse...

O fato que o último anônimo falou eu não sabia e a banda Resgate também não estava lá de forma inocente, olha o blog do líder da banda: http://zebruno.wordpress.com/tag/missao-integral/

A bagunça mental é tão grande que no mesmo blog ele comenta C.S. Lewis, sem enxergar a diferença de um defensor do evangelho puro com esses ideólogos socialistas.