8 de janeiro de 2014

Rachel Sheherazade: a mulher que aterroriza a esquerda


Rachel Sheherazade: a mulher que aterroriza a esquerda

Autor de vários livros adotados em faculdades de Pedagogia, o filósofo Paulo Ghiraldelli Jr. desejou, como votos para 2014, que a âncora do jornalismo do SBT seja estuprada — não por ser misógino, mas por ser membro de uma universidade quase totalitária

José Maria e Silva
Hoje, o “terrorismo intelectual”, para usar uma expressão do jornalista e ensaísta francês Jean Sévillia, está cada vez mais ousado, disfarçando-se de ciência de ponta quando não passa da mais baixa mistura de ideologia marxista e instintos primitivos. Uma de suas versões mais sorrateiras é a suposta luta contra o preconceito, por meio da ditadura do “politicamente correto”. Para­doxalmente, o terrorista intelectual também é capaz de fingir que se insurge contra essa ditadura em nome da liberdade de expressão, sendo que, na prática, faz o contrário. Um exemplo de terrorismo intelectual que se enquadra justamente nesse último aspecto do fenômeno são os agressivos ataques à jornalista Rachel Sheherazade, âncora do telejornal “SBT Brasil”. Uma das fontes desses ataques é o filósofo Paulo Ghiraldelli Jr., autor de vários livros e professor da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.
Na quinta-feira, 26 de dezembro, no Facebook do filósofo Paulo Ghiraldelli Jr. foi postada a seguinte mensagem: “Meus votos para 2014: que Rachel Sherazedo seja estuprada”. Logo em seguida, foi postada outra mensagem com o mesmo teor: “Votos para 2014: que a Rachel Sherazedo abrace bem forte, após ser estuprada, um tamanduá”. Alertada por um amigo, Shehera­zade denunciou os ataques em seu Twitter: “Caso grave de incitação ao crime, promovido pelo Sr. Paulo Ghiraldelli ou quem se faz passar por ele. Compartilhem!” Em seguida, questionou diretamente o próprio filósofo: “Sr. Ghiraldelli, liberdade de expressão termina onde começam calúnia, difamação, ameaça, incitação ao crime! Vai aprender isso num tribunal!” E, no dia 30, a jornalista postou no Twitter: “Mis­são cumprida: esta manhã fui à delegacia competente representar penalmente contra meu agressor ou quem se faz passar por ele. Agora, é só aguardar as providências legais e a providência divina. Tenho a certeza de que cumpri meu papel de cidadã”.
Diante da pronta reação da jornalista, o filósofo recuou. Numa mensagem enviada diretamente para o Twitter de Sheherazade, Ghiraldelli tentou se justificar: “Prezada Rachel Sheherazade, não sou favorável a qualquer incitação à violência contra mulher, menos ainda à imprensa. Posso me explicar?”
Paulo Ghiraldelli negou ser o autor dos votos de que Rachel Sheherazade seja estuprada em 2014. Ele alegou que seu Facebook foi invadido por “hackers” e apagou as mensagens de incitação à violência contra a jornalista. Mas o filósofo deve ter fugido das aulas de lógica. Se não é o autor das mensagens injuriosas contra Sheherazade, Ghiraldelli não pode se limitar a pedir desculpas a ela por um crime que alega não ter cometido – até para demonstrar sua alegada inocência, seu dever é prontificar-se a ajudar a jornalista a descobrir o criminoso que a atacou. Para isso, tão logo se deu conta da invasão, além do pedido de desculpas e de apagar as mensagens, ele próprio deveria ter recorrido à polícia para descobrir quem foi que o usou para atacar a âncora do SBT. Todavia, o filósofo fez o contrário: ele tentou – e continua tentando – se passar por vítima, não só do suposto “hacker” que teria invadido seu perfil, mas também da “direita” e até da própria Rachel Sheherazade, a verdadeira vítima nessa história, uma vez que tem sido alvo recorrente de ataques da esquerda.

O desespero do filósofo contraditório

Paulo Ghiraldelli Jr. é um dos que atacam sistematicamente a âncora do SBT apesar de ter tentado negar esse fato na entrevista que concedeu à “Folha de S. Paulo” em 28 de dezembro, em reportagem de Anahi Martinho. Ghiraldelli, segundo o jornal, negou ser o autor das postagens e disse: “Se eu for processado, vou lá no tribunal, respondo. Se for condenado, pago uma cesta básica e pronto. Não vai acontecer absolutamente nada,’ disse.” Ainda segundo a “Folha”, Paulo Ghiraldelli “também negou ser o autor de outras postagens antigas ironizando Shehera­zade, encontradas em suas contas no Twitter e Facebook”.
Ao mesmo tempo em que diz não ser autor dos ataques à jornalista, ele zomba da Justiça ao dizer que sua condenação, se ocorrer, não passará do pagamento de cestas básicas. Mas, valendo-se do Twitter, ele mandou uma sequência de mensagens para a âncora do SBT que revelam certo desespero: “Prezada Rachel Sheherazade, eu retirei minha conta do ar, em respeito a você, agora peço que tire o post do ar para não incitarmos torcidas. Não há nenhuma justiça nos julgamentos a priori, nas denúncias a partir de meios inseguros. Isso é linchamento público. Repudio. Gostaria que tirasse do seu Face a conclamação contra mim, pois trata-se de injustiça. Eu estou pedindo desculpas públicas”. Reparem na distorção dos fatos promovida pelo filósofo: de algoz de Rachel Sheherazade, ele tenta se passar por sua vítima, acusando a jornalista de linchá-lo publicamente, quando ela está apenas se defendendo dos ataques sórdidos que sofreu. É uma ignomínia que um filósofo e professor universitário – sustentado com dinheiro público – tenha esse tipo de comportamento.
Nas declarações à “Folha de S. Paulo”, o filósofo Paulo Ghiraldelli Jr. manteve essa estratégia de criminalizar Rachel Sheherazade: “Quando recebi o recado dela no Twitter, duvidei que era ela de verdade. Sou um simples professor de filosofia, um coitado, completamente desconhecido do mundo. E de repente uma jornalista da televisão querendo me caçar? A maneira com que ela me abordou não foi normal”. Ele disse que jamais faria piadas com conteúdo violento: “Eu não gosto desse tipo de brincadeira [sobre estupro]. Não é do meu feitio. Embora não ache que se deve censurar humorista, caçar gente por aí”. Como fica claro, Paulo Ghiraldelli, que se define como “o filósofo da cidade de São Paulo”, resolveu concorrer com o “Porta dos Fundos” e está se autonomeando “humorista”, numa tentativa desesperada de escapar da Justiça. Espero que a Faculdade de Pedagogia da Universidade Federal de Goiás e demais cursos de pedagogia do País retirem de suas respectivas bibliografias de graduação e pós-graduação os livros desse humorista confesso.
Divulgação: www.juliosevero.com
Leitura recomendada:
Defensor da pedofilia defende kit gay

24 comentários:

Leony disse...

Esse cara é uma das provas que o que muda e define o caráter de uma pessoa não é nenhum tipo de conhecimento acadêmico que ela possa ter.

Triste a postura dele. E há ainda quem não veja nenhum absurdo no que ele disse. Tem gente que vê este tipo de postura como sendo uma ''figura de linguagem'' ou uma forma de falar ou até que concordem mesmo que a jornalista deva ser violentada, como ele diz.

Nem me impressiona mais até que nível chegou a soberba, arrogância e a maldade humana.

Willians disse...

Cabe aqui informar que a jornalista recentemente participou de um hang out com o cantor Lobão e o escritor Felipe Moura (vide Youtube). Ela comentou sobre esse fato.
Como no Brasil não temos partidos de oposição conservadores e sérios, resta-nos contar com uma pequena oposição cultural, manifestada em alguns setores da sociedade, tais como o jornalismo.

Leony disse...

Vejam este post da revista veja (não gosto muito da revista, mas neste caso vale a pena ver) que mostra todas as postagens do filósofo contra a jornalista, inclusive as que ele se faz de vítima.

http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil/2013/12/27/o-curioso-caso-de-ghiraldelli-contra-sheherazade/?fb_action_ids=3755168775742&fb_action_types=og.likes&fb_ref=.UsG3KqV49pw.like&fb_source=other_multiline&action_object_map=%5B226112624225505%5D&action_type_map=%5B%22og.likes%22%5D&action_ref_map=%5B%22.UsG3KqV49pw.like%22%5D

ÉLQUISSON disse...

Esses "filósofos" (como esse tal de Paulo Ghiraldelli Jr) são, na verdade, uns verdadeiros depravados, uns monstros sem escrúpulos! Em termos de perversidade, só perdem para o próprio Satanás!

Agora que todos já viram a verdadeira face dos esquerdistas, eu quero ver se alguém ainda vai ter a cara–de–pau de votar em algum deles! Só mesmo quem for burro ou masoquista pra fazer isto!

Vou usar uma expressão meio pesada aqui: se eu fosse marido da jornalista Rachel Sheherazade, eu quebrava a cara desse sujeito na porrada (pra ele aprender a respeitar a mulher dos outros)! Um cara desses diz todas essas liberdades, e ainda acha que está certo?

Esses depravados gostam se se passar por vítimas, coitadinhos, inofensivos e santinhos; nos bastidores, porém, mostram o que realmente são: uns pervertidos. E eles ainda têm a cara de pau de dizer que nós (cristãos) é que somos intolerantes! E isso a mídia corrupta (inclusive a Rede Globo) NUNCA mostra!

E quanto à suposta impunidade que esse sujeito acha que vai ter, eu diria o seguinte: ele pode até escapar da justiça dos homens, mas da justiça de Deus ele não escapa!

Cuidado, Sr. Paulo Ghiraldelli Jr! Dizem que "quem brinca com fogo, um dia vai se queimar". E torça para que este mesmo fogo não seja o do inferno!

Everaldo disse...

Se depender de mim, meus filhos nunca assistirão às aulas dadas por esse sujeito que se diz professor.

E ainda tem gente tão alienada que diz que quem tem faculdade é tido como culto! Se ser culto é usar este tipo de palavreado (de baixo nível) para ofender as pessoas, eu prefiro que o mundo me veja como um analfabeto!

Não troco a Palavra de Deus (que eu amo e obedeço) por nenhuma faculdade deste mundo. Somente a Palavra de Deus é mais do que suficiente para me ensinar tudo o que eu quiser saber. É como disse o salmista:

"O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo a prudência" (Salmo 9:10)

Paulo Teixeira disse...

Uma mulher foi atacada e até o presente momento os grupos de direitos humanos, nem mesmo a Ministra dos Direitos Humanos de manifestou.

Anônimo disse...

Esse suposto professor, na verdade, fi-o-fo-sofo, seria classificado pelo Prof. Olavo de Carvalho como analfabeto funcional.

Antonio.

Anônimo disse...

Julio , estas declarações agressivas são uma estrategia de satanás, te digo isto pois a sete anos, tive contato com ateus da internet, e me revoltei com muitas de suas declaraçoes blasfemas, um pouco depois disto entri em uma crise de fé, mas numa noite qualquer assistindo TV, vi uma mensagem sobre perdão, que me salvou do ateismo, pois em pensamento eu queria ver aqueles ateus hunilhados, descobri que quando voce deseja a conversão deles, se recusa a se vingar deles em pensamento, e ora por eles, e repreede a raiva, a crise de fé passa e vem uma certeza forte no coração, estou escrevendo isto pois espero que alguem que agora possa estar passando por uma crise de fé leia isto, tire esta ira do coração, pois a propria ira é satanas agindo no nosso coração, e ore pelos incredulos, pois Deus restaurará a nossa fé e sanará nossas duvidas.

Viana disse...

Paulo Ghiraldelli Jr, está afinando igual corda de violão.

roberto disse...

EU não teria dúvida em processar esse VAGABUNDO BANDIDO DESQUALIFICADO!

MOLEQUE MARGINAL NOJENTO!

Eduardo disse...

O bom do episódio foi mostrar como os esquerdistas cogitam tratar os que se lhes opõem. E o que fazem, quando lhes são dadas as oportunidades. O judiciário não pode, de forma alguma, aplicar uma pena "leve" ou alternativa em caso de condenação. Depois de anos protelando o julgamento e dando privilégios aos mensaleiros, os mesmos ainda recebem todo tipo de regalia na prisão. Se a justiça agora(falo em justiça, em termos genéricos pois, mesmo não sendo o STF, a lei tem de ser a mesma para todos) der ganho de causa ao "filósofo" ou aplicar-lhe uma pena simbólica, como pagamento de cestas básicas, será a derrocada final da credibilidade do judiciário brasileiro. Mostrará que usa dois pesos e duas medidas, um para os progressistas, que é bem leve, praticamente nula, e outra para os conservadores, essa sim, pesada e dura.

Vilhena disse...

Esse é aquele filosofo que afirmou ter nascido de um ânus.

Hummm... de fato, ele até que é realmente um filosofo, ele conhece a ele mesmo.

Guto disse...

Respondendo ao Eduardo,

Eduardo,

O que podemos esperar de bom de uma (in)justiça totalmente esquerdista? Absolutamente nada!

Você acha que as ditas "autoridades competentes" (que foram nomeadas por Lula e Dilma) irão agir no rigor da lei contra si mesmos (ou contra seus "cumpanhêrus")? É óbvio que não!

Nessas horas, prevalece o corporativismo (onde esquerdista defende esquerdista). Eles nunca seriam capazes de fazer algo contra si próprios (ou contra seus seguidores)! Se são eles mesmos que criam as leis para benefício próprio, por que iriam mudar agora?

Sinceramente, devido a essa falta de credibilidade na justiça brasileira, tem horas que dá vontade de fazer justiça com as próprias mãos!

É por isso que eu só creio na justiça divina. Esta última, sim, é a verdadeira e única justiça (e é a única que nunca falha)!

Só quero ver o que o Sr. Paulo Ghiraldelli dirá quando estiver diante de Jesus!

"Não erreis: Deus não Se deixa escarnecer; porque tudo que o homem semear, isso ele também ceifará" (Gálatas 6:7)

Kiko disse...

Respondendo ao Paulo Teixeira,

Amigo Paulo Teixeira,

De que adiantaria a Rachel Sheherazade se queixar à Ministra dos Direitos Humanos (Maria do Rosário)? A tal ministra é esquerdista!

Querer que um esquerdista condene outro esquerdista é o mesmo que querer que um traficante seja o juiz para julgar outro traficante.

Precisa dizer mais alguma coisa?

Anônimo disse...

"O filósofo Paulo Ghiraldelli Jr."
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Desculpa a expressão cara tá ..... de medo COVARDE, COVARDE, COVARDE, vai falar isso agora na delegacia e no juíz a sua ameaça criminosa de estrupo a Rachel quero vê vc ser HOMEM COM H MAISCÚLO falar isso pessoalmente na cara dela.

Mexeu com a mulher errada Rachel Sheherazade é uma jornalista competente mulher pública querida pelo brasil tem personalidade.
Ela super bem casada e mãe uma mulher decente de família tem princípios e valores eu sei ela muito religiosa não sei qual é a fé ela segue isso não vem ao caso.

Das duas ou uma esses ataques gratuitos esse cara gay(recalque de inveja ela ser uma mulher de fábrica bonita e inteligente) ou ele homem frustado um cara incompetente para conquistar uma mulher decente e de família por isso essa mentalidade dele essa campanha "estuprar" a Rachel porque ele deve ser um fracassado na vida amorosa na cabeça dele só conquista uma mulher na base da força e violência de estrupar isso recalque de homem incompetente, incompetente, incompetente, só resta rir dessa "coisa" eu recuso chamar esse cara homem de verdade se ferrou.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

Ester!!!!

ELISEU disse...

Amada irmã Ester,

O que se poderia esperar de bom de um sujeito que defende a pedofilia e o kit gay (conforme o irmão Júlio Severo já denunciou aqui)?

E eu concordo inteiramente com o que o Élquisson colocou no comentário dele (vou transcrever aqui):

"... se eu fosse marido da jornalista Rachel Sheherazade, eu quebrava a cara desse sujeito na porrada (pra ele aprender a respeitar a mulher dos outros)! Um cara desses diz todas essas liberdades, e ainda acha que está certo?..."

Embora essa colocação do Élquisson tenha sido feita num tom claramente de revolta, eu não tiro a razão dele. Qual homem casado, em sã consciência, gostaria de ver a sua mulher sendo desrespeitada com palavras chulas e imorais vindas de um pervertido? Eu garanto que nenhum marido jamais iria aceitar isso passivamente!

Desde já, a jornalista Rachel Sheherazade tem todo o meu apoio!

Anônimo disse...

Essa mulher tem tido coragem,ousadia e tem sido forte o suficiente para enfrentar o festival de canalhice, de patifaria e de safadeza que tem assolado o Brasil.

Muitos pastores e lideres evangelicos nao tem metade do carater e da personalidade crista que essa jornalista tem.

Aprendiz disse...

Note as manobras diversionistas do canalha

1. Continuou atacando a jornalista, difamando-a.
2. Não negou inicialmente que tivesse dito aquilo, mas depois afirmou que foi um hacker.
3. Depois afirmou que foi alguém de sua equipe que escreveu aquilo, mas não disse quem.
4. Ao mesmo tempo que continuava os ataques, alegou que a denúncia da vítima sobre o ataque que recebera (incitação ao estupro) era uma ataque a ele, o agressor. Em outras palavras, afirmou que quando alguém sofre um crime, denunciar esse crime é uma violência. Armado com tão cafajeste "raciossímio" abriu uma ação contra a vítima.
6. Ao mesmo tempo em que continua o ataque e faz papel de vítima, o cafajeste se faz de conciliador, sugerindo fazer as pazes, numa manobra maliciosa para fazer a vítima passar por "intolerante" pelo simples fato de denunciar a agressão.

Em outras palavr4as, o sujeito é um perfeito filho do diabo, um endemoniado.

Ulisses disse...

Respondendo ao Aprendiz,

Amigo Aprendiz,

Faço das palavras do Élquisson as minhas: agora que todos já viram a verdadeira face dos esquerdistas, eu quero ver se alguém ainda vai ter a cara–de–pau de votar em algum deles! Só mesmo quem for burro ou masoquista pra fazer isto!

É exatamente assim que os esquerdistas agem: através da linguagem desrespeitosa, caluniadora, difamatória. Só quero ver como eles reagem ao provarem do próprio veneno!

Parabéns à jornalista Rachel Sheherazade pela postura firme contra os desmandos dos esquerdistas!

Anônimo disse...

Se fosse em outro país, esse tal "filósofo" já estava preso!

orley josé da silva disse...

E ele é bibliografia de filosofia e educação no país, professor da UFRRJ… é triste saber que nossas bibliografias e universidades estão cheias de mentes como as de Paulo Ghiraldelli. Talvez isto explique um pouco a decadência ética e o caos moral pelos quais, infelizmente, são acometidos muitos jovens que doutrinados em nossas universidades, por gente assim...

Anônimo disse...

Com todo o nosso sistema educacional contaminado pelo esquerdismo, casos como este nem me surpreendem mais...

Anônimo disse...

Esses que si diz ter conheciemtos pedagogicos e acadêmico é uma das provas que o que muda e define o caráter de uma pessoa não é nenhum tipo de conhecimento e sim o caráter que a pessoa tem....É melhor não ter estudo nenhum, do que tanto e ser tão hipocrita... e um grande covarde.

Oliver disse...

Viver no Brasil é como viver em uma mistura de chiqueiro com circo.

A polícia aqui, além de mal preparada, não é suficiente para oferecer segurança às pessoas. Como consequência, os bandidos fazem a festa e saem assaltando e rindo da cara de todo mundo.

Daí quando a população, enfezada, pega o pilantra, aparece um bando de vagabundos dizendo que isso é coisa de "justiceiros" e mais um monte de lorotas.

Não teve nada de errado na ação das pessoas, pois atuaram em legítima defesa, repelindo injusta agressão. Atuaram legitimamente.

Daí a jornalista vai e explica isso para o povo (Quando o Estado não está presente, o mesmo autoriza que as pessoas se defendam por meio da legítima defesa), um bando de histéricos chorões começam a dar chiliques e espernear na internet.

Por isso que o Brasil e o povo brasileiro não deve ser levado a sério, mas sim, ridicularizado. Aliás, esse é o lado "bom", desse lugar: fazer os outros rirem.