7 de janeiro de 2014

Chocante evidência de que Hitler escapou da Alemanha


Chocante evidência de que Hitler escapou da Alemanha

Informações de arquivos secretos do FBI e dos serviços de inteligência dos EUA, finalmente revelados ao público, levantam questões surpreendentes

WASHINGTON — Todo mundo sabe que Adolf Hitler cometeu suicídio com um tiro em seu abrigo subterrâneo em 30 de abril de 1945.
Pelo menos, essa tem sido a opinião geralmente aceita.
Adolf Hitler e Eva Braun
Agora, chega o recente livro “Hunting Hitler: New Scientific Evidence That Hitler Escaped Germany” (Caçando Hitler: Nova Evidência Científica de que Hitler Escapou da Alemanha), escrito pelo jornalista veterano do WND Jerome R. Corsi.
Examinando arquivos que até pouco tempo atrás eram mantidos em segredo pelo FBI e pelos serviços de inteligência das forças armadas dos EUA, Corsi argumenta de forma convincente que os investigadores dos EUA suspeitavam desde o início que Hitler havia escapado. Por razões políticas, indica a evidência, eles estavam dispostos a aceitar a mentira de que nos dias finais da 2ª Guerra Mundial, Hitler se casou com sua amante, Eva Braun, e os dois tiraram a vida num ritual de suicídio conjunto logo antes que o exército soviético entrasse em Berlim.
Mas a verdade é, ninguém realmente viu Hitler cometer suicídio. Não existem fotografias documentando um suicídio conjunto de Hitler e Eva Braun, e os corpos dos dois nunca foram recuperados ou preservados para identificação positiva.
Em 2009, Corsi mostrou, Nicholas Bellatoni, o arqueólogo do estado de Connecticut, recebeu permissão do Arquivo do Estado da Federação Russa em Moscou para examinar os fragmentos de crânio que os russos afirmam por décadas são prova de que Hitler cometeu suicídio.
As descobertas surpreendentes de Bellatoni levaram Corsi a fazer mais investigações.
“O que me fez questionar o suicídio de Hitler foi a análise de DNA que Bellatoni realizou. Essa análise provou de forma conclusiva que os fragmentos de crânio não pertenciam a Hitler, mas a uma mulher de 40 anos que não tinha parentesco nenhum com Eva Braun,” disse Corsi.
Em “Hunting Hitler,” Corsi sugere que Hitler foi para a Argentina com a ajuda de agentes de inteligência dos EUA que vinham trabalhando secretamente com os nazistas desde 1943. Allen Dulles, então um agente do Escritório de Serviços Estratégicos, ou ESE, a agência anterior à CIA, estava se comunicando secretamente com os nazistas mais importantes a partir de seu escritório em Berna, Suíça, disse Corsi.
Corsi traz à tona muitas questões preocupantes, inclusive:
* Por que os americanos não conseguiram obter evidência física dos restos mortais de Hitler depois que os russos esconderam o corpo dele?
* Por que Stálin e Eisenhower duvidavam da morte de Hitler?
* Por que ninguém no abrigo subterrâneo de Hitler ouviu tiros?
* Os agentes de inteligência dos EUA na Europa, inclusive o ESE e Allen Dulles (que mais tarde dirigiu a CIA sob o presidente Eisenhower), ajudaram Hitler a escapar, assim como haviam ajudado muitos outros nazistas?
Os meios de comunicação da Argentina noticiaram que Hitler havia chegado ao país e continuaram a noticiar sua presença. Por que essas descobertas não chegaram aos EUA?
Corsi contou com relatórios de autópsia, transcrições de interrogações, documentos dos arquivos soviéticos, relatórios da CIA, pesquisas extensivas na Administração Nacional Arquivos e Registros em Washington, D.C., e em College Park, Md., e muito mais para dar respaldo ao seu argumento.

Os serviços de inteligência dos EUA ajudaram Hitler a escapar?

Sua evidência é chocantemente abundante, e seu argumento claro dá crédito a uma nova teoria que desentranha o relato do duplo suicídio.
“A estória de que Hitler e Eva Braun cometeram suicídio era uma mentira planejada por agentes de inteligência dos EUA no final da 2ª Guerra Mundial para facilitar a fuga não só de Hitler e Eva Braun, mas também de importantes nazistas que eram criminosos de guerra como Adolf Eichmann que foi descoberto em 1960 escondido na Argentina,” argumentou Corsi.
Ele apresenta evidência documentada de que a missão em tempo de guerra de Allen Dulles na Suíça incluía ajudar Martin Bormann, secretário de Hitler, a canalizar bilhões de dólares de lucros financeiros mal obtidos da Alemanha e investir no mercado de valores dos EUA e Argentina para fornecer uma proteção financeira para sobreviver escondidos depois da guerra.
Nos Arquivos Nacionais em College Park, Corsi descobriu um recorte do jornal militar americano “The Stars and Stripes” publicado em 8 de outubro de 1945, relatando uma declaração chocante feita pelo General Dwight D. Eisenhower, então o supremo comandante das Forças Aliadas.
O curto texto diz: “Há ‘razão para crer’ que Hitler pode ainda estar vivo, de acordo com um comentário feito pelo General Eisenhower para jornalistas holandeses. A declaração do general anulou sua opinião anterior de que Hitler estava morto.”
Corsi pergunta por que a chocante declaração de Eisenhower ficou, em grande parte, sem ser noticiada em jornais e livros de história dos EUA até mesmo hoje.

Hitler estava no U-530?

Investigando o rastro da rota de fuga de Hitler, Corsi descobriu evidência documentada nos Arquivos Nacionais de que Hitler conseguiu chegar a Argentina num submarino alemão, o U-530 que misteriosamente emergiu no porto de Mar del Plata sob o comando de Otto Wermuth e seu subcomandante, Karl Felix Schuller, depois de terem passado semanas fazendo desembarques clandestinos de passageiros ao longo das praias argentinas no oceano Atlântico.
Bem escondido nos Arquivos Nacionais, Corsi descobriu um relatório dos serviços navais de inteligência dos EUA escrito em 18 de julho de 1945, pelo adido naval em Buenos Aires que notificou Washington de que havia razão para acreditar que o U-530 havia desembarcado Adolf Hitler e Eva Braun no sul da Argentina antes que o submarino fizesse sua viagem para se entregar em Mar del Plata.
Corsi tinha as reportagens dos jornais traduzidas de Hitler e Braun recebendo as boas vindas de ricos simpatizantes nazistas da grande comunidade alemã da Argentina. Os alemães ali haviam construído uma mansão escondida nas densas florestas montanhosas de Bariloche para dar conforto e segurança ao führer nazista em seus anos de velhice.
Corsi escreve: “Em 1943, o arquiteto Alejandro Bustillo, a pedido de apoiadores alemães de Hitler então vivendo na Argentina, planejaram e construíram uma muito bem planejada residência de resort para Hitler e Eva Braun, Residencia Inalco, localizada numa região remota entre San Carlos de Bariloche Villa La Angostura, que tem limite no lago Nahuel Haupi, fora da cidade de Bariloche, na província de Rio Negro, Argentina.”
No sul da Argentina na região dos Andes vizinha do Chile, ele escreve: “As cercanias e a residência de Hitler foram selecionadas e projetadas para ter uma distinta sensação do refúgio Obersalzberg de Hitler acima da cidade de Berchtesgaden nos Alpes da Bavária. Hitler se mudou para a residência em junho de 1947.”
Traduzido por Julio Severo do artigo do WND: Shocking evidence Hitler escaped Germany
Leitura recomendada:

17 comentários:

Anônimo disse...

O mno jaz no maligno. E, algumas partes dele jazem mais. Argentina e Brasil sao paises de povos sem carater, republiquetas bananeiras, abrigos de facinoras.

Antonio.

Anônimo disse...

Antonio, não se esqueça de incluir ai com a ajuda do Governo Americano.

Marcos

Willians disse...

Teoria interessante. Conta-se a lenda que a oligarquia financeira americana e inglesa (capitaneada por Prescott Bush, banqueiro e um dos fundadores da Skull & Bones) financiou a ascensão de Adolf Hitler, bem como a construção do arsenal bélico alemão da época. Um dos motivos seria fazer com que o nazismo alemão freasse a Rússia comunista para um domínio europeu. Outro motivo é fomentar uma nova guerra, pois banqueiros ganham muito dinheiro com elas. Eu não duvido que Hitler fosse amigo oculto dessa turma toda, dessas sociedades secretas e poderosas da terra e falsos sionistas, bem como contasse com forte apoio dentro e fora da Alemanha.

Sendo assim, é possível que tivesse meios de fugir ao término da segunda guerra. Agora, o certo é que, pelas últimas imagens dele vivo registradas em imagens e fotos, duvido que esteja vivo agora, já que à época sua aparência era bem debilitada e doentia, além de um estado psicológico muito afetado. Duvido que sobrevivesse em um esconderijo mais alguns anos após 1945.

Marcelo Barboza disse...

Ele veio morar no Brasil e se elegeu deputado federal!

Carlos disse...

Não há nada de chocante nesta notícia.

Quem conhece o Clube Bilderberg, a Comissão Trilateral, o Conselho de Relações Exteriores e outras sociedades secretas sabe muito bem que Hitler, Lênin, Stálin e outros criminosos, são paus mandados.

O Trotski trabalhava para a família Rockfeller, Hitler para os Rotschild e Ford.

Não fiquem indignados. Quando esses monstros aparecem na humanidade, perguntem:

Quem os financia?

De onde vem esses ditadores?

A resposta é fácil. Sigam o caminho do dinheiro.

Larry Martins Fernandes disse...

Olá,Júlio.

Aqui sou eu, o Larry, o cara do defundo Dextra.

Agora posso falar mais tranquilamente, porque não tô mais no Brasil e tal.

Bom, esse artigo é uma impostura. Se vc estivesse mesmo interessado em fatos históricos, se perguntaria sobre a farsa do holocausto e a fraude que é a narrativa histórica sobre a existência do tal personagem Jesus, que vcs adoram. Mas não. Vc leva ambas as narrativas a sério. E ainda por cima dá crédito a rumores de que Hitler era homossexual. E sobre Jesus ser gay, vc tb dá?

Infelizmente, sua perspectiva histórica é desonesta. Sei que vc como pessoa é um ser humano decente e não lhe desejo nenhum mal. Mas isso aí que vc faz é picaretagem e da grossa.

Anônimo disse...

Leiam Ultramar Sul (Carlos de Napoli e Juan Salinas) que já tratou deste assunto, inclusive falando sobre a suposta morte do Almirante Canaris que curiosamente mais de dez anos antes comprou terras e construiu estrafas na região aonde Hitler depois da WWII teria vivido na Argentina, existem documentários do History channel sobre o assunto.

Claudio

Julio Severo disse...

Larry, eu achei que você havia criado juízo. Lembro do Dextra, onde havia você e mais dois rapazes. Você começaram bem, traduzindo bons artigos. Quando me pediram para lhes dar sugestações de tradução, eu ajudei. Quando perdiram uma entrevista, eu ajudei. Mas depois, começaram a se envolver com sites de supremacistas brancos americanos, e vocês nem são brancos. Eu sou branco, porém não apoio nem supremacismo branco nem supremacismo negro. Seus dois colegas aparentemente acabaram ganhando juízo e abandonaram essa e outras loucuras. Mas você parece estar na órbita da loucura. O que aconteceu, Larry?

Você disse: “esse artigo é uma impostura.” O autor do artigo é um pesquisador com trabalhos reconhecidos. E você, o que é? Um cara que nem branco é mas quer viver na órbita de racistas, nazistas e loucos.

Holocausto uma farsa e fraude? Quem colocou essa minhoca podre na sua cabeça?

Você disse: “é a narrativa histórica sobre a existência do tal personagem Jesus, que vcs adoram.”

UAU! Você embarcou em cheio na loucura!!!

Larry, faça como seus amigos. Crie juízo. Saia dessa loucura!

Alfredo disse...

Olá Julio,

Tranquilo???

Então, olhe só que interessante o que aconteceu ha pouco tempo no Brasil.

A familia Schurmann encontrou, apos muitas pesquisas, o submarino alemão u-513 afundado no litoral de SC e solicitou à Marinha do Brasil permissão para entrar no submarino e recolher dados historicos e informações complementares (que poderiam elucidar o papel da Alemanha Nazista e do governo ditatorial de Getulio Vargas em suas tratativas de aliança!). Sabe qual foi a resposta da "nossa" Marinha??? "Não. Não existe interesse histórico"!!!

Pode um negocio destes??? É claro que os socialistas de plantão no Ministerio da Defesa juntamente com o comando da Marinha preferem que as ações dos socialistas no periodo da guerra sejam apagadas pelo tempo, talves para não comprometer os "bondosos" socialistas de hoje...

E depois dizem que a ditadura comunista não existe. Segue mais alguns links com a resposta do Comando da Marinha à solicitação da familia Schurmann.


http://www.defesanet.com.br/ecos/noticia/1914/ECOS-II-Guerra-Mundial---Encontrado-o-U-513/

http://www.defesanet.com.br/ecos/noticia/1804/ECOS-II-Guerra-Mundial---Catarinenses-procuram-Lobo-Solitario--abatido-por-americanos-durante-Segunda-Guerra/


O mais assustador foi o que o Comando da Marinha escreveu:


"A Marinha brasileira, entretanto, enviou ofício à Família Schürmann, em abril deste ano, negando a licença para explorar o interior do submarino."

“não há qualquer interesse público que justifique a exploração” e que o submarino é um “túmulo de guerra”

Mas é claro que há interesse público!!!

O fato é que, como em qualquer ditadura comunista, A HISTORIA SÓ PODE SER CONTADA POR QUEM ESTÁ NO PODER !!! É MONOPÓLIO DO ESTADO !!!

Veja o Link:

http://www.naval.com.br/blog/2013/07/22/u-513-so-pode-ser-filmado-por-fora/


É para se pensar, não é mesmo???

Abrçs e ótimo 2014 !!!

anticomunista disse...

Acordem! Acordem! Não é somente no caso de Hitler que há mistérios americanos. A Venezuela comunista, cuja maior exportação é o petróleo, não é sustentada pela amiga Cuba comunista. Quem compra o petróleo venezuelano financia a revolução comunista venezuelana. O maior comprador são os EUA... E a China comunista, que financia seu comunismo com suas fábricas e produtos. Para onde a China vende a maior parte de seus produtos? Em que país estão as grandes fábricas americanas? Entenderam agora? A América, supostamente melhor do que o comunistas, os sustenta...

Vilhena disse...

Não creio que o Senhor Hitler tenha sobrevivido ao fim da guerra, possibilidade inconsistente esta.

Cássia disse...

Considerando que Eichmann, Mengele e muitos outros oficiais nazistas de alta patente foram misteriosamente enviados para outros países depois da guerra, não dá para duvidar nada sobre uma fuga de Hitler. A fuga de seus oficiais demonstra que a fuga dele também era possível.

Adriana Sol disse...

Aqui no sul tem muito nazista. O povo sempre fala de uma casa ou outra...não sei se ainda vivem, mas vieram muitos. Na Argentina também, por isso não duvido da teoria. Só que nunca se comprovará nada, infelizmente. No youtube tem vários documentários sérios sobre isso.

Paulo Lara disse...

Olá Julio,
Realmente, já havia visto algo sobre isto de documentários argentinos

https://www.youtube.com/watch?v=0464yhv8MQk

Isto é fato entre os "de la Platas"

Roberto disse...

Um abraço Júlio e leitores, Deus te abençõe!

Tenho a opinião de que qualquer coisa pode ter acontecido naqueles anos da segunda guerra, ainda mais quando Stalin também estava incluído na parada (junto com os aliados) pois havia interesse político-militar. Os serviços secretos dos países vencedores poderiam estar envolvidos nisso (ou seja, uma possibilidade)

Gilberto disse...

O Carlos disse:

"... Sigam o caminho do dinheiro."

Quando o Carlos citou esta frase, me lembrei de um filme antigo que eu já assisti (talvez alguns daqui já devem ter assistido ou já devem ter ouvido falar): "Todos os homens do presidente" ("All the president's men", 1976). Este mesmo filme é baseado numa história real sobre um episódio que aconteceu nos Estados Unidos nos anos 70: o "caso Watergate".

Eis aqui a sinopse do filme:

Na madrugada de 17 de junho de 1972, uma das salas de um dos escritórios do Partido Democrata no edifício Watergate foi invadida por 5 pessoas. O que parecia ser um caso comum de polícia, tomou proporções maiores, principalmente quando as investigações comprovaram que os invasores eram pessoas ligadas ao FBI e à CIA, e foram apreendidos usando câmeras e microfones. O mais grave foi quando descobriram que eles tinham ligações fortes com o Partido Republicano (do então presidente Richard Nixon).

Num primeiro momento, isso não interferiu na reeleição de Nixon, porém as suspeitas de que o próprio presidente estivesse pessoalmente envolvido no caso aumentaram muito depois que as investigações avançaram. O que ocorreu de fato foi um caso amplo de espionagem política que levou Nixon, eleito em novembro de 1972 para seu segundo mandato, a renunciar ao cargo.

É neste momento que vão surgir no cenário jornalístico os repórteres investigativos Robert Woodward e Carl Bernstein (do "Washington Post"). A partir daí, todo o filme mostrará o esforço e os méritos de dois profissionais em busca da verdade factual na solução de um caso extremamente obscuro.

Se puderem, assistam! É um excelente filme (eu recomendo)!

Anônimo disse...

Esse Hitler vixe ficou imaginando onde alma dele está nesse exato momento só consigo ter compaixão dele não foi ele que fez isso ser assassino.
Ele tava endemoniado seu corpo e mente foi usado pelo próprio satanás infelizmente ele entrou na vida dele deu alguma brecha não tenho dúvida disso para ele matar e destruir o povo judeu que a descedencia de Cristo ódio não era do homem hitler é sim do próprio diabo incorporado nele o pai dos demônios entrou na vida dele não é toa ele marcou a humanidade negativamente.

Ester!!!!!