25 de dezembro de 2013

Presidente palestino diz que Jesus foi um “mensageiro palestino”


Presidente palestino diz que Jesus foi um “mensageiro palestino”

Julio Severo
Numa mensagem de Natal, o presidente palestino Mahmoud Abbas se referiu a Jesus como um mensageiro “palestino” de esperança.
Mahmoud Abbas: Jesus era palestino
Quase nenhum especialista acadêmico coloca em dúvida que Jesus era judeu. Mas as autoridades palestinas estão defendendo uma nacionalidade palestina para Jesus como forma de promover sua causa palestina.
A declaração de Abbas parece ser parte de uma campanha para alcançar a opinião pública mundial e ligar a cultura cristã aos objetivos políticos palestinos.
Abbas também declarou que Jesus foi um “mensageiro palestino que se tornaria luz e direção para milhões.”
A maioria dos palestinos, inclusive Abbas, é islâmica, mas tanto ele como seu antecessor, o terrorista muçulmano Yasser Arafat, acreditavam que engajar os cristãos ajudaria a avançar a causa palestina muçulmana. Um importante cristão palestino engajado nessa estratégia é Bishara Awad, diretor do Colégio Bíblico de Belém, que esteve no Brasil meses atrás.
Belém, a cidade judaica que tradicionalmente é a cidade natal de Jesus e do rei Davi, está hoje sob a ocupação de palestinos.
Com informações da Associated Press.
Leitura recomendada:

4 comentários :

Augusto César Ribeiro Vieira disse...

Na hora de dizer bobagens, eles não medem palavras. Isso já é delírio.

Anônimo disse...

Fala sério!! Os cristãos estão sendo mortos diariamente por mulçumanos e agora eles querem apoio dos cristãos? Muito contraditório isso!! O pior é que por falta de conhecimento muitos poderão cair nesta falácia. Muito triste isso!!

Flavia Oliveira

Anônimo disse...

No V.T.ha "n" alertas ao povo que o Senhor chamou de jumento selvagem, para que se arrependa de ficar batendo em Israel, pois, como estah em Amos, nao vai sobrar um para remedio. Hj, esse povo, formado pelos descendentes de Edom, sao conhecidos, erradamente, como "palestino". Satanas eh com eles.

Antonio.

Leony disse...

Pessoal, queria sugerir a leitura de dois livros (um dá pra baixar, e o outro é pra comprar) de um homem chamado Mark A. Gabriel.

Mark A. Gabriel PhD: cresceu como um devoto Mulçumano no Egipto, conseguindo citar o alcorão inteiro aos 12 anos de idade. A educação dele em toda a infância foi em escolas mulçumanas. Ele se doutorou em história e cultura islãmicas pela universidade de Al-Azhar, a escola que é fonte de autoridade espiritual para o mundo islâmico. Como Cristão, durante os últimos 10 anos obteve uma licenciatura em Religiões do Mundo e um doutoramento em Educação Cristã.

- Livro O Islã e os Judeus (pra comprar, não achei pra baixar): (http://erdos.com.br/produto/0/8340/o-isla-e-os-judeus)

Um livro revelador, escrito por alguém que não só viveu dentro dos padrões do alcorão, mas, ocupou ali altos postos na hierarquia religiosa do Islã. Conhecedor dos mais íntimos sentimentos islâmicos Mark Gabriel faz uma emocionante descrição de sua conversão e ainda esclarece muitos pontos que ainda hoje ficam obscuros ao mundo ocidental. Entre outras polemicas este livro mostrará calaramente:

#O que alimenta o conflito? #Há forças culturais e espirituais poderosas que explicam...

#Porque os palestinos rejeitam os acordos de paz. #Porque os mulçumanos radicais atacam os aliados de Israel, especialmente os norte-americanos

#O papel dos cristãos nos eventos que acontecem no mundo #Porque, se o Islã é uma religião de paz, os mulçulmanos matam judeus em nome de Alá, seu deus

#Porque o Alcorão chama os judeus de filhos de porcos e macacos. - Livro


O outro livro dele se chama Jesus e Maomé (pra baixar): ( https://www.opendrive.com/files?Nl8yODAzMTA2OF9QSlNvOQ)

Finalmente a verdade sobre Jesus e Maomé. Este livro provocador apresenta uma análise factual dos dois homens maus influentes de todos os tempos Jesus o fundador do Cristianismo, com 2 bílhões de aderentes, e Maomé, o fundador do Islão, com 1,3 bilhões de seguidores.

Dr. Mark A. Gabriel leva-nos a caminhar ao lado de Jesus e Maomé, desde o nascimento à morte de ambos. Iremos descobrir que ambos foram sujeitos a profecias quando criança, recomendados pelos primos, rejeitados pelos concidadão e ajudados por 12 discípulos. Com uma compreensão das suas biografias, estaremos preparados a comparar os seus ensinamentos, incluindo:

#Como se descrevem a si própios

#Como reagiram aos desafios dos Judeus #As curas e milagres que realizaram

#Orientações para uma oração aceitável

#Quando combater o inimigo

#O que ensinaram sobre as mulheres A equilibrada comparação hist[orica do Dr. Gabriel abalará as falsa imagens e dá-nos uma nova perspectiva na influ~encia de Jesus e de Maomé no mundo moderno.