19 de dezembro de 2013

Papa Francisco é escolhido como “Personalidade do Ano” pela maior revista gay do mundo


Papa Francisco é escolhido como “Personalidade do Ano” pela maior revista gay do mundo

Julio Severo
Os elogios não param de bater à porta do Papa Francisco, que foi nomeado como “Personalidade do Ano” pela The Advocate, a maior revista homossexual do mundo.
É a segunda grande homenagem que o papa recebeu em uma semana. Em 11 de dezembro, o papa foi nomeado como “Personalidade do Ano” pela Time, a mais importante revista esquerdista dos EUA.
A capa da The Advocate destaca a famosa declaração do papa, feita durante entrevista em junho: “Se uma pessoa é gay e busca a Deus com boa vontade, quem sou eu para julgar?”
“A profunda mudança do Papa Francisco em retórica com relação aos seus dois predecessores… faz do que ele tem feito em 2013 ainda mais audaz,” os editores da The Advocate escreveram, comentando que João Paulo II e Bento 16 haviam sido colocados na lista dos merecedores dos “Prêmios de Fobia” da revista por posturas contra a homossexualidade durante seus papados.
Por “posturas contra a homossexualidade,” The Advocate também entende a mera atitude de ajudar alguém que não quer mais ser homossexual. Dois anos atrás, essa revista gay me atacou pela minha postura de apoiar Lisa Miller, uma mulher que se converteu a Cristo, deixou o lesbianismo e hoje é fugitiva da “justiça” americana que quer entregar a filha biológica dela à sua ex-parceira lésbica, que nunca se converteu e está determinada, mesmo sem nenhuma ligação biológica, a tirar a menina de Lisa.
Fui atacado apenas por defender mãe e filha.
Por que então The Advocate, em vez de atacar, colocou o papa no pedestal? Pelo mesmo motivo que Leonardo Boff, da Teologia da Libertação, o elogia. Pelo mesmo motivo que a Esquerda evangélica o vê com bons olhos. Essa Esquerda disse: “O papa Francisco é promessa de dias melhores.”
Toda a Esquerda está percebendo isso. O papa Francisco é promessa de dias melhores — para a Esquerda católica, evangélica, secular, homossexual, etc.
Nesse espírito, as grandes revistas, jornais e canais de TV dos EUA destacaram, com aprovação, a nomeação do papa à posição de “Personalidade do Ano” na maior revista gay do mundo.
A homenagem ao papa foi destaque também em A Capa, o maior site gay do Brasil.
Com informações de The Advocate, USAToday e A Capa.
Leitura recomendada:

24 comentários:

Anônimo disse...

O falso profeta biblico terah que conquistar credibilidade junto a toda a humanidade que recusa ter ao Senhor Jesus como o Unico e possivel Salvador. Afinal - e serah o fim, mesmo - ele vai convencer a boiada humana a aceitar o Kara entre os karas a gerir o planeta ateh a completa massa falida. Esse Kara, como muitos talvez nao saibam, e nem querem saber serah o homem do pecado/o homem da perdicao/o anticristo. Oremos.

Antonio.

Leony disse...

Gente, sinceramente, não tem como agradar a Deus fazendo parte da grande prostituta que se embriagou com o sangue dos santos.

As pessoas ainda se iludem. Pessoal, pelo amor de Deus, esse cara foi da ordem dos jesuítas. Se vcs lerem apocalipse vão ver que a descrição que Jesus faz da grande meretriz se encaixa perfeitamente com a Igreja católica.

Vejam sobre o que falam as bulas papais assunção de maria e infalibilidade papal. Só estas duas dão um grande respaldo a um erro que levam milhares de pessoas a não terem uma adoração 100% bíblica.

FERNANDO disse...

Como sofremos nós católicos por vivermos sob o reinado de um papa comunista! Há um século, são Pio X condenou com todas as letras o comunismo que começava a se entranhar na Igreja. Agora 'o comunismo' chega a cátedra de Pedro. Como vamos pregar aos católicos com tentências homossexuais, se o papa não afirma claramente que isso é pecado e que deve ser abandonado?

Pastor Raimundo (Igreja do Evangelho Quadrangular) disse...

Respondendo ao Antônio,

Amigo Antônio,

Já que você mencionou o anticristo, eu digo o seguinte: sabemos que não vai demorar muito para que o anticristo seja revelado ao mundo, já que isto está previsto na Palavra de Deus e, portanto, será inevitável. É como disse o abençoado apóstolo Paulo:

"Pois o ministério da injustiça já opera; há somente um que ainda resiste, até que do meio seja tirado; E então será revelado o iníquo, o qual o Senhor desfará com o assopro de Sua boca, e aniquilará pelo resplendor da Sua vinda; A esse cuja vinda é conforme a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais e prodígios de mentira; E com todo engano da injustiça para aqueles que perecem, pois não receberam o amor da verdade para que se salvassem. E é por isso que Deus lhes mandará a operação do erro, para que acreditem na mentira; Para que sejam julgados todos aqueles que não creram na verdade, antes sentiram prazer na iniqüidade" (2 Tessalonicenses 2:7–12)

Como cristãos, nosso papel não é se render. Muito pelo contrário: temos que resistir e continuar a fazer a nossa parte (ou seja, obedecendo sempre à Palavra de Deus), mesmo com a nossa própria vida em perigo. Temos que perseverar até o fim (e até que Jesus volte e salve a Sua igreja). Foi como Jesus disse:

"Bem–aventurados os que forem perseguidos por causa da justiça, porque é deles o Reino dos Céus; Bem–aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por Minha causa. Alegrai-vos e rejubilai, grande será o vosso galardão nos Céus; pois assim fizeram aos profetas que vieram antes de vós" (Mateus 5:10–12)

"Aquele que tiver perseverado até o fim é que será salvo" (Mateus 24:13)

"No mundo tereis aflições; mas tende bom ânimo, porque Eu venci o mundo" (João 16:33)

"Sê fiel até à morte e dar-te-ei a coroa da vida" (Apocalipse 2:10)

Portanto, ainda que saibamos que é inevitável que o mal se alastre em todo o mundo, nós, cristãos, temos que manter uma postura firme (e continuar fazendo a vontade de Deus). Temos que ser corajosos o suficiente para dizer não a este mundo corrompido pelo pecado. Ainda que tenhamos que morrer por amor a Jesus e à verdade da Sua Palavra, temos que deixar bem claro a tudo e a todos que pertencemos somente a Jesus (e que nada nem ninguém jamais vai nos separar Dele). Novamente o apóstolo Paulo se manifesta:

"Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, a angústia, a perseguição, a fome, a nudez, o perigo, ou a espada? Como está escrito: Por amor a Ti, somos entregues à morte todos os dias; Fomos considerados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores por Aquele que nos amou" (Romanos 8:35–37)

Que estas palavras façam com que todos permaneçam fiéis ao Senhor Jesus e à Sua Palavra até à morte (ou até a volta Dele).

Apologista disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Sou evangélico e membro de uma igreja presbiteriana. Me preocupa muito a forma, a meu ver, precipitada, como alguns evangélicos se manifestam diante de certas manifestações do papa (se é que não há distorção das palavras dele). Normalmente se apressam em dizer: é a besta!, é o anticristo! e etc. Não estou negando estas possibilidades, mas tambén considero que o homem da iniquidade (conforme a palavra de Deus), pode ser também alguém que frequentou a vida inteira uma igreja evangélica sem pertencer ao rebanho. Pode também ser um judeu. Tem muita coisa em aberto na escatologia, portanto, para estes poucos (creio) evangélicos que pensam assim, eu digo que é uma acusação muito grave para se estar proferindo com muita facilidade.

Carla-SP disse...

Julio, pra mim a aprovação de ativistas gays, petistas, socialistas, comunistas e esquerdistas serve sempre como norte seguro: em 100% dos casos, se eles aprovam é pq não presta e vice-versa. Sem margem de erro.

Apologista disse...

Os jesuítas e alguns pastores tem uma relação com a maçonaria. deixo meu blog e veja mais http://apologistadapalavra.blogspot.com.br

Anônimo disse...

é de se esperar a aprovação do mundo guando a pessoa não está na direção de DEUS! Porque, persuado eu agora a homens ou a Deus? ou procuro agradar a homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo. Gálatas 1:10

Anônimo disse...

Não saejam maldosos!! O Papa tem uma sabedoria e conhecimento que ninguém mais tem. Ele está lidando com muita coisa que nossas mentes nada entendem. Ademais, suas palavras são eternamente distorcidas, em maneira que não podemos confiar no que manchetes lhe atribuem. O Papa é uma ameaça às forças do mal. Ele é o único que pode salvar este mundo do caos. Se não fosse pelo Papado, o mundo já estaria destruido.
Janaína

Idinéia disse...

Temos que rezar pelo Papa Francisco, não criticá-lo!

Anônimo disse...

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA
Edições Loiola ,São Paulo,Brasil, 2000
CASTIDADE E HOMOSSEXUALIDADE
2357 A homossexualidade designa as relações entre homens e mulheres que sentem
atração sexual, exclusiva ou predominante, por pessoas do mesmo sexo. A homossexualidade se
reveste de formas muito variáveis ao longo dos séculos e das culturas. Sua gênese psíquica
continua amplamente inexplicada. Apoiando-se na Sagrada Escritura, que os apresenta como
depravações graves, a tradição sempre declarou que "os atos de homossexualidade são
intrinsecamente desordenados". São contrários à lei natural. Fecham o ato sexual ao dom da
vida. Não procedem de uma complementaridade afetiva e sexual verdadeira. Em caso algum
podem ser aprovados.
2358 Um número não negligenciável de homens e de mulheres apresenta tendências
homossexuais profundamente enraizadas. Esta inclinação objetivamente desordenada constitui,
para a maioria, uma provação. Devem ser acolhidos com respeito, compaixão e delicadeza.
Evitar -se-á para com eles todo sinal de discriminação injusta. Estas pessoas são chamadas a
realizar
a vontade de Deus em sua vida e, se forem cristãs, a unir ao sacrifício da cruz do Senhor
as dificuldades que podem encontrar por causa de sua condição.
2359 As pessoas homossexuais são chamadas à castidade. Pelas
virtudes de
autodomínio, educadoras da liberdade interior, às vezes pelo apoio de uma amizade
desinteressada, pela oração e pela graça sacramental, podem e devem se aproximar, gradual
e resolutamente, da perfeição cristã.
Deus o abençoe Julio Severo.
Viviane

Anônimo disse...

Faça como faço. Se o Júlio Severo recomenda alguém, é sinal de que não vale nada. Se não recomenda, é excelente pedida! Papa Francisco é formidável! Vou colocar uma foto dele no meu quarto.

LUCIANA

Gonçalves disse...

Esse comentário da Janaína, mostra que ela é anticristã.
Coloca o "papa" como único salvador do mundo, pessoa mais sábia da terra etc.
Pela Palavra de Deus, sabemos que tudo isso é mentira.

A misericórdia do Senhor Deus é a causa de não sermos consumidos, e não o papado.
Toda glória seja dada a Jesus Cristo, o Único Salvador.

Dra. Theresa disse...

A Virgem Santíssima, em sua misericórdia e intercessão, concedeu à Sua Santidade a graça de alcançar um imenso público gay por intermédio da maior revista gay do mundo. E um herege protestante se levanta contra o nosso Papa para atrapalhar os desígnios de Deus.

Antonio Alfredo S de Macedo disse...

Não entendo como evangélicos usam apenas no que interessa da Bíblia, quando algo não lhe agrada a jogam na privada. Cadê a passagem bíblica de não julgais. Só Deus sabe quem é o anticristo, e ele pode ser de qualquer religião, inclusive ele pode ser Evangélico ou protestante. Não um dos mais simpatizantes do Papa Francisco, e tenho resguarda e prudência em JULGAR AS ATITUDES dele. Mas pêra ai! Afirmar que ele é isso ou aquilo, já é ir longe demais.
Em particular a frase proferida por ele “Se uma pessoa é gay e busca a Deus com boa vontade, quem sou eu para julgar?” em que parte desta frase diz, "sou a favor do pecado do homossexualismo"??? Que parte desta frase que diz “Se uma pessoa é gay e BUSCA A DEUS COM VOA VONTADE” representa que aceita todos os gays que querem usurpar de Deus e de sua palavra??? A onde???.
O que significa para vocês BUSCA A DEUS???
Por acaso não tem entre vocês pecadores, que infringiu o primeiro mandamento, não vitais as prisões??? Então sois anticristo???
A onde os outros Papas disseram que odiavam os homossexuais???
Vocês já passaram que este rasga ceda para o Papa Francisco pode ser uma armação destes meios, para justamente destruir a imagem dele e enfraquecer sua popularidade entre os cristãos, principalmente os católicos!
Lembrem se também de que Deus abomina o pecado, mas ama o pecador. e isso é bíblico.
Assim como Lutero, Calvino, Henrique VIII, Hoje tem muitos pastores que dão dez a zero em atitudes anticristã.
A paz de cristo reine entre nós.

carloshenrique disse...

Quanta bobagens escritas escrita pela Dra. Theresa e pela Luciana.
O comentário destas duas só demonstra o seguinte: que elas são fás do Papa, ou seja, que o Papa para elas é um ídolo.
Um fã não consegue enxergar os erros da pessoa que gosta,m pois têm a essa pessoa como ídolo. Se, a dita pessoa diz algo, pelo fato de serem fãs, acham que a tal pessoa está certa e está fazendo algo correto, para trazer algo benéfico. Seguem cegamente e não pensam.
E, ainda o pior é nesse comentário da Dra. Theresa, no qual ela diz: "A Virgem Santíssima, em sua misericórdia e intercessão, concedeu à Sua Santidade a graça de alcançar um imenso público gay por intermédio da maior revista gay do mundo."
Esse comentário só demonstra o mau que é toda essa idolatria católica romana. Colocam a fé em xongas, trocam o Criador pela criatura, colocam alguém que nada pode fazer por nós como tendo algum poder, e depois dizem que não adoram imagens, e para completar, depois se contradizem dizendo que veneram imagens, e para continuar com a confusão que criaram, torcem o verdadeiro sentido da palavra veneração, que é adoração, querendo dizer que ao venerar não estão adorando, criando uma verdadeira confusão.
E, estando imersos nessa confusão, quando o líder deles comete erros, não conseguem enxergarem o erro, e ficam achando que o líder deles está certo, sendo que não está. Não conseguem enxergarem o óbvio. São seguidores cegos. E, para completar a loucura, a Dra. Theresa fala: "E um herege protestante se levanta contra o nosso Papa para atrapalhar os desígnios de Deus." Quer maior cegueira espiritual d o que essa? Que desígnios de Deus. É justamente essa atitude do Papa que está indo justamente contra os desígnios de Deus.
E, a Luciana, na sua cegueira espiritual, diz: "Faça como faço. Se o Júlio Severo recomenda alguém, é sinal de que não vale nada. Se não recomenda, é excelente pedida! Papa Francisco é formidável! Vou colocar uma foto dele no meu quarto." Então daqui a pouco, se o Papa Francisco apoiar o aborto, e isto falo como suposição, então a Sra. Luciana vai dar total apoio ao Papa, pois a cegueira é tanta, que não consegue discernir o certo do errado. Para ela, o Papa Francisco se tornou uma espécie de semi-deus.
As tolices dessas duas é incrível! Elas precisam e muito aprender a terem discernimento, que duvido que um dia hão de terem.
Só sei dizer que ao ler o comentário dessas duas, não posso deixar de rir, para não chorar.

Antonio Alfredo S de Macedo disse...

Digam-me quantos entes vocês são falsos profetas?
Onde estão as provas de que ele é comunista? pois até hoje só vi rumores.

Só relembrando que o pais mais evangélico e USA e Inglaterra, que no dia 25/12 idolatra a imagem de um velho de barba branca que chamam de Papai Noél, e na pascoa um coelho que bota ovo de chocolate, assim como no dia de finados festejam e cultivam nas crianças, Bruxas e outras aberrações.

carloshenrique disse...

Bom, vamos comentar. O Senhor Antônio cita a seguinte frase do Papa, que é a seguinte: “Se uma pessoa é gay e busca a Deus com boa vontade, quem sou eu para julgar?”
A Primeira coisa que temos que aqui afirmar é que a mesma Bíblia que declara “não julgueis e não sereis julgados”, sem contradição alguma, diz: “Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça”. E, a reta justiça é segundo o ensinamento da Bíblia Sagrada.
Portanto, a Bíblia não proíbe todo tipo de julgamento. O único tipo de julgamento é segundo a aparência, e não com base no que ensina a Bíblia Sagrada. E, segundo a Bíblia Sagrada o homossexualismo é pecado, e ponto final!
Em segundo lugar ainda que o homossexual possa buscar a Deus com boa vontade, isso não significa e não dá autorização para não julgar seus atos. As atitudes do homossexual podem, sim, serem julgadas segundo a reta justiça. Ainda que ele busque a Deus, deve ser dito a ele que a prática que ele pratica é errada, e com base nesse julgamento que os atos homossexuais que ele pratica são errados, ele deve ser exortado a se arrepender, para que se converta.
Portanto, a frase do Papa, é totalmente antibíblica e anticristã, e uma verdadeira concessão ao movimento gay, pois se o fato de se o homossexual buscar a Deus com boa vontade, então quem sou eu para julgar, então logo se subentende logicamente, que não há problema algum em alguém buscar a Deus com boa vontade e continuar sendo homossexual.
Querendo ou não, ao se proferir tais palavras, está a se dizer claramente que não há problema algum em continuar sendo homossexual desde que se busque a Deus com boa vontade. Portanto, ao se proferir tais palavras, ainda que não seja essa a intenção ou o algo intencionado pelo proferidor da sentença, está a se dizer claramente que é totalmente favorável ao pecado do homossexualismo, pois o que vale é a sentença proferida e não a intenção. Portanto, daí a importância de se saber que palavras proferir.
E, continuando, o mesmo diz: “vocês já passaram que este rasga ceda para o Papa Francisco pode ser uma armação destes meios, para justamente destruir a imagem dele e enfraquecer sua popularidade entre os cristãos, principalmente os católicos!”
O dito leitor ignora o seguinte ensinamento da Palavra de Deus que nos ensina que o mundo ama aquilo que é seu. Oras, a imprensa pró homossexualismo e os gayzistas, como sendo inimigos da Cruz de Cristo, jamais elogiaram o Papa ou a qualquer um, fazendo tal rasga ceda se o Papa ao proferir palavras não proferisse palavras para agradá-los. Ninguém rasga ceda para alguém que não lhe profere palavras agradáveis, ou que já não esteja sinalizando favoravelmente para aquilo que defende, ou que já não lhe seja favorável. Se buscassem com isso enfraquecer o Papa Francisco, não o eleogiariam, mas certamente fariam diversas acusações contra o mesmo e buscariam acusá-lo de alguma coisa escandalosa, pois o mundo odeia aqueles que são de Cristo Jesus, e a quem odeia não se faz rasgação de ceda e nem se elogia.
E, quanto a questão do anticristo, a Bíblia mesma já faz a descrição do mesmo, e há de ser um Papa. A Bíblia mesma já alerta para isso há tempos. Não adianta querer negar que o Papa venha a ser o anticristo. E, essas atitudes do Papa só demonstram claramente que há de ser verdadeiramente um Papa o futuro anticristo, para que se cumpra às Escrituras Sagradas.

Anônimo disse...

Algumas observações:

Acho que tem católico 'trolando" o blog do Júlio, devem ser a mesma pessoa essas fãs do Papa! Mas se não forem, mostram como os católicos pegam a Glória do Espírito Santo e dão ao Papa!

2º Essa história que não podemos julgar não é bíblico! Não sabeis vós que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo deve ser julgado por vós, sois porventura indignos de julgar as coisas mínimas?
Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida?

1 Coríntios 6:2-3

3 °Existe a série "Deixados pra trás" escrita por um pastor e um teologo que coloca com muita contundência e coerência como o falso profeta surge do papado!

Fabiano Santos disse...

O papa poderia ter usado esta frase, baseando-se no que disse Jesus a prostituta, depois de ajudá-la: VÁ, E NÃO PEQUES MAIS.
O mesmo que dizer a um alcóolotra, que entra bêbado na igreja: Ao sair daqui, passe longe do boteco.
Mas não, parece que ele deu mais gás aos gays, para continuarem na vida sodomita.

Vítor disse...

Quem deseja buscar a Deus com vontade também tem que ter vontade de obedecer ao que Ele ordena em Sua Palavra.

Alguém dizer que crê em Deus da boca pra fora é muito fácil. Qualquer um pode dizer isso (independente de estar obedecendo ou não à Palavra de Deus). É como escreveu o apóstolo Tiago:

"Tu crês que só existe um Único Deus? Fazes bem; porque até os demônios também crêem e tremem" (Tiago 2:19)

Adianta alguém dizer que crê em Deus, mas não obedece à Sua Palavra? Obedecer à Palavra de Deus implica em mudança de vida, e, principalmente, em renunciar ao pecado. De que adianta um homossexual dizer que quer buscar a Deus com vontade, mas não quer deixar o pecado?

Com Deus, não tem meio–termo: ou você está a favor Dele, ou você está contra Ele. A respeito disso, Jesus foi taxativo:

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)

Quantos homossexuais sabem disso?

Eliel disse...

Respondendo ao Carlos Henrique e ao Fabiano Santos,

Não só eu assino embaixo dos comentários que vocês fizeram, como eu ainda acrescentaria o seguinte: do jeito que o mundo já está totalmente corrompido pelo pecado, muitas pessoas (principalmente os homossexuais) procuram uma religião ou uma igreja que satisfaça somente as suas próprias conveniências pessoais (ou que não diga nem faça nada contra o pecado). Muitas pessoas só querem acreditar no que elas desejam (e não no que elas realmente precisam). Estamos vivendo uma total inversão de valores: o errado é certo, o certo é errado, o mal virou bem, o bem virou mal, enfim, está tudo ao contrário. É como bem disse o profeta Isaías:

"Ai daqueles que chamam o mal de bem, e o bem de mal; que fazem das trevas a luz, e da luz as trevas; e que fazem do amargo o doce, e do doce o amargo" (Isaías 5:20)

Devido a esse mesmo relativismo moral que já contaminou o mundo inteiro (onde há a inversão de valores citada acima), não é de se espantar vermos os padrões de comportamento de um determinado meio social sendo meras convenções humanas variáveis no tempo e no espaço (ao invés de serem a expressão de uma ordem moral eterna). Em virtude disso, não é sem razão que a Bíblia diz, com muita sabedoria, que "o mundo jaz no maligno" (1 João 5:19).

Eu diria mais: está sendo muito difícil, ultimamente, achar cristãos autênticos (que tenham compromisso somente com a obediência à Palavra de Deus). Ser cristão de boca (ou enquanto não há nenhum desafio a ser encarado) é muito fácil. O difícil mesmo é ser cristão ao estar passando por uma provação (ou uma necessidade).

Em outras palavras: quem quiser ser um verdadeiro cristão tem que estar pronto para ser odiado pelos homens (e também pelo mundo em geral). Mas quantos, hoje, teriam essa mesma disposição?

Jesus, na Sua primeira vinda à Terra, não veio para agradar aos homens. E por agir assim, Ele foi odiado por muitos (principalmente pelos poderosos da época). Por que Jesus foi odiado? Porque Ele sempre falava a verdade. Ele desmascarava os hipócritas (e Ele revelava o pecado oculto de muitos). Quem fala a verdade sempre é odiado. Se com Jesus foi assim, quanto mais com os Seus servos!

O nosso amado irmão Júlio Severo é um bom exemplo isso. Por ter falado a verdade sobre o movimento homossexual, ele passou a ser odiado (e também perseguido) pelos homossexuais e pelo governo (já quiseram até saber o endereço dele, se é que já não o ameaçaram de morte). Por causa disso, ele teve que ir, juntamente com a sua família, para um exílio forçado no exterior.

Este é o doloroso preço que o verdadeiro cristão tem que pagar pela sua fidelidade a Jesus (e pela sua luta contra o pecado). Quantos, hoje, fariam como os fiéis da igreja de Esmirna (que, por amor a Jesus e à verdade da Sua Palavra, aceitaram a morte sem nenhum medo)?

Os mártires da fé cristã não hesitaram quando foram obrigados a escolher entre o pecado e a morte. O lema deles era: "Antes morrer do que pecar". Eles permaneceram firmes nas suas convicções, e acreditavam que esta corajosa decisão que tomavam agora certamente será lembrada no tribunal divino.

Se estivermos realmente decididos a ser verdadeiros cristãos (ainda que tenhamos que ser odiados pelo mundo), temos que obedecer ao que Jesus diz em Sua Palavra:

"Se alguém quiser vir após Mim, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e Me siga. Pois quem desejar salvar sua vida vai perdê-la, mas aquele que perder a sua vida por amor a Mim vai achá-la. Porque de que adiantará ao homem conquistar o mundo inteiro e perder a sua alma? Que dará o homem em troca de sua alma?" (Mateus 16:24–26).

"Entrai pela porta estreita; porque grande é a entrada e largo e espaçoso é o atalho que leva à perdição, e muitos são os que vão por ele; ao passo que estreita é a porta e apertado é o caminho que conduz à vida, e poucos são os que encontram" (Mateus 7:13–14)

Eu pergunto: quem teria coragem para agir assim nos dias de hoje?

George disse...

Eis aqui as minhas sugestões (10 ao todo) para um cristão enfrentar o movimento homossexual:

1. Seja obediente a Deus — Afinal, com quem você é comprometido: com a obediência a Deus (e à Sua Palavra) ou com o mundo (e sua sujeira)?

"Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, todo aquele que se faz amigo do mundo se torna inimigo de Deus" (Tiago 4:4)

2. Não confie nem creia em ninguém (nem mesmo naqueles que se dizem cristãos) — Não deposite sua fé (ou sua confiança) em nenhum homem daqui da Terra. Somente em Jesus nós podemos confiar (somente Ele é verdadeiro).

"Maldito o homem que confia no homem, que faz da carne o seu braço, e que aparta o seu coração do Senhor" (Jeremias 17:5)

"Seja Deus verdadeiro e todo homem mentiroso" (Romanos 3:4)

3. Não renuncie aos seus princípios — Não se curve diante de nenhuma intimidação e nem de nenhuma ameaça (seja de quem for). Lembre-se do que disseram os mártires da fé cristã: "Antes morrer do que pecar". Mantenha suas convicções firmes até o fim, ainda que isto lhe custe a prisão (ou a morte).

"Sê fiel até à morte e dar-te-ei a coroa da vida" (Apocalipse 2:10)

4. Tenha firmeza em dizer que o homossexualismo é pecado — Não caia no canto da sereia dos homossexuais e nem da mídia corrupta (que insistem em dizer que ser contra o homossexualismo é incitar o ódio contra os homossexuais).

"Não deis lugar ao diabo" (Efésios 4:27)

5. Não aceite nenhum argumento dos homossexuais a favor desse estilo de vida pecaminoso — Seja firme o suficiente para dizer que Deus não tolera o pecado (e que os homossexuais irão para o inferno após a morte se não se arrependerem dessa conduta enquanto ainda há tempo).

"Não erreis: Deus não Se deixa escarnecer; porque tudo que o homem semear, isso ele também ceifará" (Gálatas 6:7)

6. Diga aos homossexuais que todo pecado tem suas conseqüências — Fale a eles sobre os inúmeros casos de AIDS (e de morte) entre os homossexuais.

"O salário do pecado é a morte; mas o dom gratuito dado por Deus é a vida eterna em Jesus Cristo, nosso Senhor" (Romanos 6:23)

7. Não faça nenhum acordo no sentido de relativizar o pecado — Nunca aceite nenhuma proposta (por mais "inocente" ou "inofensiva" que aparente ser) de conciliação (ou tolerância) com os homossexuais (e com o homossexualismo).

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)

8. Fale do amor de Deus pelos homossexuais — Diga a eles que Deus ama o pecador, mas que Deus condena o pecado. Não hesite em dizer que amor não é a mesma coisa que permissividade, tolerância, ou relativismo moral.

"Eu repreendo e castigo a todos quanto Eu amo. Sê, portanto, zeloso, e arrepende-te" (Apocalipse 3:19)

9. Diga aos homossexuais que Deus nunca mudará os Seus princípios — Seja corajoso o suficiente para dizer aos homossexuais que a lei de Deus não foi feita para agradar aos homens (e nunca irá se sujeitar a homem nenhum). Para Deus, o homossexualismo foi, é, e sempre será pecado (os homossexuais aceitando ou não). Afinal, a lei de Deus não é para ser questionada: é para ser obedecida.

"Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas; não vim para revogar, mas para cumprir. Pois em verdade Eu vos digo: até que passem os Céus e a Terra, nenhum i ou til jamais passará da lei, sem que tudo se cumpra" (Mateus 5:17–18)

10. Procure conscientizar a todas as pessoas sobre o perigo do movimento homossexual — Nunca deixe de dizer que o ativismo gay é uma séria ameaça à estabilidade da família (e também um perigo para toda a humanidade). Não seja omisso no seu papel de cristão.

"Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado" (Tiago 4:17)

Que estas sugestões sejam acatadas pelos cristãos corajosos o suficiente para enfrentar os ativistas homossexuais!