14 de dezembro de 2013

Obama é acusado de mentir sobre ataques de gás sarin na Síria


Obama é acusado de mentir sobre ataques de gás sarin na Síria

Julio Severo
Um jornalista americano ganhador do Prêmio Pulitzer acusou o presidente Obama de mentir ao povo americano no começo deste ano quando culpou o presidente sírio Bashar al-Assad de um ataque de gás sarin que matou centenas de civis sírios em agosto. O ataque veio na verdade dos rebeldes islâmicos.
Seymour Hersh
Seymour Hersh, de 76 anos, ficou conhecido internacionalmente em 1969 por expor o Massacre de My Lai e seu acobertamento durante a Guerra do Vietnã, pelo que ele recebeu o Prêmio Pulitzer de 1970 por Jornalismo Internacional.
Ele disse que uma ex-autoridade superior dos serviços de inteligência dos EUA lhe disse que o governo de Obama havia alterado as informações disponíveis — em termos de seu tempo e sequência — para fazer parecer o que não era.
Barack Obama: manipulando informações confidenciais
Hersh também disse que seus contatos falaram de “frustração imensa dentro das forças armadas e da burocracia de espionagem” com relação ao atual presidente dos EUA. Segundo ele, eles estão se queixando: “Como podemos ajudar esse cara [Obama] quando ele e seus camaradas na Casa Branca inventam informações secretas?”
Hersh também afirmou que o governo de Obama escondeu informações secretas sobre o envolvimento do al-Nusra, um grupo islâmico radical ligado à al-Qaeda, aos ataques de sarin. Ele também disse que os meios de comunicação dos EUA não questionam as informações que recebem do governo.
O governo da Síria é islâmico, mas uma facção tolerante com os cristãos. No entanto, os rebeldes da Síria, que têm sido apoiados pela CIA e pelo governo dos EUA, estão ligados a terroristas islâmicos, e estão dizimando a população cristã da Síria.
No final das contas, uma resolução da ONU acabou impedindo uma intervenção militar americana.
Essa não é a primeira vez que Hersh acusou o presidente Obama de mentir. Em setembro, ele também atacou ferozmente os meios de comunicação dos EUA por não desafiarem a Casa Branca em muitas questões, do escândalo de espionagem da NSA à agressão à Síria.
De acordo com Hersh, o problema é que os meios de comunicação dos EUA estão permitindo que o governo de Obama e suas mentiras escapem impunes.
“É de dar pena. Eles são mais do que servis, eles estão com medo de incomodar esse cara [Obama].”
Hersh disse que a imprensa americana gasta “muito tempo agindo como meros empregados de Obama.”
“A República dos EUA está em crise. Mentimos sobre tudo. A mentira se tornou a principal matéria-prima,” disse ele.
Com informações do DailyMail.
Leitura recomendada:
Sobre Síria:
Sobre Obama:

2 comentários :

António Jesus Batalha disse...

Cheguei ao seu blog e fiquei entusiasmado, pois foi feito com muita graça, e com muito entusiasmo.
Gostei do que vi e li, e achei um blog fantástico, onde se aprende muito.
Sou António Batalha, do blog Peregrino E Servo, se me der a honra de o visitar ficarei grato.
PS. Se desejar faça parte dos meus amigos virtuais,decerto que irei retribuir,
seguindo e divulgando seu blog.
Desejo-lhe muita saúde muita paz e grande felicidade, e também um Feliz-Natal.

Anônimo disse...

Noutra oportunidade postei aqui que, num artigo de 2003, publicado no Midia Sem Mascara ("O Dia dos Presidentes"), do jornalista americano Jeffrey Nyquist, ele relatou visao sobrenatural que vivenciou em 1980, onde lhe foi mostrado os 4 ultimos ppresidentes americanos, sendo que pelo relato, o ultimo teria de ser Bush (filho) e, deppois a Republica Ameericana findava. Com a eleicao desse jumento eskerdista, macom, muculmano e, sobretudo, natural do meio tribal africano (Kenia) a profecia se cumpriu. Para nao me alongar muito, pois envolveria comentario muito longo, esse pessoal eh kabalista, nao sendo por acaso que ele - obama - eh o 44 "presidente" americano (4 X 11, que eh um dos numeros mais "sagrados' do ocultismo). E, a respeito de mentir, ora eh a natureza dele, advinda do pai, que habita as profundezas.

Antonio.