20 de dezembro de 2013

Jean Wyllys: PLC 122 virou “tiro pela culatra”?


Jean Wyllys: PLC 122 virou “tiro pela culatra”?

Depois de lamentar o enterro do PLC 122, deputado supremacista gay afirma que, com ajuda do senador Pedro Taques, novo Código Penal criminalizará de modo mais “eficaz” a chamada “homofobia”

Julio Severo
O deputado supremacista gay Jean Wyllys, que havia publicamente lamentado o “enterro” do PLC 122, mudou de ideia. Agora ele diz que o PLC 122 virou “tiro pela culatra.”
Jean Wyllys
Em comentário público de Facebook, ele diz: “Diz a sabedoria popular que há males que vêm para bem, e é verdade. Conversei quarta à tarde com o senador Pedro Taques e seu relatório do Código Penal incorporará as proposições do PLC 122, apensado a ele! Não só isso. Apensado ao Código Penal, o PLC 122 talvez combata as violências homofóbicas de modo ainda mais pontual e eficaz!”
Wyllys acrescentou: “Taques garantiu que seu relatório apontará para a criminalização… das ofensas à honra motivados por homofobia! Assim, talvez tenha sido melhor para o PLC 122 ter sido apensado ao Código Penal. O tiro terá saído pela culatra da arma dos canalhas!”
“Ofensas à honra motivadas por ‘homofobia’”? O que ele quer dizer? Se ativistas gays chamarem um pastor ou padre de “nazista” ou “canalha,” eles serão imediatamente enquadrados no crime de ofensa à honra?
Não. Jamais foi a intenção de Wyllys criminalizar os habituais xingamentos e obscenidades de sua turma aos cristãos. Que tipo de opiniões e expressões ele então enquadraria como “ofensa à honra”?
Será que chamar a homossexualidade de “repugnante” também se enquadra em ofensa? Então, o maior Ofensor que já existiu é Deus, que diz:
“Não se deite com um homem como quem se deita com uma mulher; é repugnante.” (Levítico 18:22 NVI)
“Repugnante” aí significa também “nojento” e “abominável.” Incorrendo no risco legal — do ponto de vista de Wyllys — de ofender a “honra” dos homossexuais, ladrões e outros, Deus diz em Sua Palavra:
“Não sabeis que os injustos não herdarão o Reino de Deus? Não vos deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem os que se entregam a práticas homossexuais de qualquer espécie, nem ladrões, nem avarentos, nem viciados em álcool ou outras drogas, nem caluniadores, nem estelionatários herdarão o Reino de Deus.” (1 Coríntios 6:9-10 KJA)
Quem citar o que Deus disse nesses versículos será enquadrado no “crime de ofensa à honra” por causa dos homens que veem “honra” nas práticas homossexuais?
Para não ofender a “honra” do homossexualismo, pastores e padres não mais poderão pregar que os que vivem em práticas homossexuais não herdarão o Reino de Deus?
Do perfil de Facebook de Jean Wyllys em 19 de dezembro de 2013
Confiando nas garantias que o senador Pedro Taques lhe deu de que o novo Código Penal tratará com mais dureza os que ofenderem a “honra” do homossexualismo, Wyllys se gabou:
“Preparem-se pra luta! Os que cometem crimes motivados por homofobia, sejam religiosos fundamentalistas ou não, não gozarão de impunidade para sempre!”
O monstrengo fétido chamado PLC 122 já foi enterrado. Mesmo Wyllys reconheceu e lamentou isso. Para quê desencavá-lo? Para cheirar mais mau ainda?
Quanto ao senador Taques e suas garantias ao Wyllys, é hora do povo, que enterrou o PLC 122 e ganhou vitoriosamente esta batalha, entender que haverá outras batalhas para vencer.
Como pode Taques dar garantias que ameaçam a família brasileira? Será que os brasileiros que o elegeram são todos homossexuais como Wyllys? Se não são, precisam ser informados das conversas do senador com o deputado do BBB.
Talvez tudo o que Wyllys disse sobre o senador não passe de esnobismo e falatório vazio.
Seja como for, através das urnas ou manifestações, Wyllys e Taques precisam ser pressionados pelos eleitores, pois eles não têm o direito de tratar a honra da família brasileira como se tivesse menos importância do que a suposta “honra” das nojentas práticas de quem optou pelo homossexualismo, e ninguém deveria sofrer ameaças do Estado por expressar publicamente o que a Bíblia ou a própria medicina diz sobre a nocividade dessas práticas.
Preparemo-nos para as novas batalhas, deixando claro para Wyllys que não aceitaremos sua ditadura homoerótica sobre o Brasil. Quanto ao senador Pedro Taques, se ele deu ou não garantias ao deputado supremacista gay, ele precisa prestar contas aos seus eleitores e esclarecer ao Brasil se ele está do lado da ditadura de Wyllys ou do lado da livre expressão da família brasileira.
Leitura recomendada:
Sobre Jean Wyllys:

20 comentários :

Bruno disse...

Obrigado por nos manter informados sobre essas atrocidades. Você faz um excelente trabalho. Deus te de forças para se manter firme nessa luta!
Gostaria de te pedir para nos fornecer sempre que possível o e-mail desses senadores, para que possamos contactá-los.

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

De acordo com o pensamento politicamente correto do governo (e dos homossexuais), ser homofóbico é:

– ser contra o homossexualismo (e dizer que o homossexualismo é pecado);

– não aceitar a agenda gay (nem a doutrinação gay para as nossas crianças);

– ser contra o casamento gay (e também contra as paradas gays);

– ser contra o kit gay nas escolas (e também ser contra a pedofilia);

– obedecer à Palavra de Deus (e dizer que o Deus ama o pecador, mas condena o pecado).

Se ser homofóbico significa ser tudo isto, então eu posso dizer com todas as letras (e com muito orgulho): eu sou homofóbico (com "H" maiúsculo).

Podem fazer qualquer lei ímpia que obrigue a todos (até mesmo com ameaças de morte) a aceitarem o homossexualismo, mas, ainda assim, eu JAMAIS IREI ME CURVAR AOS DESEJOS DO DIABO E DOS HOMOSSEXUAIS. Eu, como cristão, sempre prego (e sempre continuarei a pregar) contra o pecado. Nunca vou deixar de dizer que o homossexualismo é pecado (não estou nem aí para o que os homossexuais vão pensar de mim). Adoto comigo o mesmo lema dos antigos mártires da fé cristã: "Antes morrer do que pecar". Faço como disse o apóstolo Pedro:

"Importa antes obedecer a Deus do que aos homens" (Atos 5:29)

A lei de Deus é soberana, eterna e imutável (nunca poderá ser mudada por nada, e nem ninguém). Para Deus, pecado (seja qual for, inclusive o homossexualismo) é pecado sempre (e ponto final). A lei de Deus nunca irá se sujeitar (ou "se adaptar") aos tempos modernos ou ao "politicamente correto" do governo, dos homossexuais, dos abortistas, dos falsos profetas, e dos falsos evangelhos. A lei de Deus não foi feita para agradar aos homens (e nunca irá se sujeitar a homem nenhum). A respeito da lei de Deus, Jesus foi taxativo:

"Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas; não vim para revogar, mas para cumprir. Pois em verdade Eu vos digo que, até que passem os Céus e a Terra, nenhum i ou til jamais passará da lei, sem que tudo se cumpra" (Mateus 5:17–18)

De uma coisa eu tenho plena e absoluta certeza: Jesus voltará um dia para julgar a todos (inclusive os homossexuais e seus cúmplices). O próprio Jesus garantiu isso na Sua Palavra:

"Não seles as palavras da profecia deste livro, pois o tempo está próximo. Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, que se suje ainda mais; e quem for justo, procure se manter justo; e quem é santo, continue a se santificar. Eis que Eu venho sem demora, e tenho Comigo o Meu galardão, para dar a cada um segundo a sua obra. Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim, o Primeiro e o Derradeiro. Bem–aventurados aqueles que lavam as suas vestes no sangue do Cordeiro, para que possam ter direito à árvore da vida e para que entrem na cidade pelas portas. Ficarão de fora os cães, os feiticeiros, os idólatras, os homicidas, os que se prostituem, e todo aquele que ama e pratica a mentira. Eu, Jesus, enviei o Meu anjo para vos testificar estas coisas nas igrejas; Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã" (Apocalipse 22:10–16)

Já preguei o evangelho para muitos homossexuais. Mas, como quase sempre acontece na maioria das vezes, eles não me deram ouvidos. Muitos me xingaram de fundamentalista, homofóbico, preconceituoso (e de outros nomes feios que eu nem vou publicar aqui, por uma questão de educação), enfim, me insultaram de tudo quanto é jeito.

Só sei de uma coisa: eu já fiz a minha parte (que é pregar contra o pecado). Estou com a minha consciência tranqüila (até porque eu já cumpri o meu dever de cristão). Se, mesmo assim, esses homossexuais não quiserem se converter, é problema única e exclusivamente deles. No dia do juízo final, será cada um por si diante de Deus na hora de prestar contas. É como alertou o apóstolo Paulo:

"Cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus" (Romanos 14:12)

Se os homossexuais e seus cúmplices quiserem ver para crer, depois não vai ter desculpa de falta de aviso!

Roberto Aleixo disse...

Uma coisa que as pessoas devem saber sobre o termo "homofobia" é:

Que foi criado por um psicólogo e ativista gay norte-americano chamado George Weinberg, que o utilizou pela primeira vez no livro "Society and the Healthy Homosexual" (New York: St. Martin's Press, 1972).

Que não é um termo neutro que derive de um estudo científico sério. Não! Desde o início, o propósito desse termo é o de servir a ideologia homossexual como arma semântica para imputar crimes inexistentes a pessoas que critiquem o homossexualismo, rotulando-as das maneiras mais difamantes possíveis, dando início a perseguições e assassinatos morais. Serve, portanto, para amedrontar, intimidar e pressionar.

Que, levando em consideração o título do livro de Weinberg, falar em "saúde" homossexual, é no mínimo uma piada, pois os índices de doenças venéreas (entre outras coisas) dentro da comunidade gay é alarmante e altíssimo.

Juarez disse...

Se o deputado Jean Wyllys não quiser se arrepender dessa vida pecaminosa enquanto há tempo, ele mesmo será o ator principal deste filme após a morte:

JEAN WYLLYS NO JUÍZO FINAL

O deputado Jean Wyllys morreu e foi direto para o inferno. Depois de ter passado muitos séculos sofrendo nas mãos do diabo e dos demônios, chega finalmente o dia do seu julgamento. Era o momento que ele mais temia: estar diante de Jesus!

Jean Wyllys está cabisbaixo. Não tem coragem de encarar Jesus (e nem tem idéia do que irá dizer). E, então, o diálogo começa:

— Jean, — diz Jesus, com voz mansa — Eu dei Minha vida na cruz por amor a você! Eu morri pelos seus pecados! Por que você preferiu continuar fazendo uma coisa que Eu condeno?
— Senhor, — balbucia Jean, quase chorando — eu nunca imaginava que o meu final seria este. Muitos evangélicos (que eu chamava de homofóbicos) me falavam que eu precisava me arrepender antes da morte, mas eu não acreditei. Agora eu vejo que eles estavam falando a verdade. Por favor, Senhor, me dê outra chance!
— Jean, — Jesus fala agora num tom enérgico — Minha Palavra é bem clara: após a morte, vem o juízo (Hebreus 9:27). Muitos servos Meus (que você mandou prender e chamou de homofóbicos) te falaram que Eu perdôo (e também salvo) aqueles que Me aceitam como Salvador, se arrependem dos seus pecados, e obedecem à Minha Palavra. Mas você preferiu continuar fazendo uma coisa que Eu condeno (que é o homossexualismo). Por que Eu deveria lhe dar uma segunda chance?
— Senhor, — diz Jean num tom de lamúria — Tu mesmo disseste que Tu és amor. E que Tu não fazes distinção de pessoas (inclusive os homossexuais).
— Jean, — respondeu Jesus — Eu sou amor, mas Eu também sou justiça. Eu amo o pecador, mas Eu condeno o pecado. É verdade que Eu não faço distinção de pessoas. Mas o que Eu realmente quis dizer com isso é que todo e qualquer pecador (inclusive o homossexual) que Me aceita como Salvador, se arrepende dos seus pecados, e se mantém obediente à Minha Palavra será salvo após a morte. Se você pensa que Eu falei isso no sentido de aceitar qualquer um com seus pecados (e sem se arrepender), você cometeu um erro gravíssimo!
— Por que ninguém nunca me disse isso, Senhor?
— Jean, — diz Jesus — Minha Palavra é eterna: não pode ser mudada por nada (e nem ninguém). Você nunca quis conhecer a verdade da Minha Palavra (que é contra o pecado)!
— Senhor, — suplica Jean — me perdoe por eu ter duvidado dos Teus servos. Por favor, Senhor, tenha misericórdia!
— Jean, — diz Jesus num tom bem firme — Eu mesmo disse que quem Me rejeitar será julgado pela Minha Palavra (João 12:48). Você foi um dos que Me rejeitou. E a Minha Palavra também diz que todo aquele que não tiver o nome escrito no livro da vida será lançado no lago de fogo (Apocalipse 20:15)!

Chega o momento fatal. Jesus ordena ao anjo relator: "Abra o livro da vida e veja se o nome do deputado Jean Wyllys está escrito nele!"

Após folhear o livro da vida por horas, dias, semanas, meses, anos, décadas, séculos e milênios procurando, o anjo finalmente diz: "Senhor, o nome dele, infelizmente, não está aqui!"

Jesus, então, sentencia em voz alta: "DEPUTADO JEAN WYLLYS, VOCÊ ESTÁ CONDENADO AO LAGO DE FOGO POR TODA A ETERNIDADE!"

Ao ouvir isto, Jean Wyllys começa a gritar desesperado: "NÃO! POR FAVOR, NÃO! EU NÃO QUERO VOLTAR PARA AQUELE FOGO NOVAMENTE! SOCORRO! SENHOR, TENHA MISERICÓRDIA! TU ÉS O SENHOR! EU TE ADORO! EU TE ACEITO COMO MEU SALVADOR E VOU TE SEGUIR! PERDÃO, SENHOR! PERDÃO!"

Mas Jesus foi taxativo: "ENQUANTO VOCÊ AINDA ESTAVA NA TERRA, EU PODERIA SER SEU ADVOGADO! COMO VOCÊ ME REJEITOU, AGORA EU SEREI O SEU JUIZ! E QUE SE CUMPRA A SENTENÇA QUE EU PROFERI!"

O anjo, então, segura o deputado e o lança no lago de fogo, onde já estão outros homossexuais (que morreram sem se arrependerem)!

Será que o deputado Jean Wyllys quer ver para crer se isto é verdade? Quero ver se ele é corajoso o suficiente para enfrentar Jesus no dia do juízo final!

José Ferreira Neto disse...

A vitória é do povo de Deus, que venham outros desafios, outras lutas, estamos preparados para a guerra, nem que para isso tenhamos que ser levados ao sacrifício.

Anônimo disse...

Qdo li sobre a participacao do senador magno da malta no "novo" projeto do mal, o tal oodigo penal vi que satanas tinha recuperado o folego. E, essa maldita pseudo ciencia da psicologia veio aa existencia para parasitar o cristianismo.

Antonio.

Leony disse...

Juarez,

Muito legal o conto, serio msm^^

E Júlio, não desiste NUNCA de manter este Blog, por favor.

Plínio disse...

Respondendo ao Leony,

Amigo Leony,

Para esse tal de Jean Wyllys, zombar de Deus e dos cristãos aqui na Terra é muito fácil. Ainda estamos, por enquanto, vivendo no tempo do homem, onde o livre arbítrio é dado a todos e onde a graça de Deus ainda está presente.

Quando, porém, o tempo do homem terminar (e a graça de Deus for retirada), eu quero ver Jean Wyllys zombar de Deus quando já estiver no inferno. Quero ver se lá ele vai ter toda essa ousadia que está tendo aqui! Aí sim, terá que ser zombador verdadeiro! Quero ver se, no fogo eterno em que estará queimando (primeiramente no inferno, depois no lago de fogo), Jean Wyllys ainda será tão desbocado para continuar zombando de Deus e de Seus servos!

Se ele conseguir passar por cima da autoridade de Deus e ficar impune, eu deixo de ser cristão e volto para a sujeira do mundo!

Será que ele é corajoso o suficiente para aceitar este desafio?

Carlos disse...

Nós brasileiros precisamos imitar os exemplos de muitos países africanos, que têm rejeitado, tornado ilegal o homossexualismo, por saberem dos males que essa prática traz ao tecido social.

Leony disse...

Eu não sei o que se passa dentro do coração do Jean Wylys. Às vezes eu penso que é muito difícil/quase impossível alguém que tem uma postura tão anti-Deus assim se converter.

Mas pra Deus nada é impossível, se ele se arrependesse verdadeiramente e cresse no evangelho, iria ser um grande testemunho de vida.

Infelizmente tem pessoas que só vão realmente crer quando estiverem no contexto do texto do Juarez.

Gilson disse...

Amigo Leony,

A verdade é a seguinte: Jesus veio ao mundo para salvar a todos os pecadores (e os homossexuais também estão incluídos entre eles).

Se esses homossexuais não quiserem se converter, a própria Palavra que foi pregada a eles é quem os condenará. A respeito disso, Jesus foi taxativo:

"Quem rejeitar a Mim e não receber as Minhas palavras, já tem quem o julgue: a Palavra que Eu tenho pregado, essa o julgará no último dia" (João 12:48)

A Palavra de Deus está aí (sendo abertamente pregada a todos os pecadores). Crer ou não crer depende do livre arbítrio de cada um (e cada um, através da sua crença ou descrença, decide o seu próprio destino eterno após a morte).

Se os homossexuais não quiserem se converter enquanto ainda há tempo, é problema única e exclusivamente deles. No dia do juízo final, eles não vão poder dizer que não foram avisados! E aí já será tarde demais para o arrependimento!

Será que os homossexuais querem ver para crer? Ou eles estão duvidando da verdade da Palavra de Deus?

Uma certeza eu tenho: nenhum pecado jamais ficará impune diante de Deus. É como disse o apóstolo Paulo:

"Não erreis: Deus não Se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso ele também ceifará" (Gálatas 6:7)

Espero que o deputado Jean Wyllys tome a decisão certa antes da morte (ou antes da volta de Jesus)!

ÉLQUISSON disse...

Respondendo ao Leony,

Amigo Leony,

Não só eu assino embaixo de tudo o que você disse, como eu ainda acrescentaria o seguinte: do jeito que o pecado já contaminou o mundo inteiro (e do jeito que o homossexualismo e outras imoralidades estão sendo escancaradamente divulgadas, patrocinadas, e incentivadas), estamos inevitavelmente caminhando a passos largos para o mesmo destino final de Sodoma e Gomorra.

Pode ser que eu esteja enganado (me corrija se eu estiver errado), mas, de acordo com as profecias da Palavra de Deus, o cálice da iniqüidade humana está ficando mais cheio a cada dia que passa. E vai chegar um momento em que este mesmo cálice fatalmente vai transbordar. E quando isso acontecer, aí não vai ter mais jeito: a paciência de Deus vai chegar ao fim e Ele, inevitavelmente, vai entrar em ação para dar um basta na maldade humana!

Neste mesmo dia, Jesus voltará. E desta vez Ele virá não mais como o frágil Cordeiro a ser oferecido em sacrifício pelos nossos pecados, mas agora como o Soberano Juiz para julgar a tudo e a todos!

E uma coisa é certa: os homossexuais e os seus cúmplices que não se arrependerem agora de suas nojeiras vão conhecer (e também sentir) todo o rigor da lei de Deus contra o pecado quando estiverem diante de Jesus!

Será que esses homossexuais querem ver para crer? Ou eles estão duvidando da justiça de Deus?

Se, mesmo depois deste aviso, eles não quiserem se arrepender, então que eles mesmos encham o cálice da sua própria iniqüidade! Que bebam da ira do Senhor (e estejam prontos para sofrerem as conseqüências)!

"Não erreis: Deus não Se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso ele também ceifará" (Gálatas 6:7)

Téo disse...

O deputado Jean Wyllys disse textualmente isto:

"...Os que cometem crimes motivados por homofobia, sejam religiosos fundamentalistas ou não, não gozarão de impunidade para sempre!"

Eu "adaptaria" estas palavras do deputado em um outro contexto. Eu diria a ele:

"Os pecadores que não querem se arrepender de sua vida pecaminosa, sejam homossexuais ou não, não terão impunidade ao serem julgados por Deus!"

Como bem disse o Gilson no comentário, nenhum pecado jamais ficará impune diante de Deus. Aliás, o apóstolo Paulo já disse algo pertinente nesse sentido:

"E todos aqueles que sob a lei (de Deus) pecaram, pela lei (de Deus) serão julgados" (Romanos 2:12, os parênteses são meus)

Só quero ver o que Jean Wyllys dirá a Deus no dia do juízo final se morrer sem se arrepender dos seus pecados!

Eliel disse...

O Leony disse textualmente isto:

"Eu não sei o que se passa dentro do coração do Jean Wyllys. Às vezes eu penso que é muito difícil/quase impossível alguém que tem uma postura tão anti–Deus assim se converter. Mas pra Deus nada é impossível, se ele se arrependesse verdadeiramente e cresse no evangelho, iria ser um grande testemunho de vida. Infelizmente tem pessoas que só vão realmente crer quando estiverem no contexto do texto do Juarez."

Amigo Leony, se dependesse somente de Deus, toda a humanidade seria salva. O problema é que o homem não quer ser salvo por Deus. Falando num tom bem direto: o homem não quer obedecer a Deus (ou melhor, não quer deixar de pecar).

Por que eu digo isso? Pelo seguinte motivo: obedecer a Deus significa renunciar ao pecado. Obedecer a Deus significa ter uma vida de sacrifícios, de obrigações a cumprir, de ser luz num mundo de trevas. No caso dos homossexuais, qual deles, hoje, desejaria deixar de ser homossexual? Qual deles aceitaria deixar de viver uma vida de pecado para viver uma vida de santidade? Eu, particularmente, não conheço nenhum que deseje fazer isso (inclusive, já fui hostilizado por muitos homossexuais por pregar a Palavra de Deus para alguns deles).

Concordo com você quando você diz que para Deus nada é impossível. Tanto é verdade que Deus pode transformar o mais vil pecador (até mesmo o pior blasfemador ou o ímpio mais pervertido) num grande servo Dele. A própria Bíblia diz que "a oração de um justo pode muito em seus efeitos" (Tiago 5:16). O próprio Jesus disse que "para Deus tudo é possível" (Mateus 19:26).

Só que tem um detalhe: não adianta eu orar por uma determinada pessoa se ela mesma não quiser mudar (ela própria tem que tomar a iniciativa de agir nesse sentido). Se ela não quiser mudar, isso é um direito que ela tem (até porque todos são dotados de livre arbítrio). Mas uma coisa é certa: um dia, ela estará diante de Deus para ser julgada. É como bem disse o apóstolo Paulo:

"Cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus" (Romanos 14:12)

Se eu já preguei a Palavra de Deus para um homossexual e, mesmo assim, ele não quis se converter, eu não posso ser culpado se ele for condenado ao inferno após a morte! A minha parte como cristão (que é alertar contra o pecado) eu já fiz. A própria Bíblia é bem clara ao dizer que Deus não tem o culpado por inocente (Êxodo 34:7). Portanto, quando esse mesmo homossexual que ouviu a minha pregação e não quis se converter estiver diante de Deus para ser julgado, ele não vai poder dizer que não foi avisado!

Eu diria mais: alguns homossexuais que se conseguem se converter só fazem isso quando já não há mais jeito (ou quando eles não têm mais para quem apelar). Em outras palavras: muitos só se convertem pela dor (ao invés de ser pelo amor). Perto da cidade onde eu moro, teve um que se converteu só quando soube que já estava com AIDS! E ele só tomou esta decisão porque já tinha sido desenganado pelos médicos (que disseram que ele só viveria, no máximo, 3 meses)! Se ele não tivesse sido diagnosticado com esta doença, com certeza ele não se converteria!

Alguém concorda comigo?

Anônimo disse...

Um homem foi contra Jean Wyllys no twitter, ele respondeu agressivamente, dizendo que um negro e gordo ser contra ele era mais que burrice, era o fim do mundo.

Os esquerdistas se colocaram em uma posição em que são absolutamente incontestáveis.

Acompanhem o caso.....

Leony disse...

Eliel,

Veja este video, por favor. Creio que foi de Deus eu tê-lo visto antes de ver a sua msg aqui, pois ilustra justamente uma indagação feita por vc, em um trecho ''Eu, particularmente, não conheço nenhum que deseje fazer isso (inclusive, já fui hostilizado por muitos homossexuais por pregar a Palavra de Deus para alguns deles).''

http://www.youtube.com/watch?v=0u4e6tIkSqs

Aí está um belo exemplo, até baixei o video do youtube, pq temo que um testemunho assim possa ser deletado. A gente tem que ter o cuidado quando for falar coisas que servem ''a todos''. A graça e o juízo estão para todos, salvos e não-salvos.

Talvez muitas pessoas que tem práticas homossexuais veja este Blog. O que eu digo a vcs, amados é que você não precisa de Jesus apenas por ser homem e gostar de/sentir prazer em outro homem, ou ser mulher gostar de/sentir prazer em outra mulher. Vc precisa de Deus pq em algum momento da sua vida vc já mentiu, pq talvez em algum momento da sua vida vc tenha blasfemado de Deus, ou pq em algum momento da sua vida vc tenha adquirido algo ilicitamente, ou incitado em outra pessoa um comportamento errado...

Assim como eu um dia fui perdoado de muita coisa que nem eu mesmo tenho a noção que Deus tenha me perdoado, vc também precisa ser. Quando a gente se permite ser lavado pelo sangue de Jesus, através do arrependimento e da leitura da palavra, somos perdoados e ganhamos força d'Ele pra rejeitar e até mudar definitivamente muitas coisas na nossa vida, em variados aspectos e variadas formas.

Anônimo disse...

Conheça Thalita Zampirolli, a transexual flagrada com Romário

http://noticias.bol.uol.com.br/fotos/entretenimento/2013/12/19/conheca-thalita-zampirolli-a-transexual-flagrada-com-romario.htm?fotoNav=21#fotoNav=10

O deputado federal Romário (ex-jogador da seleção brasileira) foi flagado com um transexual.

È importante que se pesa a punição de Romário por este envolvimento.
Pois se os deputados que defendem
homossexualismo,PL 122 para serem coerentes terão que defender Romário.

È uma boa pressão contra os deputados petistas. Que dirão os petistas sobre o envolvimento de Romário com um transexual ? Vão apoia-lo ? Fariam o mesmo que Romário ? O certo é que o Congresso fica numa posição desconfortável com o Caso Romárío.

Edison

Pastor Lucas disse...

Respondendo ao Leony,

Se formos analisar o comentário do Eliel, grande parte do que ele fala faz muito sentido.

A nossa obrigação, como cristãos, é pregar a Palavra de Deus para todo e qualquer pecador (inclusive o homossexual). É como Jesus diz:

"Ide por todo o mundo e pregai o evangelho para toda criatura" (Marcos 16:15)

Pregamos a Palavra de Deus, porém ninguém é obrigado a aceitar (todo mundo é dotado de livre arbítrio). A Palavra de Deus diz que a pregação não é por força, e nem por violência (Zacarias 4:6). Não podemos obrigar um homossexual a se converter se ele não quiser. Só tem quem poder de converter o homem é o Espírito Santo (como Jesus diz em João 16:8).

Só que tem um detalhe: o homossexual que já ouviu a pregação e, mesmo assim, não quis se converter já não será mais inocente diante de Deus! No dia do juízo final, este mesmo homossexual não vai poder dizer que não foi avisado (não vai ter desculpa)!

A verdade é esta: o pecado já seduziu os homossexuais de maneira tão forte, que eles já não sentem mais nenhuma vontade de abandonar esse estilo de vida. Por que isso? Porque o diabo os cegou a ponto deles não verem o grande amor que Jesus tem por todos eles. É como bem disse o apóstolo Paulo:

"Nos quais o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que não lhes resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus" (2 Coríntios 4:4).

A Bíblia diz que "um abismo chama outro abismo" (Salmo 42:7). Tal é a situação espiritual e mental dos homossexuais. Estão aprisionados pelos poderes das trevas (e também pela sua própria cobiça, juntamente com a sua luxúria e sua devassidão). Deste inferno aonde estão momentaneamente condenados, só poderão sair com a ajuda de Deus. Entretanto, eles teriam que ter humildade o suficiente para fazer algo muito difícil (e muito humilhante) que um orgulhoso amante de si mesmo nunca teria coragem de fazer por vontade própria: negar a si mesmo e suplicar por misericórdia da parte de Deus!

Alguém daqui ainda tem alguma dúvida quanto a isso?

Wilton disse...

Respondendo ao Eliel e ao Leony,

Eis aqui um possível diálogo entre um pregador da Palavra de Deus e um homossexual (me mandaram por e–mail e eu resolvi publicar aqui, porque se aplica perfeitamente ao teor da mensagem do artigo):

— Para onde você quer ir após a morte?
— É claro que eu quero ir para o Céu! Deus me livre de ir para o inferno!
— E você está disposto a pagar o preço?
— Como assim (pagar o preço)?
— Pra você ir para o Céu, você tem que renunciar a muita coisa que você faz aqui na Terra: beber, fumar, usar drogas, ser homossexual, enfim, você tem que deixar de fazer o que ofende a Deus, você tem que ter uma vida santificada!
— E por que eu tenho que fazer tudo isso? Por que eu tenho que largar tudo que eu gosto pra ir pro Céu?
— É este o preço a pagar. Foi Deus quem determinou assim! A Bíblia diz que "o que é elevado perante os homens, para Deus é abominação" (Lucas 16:15)
— Mas eu nunca fiz nenhum mal a ninguém, nunca matei, nunca roubei, nunca enganei ninguém! Só sou homossexual! Não vejo nada de mais nisso!
— Você pode dizer pra mim (ou pra qualquer outra pessoa) que nunca fez nada de errado. Mas será que Deus te vê assim? Se você morresse agora, será que você seria salvo? A Bíblia diz que "se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos e não existe em nós a verdade" (1 João 1:8). Quando os doutores da lei apresentaram a mulher adúltera a Jesus, Ele disse a todos: "Aquele dentre vós que não tiver pecado, que atire a primeira pedra" (João 8:7). Por que todos se retiraram quando Jesus falou isto?
— Mas você também é pecador. E a Bíblia também diz que não devemos julgar para não sermos julgados (Mateus 7:1). Você está me julgando sem me conhecer!
— Só que a mesma Bíblia também diz: "Não julgueis segundo a aparência, mas julgai conforme a reta justiça" (João 7:24). Veja: eu não estou lhe julgando. Apenas estou dizendo que não há nenhum de nós que seja 100% perfeito (sem pecado). Somente Jesus nunca teve nenhum pecado. Eu sou pecador. Sim, eu reconheço isto. Mas eu sou um pecador remido pelo poder de Jesus. Antes de me converter, eu era beberrão; hoje não sou mais! Por quê? Porque Jesus me libertou deste vício. Eu freqüentava boates e prostíbulos; hoje não vou mais a estes lugares. Por quê? Porque Jesus me deu uma esposa abençoada, e eu não preciso mais desonrar meu corpo com outras mulheres. Enfim, eu vivia nas trevas; mas agora estou na luz. Eu tenho uma outra vida por estar servindo a Jesus. É como disse o apóstolo Paulo: "Assim é que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo" (2 Corintios 5:17). Você também pode ter esta vida. Só depende de você.
— Gostei da sua mensagem, mas agora eu não estou a fim de me converter. Quem sabe eu não penso em fazer isso outro dia (ou quando me der vontade)?
— Lembre-se de uma coisa: não demore muito a decidir, porque pode ser que você não tenha mais outra oportunidade igual a esta. É como diz a Palavra de Deus: "Aos homens está ordenado morrerem uma única vez, vindo, depois disso, o juízo" (Hebreus 9:27)!

Este diálogo até pode ser imaginário, mas a mensagem é bem real. Para irmos para o Céu, temos que entrar pela porta estreita. O próprio Jesus foi bem claro em relação a isso:

"Entrai pela porta estreita; porque grande é a entrada e largo e espaçoso é o atalho que leva à perdição, e muitos são os que vão por ele; Ao passo que estreita é a porta e apertado é o caminho que conduz à vida, e poucos são os que encontram" (Mateus 7:13–14)

Quem, nos dias de hoje, teria coragem de entrar pela porta estreita para ir para o Céu?

Welber disse...

Foi muito interessante este diálogo que o Wilton mostrou no comentário dele. Muitos deveriam ler, porque o assunto abordado é muito sério.

E uma coisa é muito certa: todo mundo quer ir para o Céu, mas não tem ninguém com disposição de pagar o preço! E por quê? Porque é um preço muito caro!

E eu destaco um trecho que me chamou a atenção:

"...Pra você ir para o Céu, você tem que renunciar a muita coisa..."

Renúncia. Esta é a palavra–chave para quem quiser ser um cristão. O próprio Jesus deixou isso bem claro:

"Se alguém quiser vir após Mim, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e Me siga" (Mateus 16:24)

Quem, hoje, estaria disposto a renunciar ao mundo de pecado para seguir a Jesus?