25 de novembro de 2013

Holofote: PT rejeita aproximação de Silas Malafaia ao partido


Holofote: PT rejeita aproximação de Silas Malafaia ao partido

Nota de Julio Severo: Se Silas Malafaia, que não defende o aborto e o homosexualismo, não tem vergonha de se aliar a petistas na política, o PT, que é pró-aborto e pró-homossexualismo, mostra que tem vergonha de andar com evangélicos “moralistas.” Claro que o PT não tem vergonha alguma de andar com Ariovaldo Ramos e outros evangélicos esquerdistas. Mas isso é outra história. Tomara que Malafaia aprenda alguma coisa com a atitude do PT.
Presidente do partido no Rio de Janeiro não quer imagem de Malafaia colada ao PT e chama a tentativa de aproximação entre o pastor e o partido de ‘teologia da prosperidade’
Lindberg Farias (PT) foi recentemente em culto na igreja de Malafaia
O novo presidente do PT no Rio de Janeiro, Washington Quaquá, mal foi eleito para comandar a legenda no estado e já mostrou que não está nada, nada satisfeito com a aproximação que o senador Lindbergh Farias (PT) vem fazendo ao pastor Silas Malafaia.
Quaquá disse, em entrevista à Veja OnLine, que o pastor Silas Malafaia “não pode ser o símbolo do diálogo do PT com os evangélicos”.
“Pegou mal no PT a foto do Lindbergh com o (pastor Silas) Malafaia. Não há problema em ter apoio dele, isso não se nega. Mas não era preciso uma foto dos dois juntos. É a “teologia da prosperidade”, não podemos ter nele [Silas Malafaia] o símbolo de nossa aproximação com os evangélicos“, disse Washington Quaquá.
De olho no eleitor evangélico, mas desdenhando o apoio de Silas Malafaia, o petista disse que deputada federal Benedita da Silva tem ótima interlocução com o segmento evangélico e vai passar a marcar encontros do senador Lindbergh com pastores para selar a aproximação.
Comentário:
O novo presidente do PT está sendo coerente com suas convicções políticas.
Todos sabemos, e o PT também sabe, que a ideologia defendida pelo partido colide frontalmente com os princípios defendidos pelos cristãos: aborto, ‘casamento’ gay, PLC 122, kit gay para crianças, adoção de crianças por ‘casais’ gays, plantio de maconha etc.
O pastor Malafaia tem usado seus meios midiáticos para denunciar algumas dessas artimanhas, e é bastante INCOERENTE que agora ele queira apoiar justamente um candidato ligado, direta e indiretamente, a essas ideologias. Para tanto já liberou um de seus mais próximos auxiliares para percorrer as igrejas com o senador petista.
Lindberg Farias e o PLC 122 (Lei da ‘homofobia)
Em dezembro de 2010 o PLC 122 (que visa amordaçar a sociedade e impedi-la de emitir qualquer opinião que desagrade os gays) foi arquivado. Quando todos pensavam que tinha sido sepultado e o assunto não seria mais objeto de preocupação, eis que a senadora Marta Suplicy (PT/SP) começou a recolher assinaturas no Senador Federal para desarquivar o tão temido PLC 122. Vinte e nove senadores assinaram o pedido de desarquivamento, dentre eles o senador Lindberg Farias (PT/SP). O documento está neste link. A assinatura de Lindbergh Farias é a número 7.
Lindbergh Farias e o aborto
Quando era deputado federal, o comunista Lindberg Farias votou contra a Proposta de Emenda Constitucional 25/95 de autoria do deputado católico Severino Cavalcante (PE) que tinha por objetivo proibir o aborto em qualquer situação, como também evitar a apresentação de Projeto de Lei para legalizar o aborto no Brasil.
Fonte: Holofote
Divulgação: www.juliosevero.com
Leitura recomendada:
Silas Malafaia: uma vela para Deus e outra para o diabo

15 comentários :

Vini Silva disse...

Eu queria muito saber que poder é esse que o Lindiberg tem para unir, Silas Malafaia, Waldemiro Santiago e RR Soares, todos fizeram campanha pra ele, Nem Jesus conseguiu isso !!! a negociata deve realmente ter sido muito boa, pra "Homens de Deus" apoiarem um político de um partido que defende a Ditadura Gay, Aborto, Feminismo, Ateísmo, etc...

Anônimo disse...

Vini Silva, esse "poder" se chama dinheiro.

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Respondendo à Vini Silva,

Torno a repetir, mais uma vez, o comentário que eu já fiz num artigo semelhante a este: lembro que o pastor Silas Malafaia disse, uma certa vez, que vota em pessoas (e não em partidos). Quem me garante que a pessoa pertencente a um determinado partido vai pensar (ou agir) diferente do que esse mesmo partido estabelece em suas diretrizes, estatutos, ou resoluções? Só aí já vemos a primeira incoerência.

Silas Malafaia pode até ser um excelente defensor dos valores da família; mas, politicamente falando, só age por conveniência, ou melhor, só apóia quem lhe favorece de algum modo. O que podemos esperar de bom de quem age assim (somente visando os seus próprios interesses, ou os interesses de certos grupos)? E onde fica o compromisso com a obediência à Palavra de Deus (e com o Reino de Deus) ao final das contas?

Eu diria mais: o que realmente está faltando no meio do povo evangélico (inclusive certos líderes, como Silas Malafaia) é um verdadeiro compromisso com obediência total e irrestrita à Palavra de Deus, e a mesma coragem de um Elias ou um João Batista para falar, em alto e bom som (e de forma bem direta), certas verdades que muitos estão precisando ouvir!

Se Silas Malafaia seguisse à risca o que ele mesmo diz (que vota em pessoas e não em partidos), ele teria que ter uma postura bem firme para dizer com todas as letras: "Não vou apoiar pessoas que defendem o aborto. Não vou fazer campanha para pessoas que agem contra a Palavra de Deus. Não vou votar em pessoas que são a favor do homossexualismo. Não vou ser cúmplice do pecado. Não me importo em perder o meu programa de televisão. É melhor eu ficar em paz com a minha consciência do que pecar contra Deus". Eu pergunto: quantos, que se dizem servos de Deus, teriam coragem para agir assim?

Se Elias e João Batista estivessem vivos, com certeza eles estariam muito decepcionados com a atuação dos servos de Deus nos dias de hoje! E eu não quero nem imaginar o que o apóstolo Paulo (e, principalmente, Jesus) estão sentindo diante disso tudo!

Muitos que se dizem cristãos (mas que estão sendo cúmplices do pecado, ao dar apoio a certos políticos corruptos) precisam se lembrar deste aviso:

"Cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus" (Romanos 14:12)

Será que muitos que se dizem servos de Deus (como Silas Malafaia, e outros que pensam e agem igual) ainda estão cientes disso?

Deixo esta pergunta no ar para alguém daqui responder na primeira oportunidade!

Téo disse...

É bem provável que o pastor Silas Malafaia tenha esquecido do que o salmista disse sobre o procedimento de um verdadeiro cristão:

"Bem–aventurado é o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, e não se assenta na roda dos escarnecedores. Antes o seu prazer está na lei do Senhor; e nela medita dia e noite" (Salmo 1:1–2)

Vejamos como este texto retrata fielmente a postura do pastor Silas Malafaia:

– Quem dá ouvidos às mentiras do governo do PT (e de outros partidos esquerdistas) está andando segundo o conselho dos ímpios;

– Quem se exime da sua obrigação de defender os cristãos de toda e qualquer mentira dos esquerdistas está se detendo no caminho dos pecadores;

– Quem dá apoio a ímpios a serviço do diabo está se assentando na roda dos escarnecedores.

Será que esta minha análise está certa?

Eliel disse...

O Senhor Jesus, na Sua Palavra, disse com todas as letras:

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)

Infelizmente, é lamentável a postura de certos líderes evangélicos (como Silas Malafaia) em termos de convicção política. Com cristãos assim, quem precisa se preocupar com os ataques do diabo?

Silas Malafaia se diz cristão, mas foi um dos que fez campanha para Lula (e também colaborou para a eleição de Dilma). Como pode alguém se dizer cristão e, ao mesmo tempo, apoiar ímpios a serviço do diabo?

Eu ainda perguntaria ao nobre pastor: será que ele já viu, em alguma página da Bíblia, Jesus e Satanás sendo amigos (ou Jesus fazendo acordo com Satanás)?

A Palavra de Deus diz qual deve ser a postura de um verdadeiro cristão:

"Seja, porém, a vossa palavra: Sim, sim; Não, não; porque o que passar disto é de procedência maligna" (Mateus 5:37)

"Quem não é por Mim, é contra Mim; e quem Comigo não ajunta, espalha" (Mateus 12:30)

"Não podeis beber do cálice do Senhor e do cálice dos demônios; não podeis participar da mesa do Senhor e da mesa dos demônios" (1 Coríntios 10:21)

"Não vos coloqueis num jugo desigual com os incrédulos. Pois, que sociedade a justiça tem com a injustiça? E que união pode haver da luz com as trevas? E que aliança há entre Cristo e o maligno? E que parte tem o fiel com o infiel? E que concordância existe do templo de Deus com os ídolos?" (2 Coríntios 6:14–16)

Será que o pastor Silas Malafaia ainda está lembrado disso?

Henrique disse...

É lamentável que um homem que se diz cristão (como Silas Malafaia) esteja agindo dessa forma (dando apoio a ímpios a serviço do diabo). É uma atitude que só faz manchar a credibilidade dele perante a opinião pública.

O que o pastor Silas Malafaia precisa entender de uma vez por todas é que as alianças que ele faz com determinados políticos (ou o apoio que ele dá a esses mesmos políticos) são prejudiciais não só para ele mesmo, como também para os demais cristãos. Não sei se seria exagero da minha parte dizer isso, mas acho que ele só vai realmente despertar quando ele sofrer uma retaliação da parte de alguns dos políticos a quem ele dá apoio (ou quando ele descobrir que foi usado somente como massa de manobra para ajudar a eleger esses mesmos políticos). Enquanto isso não acontecer, Silas Malafaia vai continuar "dormindo" (disso eu tenho plena e absoluta certeza).

E mais: se Dilma for reeleita (como já se cogita que será), ou se Lula se recandidatar para disputar a presidência em 2014, não duvido nada que Silas Malafaia vai apoiar um deles (ou ambos).

E este mesmo apoio virá não somente de Silas Malafaia, como também de parte da bancada evangélica. Aliás, se depender dessa mesma bancada, o PT e os demais partidos esquerdistas sempre estarão no poder.

Alguém daqui ainda tem alguma dúvida quanto a isso?

Anônimo disse...

Desculpa a expressão será que o Senhor Silas Malafaia, vai tomar "vergonha na cara" e parar de ficar apoiando e levando na igreja dele políticos do PT ajudando a pedir voto para igreja apoiar esse tipo de gente.
Esse partido todo maligno e anticristão a favor da legalização do aborto, favor da legalização do casamento gay no nosso país e tudo que não presta esse partido tem aff.

Ester!!!!

Nilson Frederico disse...

Pois é Julio, eu vou no verdadegospel.com dizer essas coisas, tipo para o povo evangélico que não deveria votar no PT por causa de sua ideologia e que o Pr. Silas deveria largar de mão qualquer apoio a candidatos dessa corja eu sou censurado.

Anônimo disse...

"Enxugar gelo". Essa batida expressao enquadra a realidade de evangelicos que, de um lado clama a Deus para sarar nossa terra e, do outro, atende a conselho de guia cego (malafaia e cia ilimitada) e elege sacerdotes/sacerdotisas da religiao de satanas (progressista/eskerdista/socialista/komunista/marxista).
Tb, o que faz com que uma pessoa, que se apresenta como pastor, se disponha a levar o rebanho (de bois?) para o precipicio? Foi capturado em algum eskerma de espionaegm governamental e estah com "o rabo preso"? E, alguns ainda batem no peito e dizem: "ele me representa". Lamento. Gente, por favor, A C O R D E M !!!

Antonio.

ELISEU disse...

Respondendo ao Eliel, à irmã Ester, ao Nilson Frederico, e ao Antônio,

Considerando o teor deste artigo (que nos obriga a fazer uma séria reflexão diante do momento crítico que estamos vivendo), eu vou fazer somente 2 perguntas. São 2 perguntas muito simples (mas também muito diretas). Pode ser que muitos não gostem do que eu vou dizer aqui, mas eu não posso fugir ao que a minha consciência me manda dizer.

As perguntas são as seguintes:

1 – De que adianta termos a pretensão de combater o homossexualismo, as filosofias e ideologias esquerdistas, comunistas, marxistas, e socialistas, bem como todo e qualquer pecado, se o nosso governo e boa parte da nossa bancada evangélica é formada por parlamentares envolvidos em diversos escândalos (roubo, corrupção, prostituição, adultério, favorecimento ao aborto, e outras coisas contra a Palavra de Deus)? Isso sem contar que boa parte desta mesma bancada ajudou a eleger este governo corrupto de Dilma e do PT (e de outros partidos com a mesma agenda política). Sem contar os líderes evangélicos (como Silas Malafaia) que dão apoio aos políticos do PT e aos de outros partidos esquerdistas;

2 – Que moral as igrejas terão para pregar contra o aborto, o homossexualismo, a pedofilia, o casamento gay e outras aberrações (e todo tipo de pecado), se muitos líderes (que deveriam servir de referência) são os primeiros a dar mau exemplo, e também estão mergulhados em vários pecados e vícios (como os mesmos pecados e vícios do governo e de alguns dos políticos da bancada evangélica)?

Usando um tom carregado para eu dizer o que eu realmente penso, eu diria o seguinte: enquanto muitos que se dizem cristãos não se arrependerem de todas as coisas erradas que fazem às escondidas, nunca terão nenhuma moral para pregar contra o pecado. Serão chamados, com muita razão, de hipócritas. E isso, fatalmente, sempre será um trunfo nas mãos do diabo e de seus escravos para ameaçar a igreja de Jesus (e também os cristãos).

Todas as ideologias satânicas (comunismo, marxismo, esquerdismo, socialismo, e suas variações), bem como todo e qualquer pecado e toda e qualquer imoralidade (o ativismo homossexual, o feminismo, a legalização do aborto, da eutanásia, a aprovação da pedofilia, a liberação das drogas, e outras coisas erradas), e os seus patrocinadores (homossexuais, políticos e pastores esquerdistas, socialistas, progressistas, marxistas, e comunistas) serão julgados por Deus? Sim, tudo isso vai ser julgado (bem como todos os que estão envolvidos direta ou indiretamente em tais coisas). Em outras palavras: tudo e todos que estão sendo citados aqui serão julgados no seu tempo oportuno. Isso, porém, não acontecerá sem que antes as igrejas sejam devidamente julgadas (juntamente com os seus líderes). É como disse o apóstolo Pedro:

"Pois já é tempo de se começar o julgamento pela casa de Deus; e se começa primeiro por nós, qual será o fim daqueles que desobedecem ao evangelho de Deus? E se somente o justo se salva, onde aparecerá o ímpio e o pecador?" (1 Pedro 4:17–18)

Portanto, está mais do que na hora de chorarmos e orarmos pelos nossos governantes, pelas igrejas, pelos seus líderes, e por muitos que se dizem cristãos. É hora de, humildemente, nos humilharmos diante de Deus e, com autêntico arrependimento, pedir perdão e suplicar para que Ele possa transformar muitas pessoas que se dizem cristãs, bem como muitos políticos, muitos governantes, muitas igrejas e seus líderes (antes que seja tarde demais).

P.S: Se alguém daqui quiser se manifestar, esteja à vontade

Everaldo disse...

Não sei se muitos daqui vão concordar comigo, mas eu vejo assim: o político evangélico perfeito, na concepção do "politicamente correto" do nosso governo e dos homossexuais, é aquele que tem (exteriormente) o rótulo de cristão, mas que aceita a agenda política do governo (leia-se tolerância à imoralidade promovida pelo mesmo governo).

Eu diria que boa parte da nossa atual bancada evangélica também se enquadra na "politica cristã perfeita". Explicando: não estou dizendo que alguns dos políticos dessa mesma bancada são a favor de toda essa podridão do governo, mas só o fato de terem ajudado a colocar este mesmo governo no poder já faz com que se tornem iguais aos "políticos cristãos perfeitos" de quem o governo quer ter o apoio. Em outras palavras: são cúmplices (ainda que indiretamente).

Silas Malafaia, apesar de defender a família e os bons princípios, ajudou a eleger este governo corrupto do PT (fazendo campanha para Lula, e também apoiando Dilma). Como alguém pode ser contra o mal, e, ao mesmo tempo, colaborar com o mesmo mal? Não é uma incoerência?

Talvez o pastor Silas Malafaia esteja esquecido do que disse o apóstolo Paulo:

"Porque se torno a edificar aquilo que destruí, constituo a mim mesmo transgressor" (Gálatas 2:18)

Traduzindo este texto do apóstolo Paulo para a linguagem atual, seria mais ou menos assim: se eu (político evangélico) colaboro para colocar novamente no poder um governo demoníaco (o qual eu tenho obrigação de combater), eu estou agindo contra os princípios cristãos que eu defendo.

Será que muitos dos políticos da bancada evangélica (e alguns líderes evangélicos, como Silas Malafaia), alguma vez, já pararam para pensar nisso antes de colocar um governo esquerdista no poder (tanto do PT como de outros partidos com a mesma agenda política)?

ÉLQUISSON disse...

O Senhor Jesus, na Sua Palavra, disse com todas as letras:

"É impossível o escândalo não vir ao homem, mas ai do homem por quem o escândalo vem" (Lucas 17:1)

Quando o pastor Silas Malafaia dá apoio a políticos comprovadamente envolvidos com essa sujeira do governo, será que ele não está causando escândalo à igreja do Senhor ao proceder desta forma?

Eu diria que Malafaia está agindo tal e qual Balaão. A Bíblia diz que Balaão desejava ser um profeta, mas também adorava receber uma "ajuda" com seu suposto "ministério". Quando deram dinheiro a Balaão para ficar contra o povo de Deus, ele não hesitou e influenciou Balaque de forma negativa. Foi exatamente como Jesus disse na carta para a igreja de Pérgamo:

"Mas algumas coisas tenho contra ti: tens aí os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria e se prostituíssem" (Apocalipse 2:14)

Quando Malafaia usa sua posição para influenciar o povo a votar em candidatos errados (tanto do PT como também de outros partidos com a mesma agenda do PT), por acaso não está lançando tropeços contra o próprio povo de Deus?

O apóstolo Pedro também disse algo pertinente em relação a isso:

"Os quais, deixando o caminho direito, erraram seguindo o caminho de Balaão, filho de Beor, que amou o prêmio da injustiça" (2 Pedro 2:15)

E o que dizer de Judas, que, por míseras 30 moedas de prata, traiu o Senhor Jesus? Será que Malafaia não está agindo da mesma forma ao apoiar políticos corruptos em troca de ajuda para o seu programa (ou qualquer outro tipo de favorecimento)?

Eu ainda perguntaria ao nobre pastor: será que ele já viu, em alguma página da Bíblia, Jesus e Satanás sendo amigos (ou Jesus fazendo acordo com Satanás)?

Talvez ele esteja esquecido do que a Bíblia ensina sobre a postura de um verdadeiro cristão:

"Seja, porém, a vossa palavra: Sim, sim; Não, não; porque o que passar disto é de procedência maligna" (Mateus 5:37)

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)

"Nem todo aquele que diz: Senhor! Senhor! entrará no Reino dos Céus, mas somente aquele que faz a vontade do Meu Pai que está nos Céus. Muitos, naquele dia, hão de Me dizer: Senhor, não profetizamos em Teu nome? E não expulsamos demônios em Teu nome? E não fizemos obras grandiosas em Teu nome? Porém, Eu lhes confessarei: Nunca vos conheci. Apartai-vos de Mim, vós que praticais a iniqüidade" (Mateus 7:21–23)

"Quem não é por Mim, é contra Mim; e quem Comigo não ajunta, espalha" (Mateus 12:30)

"Não podeis beber do cálice do Senhor e do cálice dos demônios; não podeis participar da mesa do Senhor e da mesa dos demônios" (1 Coríntios 10:21)

"Não vos coloqueis num jugo desigual com os incrédulos. Pois, que sociedade a justiça tem com a injustiça? E que união pode haver da luz com as trevas? E que aliança há entre Cristo e o Maligno? E que parte tem o fiel com o infiel? E que concordância existe do templo de Deus com os ídolos?" (2 Coríntios 6:14–16)

"Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado" (Tiago 4:17)

Diante do que a Palavra de Deus ensina, não há o que discutir: ou você serve a Deus, ou você serve ao diabo (não existe meio–termo)!

Será que o pastor Silas Malafaia ainda está lembrado disso?

Nilson Frederico disse...

Resposta ao Eliseu.
Eliseu, suas afirmações são totalmente corretas e oportunas mas deixo uma frase de um filósofo que é o seguinte.
"Para que o mal triunfe basta que os bons não façam nada".
Não importa, pelo menos pra mim, se algum "líder" evangélico faz algo que não deveria. Não podemos se conformar. Eu sei que o único que não me decepciona é Jesus.

Marcelo disse...

Frequentei a ABU - Aliança Bíblica Universitária, no tempo da faculdade. Lá, vi que o órgão sofria grande influência presbiteriana e influência socialista. Ao contrário do que pensei, os presbiterianos não eram bíblicos, fundamentalistas, mas liberais e, por conseguinte, ligados a ideias socialistas.

A gente não podia fazer proselitismo, é como se tivéssemos vergonha de ser evangélicos. Em contrapartida, os católicos que se reuniam, eram fieis à sua doutrina e não escondiam suas origens, andavam com camisas com símbolos católicos, cruzes, etc.

Nós tínhamos que falar de coisas gerais, amor, amizade... a palavra "social" era bastante usada. Isto foi nos anos 1990 - 2000.

Marcelo Henrique
João Pessoa-PB

Anônimo disse...

Ao Marcelo.
Eh verdade. Na ABU a referencia literaria eh a revista komunista ultimato. A Biblia fiou entregue aas moscas.

Antonio.