5 de novembro de 2013

Fantástico discurso do primeiro-ministro de Israel na ONU

5 comentários :

Anônimo disse...

Fantástico!!! Israel, a menina dos olhos de DEUS!!

Flávia Oliveira

Fabiano Santos disse...

Notei que muitos ali não aplaudiram. Seriam anti-semitas ou ateus, que se sentiram "ofendidos", pelo simples fato de citar a Bíblia?

Anônimo disse...

O grande problema do povo de Israel é que continua rejeitando ao Messias Jesus Cristo, e o mesmo diz que “ quem a mim me rejeita, rejeita aquele que me enviou.” Lucas 10:16. Porém, poderoso é Deus para tornar a incluí-los na promessa, desde que saiam da incredulidade e voltem-se para Cristo: “E também eles, se não permanecerem na incredulidade, serão enxertados; porque poderoso é Deus para os tornar a enxertar. Romanos 11:23”. A verdade é que atualmente Israel, assim como seus descendentes espalhados pelo mundo, os quais também são considerados judeus, excetuando uma pequena parcela de praticantes do judaísmo (embora ignorantes da graça de Cristo, porém sinceros), de judeus messiânicos ou convertidos ao cristianismo bíblico, é uma nação majoritariamente ateia ou praticamente indiferente para com Deus, cujas lideranças estão mais voltadas para o secularismo globalista do que para com as sagradas escrituras, ao ponto de vermos recentemente até mesmo paradas gays na terra que Javé lhes concedeu por herança. A palavra de Deus, expressa no torá, diz que a paz e prosperidade de Israel está vinculada à obediência a Deus, porém a maioria deles, ao invés de agradecê-lo por seu retorno à terra prometida, que se cumpriu exatamente como diz a profecia bíblica em Amós, como bem lembrado por Benjamin Netanyahu contudo, continuam rejeitando a Deus e ao seu Messias Jesus Cristo, contrariando o que Moisés lhes ordenou: “O Senhor teu Deus te levantará um profeta do meio de ti, de teus irmãos, como eu; a ele ouvireis; Deuteronômio 18:15”. Porém, devemos também entender que “Não que a palavra de Deus haja faltado, porque nem todos os que são de Israel são israelitas; Nem por serem descendência de Abraão são todos filhos; mas: Em Isaque será chamada a tua descendência. Isto é, não são os filhos da carne que são filhos de Deus, mas os filhos da promessa são contados como descendência. Romanos 9:6-8”. O próprio Senhor Jesus profetizou que muitos que nasceram israelitas e descendentes, insistiriam em negar ao Cristo bendito de Deus, Chegando ao ponto de aceitar o falso Messias que virá, o anticristo profetizado no livro de Daniel e Apocalipse, quando diz: "Eu vim em nome de meu Pai, e não me aceitais; se outro vier em seu próprio nome, a esse aceitareis." João 5:43 Portanto, apesar de toda a incredulidade dos homens, inclusive dos israelitas, “Todavia o fundamento de Deus fica firme, tendo pois este selo: O Senhor conhece os que são seus, e qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniquidade.” 2 Timóteo 2:19. Concluindo, aos remanescentes israelitas, e a qualquer outro, ecoa ainda a palavra divina, da boca do verdadeiro e único Messias, Jesus Cristo: Porque eu vos digo que desde agora me não vereis mais, até que digais: Bendito o que vem em nome do Senhor. Mateus 23:39. Oremos pela paz de Israel.


Graça e paz
Magno

Anônimo disse...

1. O discurso é emocionante. Chega dar inveja do amor que esse povo tem por sua nação.

2. Se nós brasileiros tivéssemos uma mínima parte desse amor com grandioso seria nosso presente e nosso futuro!

3.Eu amo a nação de Israel. Amo sua história, seu povo, o seu maior legado: Jesus Cristo.

4. Que venha o tempo em que, enfim, reconhecerão Jesus Cristo, como o Messias. Então haverá paz duradouro. Viva Israel!!!

Anônimo disse...

PONDERAÇÕES PERFEITAS! ESTA É A VERDADE!