8 de outubro de 2013

Marina Silva: a “conservadora” pirata


Marina Silva: a “conservadora” pirata

Historiador não consegue identificar adepta da Teologia da Libertação como esquerdista evangélica

Julio Severo
Em sua coluna do jornal O Globo de 6 de outubro de 2013, Ancelmo Gois fez uma descrição correta da esquerda evangélica:
“A face mais visível do protestantismo na política brasileira é a conservadora bancada evangélica no Congresso, que ataca, custe o que custar, a descriminalização do aborto e a legalização do casamento gay. Mas o que pouco se fala é que existem, há tempos, evangélicos de esquerda. Gente que, durante a ditadura militar, se declarava comunista e participava da luta armada, e que hoje defende o que os conservadores combatem. O historiador Zózimo Trabuco, de 31 anos, estuda o assunto para a sua tese de doutorado na UFRJ: ‘A expressão política da esperança: Protestantismos, esquerdas e transição democrática.’”
O colunista do Globo então posta uma entrevista breve feita a Zózimo, em que adicionarei meus próprios comentários para preencher óbvias lacunas do historiador:
Pergunta: Assim como existe a bancada evangélica, existe uma esquerda evangélica?
Zózimo Trabuco: Há setores evangélicos que reivindicam a identidade de esquerda. E, como a esquerda mudou com a experiência do PT no poder, os evangélicos também mudaram. Hoje eles são defensores das minorias [isto é, inclusive ativistas gays] e apoiam a legalização do aborto, o uso de métodos contraceptivos e o casamento gay. Há um grupo de cristãos que participa inclusive da Marcha das Vadias. O político evangélico de esquerda mais conhecido é o senador petista Walter Pinheiro, da Igreja Batista.
Pergunta: Marina Silva é uma representante dessa esquerda evangélica?
Zózimo Trabuco: Não. A trajetória dela é ligada ao catolicismo popular. Ela se converteu ao protestantismo quando já era senadora. As bases evangélicas que se aproximaram dela são conservadoras. Há uma certa pressão por verem nela a chance de o Brasil ter um presidente evangélico.
Julio Severo: E desde quando há desarmonia ideológica entre o catolicismo popular da Teologia da Libertação e a esquerda evangélica? O catolicismo popular de Marina Silva está diretamente ligado a Leonardo Boff, uma das principais vozes da Teologia da Libertação. A própria Marina declarou, em vídeo gravado com seu conselheiro espiritual Caio Fábio (neste link: http://youtu.be/ZGvsIXajiVs), que a Teologia da Libertação é o “evangelho vivo” — embora nada tenha a ver com o Evangelho de Jesus Cristo e tudo a ver com o evangelho de Karl Marx. Mesmo assim, de acordo com Zózimo, ela não pode ser classificada de evangélica esquerdista. O que ela é então? Uma melancia? Uma católica esquerdista infiltrada entre os evangélicos? Qualquer seguidor da Teologia da Libertação, seja católico ou evangélico, é esquerdista e colabora, querendo ou não, com a legalização do aborto e do “casamento” gay. Além disso, se o historiador acha que Marina não é de esquerda ou que a Teologia da Libertação não tem nada a ver com a esquerda, ele deveria explicar três questões:
1. Na Conferência Missão na Íntegra, o maior encontro brasileiro de lideranças da Teologia da Missão Integral (que é a versão protestante da Teologia da Libertação), consta o nome de Marina Silva juntamente com Ariovaldo Ramos como principais preletores.
2. Durante um bate-boca entre Marina e um de seus mais antigos aliados, o deputado federal Alfredo Sirkis (PV-RJ), mencionou-se que o partido Rede Sustentabilidade, que ele e ela tentaram fundar, tinha entre seus quadros “pessoas progressistas, de extrema esquerda e também ‘evangélicos de direita.’” Ao ouvir isso, de acordo com o GospelPrime, Marina rebateu: “Quem é evangélica aqui sou eu. Então sou de direita?” Na resposta, ficou claro que a ex-católica, mas não ex-adepta da Teologia da Libertação, não gosta de ser classificada fora da órbita esquerdista.
3. Ariovaldo Ramos e Marina Silva se queixaram da “onda de conservadorismo” que quase derrotou Dilma Rousseff na eleição presidencial de 2010. A onda conservadora foi a expressão de fortes sentimentos cristãos contra o aborto e o homossexualismo. Em vez de se colocarem frontalmente contra o histórico e posições patentemente abortistas e homossexualistas de Dilma e do PT, Ariovaldo divulgou seu manifesto público, declarando: “manifestamos as nossas rejeições diante da onda de conservadorismo que se abateu sobre o país nesse processo eleitoral”. E Marina, em sua “Carta Aberta aos Candidatos à Presidência da República Dilma e Serra”, criticou abertamente o que ela enxergou como “esse conservadorismo renitente que coloniza a política e sacrifica qualquer utopia em nome do pragmatismo sem limites”. (Fonte: http://bit.ly/11zFSqq)
Mesmo assim, o historiador Zózimo Trabuco passou a imagem falsa de que Marina nada tem a ver com a esquerda evangélica. A única interpretação correta dele sobre Marina foi que algumas “bases evangélicas que se aproximaram dela são conservadoras.” Mas essa aproximação vai mudar quem Marina é e sua devoção à Teologia da Libertação, que ela chama de “evangelho vivo”?
Valnice e Ana Paula Valadão com retrato de Marina
Eu realmente fico preocupado com esse tipo de historiador, que poderá passar para a história uma imagem totalmente falsa dos evangélicos. O que ele vai dizer para as gerações futuras? Que Marina era conservadora e Julio Severo um amante de Karl Marx?
Não sendo, presumivelmente, do meio evangélico, é bem fácil para Zózimo fazer retratações equivocadas de Marina. O mais preocupante são as lideranças evangélicas que sabem o que ela é e, mesmo assim, querem vender para a população evangélica na eleição presidencial de 2014 uma candidata “conservadora” totalmente pirata.
É muito fácil identificar um legítimo conservador. Nestes tempos de cultura da morte, o conservador demonstra uma postura sólida contra o aborto e o “casamento” gay. Nessas duas questões vitais, Marina tem um histórico escorregadio que nem de longe lembra conservadorismo.
Resta saber se os seus apoiadores terão criatividade o suficiente para apresentá-la como a conservadora que ela nunca foi.
Não é preciso ser um verdadeiro profeta para perceber o que está acontecendo. Mas os falsos profetas, que não têm compromisso com a verdade, estarão ocupados vendendo seu produto pirata. Vai aí uma melancia — vermelha por dentro e conservadora por fora?
Com informações do jornal O Globo
Leitura recomendada:

16 comentários :

ELISEU disse...

Júlio,

Você disse tudo. Marina Silva é exatamente igual à melancia: verde por fora, mas vermelha por dentro.

Para que ninguém daqui não tenha mais nenhuma dúvida sobre o esquerdismo (ou o "interior vermelho") de Marina Silva, vejam o que ela própria disse textualmente sobre certos temas em algumas entrevistas:

– "Sou contra o casamento homossexual, mas não me oponho à união civil entre pessoas do mesmo sexo"

– "Não tenho opinião formada sobre isso (adoção de crianças por casais gays)"

– "Sempre que me perguntam sobre o que penso a respeito do movimento LGBTs (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, travestis e transgêneros), seus direitos e sua luta por leis que os protejam de discriminação, digo que reconheço a legitimidade do movimento e de suas reivindicações"

Como pode uma pessoa se dizer cristã, e, ao mesmo tempo, concordar com coisas que são totalmente contra a Palavra de Deus?

Talvez Marina Silva esteja esquecida do que a Bíblia diz sobre a postura de um verdadeiro cristão:

"Não podeis beber do cálice do Senhor e do cálice dos demônios; não podeis participar da mesa do Senhor e da mesa dos demônios" (1 Coríntios 10:21)

"Não vos coloqueis num jugo desigual com os incrédulos. Pois, que sociedade a justiça tem com a injustiça? E que união pode haver da luz com as trevas? E que aliança há entre Cristo e o maligno? E que parte tem o fiel com o infiel? E que concordância existe do templo de Deus com os ídolos?" (2 Coríntios 6:14–16)

Será que Marina Silva ainda está lembrada disso?

Se Marina Silva fosse uma verdadeira cristã (como ela alega ser), ela teria que dizer com todas as letras: "O aborto é um crime contra a vida. Num dos 10 mandamentos, Deus disse: 'Não matarás' (Êxodo 20:13). Quem faz aborto mata uma vida inocente! Por isso, sou totalmente contra o aborto (e não vou apoiar pessoas que defendem o aborto)! Quanto ao homossexualismo, é uma coisa demoníaca. Como cristã, não posso ser a favor de uma blasfêmia contra o Deus que eu sirvo. Não vou ser cúmplice do pecado. É melhor eu perder o meu mandato (e ficar em paz com a minha consciência) do que pecar contra Deus!".

Marina Silva é uma pessoa morna. Ser morno, de acordo com a Bíblia, é aquele que se diz cristão, mas não combate com firmeza o pecado.

Foi justamente isso que Jesus mandou o apóstolo João escrever na carta para a igreja de Laodicéia:

"Eu conheço as tuas obras: não és frio e nem quente; quem Me dera se fosses frio ou quente! Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, estou para te vomitar da Minha boca" (Apocalipse 3:15–16)

Quem é morno é, às vezes, pior do que o ímpio. O ímpio já sabe que direção seguir. É um caminho que é errado, mas que já foi escolhido (pelo menos uma decisão já foi tomada). Já o morno é aquele que, como se diz no popular, fica "em cima do muro": não sabe para onde vai. Em outras palavras: não abandona a Jesus, mas também não resiste a certas tentações do diabo.

Foi por isso que o apóstolo Tiago disse:

"Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado" (Tiago 4:17)

Em outras palavras: aquele que sabe que deve combater o pecado e não toma uma atitude (ou seja, não diz nem faz nada contra o pecado) é cúmplice do pecado (e é tão ou mais culpado quanto o próprio pecador)!

O verdadeiro cristão não pode (e nem deve) ser morno. O verdadeiro cristão tem uma só palavra, uma só escolha, segue somente uma única direção, e é firme em suas convicções. Em suma, o verdadeiro cristão obedece ao que Jesus diz:

"Seja, porém, a vossa palavra: Sim, sim; Não, não; porque o que passar disto é de procedência maligna" (Mateus 5:37)

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)

"Quem não é por Mim, é contra Mim; e quem Comigo não ajunta, espalha" (Mateus 12:30)

Alguém concorda comigo?

Willians disse...

Essa tal de Marina Silva tem DNA petista. Ela nunca me enganou e nem me enganará.

Everaldo disse...

Respondendo ao Willians,

O Willians disse exatamente isto:

"Essa tal de Marina Silva tem DNA petista. Ela nunca me enganou e nem me enganará"

Willians, você disse tudo. Marina Silva é assumidamente esquerdista (tem dentro dela esse mesmo DNA que você citou). Ele foi (não sei se ainda é) filiada ao PV (Partido Verde), o mesmo partido do deputado Fernando Gabeira (que é a favor da liberação da maconha e da legalização do aborto). Esse mesmo partido (PV) é verde somente por fora, mas também é vermelho por dentro (tal e qual o PT).

Não só eu assino embaixo do que você disse, como eu ainda acrescentaria o seguinte: de cristã, Marina Silva não tem tem rigorosamente nada! Para quem foi "educada" por "professores" como Leonardo Boff, Frei Betto, e Caio Fábio (e outros esquerdistas), não é de se espantar que Marina Silva pense e aja da mesma forma que eles. Ou seja, ela é uma discípula fiel do deus Marx!

Por incrível que pareça, o deputado Jair Bolsonaro tem sido uma das poucas vozes ativas no Congresso Nacional com uma postura firme a favor da família, dos bons costumes, e contra o homossexualismo. Ele pode até nem ser cristão, mas está agindo muito melhor do que muitos dos políticos da nossa bancada evangélica!

Será que só isto não é o bastante para fazer com que os políticos dessa mesma bancada tomem vergonha na cara e mudem de atitude?

Murilo disse...

O Senhor Jesus, na Sua Palavra, disse a todos:

"Pelos seus frutos os conhecereis" (Mateus 7:20)

Uma possível "tradução" deste versículo seria a seguinte: pelas atitudes e pelas idéias que uma pessoa crê e defende, você saberá se esta mesma pessoa é cristã ou não.

Da mesma forma que o Eliseu, eu torno a colocar aqui as declarações de Marina Silva para fazermos uma análise mais aprofundada (e vermos se ela pode ser considerada uma pessoa cristã):

– "Sou contra o casamento homossexual, mas não me oponho à união civil entre pessoas do mesmo sexo"

Vejam que contradição: ela se diz contra o casamento homossexual, mas não se opõe à união civil entre pessoas do mesmo sexo. Essa mesma união é o primeiro passo para legalizar o casamento homossexual. Dá para entender essa incoerência?

– "Não tenho opinião formada sobre isso (adoção de crianças por casais gays)"

Marina Silva passou muitos anos na igreja, mas, pelo jeito, parece que não aprendeu nada (ou talvez ela tenha esquecido de que um casal é formado somente pela união de um homem com uma mulher). Será que ela aceitaria que algum(a) filho(a) dela fosse adotado(a) por um casal homossexual?

– "Sempre que me perguntam sobre o que penso a respeito do movimento LGBTs (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, travestis e transgêneros), seus direitos e sua luta por leis que os protejam de discriminação, digo que reconheço a legitimidade do movimento e de suas reivindicações"

Desde quando o homossexualismo é algo legítimo? Os homossexuais querem que sejam criadas leis (como o PLC 122) para não criticarmos a prática homossexual. E como pode alguém que se diz cristão dar apoio aos homossexuais e seus cúmplices?

Ela, certa vez, ainda teve a maior cara–de–pau de dizer que apoiou Fernando Gabeira (que é a favor da liberação da maconha e da legalização do aborto) e Marta Suplicy (a fiel escudeira dos homossexuais). Tendo "frutos" como esses, precisa dizer mais alguma coisa?

Da mesma forma que o Everaldo, eu também chego à mesma conclusão: de cristã, Marina Silva não tem rigorosamente nada!

Infelizmente, a verdade nua e crua é que muitos que se dizem evangélicos (como Marina Silva), que deveriam dar o bom exemplo, estão apenas defendendo seus interesses particulares (e não os interesses do Reino de Deus e de Sua Palavra). Desculpem se eu usar um tom carregado, mas eu diria o seguinte: do jeito que a nossa política está tão suja e tão corrompida, não seria nenhum exagero se alguém dissesse que o Congresso Nacional é um verdadeiro balcão de negócios, um covil de oportunistas (e por que não dizer de demônios?), um "prostíbulo político" onde só se vota em troca de dinheiro, favores (tipo "toma lá, dá cá"), privilégios. Perto de toda essa podridão da nossa política, Judas seria santo…

Tendo uma bancada evangélica composta por pessoas como Marina Silva (e por outros que pensam e agem igual a ela), o que se pode esperar de bom desse pessoal a favor da família, da moral, dos bons costumes, e do Reino de Deus?

Roger disse...

MARINA É UMA GRANDE CONSERVADORA!
Sim. Das ideias de Lênin; prova disso que milita em partidos comunistas desde sempre - ex PT, depois PV, agora PSB - de quebra se apresenta como evangélica "progressita", como os membros da ABB e CMI, idem tão verdade como D Hélder, D Arns e L Boff, iguaizinhos a ela, mas militando na lá Igreja católica devidamente dissimulados de religiosos, como ela.
Aproveitando-se dessa grande influência e poder que lhe foi concedido pelos globalistas e ambientalistas, Marina Silva já aplaina o terreno para se projetar em 2014; ela se apresenta como nem de esquerda e nem de direita, mas é “à frente”...
Tudo sugere estarmos no diabólico esquema das esquerdas recomendadas por Lênin: a famosa estratégia das tesouras”.
Consiste numa forma de se referir à metodologia dialética marxista-leninista, cuja metáfora da tesoura fala das duas lâminas que são opostas (como neste caso, a aparente oposição de Marina Silva ao atual establishment político), mas que no final das contas fazem parte do mesmo corpo; e sendo do mesmo corpo, quando essas duas lâminas convergirem — isso acontece fatalmente na política —, deceparão aqueles que estiverem no caminho delas. O termo foi muito usado para se referir à aparente oposição que existe há muito entre os governos russo e chinês (desde os tempos comunistas até hoje).
Se v põe fé em Edir Macedo e os pastores apoiadores da base do PT, logicamente comunistas, mais uma "ótima" opção para você decidir qual escolher.
A mesma do diabo!

Lino disse...

Respondendo ao Roger,

Já que você falou de Lênin, me permita que eu transcreva aqui o "Decálogo". Trata-se de um documento escrito em 1913 pelo próprio Lênin, contendo 10 ações táticas da esquerda para a tomada do poder (qualquer semelhança com o governo do PT e outros partidos esquerdistas nos dias de hoje não é mera coincidência! É pura realidade)!

Vejamos o que diz, na íntegra, o tal "Decálogo":

1 – Corrompa a juventude, e dê a ela total liberdade sexual;

2 – Procure se infiltrar nos meios de comunicação de massa, e depois controle todos eles;

3 – Divida a população em grupos antagônicos, incitando-os a promover discussões sobre assuntos sociais e de interesse comum;

4 – Destrua a confiança do povo em seus líderes. Faça com que eles fiquem com a imagem denegrida perante a opinião pública;

5 – Fale sempre sobre democracia e em Estado de Direito; mas assim que puder (e tão logo haja a primeira oportunidade), assuma o poder sem nenhum escrúpulo;

6 – Colabore para o esbanjamento do dinheiro público; coloque em descrédito a imagem do País (principalmente no exterior), e provoque o pânico e o caos na população por meio da inflação;

7 – Promova greves, mesmo ilegais, nas indústrias vitais do País;

8 – Provoque distúrbios sociais, e contribua para que as autoridades constituídas não os proíbam;

9 – Contribua para a destruição dos valores morais, da honestidade e da crença nas promessas dos governantes. Nossos parlamentares infiltrados nos partidos democráticos devem acusar os não–comunistas, obrigando-os, sem pena de expô-los ao ridículo, a votar somente no que for de interesse da causa socialista;

10 – Procure catalogar todos aqueles que possuem armas de fogo, para que elas sejam confiscadas no momento oportuno, tornando, deste modo, que seja impossível oferecer qualquer resistência à nossa causa.

Anexo ao mesmo "Decálogo", tem mais um outro documento intitulado "Os 10 princípios da esquerda". Vejamos quais são estes princípios:

1 – Os esquerdistas crêem que não existe moral. Na verdade, os esquerdistas crêem apenas na moral que for favorável a eles mesmos, isto é, "não roubar" vale somente para os outros (mas os esquerdistas podem roubar à vontade para si próprios, e também para aqueles que os ajudam);

2 – Os esquerdistas promovem o anti–convencional, violentam os costumes e preferem a descontinuidade. Não gostam de seguir regras diferentes das que eles mesmos criam;

3 – Os esquerdistas derrubam tudo que seja pré–estabelecido. São, por natureza, contra todo e qualquer sistema padronizado (que contém princípios já determinados há muito tempo);

4 – Os esquerdistas agem com imprudência e irresponsabilidade, não importando quais prejuízos venham a causar aos que estão sob seu comando;

5 – Os esquerdistas desejam a uniformidade universal: todo mundo igual (exceto eles, quando estão no poder usufruindo de tudo que é privilégio);

6 – Os esquerdistas não se impõem limites e acreditam que podem melhorar, aperfeiçoar e acabar com as imperfeições de tudo, inclusive do próprio ser humano. Para fazer uma omelete, é preciso quebrar os ovos (mas eles partem para quebrar todos os ovos, mesmo que não consigam fazer omelete alguma);

7 – Os esquerdistas são contra a liberdade e a propriedade privada. Preferem a escravidão, embora a chamem, de maneira sutil, por outros nomes: igualdade, responsabilidade social, justiça social, senso de coletividade, etc;

8 – Os esquerdistas impõem coletivismo forçado. Tudo deve ser de todos (mas desde que seja sob controle total do Estado);

9 – Os esquerdistas desejam o poder desmedido e a liberação de todas as paixões humanas (marxismo clássico e marxismo cultural);

10 – Os esquerdistas não querem estabilidade: pregam a revolução perpétua. Dizem promover a paz, mas são os maiores incentivadores de todas as arruaças, protestos, badernas, guerras, e lutas armadas.

Diante de tudo que foi mostrado aqui, eu pergunto a todos: alguém ainda tem mais alguma dúvida das reais intenções do governo do PT (e de outros partidos esquerdistas)?

Henrique disse...

O título que o irmão Júlio Severo colocou neste artigo foi mais do que apropriado: conservadora pirata.

Usando um tom carregado, o termo "pirata" significa ilegal, clandestino, produto falso, imitação do original. Em outras palavras: é a mentira querendo se passar por verdade.

O verdadeiro conservador JAMAIS vai se aliar a ímpios a serviço do diabo. Falando num tom bem direto: o verdadeiro conservador NUNCA vai abrir mão de seus princípios (ainda que isto lhe custe a prisão ou a morte). O verdadeiro conservador adota o mesmo lema dos antigos mártires da fé cristã: "Antes morrer do que pecar"

O verdadeiro conservador é o autêntico cristão, é aquele que obedece somente à Palavra de Deus, a qual diz:

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)

Será que eu estou certo neste meu ponto de vista?

Clemente Gregoriano disse...

Marina Silva acredita no Novo Evangelho, isso sim, que se chama propaganda socialista desde Plekhanov.

Até quando o brasileiro se fará de cego para as estratégias do movimento revolucionário? Até quando os brasileiros se farão de desentendidos e continuarão aceitando a panfletagem socialista nos locais de culto? Será que é tão impossível enxergar quando um sacerdote supostamente cristão está usando as categorias do materialismo histórico ou do niilismo para interpretar as Escrituras? Será que é tão difícil vislumbrar a realidade com os próprios olhos, e discernir o joio do trigo?

Parabéns, Júlio Severo.

Abraços
Clemente

Anônimo disse...

Aff ninguém merece essa pessoa chamada Marina Silva a máscara dessa daí já caiu faz tempo.
Ela figurinha mais batida é conhecida na política bra por usar máscaras e ficar sempre em cima do muro ela não sabe se agrada os cristãos ou os ímpios resumo da ópera no final dessa história toda nem os próprios ímpios confia nela desculpa a expressão só o cristão for muito otário cair no discursinho dela sabendo quem é a mesma???? aff.
Tem ditado bem que diz quem quer agradar a todo mundo perde o respeito consequentemente a CREDIBILIDADE ninguém gosta de lidar com uma pessoa indefinida não existe duas escolhas para fazer.
Só existe uma escolha e um vencedor essa lei da vida.

Ester!!!!

ÉLQUISSON disse...

Amada irmã Ester,

Você disse tudo. A máscara de Marina Silva já caiu há muito tempo. Só não aceita, não entende, e não enxerga isso quem não quer!

E como o Henrique disse no comentário dele, Marina Silva é mesmo uma conservadora pirata (não há mais nenhuma dúvida quanto a isso). A própria definição de pirata (como disse o Henrique) é bem clara: pirata significa ilegal, clandestino, produto falso, imitação do original.

Aliás, eu diria que uma parte da nossa bancada evangélica possui conservadores piratas. Se fossem passam pelo teste de qualidade cristã (o "Inmetro Celestial"), seriam reprovados com um zero bem sonoro!

Um bom exemplo disso é o senador Magno Malta. Ele se diz cristão e defensor da família (e dos bons costumes), mas foi um dos que ajudou a eleger Dilma. Como pode alguém que se diz cristão apoiar ímpios a serviço do diabo?

Eu ainda perguntaria ao senador Magno Malta: será que ele já viu, em alguma página da Bíblia, Jesus e Satanás sendo amigos (ou Jesus fazendo acordo com Satanás)?

Talvez o nobre senador esteja esquecido de qual deve ser a postura de um verdadeiro cristão:

"Seja, porém, a vossa palavra: sim, sim; não, não; porque o que passar disto é de procedência maligna" (Mateus 5:37)

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)

"Quem não é por Mim, é contra Mim; e quem Comigo não ajunta, espalha" (Mateus 12:30)

"Não podeis beber do cálice do Senhor e do cálice dos demônios; não podeis participar da mesa do Senhor e da mesa dos demônios" (1 Coríntios 10:21)

"Não vos coloqueis num jugo desigual com os incrédulos. Pois, que sociedade a justiça tem com a injustiça? E que união pode haver da luz com as trevas? E que aliança há entre Cristo e o maligno? E que parte tem o fiel com o infiel? E que concordância existe do templo de Deus com os ídolos?" (2 Coríntios 6:14–16)

Eu pergunto: será que muitos dos "conservadores piratas" da nossa bancada evangélica ainda estão lembrados disso?

Anônimo disse...

Sites como Genizah, lideres como Ariosvaldo Ramos e outros são claramente comunistas, seguem a cartilha comunista, são adeptos do comunismo, gostam e se sentem bem no meio das ideias e comportamento comunista. Não se enganem, Marina é comunista até aos ossos, é mister alertar a Igreja Evangelical ( pentecostais e tradicionais )para não deixarem enganar-e com o canto da sereia marxista e repudiar das igrejas cristas evangélicas qualquer ato de apoio a essa gente comunista.

Conversem entre seus familiares , irmãos e amigos,refritem, pensem, meditem e fiquem alertas contra esses lobos que querem implantar o comunismo no Brasil com a sua agenda ao apoio a ditadura GAY e ao assassinato de crianças( aborto ).

Pastor Caleb.

Jarbas disse...

"... Tendo uma bancada evangélica composta por pessoas como Marina Silva (e por outros que pensam e agem igual a ela), o que se pode esperar de bom desse pessoal a favor da família, da moral, dos bons costumes, e do Reino de Deus?"

Foi muito interessante essa pergunta do Murilo. Com políticos "cristãos" desse tipo na nossa bancada evangélica, quem precisa se preocupar com os ataques do diabo?

Seria bom se alguns desses mesmos políticos aparecessem aqui e dissessem alguma alguma (se é que algum deles vai aparecer)!

Anônimo disse...

A entrevista foi editada. Corresponde apenas parcialmente ao que eu disse. Fiz alguns esclarecimentos para o site Novos Dialogos. Zózimo Trabuco.

Georges disse...

Às vésperas da eleição presidencial de 2010, postei em meu blog um artigo de minha autoria com o título "Marina é mesmo evangélica?", onde levantava exatamente as mesmas questões, e mais ainda, se Dilma é terrorista, o que dizer de Alfredo Sirkis e Fernando Gabeira, que apoiavam (e apoiam) Marina? Se o PT é abortista e "gayzista", o que dizer de Marina que apoia, além disso, a liberação das drogas? Precisamos abrir os olhos.

Osmar Neves disse...

Quando ela disse no debate da Band que em sua gestão teríamos um "Estado Mobilizador", isso me preocupou bastante já que historicamente Mussolini e Hitler enveredaram pelo mesmo caminho: o caminho da servidão do Fascismo. A diferença: na Itália de Mussolini o eixo integrador da sociedade era a Pátria, na Alemanha de Hitler era a pureza racial e no Brasil de Marina Silva será um misto de socialismo e paganismo, o ambientalismo. Eis o que nos aguarda: destruição de riqueza (o coletivismo só produz isso) e deificação da natureza (a essência do paganismo), ou seja, seremos uma tribo de selvagens!

ellen lima dos reis disse...

Perfeita suas colocações!