11 de outubro de 2013

Luta cristã pelo “direito” de praticar abominações?


Luta cristã pelo “direito” de praticar abominações?

A fé esquerdista das grandes revistas evangélicas e a agenda gay

Julio Severo
Em artigo na revista Ultimato, Marcos Botelho declara:
“Hoje, vendo a luta do movimento LGBTT, lendo a PL 122 e pensando no nosso compromisso cristão por uma sociedade para todos com as leis laicas, penso que o direito ao casamento (união estável), a herança e outros direitos civis dos homossexuais deveriam ser garantidos por lei e defendidos por nós protestantes, pois se sofremos um preconceito no passado por leis baseadas na fé dos ‘outros’ que iam contra os nossos direitos, por que agora que temos voz garantida não vamos lutar pelos outros?… Nós evangélicos deveríamos ser a voz em defesa (dos direitos legais) dos homossexuais…” (http://archive.is/yyDLV)
Seu discurso, pintando o movimento homossexual como vítima de um sistema opressor, deixa claro no final que a “culpa” dos ativistas gays quererem impor o PLC 122 sobre toda a população do Brasil é “porque nós cristãos não estamos fazendo a nossa parte e lutando para o direito de todos: o de escolher livremente a sua opção sexual.”
Pr. Marcos Botelho
Do lado do articulista, na melhor das hipóteses o problema maior talvez seja pura falta de conhecimento bíblico, mas essa explicação soaria estranha, pois ele é pastor presbiteriano e missionário da Missão Jovens da Verdade. Marcos parece desconhecer completamente que a Bíblia é bem clara acerca da gravidade do pecado homossexual:
“Não sabeis que os injustos não herdarão o Reino de Deus? Não vos deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem os que se entregam a práticas homossexuais de qualquer espécie, nem ladrões, nem avarentos, nem viciados em álcool ou outras drogas, nem caluniadores, nem estelionatários herdarão o Reino de Deus.” (1 Coríntios 6:9-10 KJA)
Não podemos, pois, em hipótese alguma, lutar por um suposto “direito” de as pessoas escolherem livremente qualquer um desses pecados que impedem seus escravos de entrar no Reino de Deus.
O direito que esses escravos do pecado têm — e é nosso dever cumprir — é o de ouvir o Evangelho que traz libertação, cura e salvação.
Contudo, a falta de base bíblica de Marcos Botelho e outros cristãos progressistas os leva a querer que toda a população cristã lute pelos supostos “direitos” dos que estão escravizados ao pecado homossexual, inclusive um suposto “direito” ao casamento. Diz a tradição judaica que o último pecado antes do Dilúvio foi o “casamento” homossexual. Em seu livro “Ancient Post-Flood History” (História Antiga da Época depois do Dilúvio), o teólogo Ken Johnson cita uma proeminente fonte rabínica que disse:
“A geração do Dilúvio só foi exterminada depois de escreverem documentos de casamento para a união de um homem com outro homem ou com um animal.”
O discurso de Botelho, não só apoiando o “casamento” gay, mas também pregando que nós cristãos temos o dever de lutar para que tal “casamento” seja imposto sobre a sociedade como um “direito” dos que praticam o pecado homossexual, é sinal claro de que a apostasia está avançando a passos largos no meio protestante.
Por falta de conhecimento bíblico e legal, Botelho poderá dizer que por “casamento” ele entende “união estável” — que no final das contas resulta no mesmo problema, já que a Constituição brasileira diz que é dever do Estado transformar as uniões estáveis em casamento. Dê aos ativistas gays a “união estável,” e o Estado estará sob a obrigação constitucional de converter essa abominação em “casamento.”
Se o problema real não for analfabetismo bíblico, então a única explicação para o articulista da Ultimato andar fora do que a Bíblia prescreve é a contaminação ideológica — problema abundante na revista dele. A Ultimato é provavelmente a mais antiga publicação defensora da Teologia da Missão Integral, que é a versão protestante da Teologia da Libertação. Um dos livros publicados pela Ultimato em defesa dessa teologia marxista evangélica é “O Novo Rosto da Missão,” escrito pelo Rev. Luiz Longuini, um pastor da IPB casado quatro vezes.
A revista Ultimato também teve papel vital na fundação da Aliança Evangélica, que meses atrás celebrou uma parceria com o governo do PT através de Ariovaldo Ramos.
Quanto ao discurso de Botelho dizendo que “nós cristãos não estamos fazendo a nossa parte e lutando para o direito de todos: o de escolher livremente a sua opção sexual,” não foi no Evangelho de Jesus Cristo que ele aprendeu a lutar por abominações. Esse é o “evangelho” da Ultimato e de muitos outros grupos progressistas. Esse é outro “evangelho,” a serviço da ideologia marxista.

Celebrando a “vitória” presbiteriana do divórcio?

Como referência e exemplo do dever cristão de lutar por tais “direitos,” Botelho diz: “O projeto do direito ao divórcio entrou câmara dos deputados por um deputado presbiteriano.” A legalização do divórcio é uma “honra” que dispenso com a consciência tranquila, mas com certeza o Rev. Luiz Longuini deve estar pulando de alegria com a “vitória” que seu camarada presbiteriano conquistou para os que não se contentam apenas com uma única união conjugal. O que seria de sua vida conjugal sem essa lei? Os quatro “casamentos” do Rev. Longuini são exemplo do “progresso” do “evangelho” progressista, não do Evangelho verdadeiro que liberta, cura e salva.
Com o Evangelho verdadeiro, Longuini jamais teria chegado a ser um pastor presbiteriano com quatro casamentos nas costas. Ele também nunca se tornaria um defensor da Teologia da Missão Integral, que nada mais é do que “outro evangelho.” Ele teria sido restaurado em seu casamento e liberto das tentações de se envolver com outros evangelhos.
Seja como for, Longuini pode ser um bom exemplo da Teologia da Missão Integral, mas não do verdadeiro Evangelho.
Além disso, só por que um deputado presbiteriano foi pioneiro na aprovação da lei do divórcio, que claramente Deus odeia, isso significa que os cristãos devem lutar pela aprovação de outros males que Deus odeia?
Temos de lutar contra a apostasia. A Bíblia diz:
“Sendo assim, amados, estando bem informados, guardai-vos para que não sejais conduzidos pelo erro e sedução dos que não têm princípios morais, vindo a perder a vossa segurança e cair.” (2 Pedro 3:17 KJA)
“O Espírito Santo afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns se desviarão da fé e darão ouvidos a espíritos enganadores e à doutrina de demônios.” (1 Timóteo 4:1 KJA)
Vários grandes apóstatas do Brasil tiveram passagem pela revista Ultimato, inclusive Ricardo Gondim, Caio Fábio e Robinson Cavalcanti.
Se nada fizermos contra a apostasia, os futuros reverendos Longuinis nos dirão: “Este é o meu quarto ‘casamento.’ Já tive três ‘maridos,’ mas o quarto é de fato minha paixão. Claro que se essa paixão apagar, nada me impede de buscar um quinto ‘marido.’ Afinal, a graça é gratuita. Louvo a deus pelos evangélicos que foram pioneiros na conquista do ‘casamento’ gay…” A desgraça do sexo fecal vai estar sob a proteção legal e teológica da graça progressista.
Na Ultimato, Marcos Botelho está entre amigos e aliados, inclusive com a articulista Bráulia Ribeiro, ex-diretora da JOCUM, que refutei em 2009 por dizer igualmente que os cristãos têm a obrigação de lutar pelo direito dos pecadores praticarem abominações homossexuais.
Mas talvez depois de quatro anos, ela tenha mudado. Tenho essa esperança porque dias atrás ela escreveu “Saí do armário, sou de direita.” A questão é que este artigo saiu na Ultimato, um eterno vespeiro de esquerdistas. Espero que a “mudança” dela não seja como a de Marina Silva, que está se pintando de “conservadora” para agradar aos eleitores evangélicos.
O fato é que nunca vi nenhum dos grandes líderes evangélicos progressistas mudando para melhor. Todos se corromperam mais, inclusive Caio Fábio, Ricardo Gondim, Robinson Cavalcanti, etc.
Não me pergunte o que está acontecendo com os evangélicos. Um ano atrás, um bispo evangélico disse que os cristãos deveriam lutar pelos “direitos” das prostitutas.
Tenho até medo de perguntar, mas o que virá nos próximos anos? Evangélicos convocando outros evangélicos para lutar pelos “direitos” dos pedófilos?

O Cristianismo de Hoje: Celebrando a ditadura gay

Os progressistas sempre fazem “progressos” (basta perguntar ao Rev. Longuini) e sempre elogiam tais “progressos.” A revista Cristianismo Hoje, numa típica malícia esquerdista, publicou um artigo intitulado “O perigo da mordaça gay,” que parecia trazer um texto de alerta. Mas tudo o que parecia sério terminou no título, que é uma verdadeira arapuca, pois o texto em si louvou como “conquista” o fato de que o ministro Joaquim Barbosa obrigou os cartórios a realizar o “casamento” gay.
A Cristianismo Hoje, quase que soltando fogos de artifício, disse sobre a medida ditatorial de impor o “casamento” gay no Brasil: “É o casamento gay, finalmente, sendo reconhecido, após uma batalha ideológica travada, nos últimos anos, pelos movimentos de afirmação homossexual — sobretudo em relação à Igreja cristã, sejam as evangélicas ou a Católica.” Da parte do “jornalista,” nada de condenar a ditatura e a imposição gay. O resto do texto é muito mais malícia e desconversações, enquanto a revista esquerdista deixa claro que os beneficiados diretos da medida ditatorial não são pecadores nem praticantes de abominações, mas simplesmente “homoafetivos,” um termo inofensivo e politicamente correto que não condiz nem com a Bíblia nem com a realidade, pois homens que praticam o homossexualismo não são movidos por amor e afeição, mas por lascívia e pecado. Para entender a diferença entre homoafetividade e homoerotismo, leia este artigo: http://bit.ly/13Vmnfq
Para aparentar neutralidade, o texto trás as falas de alguns evangélicos preocupados. Mas a fala do “jornalista,” que predomina imperiosamente no artigo, não insinua nenhuma preocupação com o “perigo” que ele mesmo destacou no título. O “jornalista cristão” está à vontade com os “homoafetivos” e suas conquistas, que são destacadas e celebradas sem o menor pudor. Há pois uma nítida tensão e contraste entre a total despreocupação e celebração do “jornalista” e as falas de alguns evangélicos entrevistados.
E quem é que acredita que a Cristianismo Hoje leva a sério “O perigo da mordaça gay”? Anos atrás, numa entrevista comigo, o mesmo “jornalista,” Carlos Fernandes, praticamente disse que tal perigo era pura alucinação minha e de outros cristãos. (A entrevista completa está aqui: http://bit.ly/XRENbx) Fernandes só usará o termo “O perigo da mordaça gay” como arapuca para atrair a cristãos desavisados. Se fosse sincero, o “jornalista” escreveria um título em conformidade com suas ideias predominantes no texto: “Venham conhecer e celebrar comigo as conquistas do movimento homossexual!”
O único motivo por que os apóstatas estão sempre em evidência é porque as revistas esquerdistas lhes dão holofotes. Em 2012, a Cristianismo Hoje fez uma entrevista com o apóstata Caio Fábio, o ex-chefe de Carlos Fernandes. A entrevista (que trato em meu e-book neste link: http://bit.ly/11zFSqq) foi feita por Danilo Fernandes, dono do tabloide sensacionalista Genizah, que faz “apologética” demonizando o neopentecostalismo e louvando a Teologia da Missão Integral. A opinião do autodenominado calvinista Danilo sobre o PLC 122? Não há perigo nem motivo para preocupação (confira neste link: http://bit.ly/15Q9Shz). Assim, se o “casamento” gay é o prenúncio do Juízo Final, os evangélicos progressistas só têm uma resposta: “Tragam as alianças!” Esquerdismo e apostasia andam de mãos dadas, quer usem alianças ou não.
Nem sempre a Cristianismo Hoje foi esquerdista. Em 1956, Billy Graham fundou a revista Christianity Today (cuja versão brasileira é a Cristianismo Hoje) para fazer frente ao esquerdismo da The Christian Century, a maior revista protestante nos Estados Unidos da década de 1950. Mas a Christianity Today acabou também sendo levada pelas mesmas poderosas forças esquerdistas que estão engolindo as grandes denominações protestantes americanas, muitas das quais já está ordenando pastores gays. Um dos famosos editores da Christianity Today, Philip Yancey, é um escritor progressista com notável abertura à agenda gay.
Por isso, se você pensou que poderia cancelar sua assinatura da Ultimato para assinar a Cristianismo Hoje a fim de escapar da Teologia da Missão Integral e outras formas de esquerdismo evangélico, você só trocaria o veneno da tarântula pelo veneno do escorpião. E há muitas outras revistas evangélicas sem originalidade que se prestam a imitar o esquerdismo de ambas.
A ideologia esquerdista leva seus adeptos, sejam ateus ou não, a lutar pelo direito de praticar abominações. Marcos Botelho e sua revista Ultimato, Carlos Fernandes e sua revista Cristianismo Hoje e muitos outros promotores da Teologia da Missão Integral só estão sendo coerentes consigo mesmos e com suas ideologias quando usam suas vidas e seu evangelho como palanque do socialismo.
Anos atrás, como mostrei no meu artigo “Uma Resposta Carismática à ‘Crise Crescente por Trás da História de Sucesso Evangélico do Brasil’”, vi um presbitério inteiro incentivando todas as igrejas presbiterianas da região a fazer assinaturas da revista Ultimato como forma de se protegerem do neopentecostalismo.
Resta agora saber o que esses coitados, que estão há décadas assimilando ou até mesmo já paralisados pelo veneno esquerdista da Ultimato, farão para se proteger da apostasia gay que já paira no horizonte.
Se a tradição judaica de que o “casamento” gay foi o último ato de desafio a Deus antes do Juízo do Dilúvio está correta, então estamos à beira de outro Juízo. Mas desta vez, revistas e líderes evangélicos progressistas celebram e lutam por abominações e, sem perceberem ou temerem, apressam o Dia do Juízo sobre si e sobre a sociedade em que vivem.
Leitura recomendada:
Sobre casamento gay:

19 comentários :

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Usando um tom carregado para me expressar, eu diria o seguinte: do jeito que o pecado já dominou o mundo, as pessoas procuram uma religião que satisfaça somente as suas próprias conveniências pessoais (ou que não diga nada contra o pecado). Em outras palavras: as pessoas só querem acreditar no que elas desejam (e não no que elas realmente precisam). Não é de se espantar que o que vivemos hoje é uma total inversão de valores: o errado é certo, o certo é errado, o mal virou bem, o bem virou mal, enfim, os preceitos morais da nossa sociedade estão completamente ao contrário. É como bem disse o profeta Isaías:

"Ai daqueles que ao mal chamam bem, e ao bem mal; que fazem da luz trevas, e das trevas luz; que fazem do amargo doce, e do doce amargo" (Isaías 5:20)

Não será surpresa se, qualquer hora dessas, criarem uma lei nos impedindo de crer em Deus. Aliás, do jeito que existe tanta podridão e tanta imoralidade reinando tanto aqui no Brasil como também em todo o mundo, eu nem me espantaria se uma lei dessas fosse aprovada. Em virtude isso, não é sem razão que a Bíblia diz que "o mundo jaz no maligno" (1 João 5:19)

Eu diria mais: está sendo muito difícil, ultimamente, achar cristãos autênticos (que tenham compromisso somente com a obediência à Palavra de Deus). Quem quiser ser um verdadeiro cristão tem que ter uma postura firme e forte para combater o pecado (e, ao mesmo tempo, estar pronto para ser odiado pelos homens). Mas quantos, hoje, teriam essa mesma disposição?

Jesus, na Sua primeira vinda à Terra, não veio para agradar aos homens. E por agir assim, Ele foi odiado por muitos (principalmente pelos poderosos da época). Por que Jesus foi odiado? Porque Ele sempre falava a verdade. Ele desmascarava os hipócritas (e Ele também revelava os pecados ocultos de muitos). Quem fala a verdade sempre é odiado. Se com Jesus foi assim, quanto mais com os Seus servos!

O nosso amado irmão Júlio Severo é um bom exemplo isso. Por ter falado a verdade sobre o movimento homossexual, ele passou a ser odiado (e também perseguido) pelos homossexuais e pelo governo (já quiseram até saber o endereço dele, se é que já não o ameaçaram de morte). Por causa disso, ele teve que ir, com a família, para um exílio forçado no exterior.

Este é o doloroso preço que o verdadeiro cristão tem que pagar pela sua fidelidade a Jesus (e pela sua luta contra o pecado). Quantos, hoje, fariam como os fiéis da igreja de Esmirna (que, por amor a Jesus e à verdade da Sua Palavra, aceitaram a morte sem nenhum medo)? Quem, nos dias de hoje, teria a mesma postura firme de um Elias ou de um João Batista para combater o pecado (e também para falar as verdades que muitos estão precisando ouvir)?

Os mártires da fé cristã não hesitaram quando foram obrigados a escolher entre o pecado e a morte. O lema deles era: "Antes morrer do que pecar". Eles permaneceram firmes nas suas convicções, e acreditavam que esta corajosa decisão que tomavam agora certamente será lembrada no tribunal divino.

Se estivermos realmente decididos a ser verdadeiros cristãos (ainda que tenhamos que ser odiados pelo mundo), temos que obedecer ao que Jesus diz em Sua Palavra:

"Se alguém quiser vir após Mim, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz, e Me siga. Pois quem desejar salvar sua vida vai perdê-la, mas aquele que perder a sua vida por amor a Mim vai achá-la. Porque de que adiantará ao homem conquistar o mundo inteiro e perder a sua alma? Que dará o homem em troca de sua alma?" (Mateus 16:24–26).

"Entrai pela porta estreita; porque grande é a entrada e largo e espaçoso é o atalho que leva à perdição, e muitos são os que vão por ele; ao passo que estreita é a porta e apertado é o caminho que conduz à vida, e poucos são os que encontram" (Mateus 7:13–14)

Eu pergunto: quem teria coragem para agir assim nos dias de hoje?

Deixo esta pergunta no ar para alguém daqui responder na primeira oportunidade.

Anônimo disse...

Continuo dando os parabéns para ti porque vc é transparente só confio em gente assim.
Irmão Julio Severo vc é um autêntico filho de Deus expõem a verdade e desmascara os erros, mentiras, falácias principalmente do nosso quintal( "igrejas evangélicas" que graças a Deus são minoria que desviu o do caminho da palavra de Deus está dando ouvidos a demônios).
Doa a quem doer tú não esconde e nem oculta até os erros de alguns que se intitula "pastores" que hoje infelizmente já saíram fora da palavra de Deus.
Igreja de Cristo verdadeira a missão dela falar a verdade através só da Palavra de Deus na lata aos pecadores seja qual pecado eles precisam se arrepender de corpo, alma, Espírito, e se libertar para terem a salvação de suas almas com o Senhor Deus na eternidade até porque não existe "atalhos
(purgatório ou umbral isso não existe na bíblia sagrada foi invenção humana inspirado por satanás) ou a pessoa vai direto para INFERNO OU CÉU: Toda a pessoa em pecado está separado de Deus:
homossexualismo, fornicação, adultério, idolatria, seja que religião que a pessoa professa, mentira, orgulho, vaidade, roubo, divórcio, vícios da bebida álcoolica, cigarro, maconha e seus derivados etc....
OBS: Deus ama o pecador mais ele abomina e não tolera o pecado do pecador.
Deus é amor não só isso ele também é justiça espera que a humanidade se arrependa em vida antes de morrer os seus pecados e trangressões.
Pergunto?
Quem disse ser cristão é moleza todo dia é um sacrifício pessoal exige renúncia que a gente faz para ficar longe dos pecados e tentações que o diabo traz a todos ele tenta mais cabe o filho de Deus ficar firme e pisar na cabeça do chifrudo.
A porta estreita e apertadíssimo para passar no caminho da vida o céu não é toa que SENHOR JESUS CRISTO É CLARO MUITOSSS POUCOSS ACHAM ATÉ HOJE SE FAZ VIOLÊNCIA PARA CHEGAR LÁ.

Negar a si mesmo todos os dias e tomar a nossa cruz é segui-lo.

A PALAVRA DE DEUS NÃO MUDOU O QUE ELE FALA É "PECADO É PECADO" PONTO FINAL O MUNDO E SUAS LEIS PODE FALAR O QUE QUISER ENTÃO SE ME PERGUNTAREM EU COMO UMA CRISTÃ MINHA OBRIGAÇÃO ATÉ PORQUE VOU DÁ CONTA A DEUS O QUE EU DISSE E O QUE NÃO DISSE NO DIA DO JUÍZO FINAL REPITO SE ME PERGUNTAREM A PRÁTICA HOMOSSEXUAL É PECADO?
É SIM QUEM TE DISSE?
EU RESPONDEREI DEUS VIVO ONDE VC COMPROVA?
NA BÍBLIA SAGRADA A AUTÊNTICA VERBO VIVO DE DEUS ISSO NA PALAVRA DE DEUS E QUALQUER OUTRO PECADO

Ester!!!!

Everaldo disse...

Amada irmã Ester,

Não só eu assino embaixo de tudo isso que você colocou, como eu ainda acrescentaria o seguinte: os costumes do mundo podem até mudar, mas A LEI DE DEUS É SOBERANA, ETERNA, E IMUTÁVEL (NUNCA PODERÁ SER MUDADA POR NADA E NEM POR NINGUÉM)!

A respeito da lei de Deus, Jesus foi taxativo (faço questão de transcrever em caixa alta as palavras que o próprio Jesus disse sobre isso):

"NÃO PENSEIS QUE VIM REVOGAR A LEI OU OS PROFETAS; NÃO VIM PARA REVOGAR, MAS PARA CUMPRIR. POIS EM VERDADE EU VOS DIGO QUE, ATÉ QUE PASSEM OS CÉUS E A TERRA, NENHUM I OU TIL JAMAIS PASSARÁ DA LEI, SEM QUE TUDO SE CUMPRA" (MATEUS 5:17–18)

A lei de Deus não foi feita para agradar a homens (e nunca irá se sujeitar a homem nenhum)! Se, por exemplo, Deus disse, na Sua lei, que homossexualismo é pecado, é pecado e ponto final (não tem o que discutir)!

Deus nunca mudará os Seus princípios para agradar a quem quer que seja! Afinal, que autoridade moral o homem pecador tem para questionar a lei de um Deus Santo?

ÉLQUISSON disse...

Amada irmã Ester,

Ser cristão de boca ou enquanto não há nenhuma dificuldade a ser enfrentada (ou nenhum desafio a ser encarado) é muito fácil. Mas o difícil mesmo é ser cristão ao ser posto à prova!

Assim como o ouro precisa passar pelo fogo para remover as impurezas (e sair refinado), o cristão precisa passar pelo fogo da provação (e das tentações) para ser aprovado por Deus. É como bem disse o apóstolo Tiago:

Tiago 1:12–17

12 Bem–aventurado o varão que suporta a tentação; pois, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido para aqueles que O amam.
13 Ninguém, quando for tentado, diga: De Deus eu sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e Ele mesmo não tenta a ninguém.
14 Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência.
15 Depois, a concupiscência, tendo concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, produz a morte.
16 Não erreis, meus amados irmãos.
17 Toda boa dádiva e todo dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança e nem sombra de variação.

Há pouco mais de 2 anos, o irmão Júlio Severo publicou aqui um artigo sobre uma escrivã cristã de Nova York que preferiu perder o emprego ao invés de ser favorável ao casamento gay. Eis aqui o link do artigo:

http://juliosevero.blogspot.com.br/2011/07/escriva-de-nova-iorque-se-demite-por.html

Eu também faria a mesma coisa: entre perder o meu emprego e pecar contra Deus, prefiro perder o meu emprego. Faço como diziam os antigos mártires da fé cristã: "Antes morrer do que pecar".

Aí alguém poderia me perguntar: "Como você vai sobreviver se não tiver um emprego?" Eu prontamente responderia: "Quem confia em Deus não fica desempregado muito tempo! Eu creio que Ele vai entrar com providências!". E eu ainda citaria as mesmas palavras do salmista:

"O Senhor é o meu pastor; nada me faltará" (Salmo 23:1)

Quem, nos dias de hoje, teria essa postura firme contra o pecado?

Anônimo disse...

Alguns dias atrás recebi ligação da Ultimato para fazer assinatura. Prontamente recusei e defendi minha postura de cristã conservadora e contrária à posição esquerdista da revista. Lamento que muitos cristãos sinceros estão alheios aos tempos que vivemos. Deveriam ler Julio Severo e ouros que defendem os valores cristãos.
Saudações à todos irmãos, Déborah.

Eliel disse...

Amiga Déborah,

Você disse tudo. Enquanto estamos dormindo (ou brincando de ser cristãos), o diabo, os demônios, e seus escravos não estão brincando! Eles estão muito bem acordados (e estão atacando impiedosamente a tudo e a todos)! Até quando seremos omissos diante do pecado? Até quando ficaremos indiferentes assistindo ao domínio do mal?

Aí alguém poderia argumentar: "O mal vai se propagar porque é o cumprimento das profecias bíblicas! Não podemos impedir que isso aconteça!" Sim, é verdade que a Palavra de Deus tem que se cumprir. O próprio Deus disse que Ele não é homem para mentir (Números 23:19).

Só que tem um detalhe que muitos fingem não perceber (ou não entendem): porque o mal vai se propagar, eu devo ficar de braços cruzados e não reagir (ou seja, me omitir no combate ao pecado)? De forma nenhuma! Eu tenho que resistir ao mal e continuar a combater o pecado (ainda que isso me custe a prisão ou a morte)!

E mais: muitos que se dizem cristãos estão sendo omissos no combate ao pecado! No dia do juízo, esta mesma omissão vai ser seriamente cobrada! É como Jesus diz:

"Por que vós Me chamais de Senhor, e não fazei o que Eu vos digo? (Lucas 6:46)"

"E aquele a quem muito foi dado, muito mais lhe será exigido" (Lucas 12:48)

Muito está sendo dado aos cristãos (no caso, a obrigação de combater o pecado). Só que agora muito mais vai ser exigido (o cumprimento desta mesma obrigação). Logo, os responsáveis pelo destino moral e espiritual de uma nação fatalmente irão prestar contas da sua negligência na obediência à Palavra de Deus! Quantos estão cientes disso?

Quem vê o pecado e fica omisso ou indiferente (isto é, não diz nem faz nada contra o pecado) é tão ou mais culpado quanto o próprio pecador. É como diz a Bíblia:

"Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado" (Tiago 4:17)

Em outras palavras: aquele que sabe que deve combater com firmeza o pecado e não age de forma decidida (e não diz nem faz nada contra o pecado, com medo de ser perseguido, preso, morto, ou de perder seus privilégios) é cúmplice do pecado (e é culpado diante de Deus)!

E tem mais um detalhe: O JULGAMENTO DE DEUS VAI COMEÇAR DENTRO DA IGREJA! OS QUE SE DIZEM CRISTÃOS (E QUE TÊM A OBRIGAÇÃO DE COMBATER O PECADO) SERÃO OS PRIMEIROS A PRESTAR CONTAS! A respeito disso, a Bíblia diz com todas as letras:

"Pois já é tempo de se começar o julgamento pela casa de Deus; e se começa primeiro por nós, qual será o fim daqueles que desobedecem ao evangelho de Deus? E se somente o justo se salva, onde aparecerá o ímpio e o pecador?" (1 Pedro 4:17–18).

Já passou da hora de sermos cristãos só de boca! Temos que tomar uma atitude! Temos que reagir contra as investidas do diabo contra a família, contra os bons princípios, e contra tudo o que for contra a Palavra de Deus! Não podemos mais ficar de braços cruzados vendo o mal se alastrar em nosso meio! É hora de agir já!

"PARA QUE O MAL VENÇA, BASTA QUE OS HOMENS DE BEM NÃO FAÇAM NADA"

Anônimo disse...

Desde o inico da Era Crista existe o alerta de que LOBO TELHO-eis aos montes entre vos. Sintomatico que o lob, digo, "pastor" seja da denominacao presbiteriana, que produz "frutos" tipo a enganosa publicacao esquerdista/socialista/comunista/marxista, que se passa por "evangelica" - a ultimato.

Antonio

Rev. Alberto Thieme disse...

Não poderia me omitir diante de um artigo em que expõe um pastor que tive o privilégio de pegar no colo e que tenho grande amizade com seus pais, irmãos e muitos outros líderes. Gostaria de dizer Marcos que quando atuei na Missão Jovens da Verdade(JV), tivemos o privilégio de levar milhares de pessoas a Cristo através de variados quase 15.000 trabalhos ao ar-livre, igrejas, cinemas, eventos etc. Só que a diferença é que não precisamos usar de artifícios enganosos como os propostos pela Teologia da Missão Integral(TMI) para pregar o evangelho. Sei que a funçao do JV nunca foi voltado para o social e em parte foi porque os escassos recursos que possuímos deu apenas para cobrir as viagens e custeio de despesas para atingir boa parte do Brasil com a pregação genuína do evangelho. Quanto ao seu artigo no Ultimato, Marcos, basta "um pingo de veneno num copo e toda a água já fica contaminada". Vocês da segunda geração jotaveniana podem e eu apoio que contextualizem a mensagem, porém, é preciso tomar muito cuidado com pessoas que se unem ao grupo com interesses de propagar ideologias e não apenas o evangelho. Veja os segundos interesses desse grupo esperto: eles tem que inventar alguma "moda" para poder fazer congressos em várias cidades Brasileiras e com isso ganhar uma boa grana. Veja o caso de alguns que viajam para diversos países com o apoio de Missões Estrangeiras passando a imagem de que estão pregando o evangelho. Que evangelho é esse que um dos expoentes da TMI disse que quando chegar na questão de igualar as classes, farão alianças com a esquerda? Esquerda? Porque nao disse Comunistas, pois tanto o PT, como todos os partidos de esquerda são Marxistas, ou seja, Comunistas. Pois, para que os pobres deixem de ser pobres, os que tem mais tem de ficar mais pobres e aí entra a luta de classes, prevista por Marx que levou os países praticantes desta teoria a executar mais de 100 milhões de pessoas. E em geral o domínio do proletariado torna-se uma ditadura. Isto é o que já está acontecendo no Brasil. Então temos que trabalhar no lado contrário e não a favor desta ideologia assassina. Virou "moda" no meio evangélico criar novas ideologias que tem cara de "evangelho puro", mas infelizmente estão contaminadas. Este é o caso da TMI. Pr. Marcos, mas aconselho-te que peça a retirada deste artigo da Ultimato que já nem assino mais, por isto não consegui vê-lo antes. Mitos deles são escritos por Marxistas e Comunistas travestidos de evangélicos.
Se preocupe apens em pregar o evangelho sem adição de qualquer ideologia e você verá teu ministério florescer. O que importa é o legado que você vai deixar, é o que você pregar e a tua fidelidade ás escrituras. O restante vai passar rápido, como passou para nós. Se estas pessoas que pregam sobre a TMI estivessem realmente interessados nos pobres, eles teriam fundado orfanatos, creches, asilos, assistencia a mendigos, etc. Vá ver se no currículo deles há algo assim. O que eles querem é fama e usar suas influencias para eleger Marina "melancia" (verde por fora e vermelho por dentro), pois ela participou do PT 20 anos. E agora ela vem dizer que é de direita participando do PSB. Todo partido que tem um "S" no meio é adepto do Marxismo e outros mesmo não tento tambem, como no caso do PT. Dá para acreditar em alguém que não se posicionou sobre a AGENDA GAY, e o ABORTO, ficando em cima do muro. Se os pastores querem se envolver com a politica, que se candidatem em partidos que defendem a familia natural, o casamento tradicional, que sejam contra a Agenda Gay e contra o Aborto e contra todo tipo de falcatruas politicas e financeiras que permeiam este governo atual. PRECISAMOS MUDAR ISTO.
Um forte abraço e sai dessa enquanto é tempo, Marquinhos. Seu amigo, Pr. Alberto Thieme

Janilson Carvalho disse...

Excelente alerta.

Rev. Alberto Thieme disse...

Gostaria de chamar a atenção da população evangélica assinantes do jornal Ultimato que parei de assiná-lo e hoje combato fortemente muitos dos artigos deste jornal, porque ele se abriu completamente para os Marxistas e o perigo de ler artigos "denorex" é grnade. Não sei quantos chegaram a ver a propaganda de um produto de passar no cabelo para fixá-lo em que dizia: "Parece que é mas não é". Alguns dos colunistas do Ultimato, Cristianismo Hoje, estão querendo misturar "óleo com água", ou seja "Marxismo com Cristianismo". É impossível pois misturar o "puro evangelho" com as teorias de Marx, um terrivel satanista, declarado. Infelizmente este jornal tem decepcionado os que levam a sério o Cristianismo e alguns de seus artigos tem por finalidade fazer a cabeça de seus leitores com esta "erva daninha", heresia mesmo, chamada Teologia da Missão Integral. Vejam o vídeo que postei no link:http://www.defesahetero.org/2013/10/atencao-pastores-e-igrejas-os-graves.html#.UlhedVCsiSo. Na proxima semana estaremos postando outro sobre o assunto. Temos que combater este mal pela raiz. Nada de pregar o evangelho usando livros paralelos como fazem muitas seitas. O povo precisa do puro evangelho, não recheado de ideologias marxistas da T.M.I.
Obrigado,
Rev. Alberto Thieme

Jorge Trimboli disse...

Como identificar aos falsos mestres:"Rogo-vos, irmãos, que noteis os que promovem dissensões e escândalos contra a doutrina que aprendestes; desviai-vos deles. Porque os tais não servem a Cristo nosso Senhor, mas ao seu ventre; e com palavras suaves e lisonjas enganam os corações dos inocentes." (Romans 16:17-18)

Servir ao ventre é satisfazer os desejos da carne. O recasamento é poligamía consecutiva fazem parte do repertório das obras da carne. Jesus Cristo foi claro em Mt 5:32 "e quem casar com a repudiada, comete adultério." Não importa se é "parte inocente" ou não. Casamento é um compromisso para toda a vida: "Porque a mulher casada está ligada pela lei a seu marido enquanto ele viver; mas, se ele morrer, ela está livre da lei do marido." (Romans 7:2). Até que a morte os separe, e ponto final.


As Relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo são chamadas de "torpeza" (Romanos 1:27) e sentimento depravado (Romanos 1:28).

Não há a mais remota chance de salvação para quem pratica este tipo de vida:"Não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbedos, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus." (1 Corinthians 6:9-10)


A ação da Igreja com aqueles Cristãos que optam por pecar descaradamente não é "políticamente correta" mas é "a coisa certa a fazer": "com isso não me referia à comunicação em geral com os devassos deste mundo, ou com os avarentos, ou com os roubadores, ou com os idólatras; porque então vos seria necessário sair do mundo. Mas agora vos escrevo que não vos comuniqueis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com esse tal nem sequer comais. Pois, que me importa julgar os que estão de fora? Não julgais vós os que estão de dentro? Mas Deus julga os que estão de fora. Tirai esse iníquo do meio de vós." (1 Corinthians 5:10-13).

Deus está separando aqueles que o sirvem de verdade daqueles que vivem para o próprio ventre que são falsos profetas assalariados pelo inferno.

Apostle of Christ disse...

Caro irmão Júlio,

Como sempre, mais um lúcido e excelente artigo publicado e, com todo prazer, compartilhado. Que o Senhor fortaleça suas mãos e abençoe a obra que vem delas. Que o Senhor guarde e proteja a você e sua família.

Gostaria de compartilhar com você algo que vi hoje no site do BOL. Fiquei simplesmente chocado e assustado. E se isso virar moda?

Link: http://noticias.bol.uol.com.br/fotos/imagens-do-dia/2013/10/07/confira-os-fatos-da-semana-entre-6-e-12-de-outubro.htm?fotoNav=74#fotoNav=74

Abraço fraterno.

Anônimo disse...

Absurdo, lastimável e lamentável. como um camarada que se diz cristão e reverendo apoiar e incentivar o casamento GAY ? Mas irmão Julio, esperar o que da igreja Presbiteriana ? Igreja essa que a décadas enche os templos maçônicos no Brasil e no mundo (seus presbíteros e reverendos que o digam) esperar o que, irmão irmão Julio de uma igreja que tem como pastores e lideres gays e lésbicas em sua direção ?. Esperar o que ,de uma igreja que boicota e persegue o Estado de Israel ? Que tem como sua base doutrinaria, em seu seminário a filosofia humana ao invés do Espirito Santo ?, Ai está o resultado, confusão,morte, malignidade,imoralidade e a operação , mistérios e de signos de satanás operando claramente no seio dessa Igreja. Tenho muita pena e dó de pessoas e famílias que ainda frequentam um lugar escuro, duvidoso, cercado de filosofia humanas, um lugar que a muito abortou e colocou pra fora o Espirito Santo e que hoje caminha a passos largos para o inferno.

Pastor Caleb.

ÉLQUISSON disse...

Respondendo ao Jorge Trimboli e ao pastor Caleb,

Não sei se vocês vão concordar comigo, mas eu penso o seguinte: considerando o teor deste artigo e os comentários que vocês colocaram aqui (e também as atitudes de muitos dirigentes de igrejas, bem como de muitos que se dizem cristãos), está sendo muito difícil encontrar uma igreja 100% santa nos dias de hoje (eu diria que isso é uma verdadeira "Missão Impossível").

Ao lermos o livro de Apocalipse, vemos que Jesus, nos capítulos 2 e 3, manda o apóstolo João escrever 7 cartas para 7 igrejas diferentes (Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia, e Laodicéia). Ao serem avaliadas por Jesus, elas podem ser classificadas da seguinte forma:

– 1 igreja quase perfeita (muitos elogios e somente 1 única crítica): Éfeso;

– 2 igrejas 100% perfeitas (somente elogios e nenhuma crítica): Esmirna e Filadélfia;

– 3 igrejas imperfeitas (50% de elogios e 50% de críticas): Pérgamo, Tiatira e Sardes;

– 1 igreja totalmente imperfeita (somente críticas e nenhum elogio): Laodicéia.

Considerando que quase todas as igrejas hoje estão mais cheias de erros do que de virtudes, vejamos o que Jesus mostra de errado em 5 das 7 igrejas de Apocalipse (e como estes mesmos erros estão em evidência nas igrejas de hoje):

– Éfeso: "Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor" (Apocalipse 2:4)

– Pérgamo: "Tenho algumas coisas contra ti: tens aí os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria e se prostituíssem. Assim, tens também aqueles que seguem a doutrina dos nicolaítas, o que Eu odeio" (Apocalipse 2:14–15)

– Tiatira: "Tenho contra ti que toleras que Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensine e engane os Meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria. E Eu dei a ela bastante tempo para que se arrependesse da sua prostituição; ela, porém, não se arrependeu" (Apocalipse 2:20–21)

– Sardes: "Tens nome de que vives e estás morto... não tenho achado as tuas obras perfeitas diante de Deus" (Apocalipse 3:1;2)

– Laodicéia: "Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, estou para te vomitar da Minha boca. Porque dizes: Sou rico e não tenho falta de nada; mas não sabes que és um desgraçado, miserável, pobre, cego, e nu" (Apocalipse 3:16–17)

Agora, façamos a comparação entre estas igrejas de Apocalipse e as igrejas de hoje:

– Éfeso (e hoje): Quantas igrejas hoje já não têm mais o primeiro amor (como nos tempos de novo convertido)?

– Pérgamo (e hoje): Quantas igrejas hoje estão permitindo a infiltração de heresias e ideologias diabólicas (e deturpando a Palavra de Deus)?

– Tiatira (e hoje): Quantas igrejas hoje dão ouvidos aos falsos profetas, às doutrinas de demônios, e toleram os "modernismos mundanos" no seu interior?

– Sardes (e hoje): Quantas igrejas novas surgem a cada dia em cada esquina, sem a unção do Espírito Santo (e com pastores sem uma vida consagrada no altar)?

– Laodicéia (e hoje): Quantas igrejas pregam as bênçãos material e financeira (e esquecem de anunciar que o Reino de Deus deve ser a prioridade das nossas vidas)?

A resposta comum para todas estas perguntas acima é uma só: quase todas as igrejas (inclusive muitas que se dizem cristãs)

Será que esta minha análise comparativa das igrejas está certa?

ELISEU disse...

Respondendo ao Jorge Trimboli, ao pastor Caleb, e ao Élquisson,

Eu começo este meu comentário fazendo 7 perguntas muito simples, mas também muito diretas (escolhi este número, porque é o número da perfeição de Deus):

1 – Qual a verdadeira igreja de Jesus: é a que exige santificação dos seus membros, que obedece somente à Palavra de Deus, que combate com firmeza o pecado, que não tolera as coisas mundanas dentro dela, e que não compactua com heresias, nem falsos profetas (e nem outras teologias e outros evangelhos)? Ou é a que aceita todo tipo de gente, que adota o "politicamente correto" (mas biblicamente imoral) para agradar aos homens e ao mundo, que tolera os "modernismos" (leia-se sujeira) do mundo, e que deturpa a Palavra de Deus para a conveniência de alguns?

2 – Qual a verdadeira igreja de Jesus: é a que zela pela obediência total e irrestrita à Palavra de Deus, que mostra o homem como alguém perdido que precisa urgentemente de um Salvador? Ou é a que prega um evangelho mais "humanista", onde o homem convive naturalmente com o pecado (e não sente nenhuma necessidade de arrependimento)?

3 – Qual a verdadeira igreja de Jesus: é a vê o mundo em oposição a Deus? Ou é a que se alia ao mundo (e à sua sujeira) e fica contra Deus?

4 – Qual a verdadeira igreja de Jesus: é a que está disposta a ser perseguida (ou sofrer) por amor a Jesus e à verdade da Sua Palavra (João 15:10)? Ou é a que faz a "política da boa vizinhança" para agradar a tudo e a todos (inclusive o diabo e seus escravos)?

5 – Qual a verdadeira igreja de Jesus: é a que prefere ser reprovada pelos homens (mas aprovada por Deus)? Ou é a que agrada aos homens (e desagrada a Deus)?

6 – Qual a verdadeira igreja de Jesus: é a que fala as verdades dolorosas que muitos estão precisando ouvir (e adverte a todos sobre a justiça de Deus)? Ou é a que diz que Deus é somente amor (e só prega o que for agradável para quem estiver ouvindo)?

7 – Enfim, qual a verdadeira igreja de Jesus: é a que prega que Jesus é o Senhor de todas as pessoas e de todas as igrejas (e que todos, um dia, estarão diante Dele para serem julgados)? Ou é a que faz com que os pastores sejam idolatrados e passem a ser o centro das atenções (e negligenciam a mensagem de arrependimento e santificação para a salvação dos que congregam nela)?

Com base nesses questionamentos, o possível diagnóstico que se pode fazer é o seguinte:

– A igreja cristã, atualmente, parece estar impotente e anestesiada diante do domínio praticamente total e absoluto do pecado em todo o mundo. Mas o pior disso tudo é que, ao invés da igreja mudar o mundo, é o mundo quem está mudando a igreja. Em outras palavras: muitas igrejas (inclusive as que se dizem cristãs) estão tolerando a sujeira do mundo no seu interior (ao invés de permanecerem firmes no combate ao pecado).

– Está sendo muito difícil, ultimamente, achar, dentro de algumas igrejas, cristãos autênticos (que tenham compromisso somente com a obediência à Palavra de Deus). Os mártires da fé cristã não hesitaram quando foram obrigados a escolher entre o pecado e a morte. O lema deles era: "Antes morrer do que pecar". Eles permaneceram firmes nas suas convicções, e acreditavam que esta corajosa decisão que tomavam agora certamente será lembrada no tribunal divino. Este é o doloroso preço que o verdadeiro cristão tem que pagar pela sua luta contra o pecado.

Diante de tudo que foi dito aqui, eu pergunto a todos:

– Quem, nos dias de hoje, estaria disposto a ser uma voz profética firme e forte (como Elias ou João Batista) para denunciar e combater todo e qualquer pecado?

– E, principalmente, quantos hoje fariam como os fiéis da igreja de Esmirna (que, por amor a Jesus e à verdade da Sua Palavra, aceitaram a morte sem nenhum medo)?

Deixo estas perguntas no ar para alguém daqui responder na primeira oportunidade.

George disse...

Amado irmão em Cristo reverendo Alberto Thieme,

Se o diabo se mostrasse como ele realmente é, ninguém jamais iria querer aproximação com ele. Mas ele sempre se apresenta como anjo de luz, para enganar os que não estão firmes na Palavra de Deus. É como bem disse o apóstolo Paulo:

"E não vos admireis disto, já que o próprio Satanás insiste em se transformar em anjo de luz. Não é muito, portanto, que os seus ministros apareçam como ministros da justiça; e o fim deles será segundo as suas obras" (2 Coríntios 11:14–15)

Marxismo, esquerdismo, comunismo, e socialismo (e outras variações) são invenções do diabo. E essas mesmas ideologias têm diversos objetivos em comum:

– Destruir a família;

– Abolir a propriedade privada;

– Eliminar todos os valores morais e os bons princípios;

– Legalizar o aborto;

– Destruir a fé cristã;

– Corromper (ou destruir) as igrejas;

– Promover o homossexualismo e a pedofilia (e tudo que é imoralidade);

– Aprovar a eutanásia;

– Liberar o uso das drogas;

– Usar a tirania (ou a ditadura) para permanecer no poder, sempre com o argumento mentiroso de ajudar os pobres e necessitados;

– Eliminar todos os opositores do socialismo;

– Impor a idéia de que todos devem ser submissos somente ao Estado (ou melhor, que o Estado deve substituir Deus em todas as áreas da vida humana).

Estas ideologias usam um jogo de palavras tão sutil (compaixão, ajuda aos necessitados, justiça social, e outros termos semelhantes) que conseguem enganar facilmente muitas pessoas (principalmente aquelas que não têm conscientização política)! Daí a razão de muitos partidos esquerdistas (PT, PC do B, PV, PSOL e outros semelhantes) estarem no poder em quase toda eleição!

Se essas ideologias diabólicas (e também as teologias corrompidas como Missão Integral, Prosperidade, e Libertação) contaminaram o nosso sistema educacional (e também as nossas igrejas e nossos seminários), foi devido à negligência dos servos de Deus (que se deixaram seduzir pelos enganos do diabo). Toda e qualquer filosofia, ideologia ou teologia tem que ser obrigatoriamente testada e aprovada pela Palavra de Deus (para saber se é verdadeira ou não). Foi como disse o apóstolo Paulo:

"Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade" (2 Coríntios 13:8)

Sinônimo desta recomendação do apóstolo Paulo é a advertência do apóstolo João:

"Amados, não acrediteis em todo espírito; mas antes provai se tais espíritos são de Deus, porque muitos falsos profetas têm surgido em todo o mundo" (1 João 4:1)

Eu prefiro ficar com a Palavra de Deus, porque somente ela tem todas as respostas que eu preciso! Não confio em nada que venha do homem. Novamente o apóstolo Paulo se manifesta:

"Seja Deus verdadeiro e todo homem mentiroso" (Romanos 3:4)

Será que eu estou certo neste meu ponto de vista? Gostaria de saber as opiniões de todos.

Everaldo disse...

O comentário do nosso irmão em Cristo (o Élquisson) em relação à postura de muitas igrejas (inclusive as que se dizem cristãs) nos obriga a fazer uma reflexão muito séria: como a nossa congregação tem se comportado diante da corrupção do mundo? Será que temos procurado reconhecer nossas falhas, e pedir perdão a Deus todos os dias? Será que temos obedecido somente à Palavra de Deus? Ou temos sido coniventes com o pecado? Enfim, como está a nossa vida (e a vida da igreja) diante de Deus?

Não foi sem razão que o apóstolo Paulo advertiu sobre o perigo do relaxamento do cristão diante do pecado:

"Mas tenho receio de que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de algum modo corrompidos os vossos costumes, e se apartem da simplicidade que há em Cristo" (2 Coríntios 11:3)

Eu pergunto: não é exatamente isto o que tem acontecido na maioria das igrejas (inclusive as que se dizem cristãs)?

Anônimo disse...

Frequentei a ABU - Aliança Bíblica Universitária, no tempo da faculdade. Lá, vi que o órgão sofria grande influência presbiteriana e influência socialista. Ao contrário do que pensei, os presbiterianos não eram bíblicos, fundamentalistas, mas liberais e, por conseguinte, ligados a ideias socialistas.

A gente não podia fazer proselitismo, é como se tivéssemos vergonha de ser evangélicos. Em contrapartida, os católicos que se reuniam, eram fieis à sua doutrina e não escondiam suas origens, andavam com camisas com símbolos católicos, cruzes, etc.

Nós tínhamos que falar de coisas gerais, amor, amizade... a palavra "social" era bastante usada. Isto foi nos anos 1990 - 2000.

Marcelo Henrique
João Pessoa-PB

Anônimo disse...

veja levitico 18 22 em diante