16 de outubro de 2013

Blog Julio Severo entrevista Joide Miranda: “Deus tem uma vida melhor para os homossexuais”


Blog Julio Severo entrevista Joide Miranda: “Deus tem uma vida melhor para os homossexuais”

Um conto de tragédias se transformou, no final, num canto de vitória. Joide Miranda, estuprado aos 6 anos de idade por um homossexual, viveu várias outras tragédias: pai ausente, violento e alcoólatra; abuso sexual de um pai de santo e opressão espiritual nas religiões afro-brasileiras; e uma vida de prostituição homossexual no Brasil e até na Itália e na França. Mas em meio à destruição, a luz de Jesus Cristo entrou, trazendo graça, esperança, cura, perdão e restauração. Recentemente, ele publicou seu testemunho completo no livro “A intimidade de um ex-travesti”, publicado pela Editora Central Gospel de Silas Malafaia.
Passado de travesti: Joide Miranda em Paris
Ele conta para os leitores do Blog Julio Severo como foi sua vida na homossexualidade e como foi sair dela.
A melhor arma contra as mentiras gayzistas é a verdade. Por isso, divulgue este testemunho a todos os seus amigos. Homossexualidade, como comprova o testemunho de Joide Miranda, não é uma prisão inescapável. Existe saída, e Joide a encontrou. Leve esta verdade vital adiante. A seguir, a entrevista completa:
Julio Severo: Qual foi a causa de sua entrada na prática homossexual?
Joide Miranda: Ausência Paterna e Abuso Sexual — Meu pai era um homem extremamente violento e alcóolatra, e aos 6 anos de idade fui abusado sexualmente por um advogado que morava de frente para minha casa. O abuso continuou por um ano. No dia que aconteceu o abuso, cheguei em casa assustado e com muita vontade de compartilhar com alguém, mas não tive um pai presente e amigo. Meu pai estava deitado no sofá alcoolizado. Aquele que era para ser meu herói e amigo, era pra mim dentro de casa um inimigo.
Julio Severo: O que deixava você mais inquieto na prática homossexual?
Joide Miranda: A insatisfação. Eu sempre buscava uma felicidade verdadeira, mas nunca encontrei. Minha felicidade era momentânea, externando aquilo que na verdade meu interior desejava. No final das noitadas, quando nos reuníamos em quatro paredes, o comentário que muitos diziam era: que vida miserável é esta que estou vivendo.
Julio Severo: Há uma ideia imposta hoje de que a psicologia pode e dever ser usada para manter homens nas práticas homossexuais, mas não pode ser usada em favor do homem que quer sair dessas práticas. O que você acha?
Hoje: Pr. Joide Miranda
Joide Miranda: Isso é um absurdo. Vivemos em um país que se diz ser “democrático” (sabemos que não é), onde as pessoas deveriam ter liberdade de ir e vir, porém nem todos têm essa liberdade, principalmente as pessoas que voluntariamente querem deixar o estado da homossexualidade. Eu fui acompanhado durante 3 anos por uma psicóloga, que ajudou a encontrar-me com a verdadeira identidade com a qual eu nasci. Fui acompanhado por uma pastora e por uma psicóloga. As duas coisas precisam andar juntas.
Julio Severo: Você crê que Deus liberta os homossexuais sem psicologia?
Joide Miranda: Com certeza. O poder de Deus não é limitado a recursos humanos. Creio que ele usa a psicologia, mas ele pode trazer restauração sem um acompanhamento psicológico também. Conheço pessoas que nunca foram a psicólogos e são totalmente restauradas em sua identidade sexual. Dois exemplos: o Pr. João Carlos Xavier de Cabo Frio e o missionário Antônio do Rio de Janeiro. Na minha opinião, a psicologia deve andar junto com a Palavra de Deus, caso contrário não há efeito.
Joide antes de Cristo
Julio Severo: Há uma grande afinidade entre religiões afro-brasileiras (candomblé, por exemplo) e homossexualidade. O deputado gayzista Jean Wyllys disse que foi guiado por exus para entrar na política. Luiz Mott, o líder máximo do movimento homossexual no Brasil, é também simpatizante das religiões afros. O que você acha dessa relação?
Joide Miranda: Esta afinidade é uma grande verdade, pois as religiões afro-brasileiras não se importam com a sexualidade do seu membro. Quando passei pelo espiritismo (umbanda, candomblé), todos os pais e mães de santos que conheci tinham envolvimento com o homossexualismo, inclusive na infância fui abusado por um pai de santo. Na época isso era normal.
Julio Severo: Uma das aflições com as quais Jesus mais lidou em sua pregação e demonstração do Evangelho do Reino de Deus era a possessão demoníaca. Ele expulsava demônios frequentemente e deu autoridade aos seus seguidores em todas as gerações de também oferecerem libertação espiritual aos possessos. Em que ponto existe uma relação entre práticas homossexuais e possessão demoníaca?
Joide Miranda: Entendo que o inimigo age dentro de brechas que o homem lhe concede. Onde há pecado, ali ele está. Quando fui abusado na infância por várias pessoas, sendo uma delas um pai de santo, fui levado a um cemitério para um ritual que diziam que era para desenvolver a minha mediunidade e minha mãe conta que fiquei inconsciente, possesso por demônios que tomaram o meu corpo e minha mente.
Já orei com pessoas que estavam homossexuais que também ficaram possessas, porque tinham envolvimentos espirituais e com pessoas que nunca tiveram homossexuais e que também ficaram possessas. A possessão vai acontecer de acordo com o envolvimento direto ou indireto que a pessoa tem o mundo das trevas.
Joide e esposa
Julio Severo: Nas épocas em que não existia propaganda gay, a entrada na homossexualidade se dava quase que exclusivamente pelo abuso sexual. Você teme que agora, com a enorme e onipresente propaganda gay estimulando abertamente a homossexualidade e apresentando-a como alternativa atraente e desejável, os jovens fiquem confusos e optem por experimentar?
Joide Miranda: Com certeza, já ouviu aquela frase que diz que “a propaganda é a alma do negócio”. Já atendi jovens que entraram na homossexualidade por curiosidade. O massacre da mídia tem levado muitos jovens a experimentar a prática homossexual e com isso acabam se viciando.
Joide e a Bíblia
Julio Severo: O que você pensa da forte política moderna dos EUA, que apenas algumas décadas atrás eram uma potência protestante, de liderar o imperialismo homossexual internacional?
Joide Miranda: Quando a filha do Pr. Billy Graham foi questionada onde estava Deus quando as Torres Gêmeas foram atacadas, ela respondeu: por muitos anos nós temos dito para Deus não interferir em nossas escolhas, sair do nosso governo e sair de nossas vidas… Como poderemos esperar que Deus nos dê a sua bênção e sua proteção se nós exigimos que ele não se envolva mais conosco? 
O imperialismo homossexual é resultado da ausência de Deus na vida das pessoas e de uma sociedade humanista e gayzista e, como diz em Romanos 1.25, a sociedade e a mídia estão mudando a verdade de Deus em mentira… Por isso, a prática homossexual tem crescido tanto não só nos EUA, mas também no mundo.
Julio Severo: O que você acha do PLC 122 e outras leis que criminalizam a opinião cristã contra as práticas homossexuais?
Joide Miranda: É outro absurdo. O movimento gayzista quer dominar nosso país e tirar a nossa liberdade de expressão. Onde está a tal “democracia”?
Joide e sua família
Julio Severo: Como as igrejas devem lidar com homossexuais que chegam aos seus templos pedindo ajuda?
Joide Miranda: Com amor, paciência e dedicação. E perguntar a si mesmo como Jesus receberia esse homem.
Enxergar o pecado dele como qualquer outro pecado, enxergá-lo como um pecador arrependido e que precisa de cuidados.
Infelizmente a maioria das igrejas não está preparada para lidar com o pecado exposto do ser humano, que é o caso por exemplo de um travesti que chega a uma igreja, sendo que muitos estão na igreja com seus pecados encobertos e se sentem melhores que ele, como diz Romanos 3:23.
Julio Severo: Como as igrejas devem lidar com a militância gay organizada que pressiona os cristãos a se renderem diante das exigências da agenda gay?
Joide Miranda: Orar, não se intimidar, lutar sem medo em favor da família e ser corajosa como os ativistas são. Mas infelizmente a igreja tem recuado. Muitos líderes não gostam nem que toquem neste assunto, com medo de suas denominações serem perseguidas e muitas ainda se rendem a agenda gayzistas.
Julio Severo: Grandes denominações protestantes nos EUA, inclusive a presbiteriana e a luterana, estão ordenando pastores homossexuais. O que os cristãos brasileiros precisam fazer para se proteger dessa influência da apostasia americana e da teologia gay?
Joide Miranda: Não só as denominações nos EUA, mas algumas denominações brasileiras também. Infelizmente muitas igrejas perderam a visão cristocêntrica, deixando o discipulado bíblico, deixando de pregar sobre arrependimento e sobre o valor da cruz, estão se rendendo às pregações humanistas e intelectuais, que agradam os ouvidos de seus membros, como diz em Gálatas 1:10.
Julio Severo: Quase vinte anos atrás, quando Marta Suplicy apresentou um projeto de lei de união civil homossexual, ela negou completamente que o alvo era casamento e adoção de crianças por duplas gays. Vinte anos depois, o alvo deles é claro: casamento e adoção. Você acha que há mais objetivos que eles querem conquistar a curto ou longo prazo, embora neguem hoje?
Joide Miranda: Com certeza, o alvo do movimento gayzista é dominar nosso país, com leis que excluem a família tradicional e a liberdade religiosa.
Eles estão lutando para isso e têm tido conquistas, pois a igreja tem fechado os olhos para essa realidade. Efésios 5:31.
Julio Severo: Qual é o seu ministério hoje?
Joide Miranda: Meu ministério é trabalhar com famílias, mostrando que ninguém nasce homossexual, que a homossexualidade é um conduta aprendida e que pode ser desaprendida, trabalhar com os pais e futuros pais com a prevenção da homossexualidade, mostrando as causas que levam uma criança a vivenciar o estado da homossexualidade e como preveni-los desta prática. 
Julio Severo: Você tem livros publicados?
Joide Miranda: Tenho minha biografia que foi lançada este ano pela editora Central Gospel “A intimidade de um ex-travesti”, onde compartilho minha história, mostrando as causas que me levaram a vivenciar o estado da homossexualidade por 20 anos de minha vida e como fui totalmente restaurado em minha sexualidade.
Julio Severo: Como você alcança homossexuais?
Joide Miranda: Contra fatos não há argumento: através do meu testemunho. Sou prova de que ninguém nasce homossexual e de que a restauração é 100%.
Eles me procuram porque se identificam com minha história. E com muito amor eu mostro a eles que esta prática é mentirosa e enganadora e que Deus tem uma vida melhor e que em Cristo é possível uma restauração completa.
Falo da mentira que eles já sabem sobre a vida “homoafetiva”, das decepções, das frustrações do mundo gay, do sexo nojento entre eles, dos amores comprados, e etc. Mostro através da minha vida que a felicidade plena só Deus pode nos proporcionar. Mostro o amor de Jesus para com eles e o plano futuro de Deus na vida de todo aquele que se rende aos seus pés.
Julio Severo: Seu ministério ajuda apenas homossexuais ou também outras pessoas oprimidas?
Joide Miranda: Atendo pessoas de todo o Brasil e exterior. Já atendi pessoas de alguns países do exterior (Japão, Alemanha, Itália, França, Espanha, Suíça), pessoas que depois de ouvir meu testemunho se identificam com alguma área de minha vida e me ligam em busca de ajuda, não só para deixar o estado da homossexualidade, mas também para resolver problemas no casamento, depressão, ou algum outro desvio sexual; problemas específicos de adolescentes, jovens, pessoas casadas e etc. Até pessoas que buscam um milagre de Deus na saúde me ligam acreditando que assim como Deus me e restaurou pode curá-las também. Isso é muito gratificante.
Julio Severo: O que você aconselharia aos intercessores, que clamam diante de Deus pela libertação dos homossexuais e contra o imperialismo homossexual que está sendo imposto sobre crianças e famílias?
Joide Miranda: Não desistir jamais. A oração é a mola que move a mão de Deus. Minha mãe é prova desta verdade. Ela orou por mim quase 10 anos quando eu ainda estava na Itália cego em meus delitos e pecados e olha o resultado: Fui alcançado primeiramente através da oração e a Palavra de Deus me lavou e restaurou-me por completo.
Julio Severo: Qual a mensagem que você daria às igrejas nestes tempos em que se aproxima uma ditadura gay?
Joide Miranda: Não se calar diante das mentiras gayzistas. A igreja precisa entender que o plano deles é destruir a primeira instituição que Deus criou — família. A igreja precisa lutar para que este projeto cresça dentro e fora das 4 paredes. A igreja precisa investir primeiramente nas crianças na prevenção, investir nos adolescentes, nos jovens, nos casais. Enfim, levar um alimento sólido para que lá fora seus membros não sejam engodados pelas mentiras do diabo. 
Leitura recomendada:

12 comentários :

Willians disse...

Parabéns pela entrevista. Um bom testemunho cristão sempre produz frutos. Que Deus abençoe o Sr. Joide, a sua família e você também, Julio Severo.

ÉLQUISSON disse...

Amado irmão Júlio Severo,

Não tem como não se emocionar diante desta entrevista! Que depoimento marcante! Que história maravilhosa! Que linda mudança de vida este homem teve ao ter um encontro com o Senhor Jesus! É como disse o apóstolo Paulo:

"E assim é que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo" (2 Coríntios 5:17)

Tenho certeza de que o Céu inteiro está em festa a partir do momento em que este homem foi liberto dos enganos de Satanás. E Jesus, com muita alegria, deve ter dito:

"Alegrai-vos Comigo, porque já achei a Minha ovelha perdida. Em verdade Eu vos digo que assim haverá maior júbilo no Céu por um único pecador que se arrepende, do que por noventa e nove justos que não sentem necessidade de arrependimento" (Lucas 15:6–7)

O testemunho do irmão Joide Miranda derruba os argumentos equivocados dos homossexuais, que dizem que não podem mudar de vida. Se ele conseguiu, por que outros homossexuais não conseguiriam?

Jesus ainda disse:

"Aos homens isto é impossível, mas para Deus tudo (até mesmo um homossexual se converter) é possível" (Mateus 19:26, o parêntese é meu)

Desejo que o Senhor Jesus continue abençoando cada vez mais a vida do irmão Joide Miranda, e que ele continue firme na sua caminhada para o Reino dos Céus.

Leony disse...

É tremendo o testemunho do Joyde. Já tinha visto na net, muito bom!!

Soldier disse...

Conheci um irmão que é ex-homossexual, e hoje é um servo de Deus usado nos dons do Espírito Santo, inclusive tendo eu mesmo testemunhado revelações através dele que verdadeiramente procedem de Deus.

Conversando com ele, soube que ele sofre com a atitude de desconfiança até mesmo por parte de alguns dentro da Igreja. Segundo ele mesmo comenta, isso se dá principalmente pelo jeito dele falar, que ainda conserva algumas características afetadas. Argumentei com ele que não se deixe abalar por isso, pois trata-se de pessoas que não são verdadeiramente convertidas, e são incapazes de enxergar além de aparências

Refletindo sobre esse assunto, no mesmo momento em que eu conversava com ele, ponderei sobre a possibilidade dessas características serem como sequelas, tipo um condicionamento neurológico adquirido após longos anos de hábitos de fala e de gestos.

O cérebro codifica o modo de falar e os movimentos do corpo, de forma que isso se torna como um padrão pessoal na expressão da voz e expressão corporal. Fazendo uma analogia, imaginemos que uma pessoa nascida no Brasil tenha sido criada em um lar nacional até a pré-adolescência, lá pelos 10 anos. A partir de então essa pessoa perde sua família e é adotada por um casal estrangeiro, partindo com eles para um país distante e de outra língua. Suponhamos então que esta criança tenha crescido e se naturalizado como um cidadão russo por exemplo, e passadas décadas, já aos quarenta e poucos anos, retorna ao Brasil, e mesmo não tendo esquecido totalmente o português, sente grande dificuldade em falar nossa língua com naturalidade, conseguindo apenas pronunciar palavras em português carregadas de sotaque estrangeiro.

Imagino que, de forma semelhante, um homem ex-homossexual, após muito tempo habituado a um comportamento feminino, possa também sofrer efeitos parecidos, pelas mesmas causas de condicionamento neurológico na voz e articulação da fala.

Gostaria de saber a opnião do próprio Pr. Joide, do irmão Julio e dos demais irmãos sobre isso.

Que o Senhor Jesus derrame unção sobre o Pr. Joide, e abençoe poderosamente sua vida, sua família e seu ministério.

A Paz do Senhor!

claudio araujo disse...

Fico muito feliz com esse testemunho. Ainda bem que ele não caiu na propaganda enganosa e fez mudança de sexo. Assim, ia ficar mais complicada a restauração de sua sexualidade. Devemos dar glória a Deus pela vida desse pastor.

Igreja Batista da Vitória disse...

Boa tarde meu amado Júlio.
Que postagem maravilhosa essa sobre a conversão dos homossexuais. Deus salva, transforma e faz do convertido uma voz contra o pecado.
Parabéns pela postagem.
Abraços

Anônimo disse...

vão cair matando...eles o chamarão de inimigo e traidor pq o homem se converteu

Anônimo disse...

Acho interessante estes casos para vermos a hipocrisia, a desonestidade e a estupidez do movimento gay.
Por exemplo: quando uma pessoa se torna homossexual (ou, na linguagem deles, esta pessoa "saiu do armário") tornando-se também um ex-heterossexual, eles dizem que esta pessoa assumiu sua verdadeira natureza, tornando-se mais feliz.
Agora, quando é o contrário, quando uma pessoa se torna heterossexual, tornando-se um ex-gay ou ex-travesti, eles dizem que isso é uma mentira e que esta pessoa só está se transformando em algo que ela não é. Ora, eu não poderia dizer a mesma coisa quando uma pessoa "sai do armário"? Engraçado que eles nos chamam de acusadores, mas os maiores acusadores são eles próprios.

Anônimo disse...

http://www.criacionismo.com.br/2013/10/aborto-prostituicao-e-homossexualidade.html


Descobri esse blog e ele parece ser muito bom, o autor sabe explicar asssuntos cientificos e é uma grande arma contra o Evolucionismo, além de ser um defensor da fé cristã.


Camila

Péricles disse...

Assistam a este vídeo, onde um deputado evangélico (Pastor Eurico) detona o homossexual Jean Wyllys:

http://www.youtube.com/watch?v=zQyGHN8YwVQ

Anônimo disse...

Mais uma entrevista sua julio severo espetacular é lindo demais a história de vida conversão e mudança de vida do pastor Jodie Miranda hoje ele um EX- homossexual, EX- travesti, existe sim EX-S.
Quando a pessoa QUER dá o primeiro passo DEUS entre cena e liberta e abandonar o estado da homossexualidade ou qualquer outro pecado.

Ester!!!!!

Cunha rayane disse...

Joide Miranda, faleceu hoje! Esse homem foi muito usado por Deus!