11 de agosto de 2013

Seria a superinteligência algo ruim?


Seria a superinteligência algo ruim? Especialistas alertam que a busca por mais conhecimento pode levar a maldade e psicose

O neurobiólogo teórico Mark Changizi e o filósofo Mark Walker afirmam que estamos obcecados em atingir uma inteligência cada vez maior

Mas eles alertam que isso pode levar a comportamentos antissociais e psicóticos

Segundo eles, se as pessoas se tornarem extremamente inteligentes, mas não houver o acompanhamento de inteligência moral, podem utilizar seus poderes para o mal

Emma Innes
A ficção científica há tempos é fascinada pela ideia de criar uma raça de pessoas com uma superinteligência, mas dois especialistas agora defendem que isso está longe de ser uma boa ideia.
O neurobiólogo teórico Mark Changizi e o filósofo Mark Walker passaram mais tempo contemplando a questão que a maioria das pessoas.
Em uma entrevista para o site io9, a dupla explicou os problemas. Eles acreditam que uma inteligência excessiva poderia ter consequências negativas para a pessoa, causando má-adaptação, comportamento antissocial e até psicose.
A ficção científica há tempos é fascinada pela ideia de criar uma raça de pessoas com uma superinteligência (como Spock, do seriado Jornada nas Estrelas), mas dois especialistas agora defendem que isso está longe de ser uma coisa boa
Suas descobertas surgem em um momento em que as pessoas estão obcecadas com inteligência, QI e a busca por conhecimento inesgotável.
Eles também acreditam que o conceito é complicado, uma vez que a inteligência é difícil de definir, e fatores como moral e empatia podem ser deixados de lado.
Walker explica à io9: “Os transhumanistas, quando dizem que a inteligência deve ser aprimorada, quase nunca se referem a algum tipo de inteligência social. Raramente falam de outras formas de inteligência, como uma empatia aprimorada, ou a capacidade de entender o que significa promover o bem estar de outra pessoa”.
E acrescenta: “Só porque você tem inteligência no sentido de QI não significa necessariamente que você tem um instrumento universal para te ajudar a conseguir tudo o mais que quiser na vida”.
Changizi explica que a questão é como definimos a inteligência, e a partir de então, aonde queremos chegar quando dizemos que queremos criar pessoas com uma inteligência sobrehumana.
Ele acredita que as pessoas tendem a pensar na inteligência como algo no qual o cérebro não é particularmente bom; por exemplo, ser capaz de jogar xadrez ou resolver problemas lógicos.
E ele segue explicando que as coisas nas quais as pessoas são naturalmente boas, como coisas que vêm instintivamente, não são vistas por nós como parte da nossa inteligência.
Eles acreditam que uma inteligência excessiva (como a de Albert Einstein) poderia ter consequências negativas para a pessoa, causando má-adaptação, comportamento antissocial e até psicose
Ele disse ao io9 que as pessoas não percebem seus cérebros quando fazem essas coisas, então não tendem a vê-las como parte da inteligência.
Walker concorda que as pessoas tendem a ter uma visão simplista demais da inteligência. Segundo ele, as pessoas que tentam transformar a inteligência em uma categoria estreita a estão simplificando demais.
Por exemplo, ele percebe que há pessoas que são muito boas em resolver problemas matemáticos, mas são quase incapazes de montar uma sentença.
Sua preocupação é se as pessoas ganharem uma inteligência sobrehumana, seria quase impossível aprimorar todas as áreas que podem constituir a inteligência.
Ele argumenta que, uma vez que todos valorizam diferentes áreas da inteligência, se todos impulsionassem a área de inteligência que consideram importante, isso poderia gerar resultados ruins.
Walker se preocupa, por exemplo, que as pessoas acabem tendo habilidades impressionantes em coisas como matemática, mas não apresentar inteligência emocional ou moral.
Isso, acredita ele, poderia resultar em pessoas utilizando seus talentos para o mal.
Como resultado, ele acredita que a única maneira de isso funcionar seria aprimorar a inteligência na mesma proporção da autoconsciência e da modéstia.
O filósofo também se preocupa com o fato de que, como o cérebro humano não foi criado para ser superinteligente, poderá responder ao estímulo se tornando desajustado ou mesmo psicótico.
No entanto, a dupla de especialistas acredita que pode haver soluções.
Changizi acredita que a maneira de tornar as pessoas brilhantes é aproveitando os instintos naturais do cérebro.
Os especialistas acreditam que a inteligência é difícil de definir inteligência, e fatores como moral e empatia podem ser deixados de lado. Sheldon Cooper, da série de comédia The Big Bang Theori, é conhecido por ser muito inteligente, mas não ter emoções
Ele acredita que, no futuro, será mais importante para as pessoas ser capazes de aprimorar esses fatores para nos permitir, por exemplo, navegar por novos lugares, que propriamente aprimorar o tipo de inteligência ligado a coisas como matemática.
Por outro lado, Walker acredita que a coisa mais valiosa seria fomentar a capacidade das pessoas de ser felizes.
Ele acredita que as pessoas que são felizes são mais bem sucedidas em uma série de áreas, como em seus relacionamentos, seu trabalho e suas vidas sociais.
Leitura recomendada:

17 comentários :

Anônimo disse...

Existe um ditado popular que diz: "Quer saber quem é a pessoa ? Dê um pouquinho de poder a ela".
Eliseu.

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Respondendo ao Eliseu,

Amigo Eliseu,

Não só eu assino embaixo do que você disse, como eu ainda acrescentaria o seguinte: além da questão da super inteligência, no mundo de hoje só são consideradas "sábias" as pessoas que têm um diploma de universidade. Algumas dessas pessoas têm a tendência natural de se sentirem "importantes" ou "inteligentes" em relação a quem não tem muito estudo.

O que está faltando ao ser humano é a humildade. O homem, mesmo o mais sábio do mundo, tem que ter coragem o suficiente para reconhecer que todo o seu conhecimento não é absolutamente nada diante de Deus. A respeito disso, um antigo filósofo disse com muita sabedoria: "Se me perguntassem qual o primeiro requisito essencial na vida do ser humano, eu prontamente responderia que a primeira (e a mais importante) de todas as coisas é a humildade. Sim, pois como poderia ser diferente a atitude da criatura em relação ao Criador, do ser finito perante o Infinito, do homem mortal diante de um Deus eterno, do pecador frente ao Santo?"

Foi por isso que o apóstolo Paulo disse:

"Porque está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios, e aniquilarei a inteligência dos inteligentes" (1 Coríntios 1:19)

"Porque a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deus; pois como está escrito: Ele apanha os sábios na sua própria astúcia" (1 Coríntios 3:19)

O nosso Deus não age segundo os padrões do mundo. Ele tem os Seus próprios critérios de escolha, os quais são totalmente diferentes em relação aos do mundo. Novamente o apóstolo Paulo se manifesta:

"Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes" (1 Coríntios 1:27)

Os próprios apóstolos de Jesus são um bom exemplo disso. Com exceção de Lucas (que era médico), os demais eram pessoa simples. Mateus era um cobrador de impostos. Pedro era pescador. Os demais eram pessoas humildes (talvez fossem simples camponeses). Mesmo assim, todos eles se tornaram sábios com o Senhor Jesus, que foi (e ainda é) o maior e melhor educador do ser humano. É como diz a Palavra de Deus:

"Então eles, ao verem a ousadia de Pedro e João, e sabendo que eram homens iletrados e sem cultura (ou seja, sem nunca terem estudado numa universidade), ficaram maravilhados; e reconheceram que eles estiveram com Jesus (Atos 4:13, o parêntese é meu)

Jesus confirma isso ao dizer:

"Graças Te dou, ó Pai, Senhor do Céu e da Terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos pequeninos. Sim, ó Pai, porque assim Te aprouve" (Mateus 11:25–26)

A humildade é a primeira (e principal) característica de um verdadeiro cristão. É como bem disse o apóstolo Tiago:

"Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes" (Tiago 4:6)

E a Bíblia ainda diz:

"O temor do Senhor é o princípio da sabedoria" (Provérbios 9:10)

"Tenho mais entendimento do que todos os meus mestres, pois medito nos Teus testemunhos" (Salmo 119:99)

Tem até uma frase que resume isso: DEUS NÃO ESCOLHE OS CAPACITADOS, MAS ELE CAPACITA OS ESCOLHIDOS.

Alguém ainda tem mais alguma dúvida de que o conhecimento da Palavra de Deus (e a obediência a ela) é a verdadeira é única sabedoria?

Unknown disse...

Assistam o seriado FRINGE ele fala exatamente disso, a inteligencia em excesso torna as pessoas desumanas

Lucas Salles disse...

O conhecimento deste mundo é loucura para Deus.

Anônimo disse...

Interessante como a ciencia honesta caminha ao lado da Sabedoria Divina. Esse estudo cientifico eh respaldado pela Biblia. Salomao, o homem mais aquinhoado por Deus na face da terra enfiou os pes pelas maos com a capacidade que Deus deu a ele, abrindo-lhe, possivelmente, tod a capacidade cerebral de que fomos dotados. Se eh que entendo, Deus respaldou naquele homem a capacidade original dada a Adao, antes da queda. E o sujeito colocou tal bencao a servico da rebeldia, tornando-se satanista.

Antonio.

paulo silveira disse...

Estive pensando nisso esta semana. Se o mundo físico e psicológico fosse fácil de entender, o ser humano já se consideraria deus há muito tempo. É a complexidade e mistério do Universo que dá humildade ao homem.

Roger disse...

INTELIGENTE E PODEROSO: UMA INSTIGAÇÃO SATÂNICA DE O HOMEM PODER SUPERAR A DEUS?
Se não é, dá pistas que sim, pois o mundo atual com suas invenções recorrentes, cada vez mais de forma explicitada falando em processos de reversão da morte para um estado de vida eterna nesse mundo.
O apóstolo dos gentios Paulo dá a entender que o mundo poderia chegar a esse estagio em 1 Ts 5,3: Quando as pessoas disserem: paz e segurança! Então, lhes sobrevirá repentina destruição...
Seria esse o objetivo da NWO de sedimentação do "paraíso" que pretenderiam montar na terra dentro dos padrões conhecidos, deteriam o poder de manipular tudo até que o Senhor achasse que seria a hora de dar o basta a essas rebeldias, de atentarem contra seu poder.
Nesse caso, excitando no homem claramente o orgulho e soberba do domínio sobre tudo e todos e contrapondo-se à humildade, no mínimo seria obra do pai da mentira: Satanás!

Arthur Mc disse...

É que generalizado o desconforto com o conceito de inteligência, sempre há espaço para a suspeita de que alguns cérebros podem pensar demais, o que é amplamente reconhecido como fonte de muitos problemas. Talvez seja por isso que, infalivelmente, elevamos políticos-jumentos aos mais altos cargos. Muitos eleitores se relacionam com eles precisamente porque eles falam clichês e usam slogans simplistas. São povão.

“Porque é uma nação insensata, desprovida de inteligência”. (Deuteronômio 32, 28)

A inteligência é uma virtude, não um perigo. Sempre essa casual suposição de que a escolha deve ser entre a bondade e a inteligência; que a estupidez é prima-irmã do comportamento moral, e que a inteligência é o primeiro passo para o mal; que a razão e Deus não se entendem bem entre si; que a mente e o coração são peças rivais no poço da verdade, inexoravelmente equilibrado entre mente cheia/coração faminto e coração forte/cabeça fraca.

Nós realmente buscamos a inteligência não para obter respostas para os nossos problemas da vida, mas porque acreditamos que é ela a vida; nós a buscamos porque acreditamos que é a vontade de Deus. Nós amamos a inteligência, como amamos a virtude, para seu próprio bem, e acreditamos que é ela apenas outro e mais preciso nome da virtude. As virtudes esperam inteligência.

Inteligência é um dom admirável. Claro, há os canalhas que a usam para fazer o mal. Mas a capacidade dos canalhas-estúpidos (cujo número é avassaladoramente maior) em também fazer o mal, não pode ser ignorada.

Mesmo que pises o imbecil no pilão, a estupidez não se separa dele. (Provérbios 27, 22)

fabricioaraujo_rj disse...

Caríssimo Júlio, eu creio que usar Spock como exemplo foi bola fora. Spock não era considerado gênio entre seus pares vulcanos (embora tivesse uma inteligência brilhante).
Se era exemplo de algo, era do equilíbrio e auto-controle de seu povo (mesmo sendo meio vulcano).
Agora o exemplo de Sheldon Cooper foi genial.

Henrique disse...

Respondendo ao Roger e ao Arthur MC,

Não sei se a minha opinião seria válida (ou oportuna) em relação ao teor deste artigo, mas eu penso o seguinte: a educação familiar é, sem dúvida, a que forma o caráter do verdadeiro homem. É dentro do lar (juntamente com a família) que a pessoa se torna um cidadão verdadeiramente inteligente.

O problema é que o Estado quer se achar no direito de dizer aos pais que tipo de educação eles devem dar aos seus filhos. Sabemos que a educação dada pelo Estado corrompe os bons princípios que foram ensinados no lar.

E mais: considerando que o nosso sistema educacional é todo contaminado por idéias esquerdistas, marxistas, comunistas e socialistas (que são, na verdade, doutrinas de demônios), não é de se espantar que, da escola primária à universidade, todos já saem educados dentro dessas mesmas idéias (que têm como ponto em comum a concepção socialista de que o governo é quem deve atender às necessidades de todos). Isso sem contar que uma escola com a mesma linha de pensamento ensina a todos a aceitarem o homossexualismo e o aborto como algo normal, tolerância às religiões afro–descendentes como sendo parte da nossa cultura, combate à homofobia (que eles, sutilmente, pregam como "respeito às diferenças"), enfim, coisas que são totalmente contra os princípios cristãos e bíblicos.

Uma coisa é certa: NENHUMA ESCOLA OU UNIVERSIDADE, POR MELHOR QUE SEJA, JAMAIS VAI SUBSTITUIR INTEGRALMENTE A FAMÍLIA EM TERMOS DE FORMAÇÃO MORAL! É A FAMÍLIA QUEM DÁ A VERDADEIRA EDUCAÇÃO AO SER HUMANO!

Qualquer país pode ter a melhor educação do mundo. Mas se a obediência à Palavra de Deus não foi colocada como prioridade para todos os seus cidadãos, esta mesma educação não passará de uma fábrica de demônios com diplomas de faculdade. É como bem disse o apóstolo Tiago:

"Quem, dentre vós, é sábio e tem verdadeiro entendimento? Que o demonstre por seu bom proceder cotidiano, mediante obras praticadas com humildade que têm origem na sabedoria. No entanto, se abrigas em vosso coração inveja, amargura e ambição egoísta, não vos orgulheis disso, nem procureis negar a verdade. Porquanto esse tipo de sabedoria não vem dos Céus, mas é terrena; não é celestial, mas demoníaca. Pois, onde existe inveja e rivalidade, aí há confusão e todo tipo de atitudes maléficas" (Tiago 3:13–16)

A verdadeira educação só é obtida no ambiente da família. E a melhor educação é dada pela Palavra de Deus, porque ela é quem forma o verdadeiro homem. É como diz o livro de Provérbios:

"O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo a prudência" (Provérbios 9:10)

Que todos nós possamos lutar para educarmos os nossos filhos dentro dos nossos lares (e na obediência à Palavra de Deus), para que eles sejam futuros bons cidadãos!

P.S: Se alguém quiser se manifestar, esteja à vontade.

Anônimo disse...

Concordo com Henrique. Inteligência ou mesmo super-inteligência é muito bom quando o homem está com sua vida dedicada e convertida á Deus. Jesus é o Senhor de sua Vida.

Acho que neste momento neste país,o Brasil e no mundo todo, os crentes precisam enormemente de ter muita sabedoria,inteligência ou mesmo alguns tem que ter mesmo é uma super-inteligência.

Digo isto como fez lembrar o irmão Henrique estamos a enfrentar as ameaças esquerdistas, marxistas, comunistas e socialistas (que são, na verdade, doutrinas de demônios). Além é claro da ameaça islâmica (atinge crentes em diversos lugares no mundo). Existe a ameaça do Ateísmo e muitas outras.

Por isso tudo nossos irmãos mais combativos contra isto tudo precisando mesmo é de ter uma "baita" de uma super-inteligência. Uma Sabedoria especial vinda de Deus.

Só para dar um exemplo,vejam como os pobres evangélicos ficam como baratas tontas com relação a casos complexos e polêmicos. È natural existem alguns que tem grande Sabedoria,Inteligência,Entendimento. Veja os comentários dos leitores nestes casos complicados.
http://noticias.gospelmais.com.br/ministerio-publico-denuncias-agressao-ativistas-gays-feliciano-59225.html

http://noticias.gospelmais.com.br/escola-proibe-oracoes-mae-contra-violencia-pressao-ateista-59226.html

Os comentários de certos crentes é muito superficial e fracos. Notem cetas pessoas não-cristãs fazem comentários para enganar os crentes desavisados e simplórios.

Finalizando os crentes precisando realmente de muita inteligência ou mesmo uma superinteligência para enfrentar este mundo tenebroso.

NILL

Julio Severo disse...

Nill, você confundiu superinteligência com sabedoria. Uma coisa nada tem a ver com a outra. Um homem pode ter superinteligência sem ter sabedoria, e vice-versa. A superinteligência não está ligada necessariamente à capacidade moral de administrar bem um vasto conhecimento. A sabedoria verdadeira é temer a Deus. Com a sabedoria verdadeira, o homem sabe administrar muito bem o conhecimento, vasto ou não, que tem. A superinteligência pode também acabar em tragédia, e o maior exemplo é Salomão.

Anônimo disse...

Julio Severo concordo plenamente com você. Estou mesmo confundindo superinteligência com sabedoria.
O exemplo de Salomão realmente é muito bom. Ele falhou muito só por ter uma superinteligência desprovida de uma vida totalmente entregue a Deus. Daniel e seus amigos eram super inteligentes, mas não tinham essa falha de Salomão.

Mas ! de qualquer maneira vejo perigo no caso dos crentes simplórios, pois não compreendem o complexo mundo de hoje.

O mundo está tão complexo ,eu que posso ser considerado uma pessoa inteligente e culta,acabei descobrir um erro bem grande esclarecido por você.
Admiro sua inteligência Julio Severo. Mas ! Ainda por sua Sabedoria baseada na Palavra de Deus. Que Deus lhe dê muita Sabedoria na luta que tem travado.
Certamente vai precisar muitíssimo dela.

NILL

Anônimo disse...


Continuando ! Quando disse que os crentes precisam mesmo é de muita inteligência ou mesmo de uma superinteligência para enfrentar este mundo tenebroso.

È preciso pensar numa coisa; um crente ou indivíduo qualquer pode levar uma vida bastante boa,tranquila,feliz mesmo sendo uma pessoa muito simplória. Sem cultura nenhuma,conhecimento,informação.
Em circunstâncias favoráveis não faz falta ser culto,inteligente,informado.

O problema é quando as circunstâncias se tornam muito desfavoráveis. Você pega um baita de um "RABO-de-Foguete".

Vou dar um exemplo. Ri muito de vídeos antigos do pastor deputado Marco Feliciano, como aqueles do John Lennon,mamonas assassinas.
Ri das bobagens que Marco Feliciano falou.
Se naquele tempo antigo Marcos Feliciano podia ser engraçado,bobão,ingênuo.

Hoje ! Marco Feliciano não pode ser mais assim. Pelo contrário ele tem que agir com á máxima inteligência,Sabedoria,Conhecimento,informação.
Digo até que Marco Feliciano precisa até mesmo de uma "superinteligência" para poder lidar com uma situação complicada que está metido.
Veja como a situação está feia para ele. http://noticias.gospelmais.com.br/pastor-marco-feliciano-recebe-apoio-popular-hostilizado-aviao-voo-59410.html

Marisa Lobo está também numa luta tremenda também. http://noticias.gospelmais.com.br/marisa-lobo-perseguicao-religiosa-novo-plano-nacional-educacao-59362.html

Reconheço que eles precisam acima de tudo da proteção e ajuda de Deus nas suas vidas para não sucumbirem aos seus inimigos e a situação.

Falando de superinteligência ela não é boa quando usada para o bem.
Imaginemos o seguinte. Aparece uma doença terrível ou praga que mata pessoas ou destroi plantações,animais.
Causado por vírus,bactérias complicadíssimas . Lógico ! Uma cientista,pessoa com uma superinteligência seria tremendamente útil numa hora destas.
Não sei se os pesquisadores pensarão nesta hipótese ou em várias outras.

Finalizando concluo que mesmo com uma superinteligência uma pessoa pode sucumbir feio diante das circunstâncias neste mundo. Aí ! Só Deus nos salva e protege.

MAS ! Deixo as sábias palavras de Arthur Mc : ""Nós realmente buscamos a inteligência não para obter respostas para os nossos problemas da vida, mas porque acreditamos que é ela a vida; nós a buscamos porque acreditamos que é a vontade de Deus. Nós amamos a inteligência, como amamos a virtude, para seu próprio bem, e acreditamos que é ela apenas outro e mais preciso nome da virtude. As virtudes esperam inteligência. ""

NILL

Arthur Mc disse...

Obrigado, NILL

E aproveito para deixar mais este arremate sobre o assunto:

Não entrei no mérito de discutir a superinteligência humana ou das máquinas. Ative-me tão somente à questão da inteligência, pura e simples, uma vez que os comentários aqui feitos também se referiram à inteligência natural. Defendi sua valorização como uma virtude humana porque acredito que ela, a inteligência, é uma obrigação moral.

Através do tempo incomensurável seu uso (da inteligência) tem sido fazer da vida uma oportunidade de promover o bem articulado, para tornar-se virtude de fato. Até Platão escreveu: “o pecado é a ignorância e o conhecimento e a virtude são apenas um”. Ao contemplarmos esta longa libertação do espírito humano (sim, a inteligência liberta), é possível acreditar, a cada nova luz da mente, num mesmo propósito unificador, onde a raça humana saiba seu destino e proceda a ele com satisfação, como uma idéia que se move para uma conclusão apropriada; Concebemos a inteligência por fim como a ordem infinita, na qual, o homem quando adentra nela, deve encontrar-se a si mesmo. Eis a sabedoria

Enquanto isso, ele continuará a encontrar suas virtudes por sucessivos ‘insights’ sobre suas necessidades. Cultivemos pois, essa visão:

"Ó sabedoria do Altíssimo,
A apção do princípio ao fim,
E a ordem de todas as coisas em força e graça,
Ensina-nos agora o caminho da compreensão"

Edson disse...

Falando em Jornada nas Estrelas, eu me lembro de um episódio chamado "Where No Man Has Gone Before" em que o melhor amigo do Capitão Kirk (William Shatner) sofre um acidente radioativo e depois deste, ele (Gary Mitchell) adquire superpoderes inclusive a superinteligência muito acima de qualquer ser humano normal (uma capacidade fora de comum de acumular conhecimento e informações além de capaz de ler e reter informações de forma super-rápida).

Porém, quanto mais Gary Mitchell (Gary Lockwood) fica mais inteligente, mais insensível ele se torna.

O interessante é que ele chega a um nível de inteligência e quantidade de informações e conhecimento adquirido tão grande que ele acredita ser um Deus, querendo destruir e matar todos os seres humanos ao seu redor.

É interessante notar que este personagem de um seriado famoso, que quando ele acha que adquiriu um enorme nível de conhecimento, ele passa acreditar que não é mais um ser humano e sim um Deus cheio de superpoderes. É claro que muitos de superpoderes mostrados neste episódio são pura fantasia, mas que o que vale a importante mensagem dada apesar de alguns poréns, pois se trata de uma grande produção hollywoodiana com todos males que dela provém.

Isis Duarte disse...

Quanto maior a sabedoria, maior o sofrimento; e quem aumenta o conhecimento, aumenta a tristeza. (Eclesiastes 1:18)