12 de agosto de 2013

Missão da Lixeira Gossip: Atacar o neopentecostalismo e promover o esquerdismo


Missão da Lixeira Gossip: Atacar o neopentecostalismo e promover o esquerdismo

Aprendendo a discernir a verdadeira defesa do Evangelho da falsa apologética

Julio Severo
Em recente texto, a Lixeira Gossip destacou o lançamento no Ministério Público Federal de site com documentos sobre o que os comunistas chamam de ditadura militar.
As fontes dos documentos são o Conselho Mundial de Igrejas e a Arquidiocese de São Paulo. Os documentos foram coletados décadas atrás, e focam na “perseguição” que uma minoria de presbiterianos, batistas, metodistas e outros protestantes estavam “sofrendo” por seu alinhamento com partidos comunistas.

Evangélicos comunistas

É necessário destacar que, mesmo nas décadas do governo militar, o Conselho Mundial de Igrejas não tinha aceitação entre todas as igrejas protestantes históricas do Brasil, a não ser entre uma minoria de radicais militantes. O Rev. Jaime Wright, ex-líder na Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB), precisou fundar outra denominação presbiteriana para hastear sua bandeira vermelha em nome de seu evangelho de fogo estranho.
O caso da Arquidiocese de São Paulo, sob a liderança de Dom Evaristo Arns, era mais problemático. Havia uma oposição diplomática do Vaticano, sob o pontificado do Papa João Paulo 2ª, às investidas comunistas de Arns, inclusive seu envolvimento, junto com outros bispos vermelhos da CNBB, na fundação do Partido dos Trabalhadores.
Não havia, pois, apoio oficial da IPB e outras igrejas protestantes históricas à tentativa de alguns líderes e igrejas protestantes isoladas de ajudarem grupos comunistas na implantação no Brasil de um governo de acordo com o modelo da União Soviética. Na teoria e opinião de Dilma Rousseff e outros terroristas que serviram a ideologia comunista nas décadas de 1960 e 1970, seria a implantação da “democracia.” Mas na prática, todos os países daquela época que estavam sofrendo essa implantação estavam igualmente sofrendo banhos de sangue, enquanto o modelo soviético original mantinha, sob o rótulo de “democracia,” o povo acorrentado na mais densa escuridão e aprisionamento.
O que então teria movido a Lixeira Gossip a fazer propaganda da atitude do MPF e outros órgãos visando engrandecer as ações documentadas do Conselho Mundial de Igrejas e da Arquidiocese de São Paulo? Dinheiro? Ideologia?
Não é a primeira vez que a Lixeira Gossip faz propaganda do trabalho sujo do Conselho Mundial de Igrejas e da Arquidiocese de São Paulo. Dois anos atrás, a Lixeira Gossip começou a destacar esse trabalho (http://bit.ly/11U5dex), prometendo revelar mais dos “heróis” da resistência protestante comunista contra o governo militar. Pelo menos nisso, a Lixeira mostrou que sabe cumprir sua palavra.
Lixeira é o nome traduzido do tabloide sensacionalista Genizah. Gossip vem da palavra inglesa “fofoca” — principal atividade do tabloide. As fofocas e difamações, evidentemente, não são dirigidas a protestantes vermelhos. São, de forma geral e sistemática, dirigidas aos líderes e igrejas neopentecostais.

A verdadeira missão do Genizah e seus “salvadores”

Qual é a missão então de um tabloide, cujo dono se apresenta como calvinista, que habitualmente ataca o neopentecostalismo (Igreja Batista da Lagoinha, Comunidade Sara Nossa Terra, Igreja do Evangelho Quadrangular, Igreja Internacional da Graça, etc.) e louva o esquerdismo em suas diversas variantes, inclusive o comunismo de protestantes das décadas de 1960 e 1970? Nas palavras do Rev. Marcelo Lemos, um pastor reformado que é colunista no Genizah: “É um blog que faz apologia contra o neopentecostalismo, mas que tem feito muita defesa do esquerdismo.”
Como é que Lemos chegou a essa conclusão? Há toda uma hierarquia de proeminentes cristãos marxistas com holofote garantido no Genizah, inclusive Leonardo Boff. Quando Ariovaldo Ramos, considerado “profeta” da Teologia da Missão Integral, se levanta para defender as bandeiras do PT e atacar Marco Feliciano por suas posturas fortes contra o aborto e contra a agenda gay, a Lixeira explode em aplausos. Mas quando Silas Malafaia e Marco Feliciano se levantam para defender a família brasileira contra o aborto e a agenda gay, a Lixeira explode de ira e vômitos, despejando todo o seu conteúdo sujo sobre os nomes desses pastores. Mais detalhes estão no meu livro gratuito disponível aqui: http://bit.ly/11zFSqq
A Lixeira também condena a bancada evangélica em sua luta contra o PLC 122, projeto que o dono da Lixeira considera “inofensivo” (http://bit.ly/15Q9Shz). Essa postura é confirmada pela sistemática obsessão da Lixeira de atacar todos os cristãos que estão na linha de frente contra o PLC 122, e meu blog tem sido pioneiro nesse combate (http://bit.ly/YAuXI5).
Essa obsessão e ataques são monopólio do Genizah? Claro que não. Toda a militância gay do Brasil igualmente ataca todos os cristãos que estão na linha de frente contra o PLC 122. Aliás, todos os movimentos de esquerda também atacam todos os cristãos que estão na linha de frente contra o PLC 122.
Com seus sistemáticos ataques, difamações, fofocas e calúnias contra esses cristãos, a Lixeira apenas engrossa um poderoso e bem financiado movimento anticristão que está se levantando no mundo inteiro.
Talvez a postura do Genizah se alinhe com Marcelo Crivella, importante líder da Igreja Universal, que quando era senador não combatia o PLC 122, mas por ser aliado do PT, queria um projeto que agradasse ao céu e ao inferno, isto é, à maioria cristã do Brasil e à minúscula militância gay (http://bit.ly/16DZXvu). Mas temo que, mesmo com sua molenguice induzida por paixão petista e por sua declaração estúpida de que “o Evangelho é a cartilha mais comunista que existe,” Crivella não era suficiente digno de ser considerado apto pela Lixeira.
Então, qual é o político evangélico considerado ideal pelo dono da Lixeira? O Dep. Carlos Bezerra, pastor da Comunidade da Graça e um dos líderes do PSDB em São Paulo, que numa matéria no Genizah disse que Jesus nunca condenou a homossexualidade na Bíblia, insinuando então que a agenda gay, PLC 122 e outras questões relacionadas não deveriam ser preocupações dos cristãos (http://bit.ly/19XKZpf), como se o fato de que Jesus nunca condenou a pedofilia fosse desculpa para não nos preocuparmos com os tarados de crianças!
Leonardo Boff com Carlos Bezerra
Bezerra declarou que há anos ele tem uma inspiração especial em sua vida: Leonardo Boff (http://bit.ly/13R0g9L), líder máximo da Teologia da Libertação no Brasil. Bezerra também afirmou se alinhar hoje e sempre com Desmond Tutu, que apoia a ordenação de pastores gays e desafiou a Deus recentemente dizendo que se Deus não parar de condenar o homossexualismo, ele prefere ir para o inferno (http://bit.ly/13RZHKi). Com o alinhamento, vai então para esse lugar toda uma fila, onde um exalta o outro: Tutu na frente, Bezerra em seguida, e seu louvador Lixeira logo atrás.
Com tudo isso, a Lixeira assume o esquerdismo que suas ações deixam claro? Não. O dono da Lixeira se desculpa simplesmente se dizendo um defensor da democracia, assim como se diz defensor do evangelho — seja lá qual for esse evangelho.
Um esquerdista nunca assume seus erros e crimes. É um comportamento padrão. Em vez de se arrepender, Dilma Rousseff diz que sua participação num radical e violento grupo revolucionário comunista décadas atrás era luta “democrática.” O grupo dela matava, roubava bancos, cometia atentados a bomba, torturava, etc. A meta era implantar no Brasil o modelo de ditadura da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.
Se Dilma nunca assumiu que seu esquerdismo era terrorismo puro, por que estranhar quando a Lixeira, usando a mesma ludibriação, diz que seu esquerdismo é “democracia”?
Apesar da presença de Marcelo Lemos no Genizah, usada para tentar acobertar essa mesma ludibriação, é impossível discordar da conclusão dele reconhecendo os dois objetivos principais da Lixeira: atacar o neopentecostalismo e defender o esquerdismo. Mas para a maioria dos leitores a confusão vem exatamente quando, no meio da multidão de marxistas no palanque do tabloide, a Lixeira também coloca em destaque artigos de pessoas como o próprio Lemos ou o Rev. Augustus Nicodemus.
A Lixeira não é o único blog apologético autointitulado calvinista a adotar o comportamento simultâneo de ataque ao neopentecostalismo e defesa do esquerdismo. Outros grandes blogs apologéticos autointitulados calvinistas, como o Púlpito Cristão, são conhecidos por apresentarem o mesmo tipo de comportamento, conforme já denunciado no artigo “A esquerda apologética e o neopentecostalismo” (http://bit.ly/11U5Kxa).
Um conhecido especialista nessa apologética, cujos artigos transitam igualmente no Genizah e Púlpito Cristão, tem currículo de anos de envolvimento no Partido Comunista do Brasil (http://bit.ly/112WYwg). Esse apologeta comunista se destaca também como colunista no GospelMais, comprovando que o evangelicalismo brasileiro está bichado e se destruindo por forças infiltradoras.
Todos eles trabalham contra o neopentecostalismo e a favor do esquerdismo.

Inocentes (e idiotas) úteis e o homem-máscara gospel

A presença do pastor reformado Marcelo Lemos na Lixeira Gossip tem como única função dissipar o medo de protestantes que poderiam se sentir enojados com a propaganda marxista do tabloide. O golpe funciona. O trabalho sujo de difamação do tabloide autointitulado apologético é divulgado por muitos presbiterianos e outros que não se identificam com o marxismo. Em contrapartida, eles têm total identificação com o patente antineopentecostalismo da Lixeira Gossip.
Ao verem no tabloide artigos assinados pelo reformado Rev. Lemos ou pelo igualmente calvinista Rev. Nicodemus, todo receio de não divulgar a difamação e fofoca gospel se ameniza. É como achar que uma cobra se torna menos venenosa por terem colocado enfeites de ouro e diamantes em seu corpo. A aparência muda, mas o veneno não.
Outro golpe da Lixeira, para manobrar presbiterianos e outros que parecem não se identificar com o marxismo, é usar o blog laranja “Observador Cristão,” que se apresenta como pertencendo a um tal de pastor ou cristão reformado conservador. Mas por trás dos mil véus, não está uma bela e inocente donzela. Está a identificação do verdadeiro autor: José Danilo Silvestre Fernandes Filho, dono do Genizah. Só Deus sabe quantos outros perfis ele tem.
A função desses outros perfis é legitimar a aparência do marqueteiro gospel como apologeta e avançar a posição de seu tabloide como referência no mercado gospel, envolvendo grandes negócios devidamente protegidos pelo homem-máscara gospel.

Genizah e seus colaboradores calvinistas diretos e indiretos

O golpe funciona? Incontestavelmente. Já vi blogs que têm conexões com os teólogos da Universidade Presbiteriana Mackenzie repostando fofocas produzidas pela Lixeira. Mas esse comportamento está longe de ser isolado.
Embora tentem insinuar que a Lixeira não representa o verdadeiro calvinismo, não conseguem evitar recorrer a ela. Um importante pastor presbiteriano, na pura ânsia de atacar a mim e minha família, concedeu entrevista ao Genizah, e como entrevistador ficou um homem que já foi amplamente repreendido por suas difamações passadas (http://bit.ly/1ftJEHF).
Esse pastor não é marxista, mas como muitos outros, não consegue evitar os “benefícios” da missão gossip do tabloide. Na hora da difamação, esquecem a teologia, as boas maneiras, Cristo, domínio-próprio, etc. Na hora do gossip, o caráter calvinista vai direto para o lixo — entrando para a lista dos fofoqueiros que se qualificam para ser colunistas da Lixeira.
As mentiras e as máscaras usadas por Danilo e outros marxistas autointitulados de “calvinistas” não têm sido suficientes para afastar presbiterianos e outros, que continuam divulgando seus artigos “apologéticos.” Até mesmo importantes líderes da IPB e outras denominações se calam com a promoção do esquerdismo sob a bandeira de combate ao neopentecostalismo, embora, à semelhança de setores calvinistas radicais, alguns setores neopentecostais (como a Igreja Universal) também adotem, há anos, a postura cessacionista, que ensina que Deus não dá hoje dons espirituais como profecia e revelações (http://t.co/VZNyxTm9Qz).
Diante do silêncio estranho dos teólogos às mentiras, máscaras e marxismo da Lixeira Gossip e outros tabloides autointitulados “calvinistas,” um amigo meu, que é estudioso de comunicação de massa e opinião pública, fez contato com teólogos da Universidade Presbiteriana Mackenzie sobre esse grave problema. A resposta foi mais silêncio, demonstrando que eles não se importam se os membros de suas igrejas se ocupem com a função antievangélica de divulgar um tabloide dedicado ao marxismo e a fofocas gospel.
O silêncio só foi quebrado pelo Rev. Marcelo Lemos, cujas palavras revelam o óbvio: a missão do Genizah é fazer apologética contra o neopentecostalismo e defender o esquerdismo. Nem mais, nem menos.

O marxismo não é heresia?

Na visão puramente técnica de certos teólogos calvinistas, o neopentecostalismo merece a rotulação de “heresia” por estar em conflito com a teologia deles. Um dos pontos da teologia de alguns deles é o cessacionismo. Em contrapartida, o marxismo não é considerado por eles como heresia. É apenas um sistema econômico que, dependendo da opinião de cada líder calvinista, pode ser bom ou ruim. Outro destaque do marxismo é que essa ideologia permite abraçar, com facilidade e conforto, a negação de profecias, revelações e outros dons sobrenaturais para hoje. Os marxistas são ardorosos cessacionistas!
No campo teológico de muitos deles, entre uma heresia e uma não-heresia, a prioridade absoluta é destruir a “heresia” — problema do qual o marxismo se encontra isento na opinião de alguns desses teólogos. Por isso, fica fácil para importantes teólogos brasileiros, famosos por sua pronta boca aberta contra toda e qualquer prática neopentecostal interpretada por eles como “heresia,” adotarem o silêncio da conveniência diante da propaganda marxista feita pela Lixeira Gossip. Parecem ser repentinamente atacados de paralisia mental ao menor cheiro estonteante vindo da Lixeira suja. Essa omissão se torna um mal menor a ser tolerado por amor à campanha contra o “mal maior”: o neopentecostalismo.
Assim, o marxismo pode se infiltrar no meio de suas igrejas, onde a Lixeira tem muitas vezes um lugarzinho discreto ou não, desde que esse pequeno sacrifício cumpra sua missão de destruir o “mal maior.”
Essa infiltração só terá fim, nas igrejas protestantes históricas, quando os teólogos omissos reconhecerem que o marxismo e suas variantes são a grande heresia a ser combatida.
Enquanto prevalece a omissão e o silêncio conveniente dos chamados teólogos, o que os membros de suas igrejas podem fazer para se proteger da contaminação marxista? Como distinguir a genuína apologética (que significa defesa do Evangelho) da falsa apologética?
Num país como o Brasil, onde predomina a Teologia da Libertação e sua variante protestante intitulada Teologia da Missão Integral, é fundamental investigar se o autointitulado apologeta trata com prioridade a heresia marxista. Uma importante particularidade na falsa apologética é a indisposição sistemática de denunciar o marxismo como a maior ameaça à Igreja Brasileira. Outra omissão significativa é a indisposição sistemática de denunciar a maçonaria como heresia.

A maçonaria não é heresia?

Tenho várias obras apologéticas protestantes, e somente uma delas aponta o marxismo como heresia. É a “The Popular Encyclopedia of Apologetics” (Enciclopédia Popular de Apologética) de Ed Hindson, publicada pela Harvest House Publishers. Essa enciclopédia diz: “O marxismo, em qualquer de suas formas, é completamente antiético à cosmovisão cristã.” Em outro ponto, ela indica que o marxismo “é “uma fé secular com uma visão de salvação social.”
Nenhuma das obras apologéticas que possuo, mesmo as mais abrangentes nos temas, trata da maçonaria, embora sejam obras americanas e embora a maioria dos maçons do mundo viva nos EUA.
Por que os protestantes não encaram essa heresia? Ou a maçonaria virou o pecado de estimação dos evangélicos? É um pecado que pode doer muito no bolso de certas igrejas se os pastores começarem a denunciá-lo, pois reconhecidamente juízes e grandes autoridades que frequentam igrejas protestantes igualmente frequentam a maçonaria. Se eles saírem das igrejas com suas heresias, o dinheiro vai junto. É um pecado de estimação ligado a muito, muito dinheiro de estimação.
Assim como no caso da heresia cessacionista, que não afeta exclusivamente igrejas calvinistas, mas também algumas igrejas neopentecostais, a maçonaria não é uma heresia monopolizada por grandes setores calvinistas. Importantes setores pentecostais do Brasil já aderiram a essa heresia.
Qualquer site ou blog que se apresente como apologético ou defensor do Evangelho, mas descuide dessas duas graves heresias (marxismo e maçonaria), merece no mínimo desconfiança.
Uma das características do agente marxista disfarçado de “apologeta” é sua atitude de ver como ameaça à Igreja Brasileira homens e mulheres que denunciam corretamente a ameaça do marxismo. Esse tipo de agente faz defesa do esquerdismo, camufla sua defesa sob o pretexto de defender o evangelho e ataca os verdadeiros apologetas.
Orestes Brownson, que foi criado como presbiteriano calvinista e mais tarde se converteu ao catolicismo, foi provavelmente a primeira voz cristã nos Estados Unidos a denunciar o marxismo como a mais grave ameaça ao Cristianismo. Suas denúncias foram feitas há 150 anos e desde então, nada mudou. O marxismo continua como a mais poderosa heresia moderna.
Para a Lixeira Gossip e outros semelhantes autoproclamados apologetas, Brownson seria um “herético,” não porque abandonou o calvinismo para abraçar o catolicismo, mas por considerar o marxismo como heresia. Ele só teria sido considerado religiosamente herético se tivesse abraçado o neopentecostalismo.
Que nenhum teólogo precise sair do calvinismo e ir para o catolicismo para enxergar a verdade óbvia e cristalina de que o marxismo é heresia. Há, no meio evangélico, referências sobre essa heresia. Recomendo os seguintes artigos do Dr. Fábio Blanco e do Prof. Eguinaldo Hélio de Souza, do Vale da Bênção:
De todas as heresias, o marxismo é de longe a mais grave ameaça ao Cristianismo — ainda que seus adeptos “cristãos” adociquem sua infiltração e propagação sob a bandeira vermelha do combate ao neopentecostalismo.
Por que então muitos teólogos, portadores de vasto conhecimento, não conseguem enxergar o óbvio? Por que não conseguem tratar o marxismo como heresia? Por que não conseguem denunciar seus promotores?

Cuidado com os anjos!

A vantagem dos que abraçam a teologia cessacionista é que eles rejeitarão toda tentativa de Deus lhes mandar um recado por meio de anjos, visões, revelações e profecias. A desvantagem dessa teologia é que tabloides como o Genizah se passam entre eles por verdadeiros anjos de revelação apologética. E, por coincidência, o anjo Genizah vive abraçado com outro anjo caído: Caio Fábio (http://bit.ly/1aTuB6Y).
Danilo Fernandes e Caio Fábio
É necessário contextualizar para nossos dias, conforme a versão bíblica King James Atualizada, o alerta de Deus contra a falsa apologética:
“Porquanto, tais ‘apologetas’ são falsos ‘apologetas,’ obreiros desonestos, fingindo-se ‘defensores de Cristo.’ E essa atitude não é de admirar, pois o próprio Satanás se disfarça de anjo de luz. Portanto, não é surpresa alguma que seus serviçais finjam que são servos da justiça. O fim dessas pessoas será de acordo com o que as suas ações merecem.” (2 Coríntios 11:13-15)
Leitura recomendada:

23 comentários :

Roger disse...

EIS A "NOVILINGUA" DO PT.
Na "Novilingua do PT" observe que mudaram as significações dos termos para se dirigirem ao público para dissimularem as reais intenções: falam uma mas significa outra para salvarem as aparencias, como: ao agirem como aves de rapina, disfarçarem as acusações, ou então, como de costume, repassa-as às "intrigas da oposição, à midia da direita golpista, às elites...
DEMOCRACIA equivale a "eu mando, v obedece", assim como se refere ao PARTIDO; quando um comunista pronuncia essa palavra ocultamente se refere ao partido e obediência a ele, jamais à liberdade de uma real democracia; como exemplos temos as "democracias" de Cuba, Coreia do Norte, China, todos de focinheira na boca e confinados.
DIREITOS HUMANOS = direito de terroristas, assassinos, desde que sejam comunistas. Ex.: Cesare Battisti.
BRASIL, UM PAÍS DE TODOS = dos chefões do deus Estado, dos deuses do partido o restante os escravos vigiados. Lula: mais de U$ 2 Billhões de dólares de fortuna! Eis o IGUALITARISMO da justiça social do PT: esse é o país de todos os espertalhões, como ele! Nunca os banqueiros ganharam tanto como em seu governo.
CONTROLE DA INFLAÇÃO = redução do poder aquisitivo dos empobrecidos, aumenta a cada ano. Ao ir às compras v. nota a diferença de muitas mercadorias aumentando ou dobrando e preço de uma hora para a outra e se mantêem depois em alta.
INCENTIVAR O CONSUMO MESMO COM AS FAMILIAS ENDIVIDADAS = aumentar o caos social, depressão, suicídios, separação de casais, desespero da população; quanto mais sublevação entre as pessoas, tanto melhor.
POLITICAMENTE CORRETO = Só PT e sua cartilha estão corretos.
INCENTIVAR OS ESPORTES, COPAS, BBBs DA VIDA, DIVERSÕES, COMPETIÇÕES, PORNOGRAFIA E O PANSEXUALISMO GERAL E ATACAR O CRISTIANISMO = distrair o povo para a lenta corrosão do sistema democrático, familiar e social, e um povo desfamiliarizado e alienado é fácil de dominar.
JUSTIÇA SOCIAL = arrochar os pobres, diminuindo gradativamente o aperto à medida que chega aos ricos
DESESTABILIZAÇÃO DA REPÚBLICA = Quando líderes do governo cometem crimes não podem ser processados. Por isso questionam os processos de condenação do STF no mensalão contra os chefões petistas; eles não admitem erros em si e muito menos serem condenados.
DINHEIRO NÃO CONTABILIZADO = suborno, propina, caixa 2, dinheiro para comprar parlamentares
ERROS DO PARTIDO = intrigas da oposição, reacionarios ou conservadores, elites exploradoras do povo. O partido não erra, no máximo, engana-se.
Se temos comunismo - ou satanismo, tanto faz - e suas nefastas consequências danosas no Brasil debitemos aos marxistas falsos religiosos da Igreja católica como D Hélder, D Arns, D. Casaldáliga, D Balduíno etc., à TL do Boff - seria obra prima da KGB - e a alguns pastores obreiros esquerdistas da CMI foram os grandes propulsores!
Quem vota em comunistas, como no PT conspira contra todas as igrejas serias, sem exceção, colaborando na perseguição a Cristo!


Marcelo Lima disse...

Esse site Genizah (ou TV Fama Gospel) é literalmente um lixo. Na matéria onde eles atacam o Julio, apagaram meus comentários. O engraçado é que nenhum dos comentários eram em defesa do Julio, de quem discordo em alguns pontos, mas contra um camarada que vociferava contra a Direita. Não que me considere um cara de Direita, não gosto desses enquadramentos, mas sou um conservador cristão e, como tal, não vejo aderência alguma da agenda esquerdista com os princípios cristãos. Deixei apenas isso claro em meus comentários, mas, para minha surpresa, os comentários foram sumariamente deletados.

O que acho engraçado é que a lixeira, como você chama, vive de criticar contundentemente seus 'oponentes'. Contudo, ao ser criticada, apaga todos os comentários que não são convenientes. Assim, o leitor ingênuo pode acreditar que a opinião do site é endossada por todos, pois ninguém se manifestou de forma contrária. Patético!!!

Além disso, colocam uma moderadora (Joana), que, ao invés de moderar, vive de agredir verbalmente as pessoas com opiniões com as quais não concorda.

E dá-lhe lixeira!

Eliel disse...

Respondendo ao Roger e ao Marcelo Lima,

Já que vocês citaram os esquerdistas, me permitam que eu transcreva aqui o "Decálogo". Trata-se de um documento escrito em 1913 por Lênin (ditador socialista), contendo 10 ações táticas para a tomada do poder (qualquer semelhança com o governo do PT e de outros partidos esquerdistas nos dias de hoje não é mera coincidência! É pura realidade)!

Eis o que diz o tal "Decálogo":

1 – Corrompa a juventude e dê a ela total liberdade sexual;

2 – Procure se infiltrar nos meios de comunicação de massa, e depois controle todos eles;

3 – Divida a população em grupos antagônicos, incitando-os a promover discussões sobre assuntos sociais;

4 – Destrua a confiança do povo em seus líderes. Faça com que eles fiquem com a imagem denegrida perante a opinião pública;

5 – Fale sempre sobre democracia e em Estado de Direito. Mas assim que puder (e tão logo haja a primeira oportunidade), assuma o poder sem nenhum escrúpulo;

6 – Colabore para o esbanjamento do dinheiro público. Coloque em descrédito a imagem do País (principalmente no exterior), e provoque o pânico e o caos na população por meio da inflação;

7 – Promova greves, mesmo ilegais, nas indústrias vitais do País;

8 – Provoque distúrbios sociais, e contribua para que as autoridades constituídas não os proíbam;

9 – Contribua para a destruição dos valores morais, da honestidade e da crença nas promessas dos governantes. Nossos parlamentares infiltrados nos partidos democráticos devem acusar os não–comunistas, obrigando-os, sem pena de expô-los ao ridículo, a votar somente no que for de interesse da causa socialista;

10 – Procure catalogar todos aqueles que possuem armas de fogo, para que elas sejam confiscadas no momento oportuno, tornando, deste modo, que seja impossível oferecer qualquer resistência à nossa causa.

Anexo ao mesmo "Decálogo", tem mais um outro documento intitulado "Os 10 princípios da esquerda". Vejamos quais são estes princípios:

1 – Os esquerdistas crêem que não existe moral. Na verdade, os esquerdistas crêem apenas na moral que for favorável a eles mesmos, isto é, "não roubar" vale somente para os outros (mas os esquerdistas podem roubar à vontade para si próprios, e também para aqueles que os ajudam);

2 – Os esquerdistas promovem o anti–convencional, violentam os costumes e preferem a descontinuidade. Não gostam de seguir regras diferentes das que eles mesmos criam;

3 – Os esquerdistas derrubam tudo que seja pré–estabelecido. São, por natureza, contra todo e qualquer sistema padronizado (que contém princípios já determinados há muito tempo);

4 – Os esquerdistas agem com imprudência e irresponsabilidade, não importando quais prejuízos venham a causar aos que estão sob seu comando;

5 – Os esquerdistas desejam a uniformidade universal: todo mundo igual (exceto eles, quando estão no poder usufruindo de tudo que é privilégio);

6 – Os esquerdistas não se impõem limites e acreditam que podem melhorar, aperfeiçoar e acabar com as imperfeições de tudo, inclusive do próprio ser humano. Para fazer uma omelete, é preciso quebrar os ovos (mas eles partem para quebrar todos os ovos, mesmo que não consigam fazer omelete alguma);

7 – Os esquerdistas são contra a liberdade e a propriedade privada. Preferem a escravidão, embora a chamem, de maneira sutil, por outros nomes: igualdade, responsabilidade social, justiça social, senso de coletividade, etc;

8 – Os esquerdistas impõem coletivismo forçado. Tudo deve ser de todos (mas desde que seja sob controle total do Estado);

9 – Os esquerdistas desejam o poder desmedido e a liberação de todas as paixões humanas (marxismo clássico e marxismo cultural);

10 – Os esquerdistas não querem estabilidade: pregam a revolução perpétua. Dizem promover a paz, mas são os maiores incentivadores de todas as arruaças, protestos, badernas, guerras, e lutas armadas.

Diante do que foi mostrado aqui, eu pergunto: alguém ainda tem mais alguma dúvida das reais intenções do governo do PT (e de outros partidos esquerdistas)?

Wesley A. de Carvalho disse...

As vezes eu penso, como hoje é fácil criticar o esquerdismo, porém quem Foi Calvino, Lutero e tantos outros "reformadores" se não esquerdistas? Hoje parece que o inimigo é a esquerda mais tempos atrás foram os salvadores da pátria...É este para mim o maior paradoxo do protestantismo atual negar suas origens....

Ex-presbiteriano disse...

Concordo contigo Wesley. O Júlio quebra o pau pra cima do Genizah fazendo vista grossa ao fato de que o site calvinista não é uma descontinuação da tradição calvinista. Calvino era um revolucionário marxista em todo sentido, como explicou anteriormente o Prof. Olavo de Carvalho. Pare, Júlio, de ensinar que o calvinismo não é o que é e que o tal Genizah é uma ovelha negra. Isto está longe da verdade. Genizah tem raízes de séculos.

Marcos Paulo Goes disse...

Comentário no site Genizah

SITE GENIZAH COM INFORMAÇÕES DO SITE PETISTA PRAGMATISMO POLÍTICO??

SITE GENIZAH NÃO SE POSICIONAR SOBRE FEMINISMO??

E AINDA FALAM QUE O GENIZAH NÃO É ESQUERDISTA...

VOCÊS NÃO RECEBEM GRANA DE GEORGE SOROS, COMO AS MÍDIAS ESQUERDISTAS? (JÁ FOI PROVADO)

KKKKKKK VÃO ENGANAR OUTRO GENIZAH...

E TENHO CERTEZA QUE NÃO VÃO PUBLICAR ESTE COMENTÁRIO...
MAS EU TO GRAVANDO TUDO... E VOU DESMASCARA-LOS...

Resposta imediata do Danilo:

George Soros. o bilionário, poderia dar grana pra gente? O meu, me dá o contato dele! Vou mandar minha conta agora! Escrevo o que ele quiser! Obrigado pela dica! Ah! E me desmascare, por favor. Eu quero saber de tudinho! Incluindo as minhas ligações com o PT, os Iuminattis, o George Soros! Ah! E manda meu carinho para o astrólogo Olavo de Carvalho. Será que ele faria o meu mapa astral? Se for para me desmascarar, forneço data de nascimento, horário e local. Beijocas.

http://www.genizahvirtual.com/2013/08/rachel-sheherazade-e-queimada-em-marcha.html#comment-form

Marcelo Lima disse...

Ex-Presbiteriano, explique-nos uma coisa: Como Calvino era marxista, tendo nascido mais de 300 anos ANTES de Marx? Aauhauahaahuahaua

Wesley, os conceitos de esquerda e direita que conhecemos hoje nada têm a ver com as eventuais diferenças ideológicas existentes 500 anos atrás. Se você quer atribuir a Lutero e Calvino o rótulo de esquerdistas por terem 'batido de frente' com a igreja católica é um direito seu, embora eu não concorde. Agora, procure conhecer a atual agenda defendida pela esquerda (legalização do aborto, casamento homossexual etc). Você acha que homens que defendiam o sola scriptura poderiam ser chamados de esquerdistas hoje? Reflita, amigo!

Plínio disse...

Amigo Marcelo Lima,

Pelo jeito, parece que o Wesley e o Ex–Presbiteriano não leram o comentário do Eliel (falando sobre o "Decálogo" escrito por Lênin, bem como sobre "Os 10 princípios da esquerda").

Os esquerdistas desejam, a todo e qualquer custo, implantar o seu sistema de governo (a Nova Ordem Mundial). O que está, por enquanto, impedindo que esta agenda seja cumprida rapidamente é a resistência dos verdadeiros cristãos.

Não sei muito sobre Calvino, mas, com certeza, seria humanamente impossível para ele conhecer a agenda esquerdista muito antes do nascimento de Marx.

A Igreja Católica pode até ter cometido alguns erros no passado (inclusive nas época de Lutero e Calvino), mas, mesmo assim, ela sempre teve uma postura firme contra o casamento homossexual, e a legalização do aborto (e outras coisas contra os princípios cristãos). Esperamos que ela se mantenha fiel a estas convicções até o fim.

Quanto a nós, cristãos, nossa obrigação é combater o pecado sempre (e todos os enganos demoníacos), além de zelar pela obediência às verdades eternas da Palavra de Deus.

Espero ter sido claro no meu ponto de vista.

Wesley A. de Carvalho disse...

Prezado Marcelo Lima,
(...) E a coincidente devoção calvinista ao sucesso material, o antagonismo calvinista à pobreza e à humildade, sobrevivem vigorosamente. A usura não estaria corroendo o mundo moderno não fosse unicamente por Calvino. Tampouco os homens estariam se rebaixando para aceitar à inaceitável ruína, não fosse unicamente por Calvino. Nem tampouco o comunismo estaria entre nós como está hoje, não fosse unicamente por Calvino. E finalmente, o monismo científico não dominaria o mundo moderno, como faz, matando a doutrina do milagre e paralisando o livre arbítrio, não fosse unicamente por Calvino. (Hilaire Belloc)
Não quero fazer um apelo à autoridade, citando tal autor, porém, alguém com a titulação e gabarito de Belloc deve ser levado a sério. Eu levei e fui verificar o que ele disse, muitos não irão fazer. Para quem estudou um pouco sobre o protestantismo sabe o que Calvino representou, foi ele que atirou a pedra no vidro que estraçalhou a unidade e autoridade da Igreja e que hoje alcançou seu apogeu, você esta querendo fazer o oposto de Calvino, juntar os cacos que ele espalhou. Essa é minha consciência histórica.

Paz e Bem!

Wesley A. de Carvalho disse...

Prezado Plínio,
O que o protestantismo dá com uma mão tira com a outra, infelizmente é isso. Ou você acredita que o Silas Malafaia está pensando como você? Ora, veja o que ele escreve no Twitter:
"
Silas Malafaia ‏@PastorMalafaia 28 jul
Mais uma piada > estou preocupado em perder fiéis.Só este ano batizo uns 4 mil novos crentes,adivinha de onde eles vem?dou um doce kkkkkk"

Aí, eu me pergunto, adianta você querer união por um lado enquanto o Lobo ataca do outro?

Os católicos deveriam parar de ser bobos e ensinar a sua doutrina Bíblica/histórica/Patrística aos fiéis e infiéis e parar de tentar uma aproximação. Parece duro isso, porém, os protestantes acreditaram que estariam criando um mundo melhor 500 anos atrás, eles estariam resgatando o verdadeiro cristianismo, então que este mundo melhor apareça, o que meu conhecimento histórico me diz é que o protestantismo se ocupou de converter "católicos" e não pagãos. Enquanto o catolicismo converteu o mundo pagão o protestantismo em 500 anos só "converteu" parte do mundo católico, ou seja, converteu cristãos em cristãos(grandes méritos)! No fundo estes ataques ao catolicismo só mostra como todos iremos sucumbir perante ao ataque moderno, e temos que encarar isso como homens!

Paz e Bem!

Plínio disse...

Respondendo ao Wesley,

Amigo Wesley,

Em primeiro lugar, não existe nenhuma pessoa que seja 100% igual a outra (nem mesmo os gêmeos não agem exatamente igual). Talvez a única semelhança que pode existir entre eu e o pastor Silas Malafaia é que somos evangélicos, embora de congregações diferentes (ele é da Assembléia de Deus, e eu sou da Igreja do Evangelho Quadrangular).

Independente disso, eu, particularmente, não acho que o Silas Malafaia seja uma pessoa confiável. Não que eu esteja julgando ele (até porque a Bíblia diz que não devemos julgar para não sermos julgados), mas algumas atitudes dele me deixam em dúvida quanto às convicções que ele defende.

Eu admiro o Silas Malafaia quando ele se manifesta contra o aborto, contra o homossexualismo, contra o casamento gay, contra a pedofilia, enfim, quando ele combate tudo que for contra a família e contra os princípios cristãos. Até aí, ele merece meus aplausos.

Porém, eu sou totalmente contra o apoio que ele tem dado a certos políticos. Ele, infelizmente, foi um dos que ajudou a eleger Lula e Dilma (cujos governos são totalmente pró–aborto, pró–homossexualismo, anti–família, e anti–cristão). Como pode alguém que se diz servo de Deus ajudar a eleger um governo a serviço do diabo? Não é uma atitude contraditória para alguém que se diz cristão?

Eis o que o apóstolo Paulo disse sobre isso:

"Porque se torno a edificar aquilo que destruí, constituo a mim mesmo transgressor" (Gálatas 2:18)

Traduzindo este versículo para a linguagem atual, seria mais ou menos assim: se eu (evangélico) torno a colocar no poder um governo demoníaco o qual eu tenho obrigação de combater, eu estou agindo contra os princípios cristãos que eu defendo. Em outras palavras: eu estou enganando a mim mesmo (e, principalmente, estou enganando a Deus).

Na vida do verdadeiro cristão, não pode (e nem deve) existir meio–termo: ou você está a favor de Deus, ou você está contra Deus. A respeito disso, Jesus foi taxativo:

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)

Quanto à questão da união com os católicos, eu concordo em parte. Os evangélicos e católicos devem se unir no sentido de combater o pecado (e tudo que for contra a Palavra de Deus). Uma das vozes do catolicismo que eu admiro muito é a do padre Luiz Carlos Lodi da Cruz, que tem tido uma postura firme contra o aborto. Às vezes, alguns católicos têm agido melhor no combate ao pecado do que muitos evangélicos.

Agora, o que eu não concordo com o catolicismo é querer que aceitemos certas coisas que são contra a Palavra de Deus. Um exemplo disso é a idolatria. Em algumas igrejas católicas, vemos imagens de anjos e santos (onde algumas pessoas se prostram diante delas para adorá-las). A Bíblia é contra a adoração de imagens. O próprio Deus disse com todas as letras:

"Não terás outros deuses diante de Mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que existe nos Céus, na Terra, nem nas águas debaixo da Terra. Não te encurvarás diante delas, nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que Me odeiam. E faço misericórdia a milhares dos que Me amam e aos que guardam os Meus mandamentos" (Êxodo 20:3–6)

Jesus disse a mesma coisa ao afirmar:

"Deus é espírito; e aqueles que O adoram devem adorar a Ele em espírito e em verdade" (João 4:24)

Com isso, eu não quero dizer que a igreja evangélica é à prova de falhas (e que a igreja católica é errada). Não. O que todo verdadeiro cristão (independente da denominação da igreja que congrega) tem que fazer é obedecer somente à Palavra de Deus, para se manter puro neste mundo de pecado (e para obter a salvação).

Espero ter sido claro no meu ponto de vista.

Wesley A. de Carvalho disse...

Prezado Plínio,
Obrigado pela resposta, principalmente por sua educação.
O movimento protestante não tem uma doutrina oficial, por isso, hoje pareça normal dizer ele (cristão) pensa assim, eu (cristão) penso diferente. Cabe-lhe informar que antigamente não era assim, a vocação da Igreja nunca foi ser assim, caso contrário, teremos de aceitar o aborto defendido pela Universal a teologia da prosperidade defendida pelas Assembleias de Deus e o cristianismo judaizante das Igrejas Quadrangulares, tudo isso é biblicamente defensável, ainda, que você e eu discorde deles ou os chamem de hereges, em todos os casos temos vídeos no youtube que demonstram que todas essas aberrações partem de uma interpretação da Bíblia, logo, o livre exame não trás uma hegemonia maciça a ponto de calar as heresias, pelo contrário, a alimenta com a pior das mentiras: A ideia que serão divinas todas interpretações dos escritos sagrados, por isso, existe uma amor desmedido pela heresia, pois, o herege está crente que por estar com a Bíblia na mão esta imune ao erro.

Você me informa:

"O que todo verdadeiro cristão (independente da denominação da igreja que congrega) tem que fazer é obedecer somente à Palavra de Deus"
Se todo cristão obedecer somente a palavras de Deus não há necessidade de pastores, a não ser para informar aos seus seguidores que eles devem ler a Bíblia. Não entendo o porquê você vai à Igreja Quadrangular? É para aprender ou para socializar-se? Se for para aprender é sinal que o que você diz é contrário ao que você vive, se for para socializar-se a Igreja não passa de um Clube.
Para conhecer realmente a palavra de Deus todo homem deveria ler a Bíblia, isso é só um discurso e não um ato na Igreja Protestante. Incentivar a leitura da Bíblia na Igreja Protestante é ao mesmo tempo doutrinar as pessoas para interpretações protestantes e não libertá-las para um livre exame. O livre exame acaba com o papel do pastor, a menos, que você entenda que o pastor é mais qualificado que você, isso implica, por sua vez, que o livre exame não é para todos. Ou seja, pastores servem para ensinar a obedecer à palavra de Deus SEGUNDO SUA PRÓPRIA ÓTICA e não para difundir a livre leitura da Bíblia como você pensa.
Não vou falar sobre idolatria, porque, não se trata de uma identificação baseada em quem tem ou não uma imagem, é algo mais profundo que protestante nenhum quer aprender, prefere identificar exclusivamente idolatria a imagens (Isso não irá mudar nunca)! Pesa contra a Igreja Católica uma acusação eterna de idolatria, que culturalmente permitiu que todos os protestantes idolatrassem o dinheiro, a pornografia, as novelas, a Bíblia, o sexo e tantas outras sem a culpa de cair na “IDOLATRIA” de terem suas imagens. Cresceu o número de protestantes no Brasil consequentemente diminuíram as imagens, porém, a idolatria aumentou. Isso protestante nenhum quer enxergar. A IDOLATRIA NO BRASIL AUMENTOU que isso fique claro, o ibope da Globo, a roubalheira, tudo só aumenta, temos até pessoas que dedicam o sucesso de seu rouba a Deus.
O ataque contra a família parte de dentro de própria doutrina protestante que permitiu e permite sem nenhuma resistência o divórcio, inclusive com pastores dando exemplo. O aborto ganha força quando os protestantes defendem abertamente o uso de anticoncepcionais e camisinha, para uma liberdade sexual sem compromisso com a vida. Se existe uma Igreja que sempre lutou pela vida, atacando a raiz do problema foi esta que você acusa ser “idolatra”.
Leia a Humanae Vitae, de 1968, agora me mostre em que estava pensando o protestantismo da época? Ora, era na conversão de Católicos: http://www.vatican.va/holy_father/paul_vi/encyclicals/documents/hf_p-vi_enc_25071968_humanae-vitae_po.html
Quanto à citação de versículos bíblicos aqui e acolá não trará uma solução quanto às divergências internas do protestantismo, muito menos, terá efeito quanto as externas, pois, sua fundação foi um ataque contra a autoridade e a unidade, ou seja, ela não poderá resgatar aquilo que ela atacou, seria sua ruína.
Paz e Bem!

Claudio Vaz disse...

Julio Severo,

Parabéns por denunciar a maçonaria, pela coragem de fazer a ilação óbvia de que não se fala em maçonaria nas igrejas para não se perder DINHEIRO.

E sobre as lixeiras gospel na net, é interessante ler o artigo no link e investigar. Alô, Brasília!

http://www.midiaamais.com.br/?c=ver_noticia&codigo_noticia=2766

Plínio disse...

Amigo Wesley,

Se você me permite, eu gostaria de fazer algumas observações em relação a alguns pontos do seu comentário. Logo de início, você disse textualmente isto:

"...O movimento protestante não tem uma doutrina oficial, por isso, hoje pareça normal dizer ele (cristão) pensa assim, eu (cristão) penso diferente..."

A única doutrina oficial pela qual todo cristão (seja protestante, católico, ou qualquer outra designação) deve ser orientado é somente a Palavra de Deus. E tem mais: toda e qualquer doutrina ou profecia deve ser obrigatoriamente testada pela Palavra de Deus, para saber se é verdadeira ou não. Muitas vezes, podemos estar sendo enganados por certas doutrinas ou pregações. É justamente para evitar estes e outros enganos que o apóstolo João disse qual deve ser a nossa atitude:

"Amados, não acrediteis em todo espírito; mas antes provai se tais espíritos são de Deus, porque muitos falsos profetas têm surgido em todo o mundo" (1 João 4:1)

Não é porque eu congrego numa igreja que eu vou confiar somente na palavra do pastor. Quem me garante que o que ele diz está de acordo com a Palavra de Deus? Muitos pastores, infelizmente, têm dado ouvidos a doutrinas demoníacas e têm enganado o povo. Não foi sem razão que o apóstolo Paulo advertiu a todos:

"E não vos admireis disto, já que o próprio Satanás insiste em se transformar em anjo de luz. Não é muito, portanto, que os seus ministros (como os falsos pastores) apareçam como ministros da justiça; e o fim deles será segundo as suas obras" (2 Coríntios 11:14–15, o parêntese é meu)

Quando a pessoa não vive na comunhão com o Espírito Santo, ela se deixa enganar por qualquer doutrina ou profecia. E, infelizmente, é o que tem acontecido nestes últimos tempos. É como disse o apóstolo Paulo:

"Mas o Espírito expressamente adverte que em tempos posteriores muitos apostatarão da fé, e darão ouvidos aos espíritos enganadores e às doutrinas de demônios" (1 Timóteo 4:1)

E outra coisa: existem alguns protestantes (que são, na verdade, falsos protestantes) que fazem isso que você mencionou (sexo, pornografia, novelas, e outras coisas erradas). Veja bem: são alguns (não são todos). Se eu não estiver enganado, entre "alguns" e "todos" existe uma diferença gritante, você não acha? Toda regra sempre tem exceções.

Você disse que os protestantes defendem abertamente o uso de anticoncepcionais e camisinha, para uma liberdade sexual sem compromisso com a vida. Não sou melhor do que ninguém, mas eu, particularmente, não pertenço a este grupo (inclusive já fui criticado por alguns membros em minha congregação por me manifestar contra tudo isso).

Você disse que a Igreja Católica sempre lutou pela vida. Então, por que o Papa Francisco (que é o líder maior da Igreja Católica) não se manifestou contra o aborto quando esteve diante da presidente Dilma? Por que o Papa ficou calado?

Tem um ditado popular que diz que "quem cala, consente". Pecar por omissão, quando se deveria protestar, transforma homens e mulheres de bem em covardes. É como disse o apóstolo Tiago:

"Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado" (Tiago 4:17)

O Papa deveria ter sido bem direto, e exigir de Dilma que ela revogasse toda e qualquer lei a favor do aborto. Por que ele não se manifestou nesse sentido?

Você disse que o protestantismo foi um ataque contra a unidade e a autoridade. A qual unidade e qual autoridade você se refere? Se for a unidade da igreja, que essa mesma unidade seja somente em torno da obediência somente à Palavra de Deus.

Em relação à autoridade, a única autoridade a quem devemos obedecer é o Senhor Jesus. Ele é o nosso verdadeiro Senhor, Pai, e Salvador. Ele próprio disse:

"E não deveis chamar a ninguém aqui na Terra de Pai; pois há somente Um que é o vosso Pai, que é Aquele que está nos Céus. E nem vos chameis mestres; porque somente Um é o vosso Mestre, que é Cristo" (Mateus 23:9–10)

Espero, amigo Wesley, ter sido claro na minha explanação.

Fique na paz do Senhor

Wesley A. de Carvalho disse...

Prezado Plinio, obrigado por ter sido novamente cordial, pena é não ter sido coerente, vamos aos fatos: Me explique isso:
"O que todo verdadeiro cristão (...) tem que fazer é obedecer somente à Palavra de Deus"
e logo em seguida escrever isso:
"Não é porque eu congrego numa igreja que eu vou confiar somente na palavra do pastor"
Isso para mim é um absurdo existencial, nós devemos obedecer somente a Palavra de Deus, mas o somente, deve passar antes pela palavra de um pastor, do qual devemos desconfiar e verificar se ele esta agindo conforme aquela escritura que antecipadamente devemos conhecer para identificar se o pastor é honesto ou não, isso não faz o menor sentido. Sola Scriptura com Igreja e com Pastor não faz sentido, ela deixa de ser SOLA e passa a ter uma companhia. Em resumo, não acreditar somente no Pastor, significa que você confia nele, ainda que, quando discordar dele você tenha que entrar em um atrito Bíblico, pois, ambos estarão armados da poderosa Bíblia, que dá poderes cabalísticos para que todos os protestantes sejam verdadeiros dizendo coisas opostas.
Outra coisa, quando você afirma:
" E tem mais: toda e qualquer doutrina ou profecia deve ser obrigatoriamente testada pela Palavra de Deus(...). É justamente para evitar estes e outros enganos que o apóstolo João disse qual deve ser a nossa atitude:"
"Amados, não acrediteis em todo espírito; mas antes provai se tais espíritos são de Deus, porque muitos falsos profetas têm surgido em todo o mundo" (1 João 4:1)
Leia novamente, aqui não diz o método empregado, diz apenas provai, me diga onde esta escrito, PROVAI ATRAVÉS DAS ESCRITURAS, isso é inversão da sua cabeça. A pergunta crucial é como provar, se é apenas através das escrituras, então, todos que estão pregando inverdades com a bíblia na mão estão corretos.
Outra coisa, quando diz:
"Quem me garante que o que ele[O Pastor] diz está de acordo com a Palavra de Deus?"
Ora, você dúvida do pastor, mas não dúvida de você[vice e versa]. Ora, uma Bíblia na mão é o suficiente para negar toda a Tradição da Igreja.
Outra coisa, quando diz:
"Não sou melhor do que ninguém, mas eu, particularmente, não pertenço a este grupo (inclusive já fui criticado por alguns membros em minha congregação por me manifestar contra tudo isso)."
Sua sinceridade me comove, porém, na prática, neste ponto, seus colegas estão seguindo a Bíblia e você não. A Bíblia não fala em anticoncepcionais e camisinha isso você formulou, por achar correto e não por encontrar textos bíblicos para legitimar sua posição, ou você pode citar tais textos? Ora, se não esta na Bíblia o mínimo que pode ser entendido pelo protestante é que
devemos ter liberdade de escolha, pois, como proibir algo que não esta claro na Bíblia?
Seguir a Bíblia é seguir a Tradição que a inspirou, a Bíblia existe dentro da vida da Igreja, dentro da unidade e da autoridade que a Igreja tem em declarar quais livros
são ou não inspirados, imagine o número de Bíblia que poderíamos ter acaso a Igreja não fosse una.
Você diz:
"Você disse que o protestantismo foi um ataque contra a unidade e a autoridade. A qual unidade e qual autoridade você se refere? Se for a unidade da igreja, que essa mesma unidade seja somente em torno da obediência somente à Palavra de Deus.
Em relação à autoridade, a única autoridade a quem devemos obedecer é o Senhor Jesus."
Ora, se a autoridade da Igreja não serve, monte seu Cânon e sua Bíblia. Se a autoridade de pessoas não lhe interessa, então, a Bíblia que você diz seguir não lhe dá respaldo:
Ainda que eu me orgulhasse um pouco em demasia da autoridade que o Senhor nos deu, para vossa edificação e não para vossa ruína, não teria de que envergonhar-me. (II Coríntios 10, 8)
Coitado de Paulo, não teria sua autoridade respeitada por ti. Tudo bem seu texto é mais poético que Bíblico! Lerei sua réplica, porém não postarei mais.
Fique com Deus, Paz e Bem!

Plínio disse...

Amigo Wesley,

Me permita, mais uma vez, fazer algumas observações sobre seu último comentário. Postarei mais de uma mensagem (se necessário). Você pode responder se quiser.

Quando eu disse que eu não devo confiar somente na palavra do pastor, eu quis dizer isso no seguinte sentido: saber se o pastor realmente vive o que ele prega, bem como saber se a vida dele está santificada diante de Deus. A Bíblia diz quais são os requisitos de um pastor:

"Esta é uma palavra fiel: se alguém almeja o episcopado, excelente obra deseja. É necessário, portanto, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma única mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, pronto para ensinar; Não dado ao vinho, não espancador, não cobiçoso de torpe ganância, mas moderado, não contencioso, não avarento; Que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com toda modéstia. Porque se alguém não sabe nem cuidar da sua própria casa, que cuidado terá da casa de Deus?" (1 Timóteo 3:1–5)

Na minha congregação, houve o caso de um pastor que perdeu o cargo (e foi excluído) por ter cometido adultério. Que moral este mesmo pastor teria para exigir santidade dos membros da igreja se ele próprio estava dando mau exemplo? É como o apóstolo Paulo disse:

"Tu, pois, que ensinas a outro, não ensinas a ti mesmo? Tu, que dizes que não se deve furtar, furtas? Tu, que pregas contra o adultério, adulteras? Tu, que abominas os ídolos, cometes sacrilégio? Tu, que te glorias na lei, desonras a Deus pela transgressão da lei? Pois, como está escrito, o nome de Deus é blasfemado entre os gentios por causa de vós" (Romanos 2:21–24)

Se um padre da Igreja Católica estivesse envolvido com pedofilia (ou outro pecado), que moral este mesmo padre teria para pregar contra o pecado aos fiéis da igreja? Não seria motivo de escândalo? É como Jesus disse:

"É impossível o escândalo não vir ao homem, mas ai do homem por quem o escândalo vem" (Lucas 17:1)

Quem prega uma coisa e vive outra é hipócrita. Eis o que Jesus dirá a muitos pastores e padres hipócritas que estão no altar de muitas igrejas:

"Nem todo aquele que diz: Senhor! Senhor! entrará no Reino dos Céus, mas somente aquele que faz a vontade do Meu Pai que está nos Céus. Muitos, naquele dia, hão de Me dizer: Senhor, não profetizamos em Teu nome? E não expulsamos demônios em Teu nome? E não fizemos obras grandiosas em Teu nome? Porém, Eu vos confessarei: Nunca vos conheci. Apartai-vos de Mim, vós que praticais a iniqüidade" (Mateus 7:21–23)

Eu pergunto: adultério e pedofilia não são iniqüidade? E os pastores ou padres que se dizem santos (mas que fazem coisas erradas às escondidas) não são hipócritas?

Quanto ao que eu disse sobre a questão de que toda profecia ou doutrina tem que ser testada pela Palavra de Deus, eu quis dizer que temos que saber se esta mesma doutrina tem respaldo bíblico (ou se vem de Deus). Novamente eu cito o que disse o apóstolo João:

"Amados, não acrediteis em todo espírito; mas antes provai se tais espíritos são de Deus, porque muitos falsos profetas têm surgido em todo o mundo" (1 João 4:1)

Você disse que devemos provar isso através das Escrituras. Pois bem, leiamos o que dizem os versículos seguintes do mesmo texto anteriormente citado:

"NISTO CONHECEREIS O ESPÍRITO DE DEUS: TODO ESPÍRITO QUE CONFESSA QUE JESUS CRISTO VEIO EM CARNE É DE DEUS; Mas TODO ESPÍRITO QUE NÃO CONFESSA QUE JESUS CRISTO VEIO EM CARNE NÃO É DE DEUS; PELO CONTRÁRIO, É O ESPÍRITO DO ANTICRISTO, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que agora já está no mundo" (1 João 4:2–3, o destaque em caixa alta é meu)

Será o diabo, os demônios ou algum espírito de engano (ou algum falso profeta) vão confessar que Jesus veio em carne?

(continua)...

Plínio disse...

(continuação da mensagem anterior)...

Eis aqui um outro teste bíblico para provar se determinado espírito, profeta ou doutrina vem de Deus:

"Porém o profeta que entender de falar alguma coisa em Meu nome que Eu não tenha mandado falar, ou falar em nome de outros deuses, esse profeta morrerá. E se disseres ao teu coração: Como conheceremos a palavra que o Senhor não falou? Quando o profeta falar em nome do Senhor e a mesma palavra não se cumprir, e nem assim se suceder, esta é palavra que o Senhor não falou; com soberba a falou o tal profeta, e não tenhas temor dele" (Deuteronômio 18:20–22)

Será que só estes textos (bem como o texto de 1 João 4:1–3) não são mais do que suficientes para provar se um profeta, espírito ou doutrina são de Deus?

Quanto ao que eu disse que eu não pertenço a este grupo, eu quis dizer que eu não faço parte dos que usam anticoncepcionais e camisinha (já fui criticado por ser contra o uso dessas coisas).

Apesar da Bíblia não falar especificamente destes elementos (anticoncepcionais e camisinha), não significa que sejam permitidos por Deus. Nem tudo que está fora da Bíblia (textualmente falando) é necessariamente do bem.

Você argumentou que devemos ter liberdade de escolha para algo que não está na Bíblia. Amigo Wesley, infelizmente muitos confundem liberdade com libertinagem. Nem tudo que queremos fazer, sob a alegação do livre arbítrio (ou da liberdade de escolha), tem necessariamente a aprovação de Deus. É como disse o apóstolo Paulo:

"Tudo me é permitido, mas nem tudo me convém. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não vou me deixar seduzir por nenhuma delas" (1 Coríntios 6:12)

O anticoncepcional tem por finalidade evitar uma gravidez indesejada. Só que tem um detalhe que muitos parecem não observar: A MAIORIA DOS ANTICONCEPCIONAIS PROVOCA ABORTO! Se a mulher engravidar e, após isso, ela usar o anticoncepcional, ela estará matando o óvulo fecundado (que já é uma vida)! Falando num tom bem direto: ela estará fazendo um aborto (ainda que indiretamente)! Aborto é um assassinato, é um crime contra a lei de Deus! O próprio Deus disse com todas as letras:

"Não matarás" (Êxodo 20:13)

Embora a palavra anticoncepcional não apareça escrita na Bíblia, será que é lícito uma mulher usar algo que vai matar uma vida dentro dela (ainda mais sabendo que isso é contra a lei de Deus)?

Além deste crime, ainda há outro pecado: contra o próprio corpo. Nosso corpo é templo do Espírito Santo, e, como tal, deve ser mantido puro e em santidade (ou seja, não pode estar manchado pelo sangue de uma vida que foi tirada deliberadamente). É como disse o apóstolo Paulo:

"Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo" (1 Coríntios 3:17)

"Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por valioso preço; agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus" (1 Coríntios 6:19–20)

Será que quem pratica um aborto não estará também destruindo o próprio corpo (que é templo de Deus)?

Quanto à questão da camisinha, o uso dela está relacionado às obras da carne (as quais Deus condena). Eis o que o apóstolo Paulo disse sobre isso:

"Pois as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, fornicação, impureza, lascívia, Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que praticam tais coisas não herdarão o reino de Deus" (Gálatas 5:19–21)

Eu pergunto: o uso da camisinha não é um incentivo aos pecados da carne?

(continua)...

Plínio disse...

(continuação da mensagem anterior)...

Quanto à questão da autoridade, é claro que eu, como cidadão de uma cidade ou país, devo obedecer às leis criadas pelas autoridades locais. Porém, isso não significa que eu devo, em nome de uma obediência a uma autoridade, pecar contra Deus.

Muita gente, com certeza, iria contra–argumentar este meu ponto de vista com Romanos 13 (que diz que toda autoridade vem de Deus, e que aquele que é contra a autoridade se coloca contra Deus). Só que tem um detalhe: a autoridade constituída por Deus só é considerada legítima (isto é, verdadeira) quando ela governa o povo de acordo com os mandamentos de Deus. Senão, vejamos o que o apóstolo Paulo disse sobre isso:

"Sabemos, porém, que a lei é boa, se alguém dela usa legitimamente. Sabendo isto: que a lei não é feita para o justo; mas para os injustos e obstinados, para os ímpios e pecadores, para os profanos e irreligiosos, para os parricidas e matricidas, para os homicidas, para os devassos, para os sodomitas, para os roubadores de homens, para os mentirosos, para os perjuros, e para tudo o que for contrário à sã doutrina" (1 Timóteo 1:8–10)

Vou dar um exemplo grosseiro: pela lei de Deus, matar é um pecado (como Ele mesmo diz em Êxodo 20:13). Será que eu, por estar submisso a uma autoridade terrena (presidente, governador, prefeito, ou qualquer outra) devo obedecer à uma ordem dada por essa mesma autoridade para matar uma pessoa (mesmo sabendo que isso é contra a lei de Deus)? Mesmo que essa ordem esteja dentro da lei dessa mesma autoridade, eu devo pecar contra Deus? É claro que não! Em outras palavras: obediência ou submissão a uma autoridade não significa ser cúmplice do erro (ou dos desmandos)!

O Papa é a autoridade máxima da Igreja Católica, não é? Por que ele, apesar de possuir autoridade, não se manifestou contra o aborto quando esteve diante da presidente Dilma? Por que ele ficou calado?

Diz um ditado popular que "quem cala, consente". Não quero julgar o Papa, mas ele, neste caso, foi omisso. É como disse o apóstolo Tiago:

"Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado" (Tiago 4:17)

Será que ser omisso diante do pecado não é pecado?

Se eu disser que eu não tenho pecado, eu estou sendo mentiroso. É como disse o apóstolo João:

"Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos e não existe a verdade em nós" (1 João 1:8)

Se o Papa te dissesse que nunca pecou, você acreditaria? Na sua frente, ele pode parecer santo. E por trás, quem garante que ele age assim? O ÚNICO QUE NUNCA TEVE NENHUM PECADO FOI O SENHOR JESUS!

Espero, amigo Wesley, que estas mensagens sirvam para a sua reflexão.

Fique na paz do Senhor.

Wesley A. de Carvalho disse...

Prezado Plínio,
Eu fiz análises mais profundas e elas estão expostas para o público, você em suas respostas confundiu várias vezes o personagem a quem eu direcionava a crítica, assumiu uma posição contrária, a qual você quer defender, Esta Tudo Exposto, Que O Leitor Mais Hábil Faça Sua Avaliação, (Se ler com mais calma entenderá o que digo) fique com Deus. Citar inúmeras vezes a Bíblia como textos provas, não são suficientes, isso não é suficiente, talvez um dia você entenda, quando expulsar a contrariedade dentro de você, entre o que você acredita com o que você faz.
Obrigado.

Anônimo disse...

Frequentei a ABU - Aliança Bíblica Universitária, no tempo da faculdade. Lá, vi que o órgão sofria grande influência presbiteriana e influência socialista. Ao contrário do que pensei, os presbiterianos não eram bíblicos, fundamentalistas, mas liberais e, por conseguinte, ligados a ideias socialistas.

A gente não podia fazer proselitismo, é como se tivéssemos vergonha de ser evangélicos. Em contrapartida, os católicos que se reuniam, eram fieis à sua doutrina e não escondiam suas origens, andavam com camisas com símbolos católicos, cruzes, etc.

Nós tínhamos que falar de coisas gerais, amor, amizade... a palavra "social" era bastante usada. Isto foi nos anos 1990 - 2000.

Marcelo Henrique
João Pessoa-PB

Bruno Corrêa disse...

Veja a turminha q anda com o Danilo Fernandes com fotos de seu Instagram:

(Foto 1)

(Foto 2)

(Foto 3)

A esquerda Caviar gospel

Anônimo disse...

O que esperar de bom de Danilo Fernandes e seus comparsas?

Absolutamente nada!

Anônimo disse...

Júlio você faz um ótimo trabalho atacando o esquerdismo e o cessacionismo, mas não deve defender o Neopentecostalismo como tens feito, sou de uma igreja Neopentecostal, mas vejo que no neopentecostalismo há muitos erros.
A teologia da prosperidade faz o culto girar em torno da vida financeira e da cura divina, Deus prospera? sim, cura? sim, mas não deveria ser o centro da pregação, cade as pregações da volta de Cristo? da vida santa? sobre o pecado, eleição e etc?? são a menoria das pregações.
não há EBD, nem culto de estudo, há muita enfase em votos, não parecem os pregadores neopentecostais com os falsos mestres de 2 pedro 2? Acho que você devia começar a rever seu conceito de neopentecostalismo e atacar suas más práticas tanto quanto ataca o esquerdismo (evangélico ou não) e o cessacionismo.