31 de agosto de 2013

Grupos de Direitos Humanos Apoiam Lei Russa


Grupos de Direitos Humanos Apoiam Lei Russa

Dr. Stefano Gennarini
NOVA IORQUE, EUA (C-FAM) Organizações de direitos humanos do mundo inteiro estão apoiando a campanha da Rússia para proteger as crianças da propaganda homossexual.
Uma declaração da sociedade civil afirma que a lei russa recentemente decretada, que impõe multas em indivíduos e grupos que promovem a homossexualidade entre menores, é um importante passo para cumprir obrigações internacionais para as famílias e os menores.
Organizações do mundo inteiro estão “correndo” para oferecer seu apoio de acordo com Profesionales por la Etica, a organização com sede na Espanha que está coordenando a campanha. Em apenas uma semana, 71 organizações ofereceram seu apoio.
A Rússia está protegendo “direitos humanos genuínos e universalmente reconhecidos contra valores falsos, artificiais e fabricados” como orientação sexual e identidade de gênero, de acordo com a declaração.
A declaração reconhece a lei russa como uma iniciativa para proteger a família, a unidade fundamental da sociedade. A lei trata de proteger a “inocência das crianças” e os “direitos dos pais,” diz a declaração.
A Duma da Rússia adotou a lei quase que unanimemente na primavera. Provocou debate internacional sobre se os países podem controlar a liberdade de expressão de indivíduos e grupos a fim de proteger menores de informações que podem ser prejudiciais para sua saúde e desenvolvimento.
Grupos homossexuais têm condenado a lei como “antigay,” muito embora a homossexualidade seja legal na Rússia. Líderes da Europa Ocidental e dos Estados Unidos têm também criticado a lei.
O presidente americano Barack Obama disse que não tem “nenhuma paciência” com países que tentam “intimidar” os homossexuais quando ele apareceu num popular programa de entrevistas neste mês condenando a lei russa. Os comentários vieram imediatamente depois que Obama cancelou uma reunião de cúpula bilateral com os russos.
A Rússia realizará as Olimpíadas de Inverno em Sochi no próximo ano. Os críticos da lei russa estão planejando boicotes, e têm até pedido que o Comitê Olímpico mude os jogos para outro lugar.
Embora os que estão criticando a lei russa afirmem que ela viola os direitos humanos dos homossexuais, eles acham difícil tratar da razão declarada para decretar as leis, isto é, as consequências negativas de saúde da atividade homossexual.
O jornal Lancet informou no verão passado que os homossexuais têm uma probabilidade 18 vezes maior de contrair o HIV do que os heterossexuais, devido a uma combinação de riscos biológicos e comportamentais associados com a atividade homossexual. Além disso, o HIV está regredindo na maior parte do mundo, exceto entre as populações homossexuais onde está subindo disparadamente. Os homossexuais têm também risco mais elevado de abuso de drogas, suicídio e depressão.
Boatos no começo deste mês sugeriam que a lei não se aplicaria a visitantes durante as Olímpiadas de Inverno a serem realizadas em Sochi no próximo ano, mas esses boatos foram dissipados.
Na semana passada o Comitê Olímpico foi informado pelo vice-primeiro-ministro Dmitry Kozak que a lei estará em grande parte em vigor durante as Olimpíadas. Ao mesmo tempo, o Comitê foi assegurado que a Rússia cumprirá as cláusulas de não discriminação da Carta Olímpica.
Os russos estão determinados a defender a lei. Putin fez um decreto proibindo qualquer comício ou manifestação em Sochi que não tenha relação com as Olimpíadas durante o período envolvendo o evento.
Tradução: www.juliosevero.com
Fonte: Friday Fax
Leitura recomendada:
EUA e Rússia: caminhos inversos na agenda gay

8 comentários :

André disse...

Esta postura da Russia frente aos movimentos gays é meramente superficial. Sabemos do que esta escrito em Ezequiel 39. GOGUE (homem, hoje, Putin), terra de MAGOGUE (Russia) atacarao, em conjunto com dezenas de nações, a ISRAEL!! Serao levados por DEUS para esta batalha na qual serao esmagados pelo poder do Senhor.

Julio Severo disse...

André, essa postura teológica identificando Gogue como Rússia não tem amparo nem na Bíblia nem na tradição dos reformadores. Lutero considerava que era a Turquia. Veja aqui neste link: http://juliosevero.blogspot.com/2013/04/entrada-do-inferno-descoberta-na.html Quanto ao fato de você considerar que a oposição da Rússia ao gayzismo é superficial, você diria também que a postura dos EUA A FAVOR do gayzismo é superficial? Minha opinião é que quando os EUA acertam, merecem elogios. Quando a Rússia acerta, merece elogios. Não podemos, sem base, ser antiamericanos ou antirrussos. Isso é pecado e não faz parte do Cristianismo autêntico. Muitos também me dizem que a postura do papa e do Vaticano contra o aborto e contra a agenda gay é superficial e visa apenas algum propósito oculto de dominação. Eu prefiro agir pelo bom senso. Quando EUA, Rússia ou o Vaticano defenderem o que é bom, eu os elogiarei.

Politica sem Medo disse...

Concordo em tudo com seu comentario Julio Severo. Eu espero sim que nao seja superficial mas sim definitiva essaa nova postura da Russia que nao foi um exemplo a ser seguido quando Stalin estava por la, porem agora as atitudes de Putin sao dignas de elogio. Gracas a Deus alguem comecou o caminho de volta e eu louvo tambem ao papa Francisco I que esta encampando essa postura, para mim correta.

francisco disse...

Ok, Júlio, senti falta da indicação de quais grupos. O texto tá muito genérico. Eu acredito em voc, mas ao passar isso para frente, poderei ser confrontado com essa questão.

Julio Severo disse...

Essa informação é do C-FAM, Francisco, que tem grande credibilidade nos meios católicos. Não sou católico, mas reconheço a credibilidade deles.

Anônimo disse...

""""Organizações de direitos humanos do mundo inteiro estão apoiando a campanha da Rússia para proteger as crianças da propaganda homossexual."""

Essas organizações de direitos humanos citadas,são realmente e verdadeiramente dignas de serem chamadas Organizações de Direitos Humanos".

Explico ! muitas organizações não são verdadeiramente organizações de direitos humanos pois são controladas por esquerdistas ou outros e só tem fachada.
Não defendem direitos humanos coisa nenhuma, só usando os Direitos Humanos para segunda,terceira.... intenções.

Olham que são muitas organizações e pessoas respeitáveis (na aparência)mas, são lobos transvestidos de cordeiros.
Casos como este da Rússia e do senador boliviano servem para expor a claridade do dia,quem realmente defende os Direitos Humanos.

NILL


Anônimo disse...

É coisa bastante óbvia para quem não tem viseira ideológica na cara que o HIV é uma doença que se alastra entre pessoas promíscuas, como o são os homossexuais.

Osvaldo Aires Bade disse...

E gay não é promíscuo?
Além do que o ato sexual anal enfraque-se o sistema imunológico.