23 de julho de 2013

Robson Rodovalho vê extremismo e intolerância na bancada evangélica


Robson Rodovalho vê extremismo e intolerância na bancada evangélica

Fundador da Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra faz coro com os que chamam o PDC 234/11 de projeto de “cura gay”

Julio Severo
Em vídeo para divulgação nacional (http://youtu.be/0pLd5iTBhm8), o Bispo Robson Rodovalho, fundador e presidente da Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra, comenta sobre o PDC 234/11, de autoria do Dep. João Campos e apoiado pela bancada evangélica.
Robson Rodovalho
A proposta clara do projeto é revogar uma cláusula ditatorial do Conselho Federal de Psicologia que proíbe seus profissionais de ajudarem pacientes a abandonar o vício homossexual. Como forma de apoio direto à agenda gay, a mídia esquerdista o apelidou maliciosamente de projeto de “cura gay.”
Mesmo tendo íntimo contato com a bancada evangélica e conhecendo o Dep. Campos, Rodovalho faz coro com a mídia esquerdista e com a militância gay, igualmente chamando o projeto de “cura gay” — o que certamente lhe garantiu os aplausos e a admiração deles.
Mas Rodovalho foi mais longe. Ele disse que o projeto de João Campos é infeliz e é o projeto da intolerância. (Mais aplausos, dessa vez estrondosos, da mídia esquerdista e da militância gay.)
Rodovalho também chama a cláusula ditatorial do CFP de intolerante. Nisso, todos os verdadeiros defensores dos direitos humanos só poderiam concordar, pois a cláusula do CFP elimina a liberdade do psicólogo e o pune.
Dep. João Campos
Mas em que exatamente Rodovalho acha o projeto de João Campos igualmente “intolerante”? O PDC 234/11, de forma inversa, elimina a liberdade dos psicólogos que querem ajudar os homens a entrar no vício homossexual? Ameaça de punição quem fizer isso?
Não. O PDC 234/11 não responde violência com violência. Apenas faz um clamor por liberdade. Onde está a intolerância e infelicidade em tal clamor?
Mas tudo o que Rodovalho consegue enxergar é “intolerâncias” e “extremos” — numa atitude inegável de garantir para si a simpatia da grande imprensa, com o sacrifício de João Campos e de um clamor por liberdade.
Meses atrás, no auge da perseguição da mídia contra Marco Feliciano, Rodovalho também entrou em cena com o mesmo discurso sobre “intolerâncias” e “extremos,” como se de um lado estivesse a mídia gayzista atacando ferozmente Feliciano e, do outro lado, Feliciano também atacando ferozmente a mídia gayzista. Esse quadro é verdade somente em parte. Houve ataques ferozes e cruéis, mas somente da parte da mídia gayzista. Da parte do Dep. Marco Feliciano, houve somente humildes atitudes defensivas, em grande parte silenciosas.
Feliciano recebeu muitas ameaças, inclusive de morte. Então, como Rodovalho conseguiu enxergar extremos dos dois lados? Ele testemunhou Feliciano fazendo ameaças de morte para os militantes gays?
Meu artigo sobre o comentário de Rodovalho contra Feliciano está aqui:
Depois, precisei refutar a resposta de Rodovalho, que não gostou de ser cobrado por enxergar “intolerâncias” e “extremos” em Feliciano:
Não sou da área da psicologia, mas tenho muitos amigos que são. Por isso, em entrevista exclusiva para o Blog Julio Severo, a Dra. Marisa Lobo, que é psicóloga profissional, comenta as declarações de Rodovalho:
Minha preocupação é como psicóloga que atende pacientes de fato e não usa o nome da psicologia como status. Atuo clinicamente e conheço o papel do psicólogo. Mas muitos falam e criticam sem conhecer. Isso é psicologia popular e não profissional.
Quando o dep. João Campos redigiu o texto do PDC 234, de forma alguma foi para cercear o direito do homossexual. A única coisa que ele queria era que não houvesse punição indiscriminada e injusta aos psicólogos. Ele queria que as falas dos psicólogos não fossem tratadas como preconceito apenas por falarem no assunto ou darem dignidade aos seres humanos homossexuais em conflito com sua orientação, homossexuais que não aceitam de forma alguma sua condição, não por distonia apenas, mas por desejo constitucional de mudar sua condição, orientação ou opção, e serem atendidos nessa sua busca e respeitados por ela.  
Foi criado o PDC 234 justamente porque existem muitos casos de psicólogos sendo injustamente acusados por causa da Resolução 01/999 do CFP por apenas se manifestarem sobre a questão da homossexualidade.
O PDC 234 respeita o direito humano e o desejo real da pessoa que nos procura racionalmente e reconhece que essa pessoa pode e tem o direito de decidir por si mesma. Respeitando inclusive o que essa pessoa fará com seu desejo. Isso não é problema de ninguém, apenas dela. Isso é verdadeiro respeito aos direitos humanos.
A intolerância ficou por conta das interpretações que, sendo todas subjetivas, não se ativeram na proposta de diálogo e sim na indução de seus desejos e medo de perderem direitos e privilégios.
O justo e honesto é exatamente dar direitos humanos a todos os homossexuais e ex-homossexuais, os religiosos e os não religiosos e essa sempre foi a minha verdade. A nossa intenção quando foi criado o PDC 234 foi defender o profissional quando procurado pelo homossexual e deixar claro que ele não está tratando o homossexual como doente, mas garantindo que o psicólogo pode atendê-lo como pessoa que tem direito às suas escolhas e viver conforme seu desejo, ainda que seja para mudar suas condições ou orientação sexual.
Acredito que muitos que falam hoje no assunto falam sem conhecimento, para pegar carona na mídia ou por ignorância, sem conhecimento algum de causa e não percebem que com seu oportunismo estão prejudicando profissionais e pessoas, inclusive homossexuais. Então sugiro que o pastor cuide de seu pastorado e não se meta em assuntos onde ele não tem conhecimento, pois os comentários dele prejudicam ainda mais essa situação e criam sim muito mais preconceito, pois os comentários dele são usados pelos que nos acusam e para reforçar a perseguição religiosa contra nós.
Quer falar no assunto? Então primeiro aprenda com quem sabe as reais intenções do projeto.
Num momento em que toda a mídia esquerdista e a militância gay se investem contra o Dep. João Campos por causa de um projeto que apenas traz um clamor de liberdade, seria um ato de subversão atacá-lo como intolerante. Ou, em termos bíblicos, seria dividir a casa. E como garante a Bíblia, uma casa dividida não durará muito tempo.
Rodovalho então termina seu comentário contra o projeto que ele insiste em chamar de “cura gay” recomendando “quebrar o ciclo de extremismo, intolerância, beligerância e violência com amor, como Mandela fez.”
Ora, qualquer homem que enxergar extremismo e intolerância no projeto de João Campos fatalmente enxergará “amor” nas atividades de Nelson Mandela.
Concordo que Mandela tinha amor. Aliás, ele era apaixonado — pelo Partido Comunista da África do Sul, do qual ele era membro (http://bit.ly/13YoBTY), mas mentia, para se fazer de “pacifista.”
Nelson Mandela com Fidela Castro
Depois de ganhar o poder na África do Sul, com a ajuda direta do adúltero Bill Clinton, presidente progressista dos EUA, Mandela legalizou o aborto, o homossexualismo e a bruxaria.
Rodovalho, sem saber o que diz, quer para o Brasil um evangélico “Mandela” que traga tudo isso?
Hoje, a África do Sul é governada por militantes comunistas, ligados ao Congresso Nacional Africano de Mandela, que fazem questão de ter bruxos (http://bit.ly/13YopEq) para invocar as intervenções dos demônios sobre a nação.
Temo que, em sua cegueira, Rodovalho esteja seguindo os conselhos de um pastor evangélico que certa vez disse que havia sido conselheiro de Mandela. Só porque um grande pastor aconselhou Mandela devemos vê-lo como algum tipo de herói, esquecendo não só seu passado de terrorista no Partido Comunista, mas também sua obsessão de legalizar o aborto e o homossexualismo?
Esse amigo internacional de Rodovalho também louvou a vitória de Obama à presidência dos EUA. Tanto Rodovalho quanto ele afirmam acreditar que Deus fala hoje, mas por algum motivo, ficaram surdos para Deus. E quando se fica surdo espiritualmente, a cegueira espiritual não fica logo atrás.
Para um líder que sofre de tal surdez e cegueira, é perfeitamente natural ver “intolerâncias” e “extremos” no projeto de João Campos e ver paz e amor em Mandela.
O próprio diabo não vê de forma diferente.
Só falta agora Rodovalho querer um presidente evangélico da espécie de Mandela para o Brasil (http://bit.ly/18xkg3b).
Oremos e choremos pelos líderes que têm essa visão equivocada.
Leitura recomendada:
Sobre a África do Sul e Nelson Mandela:

12 comentários :

Eliel disse...

Eu não sei se muitos aqui irão concordar comigo, mas eu vou dizer exatamente o que eu penso (me corrijam se eu estiver errado).

Uma certa vez, me perguntaram, durante uma pregação na igreja onde eu congrego, se o nosso Brasil seria grandioso se fosse um país evangélico. Eu, prontamente, respondi que não.

Num primeiro momento, essa minha resposta causou um certo espanto a todos os que estavam presentes ao culto. Aí eu tive que explicar tudo detalhadamente para não deixar em pé nenhum mal entendido. Eu disse precisamente isto:

“Amados irmãos e irmãs, de que adianta uma nação dizer que é evangélica e não obedecer plenamente à Palavra de Deus? É verdade que, nestas últimas décadas, a população evangélica tem crescido muito no nosso país. Mas de que adianta sermos evangélicos somente em número e continuarmos negligentes na obediência à Palavra de Deus? Olhem o que está acontecendo com os Estados Unidos: foi um país que, no início, começou sendo obediente a Deus (e à Sua Palavra). Só que, com o passar do tempo, os seus governantes, devido ao progresso científico–material–financeiro, desprezaram a Palavra de Deus (ou melhor, relegaram a obediência à Palavra de Deus a segundo plano). Hoje, os Estados Unidos estão totalmente corrompidos (e destruídos) moralmente. O que temos lá são somente evangélicos nominais (ou seja, evangélicos somente de boca). Aqui no Brasil, está acontecendo a mesma coisa: estamos crescendo somente em quantidade (e não em qualidade)”

Alguém dizer que é cristão da boca pra fora é muito fácil (qualquer um pode dizer isso, independente de estar obedecendo ou não à Palavra de Deus). Dizer que crê em Deus qualquer um diz (até mesmo o diabo). É como bem disse o apóstolo Tiago:

"Tu crês que só existe um Único Deus? Fazes bem; porque até os demônios também crêem e tremem" (Tiago 2:19)

Adianta alguém dizer que crê em Deus, mas não obedece à Sua Palavra? Adianta alguém se dizer cristão, mas não ter uma vida santificada? Obediência à Palavra de Deus também significa ter uma postura firme contra o pecado: tem que denunciar o que estiver errado, não tolerar nada fora da Palavra de Deus, não ser condescendente com o erro (seja de quem for), resistir às tentações, enfim, é servir integralmente a Deus (mesmo com todas as adversidades). É como diz o apóstolo Tiago:

"E sede cumpridores da Palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos discursos" (Tiago 1:22)

O que está realmente faltando para muitas pessoas que se dizem cristãs é um compromisso sério e irrestrito com a obediência total à Palavra de Deus. Falando num tom bem direto: o verdadeiro cristão tem que fazer a diferença onde estiver. É como diz o apóstolo Paulo:

"Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas; Para que sejais sinceros e irrepreensíveis, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo" (Filipenses 2:14–15)

Para finalizar minha mensagem, utilizo as palavras que o irmão Júlio Severo colocou num artigo anterior semelhante a este: enquanto a liderança cristã do Brasil não for radicalmente transformada ou substituída, não haverá esperança do Brasil mudar (eu também penso assim).

P.S: Se alguém daqui quiser se manifestar, esteja à vontade

ÉLQUISSON disse...

Pode ser que muitos não gostem do que eu vou dizer aqui, mas eu vou fazer somente 2 perguntas bem diretas:

– De que adianta termos a pretensão de sermos um país evangélico, se boa parte da bancada evangélica é formada por parlamentares envolvidos em diversos escândalos (roubo, corrupção, prostituição, adultério, favorecimento ao aborto, e outras coisas contra a Palavra de Deus)? Isso sem contar que boa parte desta mesma bancada ajudou a eleger este governo corrupto de Dilma e do PT (e de outros partidos com a mesma agenda política);

– Que moral as igrejas terão para pregar contra o aborto, o homossexualismo, a pedofilia, o casamento gay e outras aberrações, se muitos líderes (que deveriam servir de referência) são os primeiros a dar mau exemplo, e também estão mergulhados em vários pecados e vícios (como os mesmos pecados e vícios dos políticos da bancada evangélica)?

Enquanto muitos que se dizem cristãos não se arrependerem de todas as coisas erradas que fazem às escondidas, nunca terão nenhuma moral para pregar contra o pecado. Serão chamados, com muita razão, de hipócritas.

Todas as ideologias satânicas (comunismo, marxismo, esquerdismo, socialismo), bem como os ativismos anti–cristãos (ativismo gay, abortismo, e feminismo), serão julgados por Deus? Sim, todos serão julgados no seu tempo oportuno. Antes, porém, isso não acontecerá sem que antes as igrejas sejam devidamente julgadas (juntamente com os seus líderes). É como disse o apóstolo Pedro:

"Pois já é tempo de se começar o julgamento pela casa de Deus; e se começa primeiro por nós, qual será o fim daqueles que desobedecem ao evangelho de Deus? E se somente o justo se salva, onde aparecerá o ímpio e o pecador?" (1 Pedro 4:17–18)

Portanto, está na hora de chorarmos e orarmos diante de Deus pelas igrejas, pelos seus líderes, e por muitos que se dizem cristãos. É hora de, humildemente, pedirmos perdão, em genuíno arrependimento, e suplicar para que Deus possa transformar muitas igrejas e seus líderes (antes que seja tarde demais).

neia disse...

IMAGINA ROBSON RODOVALHO COMO O EVANGÉLICO PRESIDENTE DA REPUBLICA, MEU DEUS!É O FIM DA GENUÍNA PALAVRA DE DEUS. DEUS QUE GUARDA O POVO BRASILEIRO DE PESSOAS COMO RODOVALHO COMO PRESIDENTE DESTA NAÇÃO.
ESPERO QUE SE HOUVER UM PRESIDENTE EVANGÉLICO, SEJA UMA PESSOA COMPROMETIDA COM A PALAVRA DE DEUS.

Nil disse...

Vou repassar para o Gospelmais o mesmo comentário que enviei ao Holofote.net Eis o comentário :

""""OI ! Queria pedir informações deste blog.Holofote.net sobre a jovem Aline Franzoi. Vi que deletou sua página no Facebook. Estou muito preocupado com está jovem. Por está condenação pública que está sendo submetida. Já vi o deputado Marco Feliciano apresentando estar bastante abatido pelas criticas que sofria. Apesar dele ser homem maduro,acostumado aos embates.

Quando a Aline Franzoi,uma jovem,com certeza bastante frágil emocionalmente. Vejo um grande risco de ficar depressiva,passar mal,ficar perturbada. Aí! Muito pior do que as criticas aos evangélicos por causa da tal modelo “”evangélica” será sermos culpados por tratar um ser humano (mesmo pecador e errado) desumanamente.

Se tiverem informações do estado emocional de Aline Franzoi ,por favor me informe.

Também gostaria de pedir ao blog Holofote.net informações sobre Hugh Hefner, o criador da revista Playboy. A biografia de Hugh Hefner diz ter sido ele de uma família muito “”conservadora”" e protestante. http://www.blogodorium.com.br/biografia-do-empresario-hugh-hefner-o-dono-da-revista-playboy/
Isto é um acinte terrível aos verdadeiros conservadores. A verdade é que no inicio da revista Playboy os verdadeiros conservadores (dentre eles muitos crentes) ficaram super escandalizados com a revista de Hugh Hefner. Lutaram contra ela,até a Suprema Corte Americana entrou na disputa e infelizmente deu vitoria a Hugh Hefner ,numa decisão judicial.

Não é de se admirar ,a mesma Suprema Corte dominada por esquerdistas proibiu a leitura da Bíblia e oração nas escolas.

Infelizmente na internet ( em lingua portuguesa) não tenho conseguido encontrar a podridão de Hugh Hefner e de sua revista Playboy.

Será que o blog pode me informar páginas na internet que mostre este lado obscuro deste homem depravado e sua revista podre.

Na net por incrível que pareça só encontre elogios á Hugn Hefner e a sua revista Playboy.
Despeço confiando na seriedade e espirito conservador de Holofote.ne """""""""
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Perguntou ! Por que o Gospelmais fica aí falando desta jovem Aline Fronzoi e o restante da mídia evangélica mesma coisa e não dizem uma palavra contra a revista Playboy e o menos contra o """"O Grande Tubarão Branco da Indústria da Pornografia Mundial"" . O Senhor Hugn Hefner !!!!!!!!!!!!!!!!!! Cuja fortuna é avaliada em mais de 40 milhões de dólares. A Mídia está super subavaliando a fortuna de Hugn Hefner. A Mídia é camarada com ele.

Este site diz movimentar só nos EUA a indústria pornográfica 13 bilhões de dólares. http://pt.wikipedia.org/wiki/Ind%C3%BAstria_porn%C3%B4 Mais é muito mais do que isto.
Com tanto dinheiro, Mídia não fala nada contra essa indústria,inclusive a Mídia ""evangélica""".
O máximo que fazem é malhar uma "franguinha" evangélica enganada por uma famosa revista pornográfica. .



COMENTÁRIOS MEUS CONDENANDO A HIPOCRISIA DA MÍDIA EVANGÉLICA NO CASO DA MODELO EVANGÉLICA ALINE FRONZOI QUE POSARÁ NUA NA REVISTA PLAYBOY.

Julio ! De peço por favor digas umas palavras em defesa da jovem tão condenada pela Mídia evangélica e pelas pessoas.

Muito Obrigado. Seu Amigo Nil

Esther Kochav disse...

As falas dele dão indícios preocupantes.

Diante da situação, o versículo parece propício:

Apocalipse 3:16
Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.

Neokoros disse...

...e aí reza a lenda que Rodovalho vem como candidato ano que vem. Precisa de votos. Como a ala que ele agradou no seu discurso cresce cada vez mais, é bom garantir votos com palavras agradáveis. Marina Silva também usa métodos parecidos.
Rodovalho nem merece 2 afs!

...e pelo amor de DEUS: nada de fazer propaganda pros negócios do Hugh Hefner, viu garoto?...

Trindade disse...

O bispo Rodovalho deveria era ficar calado e não se pronunciar sobre coisas que ele não leu, e não leu por preguiça, pois o tal projeto é público e coíbe na verdade uma ação ditatorial do CFP, pois desconhece o bispo que é alto o número de suicídio entre homossexuais em crise pelas dores emocionais da prática do homossexualismo, principalmente na adolescência.
Desconhece também o bispo que heteros sexuais também tem crises, mas a eles o CFP não proíbe os psicólogos de atendê-los.
É triste, mas esse é só mais um líder despreparado para a liderança e posso afirmar que ele faz parte de uma maioria, pois se assim não fosse a esquerda NUNCA governaria o Brasil.

Unknown disse...

Ele deveria saber que não houve ninguém mais extremista do que o próprio Senhor Jesus. Pois se a definição de extremista é a de alguém que se ergue em favor da Verdade, que é Cristo, e não negocia princípios, então eu também sou um extremista radical. É tempo de posicionar-se. Limpo ou sujo? Quente ou frio? Não há meio termo. Ou você é, ou você não é. Não existe área cinza. Saia da penumbra. É preto ou branco. É santo ou profano. É puro ou impuro. É luz ou trevas. Basta de indecisão.

Jabesmar A. Guimarães disse...

Como pode uma pessoa que já foi deputado falar tanta bobagem se sabe como é que funcionam as tramas dentro da política? De duas uma: Ou ele nunca leu o projeto ou então está mal intencionado mesmo. Caso não o tenha lido mostra-se irresponsável por vir a público falar contra algo que não conhece. Caso contrário, ou ele tem grande dificuldade na interpretação de texto (o que é imperdoável para quem prega baseado exatamente em textos) ou então está querendo jogar para a torcida. Ou seja, é difícil conseguir uma desculpa para justificar o que ele fez. Cabe ao Rodovalho ter a humildade de vir a público pedir perdão ao deputado e irmão em Cristo que ele acusa injustamente de INTOLERANTE.

Anônimo disse...

Certa vez um, vah lah, "pastor" batista, oficiando casamento, na prelecao aos noivos citou a bruxuxa como "exemplo para a familia". Vade retro. Agora, esse rapaz, auto nomeado "bispo" (deve ser do mesmo dna daquele que, Macedo ou mais tarde vai prestar contas a Deus), cita como exemplo o assassino de africanos de origem holandesa/inglesa, durante a luta de "libertacao" da Africa do Sul, o flagelo mandela. Caramba, vamos acordar, pessoal! Deixem de prestar honras a tipos assim. Nunca que essa denominacao vai sarar nossa terra, com posicionamentos de duplo-pensar.

Antonio.

Leandro Matias Deon disse...

Não é um projeto intolerante.

O projeto João Campos visa permitir tratamento a QUEM QUISER essa mudança em seu comportamento.
Quem não quiser, não precisa.

A agenda homossexualista (leia-se CFP) cassou esse direito. Os homossexuais que querem permanecer homossexuais não seria atingidos.

Isto coloca Rodovalho entre os apóstolos da mentira.

JOEL CARVALHO - DF disse...

Nil terça-feira, 23 julho, 2013 ,

Não entendi. Você está se condoendo de suposta depressão de uma jovem, que se nomina evangélica(cristã), e que posou para uma revista masculina, do jeito que veio ao mundo, nua?

Se ela está com depressão ou algo parecido, é por ter sido criticada, e não por ter causado esse escândalo, e cometido esse grave pecado de ser OBJETO DE DESEJO SEXUAL E PROMOVER A PROSTITUIÇÃO!
Sei que os evangélicos brasileiros, já não são mais referência de moralidade, em razão da maioria dos líderes, preocupados apenas com números, terem liberado a "galera" cristã, para andarem como bem entendessem, sem que disso resultasse qualquer reproche baseado na Bíblia Sagrada. O resultado, é que uma jovem "evangélica" acha normal posar na PLAYBOY, e ainda quer o direito de ser respeitada e aceita como cristão evangélica, sem quaisquer críticas, ou entra em depressão.

ACORDA, IRMÃOZINHO!