15 de julho de 2013

Lei da Palmada: Maria do Rosário X povo brasileiro


Lei da Palmada: Maria do Rosário X povo brasileiro

Mobilização urgente: Ligue agora mesmo, gratuitamente, para o telefone do Congresso: 0800-619619 para pedir a rejeição da Lei da Palmada

Julio Severo
O PL 7672/2010, projeto que confisca dos pais o direito de disciplinar os filhos, tem sido agendado várias vezes para votação, muitas vezes nos momentos em que o Congresso e o povo estão mais distraídos, mas a manobra é frustrada pelos esforços de uma minoria atenta da Frente Parlamentar Evangélica.
O projeto, do Poder Executivo (MSC 409/2010), visa transformar legalmente castigos físicos aplicados pelos pais em “agressão” e “violência”. Antes, era apenas um projeto de lei na Câmara dos Deputados. A autoria era da militante abortista e homossexualista Maria do Rosário.
Ela defende que o governo tem o direito de estuprar psicologicamente as crianças por meio de doutrinações homossexuais nas escolas. Ela defende também leis de aborto, numa ética totalmente bizarra de uma militante socialista que defende a proibição da palmada sob a alegação de defender as crianças contra violência, mas no mesmo ardor defende a maior violência contra as crianças mais inocentes: o assassinato de bebês no útero materno.
Confesso que não entendo a esquizofrenia de Maria do Rosário. Talvez ela tenha criado a infame Lei da Palmada para levar os pais a pensar: “Se não tenho o direito de disciplinar fisicamente meus filhos dentro de minha própria casa, então prefiro nem ter filhos. Só me resta apoiar o aborto para o governo mais tarde não me surrar por eu der umas palmadas num menino birrento!”
Pelo fato de que Rosário se tornou ministra de governo, o projeto pessoal dela de castigar os pais do Brasil virou projeto do próprio governo do PT. A bandeira dela contra os pais virou bandeira do governo de Dilma Rousseff.
É uma bandeira que vai contra a vontade da vasta maioria do povo brasileiro.
Pesquisas de opinião pública apontam que mais de 80 por cento dos brasileiros rejeitam o projeto de Rosário.
E um relatório do Disque Câmara (0800 619619), de janeiro a junho de 2012, revela um resultado surpreendente: 94,6% dos brasileiros que telefonaram para a Câmara dos Deputados disseram que são contra a Lei da Palmada.
É, literalmente, Maria do Rosário contra o povo brasileiro. É a vontade de uma militante desenfreada e fora de si contra milhões de pais e mães do Brasil que poderão, da noite para o dia, ser transformados em criminosos por usarem a disciplina física na criação de seus filhos.
Xuxa, símbolo máximo da erotização infantil no Brasil
Rosário não está sozinha. Xuxa, o símbolo máximo da erotização infantil no Brasil, está com ela, numa campanha sem limites para tirar os limites necessários que as famílias decidem contra as birras e desobediências de seus filhos. Xuxa recentemente enviou uma carta a cada um dos deputados pedindo urgentemente a aprovação do projeto de Rosário.
As duas poderiam se unir numa campanha contra a violência pornográfica que a Globo e outras grandes redes de televisão impõem por meio das telas para milhões de crianças e adolescentes, ou poderiam se unir numa campanha contra a violência física que assassina crianças em gestação por meio do aborto, mas preferem deixar o real bem-estar das crianças de lado para atacar os pais e mães que se preocupam com seus filhos.
As duas querem impor sobre o Brasil suas bandeiras socialistas pessoais, que nada têm a ver com proteger as crianças da violência pornográfica da TV ou da violência do aborto.
As duas estão dispostas, com a ajuda do governo do PT, a usar qualquer artifício e manobra para avançar suas bandeiras contra o povo brasileiro.
A bancada evangélica está dividida na questão (por abrigar igualmente um grande número de parlamentares infectados com o vírus socialista), e até chegou, através de um de seus deputados, a louvar publicamente Rosário, conforme este link: http://bit.ly/Zi9SFQ
Apenas uma minoria da bancada evangélica está se opondo à truculência estatal de Rosário, inclusive o Senador Magno Malta, que declarou que “a Lei da Palmada é uma agressão à família.” Tal postura de uma minoria de parlamentares evangélicos opostos à tirania de Rosário está ajudando as famílias do Brasil, impedindo as votações da infame lei da militante socialista. Mas Rosário e Xuxa não vão desistir, até imporem, goela abaixo de suas vítimas, suas vontades pessoais contra milhões de famílias no Brasil.
Como nunca antes, você precisa agir. Você precisa mobilizar seus parentes, igrejas, líderes, pastores, padres, etc. Ligue 0800 619619 para a Câmara dos Deputados para dizer que você não concorda com a imposição desse projeto sobre as famílias do Brasil.
Sem mobilização, você será obrigado a viver, dentro de sua própria casa, conforme a suprema vontade socialista birrenta de Maria do Rosário e Xuxa.
Você estará proibido de seguir estas orientações bíblicas:
“Aquele que poupa sua vara [de disciplina] odeia seu filho, mas aquele que o ama o disciplina com diligência e o castiga desde cedo”. (Provérbios 13:24 Bíblia Ampliada)
“Os castigos curam a maldade da gente e melhoram o nosso caráter.” (Provérbios 20:30 NTLH)
“Não evite disciplinar a criança; se você bater nela e castigá-la com a vara [fina], ela não morrerá. Você a surrará com a vara e livrará a alma dela do Sheol (Hades, o lugar dos mortos)”. (Provérbios 23:13-14 Bíblia Ampliada)
“A vara e a disciplina dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma vem a envergonhar a sua mãe”. (Provérbios 29:15 RA)
Para um estudo maior da Bíblia sobre o uso da vara da disciplina, clique aqui.
Se há alguém que merece prisão não são os pais e mães do Brasil, mas Rosário, que defende o aborto, e Xuxa, que, entre outras perversões, já fez propaganda explícita da pedofilia ao encenar sexo com um menino nas telas do cinema com o infame filme Amor Estranho Amor.

Envie seu protesto ao Congresso Nacional

O projeto de criminalização dos pais que disciplinam os filhos precisa ser derrotado.
Por isso, faça pressão sobre os deputados.
Todo cidadão pode protestar contra essa investida do totalitarismo estatal telefonando gratuitamente para o Disque Câmara (0800-619619) e dizendo: “Quero enviar uma mensagem a todos os membros da CCJ”.
Interrogado sobre o conteúdo da mensagem, pode-se dizer: “Solicito a Vossa Excelência que respeite o sagrado direito de os pais disciplinarem seus filhos, votando contra o PL 7672/2010”.
Além de gratuito, o Disque Câmara é mais eficiente que as mensagens enviadas por correio eletrônico. Rapidamente se percebe a repercussão da manifestação popular.
Sejamos rápidos. O projeto está para ser votado.
Telefone ou escreva agora mesmo ao deputado federal do seu estado. Consulte este link para ter o email e telefone dos membros da Comissão de Constituição e Justiça: http://www2.camara.gov.br/atividade-legislativa/comissoes/comissoes-permanentes/ccjc/membros
Telefone imediatamente para a Frente Parlamentar Evangélica: (61) 3215-9885
Faça contato com todos os membros da Comissão de Constituição e Justiça que quer aprovar o projeto do governo clicando aqui.
Leitura recomendada:
Artigos sobre Xuxa:
Artigos sobre Maria do Rosário:

12 comentários :

Roger disse...

SOB PATROCINIO ABSOLUTO DO CAPETA!A coisa é muito simples: ir aos poucos tirando dos pais o poder sobre as crianças, meros aleitadores e cuidadores externos para do Estado; as crianças cada vez mais cedo nas escolas do governo sorvendo o veneno marxista, robotizando-as e as fazendo futuros fantoches, sem desejos e vontade próprios, atendendo somente os ditames do partido.
Nada mais!
Nada menos!

Anderson disse...

Olá Julio...

Liguei, mas uma gravação disse:

''O numero de serviço discado não pode ser acessado por esta área geográfica''.

Moro em fortaleza-CE.

Eliel disse...

Quem é culpado disso? O próprio povo brasileiro. O povo vota nos representantes do inferno, e agora quer que eles façam o bem?

Tem um ditado popular que diz que "aqui se faz, aqui se paga". No caso, é a questão do voto. Você votou errado? Agora assuma as conseqüências!

Anderson disse...

Eliel, o povo só pode ser culpado de após conhecer a salvação por meio de Jesus negligenciá-la.

Não existe opção de voto. Todos estes políticos pertencem (mesmo sem saber) a um sistema falido/maçônico/satânico que se afunda cada vez mais.

O que nos resta como crentes é viver em retidão e falar do evangelho como Jesus disse pra gente fazer a toda criatura, pq esse mundo jaz no maligno.

claudir disse...

Liguei e deixei minha opinião.
Compartilhei no Facebook também.
Obrigado por mais esse post Júlio, e que Deus te recompense grandemente por sua luta a favor da família brasileira.

Anônimo disse...

Irmao Eliel,

Vc esta coberto de razao, pois os Comunistas, ateus e corruPTos dos PeTralhas nao meteram o pe na porta e sentaram na cadeira do poder por vontade propria. O Proprio povo votou e colocou essa gente bestial la, inclusive com apoio de varios pastores, lideres , irmas e irmas em Cristo ( Caio Fabio, o pessoal comunista do Genizah, varios pastores e igrejas tradicionais e pentecostais ).

Agora , nao adianta chorar e lamentar, tem que lutar, chorar, e torcer para que o tempo em poder dessas gente passe rapidamente antes que esses comunistas, ateus e corruPTos do PeTralhas deixem mais rastros de morte e destruicao no Brasil.

Tem que pensar, tem que meditar, tem que refletir na hora de votar. O Povo tem que deixar de ser imbecil e manipulado, pois senao da nessa porcaria que estamos vivendo nesse governo.

Pastor Caleb.

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Respondendo ao Eliel, ao Anderson, e ao pastor Caleb,

Não sei se a opinião que eu vou dar aqui vai ser muito pertinente (ou muito apropriada) para o assunto deste artigo, mas eu vou dizer exatamente o que eu penso (vocês me corrijam se, por acaso, eu estiver errado).

Diz um ditado popular que "o povo tem o governo que merece". Nunca, aqui no Brasil, isso ficou tão evidente, ou melhor, nunca esse mesmo ditado se confirmou de maneira tão clara como nestes últimos anos.

Basta fazermos uma análise dos governos de Lula (anterior) e de Dilma (atual). Além de serem do mesmo partido (PT), ambos são rigorosamente iguais em todos os aspectos (já que possuem a mesmíssima agenda política). Senão, vejamos alguns dos pontos que eles têm em comum:

– Promoção de políticas de apoio aos "direitos humanos" (leia-se privilégio para os homossexuais e perseguição aos cristãos);

– Discriminalização do aborto, já que o aborto é somente um "caso de saúde pública" (ou seja, o aborto, para o governo, não é um crime contra uma vida inocente e indefesa);

– Censura à liberdade de imprensa (e ainda dizem, com a maior cara de pau, que vivemos num país democrático!);

– Tolerância às religiões afro–descendentes, sob o argumento de que elas fazem parte da nossa cultura, e, como tal, não podem ser discriminadas (como o diabo dessas mesmas religiões se disfarça em anjo de luz, só falta dizer que todas elas são de Deus);

– Distribuição de "kits educativos" nas escolas, com a alegação de combater a homofobia (uma forma disfarçada de fazer com que as nossas crianças sejam sutilmente induzidas ao homossexualismo, promovido pelo ex–ministro Fernando Haddad e por toda a corja do governo e dos homossexuais);

– Homenagem às "vítimas" do regime militar (ninguém jamais procurou saber o verdadeiro passado de Dilma).

Enfim, estas são apenas algumas das muitas semelhanças entre os governos de Lula e o de Dilma (na verdade, o governo de Dilma nada mais é do que a continuação do governo de Lula).

E por que o povo, mesmo sabendo disso tudo, ainda assim vota neles? Por uma razão muito simples: recebendo a "ajuda" (Bolsa–Família) do governo, quem é que não quer ser sempre beneficiado pelo mesmo governo de alguma forma?‏ Tem gente que ainda tem a cara de pau de dizer: "Se o governo é bom (já que ajuda o povo com o Bolsa–Família e outros benefícios), por que votar contra ele?" Isso lembra aquela máxima do antigo Império Romano: "Dai pão e circo ao povo, que o império sobrevive".

Não tenho nenhum medo de dizer: a nossa política está tão podre e tão corrompida, que nem mesmo os políticos da bancada evangélica não são dignos da nossa confiança (e, muito menos, merecedores do nosso voto).

Se o povo tivesse vergonha na cara, não colocaria corruptos no poder em troca de qualquer tipo de assistencialismo barato. Só que o povo, durante as eleições, vota mais com a emoção do que com a razão (ou melhor, vota mais com a barriga do que com a cabeça). E isso, infelizmente, já criou um ciclo vicioso muito difícil de ser quebrado.

Portanto, diante de tudo que foi dito aqui, só dá pra chegar a uma única conclusão: enquanto prevalecer este quadro, ou melhor, enquanto o povo ainda continuar adotando esta mentalidade clientelista (isto é, de só votar em troca de algum tipo de ajuda ou assistencialismo), o nosso país vai estar sempre sendo governado por corruptos.

Que estas palavras sirvam de alerta para que todos, a partir de agora, sejam mais cuidadosos na hora de votar (e não se deixem enganar pelas promessas mentirosas dos muitos lobos em pele de cordeiro que sempre aparecem em todas as eleições)!

Diácono Elias (Igreja Batista Nova Jerusalém) disse...

Respondendo ao pastor Caleb:

Amado pastor Caleb,

Não só eu assino embaixo de tudo o que você colocou no seu comentário, como eu ainda acrescentaria o seguinte: se todos os eleitores do Brasil (inclusive os cristãos) tivessem orado e pedido discernimento a Deus antes de votar, não teríamos no poder um governo pró–homossexualismo, pró–aborto, anti–família e anti–cristão. E nem elegeríamos uma bancada que se diz evangélica, mas que não tem tido nenhum compromisso verdadeiro com a obediência à Palavra de Deus (além de ser omissa no combate ao pecado e conivente com o mesmo governo)!

Creio que o problema está não somente em muitos dos políticos que se dizem cristãos (como os da bancada evangélica), mas também de alguns cristãos eleitores que os colocam lá. Alguns desses mesmos eleitores votam somente por votar, influenciados por alguém (tipo: "Vou votar no irmão da minha igreja, pois foi o pastor quem pediu"), ou sem saber quem realmente é o candidato, que ideais defende, quais compromissos tem, quais interesses visa, enfim, o que realmente fará ao ser eleito.

Daí, surgem certos "políticos cristãos" que estão mais preocupados em cuidar de seus negócios particulares (ou dos negócios de suas igrejas) do que em ter um compromisso sério com a obediência à Palavra de Deus e com questões que afetam a sociedade como um todo (especialmente a maioria cristã).

Portanto, é necessário que todos (não só o povo, mas também as igrejas) sejam politicamente conscientizados sobre a responsabilidade do voto. Se em toda eleição colocarmos ímpios no poder, estaremos dando carta branca para que o diabo e os demônios ataquem a tudo e a todos (além de promoverem a destruição dos valores morais, familiares, e dos princípios cristãos). Em suma: o que não podemos fazer é perpetuar este ciclo vicioso, ou melhor, não podemos continuar alimentando essa política imoral e anti–cristã que tomou conta do Brasil. Aliás, não só o cenário político, mas, infelizmente, até algumas igrejas evangélicas estão infestadas de falsos cristãos gananciosos e vaidosos que só usam o nome de Deus para seus próprios interesses (ou para suas próprias conveniências).

Que este alerta seja amplamente divulgado a todos, para que todos saibam o quanto o voto é importante para decidir o futuro de um país.

Um grande abraço,

Diácono Elias (Igreja Batista Nova Jerusalém)

Ricardo disse...

"inclusive o Senador Magno Malta, que declarou que “a Lei da Palmada é uma agressão à família.” "

magno apoiou dilma - pt - e agora se acha no direito de evocar princípios lógicos e cristãos?

Esse sujeito não é nenhum moleque e qualquer cidadão tem ciência das consequências que há em apoiar o pt.

Seria os mesmo que eu - que não aceito nem que se abra uma discussão a favor do aborto - apoiasse maria do rosário e depois ( com a maior cara de pau ) viesse a público dizer que estou indignado com as ações dessa mulher.Hora po...!

ÉLQUISSON disse...

Respondendo ao Roger, ao Eliel, ao Anderson, ao pastor Caleb, ao presbítero Valdomiro, ao diácono Elias, e ao Ricardo,

Na tentação no deserto, o diabo, ousadamente, ofereceu todos os reinos do mundo (e suas riquezas) a Jesus, dizendo: "Tudo isto eu Te darei, se, prostrado, me adorares" (Mateus 4:9). Mas Jesus rebateu com firmeza a todas as investidas do diabo ao dizer: "Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e somente a Ele servirás" (Mateus 4:10)

O que esse episódio bíblico tem a ver com o fato de muitos que se dizem cristãos estarem votando no PT (e também em outros partidos com a mesma agenda política)?

Tudo a ver!

Vejamos:

O Estado marxista–comunista–esquerdista–socialista (aqui representado pelo governo corrupto de Dilma) age igual ao diabo quando propõe ao povo: "Tudo isto (saúde, moradia, educação, empregos, segurança, e outros benefícios) eu te darei se você eleger os meus representantes (do PT e de outros partidos com a mesma agenda política) e deixar que, através deles, somente eu (e não Deus) satisfaça todas as suas necessidades"

Considerando que o povo que não tem conscientização política vota mais com a barriga do que com a cabeça, a maioria não resiste a essa tentação (principalmente quando o Bolsa–Família ou outro assistencialismo eleitoreiro é oferecido)!

A mesma coisa acontece quando esse mesmo Estado diz aos políticos da bancada evangélica: "Tudo isto (cargos com altos salários, concessões de emissoras de rádio e canais de televisão, e mil e uma mordomias) eu te darei se você permitir que eu aprove as minhas políticas (a favor do aborto, do homossexualismo, da perseguição aos cristãos, da destruição das famílias e de todos os bons princípios) e não faça (e nem diga) nada contra o meu governo"

Considerando que muitos desses mesmos políticos estão se vendendo (ou sendo facilmente influenciados) por qualquer coisa, a maioria aceita sem questionar (ainda mais quando vê muito dinheiro à sua frente)!

Infelizmente, esta é a verdade nua e crua que acontece (e que a mídia corrupta nunca mostra)!

Para tentarmos mudar este quadro, temos que saber usar a arma de que dispomos: o voto. Por que eu digo isso? Porque existem coisas que somos nós que resolvemos (não é Deus). No caso, trata-se de saber votar. Não podemos pedir a Deus para resolver um problema (como este do voto) que nós mesmos podemos resolver.

Por que a questão do voto não pode ser resolvida por Deus? Por uma razão muito simples: um anjo não possui título eleitoral. Um anjo não vai descer do Céu para escolher o nosso candidato. Somos nós mesmos que vamos fazer isso.

Uma coisa, porém, é certa (e inevitável): temos que assumir as conseqüências das escolhas que fizermos. Se votarmos errado, nós mesmos seremos culpados! Depois, ninguém venha querer fazer campanha de oração para que Deus tire do poder um político corrupto que nós mesmos elegemos!

Aproveito para dar mais algumas sugestões:

– O povo tem que ser suficientemente esclarecido através dos verdadeiros servos de Deus para não se deixar manipular por nenhum órgão informativo "oficial" (leia-se Rede Globo);

– Orar a Deus, pedindo discernimento na hora de votar (para não ser enganado pelos lobos em pele de cordeiro que sempre aparecem em todas as campanhas eleitorais);

– Cobrar de quem for eleito que cumpra as promessas feitas durante a campanha;

– Mobilizar o povo para protestar todas as vezes que for necessário.

Não estou dizendo que isso vai acabar de uma vez com a sujeira da nossa política, mas já é o primeiro passo para uma conscientização política do povo em geral. Isso para que o governo saiba que nem todo mundo pode ser facilmente manipulado.

Espero que estas sugestões sejam analisadas por pessoas de bom senso, para termos um povo esclarecido o suficiente em termos de conscientização política.

P.S: Se alguém daqui quiser dizer alguma coisa, esteja à vontade

Gabriel Nunes disse...

Xuxa mais uma vez flertando com a pedofilia direto do túnel do tempo.

http://www.youtube.com/watch?v=okHz7CE8wp0

Não é possível que ninguém da Globo sabia inglês.

Alfredo disse...

Amigo Gabriel Nunes,

Eis aqui o link que contém a tradução dessa "blasfêmia" (que eu me recuso a chamar de música):

http://letras.mus.br/gillette/162876/traducao.html

Só não vou publicar aqui "ipsis literis" o que diz essa tradução, porque o conteúdo é vergonhoso (e o irmão Júlio Severo certamente não iria permitir publicar)!

Tem que ter estômago de ferro para ler!