30 de julho de 2013

A iminente legalização do aborto no Brasil: o papa falou… que não era necessário falar!


A iminente legalização do aborto no Brasil: o papa falou… que não era necessário falar!

Julio Severo
A mídia internacional está em frenesi acerca das declarações do papa sobre a homossexualidade. Geralmente, quando os cristãos falam sobre questões homossexuais, a mídia não perdoa: o bombardeio de ataques é incessante. Tenho sido vítima de tais ataques, e tenho escrito muitos artigos defendendo cristãos (católicos e evangélicos) sob tais ataques.
No caso do papa, não houve ataques. Ao que tudo indica, algumas de suas palavras foram deturpadas. Mas, em geral, ele foi celebrado pela imprensa internacional.
Não focarei na polêmica dos comentários dele acerca da homossexualidade e como os jornalistas escolheram ver. Não estou preocupado com o que o papa disse depois de sua viagem ao Brasil. Minha preocupação envolve o que ele não falou no Brasil.
Durante sua viagem, meus amigos pró-vida católicos estavam desesperadamente tentando chegar até o papa para pedir a assistência especial dele contra um projeto de lei pró-aborto que foi aprovado recentemente no Congresso Nacional. Será que a visita do papa foi providencial para ajudar a causa pró-vida?
Escrevi dois recentes artigos sobre o papa e o aborto no Brasil. Um deles disse que “a presidente socialista Dilma Rousseff está para sancionar uma lei de aborto, e o papa não dirigiu nenhuma mensagem específica sobre essa situação urgente do Brasil. Ele deixou o Brasil sem abrir a boca contra essa ameaça iminente.”
Por que ele não falou? Ele não sabia? Havia muitas dúvidas entre os ativistas pró-vida do Brasil, inclusive eu.
Depois do meu último artigo sobre o papa e o aborto no Brasil, uma amiga católica na Noruega me enviou uma resposta original confiável em espanhol dada pelo papa sobre essa questão específica, publicada no proeminente site noticioso católico AciPrensa. O papa deu essa importante resposta em seu voo de saída do Brasil. A seguir, a tradução:
Jornalista: A sociedade brasileira mudou, os jovens mudaram. Você não falou sobre aborto nem sobre casamento entre pessoas do mesmo sexo. No Brasil aprovaram uma lei que amplia o direito ao aborto e outra que permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Por que você não falou sobre isso?
Papa Francisco I: A Igreja tem falado claramente sobre isso, não é necessário voltar a esse assunto, assim como não é necessário falar sobre fraude, mentira ou outras coisas sobre as quais a igreja tem uma doutrina clara. Não é necessário falar sobre isso, mas sobre coisas positivas que abrem o caminho aos jovens. Além disso, os jovens sabem perfeitamente bem qual é posição da Igreja.
Assim, provavelmente o papa sabia sobre o projeto de lei que Dilma está para sancionar em lei. Se não sabia antes, ficou sabendo quando deixou o Brasil e foi entrevistado. Sua resposta foi apenas “A Igreja tem falado claramente sobre isso, não é necessário voltar a esse assunto.”
Como evangélico envolvido há mais de vinte cinco anos no movimento pró-vida, sei disso. Por meio do Papa João Paulo 2º, principalmente sua excelente encíclica Evangelho da Vida, a Igreja Católica falou claramente sobre a defesa da vida.
Outros católicos também têm falado de forma magnífica em defesa da vida. A Madre Teresa de Calcutá, num café-da-manhã de oração com o ex-presidente Bill Clinton, o repreendeu por sua postura pró-aborto uns vinte anos atrás.
Clinton era batista. Contudo, mesmo não sendo católico, ele conhecia o ensino cristão universal, que é essencialmente pró-vida. A Madre Teresa não precisava repreendê-lo porque “A Igreja tem falado claramente sobre isso, não é necessário voltar a esse assunto”?
Então, pelo fato de que o Brasil é o maior país católico do mundo, o papa não precisava tratar diretamente da questão do aborto com o povo brasileiro e com Dilma porque “A Igreja tem falado claramente sobre isso, não é necessário voltar a esse assunto,” muito embora ela esteja para sancionar o aborto?
Pelo jeito, os católicos pró-vida do Brasil também não deveriam lidar diretamente com a questão do aborto com Dilma e com o Congresso Nacional porque “A Igreja tem falado claramente sobre isso, não é necessário voltar a esse assunto.”
Sim, a Igreja Católica tem falado claramente sobre essa questão. A encíclica Evangelho da Vida é prova. Mas não é necessário tratar desse assunto diretamente com uma presidente que está para sancionar o aborto? Não é necessário pregar o Evangelho da Vida vezes sem conta?
Não sei o que meus amigos pró-vida católicos farão agora, mas eu permanecerei pregando o Evangelho de Jesus Cristo, que veio para dar vida em abundância.
Leitura recomendada:

17 comentários:

Paulo disse...

Julio, vc não postou meu último comentário talvez por ter achado que eu estava fazendo alguma crítica as suas ideias.
Sou apenas um jovem e tenho muito o que aprender, mas admiro vc por todo seu trabalho pró-vida e contra essa praga do homossexualismo.
Eu acredito que o Papa tem um histórica luta contra o aborto e o matrimônio Gay, é só pesquisar sobre a atuação dele como Arcebispo de Buenos Aires.
Se a presidente Dilma assinar essa lei, não é por omissão do Papa, ela sabe, bem como TODOS, da posição da Igreja sobre esse tema.
O que o Papa quis dizer foi isso, TODOS SABEM! Júlio vi a REDE RECORD, de forma descarada, atacando o papa e mostrando o exemplo do Uruguai depois da aprovação do aborto.
Cadê Silas atacando essa lei?
Cadê a universal e o valdemiro?
o RR Soares?
Por q eles não se juntam e vão falar com Dilma?
Por favor Júlio, nada contra vc. Não seja levado pelas posições da mídia. O Papa não é a favor do aborto e não foi omisso por nada!

Marcos - São Paulo disse...

A primeira impressão que tive foi: se tivesse sido o Dalai Lama a visitar o Brasil, e não o Papa, o efeito teria sido o mesmo. Muita paz e amor, todo mundo adorou a simpatia dele, bla bla bla.
O Papa me lembrou também um CEO, um Steve Jobs muito energético. Estará ele mais preocupado em falar a linguagem da juventude e ganhar fiéis dos evangélicos que em pregar os mandamentos?
Júlio, se esse Papa for mesmo o Falso Profeta, a coisa vai ser feia, porque ele é muito carismático. Se ele amanhã resolver dizer que todas as religiões levam a Deus, vai ser aplaudido de pé e chamado de o melhor Papa da história.

Viennacon disse...

Ele deveria ter mencionado o aborto. Um dos acontecimentos mais desapontadores com relação ao Papa é o desperdício de influência. Provavelmente, ele é a personalidade mais popular de toda a América Latina neste momento, e ele poderia usar esse púlpito para condenar o projeto de Dilma de matar bebês, e exortar os brasileiros a fazerem comícios a favor da vida. Em vez disso, ele está simplesmente dizendo “olhem para nossa doutrina”. O povo do Brasil não está olhando para doutrina, eles estão olhando para esste homem, e ele não está falando com a clareza que deveria. A vida de milhões de crianças está em jogo.

A matança tem de parar.

hinckley buzzard disse...

Lamentavelmente, este papa mostra sinais de ser um socialista no coração. Talvez o que ele quisesse era não envergonhar um regime que ele considera ideologicamente aceitável.

Paulo Carneiro disse...

Não caiam na armadilha tendenciosa do jornalismo mundano.

"Quando vão falar sobre a fé e sobre a Igreja, muitos de nossos jornalistas e teólogos – ou, simplesmente, de nossos formadores de opinião – estão mais preocupados com a (promoção de sua agenda progressista) que com os valores cristãos propriamente ditos. Assim, uma palavra dita pelo Papa num contexto é imediatamente jogada nas manchetes e, então, de repente, a Igreja teria mudado sua doutrina ou negociado seus princípios morais." "A mídia internacional divulgou uma suposta "aprovação" do Papa Francisco à homossexualidade. (Trata-se de mais uma mentira.) Entenda o que disse o Santo Padre."

http://padrepauloricardo.org/blog/papa-francisco-eu-sou-filho-da-igreja

"(...) Apoiando-se na Sagrada Escritura, que os apresenta como depravações graves, a Tradição sempre declarou que 'os atos de homossexualidade são intrinsicamente desordenados'. São contrários à lei natural. Fecham o ato sexual ao dom da vida. Não procedem de uma complementaridade afetiva e sexual verdadeira. Em caso algum podem ser aprovados." Catecismo da Igreja Católica parágrafo 2357. http://www.exsurge.com.br/formacaocatolica/textos%20formacao%20catolica/oqueaigrejadizsobreohomosexualismo.htm

ALESSANDRO disse...

Pelo que vejo, se o Papa mandar pular do abismo, muitos obedecerão sem pestanejar e ainda atacarão os que tentarem socorrer. O papa é, para seus seguidores, tão incriticável quanto o é a sevícia sodomítica na grande imprensa. Lamentável.

Anônimo disse...

Infelizmente essa não é a primeira vez que o Papa Francisco se omite diante da eminência de aprovação de alguma lei sobre aborto. Há algum tempo atrás, o José Mujica do Uruguai enviou um projeto de lei que, se não me engano, legaliza aborto até o nono mês. E que falta pouco para ser totalmente aprovado. Os pró vida do Uruguai estão de todo modo se mobilizando contra esse projeto, tentando fazer referendo e outros meios que impeça a aprovação. Daí, há coisa de um mês atrás, o José Mujica foi ao Vaticano para uma visita ao Papa. Os pró vida ficaram totalmente esperançados de que o Papa o convencesse a voltar atrás. Porém, segundo o porta voz do Vaticano, essa questão não foi tratada. O Papa preferiu elogiar o estilo de vida modesto e o passado do ex guerrilheiro Mujica ao invés de puxar-lhe a orelha. Sou católico, mas de fato estou, neste quesito, muito decepcionado com o Papa.
Oremos para que o Espírito Santo lhe dê a firmeza para não ser tão omisso.
Juliano.

Anônimo disse...

Sobre a omissão do Papa na lei Uruguaia sobre aborto há inclusive um texto no Mídia Sem Mascara:
http://www.midiasemmascara.org/artigos/aborto/14226-referendum-uruguaio-um-sabio-pro-aborto-e-anti-vida.html

Eliel disse...

Eu vou destacar o que o Papa disse textualmente:

"... os jovens sabem perfeitamente bem qual é posição da Igreja...."

Não só os jovens, mas toda a nação brasileira também sabe disso: a igreja é contra o aborto. Aliás, todo e qualquer verdadeiro cristão temente e obediente à Palavra de Deus é (e sempre será) contra o aborto.

Agora, a pergunta é: se a igreja sabe disso, o que ela tem feito de verdade contra o pecado, ou melhor, de que forma ela tem agido efetivamente pra combater com firmeza este governo corrupto e suas políticas demoníacas?

Não adianta apenas reconhecer o erro, é preciso agir. Pecar por omissão, quando se deveria protestar, transforma homens e mulheres de bem em covardes. Desculpem se eu estiver sendo muito direto, mas a igreja está sendo covarde diante do combate ao pecado! É como disse o apóstolo Tiago:

"Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado" (Tiago 4:17)

O Papa deveria ser bem direto e exigir de Dilma que ela revogue toda e qualquer lei a favor do aborto. Por que ele não se manifestou nesse sentido? Ficou com medo de ofender a presidente? Ou será que ele está querendo fazer a política da boa vizinhança (para agradar a tudo e a todos)?

Onde estão os cristãos com a mesma postura firme de um Elias ou um João Batista para dizer muitas verdades que os governantes estão precisando ouvir?

Anônimo disse...

Entendo, pessoalmente, que o líder da igreja católica romana, papa Francisco, tem, até o presente momento, se mostrado fiel à doutrina do catolicismo no que tange à moral católica, não tendo feito nada que desabone sua posição como representante da igreja católica romana, mas também acho que talvez lhe falte um pouco da preparo e experiência no que se refere ao enfrentamento a certas questões, como das reivindicações dos assim chamados “movimentos sociais revolucionários” (gays, feminismo, aborto, laicismo, etc.) principalmente, no trato com o mundo business e a mídia corporativa, dominados hoje pelo marxismo cultural (ou politicamente correto). Vejo que o papa Francisco deverá ter uma assessoria de imprensa competente e perspicaz no sentido de dar-lhe os subsídios não apenas teóricos mas também argumentativos para que não venha cair nas armadilhas da grande mídia politicamente correta que tudo faz para distorcer e manipular discursos e ações no intuito de favorecer o interesse de seus condutores globalistas. O papa Francisco tem de tomar o devido cuidado para que não venha, na intenção de apresentar um boa imagem da igreja católica, acabar por demonstrar fraqueza e, por fim, ser envolvido e até mesmo assimilado pelos inimigos do cristianismo.

Graça e paz
Magno

Anônimo disse...

Discordo do senhor, senhor ALESSANDRO e a história também! Muitos foram os Papas, que caíram nas ilações seculares. Este assumiu o pontificado há poucos meses e é precipitado lançar críticas irrefletidas. Há de se ter prudência. Provavelmente a partir de outubro o Papa mostrará a que veio, quando deverá fazer mudanças na Cúria.
So não se sabe se para melhor ou pior.
Quanto ao pular do abismo, é bom lembrar que o protestantismo dá exemplos de sobra, tendo no pastor Jim Jones, o caso mais torpe.

Barroso - MG

Julio Severo disse...

Senhor Barroso, Jim Jones era grande admirador de Joseph Stalin, Karl Marx, Mahatma Gandhi e Adolf Hitler. Ele foi fundador e líder de sua própria igreja, ligada à Nova Era, sem vínculo com igrejas evangélicas. Dizer que ele era líder evangélico é a mesma coisa que pegar por aí um assassino que se diz papa e dar crédito. Note que você não se identificou, preferindo o conforto do anonimato. Se quiser postar novo comentário, use palavras certas e identificação válida e verificável.

Anônimo disse...

Julio,(não quero ser inoportuno) ao referir-me à Lixeira, mas o dono da mesma jogou algo sobre o Papa concordando e se sentindo animado, vendo prenúncios até de reforma. Só que sabemos que o Dono da Lixeira prima por apresentar em seu caráter, expressões que nos remetem a sutileza, sofisma, artimanha, astúcia, engano. Quando apresentam um post, nunca sabemos qual é o interesse do referido Blogueiro. (Tamoquasejunto - talvez seja essa a chamada dele)
Marco

Anônimo disse...

Caro Julio,
Com certeza o Papa Francisco vem conquistando à todos com seu carisma e humildade que obviamente são características edificantes e necessárias à uma personalidade religiosa como ele e representante de Deus.
O que não podemos fazer é tapar o sol com a peneira, no meu entender o Papa perdeu a maior chance de evangelizar e alertar à todos sobre o mal que é o aborto, a antítese da vida e do projeto divino de Deus que abomina tal ato.
De nada adianta ficarmos fazendo uma lista de boas ações de simpatia e tolerância, quando o Papa mostrou-se omisso em relação ao aborto. Ele devia sim ter se pronunciado.
Somos o maior país de católicos do mundo com uma presidente declaradamente abortista e o Papa fica calado?
Será que eu sou uma patza?
Tem uma citação que diz:
"para que o mal se instale,basta que o bem não se pronuncie".
Eu estou de olho.
Abraços,
Valéria

Anônimo disse...

Maldito o homem que confia no homem. Eh assertiva biblica.
As pessoas consideram algumas personalidades como vacas sagradas. Nao toquem nelas!
Nao existe na historia humana alguem que tenha sido mais abencoado por Deus que o Rei Salomao. Mas, o que aquele moco fez de toda a bencao recebida? Tornou-se satanista, e, inclusive, eh o guru da maconaria. Em I Reis, cap. 11, vers. 11 o Senhor, em portugues claro diz a ele: o que vc arrumou comigo? (lembrem-se de que o numero onze, no simbolismo biblico representa REBELIAO contra Deus, mas, e por isto mesmo, nas sociedades secretas elles o veem como um numero sagrado). Assim, nao se admirem se a personalidade biblica, conhecida como falso profeta der as caras jah, jah.

Antonio.

Antonio disse...

Dr.Dráuzio Varella, ateu e abortista, soltou esta "pérola": http://www1.folha.uol.com.br/colunas/drauziovarella/2013/07/1317180-fascismo-em-nome-de-deus.shtml.
Pelo visto pouco interessa a este "doutor" entender nosso pleito.

Antonio Alfredo S de Macedo disse...

Apesar de eu também ter preferido que o Papa tivesse soltado os cachorros na Dilma e outros que ali esta presente, Dado aquele sermão e ainda uma penitencia de uma semana rezando em cima de milho quebrado, não foi isso que aconteceu.
Talvez por ser católico eu pareça que estou apoiando o seu comportamento, mas não estou realmente gostaria que ele tivesse feito isso. Porem a pouco tempo venho refletindo sobre o que fazer para mudarmos estas situações imposta pelo governo e já até explanamos a ideia de um partido puramente cristão, o que ainda é uma ideia excelente, mas também temos que atacar este problema por um outro angulo e este e bem mais longo e espinhoso, falo da educação de nosso jovens. Passeata pra Jesus, JMJ e outros do mesmo tipo pode fazer um efeito maior e mais eficaz que os protestos.
Isso começou a se tornar evidente, quando vi as reportagens de manifestações de centenas de pessoas na frança e outros países contra o casamento gay e os governos destes países como o daqui, aprovarem tais leis apoiando este pecado mesmo indo contra o povo.
De que vale ter uma lei que proíba se as pessoas não a obedece.
O mais importante livro de lei que existe e a bíblia, e o seu autor e Deus e seu escrito é Jesus Cristo, la a lei e taxativa. Não aceita Divorcio, Morte, Homossexualismo, Roubo, Desrespeito, avareza, e muito outros. Mas porque as pessoas não a obedecem?
Retornei de uma longa viajem pelo nordeste do brasil, e como de praxe em um domingo na cidade do Uiraúna-PB, fui a missa e na homilias o Padre Domingos, deu um sermão de quase meio hora nos fieis, pois avia raros jovens, mas seus pais estavam todos presente. Como pretendemos que nossos filhos andem por caminho reto, se não os trazemos para a igreja, como querem que eles lhe tragam alegria se não vem ouvir a palavra de Deus.
Precisamos resgatar os jovens para a igreja, para Cristo, não importa que seja Católica ou Evangélica, o importante que a igreja seja fiel a palavra de Deus, que ela seja conservadora nos seus encimamentos e moderna no seu chamado aos jovens.
Viva a Marcha para Jesus Viva a Jornada mundial da Juventude, Viva para os jovens convertidos para Deus.
Os governos vão continuarem a aprovar leis imundas, mais só seguiram aqueles que mesmo tendo conhecido a palavra de Deus e a rejeitem. E o livre arbítrio.
A nos cabe chama-los e encona-los
Talvez digo talvez, se ele tivesse criticado este maldito governo, fecharia o ouvidos de muitos jovem que ainda tem olhos para este partido do mal.
Desculpem pelo vasto texto e os erros de português.
Fique com Deus é o nosso senhor Jesus Cristo em seus corações.