18 de junho de 2013

“O Homem de Aço”: Marqueteiros de Hollywood miram cristãos e enviam aos pastores pregações já prontas que comparam Super-Homem a Jesus Cristo


“O Homem de Aço”: Marqueteiros de Hollywood miram cristãos e enviam aos pastores pregações já prontas que comparam Super-Homem a Jesus Cristo

Reporter do Daily Mail
Marqueteiros de “O Homem de Aço,” o mais recente filme do Super-Homem de Hollywood, estão mirando de forma decisiva os cristãos ao oferecer aos líderes de igrejas exibições gratuitas do filme bem como uma pregação preparada que frisa os assuntos religiosos do filme.
A pregação escrita, com o título de “Jesus: O Super-Herói Original,” tem nove páginas e recomenda que os pastores mostrem o trailer do filme “O Homem de Aço” durante a pregação do culto de domingo, noticiou a CNN na sexta-feira.
“Como é que a estória do Super-Homem poderia despertar nossa paixão pelo maior herói que já viveu, morreu e ressuscitou?” a pregação escrita pergunta.
Atraindo frequentadores de igrejas: Marqueteiros de “O Homem de Aço,” o mais recente filme do Super-Homem de Hollywood, estão mirando de forma decisiva os cristãos
“O Homem de Aço” estreou nos cinemas americanos na sexta-feira e rendeu a enorme quantia de 125 milhões de dólares durante o final de semana, quebrando o recorde da maior estreia que já ocorreu num mês de junho.
O ângulo marqueteiro do filme, em que dá para substituir Jesus Cristo por Clark Kent, foi algo que já estava planejado. Assuntos cristãos são abertamente introduzidos nas imagens, diálogo e enredo do filme.
O Super-Homem é enviado à Terra, vindo do planeta Kryptonita, por seus pais, que predizem que “ele será um deus” para os habitantes da Terra.
Ele é então criado por pais substitutos e na idade de 33 anos, ele deve se sacrificar para salvar a raça humana. Jesus Cristo tinha 33 anos quando foi crucificado.
Numa cena do filme, Clark Kent busca conselho de um padre e no cenário de fundo, há uma grande pintura de Jesus, dando aos espectadores uma comparação deles lado a lado.
Convencendo: Assuntos cristãos são abertamente introduzidos nas imagens, diálogo e enredo do filme.
Em outra cena, o Super-Homem pula da nave do General Zod e paira no céu com os braços esticados como um crucifixo.
“O que Jesus e o Super-Homem nos dão, por meio de suas ações de ‘heróis,’ mas também suas ações ‘humanas’ — é esperança,” diz a pregação escrita dos marqueteiros do filme.
Quentin Scott, um pastor da cidade de Baltimore, disse para a CNN que ele assistiu à exibição gratuita do filme, depois de receber o material de marketing.
“Quando me sentei e assisti ao filme, o que de fato vi foi a historia de Jesus, e o amor de Deus introduzido na história,” disse ele, acrescentando que ele ficou emocionado de usar o filme numa pregação na igreja.
O Super-Homem é enviado à Terra, vindo do planeta Kryptonita, por seus pais, que predizem que “ele será um deus” para os habitantes da Terra.
“Se me derem outra oportunidade de falar de Jesus Cristo para alguém, e eu puder fazer isso por causa desse filme, isso é vitória, pois o foco é espalhar o Evangelho,” acrescentou ele.
A estratégia está tendo como alvo igrejas que incorporam mídias em suas pregações.
Alguns pastores estão furiosos com a possibilidade de um filme do Super-Homem tirando proveito do Cristianismo.
“Qualquer pastor que ache que usar os ‘Recursos Ministeriais do Homem de Aço’ é uma boa estratégia para o culto de domingo não tem ideia dos riscos elevados ou tem pouca confiança no poder da Palavra de Deus e do Espírito de Deus,” P.J. Wenzel, díacono da Igreja Batista de Dublin em Ohio, disse para a CNN.
Leitura recomendada:

7 comentários :

willf disse...

Acredito que essa é a primeira parte do filme. A continuação dele terá por roteiro mostrar um Jesus Cristo mais efeminado, "progressista" e possivelmente ativista gay. Aguardem as cenas dos próximos episódios do Homem de Aço.

Anônimo disse...

Nao sei se falta mais alguma blasfemia contra Deus, mas as que jah apareceram dao, de sobra, para acener a ira do Altissimo. Na verdade esse superhomem eh uma figura do anticristo e, "por coincidencia", o texto eh apresentado em "nove" paginas. Nove eh o numero de satanas, invertido e, tb, claro, eh o numero da entidade (caida) espiritual do bahaismo. Como diz conhecido bordao de uma empresa do inferno: "Tem tudo a ver".

Antonio.

Anderson disse...

É uma mistura de condicionamento dos impíos e de alguns crentes junto com uma última tentativa de corromper a Igreja de Cristo, que está cada vez mais mundanizada, envolvida com o mundo com lideranças envolvidas na maçonaria.

Quero pedir a Deus, que por favor, proteja a minha mente limpando-a de toda impureza deste mundo, me livrando de todo o engano de satanás e me fortaleça neste período tão confuso que a gente está vivendo, me dando vontade de ler a palavra D'Ele e de falar com Ele em oração.

Saga disse...

O problema da ligação de Jesus com personagens e heróis fictícios (Papai Noel, Superman, Coelhinho da Páscoa, Fada do Dente...) ou mitológicos(Hórus, Hércules, Mitra...) é ser achado que ele também é fictício ou é apenas um simbolo e um ideal.

Quando não se consegue o primeiro caso, se tenta compara-lo com humanos, como Che Guevara, Gandhi, Gautama, Maomé, Confucio,Zoroastro, Marx, Mao ...

Julio Severo disse...

Olá, Saga! A palavra inglesa ship significa “navio” ou “nave.” Portanto, não há defeito na tradução. Não conheço os filmes de Super-Homem, mas arrisquei agora colocar nave, e espero depois não nos depararmos com um navio.

Quanto à palavra “Kriptonita”, note que nesse texto não é erro de tradução, mas faz parte do texto original, do qual eu mesmo traduzi. Se houve erro, é erro do jornal Daily Mail.

Marco Teles disse...

O termo superhomem é referente a um conceito ateísta de Nietzche. Entra-se em igrejas tolas comparando Jesus ao superhomem para depois retirar Jesus da comparação deixando somente o superhomem. Isso é idolatria.

Anônimo disse...

Com certeza o modelo para esse personagem foi o de Cristo (talvez por ser criado por judeus esse é o Messias que eles esperavam), mas o pior é o mais recente, esse herói sempre foi "perfeito" ou próximo dela, porque existia para ser comparado ao Cristo, o último filme mostrou um super-homem com falhas humanas, com certeza uma tentativa de fazer o povo americano acreditar que, assim como o maior de seus heróis ficcionais, o maior se seus heróis reais e seu modelo de vida era imperfeito. Talvez esse filme tente restaurar a imagem antiga do superman, já que as mudanças foram bastante criticadas, por isso tentar restaurar a conexão com força, mas realmente é absurdo vermos Hollywood tentando se aproveitar da igreja, e acho que realmente podemos temer que no futuro haja uma grande deterioração da imagem do herói que hoje querem comparar a Cristo dentro das igrejas.