12 de junho de 2013

Cuidado: Você está sendo monitorado pela nação mais poderosa do mundo!


Cuidado: Você está sendo monitorado pela nação mais poderosa do mundo!

Julio Severo
De longe, o maior escândalo desta semana é a revelação de um ex-analista da CIA mostrando como os serviços de inteligência dos EUA estão monitorando no Facebook, Google, Apple, Microsoft, Skype e vários outros meios amplamente utilizados pela população mundial.
Edward Snowden
O responsável pelas denúncias gravíssimas é Edward Snowden, que vazou os dados sobre a espionagem do governo dos Estados Unidos nos cidadãos do mundo. Foi o maior vazamento da história dos EUA.
Se Snowden tivesse revelado seus segredos diretamente ao público, o veriam como louco ou adepto de teorias de conspiração. Um paranoico achando que hoje existe algum tipo de governo imaginado por George Orwell em sua obra “1984.”
Apesar disso, nem tudo o que ele vazou foi publicado, pois os jornais que ele procurou tiveram o “cuidado” de filtrar e limitar muito as denúncias, a fim de não atraírem a ira do governo americano.
A desculpa para a agressiva monitoração dos EUA é a guerra contra o terrorismo, que deveria se limitar à ideologia responsável pelo ataque terrorista de 11 de setembro de 2001 nos EUA. Esse ataque foi motivado exclusivamente pela ideologia islâmica.
Mas em vez de focar nessa ideologia, o governo dos EUA tem se prostrado diante dos islâmicos. O governo americano parece estar, desde 11 de setembro de 2001, obcecado com a promoção do islamismo no mundo inteiro. O ataque terrorista de 12 anos atrás foi a melhor coisa que já aconteceu ao islamismo, que está agora se propagando como incêndio descontrolado.
A guerra contra o terrorismo, que deveria focar nos islâmicos, virou guerra de terror para o mundo que não é islâmico.
Entendo as razões para o governo americano desviar totalmente o foco. Arábia Saudita, Turquia e outras nações islâmicas são a origem de grandes investimentos nos países ocidentais, especialmente nos EUA.
Enquanto as populações desses países vivem quase que na pobreza, seus líderes acumulam dinheiro nos bancos ocidentais, principalmente nos bancos americanos. Eles são também grandes acionistas em grandes empresas americanas e europeias.
Os EUA não podem se voltar contra seus investidores. O dinheiro dos opressores é mais importante do que o sangue dos oprimidos
A maioria dos terroristas que atacaram os EUA em 11 de setembro de 2001 era de islâmicos da Arábia Saudita e, segundo informação que recebi do meu amigo Don Hank, haviam recebido visto de entrada para os EUA através de um agente da CIA.
A CIA, que está monitorando o mundo inteiro, dá vistos para terroristas, e depois o resto do mundo tem de pagar por suas “negligências”?
É fato que o atual governo americano está engajado, desde seu início, na espionagem de grupos pró-vida e conservadores. Eu mesmo fui notícia nos EUA por tal monitoração. Esse caso se tornou manchete no WND, um dos maiores sites noticiosas conservadores dos EUA. Para ver essa notícia traduzida em português, siga este link: http://bit.ly/13ALnVo
A manchete original em inglês está aqui: http://www.wnd.com/2011/07/327769/
Tudo o que faço é combater a agenda gay e abortista. E exerço meu ministério num tempo em que a prioridade da política externa americana é promover a agenda gay, abortista e islâmica.
O que o governo americano seria capaz de fazer em prol dessa política? Não sei. Mas o fato é que quando você está usando os serviços do Facebook, Google, Apple e Microsoft, você não está sozinho. Está agora comprovado que os serviços de inteligência dos EUA estão vigiando você e registrando suas posturas nas questões do aborto, homossexualismo e possivelmente até se você é contra a ideologia islâmica.
Um dia esses registros invasivos poderão ser usados contra cristãos que se opõem ao governo mundial? Deus sabe.
O trágico é que pessoas como eu e você podem ser monitoradas pelo governo dos EUA, mas os islâmicos, não. Pudera: há hoje um homem na Casa Branca com nome totalmente islâmico: Barack Hussein Obama.
Para fazer justiça à sua ideologia, Obama escolheu um muçulmano como diretor da CIA.
A nação fundada por cristãos perseguidos hoje se presta a servir aos maiores perseguidores de cristãos. Os islâmicos acreditam que, com Obama na Casa Branca, suas orações foram ouvidas.
Acredito que nossas orações também estão sendo ouvidas. Desde os tempos do Antigo Testamento, o povo de Deus ora conforme a vontade de Deus. E a Bíblia deixa claro que é a vontade de Deus frustrar os planos das nações: “O SENHOR desfaz os planos das nações e frustra os intentos dos povos.” (Salmo 33:10 KJA)
É coincidência que os planos mais sinistros da CIA e outras agências de espionagem dos EUA contra os cidadãos inocentes do mundo estejam sendo expostos e frustrados? É resposta a muitas orações. Oremos por Edward Snowden, para que ele tenha um encontro com Cristo.
Oremos também para que Deus levante homens semelhantes no Brasil, que possam expor para o público os planos mais sinistros do governo do Brasil.
Há Alguém maior, acima dos EUA, vigiando e monitorando. Alguém que um dia lhes fará cobrança por tanta isenção para os islâmicos, mas intromissão na vida e atividades dos cristãos conservadores. Alguém que lhes cobrará que em vez de usarem seu poder para proteger os fracos e oprimidos, eles se colocaram ao lado de seus investidores, que oprimem inocentes populações cristãs.
Há uma minoria, um remanescente que verdadeiramente segue a Cristo, nos EUA que geme com o rumo maligno que essa nação escolheu trilhar. É por causa dessas súplicas dirigidas ao Altíssimo que vemos os planos mais secretos e ímpios da nação mais poderosa do mundo sendo repetidamente frustrados.
Precisamos juntar nossas orações às súplicas desse remanescente americano, pois as políticas homossexualistas, abortistas e islamistas do governo dos EUA estão apressando a instauração do governo mundial do Anticristo e colocando cidadãos inocentes do mundo inteiro debaixo dos olhos espionadores desse governo.
Versão em inglês deste artigo: Beware: You Are Being Monitored!
Leitura recomendada:
Sobre o Ministério de Segurança Nacional:
Governo americano e imperialismo homossexual:
Sobre a CIA:

9 comentários :

Anônimo disse...

ainda vou ouvir que você foi pra cadeia, sr. severo! hahahahahaha

Roger disse...

ESTADOS UNIDOS SOCIALISTAS DA AMÉRICA?
Acho que os americanos preferiram o marxiislã Obama – também ótimo ator como Lula – prá continuar governando os Estados Unidos (Socialistas) da América, após mais 4 anos será um país tão diferente do anterior, derrotados pelo Marxismo Cultural dos socialistas que vem sendo sutilmente implantado no país desde os hippies nos anos 60, seus primeiros doutrinados a espalharem a ideologia e, com entrada do reeleito marxiislã Obama, completará o serviço em prol dessa ideologia sociislã.
Os americanos, primeiros descendentes de ingleses, irlandeses e europeus doravante serão reféns do neo colonizadores dos EUA: latinos gerais, asiáticos, mulheres e jovens já ideologizados no Marxismo cultural, todos reféns dos comunistas.
Obama, um “homem simples” como retratam as imagens bem montadas dos laboratorios de engenharia social marxistas prá convencer os trouxas, porém por detrás as garras afiadas de inimigo radical de Cristo e sua doutrina; ele incrementou o aborto, o gayzismo e anexos em outra cultura anti cristã.
Quando o chicote vergastar os dorsos dos eleitores não acusem a ninguém: a si mesmos de idiotas!
Pior: esses dificilmente atribuirão qualquer culpa a si, ao máximo se considerarem como vítimas de traição…
Já o partidão deles, o novo "democrata", similar ao do PT, a culpa é disso ou daquilo, jamais nada assumem qualquer erro sob hipótese alguma.
Há horas que vejo o sorriso do Obama e penso: será que não está rindo dos panacas, de como os passou para trás e nada perceberam?
É o famoso canto da sereia: atrai e devora.
Azar de pessoas, povo que confiarem mais em aparencias, trocam a Jesus Cristo por ideologias do satanista Marx e outras, como as do Islã, humanas e niilistas.
Pv 29,2: Quando o ímpio governa, o povo geme!

ana maria zaiden disse...


Que forma mais egoísta de se satisfazer, senhor anônimo. Como vocês (anônimos por covardia, anônimos por omissão, anônimos por incredulidade) não entendem o verdadeiro sentido da vida enquanto peregrinos no mundo, acham que desejar o mal, a prisão aos outros soluciona os problemas e desejos próprios. Ledo engano. À Júlio Severo, que muito bem luta contra a desvalorização da Família, com certeza está destinada a Coroa dos Céus, pois que ele tem coragem de ir contra o mundo e caminhar na estrada de Jesus conforme seus ensinamentos. Aos fracos na fé, na prática e condutas contrárias aos ensinamentos de Jesus cabe a CONVERSÃO e o ARREPENDIMENTO, pois, para alcançar a Glória que é predestinada a todos. Não se engane. A escravidão não está no destino, aqui na terra, em ir preso, em ir para a cadeia. Existem cadeias terríveis em outro plano que nenhum de nós deseja para si e para o próximo.
Diz na Sagrada Escritura:
"Ai daqueles que ao mal chamam bem, e ao bem, mal, que mudam as trevas em luz e a luz em trevas, que tornam doce o que é amargo, e amargo o que é doce!" (Is 5, 20)

Emmanuel disse...

Deus é amor!

Eduardo Soares disse...

Julio, todos precisamos de orações e quanto mais nos lançamos à frente do combate mais facilmente seremos atingidos, MAS NÃO VENCIDOS. Que o TODO PODEROSOS continue te dando sabedoria e multiplique os que oram por ti, em nome de Jesus.

Anônimo disse...

A historia da formação dos EUA tem a ver com a chegada dos peregrinos aa região hj conhecida como New England (Nordeste dos EUA). E, aquele pais foi fundado "com a Bíblia na Mao". Só para constar, uma das principais, se não a principal, universidade do mundo - Harvard - foi instituída inicialmente, em 1628 para ser ... Seminário Batista.
Eu estava em Boston em setembro de 2001. Naquela época vi muitas igrejas fechadas, outras sendo usadas para museu e, ou, "exposição de arte". Nos dias seguintes ao atentado perpetrado em Nova Iorque pelos irmãos do obama, as igrejas foram reabertas e, se encheram, com as pessoas clamando a Deus. Naquela época pensei: se João Batista estivesse aqui diria "Raça de víboras", e, fiquei a meditar se aquilo seria para a gloria de Deus, pois percebi que já naquela época a nação estaria destruída Mas, na infinita paciência, o Senhor deu mais um tempo para os americanos. Não é que, parece, para nada serviu, pois eles elegeram um sujeito que é muçulmano, maçom, esquerdista e, o mais terrível, prevaricou sobre a Constituição, pois, ele nasceu no Quênia, sendo que a Constituição deles proíbe alienígena de ser presidente dos EUA.

Antonio.

Herberti disse...

Grande novidade! Desde os anos 90, pelo menos, que a CIA auxiliada por outras agências anônimas, bisbilhota os bilhões de e-mails que circulam pela rede mundial. Há mais de vinte anos havia um programa chamado "Carnivore" que identificava certas palavras-chave (relacionadas principalmente a terrorismo) nas mensagens e, quando identificava uma destas palavras, iniciava uma rotina de vigilância tanto sobre o remetente como sobre o destinatário. Tais pessoas entravam então em um cadastro de possíveis suspeitos e passavam a ser monitorados. Isto há mais de 20 anos!

Alfredo S disse...

ANONIMO DEVE SER UMA DAQUELAS BIBAS QUE SE DIZ QUE SAIU DO GUARDA ROUPA, MAIS DEIXOU A CORAGEM LA DENTRO.
NOS AQUI TEMOS NOME, POIS NUMA TIVEMOS TRANCADOS EM UM ARMÁRIO, POIS DEUS E O NOSSO SENHOR JESUS CRISTO NOS CRIOU LIVRES E CORAJOSOS.
SE A MORTE OU A PRISÃO UM DIA BATER A NOSSA PORTA, E PORQUE TERÁ DE SER ASSIM, E SEREMOS FELIZ MESMO ASSIM, POIS SE ISTO ACONTECER SERA POR CAUSA JUSTA, LUTAMOS POR DEUS E NOSSA FAMÍLIA E NÃO POR UM ORIFÍCIO DE ESGOTO.

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Não sei se a minha opinião vai ser muito pertinente (ou muito apropriada) para o assunto deste artigo, mas eu vou dizer exatamente o que eu penso (vocês me corrijam se, por acaso, eu estiver errado).

Religiosamente falando, a verdade é que os Estados Unidos era, até alguns anos atrás, considerado o país mais protestante do mundo. E muita gente dizia que era o país mais cristão do mundo. Só que, atualmente, não aparenta ser nada disso (pelo menos é assim que eu vejo).

Estive conversando com uma professora americana que esteve há pouco mais de 3 anos aqui em Recife (onde eu moro). Quando eu perguntei a ela como ela via os Estados Unidos no sentido moral e espiritual, ela me disse precisamente isto:

"O nosso país (Estados Unidos) tinha tudo para ser um país abençoado (e até para servir de referência cristã para o mundo). No começo, éramos muito tementes a Deus. O problema é que, com o passar do anos, o desenvolvimento científico e o progresso material e financeiro subiram à cabeça de alguns dos nossos governantes, e, com isso, eles já passaram a não se importar mais com a obediência à Palavra de Deus. Em outras palavras: a obediência à Palavra de Deus foi relegada a segundo plano".

E ela ainda acrescentou mais algumas coisas assustadoras:

"Em muitas cidades, há locais onde se pratica a bruxaria, existem pessoas que fazem parte de movimentos (como a Nova Era), há as que estão metidas em seitas satânicas (sem contar que a Igreja de Satã está situada na Califórnia), o homossexualismo está aumentando a cada dia, temos casos de pregadores evangélicos envolvidos em escândalos (inclusive sexuais), e, agora, há a tolerância ao islamismo. Enfim, o nosso país está se destruindo em todos os sentidos. Que esperança podemos ter, ou melhor, qual será o futuro da nação americana se tal estado de coisas continuar?"

Eu respondi a ela exatamente o seguinte:

"Quando uma nação despreza a obediência à Palavra de Deus e passa a confiar somente na sua própria sabedoria, essa mesma nação fica entregue à própria sorte (como um barco à deriva num mar revolto, prestes a afundar). Os verdadeiros cristãos precisam voltar à obediência à Palavra de Deus para recolocar a nação no caminho certo".

Não sei se esta minha resposta foi 100% satisfatória, mas ela, de qualquer forma, aprovou. E eu até citei o Salmo 33:

"Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor, e o povo ao qual Ele escolheu para a Sua herança" (Salmo 33:12)

Ela agradeceu a minha atenção e disse que iria divulgar o nosso diálogo num encontro evangélico.

Tem horas que eu fico pensando aqui comigo: será que aqui no Brasil não estaria acontecendo a mesma coisa? Se alguém daqui estivesse dialogando com essa americana, quem poderia dar uma avaliação exata dos Estados Unidos, ou melhor, qual seria o diagnóstico dos americanos no sentido moral e espiritual?

E mais: o que o Brasil precisa fazer para se tornar uma nação espiritualmente abençoada (como os Estados Unidos foi no princípio)?

Espero uma resposta sensata de alguém na primeira oportunidade.

P.S: Se alguém daqui quiser se manifestar, esteja à vontade