26 de maio de 2013

Será que a homossexualidade é um “superpecado?”


Será que a homossexualidade é um “superpecado?”

Joseph Farah
Algo muito estranho está acontecendo com Focus on the Family (Enfoque na Família, outrora a maior organização evangélica pró-família dos EUA).
Está acontecendo já há algum tempo.
Começou com a expulsão sem cerimônia do fundador James Dobson em 2010.
Ele foi substituído por Jim Daly como presidente.
Desde então, Daly vem mudando o curso de Focus para um rumo em maior sintonia com os pensamentos do mundo do que com a perspectiva do Reino de Deus.
Jim Daly
Como o próprio Daly se explicou em seu livro, “ReFocus,” ele acredita que os evangélicos conservadores precisam ter “cuidado para não criar um ‘superpecado’ da homossexualidade.” Ele disse que as mudanças que ele instituiu em Focus refletem uma mudanças em prioridades e estilo, deixando para trás o que a geração anterior havia feito. Ele também escreveu que os conservadores cristãos precisam entender que “poderão não ganhar muitas batalhas” e não deveriam “se engajar para ganhar”, mas para “refletir a glória de Deus.”
Eu interpreto isso com entrega às marés instáveis do mundo.
Embora Dobson certa vez tenha dito que Obama tinha uma “teologia confusa” e uma perspectiva louca da Constituição (acertando em ambas as considerações), Daly disse que quer evitar tais ataques. Ele quer buscar pontos em comum com Obama e vem fazendo isso juntando-se a outros proeminentes evangélicos, inclusive o batista do sul Richard Land e o presidente da Associação Nacional de Evangélicos, para defender uma “abrangente reforma de imigração.” Se você não sabe o que isso significa, lhe direi: significa anistia. Sempre significa anistia.
Dr. James Dobson
Numa entrevista ao jornal esquerdista Huffington Post (um veículo certamente interessante), ele sugeriu que Dobson e os falecidos Jerry Falwell e D. James Kennedy, todos estadistas aposentados do movimento conservador cristão, desenvolveram “uma mentalidade venenosa” ao tentarem reduzir ou reverter destrutivas mudanças culturais. “E eu entendo isso. Não julgo isso,” ele disse ao Huffington Post, antes de acrescentar que cresceu “num mundo diferente.”
Conheço Dobson — e conheci Falwell e Kennedy antes de morrerem. Nenhum deles tem ou tinha um único cisco de veneno em si.
Mas quero voltar a esse constante refrão de Daly de que a homossexualidade não é um superpecado. Ele vem dizendo isso frequentemente ao tentar explicar a razão por que Focus raramente toca no assunto hoje. Recentemente, em outra entrevista, ele disse: “Acho que uma das maiores tragédias de nossa época é que estabelecemos isso como algum superpecado ou superdebate sobre a homossexualidade.”
Isso traz a pergunta: “Quem disse que a homossexualidade é um superpecado?”
Ninguém que eu saiba.
Um superpecado para mim é um que, talvez, seja imperdoável por Deus. Isso certamente não é o caso com a homossexualidade. Aliás, é verdade acerca de apenas um pecado, de acordo com Jesus — o pecado de “blasfemar contra o Espírito Santo.”
Em outras palavras, Jim Daly está montando um argumento cheio de falácias.
Contudo, parece também óbvio para mim que Daly — e Focus — estão tentando minimizar a seriedade do pecado da homossexualidade — pecado que é descrito pela Bíblia em Levítico 18:22.
Em 1 Coríntios 6:9-10 (KJA), a Bíblia diz: “Não sabeis que os injustos não herdarão o Reino de Deus? Não vos deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem os que se entregam a práticas homossexuais de qualquer espécie, nem ladrões, nem avarentos, nem viciados em álcool ou outras drogas, nem caluniadores, nem estelionatários herdarão o Reino de Deus.”
Em Romanos 1, Paulo realmente se refere à homossexualidade como um tipo de juízo sobre uma sociedade extraviada.
Eu diria que Jim Daly e Focus “refocada” estão fugindo da questão da homossexualidade, um movimento que está obtendo êxito em redefinir o próprio significado do casamento e da família nos EUA.
Não é de admirar que a cultura esteja em tal caos. Aqueles que esperamos ocupem os espaços da sociedade até que Jesus volte, para serem sal e luz no mundo e serem vigias na muralha, estão literalmente abandonando seus postos.
Eles estão se acomodando ao mundo.
Alguns deles, como Jim Daly e Focus, chegam a confessar que não querem ter um “superdebate” sobre a homossexualidade.
Isso deixa um dos lados com toda a liberdade para promover sua agenda de pecado sem oposição.
Xi, tento imaginar como será o resultado final dessa batalha.
Traduzido por Julio Severo do artigo do WND: Is homosexuality a ‘super sin’?
Leitura recomendada:

3 comentários :

Anônimo disse...

Superpecado?! No sei se existe. Para Deus, pecado é pecado. Mesmo o entendimento sobre o "pecado imperdoável' se referir ao Espírito Santo, o entendimento que penso que tenho disto é o seguinte: a partir do fato de que o Espírito Santo tem a missão de me convencer "do pecado, do juízo e da justiça", se eu não der atenção a Ele, não há volta, não existirá perdão, pois estou a pecar contra Ele, ao não rever meus conceitos errôneos, que ofendem ao Senhor. Então, todo pecado é contra o Espírito Santo, pois se não me arrepender, estarei a ofende-Lo.
Mas, também é possível entender sim, que o homossexualismo é um super pecado, se nos lembrarmos de que o Senhor foi tolerando todo tipo de mal nas "cidades da campina", que eram em número de cinco (não somente Sodoma e Gomorra), as quais, estavam numa região que é descrita na Bíblia, da seguinte forma: "E levantou Ló os seus olhos, e viu toda a campina do Jordão, que era toda bem regada, antes do SENHOR ter destruído Sodoma e Gomorra, e era como o jardim do SENHOR, como a terra do Egito, quando se entra em Zoar." - Gênesis 13:10. Sim, ali era como o próprio Paraíso Terrestre. E, a gota d'água foi o homossexualismo. Então, por ai, pode-se concluir que é possível existir um super pecado e, este, é o que zomba de Deus, chamando-O de mentiroso, pois que o homem pode ser, na concepção do mal, homem e mulher ao mesmo tempo. Aliás, procurem dar uma olhada naquela referencia espiritual de sociedade secreta, a qual se apresenta na forma de um bode - o baphomet - e vão ver que ele/ela tem a forma de um ser com características masculinas e femininas. Esse ser, sabemos quem é e, ao se apresentar dessa forma, ele está a zombar de Deus, desenvolvendo todos os esforços na nossa época, como temos visto, ditando essa agenda ao mundo todo, para que todos tenham as características animalescas dele e, deixemos de ser como alguém feito à imagem e semelhança do Criador, onde tudo é claro como o dia.

Antonio.

Roger disse...

COM OS "CHUTES" DELES VÃO FAZENDO POR CIMA DOS TROUXAS OS ARCABOUÇOS DO PODER!
PRIMEIRO, MUITOS COMUNISTAS SACERDOTES CATÓLICOS LEVARAM MULTIDÕES AO MARXISMO E AGORA NÓS EVANGÉLICOS ADENTRANDO NO
COMUNISMO POR NOSSOS PASTORES A TODO VAPOR!
COMUNISMO É UM DOS MESSIANISMOS DE SATANÁS!
ENRIQUECEREM-SE SEM FAZER FORÇA É COM ELES MESMOS!
Povo nenhum em época nenhuma jamais quis o comunismo. Seus defensores sempre foram sempre uma minoria de exímios vigaristas, desajustados e sindicalistas que nunca trabalharam, professores que não aprenderam com a experiência alheia, além de filósofos do absurdo – em faculdades os futuros dirigentes comunistas adentram apenas em cursos do estilo “PRENDAS DOMÉSTICAS” e similares aos “PICA-COUVE” – sendo uns tipos barbudos, preguiçosos, malandros e oportunistas, todos porque não amadureceram, mas que lhes impuseram nas suas mentes a teoria comunista furada da “DEMOCRACIA(?) E DO PODER DO POVO(?) DOS COMUNISTAS”
O que todos eles deveriam fazer é uma análise da atual conjuntura do mundo, ou simplesmente comparando as duas Coreias, a tenebrosa do norte e a opulenta do sul, a FRACASSADA TOTAL CUBA mais parecendo uma favela e os ex 21 falidos países ex comunistas da Europa com muitas dezenas de milhões de mortos em repressão; deveriam declarar que estavam errados e pedirem desculpas ao povo logo após isso, procederem como todos para melhorar a vida das pessoas: trabalhar. Porém, isso nunca acontecerá pois tolhem todas as iniciativas particulares de sucesso.
O porque disso é que um comunista nunca aceitará que errou e ele jamais resistiria a 8 horas diárias de trabalho duro, rotineiro, árduo e diário, por 10, 20 ou 35 anos, em uma profissão normal; COMO A CÃES, FOI AMESTRADO POR VIGARISTAS AMBICIOSOS DE PODER PARA PARASITAREM EM CIMA DA INGENUIDADE DOS OUTROS!
Sabe o que após ter sido doutrinado que sucede em sua mente? Foi incorporada nele a convicção de que nasceu para mandar, matar, decidir o que o povo tem que fazer, pensar, vestir, comer, assistir ou ler para ser feliz aqui na terra…
Felicidade que apenas um discípulo de Satanás, como ele, tem para oferecer!
Se v acredita na ajuda do diabo, vote nos corruptos do PT e promova a elite, os burgueses e imperialistas de Estado e sirva-se de CAPACHO para eles de pois além dos pecados pessoais, dará conta de pecados que ajudou a concretizar por outros, como comparsa!

Anônimo disse...

Não existe superpecado, e os cristãos não estão combatendo um pecado mais que os outros. O que existe é que os ativistas gays querem porque querem exaltar seu pecado predileto e fazê-lo aceito pela humanidade como virtude. E eles estão conseguindo. Os cristãos (poucos) estão apenas reagindo a essa pretensão.