24 de maio de 2013

Psiquiatra maluco faz armadilhas para machucar pessoas e só ganha 30 dias de cadeia


Psiquiatra maluco faz armadilhas para machucar pessoas e só ganha 30 dias de cadeia

Comentário de Julio Severo: Você poderia pensar que as piores impunidades estão no Brasil, mas a verdade é que a natureza maligna já vem com o ser humano quando ele nasce. Assim, pessoas desde o Brasil até os Estados Unidos evidenciam as características dessa natureza. Juízes e legisladores do Brasil que criaram e impõem insanas leis que castigam o povo brasileiro com a impunidade de criminosos que têm total liberdade de matar e estuprar (sim, estou falando dos criminosos que, de menor, só têm no tamanho, pois suas tendências assassinas ganham de gigantes) mostram que a natureza maligna não escolhe somente os moradores de favelas perigosas para cometer selvagerias. Na notícia abaixo, duas selvagerias: uma, do psiquiatra, de uma classe arrogante que se acha detentora de todas as respostas para os questionamentos humanos; a outra, do juiz, que parece ter brindado o psiquiatra louco com impunidade apenas em honra ao seu título. Se título de psiquiatria ou psicologia trouxesse ética ou mérito moral, muitas das autoridades da Alemanha nazista não teriam cometido crimes horrorosos em nome da ciência. A notícia abaixo foi traduzida por mim do Daily Mail:

Psiquiatra confessa-se culpado de armar armadilhas para pegar pessoas fazendo mountain bike. Suas armadilhas utilizavam cordas e pregos

Jornalista do Daily Mail
Um psiquiatra se confessou culpado de plantar armadilhas para pegar pessoas. As armadilhas consistiam de cordas e pregos para machucar esportistas de mountain bike nas trilhas da floresta nacional do Oregon fora de Ashland.
O Dr. Jackson Dempsey, de 57 anos, foi sentenciado a 30 dias de cadeia na quarta-feira depois de confessar que plantou perigosas armadilhas que acabaram machucando vários esportistas de mountain bike fora de Ashland, Oregon em 2012.
Jackson Dempsey no tribunal
Dempsey, acusado de agressão em quarto grau e de imprudentemente colocar os outros em perigo, pediu desculpas aos esportistas, à sua família e aos médicos na Vara Cível Municipal de Jackson em Medford.
Durante vários episódios em junho e julho cordas de nylon foram encontradas amarradas nas trilhas, e pregos e árvores pequenas colocados no caminho, de acordo com relatos de autoridades do parque e dos esportistas.
Na hora de sua prisão ele disse a um policial do Serviço Florestal dos EUA que ele havia feito aquilo porque “não gostava dos esportistas de mountain bike,” informou o Mail Tribune.
Três pessoas sofreram ferimentos menores nas árvores e cordas.
Além dos 30 dias de cadeia, o juiz Lorenzo Mejia ordenou que Dempsey ficasse longe das trilhas da floresta nacional durante os dois anos em que ele ficará em liberdade condicional.
Dempsey trabalhava como psiquiatra para a prefeitura de Jackson quando foi preso em julho do ano passado. Ele não mais está no emprego.
Leitura recomendada sobre outros loucuras psiquiátricas:

3 comentários :

Anônimo disse...

Mais um "profissional" que cuida da saúde mental alheia se mostrando como completo maluco. Tão doidos quanto são os que deixaram ele sair pela porta da frente com essa pena que não foi nem um tapinha na mão acompanhado de uma cara feia por parte dos representantes do Estado.

Kaio Bragança disse...

Sociopata!

Márcio de Andrade disse...

Parte 1: Pedofilia o próximo passo do gayzismo http://quebrandoosmitos.blogspot.com.br/2012/10/parte-1-pedofilia-o-proximo-passo-do.html

Parte 2: Pedofilia o próximo passo do gayzismo http://quebrandoosmitos.blogspot.com.br/2012/10/parte-2-pedofilia-o-proximo-passo-do.html