22 de abril de 2013

Duas denominações evangélicas contra Marco Feliciano


Duas denominações evangélicas contra Marco Feliciano

Batistas e presbiterianos pegam carona na onda de ódio da esquerda

Julio Severo
Se você não é batista nem presbiteriano, não precisa se preocupar com o que vai ler. Duas denominações, uma batista e outra presbiteriana, resolveram pegar carona na onda anti-Feliciano. Se artistas, ativistas gays e até gente que estava esquecida pela mídia está fazendo isso, por que não também os evangélicos?

Convenção Batista Nacional

Aparentemente, a primeira foi a Convenção Batista Nacional, que publicou uma nota oficial em 13 de abril, assinada pelo Pr. José Carlos da Silva em nome da diretoria. O comunicado, intitulado “Diretoria da Convenção Batista Nacional emite Nota Especial sobre Presidência da CDHM e outros assuntos midiáticos, com o título: ‘Lamentamos…,’” deixa claro que é “um posicionamento em nome de nossa denominação.”
A nota diz:
Face ao tema desgastado, mas ainda não sepultado pela mídia envolvendo a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, tenho sido concitado a um posicionamento em nome de nossa denominação. A Diretoria da CBN vem apenas expressar seu lamento por situação tão pequena ganhar repercussão e dar vazão a um circo de vaidades:
Lamentamos que a igreja brasileira produza e promova pessoas com oratória inflamada, mesmo com argumentos fracos e não bíblicos, simplesmente por serem portadores de um carisma pessoal, capazes de envolver pessoas com suas performances extravagantes travestidas de manifestação de poder espiritual.
Lamentamos que as Sagradas Escrituras sejam vilipendiadas pelos ditos pregadores, desprovidos de capacidade de análise piedosa e pregação simples e sincera, pois falam do que não conhecem e tentam explicar o inexplicável, apenas para arrogar maior saber diante um auditório impressionado por alguém que diz convocar serafins à sua presença, transferir unção, proclamar coisas nunca antes ditas ou frases de efeito similares…
Lamentamos que os evangélicos sejam ludibriados ao escolher candidatos que os representem nas diversas instâncias do poder republicano, pessoas despreparadas para o exercício de um mandato público, que se apresentam como voz profética ou defensores do evangelho, mas na verdade estão desenvolvendo seus projetos de poder e projeção pessoal…
Lamentamos que a CDHM seja vista pelos deputados como uma comissão de pouca expressão, por não ter peso econômico, assim como lamentamos o uso eleitoreiro do controle dela por parlamentares evangélicos…
Lamentamos que todo dia as páginas dos jornais e sites de notícias estampem alguma informação inútil sobre a CDHM e seu controvertido presidente, que como parlamentar tem o direito de ocupar o cargo, mas como pastor deveria ter aprendido a não vociferar bravatas teológicas ou palavras frívolas em suas palestras religiosas, pois ele está sendo julgado, não pré-julgado, pelo que disse.
Lamentamos que todo esse imbróglio, de fato uma cortina de fumaça para distrair os tolos e ocupar gente ociosa com causas estéreis, a verdade, a justiça e os direitos humanos sejam as verdadeiras vítimas nesse circo de vaidades, pois nenhum tema propositivo de significância foi gestado pela CDHM nos últimos tempos, e de agora em diante, nada se deve esperar.
Lamentamos que a igreja evangélica brasileira tenha sido levada a tal paradoxo ético: Como se posicionar a favor de um deputado pastor falastrão despreparado teológica e politicamente?
Eu procurei, no site da Convenção Batista Nacional (CBN), semelhantes notas contra os presidentes anteriores da Comissão de Direitos Humanos (CDH). Nada achei. Isto é, quando o PT e outros partidos socialistas dominavam a presidência da CDH desviando milhões do dinheiro público para o ativismo gay, a CBN ficava calada.
Símbolo da CBN: fogo do Espírito ou o fogo estranho do marxismo?
A nota estranhíssima da CBN está, em todos os aspectos anti-Feliciano, alinhada à onda esquerdista (secular e evangélica) que vem se levantando contra Feliciano. Os seguidores da Teologia da Missão Integral (a versão protestante da marxista Teologia da Libertação) estão todos contra Feliciano. Por coincidência, no site da CBN há um link para “Redemi (Rede de Missão Integral).” Outro link sugestivo é da Aliança Evangélica, onde um dos líderes principais é Ariovaldo Ramos, que em fevereiro firmou uma profana parceria entre evangélicos e governo do PT e, além disso, assinou documento contra Feliciano na presidência da CDH.
Tudo isso é estranho porque um dos fundadores da CBN é Enéas Tognini, famoso pastor batista que hoje é condenado pelas mesmas esquerdas anti-Feliciano porque quando os comunistas estavam tentando derrubar o governo do Brasil para implantar uma ditadura, o Pr. Enéas corajosamente conduziu uma campanha nacional de oração.
A esquerda raivosa detesta tanto o Pr. Enéas da campanha nacional de oração quanto o Pr. Marco Feliciano na presidência da CDH.
A pergunta que fica é: como a CBN conseguiu abraçar os sentimentos esquerdistas da onda anti-Feliciano?
Na sexta-feira passada, entrei em contato com a Igreja Batista do Povo em São Paulo, onde o Pr. Enéas se destaca como pastor principal, mas disseram desconhecer a nota oficial da CBN. Isso torna a nota mais estranha ainda, mas bem ao estilo do caráter esquerdista, que só trabalha nas sombras e com muita politicagem.
A nota, parecendo tentar igualmente espelhar os sentimentos dos pastores não esquerdistas da CBN, fez também algumas declarações conservadoras, mas o conteúdo principal foi atacar Feliciano.
As únicas palavras sábias da nota foram suas palavras finais: “Lamentamos ter que falar, quando mais sábio seria ficar calado.”
Por alguma razão, o caso Feliciano fez todas as esquerdas evangélicas saírem da toca e abrirem a boca.
Eu também lamento ter de denunciar essa nota, especialmente porque já precisei defender no meu blog o Pr. Enéas Tognini dos ataques da esquerda evangélica. Defendi-o nestes dois artigos:
Além disso, tenho grandes amigos na Igreja Batista do Povo que discordam da nota da CBN. Mas, apesar disso, lamento que agora a CBN esteja se aliando às mesmas esquerdas para atacar Feliciano.
Hoje, o Pr. Enéas está com 99 anos. Mesmo nessa idade, espero que possam explicar a ele o que está acontecendo com sua denominação. Estou certo de que ele agirá contra essa insanidade esquerdista.

Igreja Presbiteriana Unida

A outra denominação que pegou carona na onda anti-Feliciano foi a Igreja Presbiteriana Unida (IPU). Mas da IPU, nada se deve estranhar. A maior figura dessa denominação foi o Rev. Jaime Wright, que, com o Cardeal Dom Evaristo Arns, trabalharam incansavelmente com os comunistas e com o PT durante o governo militar.
Símbolo da IPU
A IPU foi formada por pastores que saíram Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB) porque haviam optado por uma militância socialista descarada. Enquanto os que ficaram na IPB escolheram uma militância low profile, os pastores da IPU não tinham medo de expor publicamente suas ideias socialistas.
O pronunciamento oficial da IPU, emitido em 19 de abril, diz:
SOBRE A IGREJA EVANGÉLICA, O DEPUTADO MARCO FELICIANO, A COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS E MINORIAS E A DEMOCRACIA BRASILEIRA
O Conselho Coordenador da Igreja Presbiteriana Unida do Brasil – CC-IPU torna público seu pronunciamento a respeito da recente discussão em torno da presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados ocupada pelo deputado Marco Feliciano.
Este pronunciamento é consequência do coerente histórico desta igreja, herdeira da Reforma Protestante, ramo presbiteriano originário do trabalho missionário do Reverendo Ashbel Green Simonton, em 1859, fundador do presbiterianismo no Brasil. A IPU se originou de homens e mulheres, pastores e leigos sob a perseguição eclesiástica e política instaurada no Brasil a partir da década de 1960, que ceifou vidas de pastores e de leigos ministros religiosos e eclesianos. Dentre seus membros de primeira hora, conta-se o Reverendo Jaime Wright, defensor incondicional dos direitos humanos e participante do projeto “Brasil: Nunca Mais”, junto com Dom Paulo Evaristo Arns.
Em vista desses fatos, o CC-IPU:
…Alerta:
Que o deputado Marco Feliciano defende uma agenda política própria, que interessa a um grupo restrito de brasileiros, muitos deles denominados evangélicos;
Que, embora qualquer deputado tenha o direito de exercer a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, considera-o sem condições políticas para o pleno exercício deste cargo;
Que, não obstante reconheça que o eleitorado do deputado Marco Feliciano seja composto por evangélicos, nega que ele, ou qualquer político, bloco parlamentar ou partido, represente todos os evangélicos brasileiros e lamenta seu despreparo teológico, vergonhosamente demonstrado na sua defesa da interpretação da origem dos povos africanos e no desconhecimento e desrespeito aos direitos das minorias.
Pesquisei o site da IPU para ver se havia algum pronunciamento contra os socialistas que foram presidentes da CDH e desviaram milhões do dinheiro público para o ativismo gay, e nada encontrei.
O infame pronunciamento anti-Feliciano da IPU foi divulgado também no site Médicos de Cristo, um portal evangélico que se diz pró-vida. Com gente pró-vida dessa espécie, a agenda abortista e homossexualista só tenderá a avançar.
Absurdamente, agem como se Feliciano fosse a maior ameaça na CDH. Dos setores esquerdistas, essa paranoia é previsível.
A IPU nasceu para ser esquerdista. Não vejo esperança de modificar seu fanatismo pela Teologia da Missão Integral. Mas duvido que a CBN tenha sido fundada para ser esquerdista. Por isso, peço que encaminhem este texto ao Pr. Enéas Tognini.
Parece que a Igreja Batista da Lagoinha também faz parte da CBN. Mas, de novo, duvido que estejam compactuando com a insana nota da CBN e espero que acabem mostrando ao público seu posicionamento.
Espero também que outras denominações evangélicas não sigam o péssimo exemplo dos pronunciamentos anti-Feliciano da CBN e da IPU. Se quiserem pegar caronas em ondas, evitem as ondas de ódio da esquerda evangélica.
Por que não escolher as ondas do Espírito Santo?
Leitura recomendada:

28 comentários :

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

O Senhor Jesus, na Sua Palavra, disse com todas as letras:

"Todo reino dividido contra si próprio é devastado; e toda casa ou cidade dividida contra ela mesma não subsistirá" (Mateus 12:25)

Ora, se as igrejas começam a se dividir entre si por questões de posicionamento ideológico ou doutrinário, fatalmente elas se enfraquecerão na luta contra o mal. E é exatamente isto o que o diabo quer: dividir para enfraquecer (e, conseqüentemente, destruir).

Infelizmente, muitas igrejas foram contaminadas por essa "onda vermelha" do esquerdismo, do marxismo, do socialismo, do comunismo, e de várias ideologias diabólicas. O pior disso tudo é vermos boa parte dessas mesmas igrejas se aliando a ímpios a serviço do diabo (ao invés de estarem ganhando almas para Jesus)!

É humanamente impossível a alguém (ou a alguma igreja) querer agradar a Deus e ao diabo. Com Deus, não tem coluna do meio: ou você está a favor Dele, ou você está contra Ele. A respeito disso, Jesus falou com autoridade:

"Seja, porém, a vossa palavra: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna" (Mateus 5:37)

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)

"Quem não é por Mim, é contra Mim; e quem Comigo não ajunta, espalha" (Mateus 12:30)

A mesma coisa é dita pelo apóstolo Paulo:

"Não podeis beber do cálice do Senhor e do cálice dos demônios; não podeis participar da mesa do Senhor e da mesa dos demônios" (1 Coríntios 10:21)

"Não vos coloqueis num jugo desigual com os incrédulos; pois, que sociedade a justiça tem com a injustiça? E que união pode haver da luz com as trevas? E que aliança há entre Cristo e o maligno? E que parte tem o fiel com o infiel? E que concordância existe do templo de Deus com os ídolos?" (2 Coríntios 6:14–16)

Eu pergunto: não é exatamente isto o que está acontecendo com a maioria das pessoas (e igrejas) que se dizem cristãs (mas que dão apoio a ideologias diabólicas)?

Anônimo disse...

A CNB e a IPU definitivamente se posicionaram, não é mesmo!
Agora podem dar as mãos a também esquerdista CNBB conhecida como CNBB do B.
Agora também temos a CNB do B e a IPU do B. Um trio pra lá de Lulático e Dilmático.

Pastor Raimundo (Igreja do Evangelho Quadrangular) disse...

Júlio,

São sempre bem–vindos os seus artigos esclarecedores sobre o posicionamento de determinados líderes evangélicos no Brasil. O que deixa todos nós (cristãos) tristes é que muitos irmãos em Cristo ainda não conhecem totalmente essas ideologias demoníacas (marxismo, esquerdismo, comunismo e socialismo) e também as teologias corrompidas (Prosperidade, Libertação e Missão Integral) que destroem os verdadeiros valores cristãos.

E essas mesmas ideologias e teologias sempre aparecem disfarçadas de uma compaixão cristã assistencialista. Isso sem contar os que abraçam essas mesmas ideologias e teologias (e contaminam a pureza da verdadeira igreja do Senhor). Temos que extirpar esse câncer maligno de dentro das nossas igrejas.

Infelizmente, o que vemos são homens com muita sabedoria terrena, mas com pouca (ou nenhuma) consagração de vida no altar de Deus. Falando num tom bem direto: não estamos mais vendo a humildade para pregar o autêntico evangelho e viver uma vida simples (sem muito luxo).

Falta alguém com autoridade para dar um basta em toda essa imoralidade que vemos nas nossas igrejas. Falta alguém com decisão firme e forte de romper de vez com o pecado. Enfim, falta alguém com coragem o suficiente para dizer as verdades que muitos estão precisando ouvir!

Quem, hoje, estaria disposto a renunciar ao seu comodismo e dar a sua própria vida em favor das verdades da Palavra de Deus?

Deixo esta pergunta no ar para alguém responder na primeira oportunidade!

Danusa Silveira disse...

Estamos vivendo o que a Biblia diz: "E o irmão entregará à morte o irmão", é gritante um cristão entregando outro, apenas para ficar bem na sociedade, porém, de nada adianta o mundo nos odeia Jesus quem disse, um dia todos terão que mostrar de que lado realmente estão, e eu sei que gente como Caio Fabio, Ricardo Gondim e muitos outros estarão do lado esquerdo do lado dos bodes, lamentável.

Eliel disse...

Amiga Danusa Silveira,

Diante do seu comentário (com o qual eu concordo plenamente), só faço acrescentar o que Jesus dirá a muitos no grande dia da Sua volta. Faço questão de transcrever em caixa alta as palavras de Jesus (para chamar a atenção de todos):

"NEM TODO AQUELE QUE DIZ: SENHOR! SENHOR! ENTRARÁ NO REINO DOS CÉUS, MAS SOMENTE AQUELE QUE FAZ A VONTADE DO MEU PAI QUE ESTÁ NOS CÉUS. MUITOS, NAQUELE DIA, HÃO DE ME DIZER: SENHOR, NÃO PROFETIZAMOS EM TEU NOME? E NÃO EXPULSAMOS DEMÔNIOS EM TEU NOME? E NÃO FIZEMOS OBRAS GRANDIOSAS EM TEU NOME? PORÉM, EU VOS CONFESSAREI: NUNCA VOS CONHECI. APARTAI-VOS DE MIM, VÓS QUE PRATICAIS A INIQÜIDADE" (MATEUS 7:21–23)

Só quero ver o que muitos que se dizem cristãos (mas que estão agindo como ímpios a serviço do diabo) dirão quando estiverem diante de Jesus!

ÉLQUISSON disse...

Júlio,

Não sei se você vai concordar comigo, mas eu penso o seguinte: considerando o teor deste seu artigo (e também as atitudes de muitos dirigentes de igrejas), está sendo muito difícil encontrar uma igreja 100% santa nos dias de hoje (eu diria que isso é uma verdadeira "Missão Impossível").

Ao lermos o livro de Apocalipse, vemos que Jesus, nos capítulos 2 e 3, manda o apóstolo João escrever 7 cartas para 7 igrejas diferentes (Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodicéia). Ao serem avaliadas por Jesus, elas podem ser classificadas da seguinte forma:

– 1 igreja quase perfeita (muitos elogios e somente 1 única crítica): Éfeso;

– 2 igrejas 100% perfeitas (somente elogios e nenhuma crítica): Esmirna e Filadélfia;

– 3 igrejas imperfeitas (50% de elogios e 50% de críticas): Pérgamo, Tiatira e Sardes;

– 1 igreja totalmente imperfeita (somente críticas e nenhum elogio): Laodicéia.

Considerando que quase todas as igrejas hoje estão mais cheias de erros do que de virtudes, vejamos o que Jesus mostra de errado em 5 das 7 igrejas de Apocalipse (e como estes mesmos erros estão em evidência nas igrejas de hoje):

– Éfeso: "Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor" (Apocalipse 2:4)

– Pérgamo: "Tenho algumas coisas contra ti: tens aí os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria e se prostituíssem. Assim, tens também aqueles que seguem a doutrina dos nicolaítas, o que Eu odeio" (Apocalipse 2:14–15)

– Tiatira: "Tenho contra ti que toleras que Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensine e engane os Meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria. E Eu dei a ela bastante tempo para que se arrependesse da sua prostituição; ela, porém, não se arrependeu" (Apocalipse 2:20–21)

– Sardes: "Tens nome de que vives e estás morto... não tenho achado as tuas obras perfeitas diante de Deus" (Apocalipse 3:1;2)

– Laodicéia: "Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, estou para te vomitar da Minha boca. Porque dizes: Sou rico e não tenho falta de nada; mas não sabes que és um desgraçado, miserável, pobre, cego, e nu" (Apocalipse 3:16–17)

Agora, façamos a comparação entre estas igrejas de Apocalipse e as igrejas de hoje:

– Éfeso (e hoje): Quantas igrejas hoje já não têm mais o primeiro amor (como nos tempos de novo convertido)?

– Pérgamo (e hoje): Quantas igrejas hoje estão permitindo a infiltração de heresias e ideologias diabólicas (e deturpando a Palavra de Deus)?

– Tiatira (e hoje): Quantas igrejas hoje dão ouvidos aos falsos profetas, às doutrinas de demônios, e toleram os "modernismos mundanos" no seu interior?

– Sardes (e hoje): Quantas igrejas novas surgem a cada dia em cada esquina, sem a unção do Espírito Santo (e com pastores sem uma vida consagrada no altar)?

– Laodicéia (e hoje): Quantas igrejas pregam as bênçãos material e financeira (e esquecem de anunciar que o Reino de Deus deve ser a prioridade das nossas vidas)?

A resposta comum para todas estas perguntas acima é uma só: quase todas as igrejas (inclusive muitas que se dizem cristãs)

Será que esta minha análise comparativa das igrejas está certa? Se você ou alguém daqui quiser se manifestar, esteja à vontade.

kacris disse...

O comentário é da Convenção Batista Nacional e não tem nada a ver com a Convenção Batista Brasileira. Gostaria que ficasse esclarecido isso. Há diferenças entre ambas.

kacris disse...

A Igreja Batista Nacional não representa toda a denominação batista. É pentecostal, bem diferente da Batista tradicional, que é representada pela Convenção Batista Brasileira. Que fique claro isso para que não haja julgamentos precipitados e injustos contra os batistas.

Claudio Vaz disse...



Élquisson, parabéns pelo seu comentário. Excelente! Obrigado.

Sra. Danusa Silveira idem.

Diácono Elias (Igreja Batista Nova Jerusalém) disse...

Respondendo à Kacris,

Amada irmã,

Da mesma forma que você, eu também congrego numa igreja batista. E também desejo que não haja nenhum julgamento precipitado sobre a igreja onde eu congrego.

O comentário do nosso irmão em Cristo (o Élquisson) em relação à postura de muitas igrejas (inclusive as que se dizem cristãs) nos obriga a fazer uma reflexão muito séria: como a nossa congregação tem se comportado diante da corrupção do mundo? Será que temos procurado reconhecer nossas falhas, e pedir perdão a Deus todos os dias? Será que temos obedecido somente à Palavra de Deus? Ou temos sido coniventes com o pecado? Enfim, como está a nossa vida (e a vida da igreja) diante de Deus?

Não foi sem razão que o apóstolo Paulo advertiu sobre o perigo do relaxamento do cristão diante do pecado:

"Mas tenho receio de que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de algum modo corrompidos os vossos costumes, e se apartem da simplicidade que há em Cristo" (2 Coríntios 11:3)

Eu pergunto: não é exatamente isto o que tem acontecido nas nossas igrejas?

Se você, ou o irmão Júlio, ou alguém daqui puder dizer alguma coisa em relação a isso, fico agradecido.

Ungern disse...

Eles vão continuar com esse circo midiático gayzistas vs. Feliciano o quanto puderem, com direito a pseudo bonzinhos evangélicos (pastores e ovelhas não das escrituras mas sim do politicamente correto indo com a correnteza rosa) choramingando que Feliciano é chato, feio, bobo, racista e não os representa, conseguem distrair a atenção de cristãos conservadores, que são a potencial resistência contra o PT, para esse único assunto, enquanto isso prossegue a corrupção, a impunidade, o avanço da cartilha petista, os preparativos para a próxima eleição presidencial e eles mantendo boa parte do povo entretida com esse showzinho.

ELISEU disse...

Eu começo este meu comentário fazendo 7 perguntas muito simples, mas também muito diretas (escolhi este número, porque é o número da perfeição de Deus):

1 – Qual a verdadeira igreja de Jesus: é a que exige santificação dos seus membros, que obedece somente à Palavra de Deus, que combate com firmeza o pecado, que não tolera as coisas mundanas dentro dela, e que não compactua com heresias, nem falsos profetas (e nem outras teologias e outros evangelhos)? Ou é a que aceita todo tipo de gente, que adota o "politicamente correto" (mas biblicamente imoral) para agradar aos homens e ao mundo, que tolera os "modernismos" (leia-se sujeira) do mundo, e que deturpa a Palavra de Deus para a conveniência de alguns?

2 – Qual a verdadeira igreja de Jesus: é a que zela pela obediência total e irrestrita à Palavra de Deus, que mostra o homem como alguém perdido que precisa urgentemente de um Salvador? Ou é a que prega um evangelho mais "humanista", onde o homem convive naturalmente com o pecado (e não sente nenhuma necessidade de arrependimento)?

3 – Qual a verdadeira igreja de Jesus: é a vê o mundo em oposição a Deus? Ou é a que se alia ao mundo (e à sua sujeira) e fica contra Deus?

4 – Qual a verdadeira igreja de Jesus: é a que está disposta a ser perseguida (ou sofrer) por amor a Jesus e à verdade da Sua Palavra (João 15:10)? Ou é a que faz a "política da boa vizinhança" para agradar a tudo e a todos (inclusive o diabo e seus escravos)?

5 – Qual a verdadeira igreja de Jesus: é a que prefere ser reprovada pelos homens (mas aprovada por Deus)? Ou é a que agrada aos homens (e desagrada a Deus)?

6 – Qual a verdadeira igreja de Jesus: é a que fala as verdades dolorosas que muitos estão precisando ouvir (e adverte a todos sobre a justiça de Deus)? Ou é a que diz que Deus é somente amor (e só prega o que for agradável para quem estiver ouvindo)?

7 – Qual a verdadeira igreja de Jesus: é a que prega que Jesus é o Senhor de todas as pessoas e de todas as igrejas (e que todos, um dia, estarão diante Dele para serem julgados)? Ou é a que faz com que os pastores sejam idolatrados e passem a ser o centro das atenções (e negligenciam a mensagem da salvação para os que congregam nela)?

Com base nesses questionamentos, o possível diagnóstico que se pode fazer é o seguinte:

– A igreja cristã, atualmente, parece estar impotente e anestesiada diante do domínio praticamente total e absoluto do pecado em todo o mundo. Mas o pior disso tudo é que, ao invés da igreja mudar o mundo, é o mundo quem está mudando a igreja. Em outras palavras: muitas igrejas (inclusive as que se dizem cristãs) estão tolerando a sujeira do mundo no seu interior (ao invés de permanecerem firmes no combate ao pecado).

– Está sendo muito difícil, ultimamente, achar, dentro de algumas igrejas, cristãos autênticos (que tenham compromisso somente com a obediência à Palavra de Deus). Os mártires da fé cristã não hesitaram quando foram obrigados a escolher entre o pecado e a morte. O lema deles era: "Antes morrer do que pecar". Eles permaneceram firmes nas suas convicções, e acreditavam que esta corajosa decisão que tomavam agora certamente será lembrada no tribunal divino. Este é o doloroso preço que o verdadeiro cristão tem que pagar pela sua luta contra o pecado.

Diante de tudo que foi dito aqui, eu pergunto a todos:

– Quem, nos dias de hoje, estaria disposto a ser uma voz profética firme e forte (como a do irmão Júlio Severo) para denunciar e combater todo e qualquer pecado?

– E, principalmente, quantos hoje fariam como os fiéis da igreja de Esmirna (que, por amor a Jesus e à verdade da Sua Palavra, aceitaram a morte sem nenhum medo)?

Deixo estas perguntas no ar para alguém responder na primeira oportunidade.

Tom Alvim disse...

Querido Júlio, sou leitor assíduo de seu blog e venho seguindo seus artigos pois sei que o irmão tem uma postura correta diante dos fatos que se descortinam em nosso mundo, contudo seria bom esclarescer que o mundo evangélico é uma grande colcha de retalho, nasce uma denominação e depois ela se divide por diversos motivos. No caso dos Batistas não é diferente. Esses que o texto se refere são pentecostais (CBN) e existem os tradicionais da (CBB), então quando o irmão usa a denominação Batistas somente, parece que todos são da mesma linha doutrinária, e não são. Se o irmão puder, faça uma nota sobre isso, para não misturar as coisas.
Em Cristo,
Tom Alvim.

Paulo disse...

Caro irmão.
Infelizmente temos visto, com grande tristeza, ocorrer esse tipo de coisas em nosso meio.
Eu sou Presbiteriano, tenho levantado minha voz na Igreja denunciando os ataques promovidos pelos filhos do diabo desse pais contra nossos queridos irmão. Estou do lado do Pastor Marco Feliciano. Oro e torço por ele pois sei que é um ungido de Deus, da mesma forma que você tb é. Deus abençoe que a tua voz nunca seja calada. Que Deus fortaleça o Pastor Marco para que ele não venha a esmorecer.

Anônimo disse...

O que vejo é que muitos evangélicos "caixa alta" embarcaram na onda esquerdista-gayzista-abortista e isso não é novo.É óbvio que temos o direito de escolha,tanto política como religiosa,mas o que vemos é que os evangélicos(líderes)que são contra Feliciano,o são por conta do politicamente correto e covardia mesmo, ou simplesmente beberam e bebem nas mãos dos socialistas-marxistas de plantão.Esse papo de Gandhi,e outras "cositas" beiram ao ridículo quando o assunto é a seriedade do Evangelhos e da famíia.Ora,quando o governo que aí estar já colocou o laço do carrasco no pescoço dos beócios,não é hora de papo furado e delicadezas,pois eles não as tem com ninguém.Ou estão esperando chutar o banquinho sob os pés dos condenados para o momento final? Se estão, meus pêsames!

Robson disse...

Me entristeceu profundamente a nota desse presidente da convenção batista nacional,pelo que sei que se separou da brasileira justamente por crer nessas "manifestações" que agora critica. Feliciano é falho sim, mas tem em mente princípios que nos são comuns. Não deveríamos nos dividir, seria melhor ter se calado.

George Gonsalves disse...

Prezado Júlio e demais leitores, tenho me irritado com a perseguição política e ideológica contra Feliciano. Acredito que ele se equivoca em muitas coisas que diz, mas no final das contas está sendo perseguido por uma crença comum à grande maioria dos evangélicos (em relação à homossexualidade). Contudo, a nota da CBN não me parece se alinhar com as críticas gerais que Feliciano tem recebido, mais parecendo com as críticas de um Reinaldo Azevedo (Veja). Cito um trecho: "como parlamentar tem o direito de ocupar o cargo, mas como pastor deveria ter aprendido a não vociferar bravatas teológicas ou palavras frívolas em suas palestras religiosas". Concordo com isto. Feliciano deve legitimamente continuar na presidência da CDH, mas como pastor ele tem cometido deslizes sérios, fazendo comentários inadequados em programas e pregações. Em nome do que considero justo, não posso deixar de observar isso. Um abraço a todos.

Rafael Epprecht Machado disse...

Sou membro da IBP (Igreja Batista do Povo) e também sou aluno do STBNET (Seminário Teológico Batista Nacional Enéas Tognin), mas sou COMPLETAMENTE CONTRA a nota que foi colocada no site da CBN. Fiquei tão chateado que me questionei se estava estudando no lugar certo. Entretanto, sei que existem muitos batistas que também não concordam com a opinião do Pr. José Carlos da Silva. Infelizmente, também sei que há outros tantos que concordam. Seja como for, vou continuar no meu posicionamento a favor dos valores de Deus conforme descrito na Bíblia. O que muitos não entendem é que ser contra o Dep. Marco Feliciano, neste caso, significa estar ombro a ombro com os militantes gays que são completamente contra a Bíblia. Não quero jamais ser contado entre os escarnecedores e aquela posição "confortável" sobre o muro pertence ao lado de lá.

Anônimo disse...

Eu nem estranho isso, uma vez que igrejas como essas viraram redutos de maçons e sabe Deus de queu mais...

Paulo Teixeira disse...

O "Caso Feliciano" está servindo para fazer cair a máscara de muita gente.


Como acuados filhotes de gatinhos eles não se manifestam sobre o avanço das ideologias anti-família, sobre a legalização da prostituição, do aborto et cetera ... Mas contra Marco Feliciano rugem como leão bravio e amedrontador, com vexatória ´autoridade e ousadia´.

É evidente que muitos líderes e membros das denominções citadas jamais corroboram com as palavras escritas pelos que se levantam contra Marco Feliciano.

Triste atuação dessa gente !

Anônimo disse...

São falsos cristãos, falsos crentes a serviços das trevas.

Pastor Marcos Feliciano, NÃO RENUNCIE.

Juarez disse...

Jesus foi bem claro quando disse (em Mateus 7:21–23) que nem todo aquele que diz: "Senhor! Senhor" entrará no Reino dos Céus.

Naquele grande dia (do juízo final), vai cair a máscara de muitos que se dizem cristãos (e que dão apoio aos escravos do diabo)! Falando num tom bem direto: Jesus vai finalmente separar o trigo do joio, ou melhor, vai mostrar quem é Seu servo e quem não é!

Sinceramente, eu não quero estar na pele de muitos que se intitulam cristão quando Jesus disser:

"Apartai-vos de Mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos" (Mateus 25:41)

Quem, neste mesmo dia, escapará da justiça de Deus?

Pra. Lucivânia disse...

Nenhuma destas convenções falam por todos nós batistas, pois não somos ligados a ela, portanto para a nossa igreja e muitas outras batistas que não se sujeitam a estas convenções o apoio é dado não a pessoa do Deputado e pastor Feliciano e sim ao que ele defende que são os valores morais e bíblicos relacionados ao aborto e casamento homossexual!

Anônimo disse...

Olá Julio,

Tenho acompanhado seu blog e as notícias que vc envia por e-mail há uns dois anos, mais ou menos. Não sei se vc vai ler este e-mail, mas gostaria de encorajá-lo a continuar ajudando as pessoas a entenderem o que se passa no nosso país, tanto politicamente como espiritualmente. Aprendi e tenho aprendido muito com seus textos, sempre muito coerentes e com uma ótima argumentação. Baseado neles tenho conseguido ajudar algumas pessoas próximas a mim a olharem para a nossa política de uma forma diferente. Tenho tentado explicar os perigos do socialismo e do PT. Tenho procurado observar a relação dos evangélicos com esses grupos também e os perigos que isso representa.
Li a nota da CBN e fiquei muito triste e indignado com o posicionamento adotado por eles, pois minha igreja, embora seja convencionada a Pioneira do Sul, tem também relação com a CBN. Enviei a sua denúnica ao pastor da minha igreja e ele ficou surpreso também. Esse posicionamento da CBN, de maneira alguma, retrata a totalidade da maneira de pensar dos batistas do Brasil. Não sou pentecostal, mas nossas diferenças teológicas não me impedem de perceber que os ataques ao Marco Feliciano não são apenas porque ele interpreta a Bíblia de maneira diferente. Tem outras coisas por trás. E enquanto ele estiver defendendo os valores cristãos e a família terá meu apoio e de muitos outros batistas também.
Bom, não sei escrever tão bem quanto vc, mas tentei escrever com bastante sinceridade. Vou continuar orando por vc e sua família para que Deus continue te abençoando e protegendo, assim como Ele já tem feito. Não desista jamais dessa sua caminhada!!! O senhor Jesus nos ajuda a carregar nossos fardos. Ah, escreva mais sobre o homescholling (não sei se é assim que escreve, hehe). Grande abraço. Deus te abençoe, em nome de Jesus!!! Valeu.

Noemi disse...

É triste isso acontecer num momento em que mais os evangélicos precisam se unir para defender a moral e os bos cstumes da família. Tantos católicos e autras denominações apoiando a pr. Feliciano. Não é à toa que no céu haverá muitas surpresas...Se for a vontade de Deus ele continua no cargo a despeito de todas essa declarações. Só Deus pode tirá-lo de lá!

Pr. Jonas Neves de Souza disse...

Caro irmão Julio Severo,

Estou fora do Brasil até 02 de Maio, acompanhado de sete membros da IBP, participando de alguns eventos de Educação Cristã. Os dias tem sido muito corridos e, até hoje, estive cem por cento "desligado do mundo". Ao abrir meus e-mails acabo de ler essa nota da CBN. Vou limitar-me às seguintes observações:

1. Qualquer Convenção Batista é democrática em seu governo. Pronunciamentos oficiais, em nome da denominação, só podem ser feitos se aprovados por maioria de votos da Assembléia Geral.

2. Não tenho conhecimento de convocação de AGO ou AGE da CBN para discutir e votar qualquer assunto que envolva o Deputado em questão.

3. Logo, salvo melhor juízo, essa "nota oficial" não representa a CBN (porque ela não discutiu esse assunto!) e, sim, o pensamento de alguns dos seus líderes.

Você poderá entender melhor o que digo se investir um tempinho na leitura dos Estatutos que também estão publicados no site.

Observação: O Pr. Enéas Tognini não é o fundador da CBN. Ele foi, sim, incontestavelmente um dos nossos maiores e mais influentes líderes e o presidente que mais tempo permaneceu no cargo. No início de Renovação Espiritual a maioria era contra a criação de uma nova Convenção; "Gato escaldado tem medo de água fria"!!! O Pr. Ilton Quadros Cordeiro foi o grande articulador que, apoiado por igrejas e lideranças de várias partes do Brasil, levou os Batistas a criar a CBN já que os presbiterianos, os congregacionais, os metodistas se anteciparam e criaram as suas denominações. Ficamos sozinhos e fomos os últimos a tomar essa decisão. Precisávamos nos unir para a formação de novos pastores, envio de missionários e publicação de material de educação religiosa. É isso!

Meu forte abraço a você.

Que o Senhor continue a abençoá-lo.

Pr. Jonas Neves de Souza
Igreja Batista do Povo
www.batistadopovo.org.br

stuart crespo disse...

é uma vergonha esses falsos pastores,que envergonha o evangelho,contra um irmão,e ficando de lado daqueles que lutam conta a igreja.Sou presbítero da Igreja Presbiteriana do Brasil,aqui em Pernambuco,e é lastimável,a posição destes pastores contra a igreja de Deus.Não concordo com algumas lionhas doutrinarias de marco Feliciano,porem ele é meu irmão e não essa cambada gay,que quer acabar com a família. Criem vergonha tirem o nome de presbiterianos,pois vocês estão envergonhado primeiro o nome de Deus depois o nome da Igreja.

Carlos Alberto disse...

É lamentavel que alguns lideres "Evangelicos" estão trocando a Bíblia o Pão da vida, por migalhas de Satanás, para manterem seus prestigios pessoas,seus pedrestrais eclesiasticos, e alguns estão enquadrado na Lei do Reino, No artigo 34 de Ezequiel paragrafo 1 a 7(Ez 34.1-7) e outros em Ap. 22.18,19,se não se arrependerem, o preço será mais caro, do que as vantagens que estão levando por não serem servos verdadeiros.
Carlos Alberto(CABB)