11 de abril de 2013

Dep. João Campos pede criação da CPI do Aborto


Dep. João Campos pede criação da CPI do Aborto

Julio Severo
O deputado federal João Campos (PSDB-GO), presidente da Frente Parlamentar Evangélica, apresentou ontem, 10 de abril, solicitação para que o Congresso Nacional institua a CPI n. 21/2013, ou CPI do Aborto.
Oficialmente, a solicitação “requer a criação de Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar a existência de interesses e financiamentos internacionais para promover a legalização do aborto no Brasil, prática tipificada como crime no Código Penal Brasileiro, em seus artigos 124 a 127”.
Existem ou não interesses internacionais por trás das persistente campanhas pró-aborto no Brasil? A CPI vai procurar responder a essa pergunta.
Contudo, já posso antever que essa será uma luta de Davi contra Golias. As poderosas organizações internacionais que financiam a cultura da morte no Brasil não vão ficar de braços cruzados ao terem suas atividades investigadas. Como retaliação, atiçarão seus aliados no governo e nos meios de comunicação contra João Campos e outros que estiverem na linha de frente da CPI do Aborto.
Há décadas, a Federação Internacional de Planejamento Familiar, a ONU, a USAID (Agência do Governo dos EUA para o Desenvolvimento Internacional) e fundações dos Estados Unidos se intrometem no Brasil, trabalhando para implantar sua cultura da morte.
Oremos para que Deus dê graça a João Campos na dura tarefa de desnudar o dinheiro internacional sujo de sangue que tem sido investido contra os bebês em gestação no Brasil.
Se o Golias do passado sofreu derrota nas mãos de um jovem chamado Davi, por que o Golias do aborto internacional, que quer devorar as crianças do Brasil, não pode hoje tombar pelas orações do povo de Deus?
Que Deus dê a João Campos a coragem e a unção de Davi.
Leitura recomendada:

4 comentários :

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Júlio,

Sem dúvida, esta CPI do aborto será uma verdadeira luta de Davi contra Golias (como você bem enfatizou no seu artigo).

E esta CPI deveria não só investigar as entidades que investem milhões em políticas de planejamento familiar (e também de incentivo ao aborto), como também deveria acionar a Polícia Federal e o Ministério Público para localizar e fechar as inúmeras clínicas clandestinas de aborto espalhadas por todo o país (além de prender os culpados).

Eu digo com todas as letras para quem quiser ouvir: O ABORTO É UM CRIME CONTRA UMA VIDA INOCENTE E INDEFESA, É UMA GRAVE BLASFÊMIA CONTRA A LEI DE DEUS! O PRÓPRIO DEUS DISSE: "NÃO MATARÁS" (ÊXODO 20:13)

Espera-se que esta atitude do deputado João Campos sirva de exemplo para os demais políticos da nossa bancada evangélica (que tem sido omissa no combate ao pecado)!

Anônimo disse...

Deveria chamar de CPI do Holocausto.

Nil disse...

Deveria também investigar muito o comércio de remédios abortivos. Eu sou testemunha deste tipo de comercio na região de Foz Iguaçu e Ciudad Del Leste,fronteira entre Brasil e paraguai.

Quando um sacoleiro me disse que comprava abortivos lá e tinha um grande lucro.

Em Minas Gerais foi preso um ex-vereador chamado Zé-da-farmácia que estava com uma grande quantidade de abortivos.

Matéria do Jornal o Tempo, aqui de Minas Gerais.

Katia Medeiros disse...

Já em oração!
Que Deus proteja o Deputado e sua família
E a todos os corajosos de Deus !!!
Aleluia, Maranata!