6 de abril de 2013

Caso Marco Feliciano: A CNBB não me representa


Caso Marco Feliciano: A CNBB não me representa

Dr. Leonardo Bruno
O deputado do PSC e pastor Marcos Feliciano, atual Presidente da Comissão de Direitos humanos da Câmara dos Deputados,revela muitas limitações intelectuais. Por vezes, ele faz declarações errôneas e infelizes no âmbito da religião, da teologia e da política. Entretanto, o pior vício dele não é o seu discurso. Dentro de um país genuinamente democrático, falar bobagens é um direito constitucional. Ser idiota está amparado por lei. Idiotas é que não faltam na Comissão de Direitos Humanos, atochados de petistas, comunistas, socialistas, gayzistas e abortistas. O deputado Jean Wyllys, a senadora Marta Suplicy e o ex-presidente Lula falam asneiras a granel e até agora, para espanto de alguns, ninguém se escandalizou com isso.
Neste ínterim, Marcos Feliciano é até ingênuo e inofensivo. As acusações imputadas contra ele de "racismo" e "homofobia" não se sustentam pelos fatos. O pior vício de Feliciano foi apoiar a presidente Dilma Rousseff e sua ralé no poder. A mesma ralé que exige sua cabeça numa bandeja. As legiões de fanáticos gayzistas e abortistas estão transformando sua vida num inferno. Ele paga o preço de ter sido idiota útil.
O que está em jogo no "affair" Marcos Feliciano não é a sustentabilidade da reputação da "Comissão de direitos humanos", mas sim dos autênticos direitos humanos da liberdade de expressão, de religião e de consciência. Os grupelhos LGBT fanáticos, que outrora controlavam a Comissão, sentiram o gosto de perder a mamata do governo. Os métodos de intimidação e ameaça são reveladores do que pode ocorrer com a ditadura gay que está se consolidando no Brasil. Determinadas entidades, autonomeando-se representantes da sociedade civil, querem banir um deputado eleito pelo povo. Querem criar leis repressivas contra a livre consciência. Querem calar a boca das oposições.
Certos papagaios de facebook e da mídia repetiram um mantra que denuncia sua vocação antidemocrática: "Marcos Feliciano não me representa", como se eles fossem os únicos a serem representados. Quer dizer que os votos dados ao deputado devem ser jogados na lata do lixo? Marcos Feliciano pode não representar os interesses da agenda gay ou dos ditos "movimentos sociais", mas representa os interesses de parte de eleitores reais, que deram seu aval confiando nele. Eleitores cristãos, cidadãos que desprezam toda a cartilha imposta de cima para baixo pela ONU, pelo governo federal e por ongs americanas milionárias, sem qualquer legitimidade na sociedade brasileira. Cidadãos que até o dado momento têm todo o direito de desprezar a conduta politicamente correta rasteira da Comissão de Direitos Humanos da Câmara. Em outras palavras, a política LGBT não representa o povo brasileiro.
Se não bastasse a infamante campanha sistemática de difamação da imprensa e de determinados setores alinhados com o PT contra o deputado, a CNBB, organização representativa da Igreja Católica, entra na briga emitindo uma nota. Ela apóia Marcos Feliciano contra a intimidação LBGT? Que nada! Os católicos de esquerda, entre os quais os bispos de passeata da Teologia da Empulhação, apóiam a agenda homossexual. Apóiam grupos pró-aborto e pró-kit-gay nas escolas. A nota, publicada ano site da CNBB, no dia 22 de março de 2013, foi um tapa na cara dos verdadeiros católicos deste país. Resta-nos saber se a CNBB é realmente uma entidade da Igreja Católica ou dos militantes do PT, já que a sua declaração em nada diverge do governo federal. Não se pode servir a dois senhores. Vejamos:
"A eleição da nova Presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (CDHM) suscitou questionamentos de amplas parcelas da sociedade civil que atuam, historicamente, na defesa e promoção dos direitos humanos e das minorias".
Vamos ver se entendi: colocar doutrinação gay nas escolas, criar legislações contra a liberdade de expressão de cristãos contrários ao homossexualismo e mesmo defender políticas de legalização do aborto são projetos apoiados pelo CNBB? Isso é o que a CNBB defende como "direitos das minorias"?
"A Comissão Brasileira Justiça e Paz (CBJP), organismo vinculado à CNBB, manifesta sua solidariedade a estas mobilizações da sociedade civil, responsável por tornar a CDHM órgão permanente do Legislativo. À CDHM cabe enfrentar as inúmeras violações à dignidade da pessoa humana e estimular os debates e reflexões que favoreçam a criação e efetivação de políticas de Estado em favor da dignidade humana".
A pergunta que não quer calar é: solidariedade a quem? A um pastor que é contra a agenda gay em defesa dos valores cristãos e da família tradicional ou a movimentos que odeiam a Igreja Católica e querem vê-la banida da vida pública?
"Os justos questionamentos à eleição desta Presidência expressam a indignação diante de "acordos políticos" que desconsideraram a essencialidade da CDHM, reduzindo a sua grandeza".
Que grandeza? Defender o aborto irrestrito, retirando os direitos dos nascituros? Doutrinar crianças para o homossexualismo, destruindo a pureza e o senso moral delas, transformando-as em vítimas fáceis da pedofilia? Que "justo questionamento" é esse onde a imposição, a intimidação, a calúnia e a violência são regras?
"O episódio deixa transparecer a frágil e incompreendida pauta dos direitos humanos entre alguns partidos políticos que, ao colocá-la em segundo plano, retrocederam nas suas escolhas e prioridades".
Tadinha da CNBB. A pauta abortista e gayzista dos direitos humanos é "incompreendida". Como devemos compreender uma entidade dita "católica" apoiando tudo aquilo que é contrário à sã doutrina da Igreja?
"A imediata reação contrária à nova Presidência da CDHM reforça a convicção de que a atuação da Comissão no parlamento não pode retroceder e que sua missão transcende os interesses particulares, tendo em vista que os objetivos da CDHM presumem uma interação constante com a sociedade civil".
A CNBB usa uma palavra curiosa: "não retroceder". Não retroceder em relação a o que? O governo federal deve ensinar a "naturalidade" do homossexualismo nas escolas, para crianças de seis a oito anos? Deve legalizar o aborto irrestrito? Deve prender e arrebentar qualquer pastor ou padre que pregue contra o homossexualismo? Essa é a missão que "transcende" os interesses particulares? A nota da CNBB é simplesmente cínica. Ainda mais se acharmos que a CNBB represente realmente os bispos católicos. Se algum clérigo não se escandaliza com tais declarações, infames para a Igreja de Cristo, cretinas de tal ordem que clamam a vingança dos céus; se algum padre ou bispo se sente representado por essa pocilga comunista, lamento dizer: como católico, a CNBB não me representa! Deveria assumir declaradamente seu viés petista e comunista. A CNBB troca a Igreja de Cristo pela voz de Barrabás e trai a família católica brasileira e a fé cristã.
Divulgação: www.juliosevero.com
Leitura recomendada:

14 comentários :

rafanelli disse...

Pois é Julio, Marcos Feliciano apoiou a eleição da Dilma para presideAnta, desfilou com a camiseta de campanha "sou cristão e voto Dilma", coisa que eu jamais faria como cristão. Agora sofre perseguição pela mesma base aliada que apoiou!!!! Primeiro o Pastor traiu sua igreja ao apoiar um partido comunista, ateístas até a raiz do cabelo, agora está sendo descartado sem que a cúpula do PT tenha que sujar as mãos (A mídia, associações como a CNBB do B e artistas subsidiados por estatais e dinheiro público farão o trabalho sujo juntamente com os imbecis ideologizados). Que sirva de alerta para todos os verdadeiros cristãos ou se tornarão inocentes úteis.
Ele esta colhendo o que plantou e como pastor deveria saber disto; é bíblico.

Anderson Fortaleza disse...

Aqui no Brasil ninguém pode reclamar de que não tem do que se envergonhar. Do lado católico, nossa vergonha é essa CNBdoB, meu Deus, Deus tenha misericórdia de nós! O único conforto aí é que a CNBdoB não tem autoridade nenhuma sobre nenhum bispo, que só deve explicações ao Papa, mas eu ainda não achei nenhum bispo que não se rendesse a esta gente. Que vergonha!

Fabiano disse...

Interessante que a Daniela Mercury, saindo de dois casamentos e com cinco filhos no lombo, resolveu "soltar a franga"... Mais uma que vai berrar na mídia: EU NASCI ASSIM!
Fala sério!!!

Trindade disse...

Olá Júlio, parabéns você pinçou um maravilhoso texto, mas escrevo o comentário abaixo e fica a seu critério publicar.
O Dr. Leonardo Bruno, foi perfeito na maioria dos aspectos em seu texto, mas. Ao se declarar católico e dizer que a CNBB não o representa é uma verdadeira heresia, pois a CNBB é apoiada pela ICR, faz parte e pauta a Igreja no seu dia a dia, senão vejamos, a campanha da fraternidade da CNBB é observada Brasil afora religiosamente (sem metáforas) pela ICR, a CNBB representa sim a ICR, quer queira ou não o bom católico Dr. Leonardo Bruno; Outro exemplo gritante aconteceu em 2010, quando o saudoso Bispo Dom Luiz Gonzaga Bergonzini lançou um brilhante comunicado aos católicos brasileiros sobre a recomendação do Papa de que católicos não devia votar em partidos e candidatos que defendiam o aborto; E o que fez a católica CNBB? O abandonou e por fim o desautorizou.
Portanto meu querido Dr. Leonardo Bruno, a CNBB é sim representante ICR, pois a ICR segue as orientações dessa organização nefasta e nesse ponto sem querer lhe ofender, mas não me furtando a verdade, a CNBB faz o velho contraponto policial bom e policial mal, pois de um lado temos católicos valorosos como o senhor, Dom Luiz Gonzaga Bergonzini e outras louváveis exceções, mas a CNBB manda prender e soltar dentro da ICR apesar de concordar quando o senhor afirma o que ela é: “Deveria assumir declaradamente seu viés petista e comunista. A CNBB troca a Igreja de Cristo pela voz de Barrabás e trai a família católica brasileira e a fé cristã”, mas também gostaria de lhe dizer que a ICR se orgulha de ser a única e verdadeira Igreja de Jesus Cristo, mas esse seu texto prova que apesar de tentar encobrir debaixo do mesmo teto Judas Iscariotes e o Apóstolo Pedro a ICR NÃO É ÚNICA NEM UMA, pois se fosse a CNBB já teria sido defenestrada do seu seio, pois se assim não for é o mesmo que a Coca-Cola aceitar que a Pepsi fale por ela.
A ICR, a Coca-Cola e a Pepsi não são a mesma coisa evidentemente, mas tem coisas em comum e uma delas é a UNIFORMIDADE UNIVERSAL, então o exemplo acima é aceitável, não na sacralidade, mas na UNIFORMIDADE UNIVERSAL.
Com a palavra o Papa Francisco, pois o Papa Bento XVI falou para as paredes, pois a CNBB fez e cumpriu a pauta esquerdista em todas as suas extensões.
Obs.: Dr. Leonardo Bruno, acredito não acredito desrespeitar em nenhum momento a sua pessoa, discordo sim, mas se algum desrespeito foi passado já lhe peço perdão, em Jesus Cristo e só em Jesus Cristo e é por isso que somos cristãos.

n disse...

Sim, de vez em quando Feliciano fala besteira mesmo. Nos últimos dias, depois de ser preterido por cantores, cometeu o disparate de se dizer fã dos tais- aff, que gosto!...

Deixando o mal gosto musical de lado, vale lembrar que a CNBB representa o que a esquerda tem de pior: usar religião para propagar idéias estúpidas da esquerda - sendo que aborto e outras sandices fazem parte da doutrinação dos fiéis...

Jairo disse...

Tem toda razão o Dr. Leonardo Bruno: essa CNBB não passa de uma ong petista, e ponto final.

Cristiane disse...

Trindade, você está totalmente equivocado. Você mistura as coisas. Não confunda a Igreja com a CNBB. A CNBB NÃO É a Igreja. Igreja é uma coisa, a CNBB é outra. A CNBB é uma coisa, o Vaticano é outra. Se colocar contra a CNBB, criticar a CNBB, NÃO É heresia, porque a Igreja sempre ensinou em sua doutrina é que se deve obedecer antes a Deus do que aos homens. A CNBB é apenas o joio no meio do trigo, é apenas um lobo em pele de cordeiro. Você desconhece a crise da Igreja, a situação em que a Igreja se encontra. Há muitos comunistas e feministas infiltrados dentro da Igreja, e isso não é de hoje. E há comunistas infiltrados inclusive dentro da CNBB. O caso de Dom Luiz Gonzaga Bergonzini é um perfeito exemplo de que a CNBB não representa a todos os bispos do brasil, é apenas um perfeito exemplo de que nem todo bispo do brasil é comunista, pró-aborto e pró-casamento gay. É uma prova de que a CNBB não obedece nem mesmo a próprio papa, pois Dom Luiz Bergonzini estava apenas seguindo a recomendação do papa. A Igreja NÃO SEGUE a CNBB nem tem obrigação de seguir a CNBB, a CNBB é que deveria seguir a Igreja e não segue. Entenda, a Igreja NÃO SEGUE a CNBB porque a CNBB NÃO ESTÁ acima da Igreja. Para sua informação, Bento XVI já chegou a criticar as campanhas da fraternidade da CNBB. Para sua informação, existem dentro da Igreja muitos membros do próprio clero que não obedecem ao papa, que ensinam e agem de modo contrário ao que a doutrina católica sempre ensinou. Logo, não é errado os católicos denunciarem os lobos infiltrados dentro da Igreja, muito pelo contrário, é dever dos católicos denunciar. Criticar a CNBB não é nenhuma heresia. O Leonardo não é o único a criticar a CNBB, muitos católicos criticam. Eu, como católica, faço minhas as palavras do Leonardo: A CNBB NÃO me representa! Passar bem.

Rodrigo disse...

Trindade, nenhum católico é obrigado a gostar da CNBB ou se achar representado por ela.

A CNBB é um orgão administrativo católico no Brasil, porém ela não precisava sequer existir. Teoricamente ela só existe para ajudar na melhor comunicação entre bispos, porém no Brasil tomou uma tendencia progressista que é o que causa esses despaltérios.

A Sé Romana "reconhece" a CNBB como orgão administrativo dos bispos brasileiros, ela não tem nenhuma autoridade além disto, nem existe nenhum dogma de fé que obrigue um católico a concordar com tudo que a CNBB fala.



Nil disse...

Veja apoiando união homossexual na capa.
http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=150746&tid=5863687908844214384


Está dando o que falar. Depois que a cantora Daniela Mercury diz que agora tem uma "esposa".

A revista Veja está super apoiando ela.

A Globo também entrou na luta,o programa Fantástico mostra entrevista com a cantora. Hoje,7-04-2013 .

Roberto disse...

Irmã Cristiane disse bem.
Os fiéis, os padres, os bispos, os diáconos, os cardeais, os tem obrigação de obedecer em instância maior, somente o Papa.

A CNBB seria somente um ajuntamento de bispos. Eu nem sei bem pra que serve a CNBB, se existem motivos fortes pra sua existência. Se alguém souber responder, agradeceria.

Vejo ela como um recorte na na Igreja, fica parecendo uma pequena agremiação, que seria um canal de expressão dos bispos de determinado país. Então vai ver o presidente da CNBB se acha algo como um porta-voz dos bispos do Brasil. Mas em termos de autoridade não tem nenhuma na Igreja, que deve obediência em última e definitiva instância ao Papa.
Eu vejo assim, se algum outro católico tem melhores informações, por favor, me corrija.

Anônimo disse...

Texto perfeito, é isso mesmo.

Anônimo disse...

precisamos fazer um video (a lgbt e o pt não me representam )mostrando tudo sobre o apoio dele a lgbt e outros com os deputados e organizações que querem destruir a familia vamos pessoal

Vacina anti PIG disse...

Excelente escolha do papa Francisco. exemplo de humildade e desapego material. Deus dos cristaos e nao dos auto-intitulados cristaos que usam o nome de Deus para dizimar a renda dos pobres acefalos sofredores, fracos de espirito e discernimento "nem todos aqueles que me chamam de Sennhor entrara no reino dos ceus".

marcio disse...

A CNBB é apenas um órgão de consulta entre bispos, nada mais ou pouco, pois cada bispo é autônomo em suas dioceses, faz o que a consciencia ou falta dela dispuser, prova disso é que possuímos alguns relativistas aderindo ao comunismo, simpáticos até à maçonaria e seu GADU e à marxista Teologia da Libertação, mais ainda.
Fim de 2012 os lobos da TL com vários deles camuflados se reuniram na UNISINOS-RS no Congresso Continental da TL, sabendo nós que a Comissão Brasileira de Justiça e Paz -CBJP da CNBB, por ex., é infiltrada de marxistas, foi contra a baixa da menoridade para 16 anos, como o PT e foi clara ajuda ao PCC junior e aos cidadãos de serem ainda mais alvos de bandidos.
Sabemos que o caos interessa aos comunistas, ajudados por marxistas religiosos, assim ajudam na descristianização, alienação com drogas e o pan sexualismo geral, pois uma sociedade desagregada e desfamiliarizada, envolvida em desavenças entre si - a luta de classes entra no rol - facilita ser mais fácil de ser dominada e submetida ao regime idolatrado preconizado por eles, como o ideal: o de Cuba: todos como gado estabulado, vigiado, de COLEIRA no pescoço e FOCINHEIRA na boca e sob ração pouca e de má qualidade.
Quem vota no PT colabora além de causar sérios males à população pra ser seu lacaio e familiares...
É bom se lembrar de que o comunismo é uma seita satânica, proveniente do mentor maior confesso satanista Marx, que dentre mais blefou: "Quero me vingar d'Aquele que governa lá em cima"!