9 de abril de 2013

A esquerda cristã nos tempos da Bíblia


A esquerda cristã nos tempos da Bíblia

Don Hank
A esquerda cristã, que escolhe só aquilo que quer da Bíblia para apoiar uma agenda profana, é tão antiga quanto a humanidade. Suas palhaçadas e o preço que a humanidade tem tido de pagar por esse mau comportamento são, comprovadamente, o tema que sobressai na Bíblia. Satanás foi o primeiro a introduzir confusão na interpretação que o homem faz das palavras de Deus.

O Pão da Vida versus as Migalhas da Esquerda

Em João capítulo 6, lemos que Jesus, que estava ensinando à beira do mar da Galileia, pegou a lancheira de um menino e com ela alimentou 5 mil pessoas.
A multidão ficou tão impressionada com o cardápio que queriam torná-Lo Rei, e sentindo isso, Ele partiu sozinho para uma montanha.
Naquela noite, seus discípulos foram ao mar e tomaram um barco em direção a Cafarnaum, sem Jesus. Quando haviam remado uns 7km, eles viram Jesus andando sobre o mar e ficaram com medo.       
Mas Jesus disse: “Sou eu. Não tenham medo”.
E ele embarcou no barco, que imediatamente — miraculosamente — apareceu em Cafarnaum.
Um grupo da multidão citada acima veio onde o barco de Jesus havia partido e quando viram que Jesus não estava ali, também embarcaram em barcos e chegaram mais tarde a Cafarnaum buscando Jesus.
Jesus não ficou impressionado com essa multidão, e logo que os viu, ele disse: “Vós me buscais não porque vistes os sinais, mas porque comestes os pães e vos fartastes”.
Jim Wallis, Jimmy Carter e outros membros da esquerda evangélica estavam ali em espírito e estavam contando com o fato de que Jesus iria pregar sobre como acabar com a pobreza e acabar com ela ali mesmo para eles.
Mas em vez disso, Ele lhes disse: “Trabalhai, não pelo alimento que se perde, mas pela comida que permanece para a vida eterna, alimento que o Filho do homem vos dará; pois Deus, o Pai, colocou o seu selo sobre Ele”.
Mas eles não deram atenção a essas palavras, persistindo em sua agenda social. Eles não queriam o Pão da Vida. Eles tiveram o privilégio de conhecer Jesus na carne, o Pão da Vida, mas tudo o que eles queriam era algumas migalhas miseráveis. Por isso, eles astutamente perguntaram: “Que sinal poderás realizar para que o vejamos e creiamos em ti? Que obra farás? Nossos pais comeram o maná no deserto; como está escrito: ‘Ele lhes deu a comer pão do céu’.”
Agora, esses caras haviam visto mais sinais do que você e eu já veremos nesta vida mortal. Pelo amor de Deus, todos os 5 mil foram alimentados com o que havia na lancheira de um menino! Eles sabiam que Jesus curava os doentes. Mas eles tinham a intenção clara de encherem a barriga de novo. E é isso o que queriam. Materialismo de alto nível sem um pingo de espiritualidade. Eles queriam assistência garantida como direito. Seus ancestrais haviam comido na mesa de Deus. Agora eles pensavam que comida grátis era seu direito de nascença, e eles não estavam recuando.
Mas Jesus continuou mencionando Pão da Vida, falando de coisas espirituais. E tudo o que eles estavam pensando era: Onde está meu sanduíche de peixe?
“E continuou: ‘É por isso que Eu vos tenho dito que ninguém pode vir a mim, a não ser que isso lhe seja concedido por meu Pai.’” (João 6:65 KJA)
Daquele momento em diante, muitos dos seus discípulos recuaram e não mais andaram com Ele.
Você acha que Jesus ficou aborrecido de ter perdido esses discípulos traidores? Bem o contrário. Ele ficou contente de vê-los se irem. Suas últimas palavras de fato equivaliam a: “Sumam daqui, esquerdistas!”
Entendam, amigos: a esquerda cristã quer o pão físico. Eles não têm interesse algum no Pão da Vida.
É por isso que eles não caminham com Jesus. Contudo, eles fingem que caminham quando é conveniente para a agenda deles. E eles torcem Suas palavras e dizem que o que Jesus queria era satisfazer as necessidades sociais e alimentar os pobres. Mas aqui em João 6, Jesus de forma clara e explícita disse que essa não era a intenção dEle. E de forma óbvia Ele se separou dos socialistas da época dEle. Ele não os convidava para palestrar em Sua conferência “Reivindicando Seu Camelo”. Ele não balbuciou que “todos têm algo de bom para contribuir”, nem que “há coisas boas em todas as pessoas”. Ele simplesmente os enxotou.
Portanto, a esquerda evangélica não tem um único trecho bíblico em que se sustentar. Jesus pessoalmente os colocou no lugar deles 2 mil anos atrás. Acharíamos que Ele resolveu essa questão uma vez por todas. Mas até hoje eles ainda estão tramando os mesmos truques.
Se você for ao site do Jim Wallis, você verá que as palavras de Jesus “Ninguém vem ao Pai a não ser por Mim” estão visivelmente ausentes. A esquerda evangélica não gosta da ideia de que todos devemos ser submissos a um único Deus que criou o universo ou que somente por meio do Seu Filho o homem pode se redimir. Esses desclassificados querem o pão com “p” minúsculo.
Sendo pluralistas, eles se melindram com o mandamento: Não terás outros deuses diante de mim.
No site de Wallis, vemos um link com o título de “Espiritualidade”, onde encontramos ensinos de outras religiões, mas quase nada acerca do Cristianismo. E se você quiser fazer parte da lista de assinatura, há uma longa lista de títulos em que clicar, dependendo de sua convicção, inclusive pastor, rabino e imam. Entenda: para Wallis, todas as religiões levam ao Caminho e esse caminho é o marxismo requentado.
Jim Wallis se importa com os pobres? Se ele se importasse, não defenderia políticas de represálias, que matam o incentivo e promovem a mentalidade de privilégios. Ele se importa com a paz mundial? Se se importasse, ele não pregaria o apaziguamento. Neville Chamberlain nos ensinou que isso não funciona (os esquerdistas nunca parecem reconhecer esse nome. Fico tentando imaginar a razão). Ele se importa em eliminar a AIDS? Se se importasse, ele ajudaria outros cristãos a divulgar a mensagem de que o estilo de vida gay é perigoso, e ele promoveria a abstinência até o casamento. Ele se importa com o meio-ambiente? Se se importasse, ele não confiaria em políticos esquerdistas em busca de uma solução para os males ambientais porque eles matam os incentivos de livre-mercado necessários para acabar com esses males.
A mensagem de Jim é veneno para a Palavra de Deus. Ele quer confundir você, exatamente como ele se deixou confundir por Satanás. Jesus disse de tais falsos profetas: Vós sois de vosso pai o diabo!
A Bíblia não mudou. Sua mensagem é clara. Jesus veio para salvar a humanidade não da fome física, mas da fome espiritual e do pecado. Ponto final.
A ironia disso tudo é que os cristãos de verdade, com uma cosmovisão bíblica, são aqueles que doam mais de seu tempo e renda para os pobres do que qualquer outro grupo. Contudo, a esquerda evangélica claramente insinua que eles, os esquerdistas, são os únicos que têm compaixão e que nós que adoramos o único Deus vivo e colocamos nossas esperanças nEle e em seu Filho, conforme somos ordenados pela Bíblia que eles afirmam que ser o guia deles, somos egoístas e preconceituosos. E somos nós que somos fieis à Grande Comissão: não, não alimentar os pobres, não eliminar a pobreza mundial ou viabilizar a paz mundial (vim trazer a espada), mas ir ao mundo inteiro e pregar o Evangelho do Cristo crucificado, o Evangelho que gera riquezas.
Quanto a mim, não quero parte alguma dessas migalhas da esquerda.
Até que Deus viesse e me buscasse, eu também era um esquerdista ímpio e consigo reconhecê-los a um quilometro. Consigo sentir o cheiro deles. Consigo ouvir a traição em sua linguagem mole e falsa.
Amigo, se você teme pela salvação da sua alma, como você deveria, então evite completamente a esquerda cristã. E se seu filho ou filha quiser estudar teologia num seminário, faça muito trabalho de detetive para descobrir o que realmente é ensinado ali. Converse com o departamento bíblico e mencione Jim Wallis [ou outro esquerdista evangélico conhecido. No caso brasileiro, cite Robinson Calvalcanti. JS]. Se ele ficar animado com o nome, você está diante de um perdedor, e se você realmente se importa com a alma eterna de seu filho, você não pode se dar ao luxo de enviá-lo a tal lugar.
Traduzido por Julio Severo do artigo do Laigle’s Forum: The Religious Left in Bible Times
Leitura recomendada:
Artigos sobre Jim Wallis no blog Julio Severo:

4 comentários :

Anônimo disse...

Envia esse maravilhoso texto para o perseguidor e difamador dos nossos irmaos pentecostais, o site comunista, que se auto intitula cristão , o GENIZAH

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Júlio,

Este artigo foi simplesmente de lavar a alma! Perfeito! Nota 10! Retrata fielmente o "modus operandi" do PT e dos demais partidos esquerdistas.

Os esquerdistas sabem que a satisfação da fome de pão físico através de políticas assistencialistas eleitoreiras (como o Bolsa–Família) é uma arma infalível para conquistar votos. Não é sem razão que, em virtude disso, o PT e a esquerda sempre estão no poder ao final de quase toda eleição.

Da mesma forma que o autor deste artigo, eu também não quero parte alguma dessas migalhas da esquerda. Não quero me gabar (nem dizer que sou melhor que todo mundo), mas, graças a Deus, eu, até hoje, NUNCA dependi de nenhum político para atender as minhas necessidade (nem mesmo nas situações mais difíceis). O Senhor Jesus nunca me desamparou (e jamais vai me desamparar). Da mesma forma que o salmista, eu também posso falar com segurança:

"O Senhor é o meu pastor; nada me faltará" (Salmo 23:1)

Não quero dizer que, com isso, eu devo ficar só orando, e de braços cruzados (esperando tudo cair do Céu). Muito pelo contrário: eu tenho que orar, mas também tenho que fazer a minha parte (trabalhar e me esforçar). O resto Deus providencia. É como diz a Bíblia:

"Não te mandei Eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; pois o Senhor teu Deus é contigo, por onde quer que andes" (Josué 1:9)

Que todos, a partir de hoje, confiem somente no Senhor para superar todas as dificuldades. Lembremos do que disse o salmista:

"Entrega o teu caminho ao Senhor; confia Nele, e Ele tudo fará" (Salmo 37:5)

Saga disse...

A esquerda evangélica não gosta da ideia de que todos devemos ser submissos a
[...]
Contudo, a esquerda evangélica claramente insinua que eles, os esquerdistas, são os únicos que têm compaixão e que nós que

Duas frases totalmente antitrinitárias .....

Julio Severo disse...

Um trabalho mais abrangente sobre a heresia esquerdista entre os cristãos se encontra no link abaixo. É só clicar:

Teologia da Libertação e neopentecostalismo: o grande desafio da igreja evangélica do Brasil