12 de abril de 2013

A Bíblia considera o aborto como assassinato?


A Bíblia considera o aborto como assassinato?

Marcello de Oliveira
O aborto cirúrgico dificilmente era possível antes do desenvolvimento das técnicas modernas da Medicina. Nos tempos antigos os fetos só eram mortos no útero quando suas mães faleciam. Exemplo disso é Amós 1.13:
“Assim diz o SENHOR: Por três transgressões dos filhos de Amom, e por quatro, não retirarei o castigo, porque fenderam o ventre às grávidas de Gileade, para dilatarem os seus termos”. 
O que as Escrituras nos ensinam sobre esta temática tão complicada? Em qualquer etapa do feto, Deus o considera um ser humano, de tal maneira que lhe tirar a vida pode ou não ser considerado assassinato?
O Salmo 139.13 indica de modo definitivo que a consideração especial de Deus pelo feto começa a partir do instante da concepção. Assim diz o salmista:
“Tu criaste o íntimo do meu ser e me teceste no ventre de minha mãe”.
O verso 16 prossegue:
Os teus olhos viram o meu embrião; todos os dias determinados para mim foram escritos no teu livro antes de qualquer deles existir.
É reconfortante saber que, embora muitos embriões ou fetos sejam abortados deliberadamente, todos os anos, por todo o mundo, Deus tem cuidado do ser ainda informe, tanto quanto vela pelos que já nasceram. O Eterno conhece por ter Ele próprio determinado os códigos genéticos de cada um, e traçou um plano definido para cada vida conforme o verso 16.
Em Jeremias 1.5, diz o Eterno ao profeta, no limiar de sua carreira:
Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre, te santifiquei; às nações te dei por profeta.
É certo que essa passagem implica que Deus conhecia esse menino antes dele ter sido concebido no ventre da sua mãe. O Eterno conhece todos os seres humanos, muito antes de sua concepção.  Outra lição que tiramos deste texto é que o próprio Deus é quem forma o embrião e governa e controla todos os processos “naturais” que redundam no milagre da vida humana.  Em último lugar, Deus tem um plano definido para nós, um propósito para nossa vida, de modo que cada pessoa realmente é importante para Deus.
Portanto, todo aquele que tirar a vida de qualquer ser humano, em qualquer estágio de sua vida, deverá prestar contas a Deus (cf. Gn 9.6).  Quando é que um embrião começa a ser uma criatura feita à imagem de Deus? A partir do momento da concepção, no útero, dizem as Escrituras. Portanto, Deus vai requerer o sangue de um feto das mãos do seu assassino, seja o que pratica o aborto seja um profissional, ou um inexperiente, sem preparo profissional.
Concluo com a célebre frase de Henry Miller:
“Não conheço crime maior que este: matar aquele que luta para nascer”.
Fonte: Davar Elohim
Divulgação: www.juliosevero.com
Leitura recomendada:

5 comentários :

Anônimo disse...

Quem tira a vida de um embrião humano, tira a vida de um ser humano. Quem mata bebês é um assassino...

Kaio Bragança disse...

A prática do aborto é repugnante.

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Eu digo com todas as letras para quem quiser ouvir: O ABORTO É UM ASSASSINATO, É UM CRIME CONTRA UMA VIDA INOCENTE E INDEFESA! O PRÓPRIO DEUS DISSE: "NÃO MATARÁS" (ÊXODO 20:13)

Infelizmente, devido à cultura de morte que é propagada pelo governo pró–aborto do PT e dos homossexuais, parece que este mandamento foi banido!

Mas a lei de Deus é inflexível contra o pecado. Para Deus, o aborto sempre foi, sempre é, e sempre será um assassinato (ainda que muitos pensem o contrário)!

Que todos nós possamos defender a obediência à lei de Deus, a fim de evitar que essa monstruosidade (o aborto) continue a ser praticada!

Anônimo disse...

O diabo veio para matar, roubar e destruir, Eu vim para que tenham vida e vida em abundancia.

Jesus Cristo.

Marcello de Oliveira disse...

PAZ!

Muitíssimo agradecido pela postagem do artigo. O ETERNO recompense teu feito (Rt 2.12 a)

Abraços, Pr Marcello