17 de março de 2013

Papa Promete Boas Relações com Judeus


Papa Promete Boas Relações com Judeus

Philip Pullella e Ari Rabinovitch/Reuters
O Papa Francisco, nessa quinta-feira, estendeu a mão à comunidade judaica de Roma, afirmando esperar ser capaz de contribuir para fomentar boas relações entre católicos e judeus.
Francisco (Reuters/Osservatore Ramano)
O novo Papa enviou uma mensagem ao rabino-chefe de Roma, Riccardo Di Segni, convidando-o para sua Missa inaugural no Vaticano em 19 de março.
“Espero honestamente ser capaz de contribuir com o progresso do qual as relações entre judeus e católicos gozaram desde o Concílio Vaticano II”, afirma, de acordo com uma declaração na Rádio Vaticano.
Francisco espera ser capaz de contribuir para “um espírito de colaboração renovada”.
As relações entre católicos e judeus evoluíram consideravelmente após o Concílio Vaticano II de 1962-1965, que emitiu uma declaração importante repudiando o conceito de culpa coletiva dos judeus pela morte de Jesus, e recomendou um diálogo com todas as religiões.
Ambos os predecessores imediatos de Francisco, Bento XVI e João Paulo II, visitaram a principal sinagoga de Roma.
A comunidade judaica de Roma é a mais antiga na Diáspora e desempenha um papel norteador nas relações mundiais entre católicos e judeus.
As organizações judaicas mundiais acolheram a eleição de Francisco, que manteve boas relações com a comunidade judaica argentina quando era arcebispo de Buenos Aires.
“Há muitos pontos no seu histórico que nos tranquilizam com relação ao futuro”, declarou Abe Foxman, diretor nacional da Liga Antidifamação nos Estados Unidos.
Em 2010, o futuro papa publicou um livro sobre diálogos inter-religiosos junto com o rabino argentino Abraham Skorka.
Em Israel, o Rabino Chefe do Estado declarou que “o passado de boas relações com o povo judeu é bem conhecido”, e que estava confiante que seu pontificado iria desenvolvê-lo ainda mais.
Traduzido por Luis Gustavo Gentil do original do Charisma News: Pope Pledges Good Relations With Jews
Leitura recomendada:

4 comentários :

Anônimo disse...

Eu como simples católica, estou um tanto atônita diante da velocidade dos eventos revolucionários (espero não estar exagerando) no papado, na Igreja: os modernistas estão todos em festa, a maçonaria está feliz com Francisco I, Boff está contente com o novo e ao mesmo tempo já velho, esperado Papa.

MARIA DE LOURDE/MG

Anônimo disse...

É estranho o fascínio que este homem está exercendo nas pessoas que não conhecem a Jesus, e a alguns que dizem conhecer. Seria ele o falso profeta? Estudem sobre as reais intenções dos jesuítas (esse papa é um deles) e tirem suas conclusões!

Anônimo disse...

Gostei e concordo com o comentario da amiga católica esse papa e muito carismatico....barba de molho moçada

Unknown disse...

O novo papa é Jesuíta, vamos lembrar que na reforma protestante foram os jesuítas ou companhia de Jesus que assumiram a inquisição, eles eram extremamente violentos e foram responsáveis por milhares de mortes, tanto que o líder era chamado de papa negro por causa de sua batina preta, ou seja, agora um deles está no controle...