20 de março de 2013

ONU critica suspensão de kit gay para adolescentes brasileiros


ONU critica suspensão de kit gay para adolescentes brasileiros

Julio Severo
O coordenador do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids no Brasil (UNAIDS), Pedro Chequer, se queixou da decisão do governo federal de suspender a distribuição de um kit gay governamental com mensagens de combate à chamada “homofobia” e de incentivo de uso da camisinha. Ele disse que a ONU recebeu “a notícia com desapontamento e surpresa”.
Pedro Chequer: igrejas pentecostais são um problema
Para ele, quando o governo brasileiro cede à pressão do que ele classifica de grupos religiosos, passa uma péssima imagem para a ONU. Ele disse: “A mensagem de independência pode ser substituída por uma postura retrógrada, de quem restringe suas ações em virtude de dogmas religiosos”. Esses dogmas religiosos são essencialmente cristãos, conforme desabafo dele no ano passado, quando ele declarou: “Urge lutar para a retomada do Estado verdadeiramente laico porque em muitos países estamos vendo como o fundamentalismo religioso — dos pentecostais no Brasil ou dos católicos em muitos países hispano-americanos católico — prejudica seriamente o combate à AIDS”.
O jornal O Estado de S. Paulo informou sábado, 16 de março, que o kit gay havia tido sua distribuição suspensa. Formado por seis gibis e peças de orientação para professores, o material havia sido produzido em 2010 pelo governo Lula, com a colaboração da ONU e de organizações dos EUA. Apesar do entusiasmo no lançamento, os gibis, com conteúdo explícito que em nada diferia de pornografia homossexual, não chegaram a ser amplamente distribuídos, a fim de não atrapalhar a candidatura presidencial de Dilma Rousseff. Para evitar polêmica com os líderes evangélicos, de quem o PT precisava para se reeleger, o governo Lula achou melhor guardar o material para distribuição em momento mais oportuno.
A nova suspensão, ordenada pelo governo através do ministro da Saúde Alexandre Padilha, foi causada pelo mesmo motivo: a aproximação da eleição presidencial de 2014. O medo de que a reação do povo e dos líderes evangélicos se transforme em resposta vigorosa nas urnas fez o governo recuar.
A Organização das Nações Unidas para Educação, a Ciência e Cultura (Unesco), que ajudou a produzir o kit gay, também criticou o recuo.
O presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), Carlos Magno Silva Fonseca, afirmou que fará cobranças formais ao Ministério da Saúde.
O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, deputado Pastor Marco Feliciano, elogiou a decisão. “O ministro nada mais fez do que honrar um compromisso de governo. A bancada evangélica já havia manifestado o receio de que o kit circulasse novamente”, afirmou. “Temos a garantia de que qualquer material de conteúdo mais polêmico não circule antes de ser avaliado e sem a nossa aprovação.”
Com informações da revista Exame e do site homossexual A Capa.
Leitura recomendada:

14 comentários :

Nonato Costa disse...

GOSTARIA DE PARABENIZAR O JULIO SEVERO PELAS INFORMAÇÕES TÃO NECESSÁRIAS PARA O POVO BRASILEIRO..E QUERIA PEDIR Q ELE DIVULGASSE MASSIVAMENTE EM TODAS AS MIDIAS SOCIAIS ESSAS MATÉRIAS..O POVO PRECISA SABER QUE A UNESCO E A ONU...ESTÃO A SERVIÇO DOS GAYZISTAS..PRECISAMOS ESCLARECER O POVO BRASILEIRO QUE ESTAMOS SENDO ''ASSALTADOS'' POR ESSE ORGANISMOS TENDÊNCIOSOS A FAVOR DA DESESTRUTURAÇÃO DA FAMILIA E DA DECÊNCIA...FICA AQUI MEU REPUDIO A ESSAS ORGANIZAÇÕES.

Anônimo disse...

Cambada da ONU precisa é vir ao Brasil buscar os comunistas, ativistas gays e ateus, feministas, apologistas da maconha e drogas pesadas, e ainda os apologetas "humoristas" para irem todos para a ONU, os brasileiros não suportam mais essa palhaçada!

Outra coisa: Brasil possui soberania, portanto essas raposas da ONU que respeitem a cidadania da Igreja, que paga impostos e cumprem as leis.

Andre Rocha disse...

Vejam o que disse Pedro Chequer: “Urge lutar para a retomada do Estado verdadeiramente laico porque em muitos países estamos vendo como o fundamentalismo religioso — dos pentecostais no Brasil ou dos católicos em muitos países hispano-americanos católico — prejudica seriamente o combate à AIDS”. Ora, e os religiosos islâmicos? Não podem entrar neste grupo que combate esta promiscuidade defendida pela ONU? Claro... meter o pau nos cristãos pode, porque não reagem da mesma forma que os islamitas, não é mesmo?

Carlos disse...

A ONU nunca aponta o dedo imundo dela para os países muçulmanos, porque ela sabe que no mínimo uma bomba explodiria na sua sede em Nova York.

JANAINA disse...

O homossexual "tolerante" que agrediu o cinegrafista daquela filmagem da baderna em frente a igreja de Marcos Feliciano se chama Fábio (pasmem!) Jesus.

Esse homossexual "paz e amor" é:

- Organizador de passeata gay;

- Presidente de ong gay, ou seja, que mama nas tetas do governo;

- Militante do PT (tinha que ser);


O PT DEVE SER ESCORRAÇADO DA POLÍTICA

Ana Joice disse...

O que os líderes da igreja do sr. Marcos Feliciano estão esperando para processar judicialmente por danos morais e materiais os homossexuais que atacaram a igreja e seus membros?

Artigo 5º, VI, CF

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

-----------------------------
O que nós cristãos estamos assistindo é o início de uma ditadura petista-gayzista.

Se ficarmos mudos, pagaremos um preço amargo por nossa covardia.

Marcio disse...

Uma pena que isso não sai na grande mídia.

Marcio disse...

É preciso estar de olhos abertos.

Cada dia mais conseguem "pintar" os religiosos como os culpados pelo freio do "progresso".

Tentem contestar toda a afirmação desse tipo.

O PT está acabando com esse país de todas a formas e o pior é que não sairá do poder tão cedo.

Personaret disse...

Que mentira! O modo mais eficaz de combater a AIDS é através da castidade sexual. Uganda baixou em 15 anos 30% de AIDS para 6% por causa da pregação das igrejas cristãs.

No link católico há um artigo sobre o tema:

http://blog.cancaonova.com/felipeaquino/2012/06/21/aids-na-africa-o-que-funciona-e-a-castidade/

Henrique disse...

É impressionante como os homossexuais têm tanto interesse de aprovar essa depravação chamada kit gay para crianças e adolescentes brasileiros. Logo eles, que nunca desejaram constituir família (porque escolheram o sexo fecal), querem impor esse material pornográfico para os filhos alheios.

Canalhas imundos e depravados!

Anônimo disse...

O Fábio de jesus é o presidente da ong arco-íris, que fica no RJ, em Niterói; foi o responsável pela pixação criminosa aos outdoors do pastor Silas Malafaia. mas gay depreda propriedade alheia e não vai preso; agride cinegrafista e não vai preso; atrapalha culto cristão e não vai preso, bem como os militantes afro-cotistas.

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Respondendo ao André Rocha,

Os representantes da ONU e os homossexuais alegam que o Estado deve ser laico e que o fundamentalismo religioso prejudica o combate à AIDS. Eu perguntaria: o Estado é laico somente para os cristãos? Ou o mesmo Estado só é laico quando lhe é conveniente (ou quando é conveniente para certos grupos, como os homossexuais)?

Para eles (ONU e homossexuais), fundamentalista é todo aquele que obedece ao que diz a Palavra de Deus (e que se manifesta contra o homossexualismo). Podem nos chamar de fundamentalistas, homofóbicos, ou do que quiserem. Nunca nos renderemos aos desejos do diabo e dos homossexuais. Obedecemos somente à lei de Deus, a qual é implacável contra o pecado.

Em outras palavras: a lei de Deus é soberana, eterna e imutável (nunca poderá ser mudada por nada e nem ninguém). Para Deus, pecado (seja qual for, inclusive o homossexualismo) é pecado sempre (e ponto final). A lei de Deus nunca irá se sujeitar (ou "se adaptar") aos tempos modernos ou ao "politicamente correto" do governo, dos homossexuais, dos abortistas, dos falsos profetas, e dos falsos evangelhos. A lei de Deus não foi feita para agradar aos homens (e nunca irá se sujeitar a homem nenhum). A respeito da lei de Deus, Jesus foi taxativo:

"Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas; não vim para revogar, mas para cumprir. Pois em verdade Eu vos digo que, até que passem os Céus e a Terra, nenhum i ou til jamais passará da lei, sem que tudo se cumpra" (Mateus 5:17–18)

Se Deus disse que o homossexualismo é pecado, é pecado e ponto final! A lei de Deus não é para ser questionada, mas para ser obedecida!

Será que algum homossexual teria coragem o suficiente para desafiar a autoridade de Deus e sair impune?

DUVIDO MUITO!

Francisco disse...

Lembrar que a ONU mente em tudo e sobre tudo.

Ainda hoje ela sustenta o mito do aquecimento global, no qual pessoas inteligentes não acreditam, porque refutado diversas vezes por inúmeros estudiosos do clima.

Diz o Dr. Philip Lloyd, físico nuclear sul-africano, co-coordinador do IPCC:

“O volume de CO2 que nós produzimos é insignificante em termos de circulação natural entre ar, água e solo… Estou preparando um circunstanciado estudo sobre os relatórios do IPCC e dos Sumários para Responsáveis Políticos, identificando o modo pelo qual esses Sumários distorceram a ciência.”

O IPCC é manipulação!

http://ecologia-clima-aquecimento.blogspot.com.br/

Marcio disse...

Da mesma forma que nós OS CRISTÃOS CATÓLICOS chamam de homofóbicos isso e aquilo, intolerantes são eles de não respeitarem os pontos de vista religiosos dos outros e quererem no-los impor, são os adeptos do POLITICAMENTE CORRETO, impostores e de atitudes de nazistas e fascistas, farinha do mesmo saco, eles os comunistas, das mesmas bases ideológicas, sendo todos 3: TOTALITARISTAS, FORTEMENTE OPRESSORES, MATERIALISTAS E ATEUS!
O quanto basta!
Quem vota no PT, por ex., quer ser futuro ser humano, não cidadão, mas viver como em Cuba: de corrente no pescoço e focinheira na boca!