13 de janeiro de 2013

Em poucos anos, haverá mais de 1 bilhão de pentecostais no mundo


Em poucos anos, haverá mais de 1 bilhão de pentecostais no mundo

Enquanto o protestantismo tradicional mingua e retrocede na Europa e no Ocidente, pentecostalismo mostra pujança e força para avançar

Julio Severo
Com o titulo da matéria “Pentecostalismo manterá protestantismo vivo”, a revista Mensageiro da Paz da CPAD edição de janeiro de 2013 aponta que estudos mostram que o que manterá o protestantismo vivo em todo o mundo nas próximas décadas será o pentecostalismo.
O Mensageiro da Paz, a mais importante publicação da Assembleia de Deus no Brasil, publicou um relatório especial que destaca que os pentecostais são o maior segmento dos protestantes. De acordo com seu relatório, os cristãos pentecostais no mundo são 630 milhões. Ou seja, 70% dos 900 milhões de protestantes que existem no mundo são pentecostais.
No Brasil, o número de membros de igrejas pentecostais está crescendo. De acordo com censo de 2010 realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), houve aumento de pentecostais em todas as regiões do Brasil, especialmente da Igreja Assembléia de Deus.
Os evangélicos no Brasil são mais de 22,2%, onde 25 milhões de membros são representados pelas denominações Assembleias de Deus, Deus é Amor, Brasil para Cristo, Comunidade Sara Nossa Terra, Igreja Quadrangular e muitas outras.
Outros estudos confirmam essa tendência. Uma estimativa do Instituto Hartford de Pesquisa Religiosa diz que, em 2025, os pentecostais serão mais de um bilhão em todo o mundo, representando 45% de todos os cristãos (católicos, ortodoxos e protestantes em geral).
Nas últimas décadas tem havido um “crescimento explosivo” nos pentecostais, principalmente na África, América Latina e Ásia. Uma pesquisa realizada em (2006) pelo Pew relata que, por exemplo, a maioria dos evangélicos no Brasil se identificou como pentecostal.
Contudo, esse crescimento está sendo comprometido no Brasil nos últimos dez anos por ideologias esquerdistas oriundas de setores das igrejas protestantes tradicionais, de onde sai não somente o grosso da esquerda ideológica evangélica, mas também a principal oposição ao pentecostalismo e neopentecostalismo.
Ainda assim, os pentecostais são, na opinião dos promotores da cultura da morte, os que mais impedem a devassidão patrocinada pelas autoridades esquerdistas e, segundo os líderes petistas Gilberto Carvalho e José Dirceu, os televangelistas neopentecostais são o maior impedimento para o avanço total do socialismo, pela postura que esses evangelistas têm contra o aborto e o homossexualismo.
Com informações do InforGospel.
Leitura recomendada:

12 comentários :

Orlando disse...

Para essa grande gama de irmãos "protestantes" (será que eles realmente estão sendo ensinados a protestar?) temos que recomendar aos montes os livros de Rick Ñanes e de Norman Geisler!

Talvez haja esperança contra a "teologia" anti-intelectual da prosperidade.

Abraços
Orlando

Julio Severo disse...

Orlando, há protestos em massa contra a chamada teologia da prosperidade dos pentecostais e neopentecostais. A própria mídia secular também ajuda nesses protestos, condenando veememente tal teologia.

O que não vejo é protesto contra a Teologia da Missão Integral, que é a versão marxista da Teologia da Libertação, que vem infectando os seminários, revistas e igrejas tradicionais do Brasil. A teologia protestante hoje no Brasil está doente.

E veja só. A mídia secular louva o esquerdismo entre os evangélicos. E quem mais ataca hoje os pentecostais são figuras que se fazem de bonitinhas, vindas de igrejas tradicionais, mas que são esquerdistas. Veja:

A esquerda apologética e o neopentecostalismo

O esquerdismo é, de longe, a maior ameaça ao Cristianismo brasileiro. É preciso combatê-lo sem tréguas. É preciso, no mínimo, protestar contra esse mal. Mas quantos estão fazendo isso?

Renato disse...

Bereianos, campanha de "o show tem de parar" e outros que perseguem tudo que pentecostais fazem, mas fecham os olhos para as heresias pregadas em seu próprio meio! que omitem o quanto os pentecostais em geral têm feito a diferença no mundo!

Dias atrás, um desses blogs parceiros dos bereianos vi um artigo na qual o autor defende o fim do neo-pentecostalismo! e todos esses que lançaram a moda de fazer estardalhaço contra pentecostais e neo-pentecostais são os acomodados que envenenam nosso meio com dogmas que lembram os radicais esquerdistas. O site gospel + têm alguns colunistas assim.

Mas longe de mim generalizações; muitos irmãos do meio tradicional praticam o Evangelho, e vivem a pregá-lo sem perseguir quem também o faz, seja de qual segmento evangélico for. Criticar e exortar é uma coisa, mas o que alguns têm feito está beirando o farisaísmo.

Enquanto alguns perdem tempo com dogmas politicamente corretos e comodismo, os avivados pregam o Evangelho e avançam com almas ganhas pelo Poder da Palavra de Deus.

George disse...

Respondendo ao irmão Júlio Severo e ao Renato,

Há um certo tempo atrás, me perguntaram se o Brasil seria um país grandioso (espiritualmente falando) se fosse um país totalmente evangélico ou protestante (como os Estados Unidos).

Respondendo de forma sincera a esta pergunta, eu, num primeiro momento, diria que não. Não sei se seria exagero da minha parte (me corrijam se eu estiver errado), mas eu diria que não é a existência ou quantidade de uma determinada denominação que vai influir no destino espiritual de uma nação.

O que está acontecendo aqui no Brasil é uma questão puramente numérica: algumas igrejas evangélicas e protestantes estão crescendo somente em quantidade. Só que tem um detalhe crucial que não pode ser ignorado: QUANTIDADE NÃO SIGNIFICA NECESSARIAMENTE QUALIDADE! De que adianta ter muitas igrejas (numericamente falando), mas não ter, dentre elas, nenhuma que seja 100% obediente somente à Palavra de Deus?

Em algumas cidades, aparecem novas igrejas evangélicas em cada esquina todos os dias. Muitas pessoas até dizem: "É melhor abrir uma igreja do que abrir um bar, uma boate ou outro local de pecado". Se olharmos somente por este lado, diríamos que tal iniciativa (abrir uma igreja) é louvável. Mas, como eu perguntei anteriormente, de que adianta ter muitas igrejas, mas não ter, dentre essas mesmas igrejas, nenhuma que seja 100% obediente somente à Palavra de Deus? Isso sem contar as que são influenciadas por idéias marxistas, comunistas, esquerdistas e socialistas (como foi citado neste artigo).

Não sei se o irmão Júlio Severo já publicou aqui algum artigo falando sobre essa questão do Brasil ser um país evangélico. Seria bom se ele colocasse algo relativo a este assunto (que é de suma importância para todos os cristãos).

Aproveito a oportunidade para perguntar: Júlio, você acha que o nosso país seria abençoado se fôssemos um país evangélico? O que você poderia dizer aos cristãos em relação a isso?

Espero uma resposta da sua parte (ou de alguém daqui) na primeira oportunidade.

Dom Rafael disse...

Irmão Júlio-san e os outros irmãos:

Eu sei que você (e alguns outros) vão discordar mas, de igrejas que negam o poder de Deus (dons espirituais), acredito que esse é o fruto destas pessoas. Eis o resultado!
"Porque ninguém pode colocar outro alicerce além do que já está posto, que é Jesus Cristo.

Se alguém constrói sobre esse alicerce, usando ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno ou palha,

sua obra será mostrada, porque o Dia a trará à luz; pois será revelada pelo fogo, que provará a qualidade da obra de cada um.

Se o que alguém construiu permanecer, esse receberá recompensa.

Se o que alguém construiu se queimar, esse sofrerá prejuízo; contudo, será salvo como alguém que escapa através do fogo."
1 Coríntios 3:11-15

Pois é: a obra destes não passou pelo fogo...

Shalom

Claudio Vaz disse...

Gostaria de lembrar-lhes algo.

Depois de três eleições perdidas (1989, 1994, 1998) o apedeuta, finalmente, venceu as eleições de 2002. E aí começou, realmente, o inferno na terra do Brasil.

Não que me iluda com o PSDB. Costumo dizer que entre tucanos e petralhas só existe uma única diferença: o PT é pior.

Como dizia, depois de três derrotas(em que já contava com os cristãos-chiques-esquerdistas), o PT venceu em 2002.
Onde eles conseguiram os votos que não conseguia anteriormente?

Na vitória de 2002 (e na reeleição em 2006) a aliado principal (Vice-Presidência) foi o PRB, partido criado pelo Sr Edir Macedo. O PRB é uma das empresas do Sr Macedo, além da RECORD e da IURD.

Foi a injeção de votos que faltava, que somados aos votos de petistas e simpatizantes, definiu a vitória socialista.

E, depois de instalados lá, não querem sair de forma alguma, como prova o esquema do Mensalão.

Eu pergunto: é fato ou não é fato que a apatia cristã, seja pentecostal ou não, com o esquerdismo determinou o estado de coisas que vivemos agora?

Wallace Sousa disse...

isso sem falar nos membros de igrejas tradicionais que acreditam em dons.

Anônimo disse...

Irmãos,

Não estou muito seguro sobre comemorar o "crescimento" do numero de evangélicos em geral no Brasil, visto a qualidade espiritual de nossas igrejas, sejam elas
pentecostais ou neo pentecostais ou não.
Sou membro de uma igreja tradicional (que aliás é de onde surgiram as outras, principalmente aqui no Brasil), mas sei que esta tem fugido um pouco dos seus princípios, e com isso, seguimos uma tendencia aqui, um modismo ali, e se não tivermos cuidado, mesmo sendo tradicionais, daqui a pouco colocaremos o mundo dentro da igreja.
Particularmente, não vejo nenhum problema de congregar em uma igreja com poucos membros (onde estiverem dois ou três...), mas que o poder e amor de Deus se manifesta, não é o número que conta.
Sei que muitos irmãos pentecostais (irmãos mesmo), conhecem a sua história, sua essência, suas raízes.
Mas, dizer que todos que se dizem pentecostais o são de verdade, é um pouco arriscado, pois muitos dos que conheço não sabem nem o que é ser pentecostal.
Infelizmente estamos chegando em um momento da história, em que ser cristão é apenas mais uma opção religiosa, do que uma necessidade espiritual, e isso em todas as denominações, em cumprimento das Escrituras (o joio e o trigo).
Confesso que gostaria muito, mas muito mesmo, de acreditar que esse número fosse de pessoas realmente nascidas de novo.
O positivo desta história é que o Evangelho tem sido pregado, e a vinda do Senhor Jesus se aproxima.

Maranata!!!

Ricardino Lacerda

Giovani disse...

ahhh,quer dizer que se pode falar mal dos tradicionais a vontade,mas ai de quem criticar os neo-pentecostais.Certos comentários fazem o blog parecer um antro de fariseus.Duvido que esse meu comentário seja publicado.Mas fico feliz de ser ofendido e calado(não publicaram meu outro comentário)por amor a Cristo.Que Deus abra os olhos de vcs para verem o mal que as heresias neo-pentecostais tem feito na igreja evangélica.

Julio Severo disse...

Giovani

Os blogs apologéticos que existem hoje na internet são tradicionais (calvinistas) e se dedicam a criticar os neopentecostais dia e noite, enquanto ao mesmo tempo defendem e promovem um esquerdismo estúpido e imbecil. E você vem aqui dizer imbecilidades, como se existissem blogs neopentecostais dedicados a criticar tradicionais.

Todo o esquerdismo que impera hoje nas igrejas evangélicas do Brasil teve como fonte as igrejas tradicionais, e nem mesmo as igrejas pentecostais estão escapando dessa contaminação. Veja:

Pentecostais do Brasil: Crescimento da igreja em risco por causa do socialismo

A esquerda apologética e o neopentecostalismo

Thiago Fidelis disse...

Paz do Senhor!
Julio, pessoas como você - dispostas a falar a verdade - estão em falta no "mundo cristão". Fiquei aliviado ao ver suas posições relevantes e respeitosas quanto aos pentecostais (como eu). Eu, em nome de todas as denominações pentecostais (não oficialmente), venho agradecer-te e parabenizar-te pelo blog. Bênção de Deus!

Shalom!

Flávio disse...

O neo pentecostalismo tem que tirar do seu meio práticas anti bíblicas como a TP, porque fazem um comércio de fé onde VC compra bênçãos, demorei um pouco pra ver isso. eles tem que ler e estudar mais a bíblia podem ser ajudados por bons teólogos pentecostais clássicos, mas eu sei que é quase impossível isso, mas a Deus tudo é possível. Se pentecostais e neopentecostais se unissem, seríamos imbatíveis.