11 de janeiro de 2013

Alerta! EUA podem estar seguindo os passos da França


Alerta! EUA podem estar seguindo os passos da França

Dale Hurd
PARIS, França — Se os americanos quiserem ter uma ideia do seu possível futuro econômico, deveriam olhar para a França, onde há altos níveis de desemprego, baixo crescimento, mais impostos e mais pessoas recebendo assistência do governo.
Alguns estão chamando a estagnada economia americana de “novo normal”. Alguns dizem que os EUA estãos cada vez mais parecidos com a Europa.
A França deveria ser um alerta para os americanos que recentemente votaram por mais quatro anos de altos gastos do governo. Os franceses são especialistas criar um Estado inchado. Há décadas que têm um déficit público, o que deixou o país mais pobre.

A Bomba-Relógio do Assistencialismo

A explosão do assistencialismo nos EUA e seu enorme déficit está começando a parecer tão europeu que após o recente fiasco do “abismo fiscal”, a última capa da revista The Economist mostra Obama vestido em um típico traje francês de marinheiro, e o porta-voz da Câmara dos Deputados, John Boehner, em um traje bávaro.
Agora a Casa Branca decidiu contratar a famosa economista esquerdista francesa, Esther Dufflo, para ajudar a formular a política econômica. Embora a França seja reconhecida por algumas coisas, economia não é uma delas.
O assistencialismo inflado da França já foi chamado de “bomba-relógio”. O Estado inchado não apenas enfraqueceu a economia do país, mas também seu espírito empreendedor.
“Os jovens empresários estão indo para Londres, para a Ásia, para os Estados Unidos, pois querem conquistar algo que não seja automaticamente tomado deles por um Estado que diz, ‘você tem, portanto eu pego’”, afirma Jacob Arfwedsons, economista de livre mercado do IREF (sigla em inglês para Instituto de Pesquisas Econômicas e Fiscais) situado em Paris.

O Êxodo dos Milionários da França

Os ricos também estão fugindo por causa dos altos impostos. O ator francês Gerard Depardieu recentemente recebeu seu passaporte russo, oferecido pelo presidente Vladimir Putin. A Rússia cobra uma alíquota uniforme de apenas 13%.
A França é um dos países com menos milionários per capita na Europa Ocidental.
Uma pista da razão disso pode ser vista em uma manchete de jornal sobreposta à foto do homem mais rico da França, Bernard Arnault, que ameaçou deixar o país devido aos altos impostos.
Na manchete lê-se: “Suma, riquinho imbecil”.
Alguns brincam que a França foi o único país onde o comunismo deu certo. Eles não têm um orçamento equilibrado há 40 anos. O setor público da economia é maior do que o privado.
A maioria dos franceses é dependente do Estado, não apenas para benefícios, mas também para empregos. Três entre quatro jovens dizem que seu sonho é conseguir um emprego público.
“A França está viciada nos gastos públicos como uma droga”, disse Florian Silnicki, do Clube de Empreendedores, à CBN News. “Voltamo-nos para os gastos públicos como a solução para os nossos problemas. E os empresários estão nos dizendo, ‘Não aguentamos mais’”.
“O sistema que temos é muito generoso. Mas também é muito caro, e nós simplesmente não temos como pagar por ele”, afirma o Dr. Emmanuel Martin, economista francês da Atlas Foundation.

Assistencialismo = Sociedade Mesquinha

Martin acredita que a França prova o fato de que, quando o assistencialismo começa a cuidar das pessoas, elas param de cuidar umas das outras.
O nível de doações voluntárias na França e em outros países da Europa Ocidental é muito mais baixo do que nos Estados Unidos.
O economista disse que o assistencialismo “mata o impulso natural pela solidariedade entre os indivíduos. E não é de se estranhar que não somos um país muito filantrópico”. Ele afirma que o assistencialismo torna as sociedades “más”.
O socialismo permite que políticos basicamente comprem votos oferecendo em troca benefícios pagos com dinheiro que eles não têm; e não estarão mais lá quando o Estado finalmente quebrar.
“Cada vez mais empresas estão falindo, e há cada vez menos vagas de emprego”, lamenta Martin.

Choque de Realidade a Caminho

De acordo com Arfwedson, do IREF, é quase garantido que o futuro da França será mais pobre.
E alerta: “Esse dia virá muito, muito em breve. Existe uma percepção cada vez maior de que estamos indo em direção ao muro, e ele se chama ‘realidade’”.
Uma excelente pergunta é: por que os líderes americanos iriam querer copiar a França, ou mesmo a Europa?
Pesquisas de opinião mostram que os democratas americanos agora têm uma visão favorável do socialismo, que é muito popular entre os jovens universitários.
Talvez eles devessem conversar com um economista francês.
Traduzido por Luis Gustavo Gentil do artigo do CBS News: “Warning! America May Be Going the Way of France
Leitura recomendada:

7 comentários :

Anônimo disse...

Já os ricos de Banânia acham vantagem serem espoliados pelo governozinho chulé, porque fazem compras em Miami.

Wellington disse...

Se o diabo se mostrasse como ele realmente é, ninguém jamais iria querer aproximação com ele. Mas ele sempre se apresenta como anjo de luz, para enganar os que não estão firmes na Palavra de Deus. É como bem disse o apóstolo Paulo:

"E não vos admireis disto, já que o próprio Satanás insiste em se transformar em anjo de luz. Não é muito, portanto, que os seus ministros apareçam como ministros da justiça; e o fim deles será segundo as suas obras" (2 Coríntios 11:14–15)

Marxismo, esquerdismo, comunismo e socialismo (e outras variações) são invenções do diabo. E essas mesmas ideologias têm diversos objetivos em comum:

– Destruir a família;

– Eliminar todos os valores morais e os bons princípios;

– Legalizar o aborto;

– Destruir a fé cristã;

– Corromper (ou destruir) as igrejas;

– Promover o homossexualismo;

– Aprovar a eutanásia;

– Usar a tirania (ou a ditadura) para permanecer no poder, sempre com o argumento mentiroso de ajudar os pobres e necessitados;

– Eliminar todos os opositores do socialismo;

– Impor a idéia de que todos devem ser submissos somente ao Estado (ou melhor, que o Estado deve substituir Deus em todas as áreas da vida humana).

Estas ideologias usam um jogo de palavras tão sutil (compaixão, ajuda aos necessitados, e outros termos semelhantes) que conseguem enganar facilmente muitas pessoas (principalmente aquelas que não têm conscientização política)! Daí a razão de muitos partidos esquerdistas (PT, PC do B, PV, PSOL e outros semelhantes) estarem no poder em quase toda eleição!

Se essas ideologias diabólicas (e também as teologias corrompidas como Missão Integral, Prosperidade e Libertação) contaminaram o nosso sistema educacional (e também as nossas igrejas e nossos seminários), foi devido à negligência dos servos de Deus (que se deixaram seduzir pelos enganos do diabo). Toda e qualquer filosofia, ideologia ou teologia tem que ser obrigatoriamente testada e aprovada pela Palavra de Deus (para saber se é verdadeira ou não). Foi como disse o apóstolo Paulo:

"Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade" (2 Coríntios 13:8)

Eu prefiro ficar com a Palavra de Deus, porque somente ela tem todas as respostas que eu preciso! Não confio em nada que venha do homem. Novamente o apóstolo Paulo se manifesta:

"Seja Deus verdadeiro e todo homem mentiroso" (Romanos 3:4)

Será que eu estou certo neste meu ponto de vista? Gostaria de saber as opiniões de todos.

Marcio Estanqueiro disse...

Sim Wellington, você está certíssimo, pena que poucos comungam com sua opinião, mas devemos crer que a Igreja deve ser alertada, e estamos aí para pregar, para participar. O mundo está se preparando para o reino do mal, do Anticristo, e tenho certeza que o socialismo, ambientalismo, terão grande participação para moldarem os desavisados. Continuemos.

ÉLQUISSON disse...

Amigo Márcio Estanqueiro,

Não só eu assino embaixo de tudo o que você disse, como eu ainda acrescentaria o seguinte: sabemos que não vai demorar muito para que o Anticristo seja revelado ao mundo, já que isto está previsto na Palavra de Deus e, portanto, será inevitável. Tanto é verdade que o apóstolo Paulo já havia alertado:

"Pois o ministério da injustiça já opera; há somente um que agora resiste, até que do meio seja tirado; E então será revelado o iníquo, o qual o Senhor desfará com o sopro de Sua boca, e aniquilará com o resplendor de Sua vinda; A esse cuja vinda é conforme a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais e prodígios de mentira; E com todo engano da injustiça para aqueles que perecem, pois não receberam o amor da verdade para que se salvassem. E é por isso que Deus lhes mandará a operação do erro, para que acreditem na mentira; Para que sejam julgados todos aqueles que não creram na verdade, antes sentiram prazer na iniqüidade" (2 Tessalonicenses 2:7–12)

Como cristãos, nosso papel não é se render. Muito pelo contrário: temos que resistir e continuar a fazer a nossa parte, mesmo com a nossa própria vida em perigo. Temos que perseverar até o fim (e até que Jesus volte e salve a Sua igreja). Foi como Jesus disse:

"Bem–aventurados os que forem perseguidos por causa da justiça, porque é deles o Reino dos Céus; Bem–aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por Minha causa. Alegrai-vos e rejubilai, grande será o vosso galardão nos Céus; pois assim fizeram aos profetas que vieram antes de vós" (Mateus 5:10–12)

"Aquele que tiver perseverado até o fim é que será salvo" (Mateus 24:13)

"No mundo tereis aflições; mas tende bom ânimo, porque Eu venci o mundo" (João 16:33)

"Sê fiel até à morte e dar-te-ei a coroa da vida" (Apocalipse 2:10)

Portanto, ainda que saibamos que é inevitável que o mal se alastre em todo o mundo, nós, cristãos, temos que manter uma postura firme (e continuar fazendo a vontade de Deus). Temos que ser corajosos o suficiente para dizer não a este mundo corrompido pelo pecado. Ainda que tenhamos que morrer por amor a Jesus e à Sua Palavra, temos que deixar bem claro a tudo e a todos que pertencemos somente a Jesus (e que nada nem ninguém jamais vai nos separar Dele). É como disse o abençoado apóstolo Paulo:

"Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, a angústia, a perseguição, a fome, a nudez, o perigo, ou a espada? Como está escrito: Por amor a Ti, somos entregues à morte todos os dias; Somos separados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores por Aquele que nos amou" (Romanos 8:35–37)

Que estas palavras façam com que todos permaneçam fiéis ao Senhor Jesus (e à Sua Palavra) até a volta Dele.

Lino disse...

Respondendo ao Wellington e ao Márcio Estanqueiro,

Em 1913, Lênin (ditador socialista) escreveu o "Decálogo", um documento contendo 10 itens que apresentam ações táticas para a tomada do poder. Este documento é a cartilha de como o PT (e outros partidos esquerdistas) realmente agem nos bastidores (qualquer semelhança com os dias de hoje não é mera coincidência)!

Vejamos o que diz o tal "Decálogo":

1 – Corrompa a juventude e dê a ela total liberdade sexual;

2 – Procure se infiltrar nos meios de comunicação de massa, e depois controle todos eles;

3 – Divida a população em grupos antagônicos, incitando-os a promover discussões sobre assuntos sociais;

4 – Destrua a confiança do povo em seus líderes. Faça com que eles fiquem com a imagem denegrida perante a opinião pública;

5 – Fale sempre sobre democracia e em Estado de Direito; mas assim que puder (e tão logo haja a primeira oportunidade), assuma o poder sem nenhum escrúpulo;

6 – Colabore para o esbanjamento do dinheiro público; coloque em descrédito a imagem do País (principalmente no exterior), e provoque o pânico e o caos na população por meio da inflação;

7 – Promova greves, mesmo ilegais, nas indústrias vitais do País;

8 – Provoque distúrbios sociais e contribua para que as autoridades constituídas não as proíbam;

9 – Contribua para a destruição dos valores morais, da honestidade e da crença nas promessas dos governantes. Nossos parlamentares infiltrados nos partidos democráticos devem acusar os não–comunistas, obrigando-os, sem pena de expô-los ao ridículo, a votar somente no que for de interesse da causa socialista;

10 – Procure catalogar todos aqueles que possuem armas de fogo, para que elas sejam confiscadas no momento oportuno, fazendo, assim, com que seja impossível oferecer qualquer resistência à nossa causa.

Anexo ao mesmo "Decálogo", tem mais um outro documento intitulado "Os 10 princípios da esquerda". Vejamos quais são estes mesmos princípios:

1 – Os esquerdistas crêem que não existe moral. Na verdade, os esquerdistas crêem apenas na moral que for favorável a eles mesmos, isto é, "não roubar" vale somente para os outros (mas os esquerdistas podem roubar à vontade para si próprios e para aqueles que os ajudam);

2 – Os esquerdistas promovem o anti–convencional, violentam os costumes e preferem a descontinuidade. Não gostam de seguir certas regras diferentes das que eles mesmos criam;

3 – Os esquerdistas derrubam tudo que seja pré–estabelecido. São, por natureza, contra todo e qualquer sistema padronizado (que contém princípios já determinados há muito tempo);

4 – Os esquerdistas agem com imprudência e irresponsabilidade, não importando quais prejuízos venham a causar aos que estão sob seu comando;

5 – Os esquerdistas desejam a uniformidade universal: todo mundo igual (exceto eles, quando estão no poder usufruindo dos privilégios);

6 – Os esquerdistas não se impõem limites e acreditam que podem melhorar, aperfeiçoar e acabar com as imperfeições de tudo, inclusive do próprio ser humano. Para fazer uma omelete, é preciso quebrar os ovos (mas eles partem para quebrar todos os ovos, mesmo que não consigam fazer omelete alguma);

7 – Os esquerdistas são contra a liberdade e a propriedade privada. Preferem a escravidão, embora a chamem, de maneira sutil, por outros nomes: igualdade, responsabilidade social, justiça social, senso de coletividade, etc;

8 – Os esquerdistas impõem coletivismo forçado. Tudo deve ser de todos (mas somente sob controle total do Estado);

9 – Os esquerdistas desejam o poder desmedido e a liberação de todas as paixões humanas (marxismo clássico e marxismo cultural);

10 – Os esquerdistas não querem estabilidade: pregam a revolução perpétua. Dizem promover a paz, mas são os maiores incentivadores de todas as guerras e lutas armadas.

Diante disso tudo que foi mostrado aqui, eu pergunto a todos: alguém ainda tem mais alguma dúvida das reais intenções do governo do PT (e de outros partidos com a mesma agenda política)?

Anônimo disse...

Mas assim vai indo o Brasil também: grande setor público, assistencialismo, grandes empresários sonhando com incentivos do governo, classe média querendo bom emprego público e se aposentar logo e povão dependente de bolsa-disso e bolsa-daquilo.

Ricardo

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Ricardo,

Vendo o seu ponto de vista, sou obrigado, mais uma vez, a repetir um comentário que eu fiz num artigo semelhante a este. Não sei se a minha opinião vai ser muito pertinente (ou muito apropriada) para o que você colocou, mas eu vou dizer exatamente o que eu penso (você ou outra pessoa daqui pode até me corrigir se, por acaso, eu estiver errado).

Diz um ditado popular que "o povo tem o governo que merece". Nunca, aqui no Brasil, isso ficou tão evidente, ou melhor, nunca esse mesmo ditado se confirmou de maneira tão clara como nestes últimos anos.

Basta fazermos uma análise dos governos de Lula (anterior) e de Dilma (atual). Além de serem do mesmo partido (PT), ambos são rigorosamente iguais em todos os aspectos (já que possuem a mesmíssima agenda política). Senão, vejamos alguns dos pontos que eles têm em comum:

– Promoção de políticas de apoio aos "direitos humanos" (leia-se privilégio para os homossexuais e perseguição aos cristãos);

– Discriminalização do aborto, já que o aborto é somente um "caso de saúde pública" (ou seja, o aborto, para o governo, não é um crime contra uma vida inocente e indefesa);

– Censura à liberdade de imprensa (e ainda dizem, com a maior cara de pau, que vivemos num país democrático!);

– Tolerância às religiões afro–descendentes, sob o argumento de que elas fazem parte da nossa cultura, e, como tal, não podem ser discriminadas (como o diabo dessas mesmas religiões se disfarça em anjo de luz, só falta dizer que todas elas são de Deus);

– Distribuição de "kits educativos" nas escolas, com a alegação de combater a homofobia (uma forma disfarçada de fazer com que as nossas crianças sejam sutilmente induzidas ao homossexualismo, promovido pelo ex–ministro Fernando Haddad e por toda a corja do governo e dos homossexuais);

– Homenagem às "vítimas" do regime militar (ninguém jamais procurou saber o verdadeiro passado de Dilma).

Enfim, estas são apenas algumas das muitas semelhanças entre os governos de Lula e o de Dilma (na verdade, o governo de Dilma nada mais é do que a continuação do governo de Lula).

E por que o povo, mesmo sabendo disso tudo, ainda assim vota neles? Por uma razão muito simples: recebendo a "ajuda" (Bolsa–Família) do governo, quem é que não quer ser sempre beneficiado pelo mesmo governo de alguma forma?‏ Tem até gente que ainda tem a cara de pau de dizer: "Se o governo é bom (já que ajuda o povo com o Bolsa–Família e outros benefícios), por que votar contra o mesmo governo?" Isso lembra aquela máxima do antigo Império Romano: "Dai pão e circo ao povo, que o império sobrevive".

Não tenho nenhum medo de dizer: a nossa política está tão podre e tão corrompida, que nem mesmo os políticos da bancada evangélica não são dignos da nossa confiança (e, muito menos, merecedores do nosso voto).

Se o povo tivesse vergonha na cara, não colocaria corruptos no poder em troca de qualquer tipo de assistencialismo. Só que o povo, durante as eleições, vota mais com a emoção do que com a razão (ou melhor, vota mais com a barriga do que com a cabeça). E isso, infelizmente, já criou um ciclo vicioso muito difícil de ser quebrado.

Portanto, diante de tudo que foi dito aqui, só dá pra chegar a uma única conclusão: enquanto prevalecer este quadro, ou melhor, enquanto o povo ainda continuar adotando esta mentalidade clientelista (isto é, de só votar em troca de algum tipo de ajuda ou assistencialismo eleitoreiro), o nosso país vai estar sempre sendo governado por corruptos.

Que estas palavras sirvam de alerta para que todos, a partir de agora, sejam mais cuidadosos na hora de votar (e não se deixem enganar pelas promessas mentirosas dos muitos lobos em pele de cordeiro que sempre aparecem em todas as eleições)!