16 de dezembro de 2012

Massacre de Sandy Hook aconteceu por causa da atitude dos EUA de remover sistematicamente Deus das escolas, afirma Mike Huckabee


Massacre de Sandy Hook aconteceu por causa da atitude dos EUA de remover sistematicamente Deus das escolas, afirma Mike Huckabee

David Mccormack
Mike Huckabee, ex-governador do Arkansas, deu sua importante opinião no debate depois do massacre de sexta-feira numa escola primária em Newtown, Connecticut, afirmando que a causa real da trágica matança é por causa da atitude dos EUA de “remover sistematicamente Deus das escolas públicas”.
Embora um grande número de especialistas e comentaristas, principalmente os mais esquerdistas, esteja novamente exigindo leis mais rigorosas para desarmar as pessoas, Huckabee disse aos telespectadores do noticiário da Fox News que só dá para impedir matanças desta natureza “mudando o coração das pessoas”.
Huckabee argumentou que tragédias como a matança na escola Sandy Hook só serão evitadas se as pessoas recorrerem a Deus, não com leis que desarmem mais as pessoas.
“Olha só, é interessante”, Huckabee disse para a Fox News.
“Perguntamos a razão da existência de violência nas escolas americanas, mas os EUA não estão removendo Deus sistematicamente das suas escolas? Os EUA deveriam ficar surpresos que suas escolas estejam se tornando lugares de carnificina porque os EUA as transformaram em lugares onde não se pode falar sobre eternidade, vida, responsabilidade e prestação de contas?
“A questão é que não vamos ter de prestar contas apenas à polícia, se nos pegar. Mas o fato é que também um dia, estaremos diante do tribunal de juízo de Deus. Se não acreditarmos no juízo de Deus, não temeremos seu juízo”.
Leitura recomendada:

12 comentários :

Anônimo disse...

A tempos a leitura da Palavra de Deus as orações foram proibidas nas escolas nos Estados Unidos..sei..sei...

Satanas não brinca em serviço.

Pastor Caleb.

CacimbaOnline2 disse...

Não é de se admirar de tal fato. Um governo que promove a falta de fé, pois é isso profético: Quando o Senhor voltar achará fé na terra? Não, pois agenda satânica tem feito seus esforços para intimidar a fé dos homens.

MikePernambuco disse...

Moro, a nao mais que 15 minutos dessa escola. Nessa cidade nao se registrava um homici'dio, a mais de 10 anos, como milhares de outras cidades americanas. Algumas vezes faco trabalhos la' e dentro das casas e' comum voce ver em alguma parede, armas, sempre pro'ximo ao fireplace. Eu mesmo tenho uma Mauser, e no Brasil, tenho um Rossi, que ja' me livrou de duas broncas la' no Brasil. Nunca deixei de ter pelo menos um revo'lver. Quem tem fami'lia nao pode abrir mao disso. Nunca se sabe quem e' louco. De manha quando abri o yahoo.com, vi a noti'cia dizendo que era em Connecticut, e pra piorar, na foto tem uma fila de criancas guiadas por professores e um menino no fizinho da fila, e' muito parecido com meu filho mais velho,,,so' que tenho dois numa grande escola aqui,,,gelei. Depois li que era em Newtown. Minha mulher ligou pra escola de nossos filhos.Disseram que estavam todos bem e a poli'cia ja' estava la'. Em muitas cidades Americana AINDA, o incidente maior , e' um red-neck dar porrada na mulher, ou se embriagar e bater o carro numa arvore, apesar de estarem armados ate' os dentes em casa. Newton nao e' uma cidade tao pequena e fica pro'xima do mar. E voce ve muitas Igrejas, cato'licas e evange'licas com aqueles cones longo nos tetos.O povo e' de uma cortezia incompara'vel. Agora, o irritante dessa histo'ria,,,na tv e na internet, desde o acontecido, ta la' a foto de Osama "chorando", isso mesmo Osama bin-ladem chorando. O CINISMO de Obama se compara ao de Lula. Quando um pai's e' administrado por pessoas desse ni'vel moral,,,tudo de pior pode acontecer. Betopernambuco

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Eu não sei se a opinião que eu vou dar aqui vai ser muito apropriada (ou muito pertinente) para o assunto deste artigo, mas eu vou dizer exatamente o que eu penso (vocês podem até me corrigir se, por acaso, eu estiver errado).

Se os Estados Unidos mantivesse a obediência total e irrestrita à Palavra de Deus desde a sua fundação, certamente tal tipo de coisa não aconteceria. A obediência à Palavra de Deus é a verdadeira e única segurança espiritual do ser humano.

Só que a retirada do ensino religioso das escolas americanas a partir dos anos 60 foi o principal que contribuiu para essa decadência moral (coincidência ou não, foi na mesma década que teve o início do movimento feminista). Ou seja, os Estados Unidos passou a não dar mais prioridade à obediência à Palavra de Deus!

E o que acontece depois? Muito simples: a partir do momento em que uma nação despreza a obediência à Palavra de Deus e passa a confiar somente em sua própria sabedoria, ela fica espiritualmente desprotegida e se torna uma presa fácil para os ataques e tentações do diabo e dos demônios (e também de todo tipo de pecado e vício). É como disse o salmista:

"Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham aqueles que a edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela" (Salmo 127:1)

O profeta Jeremias diz a mesma coisa:

"Maldito o homem que confia no homem, que faz da carne o seu braço, e que aparta o seu coração do Senhor" (Jeremias 17:5)

Isso que está acontecendo nos Estados Unidos é a consequência do abandono total da verdadeira fé cristã. Em outras palavras: a nação americana agora está colhendo os frutos de uma rejeição deliberada de pouco mais de 50 anos à Palavra de Deus!

Agora estão querendo consertar o estrago de um erro do passado com leis de desarmamento. Por que, ao invés disso, não se tenta recolocar os Estados Unidos novamente na obediência à Palavra de Deus (para que o país possa se reconstruir moralmente)?

Muita gente poderia dizer: "Mas os Estados Unidos é um país cristão". Alguém dizer que é cristão da boca pra fora é muito fácil (qualquer um pode dizer isso, independente de estar obedecendo ou não à Palavra de Deus). Dizer que crê em Deus qualquer um diz (até mesmo o diabo). É como disse o apóstolo Tiago:

"Tu crês que só existe um Único Deus? Fazes bem; porque até os demônios também crêem e tremem" (Tiago 2:19)

Adianta alguém dizer que crê em Deus, mas não obedece à Sua Palavra? Adianta alguém se dizer cristão, mas não ter uma vida santificada? Obediência à Palavra de Deus também significa ter uma postura firme contra o pecado: tem que denunciar o que estiver errado, não tolerar nada fora da Palavra de Deus, não ser condescendente com o erro (seja de quem for), resistir às tentações, enfim, é servir integralmente a Deus (mesmo com todas as adversidades). É como diz o apóstolo Tiago:

"E sede cumpridores da Palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos discursos" (Tiago 1:22)

O que está realmente faltando para muitas pessoas que se dizem cristãs é um compromisso sério e irrestrito com a obediência total à Palavra de Deus. Falando num tom bem direto: o verdadeiro cristão tem que fazer a diferença onde estiver. É como diz o apóstolo Paulo:

"Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas; Para que sejais sinceros e irrepreensíveis, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo" (Filipenses 2:14–15)

Para finalizar minha mensagem, cito as palavras que o apóstolo Paulo recomenda aos cristãos para terem segurança somente na Palavra de Deus:

"Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para vos manterdes firmes contra as astutas ciladas do diabo; porque temos uma luta que não é contra a carne e o sangue, mas contra os principados, as potestades, os príncipes das trevas deste século, e as hostes espirituais da maldade nos lugares celestiais" (Efésios 6:11–12)

fconst42 disse...

Esse fato e o 11 de setembro também foram uma conseqüência desse afastamento a Deus. Se me permite Julio, quero deixar aqui um link de uma entrevista no programa "Isto é Sobrenatural", do apresentador judeu americano Sid Roth, com seu convidado rabino judeu Johnatan Kanh falando sobre a passagem em Isaías 9:10.
Aqui está para quem quiser ver:
http://www.youtube.com/watch?v=VxEmXdDHo94

Anselmo disse...

O presbítero Valdomiro disse uma coisa que me chamou a atenção:

"... a partir do momento em que uma nação despreza a obediência à Palavra de Deus e passa a confiar somente em sua própria sabedoria, ela fica espiritualmente desprotegida e se torna uma presa fácil para os ataques e tentações do diabo e dos demônios (e também de todo tipo de pecado e vício)... "

Talvez muitos daqui não saibam (ou talvez não estejam lembrados), mas a Bíblia narra um episódio que confirma estas palavras do presbítero Valdomiro. Vejamos:

Joaquim tinha subido ao trono de Judá aos 8 anos de idade (2 Crônicas 36:9). O momento da nação era crítico. A ameaça dos caldeus era um perigo iminente. Era preciso que um rei se colocasse ao lado de Deus para reestabelecer a segurança do povo judeu. A situação era momentaneamente grave, mas não irremediável. O futuro do reino de Judá estava nas mãos de Joaquim. A escolha que ele fizesse fatalmente selaria o destino da nação. Nem mesmo todos os exércitos estrangeiros poderiam subjugar (ou destruir) uma nação que tivesse Deus a seu favor.

Muito dependia de Joaquim. Daria ele o bom exemplo a todos? Romperia ele com a idolatria pagã que asfixiava espiritualmente a nação? Não, infelizmente não. Dele é dito que "fez o que era mau os olhos do Senhor" (2 Crônicas 36:9). O apego ao pecado era demasiadamente forte em sua vida. Ao invés de entrar pela porta estreita, preferiu o atalho largo da perdição (Mateus 7:13–14).

Este mesmo atalho foi atraente no início, mas resultou em desastre pouco tempo depois: Jerusalém e Judá caíram nas mãos de Nabucodonosor, e Joaquim e sua família foram levados para o exílio (Jeremias 22:24–30;24:1). Joaquim só foi libertado do cativeiro 37 anos mais tarde, já no tempo de Evil–Merodaque, o novo rei da Babilônia (Jeremias 52:31).

Se Joaquim e o reino de Judá tivessem sido fiéis a Deus desde o princípio, esta mesma história certamente teria um outro final totalmente diferente!

Não duvido nada de que a mesma coisa pode acontecer não só com os Estados Unidos, como também com outros países que desprezam a obediência à Palavra de Deus! A respeito disso, o apóstolo Paulo advertiu sabiamente:

"Não erreis: Deus não Se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso ele também ceifará" (Gálatas 6:7)

Será que alguém aqui ainda tem alguma dúvida disso?

ELISEU disse...

Toda vez que ocorre alguma tragédia (como este caso que houve nos Estados Unidos), a primeira (e inevitável) pergunta é sempre a mesma: "Onde está (ou estava) Deus? Deus não poderia fazer nada para evitar isso?"

Para respondermos de forma honesta a tal pergunta, temos que fazer 2 coisas:

– Conhecer a Deus em Sua verdadeira essência (e reconhecer que somente Ele é o Senhor e Soberano do Céu, da Terra e de todo o Universo);

– Conhecer a Palavra de Deus (e saber o que Ele, dentro da Sua Palavra, estabelece para o mundo).

Por que eu digo isso? Por uma razão muito simples: se nós enxergarmos as coisas espirituais como elas realmente são (dentro da Palavra de Deus), reconheceremos que tudo que acontece em todo o mundo está previsto na Palavra de Deus (e que Ele tem o controle de tudo). Sem uma visão espiritual suficientemente madura ou desenvolvida, emitiremos opiniões baseadas somente em meras suposições, ideias, e filosofias humanas e imperfeitas. É como disse sabiamente o apóstolo Paulo:

"Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e nem pode entendê-las, pois elas se distinguem espiritualmente" (1 Coríntios 2:14)

A Palavra de Deus deixa claro que nestes últimos dias haverá muitas pragas e tragédias (inclusive grandes terremotos), que virão como juízo e conseqüência de todos os pecados da sociedade. Quando Deus castiga uma nação, é porque Ele está irado com o pecado das pessoas. Mesmo assim, as pessoas não querem se arrepender. É como diz a Bíblia:

"E não se arrependeram dos seus homicídios, nem das suas feitiçarias, nem da sua prostituição, nem dos seus furtos" (Apocalipse 9:21).

Mesmo sabendo desta verdade da Palavra de Deus, algumas certezas nós temos:

– A geração moderna não se arrependerá de seus homicídios: assassinato de bebês inocentes e indefesos através do aborto (e também dos métodos anticoncepcionais), eutanásia, sacrifício de seres humanos em rituais de bruxaria e magia negra, experiências científicas com embriões (células–tronco), etc;

– A geração moderna não se arrependerá de suas feitiçarias: invocação de demônios e seus poderes sob diversas formas (inclusive macumba, umbanda, quimbanda, candomblé, vodu, espiritismo, magia negra, mediunidade, e diversos outros rituais) e de promovê-las como “cultura” nas escolas, TV e outros meios educativos (e isentando-as de críticas);

– A geração moderna não se arrependerá de sua prostituição: adultério, sexo fora do casamento, promoção e divulgação do homossexualismo, pornografia, pedofilia, educação sexual pornográfica nas escolas, etc;

– A geração moderna não se arrependerá de seus roubos: numa cultura onde muitos querem tirar vantagem do próximo na primeira oportunidade, tudo é permitido (especialmente por meio de cargos governamentais). Isso sem contar o quanto pagamos de impostos ao governo!

Uma coisa é certa: enquanto a humanidade não se arrepender de seus pecados (e não voltar à obediência à Palavra de Deus), sempre sofrerá os mais diversos juízos da parte de Deus! É como disse o apóstolo Paulo:

"Não erreis: Deus não Se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso ele também ceifará" (Gálatas 6:7).

P.S: Se alguém quiser se manifestar, esteja à vontade

José San Martín Camiña Neto disse...

Enquanto refletia sobre mais esta tragédia nos EUA, lembrei-me que neste Natal, o pequeno grupo de ateus norte-americanos quer banir Jesus e todo o simbolismo da data dos locais públicos em nome do “laicismo constitucional”. Recentemente Texas e Washington aprovaram o "casamento" de adeptos do homossexualismo. “Somos mais liberais que Amsterdã”, se vangloriou um gay ligado ao movimento, conforme reportagem da revista Veja. Alguém defende que tragédias acontecem no mundo inteiro, pois no Brasil um jovem matou crianças numa escola do RJ. Mas no caso dos EUA é diferente por passarem de conhecedores da Verdade (que propiciou se tornarem respeitados como potência) a indiferentes e apóstatas. Pesa contra essa nação sua negligência à responsabilidade de proclamar Deus às nações. Ao invés disso passaram a trocar Deus pela depravação sexual, a feitiçaria, darwinismo... Enfim, o secularismo. As lágrimas de Obama podem até ser sinceras, mas ele deveria chorar de verdade por conduzir a nação a quebra de princípios divinos a exemplo da sua proposta de aprovação da união gay. Podemos dar as costas para Deus, mas depois não reclamemos das consequências.

Anônimo disse...

Interessante.
Há 160 anos isso acontecia nos EUA? Não.

Tiroteio em escolas dos EUA é coisa recente... É reflexo de uma sociedade degenerada.

ÉLQUISSON disse...

Eu comparo os Estados Unidos como um doente em estado terminal. Estão tentando fazer de tudo para que este mesmo doente permaneça vivo, mas os remédios que estão sendo oferecidos já não estão mais fazendo efeito. Agora que a enfermidade já se agravou a ponto de se tornar irreversível (e que já não há mais jeito a dar, e onde a morte parece ser inevitável) é que estão querendo achar uma possível cura! Essa mesma enfermidade não poderia ter sido diagnosticada (e tratada) muito antes, ou seja, logo no início (para que houvesse maiores chances de cura)?

Precisou os Estados Unidos chegar a esse nível crítico (para que todos finalmente entendam que a rejeição deliberada a Deus e à obediência à Sua Palavra equivale a dar permissão para que o diabo e os demônios ataquem impiedosamente a tudo e a todos)? Não foi sem razão que Jesus, em virtude disso, advertiu a todos:

"E quando o espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares áridos, buscando repouso, e não o encontra. Então diz: Voltarei para a minha casa, de onde saí. E, voltando, acha-a desocupada, varrida e adornada. Então vai, e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele e, entrando, habitam ali; e são os últimos atos desse homem piores do que os primeiros. Assim acontecerá também a esta geração má" (Mateus 12:43–45)

Em outras palavras: basta dar um pequeno vacilo ou uma única brecha (sair um instante da presença de Deus) para que o ataque do diabo e dos demônios seja inevitável! O diabo não perde tempo! Ele tem que ser combatido sempre! O cristão não pode se descuidar espiritualmente nem por um único segundo!

Este foi o maior erro dos Estados Unidos: trocar Jesus por Satanás! E o que é pior: foi um erro deliberado (ou seja, foi feito de forma consciente)! No dia do juízo, este mesmo erro vai ser seriamente cobrado! É como Jesus diz:

"E aquele a quem muito foi dado, muito mais lhe será exigido" (Lucas 12:48)

Muito foi dado aos Estados Unidos (no caso, o conhecimento da Palavra de Deus). Só que agora muito mais vai ser exigido (a obediência à mesma Palavra). Logo, os responsáveis pelo destino moral e espiritual dos Estados Unidos fatalmente irão prestar contas da sua negligência na obediência à Palavra de Deus! O livro de Hebreus adverte sobre isso de forma bem séria:

"Pois se pecarmos voluntariamente, depois de já termos recebido o conhecimento da verdade, já não haverá mais sacrifício pelos pecados, Mas uma terrível expectativa de juízo, e ardor de fogo, que há de devorar os adversários. Quebrantando alguém a lei de Moisés, morre sem misericórdia, só pela palavra de duas ou três testemunhas. De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue da aliança com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça? Porque bem conhecemos Aquele que disse: Minha é a vingança, Eu darei a recompensa, diz o Senhor. E outra vez: O Senhor julgará o Seu povo. Coisa horrível é cair nas mãos do Deus vivo" (Hebreus 10:26–31)

Tomara que os Estados Unidos "desperte" o mais rápido possível dessa sua indiferença moral antes que seja eternamente tarde demais!

P.S: Se alguém quiser se manifestar, esteja à vontade

Anônimo disse...

Mike Huckabee, ex-governador do Arkansas, deu sua importante opinião no debate depois do massacre de sexta-feira numa escola primária em Newtown, Connecticut, afirmando que a causa real da trágica matança é por causa da atitude dos EUA de “remover sistematicamente Deus das escolas públicas”.
-----------------------------------
Falou somente a verdade não precisa nem ser cristão e ter uma visão espiritual e só vê quem não quer desde que os Estados Unidos se afastaram e perderam o TEMOR DE DEUS até porque que a fé cristã foi enraizada nesse país.
O tempo passou e por influência de ateus e esquerdistas "intelectuais" que começaram a se infiltrar nas escolas e universidades americanas a mudar a mentalidade a fé cristã e o temor de Deus absorver a ideologias esquerdistas vieram da europa começaram a se contaminar esse país por isso que se repete essas coisas aí sempre tem adolescentes e jovens que entram es escolas e matam fazem atrocidades e homicídos o diabo e demônios faz a festa porque Deus há muito tempo está longe dessa terra porque seus moradores afastaram o seus corações e suas vidas do senhor.

Ester!!!!

Alfredo S disse...

ÉLQUISSON, eles ainda não começaram a acreditar em Deus e na sua palavra.
Si sem o temor a Deus não a proteção contra assassinato, seja através de armas e aborto, O homem sempre matara se o seu semelhante se não teme o julgamento de Deus.
Não basta só semear a palavra amor, tem que haver também temor a ele, pois ele também e justo e se é justo quem erra paga por sua injustiça. Não é verdade?
Um dos maiores erros que ouço e de que já estamos salvos, sendo que tem um longo caminho para se percorre até o julgamento.