28 de dezembro de 2012

Apresentador da CNN Piers Morgan diz que Bíblia é “falha” e precisa de emenda para incluir “casamento” gay


Apresentador da CNN Piers Morgan diz que Bíblia é “falha” e precisa de emenda para incluir “casamento” gay

Piers Morgan, apresentador da CNN, disse que acredita que a Bíblia e a Constituição dos EUA têm “falhas inerentes” e que a Bíblia precisa de uma emenda para mudar a postura dela sobre “casamento” homossexual.
Piers Morgan e Rick Warren
As declarações ousadas ocorreram dias depois que o jornalista britânico dividiu os EUA com sua postura estrita defendendo leis de desarmamento da população depois do massacre de Sandy Hook, estimulando até petições online para deportá-lo.
Enquanto estava entrevistando o Pr. Rick Warren em seu programa de TV, ele disse: “A Bíblia e a Constituição tinham boas intenções, mas têm falhas fundamentais e inerentes. Daí, a necessidade de introduzir uma emenda na Bíblia”.
Warren, que é contra o “casamento” homossexual, respondeu: “Sem chance. O que acredito que é falho são as opiniões humanas, pois mudam constantemente”.
“Mas você e eu sabemos que a Bíblia é, em muitas partes, um documento com falhas”, continuou Morgan. “O que quero lhe dizer sobre direitos gays, por exemplo, é: É hora de introduzir uma emenda na Bíblia. Temos de escrever uma nova Bíblia”.
Quando Warren respondeu que acredita que a Bíblia revela a verdade — e que a verdade nunca está fora de moda —, Morgan disse com sarcasmo: “Vamos concordar em discordar nesse ponto”.
Os comentários dele provocaram indignação entre conservadores, inclusive Paul Kengor, o diretor-executivo do Centro para Visão e Valores na Faculdade Grove City.
“É impressionante observar esquerdistas seculares como Piers Morgan assumirem para si a autoridade extraordinária de adivinhar o que é verdade ou não na Bíblia, as falhas que a Bíblia tem ou não e onde certas ‘emendas’ precisam supostamente ser introduzidas”, ele disse para a Fox News.
Essa opinião direta de Morgan é a mais recente a receber os holofotes depois que ele ofendeu milhares de americanos quando fez comentários contra o uso de armas para defesa.
Depois do massacre de Sandy Hook, ele exigiu leis mais rígidas nos EUA para desarmar as pessoas e na semana passada, no programa de TV Piers Morgan Tonight, ele entrevistou um defensor de armas para defesa e o chamou de um “homem incrivelmente estúpido”.
Em 21 de dezembro, um homem no Texas lançou uma petição no site de petições eletrônicas da Casa Branca exigindo que Morgan seja deportado imediatamente por “tirar vantagem de sua posição como apresentador de uma rede nacional de televisão para lançar ataques aos direitos dos cidadãos americanos”.
A petição acusa Morgan de se envolver num “ataque hostil à Constituição dos EUA” ao mirar a Segunda Emenda — que garante o direito de todos os cidadãos portarem armas.
A petição já coletou mais de 84.000 assinaturas — ultrapassando de longe o limite mínimo de 25.000 assinaturas que se exige para se obter uma resposta da Casa Branca.
Mas Morgan parece não ter ficado abalado com a campanha para expulsá-lo dos EUA.
Numa série de mensagens de Twitter, ele incentivou seus seguidores a assinar a petição e em resposta a um artigo sobre a petição ele chegou a dizer: “Apresentem-na”.
Ele escreveu: “Se chegarem a me deportar dos EUA por querer menos assassinatos com armas, há algum outro país que me receberá?”
Mas uma segunda petição no mesmo site agora insiste em que ele tem de permanecer nos EUA, não só porque ele tem um direito constitucional à liberdade de expressão, mas também — e “o mais importante” — porque “ninguém na Inglaterra o quer de volta”.
Centenas já assinaram a petição “Mantenham Piers Morgan nos EUA” depois que foi proposta por Janusz Jasinski, um web designer da cidade de Birmingham.
Para humilhar ainda mais o ex-editor de jornal inglês, uma terceira petição está pedindo que Theresa May, a ministra de Segurança Nacional da Inglaterra, o impeça de retornar à Inglaterra.
Aparecendo no site americano Change.org, a petição até agora atraiu mais de 100 assinaturas e declara: “Nós ingleses nos livramos dele uma vez e por que motivo deveríamos ter de sofrer de novo? Os americanos o queriam. Então, eles têm de aguentá-lo”.
Traduzido e adaptado por Julio Severo do artigo do DailyMail: Now Piers Morgan says the Bible is 'flawed' and should be amended to include gay marriage
Leitura recomendada:

10 comentários :

Anônimo disse...

Esse Piers Morgan eh uma piada, casamento gay? Nao eh nem questao de biblia, biologicamente o homem foi feito para fazer sexo com mulher, outro homem nao esta preparado biologicamente para fazer sexo com outro homem, isso eh fato, claro.

Agora esse idiota, acha que sabe mais do que todo mundo, tinha que ser ingles, a inglaterra eh um dos principais agentes de destruicao do cristianismo no mundo, influencia varios Paises de lingua inglesa e ate a europa, chegando em todo mundo, os ingleses ja estragaram o Pais deles agora querem estragar os dos outros.

Guilherme disse...

Eu queria ver esse cara ter coragem de falar a mesma coisa, mas sobre o alcorão... Aí sim veríamos alguém com peito e opinião firme. Mas, com quem pode matá-lo por suposta blasfêmia não se brinca de ser corajoso.

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Um certo pregador, uma vez, disse uma coisa muito certa:

"Ou a Bíblia me afasta do pecado, ou o pecado me afastará da Bíblia"

Em outras palavras: ou o pessoa se arrepende de seus pecados (e passa a obedecer à Palavra de Deus), ou essa mesma pessoa dará ouvidos ao diabo e viverá somente no pecado (desprezando a obediência à Palavra de Deus).

No caso, os homossexuais querem, a todo e qualquer custo, justificar um pecado condenado pela Bíblia. É querer "adaptar" a Palavra de Deus para as suas próprias conveniências, ou melhor, é querer transformar o errado em certo. É como bem disse o profeta Isaías:

"Ai daqueles que ao mal chamam bem, e ao bem mal; que fazem da luz trevas, e das trevas luz; que fazem do amargo doce, e do doce amargo" (Isaías 5:20)

Os homossexuais, para acharem uma justificativa para o seu comportamento, agem basicamente de 2 modos:

– Utilizam argumentos que favoreçam a interpretação bíblica de acordo com suas próprias conveniências. Eis aqui um argumento falacioso muito utilizado por eles:

"O protestantismo tem como um de seus princípios fundamentais a liberdade religiosa para interpretar a Bíblia. Lutero, que foi um dos grandes nomes da Reforma Protestante, disse, ao escrever ao Papa, que 'não se submeteria a nenhum homem para entender as verdades da Palavra de Deus'. Graças a essa liberdade, ficamos livres do jugo do catolicismo (o qual dizia que só o Papa tinha o poder de interpretar corretamente a Palavra de Deus). Isso fez com que a democracia criada pelo protestantismo permitisse a qualquer pessoa ter plena liberdade para interpretar as Sagradas Escrituras por si só (sem depender de ninguém)"

É justamente aqui o ponto chave deste argumento (e que os homossexuais querem que aceitemos): que cada interpretação é de um jeito. Só que liberdade de interpretação da Palavra de Deus não significa multiplicidade de significados, ou melhor, não quer dizer que todo e qualquer entendimento seja totalmente verdadeiro (ou aceitável). O verdadeiro e único entendimento da Palavra de Deus é dado somente pelo Espírito Santo. Tanto que Jesus disse:

"Mas o Consolador, o Espírito Santo, que é Aquele a quem o Pai enviará em Meu nome, Ele vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que Eu vos tenho dito (na Palavra de Deus)" (João 14:26, o parêntese é meu)

– Utilizam textos bíblicos isolados (ou tirados do verdadeiro contexto) para justificar o seu pecado. Um dos textos preferidos dos homossexuais é este:

"Angustiado estou por ti, meu irmão Jônatas; quão amabilíssimo me eras! Teu amor me era mais precioso do que o amor de todas as mulheres" (2 Samuel 1:26)

Com base neste texto, eles insinuam que Davi e Jônatas tinham um caso homossexual! A mesma coisa é com outros textos (como Rute e Noemi, e o capítulo 4 de Eclesiastes). E chegam ao absurdo de dizer que Jesus e o apóstolo João tinham um caso entre si (só porque João se recostou no peito de Jesus)!

Os homossexuais enxergam perversão onde só existe amizade sincera! Confundem amizade com homossexualismo. Deturpam o verdadeiro significado de amor. Enxergam somente o erotismo em certos relacionamentos.

A verdade é que os homossexuais querem que a Palavra de Deus seja favorável aos seus pecados. Preferem interpretar a Palavra de Deus ao seu bel–prazer ao invés de se converterem. Só que isso, ao invés de livrá-los do castigo eterno, produz o efeito contrário: gera mais e mais culpa diante de Deus!

Uma coisa é certa: um dia, todos os homossexuais estarão diante de Jesus para serem julgados! Será que eles estarão prontos para este mesmo dia?

Encerro minha mensagem com 2 versículos para a reflexão de todos (inclusive os homossexuais):

"Cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus" (Romanos 14:12)

"Não erreis: Deus não Se deixa escarnecer; porque tudo que o homem semear, isso ele também ceifará" (Gálatas 6:7)

Wellington disse...

Os homossexuais podem espernear, xingar, protestar, e reclamar à vontade, mas uma verdade dolorosa tem que ser dita com todas as letras (eles aceitando ou não): O HOMOSSEXUALISMO É UMA ABOMINAÇÃO DIANTE DE DEUS!

A LEI DE DEUS É SOBERANA, ETERNA E IMUTÁVEL (NUNCA PODERÁ SER MUDADA POR NADA E NEM POR NINGUÉM)! SE DEUS, NA SUA PALAVRA, DISSE QUE O HOMOSSEXUALISMO É PECADO, É PECADO E PONTO FINAL (NÃO TEM MEIO–TERMO)! SE OS HOMOSSEXUAIS NÃO QUISEREM ACEITAR O QUE A LEI DE DEUS ESTABELECE, ENTÃO QUE ELES RECLAMEM DIRETAMENTE COM DEUS!

A lei de Deus nunca irá se sujeitar (ou "se adaptar") aos tempos modernos ou ao "politicamente correto" do governo, dos homossexuais, dos pastores progressistas, marxistas, comunistas, esquerdistas, dos falsos profetas, das falsas teologias e dos falsos evangelhos. A lei de Deus não foi feita para agradar aos homens (e nunca irá se sujeitar a homem nenhum). A respeito da lei de Deus, Jesus foi taxativo:

"Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas; não vim para revogar, mas para cumprir. Pois em verdade Eu vos digo que, até que passem os Céus e a Terra, nenhum i ou til jamais passará da lei, sem que tudo se cumpra" (Mateus 5:17–18)

Para os homossexuais que querem modificar a Palavra de Deus para as suas próprias conveniências, aqui vai uma advertência muito séria de Jesus:

"E a todo aquele que ouve as palavras da profecia deste livro, Eu testifico: se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; E se alguém tirar qualquer palavra do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro" (Apocalipse 22:18–19)

Será que esses homossexuais (e seus comparsas) querem ver para crer? Ou eles estão duvidando da justiça de Deus?

Johnatas Silva disse...

Dizer que a Bíblia é falha é a mais pura prova de quem não tem o Espírito Santo (1 Co 2.14-16). Esses caras aí (tipo esse tal de Morgan) são filhos das trevas, por isso se recusam a aceitar a verdade de Deus. Oro para que o Senhor tenha misericórdia de sua alma. Paz irmãos!

JJ disse...

Concordo irmãos e acrescento ...
II Tess. 2: 11 E por isso Deus lhes envia a operação do erro, para que creiam na mentira;
12 para que sejam julgados todos os que não creram na verdade, antes tiveram prazer na injustiça.
13 Mas nós devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos, amados do Senhor, porque Deus vos escolheu
desde o princípio para a santificação do espírito e a fé na verdade,
14 e para isso vos chamou pelo nosso evangelho, para alcançardes a glória de nosso Senhor Jesus Cristo.
Lembrando q isso já acontecia nos dias de Sodoma e Gomorra, o que é deles ta guardado, Deus há d julgá-los com toda Sua ira.

Paz, irmãos!

Anônimo disse...

A questao gay alem de afrontar e se rebelar contra a eterna, perfeita e imutavel Palavra de Deus tal ato, tal estilo de vida e uma abominacao e aberracao frente a propria natureza em si.

Nao podemos, nao devemos vacilar nessa questao satanica em concordar a relacao sexual de homem com homem ou mulher com mulher, isso e simplismente anti-natural,anti-biologico, anti - moral e anti familia.

Pastor Caleb.

Fabiano disse...

Tá... Deixa eu entender.
Esse cara quer desarmar o povo dos EUA, para evitar mais assassinatos - Eu assisti na Band esta notícia -; A Bíblia condena o assassino, assim como o homossexualismo.
Por que ele quer beneficiar só um?
Os alcoólatras, mentirosos, adúlteros etc, não podem pegar carona nessa "nova lei Bíblica"?

Anônimo disse...

Aí, que preguiça viu essa turma não desiste né?
Chegam a ser patéticos a querem de qualquer jeito convencer que o homossexualismo não é pecado nós cristãos temos que ter paciência de jó só o Senhor Jesus Cristo aff.

Ester!!!!

Anônimo disse...

Tenho certeza de que, se os EUA expulsarem este lixo de seu território, o PT vai recebe-lo de braços abertos...

Sandro