17 de dezembro de 2012

A esquerda maléfica e as crianças massacradas


A esquerda maléfica e as crianças massacradas

Julio Severo
O massacre de 26 pessoas, inclusive 20 crianças, nos EUA na semana passada chocou o mundo: conservadores e esquerdistas mostraram nojo com a barbárie.
Vítimas do massacre da
Escola Primária Sandy Hook
Os conservadores cristãos viram na tragédia o óbvio: é tempo de buscar a Deus.
Os esquerdistas viram como mais uma oportunidade de explorar a tragédia para avançar sua obsessão de desarmar a população.
Se desarmar a população pudesse realmente limpar a sociedade americana de matanças como a que ocorreu na Escola Primária Sandy Hook, então o Brasil seria referência mundial em segurança.
No Brasil, onde a obsessão governamental para desarmar os cidadãos inocentes atropela até a vontade do povo, que deu um sonoro e esmagador “NÃO” no inútil plebiscito do desarmamento anos atrás, o índice de assassinatos é 50 mil por ano.
Pela matemática dos desarmamentistas brasileiros, os EUA, que não conseguiram ainda desarmar sua população, deveriam ter mais que o dobro desse número. Mas, estranhamente, o número de assassinatos anuais nos EUA é cerca de 15 mil — vastamente inferior ao do Brasil.
Se os EUA são menos que medalha de bronze em homicídios, o Brasil leva de longe a medalha de ouro.
Se os EUA, que têm quase o dobro da população do Brasil, tivessem as mesmas leis estúpidas contra defesa pessoal do Brasil, certamente teriam mais de 100 mil assassinatos por ano.
Como brasileiro, sei então que desarmar a população americana vai piorar o problema. Os EUA se transformarão numa grande nação prisão ou ficarão iguais ao Brasil, onde 90 por cento dos assassinatos ficam impunes porque, há muito tempo, a polícia brasileira já não consegue dar conta da criminalidade generalizada.
O que é mais preocupante é que a mídia esquerdista, que está usando o massacre da escola americana para pregar o desarmamento civil, provocará outras tragédias, pois o contínuo enfoque na matança, sem apontar que a origem é o sistemático desprezo a Deus na nação americana, poderá incentivar outros criminosos.
Psicopatas e outros desajustados que querem um meio de chamar a atenção da sociedade estão ganhando todas as lições de que precisam no noticiário da esquerda maléfica.
Querendo ou não, o bombardeio midiático dá ao psicopata o recado: “Quer virar manchete internacional? Imite o que você acabou de assistir no noticiário”.
Afinal, se a esquerda maléfica se preocupasse com massacres de crianças, jamais defenderia nem trataria com pouco caso o aborto legal.
Diariamente, são realizados mais de 3 mil abortos nos EUA. Crianças são despedaçadas e cruelmente mortas. E a arma não é um rifle ou revólver. É a mão dos médicos e seus instrumentos.
Bebê vítima de clínica
de aborto legal nos EUA
Se a esquerda maléfica aplicasse a esse constante e sistemático massacre o mesmo padrão que aplicou à tragédia da escola americana, condenaria o assassinato dos bebês em gestação e pregaria a amputação das mãos dos médicos e o desarmamento deles: nada de bisturi e outros instrumentos cirúrgicos que podem penetrar o útero da mulher e estraçalhar a criança inocente.
Eu também sou contra tal desarmamento. Pois quem mata não é o bisturi nem a arma. Quem mata é o assassino, seja o psicopata do povão ou o psicopata de avental branco e título de doutor.
O assassino não é só aquele que invade uma escola e mata 20 crianças. O senhor diplomado, de instrumentos cirúrgicos na mão, que invade o espaço dos bebês em gestação e tem uma rotina macabra de matar mais de 20 deles por dia é tão assassino, monstro, vil e repugnante quanto o jovem revoltado que cometeu o massacre na escola americana.
Eu choro pelas famílias americanas que perderam seus filhos no recente massacre. E choro também pelos massacres — protegidos pela esquerda, pela mídia e pela lei — que ocorrem todos os dias em sofisticadas clínicas de aborto nos EUA.
Bebê vítima de clínica
de aborto legal nos EUA
Desde que o aborto foi legalizado nos EUA em 1973, mais de 50 milhões de bebês em gestação foram assassinados, desde o momento da concepção até o dia do parto.
A mesma esquerda que chora lágrimas de crocodilo pelo massacre na escola americana também encobre, com seu vil véu negro de farsa e hipocrisia, os massacres médicos de bebês em gestação. Por mais macabro que pareça, a desculpa da esquerda é que o aborto legal é um direito da mulher — sem mencionar que é uma bilionária fonte de renda para médicos aborteiros.
Depois que Stálin, a maior celebridade comunista do século XX, desarmou sua população, incontáveis massacres ocorreram. Milhões de homens, mulheres e crianças ficaram totalmente a mercê das forças de “segurança” comunistas. Matar o povo era então um direito inalienável do Estado soviético e suas autoridades psicopatas.
A sociedade soviética, que estava mergulhada em matanças e genocídios, era o “paraíso” do desarmamentismo, e o pesadelo da população civil inocente e desarmada diante dos psicopatas do governo. Dá para admirar o exemplo desse “paraíso”?
Eu admiro a tradição suíça, onde cada lar tem uma arma de defesa.
Os americanos do passado, desde presidentes até pastores evangélicos, tinham uma regra de ouro: uma Bíblia numa mão e um revólver na outra.
Uma nação que rejeita sistematicamente a Deus cria psicopatas, no governo e na sociedade. Para se proteger deles, imite os americanos do passado.
Leitura recomendada:

10 comentários:

Anônimo disse...

E ainda, ouvimos falar que a Idade Média foi um período de trevas. Nada mais falso. O que conhecemos da história nos últimos 300 anos até hoje, ou seja, numa escala de 300 anos nunca se matou, assassinou e trucidou tanto a vida. A palavra genocídio nunca foi tão aplicada, na história da humanidade, como nos últimos 100 anos. Isso faz a Idade Média, tanto do ocidente quanto do oriente, ser um paraíso na terra.

Lister Leão disse...

E sem falar, Júlio, do infanticídio indígena, praticado sob a proteção do Estado. Curumins são enterrados vivos por psicopatas de tanga e penas na cabeça. De fato, o governo não está nem aí para as crianças, se se importasse, impediria esses atentados contra a vida desses inocentes. O que interessa pro Estado Socialista é apenas o controle, nada mais.

Trindade disse...

Olá Júlio;
Esse tema é parte do processo cruel que vivemos hoje, onde a esquerda produz o mal, se esconde, e depois traz a solução mágica.
Esses mesmo esquerdistas que querem criar leis para desarmar a população esquece que já tem nos EUA uma lei que proíbe o assassinado e isso prova que não basta a lei, o que basta a esquerda rejeita que são VALORES que só a família tradicional pode dar à sociedade, pois o violar a uma lei, antes de tudo o indivíduo passa pelo crivo moral de sua consciência, e se esse crivo moral não for alicerçado em bons valores essas tragédias sempre irão ocorrer.
Assisti a um comentarista esquerdista judeu muito compungido e com voz embargada comentar a tragédia e culpar a arma. Como se a arma fosse... a causa, mas esse comentarista não sabia que a arma foi “o meio” e esse meio poderia ser outro como o veneno, por exemplo, enfim, a esquerda produz a tragédia e continua a trazer mais tragédias com suas soluções fáceis e falsas; Esse comentarista estava realmente contrito com a tragédia, mas eu notei que o sentimento dele se devia ao fato de culpa interior, não culpa direta, mas uma “culpa” subliminar, uma culpa indireta, mas internalizada e escondida que ele sente, sem saber, mas sente, pois transparecia isso, por exemplo, o texto do Júlio Severo diz que três mil bebes são assassinados nos EUA por dia em abortos, e o comentarista aprova o aborto, e por isso ele refletia em seu sofrimento que o problema é outro e que pelas as escolhas ideológicas deles os problemas desse tipo só tende a aumentar, e por isso ele se disse se sentir impotente diante disso, mas se sente impotente porque “tinha” a solução mágica para esse complexo problema?
É como ocorre no Brasil, onde pedófilos e pedófilas tentam impor leis para limitar os pais na educação dos filhos, enfim é o chamado MARXISMO CULTURAL em pleno vigor no ocidente e só tende a piorar, pois passa quase invisível entre os cristãos que parecem dormindos diante da destruição de seus valores mais caros, que é a vida e a família.

MikePernambuco disse...

Esquerdistas sao URUBUS (com respeito, a essas aves que nao agem com mali'cia). Vivem da carnica humana. Aborto, eutana'zia, e paredons sao seus pratos predileto. Essa escola de Newtown, e' uma escola cato'lica, portanto nao acho ser obra do acaso ter acontecido la', ate' porque uma loucura repentina nao exije tanta preparacao. Na frente da escola ha' uma igreja cato'lica. E ate' agora nao ha' explicacoes de como se procedeu a preparacao para o ataque. E pra piorar vejam o que aconteceu no domingo logo apo's a carnificina,,,http://news.yahoo.com/blogs/lookout/newtown-church-evacuated-due-unspecified-threat-during-noon-182416799.html

Paulo Carneiro disse...

E a Rede maléfica fabianista da Globo e seus similares insistem transmitir que os problema é a população armada, mas apoia e até faz apologia ao aborto em seus noticiários!

Tudo com a conivência do governo federal abortista.

Paulo Carneiro disse...

E ainda a rede maléfica e podre da Globo e seus similares, vem com suas ideologias fabianistas, noticiando que a causa das tragédias é o armamento da população norte-americana, ao mesmo tempo que sua programação apoia o aborto fazendo até propaganda subliliminar em seus jornais enquanto os orgãos do governo federal abortista fazem nada obviamente!

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Torno a repetir o que eu já disse em um comentário feito num artigo semelhante a este: se os Estados Unidos mantivesse a obediência total e irrestrita à Palavra de Deus desde a sua fundação, certamente tal tipo de coisa não aconteceria. A obediência à Palavra de Deus é a verdadeira e única segurança espiritual do ser humano.

Só que a retirada do ensino religioso das escolas americanas a partir dos anos 60 foi o principal fator que contribuiu para essa decadência moral (coincidência ou não, foi na mesma década que teve o início do movimento feminista). Ou seja, os Estados Unidos passou a não dar mais prioridade à obediência à Palavra de Deus!

E o que acontece depois? Muito simples: a partir do momento em que uma nação despreza a obediência à Palavra de Deus e passa a confiar somente em sua própria sabedoria, ela fica espiritualmente desprotegida e se torna uma presa fácil para os ataques e tentações do diabo e dos demônios (e também de todo tipo de pecado e vício). É como disse o salmista:

"Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham aqueles que a edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela" (Salmo 127:1)

O profeta Jeremias diz a mesma coisa:

"Maldito o homem que confia no homem, que faz da carne o seu braço, e que aparta o seu coração do Senhor" (Jeremias 17:5)

Isso que está acontecendo nos Estados Unidos é a consequência do abandono total da verdadeira fé cristã. Em outras palavras: a nação americana agora está colhendo os frutos de uma rejeição deliberada de pouco mais de 50 anos à Palavra de Deus!

Agora estão querendo consertar o estrago de um erro do passado com leis de desarmamento. Por que, ao invés disso, não se tenta recolocar os Estados Unidos novamente na obediência à Palavra de Deus (para que o país possa se reconstruir moralmente)?

Muita gente poderia dizer: "Mas os Estados Unidos é um país cristão". Alguém dizer que é cristão da boca pra fora é muito fácil (qualquer um pode dizer isso, independente de estar obedecendo ou não à Palavra de Deus). Dizer que crê em Deus qualquer um diz (até mesmo o diabo). É como disse o apóstolo Tiago:

"Tu crês que só existe um Único Deus? Fazes bem; porque até os demônios também crêem e tremem" (Tiago 2:19)

Adianta alguém dizer que crê em Deus, mas não obedece à Sua Palavra? Adianta alguém se dizer cristão, mas não ter uma vida santificada? Obediência à Palavra de Deus também significa ter uma postura firme contra o pecado: tem que denunciar o que estiver errado, não tolerar nada fora da Palavra de Deus, não ser condescendente com o erro (seja de quem for), resistir às tentações, enfim, é servir integralmente a Deus (mesmo com todas as adversidades). É como diz o apóstolo Tiago:

"E sede cumpridores da Palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos discursos" (Tiago 1:22)

O que está realmente faltando para muitas pessoas que se dizem cristãs é um compromisso sério e irrestrito com a obediência total à Palavra de Deus. Falando num tom bem direto: o verdadeiro cristão tem que fazer a diferença onde estiver. É como diz o apóstolo Paulo:

"Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas; Para que sejais sinceros e irrepreensíveis, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo" (Filipenses 2:14–15)

Para finalizar minha mensagem, cito as palavras que o apóstolo Paulo recomenda aos cristãos para terem segurança somente na Palavra de Deus:

"Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para vos manterdes firmes contra as astutas ciladas do diabo; porque temos uma luta que não é contra a carne e o sangue, mas contra os principados, as potestades, os príncipes das trevas deste século, e as hostes espirituais da maldade nos lugares celestiais" (Efésios 6:11–12)

ELISEU disse...

Toda vez que ocorre alguma tragédia (como este caso que houve nos Estados Unidos), a primeira (e inevitável) pergunta é sempre a mesma: "Onde está (ou estava) Deus? Deus não poderia fazer nada para evitar isso?"

Para respondermos de forma honesta a tal pergunta, temos que fazer 2 coisas:

– Conhecer a Deus em Sua verdadeira essência (e reconhecer que somente Ele é o Senhor e Soberano do Céu, da Terra e de todo o Universo);

– Conhecer a Palavra de Deus (e saber o que Ele, dentro da Sua Palavra, estabelece para o mundo).

Por que eu digo isso? Por uma razão muito simples: se nós enxergarmos as coisas espirituais como elas realmente são (dentro da Palavra de Deus), reconheceremos que tudo que acontece em todo o mundo está previsto na Palavra de Deus (e que Ele tem o controle de tudo). Sem uma visão espiritual suficientemente madura ou desenvolvida, emitiremos opiniões baseadas somente em meras suposições, ideias, e filosofias humanas e imperfeitas. É como disse sabiamente o apóstolo Paulo:

"Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e nem pode entendê-las, pois elas se distinguem espiritualmente" (1 Coríntios 2:14)

A Palavra de Deus deixa claro que nestes últimos dias haverá muitas pragas e tragédias (inclusive grandes terremotos), que virão como juízo e conseqüência de todos os pecados da sociedade. Quando Deus castiga uma nação, é porque Ele está irado com o pecado das pessoas. Mesmo assim, as pessoas não querem se arrepender. É como diz a Bíblia:

"E não se arrependeram dos seus homicídios, nem das suas feitiçarias, nem da sua prostituição, nem dos seus furtos" (Apocalipse 9:21).

Mesmo sabendo desta verdade da Palavra de Deus, algumas certezas nós temos:

– A geração moderna não se arrependerá de seus homicídios: assassinato de bebês inocentes e indefesos através do aborto (e também dos métodos anticoncepcionais), eutanásia, sacrifício de seres humanos em rituais de bruxaria e magia negra, experiências científicas com embriões (células–tronco), etc;

– A geração moderna não se arrependerá de suas feitiçarias: invocação de demônios e seus poderes sob diversas formas (inclusive macumba, umbanda, quimbanda, candomblé, vodu, espiritismo, magia negra, mediunidade, e diversos outros rituais) e de promovê-las como "cultura" nas escolas, TV e outros meios educativos (e isentando-as de críticas);

– A geração moderna não se arrependerá de sua prostituição: adultério, sexo fora do casamento, promoção e divulgação do homossexualismo, pornografia, pedofilia, educação sexual pornográfica nas escolas, etc;

– A geração moderna não se arrependerá de seus roubos: numa cultura onde muitos querem tirar vantagem do próximo na primeira oportunidade, tudo é permitido (especialmente por meio de cargos governamentais). Isso sem contar o quanto pagamos de impostos ao governo!

Uma coisa é certa: enquanto a humanidade não se arrepender de seus pecados (e não voltar à obediência à Palavra de Deus), sempre sofrerá os mais diversos juízos da parte de Deus! É como disse o apóstolo Paulo:

"Não erreis: Deus não Se deixa escarnecer; porque tudo que o homem semear, isso ele também ceifará" (Gálatas 6:7).

P.S: Se alguém quiser se manifestar, esteja à vontade

ÉLQUISSON disse...

Eu comparo a decadência moral dos Estados Unidos com a situação de um doente em estado terminal. Estão tentando fazer de tudo para que este mesmo doente permaneça vivo, mas os remédios que estão sendo oferecidos já não estão mais fazendo nenhum efeito. Agora que a enfermidade já se agravou a ponto de se tornar irreversível (e que já não há mais jeito a dar, a não ser esperar pela morte que, a esta altura, é inevitável) é que estão querendo achar uma possível cura! Essa mesma enfermidade não poderia ter sido diagnosticada (e tratada) muito antes, ou seja, logo no início (para que houvesse maiores chances de cura)?

Precisou os Estados Unidos chegar a esse nível crítico (para que todos finalmente entendam que a rejeição deliberada a Deus e à obediência à Sua Palavra equivale a dar permissão para que o diabo e os demônios ataquem impiedosamente a tudo e a todos)? Não foi sem razão que Jesus, em virtude disso, advertiu a todos:

"E quando o espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares áridos, buscando repouso, e não o encontra. Então diz: Voltarei para a minha casa, de onde saí. E, voltando, acha-a desocupada, varrida e adornada. Então vai, e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele e, entrando, habitam ali; e são os últimos atos desse homem piores do que os primeiros. Assim acontecerá também a esta geração má" (Mateus 12:43–45)

Em outras palavras: basta dar um pequeno vacilo ou uma única brecha (sair um instante da presença de Deus) para que o ataque do diabo e dos demônios seja inevitável! O diabo não perde tempo! Ele tem que ser combatido sempre! O cristão não pode se descuidar espiritualmente nem por um único segundo! É como alertou o apóstolo Pedro:

"Sede sóbrios e vigiai; pois o diabo, vosso adversário, anda em derredor, rugindo como leão, e buscando a quem ele possa devorar" (1 Pedro 5:8)

Este foi o maior erro dos Estados Unidos: trocar Jesus por Satanás! E o que é pior: foi um erro deliberado (ou seja, foi feito de forma consciente)! No dia do juízo, este mesmo erro vai ser seriamente cobrado! É como Jesus diz:

"Por que vós Me chamais de Senhor, e não fazei o que Eu vos mando? (Lucas 6:46)"

"E aquele a quem muito foi dado, muito mais lhe será exigido" (Lucas 12:48)

Muito foi dado aos Estados Unidos (no caso, o conhecimento da Palavra de Deus). Só que agora muito mais vai ser exigido (a obediência à mesma Palavra). Logo, os responsáveis pelo destino moral e espiritual dos Estados Unidos fatalmente irão prestar contas da sua negligência na obediência à Palavra de Deus! O livro de Hebreus adverte sobre isso de forma bem séria:

"Pois se pecarmos voluntariamente, depois de já termos recebido o conhecimento da verdade, já não haverá mais sacrifício pelos pecados, Mas uma terrível expectativa de juízo, e ardor de fogo, que há de devorar os adversários. Quebrantando alguém a lei de Moisés, morre sem misericórdia, só pela palavra de duas ou três testemunhas. De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue da aliança com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça? Porque bem conhecemos Aquele que disse: Minha é a vingança, Eu darei a recompensa, diz o Senhor. E outra vez: O Senhor julgará o Seu povo. Coisa horrível é cair nas mãos do Deus vivo" (Hebreus 10:26–31)

Tomara que os Estados Unidos "desperte" o mais rápido possível dessa sua indiferença moral antes que seja eternamente tarde demais!

Anônimo disse...

Perfeito artigo mais uma vez a comparação dessa tragédia que aconteceu nos EUA e o aborto.
Gostei você disse sobre os médicos psicopatas não tem outra palavra de dizer quem mata um ser humano na barriga da mãe quem faz e promove o aborto é CRIME E CONSEQUENTEMENTE É PECADO E UMA AFRONTA AO CRIADOR PORQUE ELE QUE DÁ VIDA NO MOMENTO DA "CONCEPÇÃO" SÓ QUEM É DO BEM E TEM CONSCIÊNCIA ESSE ATO É ERRADO, PECADO QUE DEUS NÃO APROVA E NUNCA APROVARÁ O ABORTO PONTO NÃO TEM QUE DISCUTIR

Ester!!!!!!