19 de novembro de 2012

EUA, cristãos conservadores e expectativas do terceiro mundo


EUA, cristãos conservadores e expectativas do terceiro mundo

Julio Severo
Os evangélicos americanos estão “lutando uma batalha cada vez mais difícil, demograficamente falando”, em questões tais como “casamento” gay, Jim Daly, presidente de Focus on the Family (a maior organização evangélica pró-família dos EUA), disse ao jornal Los Angeles Times depois da recente eleição presidencial dos EUA.
No mês passado, ele disse que os evangélicos e os conservadores sociais estavam “remando contra a maré” ao focar em valores tradicionais como aborto e “casamento” gay em suas mensagens políticas.
Sua chamada pedindo “moderação” foi basicamente um apelo para que os cristãos parem sua oposição política a tais questões à luz da recente vitória eleitoral de Obama.
Sua admoestação implica que depois de décadas, os democratas (políticos do Partido Democrático dos EUA, muito parecido com o PT, e mencionados daqui em diante neste artigo como socialistas) alcançaram vitória por meio de uma mudança em massa da mente do povo americano, que agora quer aborto e “casamento” gay. Em parte, isso é verdade com relação aos americanos natos que se tornaram esquerdistas depois de uma exposição de longa duração ao esquerdismo nos campos de doutrinação de massa (também conhecidos como escolas públicas). Graças a essa doutrinação, eles veem, falam e sonham socialismo (vulgo Partido Democrático).
No entanto, não há suficientes americanos esquerdistas natos para decidir as eleições. Nesse ponto, entra o fantástico plano democrático, e Ann Coulter explicou-o muito bem ao dizer que os democratas mudaram profundamente a demografia dos EUA. Ela escreve:
A maioria dos americanos não entende que, décadas atrás, os democratas instituíram um plano de longo prazo para transformar gradualmente os Estados Unidos numa nação do terceiro mundo. Os EUA se tornariam mais pobres e menos livres, mas os democratas teriam uma maioria imbatível!
Deve-se acrescentar também que como consequência desse plano, os EUA são hoje uma nação menos cristã. Uma recente reportagem da Associated Press disse que “Pela primeira vez em sua história, os Estados Unidos não têm uma maioria protestante”. Evidentemente, um esquerdismo agressivo e estúpido nas grandes igrejas protestantes que está espantando membros tem sido fundamentalmente útil para o plano socialista, mas a imigração está mudando não somente a face étnica dos EUA, mas também sua demografia e influência cristã.
Coulter diz:
Sob a lei de imigração de 1965 feita por Teddy Kennedy, nossa política de imigração mudou de uma política que duplicava a população étnica existente para uma política que estritamente favorecia imigrantes inexperientes do terceiro mundo. Desde 1968, 85 por cento dos imigrantes legais estão vindo do que se chama eufemisticamente de “países em desenvolvimento”.
Os EUA não podem receber cientistas de computação da Europa que estão fugindo de seu decadente continente socialista, e absolutamente não podem receber cristãos que estão fugindo de perseguição islâmica, até mesmo de nações muçulmanas invadidas por tropas americanas, pois os EUA têm de dar espaço para imigrantes muçulmanos. O plano socialista (democrático) exige que a demografia cristã dos EUA seja mudada. Cristãos para fora, muçulmanos para dentro.
William J. Murray, presidente da Coalizão de Liberdade Religiosa, me disse recentemente: “Os muçulmanos estão sendo enviados para viver no cinturão bíblico [região dos EUA onde predominam os evangélicos que se mantêm fiéis à Bíblia] quando imigram para os EUA. Nashville e Atlanta são os centros de imigração usados por Obama para descarregar muçulmanos nos EUA. Além disso, os muçulmanos que não conseguem vistos têm a ajuda de seus aliados, os cartéis mexicanos, que os fazem passar pela fronteira para se estabelecer nos EUA”.
Coulter escreve:
Pelo fato de que os recentes imigrantes não têm conhecimento profissional, eles chegam aos EUA em necessidade urgente de assistência governamental. O desespero deles tem sido uma “bênção” enorme para o Partido Democrático.
Não é que os imigrantes pobres pensem diferente dos conservadores acerca da maioria das questões. Tente perguntar a um recente imigrante:
Qual sua opinião sobre o aborto?
É tirar uma vida.
O que deveríamos fazer com os criminosos?
Prenda-os e jogue fora a chave.
Você apoia o aumento de impostos?
Não, o governo já tira demais.
Qual é sua opinião sobre funcionários do governo que recebem salários e aposentadorias gordas sem mostrarem serviço?
Deixa-me revoltado.
Você apoia o “casamento” gay?
De forma nenhuma.
Em quem você vai votar?
Nos democratas.
Sim, porque os democratas dão presentes!
Isso é verdade, por exemplo, com relação aos imigrantes da América Latina, os apoiadores mais fieis dos democratas. Os bispos católicos americanos têm sido vocalmente pró-vida, mas mais de 70% dos católicos, a maioria latino-americanos, votaram em Obama e nos democratas, que são pró-aborto e pró-homossexualismo.
Os imigrantes latino-americanos com certeza se opõem ao aborto e ao “casamento” gay. O problema é que gente pobre e sem instrução — a base do Partido Democrático — gosta de coisas grátis que os socialistas lhes dão.
Os brasileiros não são diferentes. Eles geralmente votam nos políticos “mais generosos”. E eles têm reproduzido sua conduta nos EUA. Uma amiga brasileira que vive nos EUA me disse que a maioria dos amigos dela nos EUA apoiou Obama. Eles são evangélicos que se opõem ao aborto e à homossexualidade. Mas eles gostam dos privilégios e presentes que os socialistas oferecem. Em resumo, eles sacrificarão qualquer valor moral importante para obter privilégios e presentes. Os EUA nada perderiam se deportassem brasileiros e outros imigrantes que colocam seu conforto pessoal acima dos valores da família tradicional.
Portanto, Jim Daly se equivocou de forma fundamental em sua compreensão da atual realidade dos EUA. Um candidato conservador não precisa “abrandar” sua oposição ao “casamento” gay e ao aborto. Se tudo o que ele quer é agradar a uma multidão de eleitores, ele deveria fazer o que qualquer ditador do terceiro mundo faz: prometer uma abundância de coisas grátis.
Afinal, considerando que a maioria dos imigrantes nos EUA veio de nações do terceiro mundo, eles têm aspirações do terceiro mundo: eles querem que o governo os alimente, os ajude, etc.
Contudo, insistir em abundância de benesses não é o jeito cristão de fazer as coisas. O jeito bíblico é:
“Todavia, vos encorajamos, queridos irmãos, que vos aperfeiçoeis nisto cada vez mais, buscando viver em paz, cuidando cada qual da sua vida, e trabalhando com as próprias mãos, como já vos orientamos”. (1 Tessalonicenses 4:10-11 KJA)
Os cristãos conservadores jamais deveriam abrandar sua oposição ao “casamento” gay e ao aborto por amor a ganhos eleitorais.
Se os imigrantes, inclusive os brasileiros, votassem de acordo com princípios morais e cristãos, Obama e os democratas nunca ganhariam. Mas isso levanta uma questão séria: qual é a alternativa?
Os candidatos que enfrentaram Obama não espelhavam os valores morais ou cristãos dos imigrantes. Eles realmente “moderaram” e “abrandaram” sua oposição ao “casamento” gay, ao aborto e a outras grandes questões morais, exatamente como Jim Daly propôs. E não funcionou.
Como cristão, eu jamais poderia votar em Obama ou nos candidatos rivais e suas posturas “moderadas”, que são igualmente imorais.
É tarde demais para os cristãos conservadores americanos pararem a imigração em massa causada pelos democratas. Esses imigrantes, que se opõem ao “casamento” gay e ao aborto, estão decidindo as eleições americanas por sua mera escolha dos políticos que oferecem mais esmolas.
Se um candidato dissesse “temos de trabalhar muito duro para construir nossa nação”, ele teria sido eleito por americanos de duzentos ou trezentos anos atrás, mas não hoje.
No entanto, se ele dissesse “se você me escolher, você receberá muitos presentes”, sua eleição estaria garantida hoje, mas provavelmente não duzentos ou trezentos anos atrás.
Os socialistas obtiveram vitória ao mudar a demografia americana sem nenhuma oposição desde a década de 1960. Talvez os republicanos ou os conservadores devessem lutar fogo com fogo e trazer imigrantes conservadores de outras nações. Nesse caso, os socialistas americanos fariam o que nunca fizeram antes: oposição feroz às políticas de imigração!
Mas onde os republicanos ou os conservadores conseguiriam milhões de imigrantes conservadores? Até mesmo muitos cristãos no Brasil e outras nações estão contaminados por expectativas socialistas: eles querem que o governo faça tudo por eles.
Há pouca esperança para os conservadores sociais americanos e sua sobrevivência política.
Como os cristãos conservadores americanos deveriam reagir à mudança de terceiro mundo que está ocorrendo nos EUA?
Se eles não podem ir até os confins da terra para pregar o Evangelho, pessoas desses confins estão sendo trazidas pelos socialistas para receber o Evangelho — não o evangelho social, marxista e progressista que está destruindo as grandes denominações protestantes dos EUA, mas o Evangelho real, que liberta as pessoas de todo mal, inclusive do socialismo.
Pelo menos, esta é a minha perspectiva como um cristão brasileiro.
Com informações do jornal Washington Times e WND.
Leitura recomendada:

9 comentários:

Mateus disse...

Se o diabo se mostrasse como ele realmente é, ninguém jamais iria querer aproximação com ele. Mas ele sempre se apresenta como anjo de luz, para enganar os que não estão firmes na Palavra de Deus. É como bem disse o apóstolo Paulo:

"E não vos admireis disto, já que o próprio Satanás insiste em se transformar em anjo de luz. Não é muito, portanto, que os seus ministros apareçam como ministros da justiça; e o fim deles será segundo as suas obras" (2 Coríntios 11:14–15)

Marxismo, esquerdismo, comunismo e socialismo (e outras variações) são invenções do diabo. E essas mesmas ideologias têm diversos objetivos em comum:

– Destruir a família;

– Eliminar todos os valores morais e os bons princípios;

– Legalizar o aborto;

– Destruir a fé cristã;

– Corromper (ou destruir) as igrejas;

– Promover o homossexualismo;

– Aprovar a eutanásia;

– Usar a tirania (ou a ditadura) para permanecer no poder, sempre com o argumento mentiroso de ajudar os pobres e necessitados;

– Eliminar todos os opositores do socialismo;

– Impor a idéia de que todos devem ser submissos somente ao Estado (ou melhor, que o Estado deve substituir Deus em todas as áreas da vida humana).

Estas ideologias usam um jogo de palavras tão sutil (compaixão, ajuda aos necessitados, e outros termos semelhantes) que conseguem enganar facilmente muitas pessoas (principalmente aquelas que não têm conscientização política)! No caso do Brasil, esta é a razão pela qual muitos partidos esquerdistas (PT, PC do B, PV, PSOL e outros semelhantes) estão no poder em quase toda eleição!

Se essas ideologias diabólicas (e também as teologias corrompidas como Missão Integral, Prosperidade e Libertação) contaminaram o nosso sistema educacional (e também as nossas igrejas e nossos seminários), foi devido à negligência dos servos de Deus (que se deixaram seduzir pelos enganos do diabo). Toda e qualquer filosofia, ideologia ou teologia tem que ser obrigatoriamente testada e aprovada pela Palavra de Deus (para saber se é verdadeira ou não). Foi como disse o apóstolo Paulo:

"Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade" (2 Coríntios 13:8)

Eu prefiro ficar com a Palavra de Deus, porque somente ela tem todas as respostas que eu preciso! Não confio em nada que venha do homem. Novamente o apóstolo Paulo se manifesta:

"Seja Deus verdadeiro e todo homem mentiroso" (Romanos 3:4)

Será que eu estou certo neste meu ponto de vista? Gostaria de saber as opiniões de todos.

George disse...

A partir do momento em que uma nação despreza a obediência à Palavra de Deus e passa a confiar somente em sua própria sabedoria, essa mesma nação fica espiritualmente desprotegida. E aí ela se torna uma presa fácil para os ataques do diabo e dos demônios (e também de todo tipo de pecado e vício). É como disse o salmista:

"Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham aqueles que a edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela" (Salmo 127:1)

O profeta Jeremias diz a mesma coisa:

"Os sábios foram apanhados; ficaram envergonhados e serão aterrorizados. Eis que eles desprezaram a Palavra do Senhor, e que sabedoria eles têm?" (Jeremias 8:9)

"Maldito o homem que confia no homem, que faz da carne o seu braço, e que aparta o seu coração do Senhor" (Jeremias 17:5)

Eu diria que o que está acontecendo nos Estados Unidos (e também no mundo em geral) é um abandono total da verdadeira fé cristã. Estamos vivendo uma época de crise moral generalizada. A respeito disso, Jesus dá o diagnóstico preciso do momento atual:

"Este povo vem a Mim com a sua boca e Me honra com os lábios, mas o seu coração está distante de Mim; e em vão Me adoram, porque ensinam doutrinas que são preceitos de homens" (Mateus 15:8–9).

Estamos sob a influência negativa de um falso moralismo. À medida que o tempo passa, os valores bíblicos são cada vez mais relativizados. O pior disso tudo é que muitas igrejas (inclusive as que se dizem cristãs) estão aceitando os valores mundanos impostos por uma sociedade totalmente corrompida. Em outras palavras: ao invés da igreja mudar o mundo, é o mundo quem está mudando a igreja. Os padrões morais de comportamento se tornaram meras convenções humanas variáveis no tempo e no espaço (ao invés de serem a expressão de uma ordem moral eterna e imutável).

Estamos deixando de cumprir o nosso dever como filhos de Deus. Estamos deixando de obedecer ao que disse o apóstolo Paulo:

"E não vos conformeis com este mundo; mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, perfeita e agradável vontade de Deus" (Romanos 12:2)

Como podemos ser luz num mundo de trevas, se a nossa própria consciência nos condena? Como poderemos brilhar, se estamos conformados com o mundo (e praticamos os mesmos pecados, perversões e temos os mesmos vícios)? Somos hoje uma igreja apenas nominal, gostamos de estar nos templos, "louvar a Deus" com os lábios, mas a verdade é que nosso coração está completamente longe da obediência a Deus (e à Sua Palavra). Foi justamente por isso que Jesus disse:

"Assim também vós pareceis justos exteriormente aos homens, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e iniqüidade" (Mateus 23:28)

Talvez o crescimento de toda essa maldade em todo o mundo seja algo que Deus tem permitido para despertar uma igreja hipócrita que acha estar vivendo uma época de avivamento. Nunca fomos tantos e nunca fizemos tão pouco pelo Reino de Deus.

O que está realmente faltando para muitas pessoas e igrejas que se dizem cristãs é um compromisso sério e irrestrito com a obediência total à Palavra de Deus. Falando num tom bem direto: o verdadeiro cristão tem que fazer a diferença onde estiver. Novamente o apóstolo Paulo se manifesta:

"Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas; Para que sejais sinceros e irrepreensíveis, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo" (Filipenses 2:14–15)

Para finalizar minha mensagem, cito as palavras que o apóstolo Paulo recomenda aos cristãos para terem segurança somente na Palavra de Deus:

"Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para vos manterdes firmes contra as astutas ciladas do diabo; porque temos uma luta que não é contra a carne e o sangue, mas contra os principados, as potestades, os príncipes das trevas deste século, e as hostes espirituais da maldade nos lugares celestiais" (Efésios 6:11–12)

marcelo disse...

CONJECTURAS:

Ezequiel 38 e 39 parecem estar em vias de se cumprirem, pois vemos claramente o alinhamento das grandes potências contra Israel, incluindo os norte-americanos (contaminados pela doutrina diabólica do COMUNISMO), em defesa dos pobres palestinos e em prol dos direitos humanos.

Tudo indica que não demora muito para vermos uma marcha de tropas internacionais contra Israel, comandadas por Gog, chefe de Magog (Rússia), conforme nos diz Ez 38:5-6:
“Persas (Irã), etíopes (nações africanas), e os de Pute (Líbia) com eles, todos com escudo e capacete; Gômer (Alemanha) e todas as suas tropas; a casa de Togarma (Armênia, Turquia e outras ao sul da Rússia), do extremo norte, e todas as suas tropas, muitos povos contigo (quem sabe as tropas do super-herói Lula da Silva)”.

Em Ez 38, as Escrituras falam a respeito de um rol de nações que, embora não participem militarmente do cerco de Jerusalém, darão seu apoio moral:
“Sebá e Dedã (Arábia Saudita), e os mercadores de Társis, e todos os seus leõezinhos (países do ocidente) te dirão: Vens tu para tomar o despojo? Ajuntaste a tua multidão para arrebatar a tua presa? Para levar a prata e o ouro, para tomar o gado e os bens, para saquear o grande despojo?” (Ezequiel 38:13).

O mais interessante disso tudo é que, provavelmente, o aparecimento do anticristo ocorrerá em meio a isso tudo, de forma que ele, como um herói judaico, por permissão divina, ao final de tudo convencerá a todos que foi o seu poder que livrou Israel desse embaraço.

Os judeus, por sua vez, provavelmente acreditarão na MENTIRA, esquecendo-se de que é o Senhor Deus quem pelejou e pelejará por eles: “Porque chamarei contra ele a espada sobre todos os meus montes, diz o Senhor Deus; a espada de cada um se voltará contra seu irmão. E contenderei com ele por meio da peste e do sangue; e uma chuva inundante, e grandes pedras de saraiva, fogo, e enxofre farei chover sobre ele, e sobre as suas tropas, e sobre os muitos povos que estiverem com ele. Assim eu me engrandecerei e me santificarei, e me darei a conhecer aos olhos de muitas nações; e saberão que eu sou o Senhor” (Ezequiel 38:19-23).

Provavelmente através dessa grande MENTIRA, esse filho do diabo se tornará o “messias judaico " (para judeus e para milhões de pessoas que se dizem cristãos), pois somente dessa maneira é que será possível a reconstrução do Templo de Jerusalém, para que haja o cumprimento das demais profecias relativas ao anticristo (uma religião global, a marca da besta, a imagem da besta, o armagedom, etc).

Doutra sorte, mediante à geopolítica mundial atual, tirar a mesquita do monte do templo é pura sandice, fato que só não é impossível para o Rei dos Reis.

Anônimo disse...

Bem, meu comentário é referente ao artigo e não pregações da Bíblia:

A iniciativa democrata de promover e incentivar a imigração legal e ilegal vai ao encontro da politica de descritianização dos valores alicerçados por essa nação. Pouca gente sabe, mas por trás do democratas que carregam a maior parte dos socialistas e comunistas dos EUA, está a ordem secreta dos Iluminatis e Socialistas Fabianos compostos entre eles por George Soros e a família Rockfeller. Pelo visto nada irá obstar os planos dos Fabianos no Ocidente, que poderão se aliar ou lutar contra outros blocos de dominação mundial no próximo e extremo oriente. A saber: Rússia-China e o Islamismo radical.

Luiggi Brescia

ÉLQUISSON disse...

Respondendo ao Marcelo,

Sabemos que não vai demorar muito para que o Anticristo seja revelado ao mundo, já que isto está previsto na Palavra de Deus e, portanto, será inevitável. É como disse o apóstolo Paulo:

"Pois o ministério da injustiça já opera; há somente um que agora resiste, até que do meio seja tirado; E então será revelado o iníquo, o qual o Senhor desfará com o sopro de Sua boca, e aniquilará com o resplendor de Sua vinda; A esse cuja vinda é conforme a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais e prodígios de mentira; E com todo engano da injustiça para aqueles que perecem, pois não receberam o amor da verdade para que se salvassem. E é por isso que Deus lhes mandará a operação do erro, para que acreditem na mentira; Para que sejam julgados todos aqueles que não creram na verdade, antes sentiram prazer na iniqüidade" (2 Tessalonicenses 2:7–12)

Como cristãos, nosso papel não é se render. Muito pelo contrário: temos que resistir, mesmo com a nossa própria vida em perigo. Temos que perseverar até o fim (e até que Jesus volte e salve a Sua igreja). Foi como Jesus disse:

"Bem–aventurados os que forem perseguidos por causa da justiça, porque é deles o Reino dos Céus; Bem–aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por Minha causa. Alegrai-vos e rejubilai, grande será o vosso galardão nos Céus; pois assim fizeram aos profetas que vieram antes de vós" (Mateus 5:10–12)

"Aquele que tiver perseverado até o fim é que será salvo" (Mateus 24:13)

"No mundo tereis aflições; mas tende bom ânimo, porque Eu venci o mundo" (João 16:33)

"Sê fiel até à morte e dar-te-ei a coroa da vida" (Apocalipse 2:10)

Portanto, ainda que saibamos que é inevitável que o mal se alastre em todo o mundo, nós, cristãos, temos que manter uma postura firme. Temos que ser corajosos o suficiente para dizer não a este mundo corrompido pelo pecado. Ainda que tenhamos que morrer por amor a Jesus e à Sua Palavra, temos que deixar bem claro a tudo e a todos que pertencemos somente a Jesus (e que nada nem ninguém jamais vai nos separar Dele). É como disse o abençoado apóstolo Paulo:

"Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, a angústia, a perseguição, a fome, a nudez, o perigo, ou a espada? Como está escrito: Por amor a Ti, somos entregues à morte todos os dias; Somos separados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores por Aquele que nos amou" (Romanos 8:35–37)

Que estas palavras façam com que todos permaneçam fiéis ao Senhor Jesus (e à Sua Palavra) até a volta Dele.

Anônimo disse...

Cristão verdadeiro não pode abrir a guarda ou fazer concessões que fere a sua fé se não a gente já sabe onde isso vai parar... ceder e se contaminar e derrota na certa aff.
Me lembrou agora o grande homem de Deus Moiseis quando ele orava ao povo de Israel estava com as mãos levantadas o inimigo perdia e vitória era de Israel mais quando não ficava na posição que Deus o chamou ele abaixa os seus braços afrouxava o povo de Deus perdia e era derrotado.

Ester!!!!!!

ELISEU disse...

Amada irmã Ester,

Você disse tudo: um cristão verdadeiro não pode abrir a guarda ou fazer concessões que fere a sua fé.

Não só eu assino embaixo de tudo o que você disse, como eu ainda acrescentaria o seguinte: o verdadeiro cristão diz não ao mundo e sim a Jesus (e à obediência à Sua Palavra). Quanto a isso, a Palavra de Deus diz qual deve ser a postura de um verdadeiro cristão:

"Seja, porém, a vossa palavra: Sim, sim; Não, não; porque o que passar disto é de procedência maligna" (Mateus 5:37)

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)

"Não podeis beber do cálice do Senhor e do cálice dos demônios; não podeis participar da mesa do Senhor e da mesa dos demônios" (1 Coríntios 10:21)

"Não vos coloqueis num jugo desigual com os incrédulos. Pois, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que união pode haver da luz com as trevas? E que aliança há entre Cristo e o Maligno? E que parte tem o fiel com o infiel? E que concordância existe do templo de Deus com os ídolos?" (2 Coríntios 6:14–16)

Infelizmente, muitos que se dizem cristãos parecem estar esquecidos destas lições básicas!

Osmar Neves disse...

Interessante Júlio que em "Uma Força Medonha", o C.S. Lewis já alertava as pessoas para algumas das ações que os globalistas iriam implantar no futuro (menciona inclusive o envolvimento deles com o ocultismo), como a moldagem da percepção da realidade através da subversão da imprensa e a imigração em massa de pessoas oriundas de culturas diversas para fomentar o conflito e a desarmonia. Mas o livro deve ser lido com cuidado (I Tessalonicenses 5.21), pois o Lewis propõe algo como uma aliança entre cristãos e druidas para combater o mal...

riki jorden disse...

Thanks for sharing information on Julio Severo, i have visited your blog great post..............

Igreja Crista Brasileira na Australia