22 de outubro de 2012

Menina de 12 anos em casa sozinha usa arma da família para atirar em intruso


Menina de 12 anos em casa sozinha usa arma da família para atirar em intruso

A polícia em Oklahoma diz que uma menina de 12 anos usou a arma da família para atirar num intruso durante um assalto.
A menina Kendra St. Clair disse para o noticiário ABC News que ela estava em casa sozinha quando ouviu um golpe estrondoso na porta, e em seguida vidro se quebrando, e o intruso entrando na casa.
Kendra St. Clair
Apavorada, Kendra ligou para sua mãe, que a orientou a pegar a arma e se esconder no armário.
“Eu disse ‘Vá pegar a arma e entre no armário agora mesmo e ligue para a polícia’”, Debra St. Klair disse para a TV KFOR.
Kendra estava dentro do armário, no telefone com o atendente da polícia e agarrada a um revólver calibre .40 quando viu a maçaneta do armário virar.
“Eu estava sentada ali dentro do armário muito assustada, não sabendo o que ia acontecer”, Kendra disse para KFOR. “Quando ele virou a maçaneta da porta, atirei na direção dele com a arma da minha mãe e atingi-o bem no braço”.
Foi a primeira vez que Kendra havia disparado um revólver. A polícia disse que a bala atravessou a porta do armário e acertou Stacy Jones, de 32 anos, no ombro, levando-o a fugir da casa.
“Eu estava tremendo e não sabia o que fazer. Eu estava hesitando sobre o negócio todo o tempo inteiro”, disse Kendra. “Eu estava assustada, triste e chorando. Eu não conseguia acreditar no que estava acontecendo”.
A polícia prendeu Jones a alguns quarteirões. Ele foi levado de helicóptero a um hospital em Plano, Texas para tratamento. Ele sobreviveu e foi indiciado por assalto em primeiro grau.
O delegado Ken Golden elogiou Kendra por suas ações.
“Ela fez tudo o que devia fazer e como último recurso, ela fez o que tinha de fazer para se proteger”, Golden disse para KFOR.
Traduzido por Julio Severo do artigo de The Blaze: 12-Year-Old Girl Home Alone Uses Family Gun to Shoot Intruder
Leitura recomendada:

6 comentários :

Anônimo disse...

Se fosse no brasil esquerdista em que vivemos, era capaz da guria ir pra feben, a midia chama-la de delinquente e o bandido, tratado como vitima! Ou pior, herpi, por ter sobrevivido ao ataque furioso de uma jovenzinha raivosa. Capaz dessa noticia que aconteceu nos EUA ser retratada nao mt diferente do que escrevi, tamanha distorcao e inversao de valores que os comunoides nos impoe!

Saulo

Humberto disse...

Que bom que o Obama ainda não conseguiu aprovar leis proibindo que o cidadão tenha uma arma para se defender. Aqui no Brasil pode-se comprar uma arma na teoria, mas a prática é diferente. Só os marginais podem ter armas à vontade.

Anônimo disse...

Se isso fosse aqui no Brasil, o delegado estaria dizendo que ela errou em pegar uma arma para se defender.

Marcos

Renato disse...

No Brasil, o inocente é indiciado, processado e preso, enquanto bandido recebe regalias.

Aqui no Brasil está cheio de delegados pilantras.

Já ouvi uma delegada afirmar que, homem que vive sendo agredido em sua casa não deve reagir e encaminhar o caso para a polícia, mesmo chegando todo arrebentado de tanto levar paulada.

Existe o caso de uma senhora aqui do RJ que alvejou um menor de 17 que sempre a assaltava no calçadão de Botafogo, mas no dia em que ela levou uma arma e disparou no pé do pilantra, logo o local encheu-se de policiais; ela foi presa por porte ilegal, mesmo sendo idosa, e o garoto foi protegido pelo Estado por que o garoto é negro, menor e de baixa renda ( baixa renda, mas não era morador de rua ). É muito difícil ter porte de arma no Brasil, por isso ela, no auge do desespero ( visto que prestou queixa sobre o caso, mas deu em nada ), adquiriu uma arma ilegal.

Aqui no Brasil o direito à legítima defesa é abafada, e o agressor torna-se vítima, mas apenas se for mulher, menor, negro, de religiões afro, terrorista dos tempos do governo militar,etc.

Neokoros disse...

Se fosse no Brasil...
Ops! Lembrei: no Brasil "di menor" usa armas pra assaltar, matar, estuprar e não pra se defender.
Se fosse no Brasil, onde o bandido é defendido pelos "direitos humanos(?), a menina tava enrascada por ter ferido um pobre bandido em seu horário de trabalho.
Affff!!!!


Anônimo disse...

Nos EUA, apesar de tudo, de toda a infiltração e doutrinação marxista, cidadão de bem é cidadão de bem, bandido é bandido. Pão pão queijo queijo.

Já no pobre Brasil do PT... Policiais são mortos por bandidos , o cidadão não pode ter porte de arma (só marginais podem), a pena capital é monopólio de bandidos( que a aplicam a toda hora), terrorista vira presidente da república, Carlinhos Cachoeira é visto como grande empresário e muitos menores sonham em ser o Fernandinho Beira Mar!


Luiz Oliveira