2 de outubro de 2012

Malafaia e a agenda gay em São Paulo: trocando seis por meia dúzia


Malafaia e a agenda gay em São Paulo: trocando seis por meia dúzia

Pastor assembleiano ataca candidato homossexualista do PT em apoio a candidato homossexualista do PSDB

Julio Severo
Silas Malafaia gravou um vídeo (http://www.youtube.com/watch?v=kQAqS4L6Wik) para explicar seu apoio ao candidato José Serra (PSDB) à prefeitura de São Paulo.
De acordo com o GospelPrime, “Malafaia diz no vídeo que não pode deixar Fernando Haddad (PT) chegar ao segundo turno das eleições municipais da cidade de São Paulo, pois diante dos novos fatos o candidato do PRB, Celso Russomano, não terá chances de ser eleito e que por isso o segundo nome poderá ganhar as eleições. ‘Quem for pro segundo turno em São Paulo com Russomano, é quase certo que vai ser o prefeito, porque o outro está em queda livre’, disse”.
A meta de Malafaia é boa: derrotar o candidato petista do kit gay. Mas a solução é um tiro no pé. José Serra e seu partido têm um histórico de ampla promoção da agenda gay no Estado de São Paulo.
No Estado de São Paulo sob o PSDB, os ativistas gays estão com tudo:
* Homossexuais dançaram de calcinha na Assembleia Legislativa de São Paulo em 2007, sem nenhum impedimento.
* Um pastor foi preso no centro de São Paulo, após pregar contra as práticas homossexuais.
* O Estado de São Paulo lidera o ranking de incitação de denúncias por “homofobia”.
* Um bêbado foi multado em quase 15 mil reais por chamar um homossexual de “veado”.
* Uma  igreja evangélica teve seus outodoors com versículos bíblicos violentamente removidos pela “justiça” de São Paulo.
Contudo, não é só o histórico do PSDB que é problemático. O histórico de envolvimento político de Malafaia é igualmente problemático.
Em 2002, Malafaia, juntamente com outras centenas de mega-pastores tradicionais, pentecostais e neopentecostais, votou e promoveu Lula. Depois de quatro anos de um governo Lula obcecado com a promoção do aborto e do homossexualismo (cujo registro está aqui neste link: http://juliosevero.blogspot.com/2008/02/por-trs-do-tsunami-homossexual-no.html), Mafalaia não viu nada de errado e voltou a cometer a estupidez de apoiá-lo.
O histórico de Malafaia também inclui apoio a outros políticos antifamília.
Diante de suas fraquezas históricas e notórias, o que fazer? Votar no PT ou no PSDB é avançar a agenda gay. Votar no partido da IURD e seu candidato também não é solução.
Conforme diz meu artigo “Silas Malafaia e seu apoio a FHC, Lula e Serra”, é muito fácil lidar com as fraquezas de Malafaia e outros pastores que erram na política:
Quando eles apoiarem e promoverem políticos anti-família, não os imitemos.
Lembremo-nos de suas palavras e mensagens em defesa da família, mas não imitemos o que fazem em épocas de eleição, jogando gasolina na fogueira. Ignoremos completamente suas irresponsáveis indicações políticas quando não praticam o que pregam. Afinal, essa foi a ordem de Jesus: seguir o que eles ensinam de bom e não imitar o que fazem de hipócrita.
Por isso, em obediência às palavras de Jesus, sigamos tudo o que Malafaia e outros ensinam sobre aborto e homossexualismo, mas não imitemos suas ações. Defendamos tudo o que Malafaia ensina em defesa da família, mas não o imitemos quando ele joga gasolina na fogueira. Pelo contrário, vamos jogar água na fogueira, repudiando indicações políticas irresponsáveis.
Com informações do GospelPrime.

22 comentários :

willf disse...

É aquela história: se correr o bicho pega, se ficar o bicho come.

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Diante disso tudo que foi dito sobre o pastor Silas Malafaia, só dá pra chegar a uma única conclusão: quase todos os líderes evangélicos, de um modo geral, são oportunistas. Eles agem como verdadeiros macacos: andam pulando de galho em galho, e só ficam onde forem beneficiados de alguma forma. Em outras palavras: são verdadeiros mercenários (só fazem algo por interesse).

Lembro que Silas Malafaia disse, uma vez, que vota em pessoas (e não em partidos). Quem me garante que a pessoa pertencente a um determinado partido vai pensar (ou agir) diferente do que esse mesmo partido estabelece em suas diretrizes, estatutos ou resoluções? Só aí já vemos a primeira incoerência.

Silas Malafaia pode até ser um excelente defensor dos valores da família; mas, politicamente falando, só age por conveniência, ou melhor, só apóia quem lhe favorece de algum modo. O que podemos esperar de bom de quem age assim (somente visando os seus próprios interesses, ou os interesses de certos grupos)? E onde fica o compromisso com a obediência à Palavra de Deus (e com o Reino de Deus) ao final das contas?

Eu diria mais: o que realmente está faltando no meio do povo evangélico (inclusive certos líderes, como Silas Malafaia) é um verdadeiro compromisso com obediência total e irrestrita à Palavra de Deus, e a mesma coragem de um Elias ou um João Batista para falar, em alto e bom som, as verdades que o povo (e também muitos políticos) estão precisando ouvir!

Se Silas Malafaia seguisse à risca o que ele mesmo diz (que vota em pessoas e não em partidos), ele teria que ter uma postura bem firme para dizer com todas as letras: "Não vou apoiar pessoas que defendem o aborto. Não vou fazer campanha para pessoas que agem contra a Palavra de Deus. Não vou votar em pessoas que são a favor do homossexualismo. Não vou ser cúmplice do pecado. Não me importo em perder o meu programa de televisão. É melhor eu ficar em paz com a minha consciência do que pecar contra Deus". Eu pergunto: quantos, que se dizem servos de Deus, teriam coragem para agir assim?

Se Elias e João Batista estivessem vivos, com certeza eles estariam muito decepcionados com a atuação dos servos de Deus nos dias de hoje! E eu não quero nem imaginar o que o apóstolo Paulo (e principalmente Jesus) estão sentindo diante disso tudo!

Muitos que se dizem cristãos (mas que estão sendo cúmplices do pecado, ao dar apoio a certos políticos corruptos) precisam se lembrar deste aviso:

"Cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus" (Romanos 14:12)

Será que muitos que se dizem servos de Deus (como Silas Malafaia) estão cientes disso?

Deixo esta pergunta no ar para alguém responder na primeira oportunidade!

ÉLQUISSON disse...

Em termos de opção de voto durante as eleições, ficamos sempre naquela disputa entre o "ruim" contra o "menos pior". As últimas eleições presidenciais que tivemos são o melhor exemplo disso.

Só para relembrar:

2002 – Lula (PT) x Serra (PSDB)
2006 – Lula (PT) x Alckmin (PSDB)
2010 – Dilma (PT) x Serra (PSDB)

Na verdade, é a mesmíssima guerra diabólica de Satanás contra Belzebu (mudam somente os atores, mas o script é rigorosamente o mesmo)!

Entre o PT e o PSDB não há, rigorosamente, nenhuma diferença. Em outras palavras: o PSDB diz ser oposição ao PT, mas age exatamente igual ao PT quando está no poder.

Só para que todos daqui tenham uma idéia disso, foi o mesmo PSDB que aprovou uma lei (Lei 10.948, de 5 de novembro de 2001) que permite que travestis usem banheiros femininos. Esta mesma lei foi sancionada, na época, por Geraldo Alckmin (então governador de São Paulo em 2001), contando com o auxílio da fiel escudeira dos homossexuais: Marta Suplicy (que era prefeita de São Paulo em 2001).

Eu vou mais além: TODO E QUALQUER POLÍTICO PODE ATÉ TROCAR DE PARTIDO, MAS NUNCA VAI TROCAR DE CARÁTER. Em outras palavras: MUDAM AS SIGLAS, MAS OS INTERESSES (OU MELHOR, AS AGENDAS POLÍTICAS) PERMANECEM RIGOROSAMENTE IGUAIS! Pode ser do PSDB, do PT (ou de qualquer outro partido), enfim, todos esses políticos são tudo farinha do mesmo saco! Do jeito que só tem podridão na nossa política, não dá pra confiar em nenhum político (seja de que partido for). Não foi sem razão que o apóstolo Paulo disse:

"Seja Deus verdadeiro e todo homem (principalmente político) mentiroso" (Romanos 3:4, o parêntese é meu).

Alguém concorda comigo?

Ulisses Nascimento disse...

Meus amigos, Silas Malafaia é MAÇOM, esperar o que de um Maçom? Eles arquitetam muito bem as suas obras,é o progresso através do caos.

Julio Severo disse...

Ulisses, você precisa considerar que Malafaia já disse publicamente que não é maçom. Não há motivo algum para não acreditar na palavra dele, a não ser que você possua uma gravação dele confessando explicitamente que é maçom. Sobre o apoio dele a Lula, sabemos que isso é fato porque há registros públicos, inclusive no meu blog.

MARIA disse...

Pr. Malafaia é ignorante em matéria política. Apenas isso. Mas, pouca gente não o é no Brasil. Portanto, nada que se admirar. Pena que na posição que ele ocupa seja difícil ter humildade para admitir isso! Todos nós fomos enganados durante anos a fio. O marxismo cultura investe pesado. Basta ver o que fizeram nos EUA. Quanto mais aqui no Brasil, que não temos solidez de valores. Vamos orar!

MARIA disse...

Dá um desespero só de ver. Pr. Malafaia chama Lula de estadista! Misericórdia!

Marcos disse...

Neste caso acho que de nada adianta criticar se não há indicação de solução menos pior. Uma coisa é fato, Haddad, de todos, realmente é o único que não pode entrar, e é isto que ele demonstra no vídeo.

Felipe Monteiro de Carvalho disse...

Antes tinhamos o PRONA, que apesar de ser um tanto quanto desorganizado e com falta de uma filosofia coerente e forte, era de modo geral fiel a tradição conservadora brasileira e combatia todos os esquerdismo como aborto, PLC122. Mas daí veio o câncer do Enéas e o fim do PRONA. Agora acabou de vez, não há nenhum partido conservador no Brasil hoje. O PSC, PR e PRB todos votaram a favor do PLC122, são no máximo centro-direita, que é uma raça terrível, que se faz de conservador mas na hora do vamos vez da prá trás...

Isso me leva a pensar em fundar um novo partido no Brasil: o Partido Conservador (PCON), com ideologia coerente, a favor da tradição e contra o liberalismo e o marxismo. Mas me desanima o trabalho imenso que é fundar um novo partido ... precisa de milhões de assinaturas ... e também desanima que muito poucos apoiam a idéia, mesmo nas igrejas poucos acordaram para o satanás que é o PT e muitos ainda o apoiam!!! Com a desculpa que é "bom para os pobres". Com essa desculpa eles ajudam satanás com sua missão de liberar o aborto e assassinar milhões de crianças. Com amigos cristãos assim nem precisamos dos marxistas nossos inimigos naturais...

Ulisses Nascimento disse...

Julio, gravação dele eu não tenho, mas creio que o irmão conhece o Dr Pedroza,vi um vídeo recente dele de quase 4 horas de duração,detalhando fatos sobre Malafaia, e sem falar que ele está na lista do Pr Saad.

Idevam disse...

E Lamentavel a Situação Brasileira e isso e asim no mundo inteiro

Idevam disse...

Lamentavel e n e de hoje

Lino disse...

Faço das palavras do Élquisson as minhas: do jeito que só tem podridão na nossa política, não dá pra confiar em nenhum político (seja de que partido for).

E o pior disso tudo é que nem mesmo os políticos da bancada evangélica não merecem a nossa confiança (e, muito menos, o nosso voto). Ao invés de combater a sujeira deste governo corrupto de Dilma (e dos demais partidos com a mesma agenda do PT), essa mesma bancada prefere "negociar" certas questões (ao invés de manter uma postura firme em defesa da família, dos bons princípios, e da obediência à Palavra de Deus).

Um bom exemplo disso é o senador Magno Malta. Ele se diz cristão, mas foi um dos que ajudou a eleger Lula (e também fez campanha para Dilma). Como pode um homem se dizer cristão e, ao mesmo tempo, fazer campanha para ímpios a serviço do diabo?

Eu ainda perguntaria ao nobre senador: será que ele já viu, em alguma página da Bíblia, Jesus e Satanás sendo amigos (ou Jesus fazendo acordo com Satanás)?

Talvez o senador Magno Malta tenha esquecido do que a Palavra de Deus ensina sobre a postura de um verdadeiro cristão:

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)

"Não vos coloqueis num jugo desigual com os incrédulos. Pois, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que união pode haver da luz com as trevas? E que aliança há entre Cristo e o Maligno? E que parte tem o fiel com o infiel? E que concordância existe do templo de Deus com os ídolos?" (2 Coríntios 6:14–16)

"Seja, porém, a vossa palavra: Sim, sim; não, não; porque o que passar disso é de procedência maligna" (Mateus 5:37)

Será que muitos que se dizem cristãos (como o senador Magno Malta) ainda estão lembrados disso?

Edson disse...

Diz assim a Palavra de Deus:

Mateus 4:1–11

1 Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para que fosse tentado pelo diabo.
2 E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, sentiu fome;
3 E, aparecendo o tentador, disse-Lhe: Se Tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pão.
4 Jesus, porém, respondeu, dizendo: Está escrito: Não só de pão viverá o homem, mas também de toda palavra que vem da boca de Deus.
5 Então o diabo O transportou à Cidade Santa, e colocou-O sobre o pináculo do templo.
6 E disse-lhe: Se Tu és o Filho de Deus, atira-Te daqui para baixo; porque está escrito: Aos Seus anjos dará ordens a Teu respeito; eles Te tomarão nas mãos, para que não tropeces com o Teu pé em nenhuma pedra.
7 Disse-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus.
8 Novamente o diabo O levou a um monte muito alto; e mostrou-Lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles.
9 E disse-Lhe: Tudo isto eu Te darei se, prostrado, me adorares.
10 Então Jesus respondeu: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e somente a Ele servirás.
11 Então o diabo O deixou; e eis que chegaram os anjos, e O serviram.

Vamos agora "adaptar" esse texto bíblico para mostrar como um verdadeiro cristão deve agir (e reagir) diante de uma "proposta de negociações" vinda dos comparsas do diabo (e dos homossexuais):

1 E o cristão foi ao Congresso Nacional para enfrentar os políticos e ativistas homossexuais;
2 E estando lá durante horas, viu que o PLC 122 (ou outra lei a favor dos homossexuais) iria ao plenário para votação;
3 E vindo um ativista homossexual, disse-lhe: Se você é realmente um cristão, mande que os cristãos não digam nada contra esta lei (o PLC 122 ou outra lei a favor do homossexualismo).
4 O cristão, porém, respondeu, disse: Está escrito: "Importa antes obedecer a Deus do que aos homens" (Atos 5:29).
5 Então o ativista homossexual levou o cristão para perto de um presídio de segurança máxima.
6 E disse: Se você é realmente um cristão, pare de se manifestar contra o homossexualismo para não ser preso (e nem morto), porque está escrito: "Não julgueis, para que não sejais julgados" (Mateus 7:1)
7 Mas o cristão respondeu dizendo: Também está escrito: "Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não faz, comete pecado" (Tiago 4:17)
8 Por fim, o ativista homossexual ofereceu ao cristão um cargo com um salário milionário, mil e uma mordomias, e incontáveis vantagens.
9 E disse: Tudo isto eu te darei se você ficar calado e deixar que nós (homossexuais) fiquemos à vontade para fazermos o que quisermos.
10 Então o cristão disse com firmeza: Vai-te, escravo do diabo, porque está escrito: "Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24).
11 Então o ativista homossexual se retirou cheio de ódio do cristão; e eis que o cristão foi abençoado com as graças do Céu.

Diante desta "adaptação", eu pergunto: qual é político cristão do Congresso Nacional que, hoje, agiria assim (com firmeza) contra todo e qualquer pecado (inclusive o homossexualismo)?

Quem puder, responda de forma honesta a esta pergunta!

Anônimo disse...

Julio, aqui tem uma informação sobre Silas Malafaia e a Maçonaria:

http://horadaverdade.com/blogdopastor/index.php?/archives/282-SILAS-MALAFAIA-E-A-MACONARIA.html


André

Will Filho disse...

Rapaz, a questão política no Brasil está trágica, aliás, não só no Brasil, mas no mundo inteiro.

Vejo que a única forma de mudar esta situação é colocando nossos representantes no poder, mas para isso a igreja precisa compreender a necessidade de se trabalhar política com seus membros, como parte integrante de uma postura ética social em que a vivência cristã também se manifesta.

Não sei ao certo as intenções de Silas, mas pelo menos ele está dando a cara pra bater, enquanto muitos de nós se resumem apenas a comentários em blogs...

Deus tenha misericórdia e nós dê entendimento.

http://vitrine2009.blogspot.com

Mateus disse...

Will Filho,

Você disse uma coisa que me chamou a atenção:

"... Vejo que a única forma de mudar esta situação é colocando nossos representantes no poder, mas para isso a igreja precisa compreender a necessidade de se trabalhar política com seus membros..."

Will, neste ponto você está certíssimo. Como cristãos, temos que apoiar pessoas que estejam verdadeiramente comprometidas com a obediência total e irrestrita à Palavra de Deus (para tentar livrar o nosso país das trevas que nos cercam).

Mas a pergunta crucial é a seguinte: em quem votar? Quem seria o político (ou o partido) capaz de livrar (ou salvar) o Brasil do caminho do inferno que o PT colocou (juntamente com outros partidos que agem igual)? A questão que você levantou aqui é de suma importância (e merece nossa reflexão). Só que, infelizmente, não dá para achar, por enquanto, uma resposta 100% satisfatória.

Não quero ser pessimista, mas, sinceramente, eu não vejo nenhuma opção confiável, ou melhor, não vejo ninguém com coragem o suficiente para derrubar essa ditadura socialista (ou terrorista?) que está sendo silenciosa e sorrateiramente imposta a tudo e a todos. Pode ser que eu esteja errado, mas, do jeito que as coisas vão, eu só espero o pior daqui pra frente.

Olhando o nosso Congresso Nacional, o que temos? Sujeira, corrupção, roubalheira, escândalos dos mais diversos tipos, enfim, uma podridão total. Para mim, não há nenhum político desse meio que seja digno da nossa confiança (e, muito menos, merecedor do nosso voto).

O mais vergonhoso disso tudo é que até os integrantes da bancada evangélica, que deveriam dar o bom exemplo (e que deveriam ser a luz no meio das trevas dessa nossa política), têm agido da mesma forma, ou seja, têm se envolvido na mesma sujeira. Eu pergunto: como confiar em pessoas que agem assim?

É como o Élquisson disse no comentário dele (e que eu transcrevo as palavras dele aqui): TODO E QUALQUER POLÍTICO PODE ATÉ TROCAR DE PARTIDO, MAS NUNCA VAI TROCAR DE CARÁTER. Em outras palavras: MUDAM AS SIGLAS, MAS OS INTERESSES (OU MELHOR, AS AGENDAS POLÍTICAS) PERMANECEM RIGOROSAMENTE IGUAIS! Pode ser do PSDB, do PT (ou de qualquer outro partido), enfim, todos esses políticos são tudo farinha do mesmo saco! Do jeito que só tem podridão na nossa política, não dá pra confiar em nenhum político (seja de que partido for).

Para que isso a mudança realmente aconteça, é necessário que todo o povo e também as igrejas (a católica e a evangélica) sejam politicamente conscientizadas sobre os perigos do socialismo que está sendo sutilmente imposto no nosso país. Se em toda eleição colocarmos ímpios no poder, estaremos dando carta branca para que o diabo e os demônios ataquem a tudo e a todos (além de promoverem a destruição dos valores morais, familiares, e dos princípios cristãos). Em suma: o que não podemos fazer é perpetuar este ciclo vicioso, ou melhor, continuar alimentando essa política imoral e anti–cristã, que tomou conta do Brasil. Aliás, não só o cenário político mas, infelizmente, até algumas igrejas evangélicas estão infestadas de falsos cristãos, gananciosos e vaidosos, que só usam o nome de Deus para seus próprios interesses.

Que este alerta seja amplamente divulgado a todos, para que todos saibam o quanto o voto é importante para decidir o futuro de um país.

Elias disse...

O Nivaldo Cordeiro, um dos colaboradores do Mídia Sem Máscara, um católico conservador e que combate a agenda do marxismo cultural das agendas gayzista, abortista e ateísta, já declarou que mesmo sendo católico ele vai votar no Russomano, não porque o Russomano valha alguma coisa, mas porque isso pode dar uma sacudida na política no Brasil, pois o Serra e o PSDB vem há uma década recebendo de graça os votos dos convervadores, usando a mesma estratégia que Serra usou nas eleições de 2010, quando o povo se manifestou em repúdio à agenda abortista, mas o Zé Serra apenas ficou calado e mentiu, por omissão, que ele é contrário à agenda abortista.
Serra não mentiu propriamente, pois ele não disse ser contrário à agenda da morte.
O Serra deixou que tolos como o Malafaia fizessem isso por ele, para que depois não pudessem acusá-lo de ter mentido.
O mesmo ocorre com a agenda gayzista.
E nesse caso é pior ainda, pois embora o Serra não seja um grande apoiador da agenda abortista, sendo apenas um simpatizante, no caso da agenda gayzista o Serra é um forte militante, junto com todo o PSDB, como já foi mais do que comprovado, sendo que foi o PSDB, e principalmente o PSDB de São Paulo, que deu início ao apoio político em larga escala à agenda gayzista.
Vejam que o Serra em nenhum momento se pronunciou sobre o kit gay, pois ele também aprova, tanto que há mais de 15 anos o PSDB no comando de São Paulo enfia a agenda sexualista para cima das crianças nas escolas, incluindo a agenda gayzista nos últimos 5 anos, sem precisar que o PT faça isso.

Eu ainda vou votar nulo, porque não dá para esperar algo de muito positivo de um partido, PRB, ligado ao abortista Edir Macedo, e que faz parte da base de apoio aos governos Lula e Dilma.
Mas uma coisa é fazer campanha contra os demônios fenícios Haddad e BAALula, outra bem diversa é apoiar o vigarista José Serra, que já declarou diversas vezes que "é mais esquerdista que o Lula".
A mega campanha contra o Russomano não é pelo que ele representa (o Edir Macedo), mas pelo que o establishment esquerdista na política, na imprensa e na "intelectualidade" pensa que ele representa: a saber, o voto conservador.
Mesmo o Russomano sendo apenas um aproveitador ligado a gente de baixa qualificação moral, só o fato de ele teoricamente parecer cristão já deixa o establishment esquerdista em polvorosa, temendo que no futuro próximo possa surgir uma força verdadeiramente conservadora que varra o lixo esquerdista da política.

O Reinaldo Azevedo, ex-esquerdista arrependido, mas que não abandona seus amigos esquerdistas do PSDB, e que até hoje não tomou uma atitude decente de se tornar anti-comunista de vez por medo de perder as amizades, já aproveitou e já colou o Malafaia ao Zé Serra, tentando atrair os votos dos cristãos conservadores que detestam o PT, mas que também não suportam o abortista Edir Macedo, encobrindo completamente o apoio velado do Serra a mesma agenda gayzista do PT do Haddad, ludibriando os leitores a pensarem que o Serra é contra esse crime.

Elias disse...

Por mim pouco importa se vai ganhar o Serra ou o Russomano (pelo mesno parece que o PT não ganha dessa vez), mas, ao menos, por mais defeitos que tenha o abortista Macedo, esse fenômeno Russomano serviu como um termômetro para mostrar que o voto conservador e cristão tem peso, e muito, no Brasil. Mostrou que os conservadores, principalmente os conservadores cristãos, seja católicos ou evangélicos, estão orfãos, à espera de que surja um político conservador.

Já que o Zé Serra não toma vergonha na cara, e continua esquerdista, mesmo depois de todos esses anos sendo eleito pelo voto conservador, o povo perdeu a paciência e pensou "se não não tem tu, vai tu mesmo" e acabou entregano o voto no Russomano.

O Malafaia deveria perceber isso e realmente não deveria apoiar o Russomano, é evidente (pois daquele "templo de salomão" não deve sair coisa boa também), mas, igualmente, o Malafaia não deveria apoiar o Serra, que é tão esquerdista quanto o Haddad e só está usando o Malafaia como um palhaço, um tolo que servirá para mentir por ele, sem que ele próprio precise fazer isso.

A vontade de aparecer do Silas Malafaia acaba fazendo ele sempre meter os pés pelas mãos.
Ele pode ser um soldado de Cristo contra a agenda gayzista, mas demonstra que ainda não abandonou mentalmente o esquerdismo. Prova disso é chamar o Lula de estadista, embora tudo o que o Haddad fez ele fez com o aval do Lula, e Lula foi quem indicou o canalha para ser candidato a prefeito, e Lula é o maior cabo eleitoral nos comícios do Hahhad kit gay.
O Malafaia, em matéria política, continua como sempre: completamente confuso.
Não duvidem se, caso o Lula se candidatar em 2014, o Malafaia decidir apoiá-lo.
Essa veneração que líderes religiosos tem pela figura do Lulla é coisa que beira a possessão demoníaca.

Téo disse...

Infelizmente, é isso mesmo que acontece em toda eleição: por falta de boas opções, somos obrigados a escolher entre um mal maior e um mal menor.

E por que isso acontece? Por uma razão muito simples: devido a tanta podridão e tanta sujeira na nossa política, infelizmente não há nenhum candidato que seja merecedor do nosso voto. Como bem disse o Élquisson, não dá para confiar em nenhum político (seja de que partido for).

O pior disso tudo é que nem mesmo os políticos da bancada evangélica não são boas opções (não são dignos de confiança). E a pergunta crucial é: em quem votar nessas horas?

O ideal seria que o povo, antes de votar, orasse a Deus e pedisse discernimento na hora de escolher algum candidato (para não se decepcionar depois). Só que nem sempre o povo age assim.

Um verdadeiro cristão JAMAIS vai apoiar qualquer tipo de mal (seja maior ou menor). O compromisso do cristão é única e exclusivamente com a obediência à Palavra de Deus, que combate o mal de todas as formas. Ainda que um mal menor se apresente de forma aparentemente inocente ou "inofensiva", não poderá jamais ser tolerado com a desculpa de se evitar um mal maior. A Bíblia diz qual deve ser a postura de um verdadeiro cristão diante do mal:

"Não te deixes vencer pelo mal, mas vence o mal com o bem" (Romanos 12:21)

Será que esta minha análise está certa?

Anônimo disse...

Literalmente aquele famoso velho ditado se encaixa direitinho:
"SE CORRER O BICHO PEGA E SE FICAR O BICHO COME", sempre em época de eleições e a decisão de votar tendo consciência com esses partidos que temos aí, são tudo aliados a ideologias anticristãs estamos bem servidos aff.
Ester!!!!!

Wellington disse...

Como bem disse o Elias, não duvidem que, se Lula se candidatar em 2014, o Silas Malafaia vai dar apoio.

Não é só de Silas Malafaia que virá o apoio a uma possível candidatura de Lula. Esse mesmo apoio também virá de todo o segmento evangélico. Em outras palavras: se depender da bancada evangélica, o PT e os outros partidos com a mesma agenda sempre vão estar no poder.

É hora de conscientizar a todos sobre a responsabilidade do voto. Depois, ninguém vai poder se queixar por ter colocado um ou mais corruptos no poder!