15 de outubro de 2012

Fantástico ataca televangelistas


Fantástico ataca televangelistas

TV Globo usa Zé do Caixão americano para atacar Billy Graham, Pat Robertson e Rex Humbard

Julio Severo
Fiz uma viagem no tempo. Vi um programa antigo do Fantástico, da TV Globo, atacando Billy Graham, Pat Robertson e Rex Humbard. O vídeo, em edição especial do Blog Julio Severo, encontra-se disponível aqui: http://youtu.be/U6Jn_mSi3Fw

O que é fascinante é que havia duas situações de ativismo gay no programa, mas a Globo camuflou. A primeira, de uma manifestação gay contra os telepastores conservadores. A segunda, do evangélico progressista pró-homossexualismo escolhido pela Globo para atacar homens que a Globo chamou de telepastores “conservadores”.
Rex Humbard
O programa Fantástico em questão, transmitido em 12 de novembro de 1978, inicia mostrando como os telepastores estavam mudando o panorama evangélico, que antes era dominado por torres de templos com cruzes, e agora por torres de televisão.
O jornalista do Fantástico reconhece que as igrejas eletrônicas alcançavam, naquela época, milhões de pessoas, mas deixa claro: “Essa igreja eletrônica da comunicação de massa começa a ser combatida por aqueles que acham que a igreja tradicional está ameaçada pelos milhões de dólares que estão sendo canalizados para a igreja eletrônica”.

O Zé do Caixão americano e o ativismo gay não revelado

Como exemplo de oposição, ele entrevista o Rev. William Sloane Coffin (1924-2006), pastor da Igreja Presbiteriana de Riverside em Nova Iorque.
Coffin, palavra cujo significado em inglês é “caixão de defunto”, chama os telepastores de “superastros da televisão”, dizendo que eles pregam o que o povo quer ouvir, em vez do que o povo precisa ouvir. Sua crítica foca principalmente em Billy Graham.
Pat Robertson
Mas quais eram as credenciais de Coffin para criticar o maior evangelista da era moderna? Soulforce, uma organização homossexual que faz passeatas e pressões contra instituições evangélicas que não aceitam o homossexualismo, diz em sua página de internet que o Rev. William Sloane Coffin era “campeão dos direitos gays”.
O Zé do Caixão americano era um apologeta do ativismo pró-homossexualismo, mas o Fantástico julgou que essa informação não era necessária para o público brasileiro. Revelá-la poderia minar a própria reportagem, pois se tivesse tomado conhecimento de quem era Coffin, o público entenderia que as opiniões hostis dele — e da Globo — não eram motivadas por sinceridade e honestidade, mas por apostasia de Coffin e apoio da Globo à agenda gay adotada por Coffin.
A imprensa secular, liberal e anticristã sempre protege os evangélicos progressistas, porque sabe que pode contar com eles quando quer atacar evangélicos conservadores.
As sementes de Coffin e outros pastores presbiterianos liberais, semeadas em décadas passadas, produziu muitos frutos amargos, inclusive na maior denominação presbiteriana dos EUA, a PCUSA, que hoje ordena pastores gays, apoia o aborto e faz boicote contra Israel.
O primeiro passo para a apostasia dessa grande denominação protestante foi o envolvimento pesado com o Evangelho Social — equivalente da Teologia da Missão Integral no Brasil. Depois disso, tudo foi possível, inclusive ordenar pastores gays.
No Brasil, será diferente? Quem pode garantir que, cedo ou tarde, a Teologia da Missão Integral não produzirá nas igrejas brasileiras os mesmos frutos que o Evangelho Social produziu nas igrejas americanas?

Jesus: um revolucionário progressista?

No Fantástico, Coffin apresenta Jesus como um revolucionário oposto aos governantes, enquanto diz que Graham era um bajulador dos governantes. Interessante essa acusação e ataque contra Graham, pois as versões brasileiras de Coffin (Robinson Cavalcanti, Ricardo Gondim, Paul Freston, que eram membros de carteirinha do PT e colunas e comunas da revista Ultimato) passaram anos bajulando o PT e o socialismo, e Cavalcanti chegou a fundar uma organização, o MEP (Movimento Evangélico Progressista), ocupadíssima nessas duas metas, mas a Globo nunca fez uma única reportagem sobre o descarado ativismo evangélico em prol do esquerdismo.
O fato é que os atuais seguidores evangélicos de Coffin também seguem e bajulam Barack Obama, o evangélico muçulmano progressista gayzista abortista que representa um pacote político em que o eleitor americano vota num evangélico progressista e leva pelo menos cinco grandes potestades demoníacas para casa e sociedade. Obama, o Lula brasileiro amplificado, tem a admiração garantida de evangélicos progressistas.

Ativismo esquerdista é a verdadeira vida da igreja?

Prosseguindo em sua crítica aos telepastores, Coffin diz: “Você pode chamar isso de uma nova igreja se quiser, mas eu devo dizer que talvez essa igreja não tenha em seu interior o nosso Cristo e Salvador… Não acho que essa gente possa ser profundamente cristã”.
Sua visão clara é de superioridade: as igrejas protestantes progressistas pró-homossexualismo são muito melhores do que os televangelistas conservadores.
O pastor presbiteriano observou que um dos fatores que podiam estar ajudando os telepastores era o gelo das igrejas tradicionais. Ele disse: “A igreja eletrônica, da TV, é na realidade uma crítica à falta de atração e lentidão das igrejas protestantes e católicas. Elas são muito paradas. Sua atmosfera é tão fria que a gente pode até patinar no gelo dentro das igrejas. E essa crítica é muito importante para nós”.
O pastor progressista finaliza seu ataque dizendo que os televangelistas fazem sucesso porque as igrejas tradicionais são frias e não têm atividades para transformar suas comunidades. Essas atividades são, como exemplifica o testemunho pessoal de Coffin, envolvimento em projetos esquerdistas radicais, inclusive apoio à agenda gay.
Ele se gaba de que, por estarem muito envolvidos com tais projetos, os membros de sua própria igreja não assistem aos televangelistas. Ele diz que eles riem dos televangelistas.
Ele deixa claro que os cristãos engajados no evangelho social (ou, em termos de equivalência, a Teologia da Missão Integral) não precisam seguir a igreja eletrônica. Ele disse: “Os meus paroquianos, por exemplo, não veem esses evangelistas da televisão. Eles riem deles”.

Críticos e debochadores

Os evangélicos progressistas riem e zombam dos evangélicos conservadores. O império da Globo faz a mesma coisa há décadas.
Deve-se acrescentar que a recente medida da Globo de ter a participação de cantores gospel famosos em determinado programa é exceção e apenas uma estratégia para aumentar sua audiência evangélica e em nada tem mudado sua regra e padrão histórico de apresentar evangélicos conservadores como caricaturas repulsivas, cômicas e mentalmente doentes em todos os seus outros programas, especialmente novelas.
O único tipo de evangélico que a Globo trata o tempo inteiro com respeito e consideração é o evangélico progressista porque, no final das contas, pastores como Coffin têm os mesmos sentimentos ideológicos da elite esquerdista.
Anos atrás, antes de sua estrondosa queda em pecados sexuais e financeiros, Caio Fábio já tinha um programa regular na Globo, e sua imagem era elogiada nas novelas globais — fato inédito no Brasil. Na época, Caio pertencia ao mesmo rótulo presbiteriano de Coffin, sem jamais ser criticado em sua denominação por seu evangelho patentemente progressista. Se não tivesse caído, Caio poderia facilmente vir a substituir o Zé do Caixão americano na necessidade que a Globo tem de instrumentos contra os evangélicos conservadores.
Daí, não se pode dizer que a Globo e outras elites midiáticas são contra os evangélicos. São apenas contra os evangélicos conservadores.
E na guerra cultural, elite esquerdista e evangélico progressista se unem para rir e atacar o inimigo em comum.
A coincidência colossal é que os modernos Coffins anti-televangelistas também riem deles e são promotores ardentes do evangelho social.

A falsa apologética dos evangélicos progressistas

O Brasil tem também seus Coffins. O Genizah e tabloides pseudo-apologéticos de perfil semelhante são ferrenhos críticos e debochadores dos televangelistas. O deboche é dirigido quase que exclusivamente para televangelistas neopentecostais que, de acordo com o PT, são hoje a maior força de impedimento às metas socialistas de promoção do aborto e do homossexualismo na sociedade.
O Genizah e seus clones são também conhecidos por suas posturas marcadamente progressistas. Por isso, até mesmo o Rev. Márcio Retamero, que se diz pastor gay, elogiou publicamente o Genizah em duas cartas publicadas no Genizah. Contudo, para os conservadores, não há elogios. Retamero, que afirma ser pastor da Igreja Presbiteriana da Praia de Botafogo, publicou um artigo intitulado “Carta Aberta a Júlio Severo - Homofóbico e Fundamentalista Religioso”.
O Rev. Coffin era um pastor presbiteriano (ou calvinista, como gosta de se gabar o próprio Genizah) famoso pelas críticas aos telepastores. Mas ele era igualmente conhecido por suas posturas progressistas, inclusive sobre homossexualismo.
Ele se tornou progressista sob a influência da filosofia do Rev. Reinhold Niebuhr. Ele usava o púlpito de sua igreja como plataforma para seu evangelho social, trazendo para pregar esquerdistas como Martin Luther King, Desmond Tutu (bispo anglicano que luta pela ordenação de pastores gays) e Nelson Mandela, sob cujo governo a África do Sul legalizou o aborto e o homossexualismo.

Acobertamento

Por que o Fantástico precisou de um pastor presbiteriano progressista para criticar os telepastores em seu programa de 1978? A vantagem da Globo era que Coffin era desconhecido no Brasil e o Fantástico não fez esforço algum de revelar o histórico e credenciais progressistas e dele para o público brasileiro.
O jornalista do Fantástico escondeu a luta pró-homossexualismo de seu pastor presbiteriano colaborador, mas não perdeu tempo em revelar as posturas dos televangelistas, numa tentativa de manchá-las mediante a cobertura negativa de suas fontes financeiras. O Fantástico falou nos conservadores, com um fundo de ativistas reivindicando direitos gays em inglês — sem traduzir nada, de modo que o público brasileiro não pôde entender que “Gay rights now!” era “Direitos gays agora!”
O Fantástico disse: “O movimento evangelista [televangelista] é acusado por muitos de ser direitista e conservador, mas do ponto-de-vista religioso não tem denominação”. Fenômeno muito semelhante ocorre no Brasil. Os telepastores, como Silas Malafaia e RR Soares, têm posturas conservadoras contra o aborto e o homossexualismo, e são amplamente criticados por líderes tradicionais da linha de Coffin.
Malafaia e Soares não são tão conservadores quanto os telepastores que Coffin criticou. Malafaia e Soares apoiaram o socialista Lula duas vezes. Pat Robertson e Rex Humbard nunca teriam feito isso. Mas pelo menos Malafaia e Soares são mais ousados e conservadores do que os clones brasileiros de Coffin.
Por que o Fantástico não disse que os ativistas gays protestavam contra os telepastores e que o Zé do Caixão americano era aliado deles?

A “ganância” dos televangelistas denunciados pelo Fantástico

Grande parte do programa da Globo focou, de modo bastante negativo, em arrecadação de dinheiro dos telepastores, que explicaram que esses recursos, além de serem voluntários, pagavam sua programação no exterior, inclusive no Brasil.
Minha mãe se converteu através de um programa de Billy Graham. Depois, os programas de Rex Humbard e Pat Robertson muito ajudaram também. Mas os brasileiros não tinham condições de sustentar esses programas, que tinham de pagar muito para as emissoras brasileiras. Quem literalmente sustentava esses programas no Brasil eram os americanos que ofertavam com amor.
Os televangelistas usavam o dinheiro do povo americano para abençoar gratuitamente o povo brasileiro. Muitas famílias brasileiras — inclusive a minha — foram marcadas de forma positiva por esse sacrifício.
Esse grande esforço de Graham, Humbard, Robertson e outros telepastores é reconhecido em muitos corações de brasileiros gratos.
Mesmo assim, em sua típica e histórica hostilidade anti-evangélica, a Globo tentou pintar os telepastores americanos apenas como gananciosos.
O que sabemos com certeza hoje é que a Globo tem um patrimônio multimilionário obtido não com as doações voluntárias da população. A Globo muitas vezes se sustentou e se sustenta com suspeitas negociações com o governo federal, onde a emissora suga dos recursos dos cidadãos para manter seu império hostil à família brasileira.
O jornalista do Fantástico e sua emissora, se tivessem um mínimo de caráter, poderiam questionar o Rev. William Sloane Coffin sobre a origem de seus recursos e o motivo por que ele apoiava o homossexualismo e outras causas progressistas radicais.
Contudo, a Globo nunca faria isso, já que o Zé do Caixão americano estava totalmente alinhado com sua agenda gayzista.

Globo e Edir Macedo merecem críticas

Hoje, a Globo poderia criticar e desmascarar Edir Macedo, um famoso telepastor e fundador da Igreja Universal, por seu apoio ao PT e ao aborto.
A Globo não pode fazer isso por dois motivos:
1. Suas próprias conexões financeiras com os donos do poder.
2. Seu apoio e promoção do aborto.
A Globo e Macedo merecem ser atacadas por sua defesa do homicídio legal de bebês em gestação. A Globo e o Zé do Caixão americano merecem ser denunciados por seu apoio à agenda gay.
Contudo, Billy Graham, Pat Robertson e Rex Humbard nunca defenderam o aborto. Eles defendiam a Bíblia e seus valores, inclusive contra a agenda gayzista. Por isso, eram o alvo perfeito para os ataques covardes da Globo.

Coffin: a Globo sabe quem escolhe e elogia

O Rev. William Sloane Coffin, duas vezes divorciado e casado três vezes, defendia um evangelho progressista, aberto à agenda gay. Por isso, ele foi a escolha perfeita para a Globo atacar evangélicos mais conservadores. De Coffin e seu evangelho só saía podridão.
Desde 1978, quando o programa do Fantástico atacou Graham, Robertson e Humbard, muito pouca coisa mudou no cenário do Brasil. A Globo continua atacando os evangélicos conservadores e dando oportunidades para os evangélicos progressistas. Num debate recente sobre homossexualismo, a Globo convidou para opinar o Rev. Marcos Amaral, pastor presbiteriano da IPB de Jacarepaguá.
E os evangélicos progressistas continuam críticos e debochadores ferrenhos dos telepastores, com a motivação oculta de avançar sua ideologia esquerdista entre inocentes e incautos.
A diferença é que agora se a Globo resolver fazer uma reportagem moderna contra os telepastores mais conservadores, ela não precisará recorrer a um pastor presbiteriano dos EUA para canalizar seus ataques, até porque agora o Coffin original está no coffin.
Há o Rev. Amaral, que pode dar uma mãozinha, ou o Rev. Luiz Longuini, progressistão casado pela quarta vez e pastor da IPB de Rio Comprido. Ou o próprio Genizah, que em nada perde para o Zé do Caixão americano em podridão ideológica. Enquanto um nada mais é do que uma lata de lixo progressista, o outro não passava de um caixão de defunto esquerdista.

19 comentários :

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Em relação à Globo, nem precisa dizer muita coisa. Todos nós sabemos que é uma emissora de televisão totalmente a serviço do diabo, do governo corrupto do PT (e de outros partidos com a mesma agende), e também dos homossexuais. A programação da Globo (vinda diretamente do inferno) só tem destruído os lares de quem assiste o que ela oferece. Só não enxerga, não entende e não aceita isso quem não quer!

Se depender única e exclusivamente de mim, minha família nunca assistirá à Globo. Aliás, eu já "aposentei" a televisão da minha casa há muito tempo, pois não desejo que minha família seja contaminada por este lixo satânico (que é a Globo). Faço como disse o salmista:

"Não porei coisa má perante os meus olhos" (Salmo 101:3)

Apesar da Globo ser a emissora "oficial" deste governo corrupto e dos homossexuais, ninguém pense que as demais (Record, Band, SBT e outras) são algum modelo de santidade. Querem ver um exemplo? A Record. E quem é o dono da Record? Ninguém mais ninguém menos do que Edir Macedo, o poderoso chefão pró–aborto da Igreja Universal (aqui entre nós: até hoje, a compra da Record pela Universal é uma história que, a meu ver, ainda está muito mal contada). O conteúdo transmitido pela Record não difere em nada da Globo. Em outras palavras: as emissoras são diferentes, mas as programações de ambas são rigorosamente iguais!

Parabéns ao nosso amado irmão Júlio Severo por mostrar ao público tudo o que a mídia corrupta nunca mostra.

Bernardo disse...

Concordo em gênero, número e grau com tudo o que o presbítero Valdomiro disse. A Globo é realmente uma emissora a serviço do diabo (não tem nada que preste vindo dela)!

Só pra citar um exemplo: pra que maior imoralidade exibida pela Globo do que a novela "Malhação", que induz os jovens ao sexo precoce, incentiva o uso de camisinha, promove o homossexualismo, o aborto e a desobediência aos pais (e outras aberrações)?

Mas não é só a Globo que é corrompida: as outras emissoras também só exibem o que não presta. A novela "Os mutantes" (da Record) é outro lixo: fala de pessoas que podem se transformar em outros seres (vampiros, lobisomens, serpentes, morcegos e outros animais). Ou seja, é um incentivo explícito ao ocultismo, à bruxaria, ao satanismo, e outras coisas anti–cristãs.

Não tenho nenhum medo de dizer: toda a mídia (sem exceção) está totalmente corrompida. As poucas fontes informativas confiáveis são algumas poucas páginas da Internet e alguns blogs sérios (como o do irmão Júlio Severo), que ajudam a manter o povo cristão atualizado sobre tudo o que acontece (no Brasil e no mundo).

Da mesma forma que o presbítero Valdomiro, eu também parabenizo o irmão Júlio Severo por estar sempre mostrando aqui o que a mídia corrupta nunca mostra!

Vânia Luz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Voz que Clama disse...

Só para constar, Billy Graham é batista e permanece fiel a Deus e à sua cruzada contra o gayzismo. Como teria dito Ruth Graham: "se Deus não castigar os EUA pelo homossexualismo, vai ter que pedor perdão à Sodoma e Gomorra".

Gutemberg disse...

O presbítero Valdomiro e o Bernardo estão certíssimos nas suas colocações. Seja a Globo, a Record ou qualquer outra emissora, todas elas são corrompidas, ou melhor, estão a serviço deste governo corrupto do PT e dos homossexuais.

A mídia deveria ser um canal informativo que trabalhasse de forma imparcial (ou seja, não favorecendo a nenhum grupo específico). Mas, infelizmente, quem comanda a mídia só se preocupa única e exclusivamente com os índices de audiência. Não importa se esta mesma audiência é obtida de maneira certa ou errada, o importante é que ela esteja sempre em alta (como se diz popularmente, "os fins justificam os meios").

Ao invés de assistir a qualquer canal de televisão, prefiro me informar através deste abençoado blog do nosso amado irmão Júlio Severo (que sempre mostra tudo o que acontece no Brasil e no mundo).

Se o Júlio dispusesse de um canal de televisão, seria um canal a mais para estar falando diretamente para todos os cristãos do Brasil e do mundo.

Júlio, que tal se tivesse um canal de televisão a serviço do evangelho? Eu até proponho um nome: TVEC (TV do Evangelho Cristão). O que você acha da idéia?

Gostaria que você analisasse esta minha sugestão (e me desse uma resposta na primeira oportunidade)!

Esther Kochav disse...

Julio, eu estava pensando exatamente no que o Gutemberg falou.
E eu tinha deixado para perguntar isso em outra oportunidade. Mas agora vou falar, já que ele tocou no assunto.
Lendo o blog, nos comentários de uma postagem antiga, se chegou a esse mesmo assunto. Eu não me lembro muito bem, acho que você mostrou vontade em ter um programa de televisão, mas disse que precisava de iniciativas e ajuda financeira.
Então Julio, eu realmente gostaria que você explicasse melhor e expusesse detalhadamente de que maneira isso pode ser feito. Eu gostaria de ajudar, e acredito que outros também.

Julio Severo disse...

Esther, precisamos de um programa de TV semanal onde o foco será, de forma concisa, as melhores notícias e denúncias deste blog. Eu não tenho recursos para isso.

Esther Kochav disse...

Julio, em breve espero estar ajudando.
Seria em tv aberta não é? De quanto "$" precisaria para começar?
Sugiro que se comece a fazer uma arrecadação para dar andamento ao projeto.
Você também poderia fazer um post sobre isso.

Diácono Elias (Igreja Batista Nova Jerusalém) disse...

Amado irmão Júlio Severo,

A idéia que a irmã Esther Kochav sugeriu (de você publicar um post específico sobre isso) é bem interessante.

Com fé em Deus, estaremos tendo o prazer de ver o seu canal de televisão sendo um farol de luz para iluminar este mundo de trevas (e para ganhar muitas almas para o Senhor Jesus). Pelo Reino de Deus, todo e qualquer sacrifício é válido.

No que depender de nós (não só eu como os demais irmãos da igreja onde eu congrego), não vão faltará orações e apoio. E se for preciso algum auxílio financeiro, estaremos dispostos a colaborar com a máxima boa vontade. Desde já, pode contar conosco.

Um grande abraço,

Diácono Elias (Igreja Batista Nova Jerusalém)

Trindade disse...

Ola Júlio, isso é importantíssimo para os cristãos de hoje e um alerta para os cristãos chamados de progressistas, já se passaram 34 anos de lá para cá e os dois lados continuam distintos, ou seja, os cristãos que se interessam no crescimento do reino de Deus anunciando a Palavra em tempo e fora de tempo, e os progressistas tentando impedir com críticas descabidas e apoiando os inimigos do evangelho do Reino, no vídeo citam que o Zé do Caixão era aliado de Martin Luther King, como se isso fosse credencial boa, mas hoje os cristãos podem respeitar Luther King como um homem que tinha um ideal, uma causa, mas não podem reconhece-lo como um ganhador de almas, e seu legado hoje poderia ser descrito assim: Martin Luther King, lutou e morreu pela liberdade dos negros americanos, mas como Jesus Cristo não era o centro dessa liberdade, os negros libertos por Martin Luther King hoje engrossam as fileiras de Maomé.
Para o Zé do Caixão americano se arrepender é tarde, mas para os ditos cristãos progressistas de hoje ainda é tempo de arrepender e voltar ao primeiro amor, e amor maior não há do que ganhar almas para o Reino de Deus e pararem de lutar contra, pois não percebem que quem luta contra a propagação do evangelho esta lutando contra o próprio Deus? Se algum desses Pastores que hoje pregam o evangelho faz alguma coisa que não concordamos devemos orar para Deus os esclarecer, mas se a mensagem deles levam a pessoa a Cristo, isso é o que importa, depois as obras deles serão provadas no fogo, e só o Senhor Jesus os pode julgar.

ÉLQUISSON disse...

Júlio,

A idéia proposta pelos irmãos acima (o diácono Elias e a Esther Kochav) é excelente. Se só com o seu blog você já tem um publico fiel, agora imagine se você dispusesse de um canal de televisão: o alcance das suas mensagens seria muito maior!

Muita gente poderia dizer: "Mas os brasileiros já não dispõem de alguns programas evangélicos na televisão (como o 'Vitória em Cristo', do pastor Silas Malafaia, e o programa 'Show da fé', do missionário R. R. Soares)?" Sim, mas acontece que ambos os programas estão vinculados à mídia secular (que, por sua vez, é corrompida). Não questiono a integridade de ambos (Silas Malafaia e R. R. Soares), porém já ouvi dizer (se é verdade ou não, eu não sei) que estes mesmos programas só estão sendo mantidos no ar devido a possíveis favorecimentos por parte de alguns políticos com quem eles têm amizade.

O irmão Júlio Severo, graças a Deus, não depende de nenhuma entidade (e nem de nenhum político) para manter o seu blog. Ele faz este sacrifício por amor às almas que precisam conhecer o Senhor Jesus (e as verdades da Sua Palavra).

Júlio, eu garanto que orações, doações e apoio não faltarão. Estamos prontamente dispostos a colaborar com o que for preciso para este objetivo nobre: ganhar almas para o Senhor Jesus. Desde já, pode contar conosco.

Anônimo disse...

Nossa irmão Julio você um grande jornalista e comunicador você nem sabe as potencialidades que têm isso muito comum de acontecer as vezes outras pessoas precisam nós alertar e mostrar que temos o dom e jeito para aquele tipo de coisa.
Esse vídeo de 1978 nossa não era nem nascida eu nasci em 1982 tá, muito bem editado e com comentários inteligentes e "certeiros" trazendo uma análise do passado e do presente que ninguém conseguiu ver muito interessante isso um JORNALISMO DIFERENCIAL, AUTÊNTICO E BEM A SUA CARA.

Como falou a minha xará aqui você deveria ser empresário de uma emissora de televisão aqui no Brasil.
Seria bem interessante você comprasse a "REDETV" TV ABERTA antigo canal 6 era manchete os donos estão quebrando eu vejo muita gente comentando com saudade da rede "MANCHETE" que era de fato na época eu dando investigadas na youtube deu muita dor de cabeça era uma concorrente a altura da globo não e toa que tem muitos funcionários estão na globo eram da extinta manchete.
Não lembro muito da emissora "manchete" e nem de outra emissora porque quando era criança não vê TV mais depois você cresce e que conhecer e lê sobre esses assuntos de mídia e televisão.
Eu gosto de ler é acho muito interessante BIOGRAFIAS tem vários que ainda tenho comprar nacional e internacional:
Eu ainda quero ler muito a biografia desses empresários do Roberto Marinho, que fundou a globo com quase noventa poucos anos que pensa já na aposentadoria do Adolpho block, que fundou a manchete e infelizmente depois acabou falindo e donos hoje é a redetv estão com mesmos problemas do Block.
Eu ajudaria nessa empreitada você concerteza com muitas idéias ser sua consultora no que tange esse mundo televisivo desde o jornalismo,programas de tv e principalmente na área de entreternimento coisas de qualidade não precisa ferir a FÉ CRISTÃ seria uma verdadeira bomba aqui no brasil rsrsrsrsrsr.
Julio Severo, dono de uma emissora de televisão brasileira gostei muitíssimo dessa idéia se puder eu queria contato com a xará aí abraços

Ester!!!!!


Pastor André Messias disse...

O MACEDO tem erros e acertos como todo líder evangélico e como o Júlio Severo também tem, assim como eu também tenho...O ""santo"" Billy Graham...é ecumênico e recentemente em seu site tirou os mormons da ""categoria seita""...

O nosso exemplo tem que ser JESUS...dos homens de DEUS devemos só imitar o que é bom, correto e que não foge da bíblia...

Esse negócio de falar mal do MACEDO ainda me cheira a inveja ministerial...

Cada um dará contas de sí...é o que a bíblia diz...grato

Julio Severo disse...

Prezado Pr. André

Apoiar o aborto não é simplesmente um erro qualquer. É apoiar o assassinato! É defender o assassinato de inocentes. E Jesus Cristo veio para trazer vida, não morte.

Veja a posição de Macedo a favor do aborto: http://juliosevero.blogspot.com/2010/08/bispo-edir-macedo-assume-publicamente.html

A posição dele é pública e notória. Quem apoia o aborto se alia ao diabo, que veio para matar, roubar e destruir.

Alguns me questionam se Billy Graham ou mesmo Pat Robertson não são promotores de heresias, por terem dito recentemente declarações que não condizem com o Cristianismo. Mas esses questionamentos são cruéis, em vista da idade muito avançada dos dois: mais de oitenta anos. Graham está com 94 anos!!

Suas famílias são as maiores culpadas de permitirem que seus velhinhos, já não tão lúcidos, deem entrevistas e digam bobagens que não fazem parte do histórico de crenças desses dois grandes homens. As famílias deveriam aprender a proteger melhor seus velhinhos de idade avançada.

No caso de Macedo, ele não tem 94 anos. Se tivesse, entenderíamos a razão de ele estar defendendo o aborto...

Anônimo disse...

As "organizações" globo sempre envolvida com feitiçaria, bruxaria, macumbaria e idolatria nunca perdeu o seu foco de ridicularizar , perseguir e maltratar os cristãos como sempre fez ( E hoje, a Globo tem até os ditos cristãos marxistas e comunistas que é o caso clássico do GENIZAH, que se presta, sadicamente, pra fazer esse papel muito bem ), entretanto não precisamos ficar preocupados com esses satanistas e falsos cristãos que apoiam e divulgam os valores contrários a Palavra de Deus e ao próprio Deus.

Nações inteiras, países inteiros, cinco nações ao mesmo tempo, ao qual não havia nem dez justos sequer, tal a gravidade , a iniquidade e a perversão sexual , bem como os assassinatos de homens, mulheres e crianças ( situação pior que o aborto ) já foram aniquiladas e sumariamente destruídas , em um só tempo e instante, pela justiça Divina quando lemos o que houve com Sodoma, Gomorra e outras cidades ao redor.

Vc acha que Deus é imbecil e idiota ?

Vc acha que o Soberano não vê esses abortistas , ateus, e esses que se dizem cristãos progressistas com seus ideais de perseguição e aniquilação do povo de Deus a todo custo, vc acha mesmo que Deus não trará justiça sobre essas pessoas ?

Com toda certeza haverá a justiça Divina sobre aqueles que a todo custo desejam e querem destruir os valores Bíblicos , familiares e morais, justiça essa que se manifestará com mais rigor sobre aqueles que usam o evangelho e o nome do próprio Deus para promoção dos assassinatos de bebes, homossexualismo e ateísmo junto a sociedade.

Pense sobre isso. Oremos sobre isso.

Pastor Caleb.

Julio Severo disse...

Um trabalho mais abrangente sobre a heresia esquerdista entre os cristãos se encontra no link abaixo. É só clicar:

Teologia da Libertação e neopentecostalismo: o grande desafio da igreja evangélica do Brasil

Visão da Cruz disse...

Parabéns pelo post e pelo blog. Infelizmente grande parte do povo brasileiro continua alienada e escravizados pela Rede Esgoto de televisão e se deixando se levar por essas reportagens editadas. E o pior muitos são cristãos e esquecem dos ensinamentos bíblicos ou até mesmo não ouvem a voz do Espírito Santo. E nos dias de hoje ainda existe profetas que não se vendem por fama e dinheiro e muitos que participam desse tipo de programas e não falam sobre a VERDADE DA PALAVRA, porque querem está em evidência na mídia secular e não em evidência para Deus. Que o Senhor Jesus continue te usando através de seu blog e abençoando o senhor e sua família!!!

Rogério Marques disse...

Júlio Severo ignora deliberadamente que Billy Graham, no congresso mundial de evangelismo em Lausanne (suíça), no ano de 1974, examinou e acolheu a tese da missão integral. John Stott, um dos integrantes do congresso, idem. Em minha igreja, a presbiteriana central de Manaus, a missão integral ganhou concretude através do trabalho de assistência social feito pelos barcos missionários no interior do amazonas, junto com a pregação do evangelho e a implantação de igrejas. Somos contra o aborto, contra o homossexualismo,mas também não podemos concordar com este tipo de abordagem do assunto. Paul Freston é contra o Lula e o PT. Basta ler os livros mais recentes dele. Robson Cavalcanti, antes de morrer, foi perseguido em sua denominação por ser contra a ordenação de pastores gays. E ao ver o Júlio Severo atacando Caio Fábio por causa de sua queda em 99, isso me lembra Jimmy swergert atacando Jim Baker pelo mesmo erro no qual se encontrava e sobre o qual mais tarde viria a público.

Julio Severo disse...



Rogério, você está se confundindo todo. Billy Graham nunca apoiou a TMI (Teologia da Missão Integral). Quem apoiou foi John Stott. Robinson Cavalcanti certa vez se queixou de que Graham PAROU de financiar Lausanne porque ele era conservador. Havia duas correntes em Lausanne: os conservadores, liderados por Peter Wagner, e os esquerdistas, liderados por René Padilla. Confira este artigo:

O espírito de Karl Marx em Lausanne: Teologia da Missão Integral

Sobre Paul Freston, ele continua esquerdista como sempre foi. Veja:

Lausanne, TMI e Israel

Sobre Caio Fábio, ele costumava zombar de Jimmy Swaggart e sua queda. Veja:

Escândalo e oportunismo: Caio Fábio versus Jimmy Swaggart