25 de outubro de 2012

A grande mentira socialista


A grande mentira socialista

Eguinaldo Hélio de Souza
Antes que algum marxista-socialista-comunista reclame que esta exposição está incompleta, gostaria de lembrar que se trata de um artigo, não de um livro ou mesmo um ensaio. Logo, não poderá tratar de todos os pontos minuciosamente e sim da visão geral.
A grande mentira a que me refiro é a mentira histórica que coloca no ringue o capitalismo contra o socialismo, como se estivéssemos falando de coisas com a mesma natureza. Não são. Que você acharia de ver no tatame um lutador de judô sendo desafiado por um cabrito? A disputa entre um rinoceronte e uma abóbora? Seria muito estranho, pois a natureza diferente dos rivais não tornaria a disputa coerente.
Quando falamos de capitalismo, estamos falando de um sistema econômico. Iniciativa privada, acúmulo de capitais, propriedade privada dos meios de produção. O capitalismo tem haver somente em como os homens produzem. Se perguntássemos ao capitalismo algo sobre a natureza do homem, sua origem, seu destino, enfim, sobre as grandes questões filosóficas da humanidade ele diria para procurar uma religião ou sistema filosófico. O capitalismo nada sabe das “leis que regem a história” ou do estado futuro da humanidade. Ele é limitado em suas proposições.
Já as ideias de Marx vão muito além da economia. Claro que essas ideias assumiram diversas correntes e formas, mas desde o seu princípio o marxismo-socialismo-comunismo proclamou seu caráter messiânico. Viera para redimir a humanidade e livrá-la dos inimigos que impediam sua felicidade. Em seu seio se abriga o ateísmo, o evolucionismo, a dialética, o materialismo histórico. Não era uma resposta para a economia, era uma resposta aos enigmas do universo e do homem. Mais do que um sistema econômico, nasceu como uma cosmovisão. Proclamou seu inimigo a burguesia com todos os seus valores e entre eles o cristianismo.
Exagero? Veja o que Marx escreveu com respeito ao comunismo:
“O comunismo é a abolição positiva da propriedade privada e por conseguinte da auto-alienação humana e, portanto, a reapropriação real da essência humana pelo e para o homem... É a solução genuína do antagonismo entre homem e natureza e entre homem e homem. Ele é a solução verdadeira da luta entre existência e essência, entre objetivação e auto-afirmação, entre liberdade e necessidade, entre indivíduo e espécie. É a solução do enigma da história e sabe que há de ser esta solução”  (Karl Marx, Vida e Pensamento, David MacLellan, Vozes, p. 133).
Seu socialismo “científico” sem dúvida era mais utópico do que os socialismos utópicos que ele combateu.
Foi e é um grande engano histórico e mesmo filosófico contrapor capitalismo e socialismo como se referindo à coisas com natureza semelhante. Capitalismo é economia, socialismo é ideologia, é messianismo, é religião. Como dizia Sun Tzu, não conhecer o inimigo em uma guerra é uma deficiência.
Entretanto a desproporção não termina por aí. Há outra disparidade nesse conflito.
O capitalismo é uma realidade histórica. O socialismo apenas uma realidade teórica. Sei que muitos dirão que ele existiu em boa parte do mundo e que ainda subsiste em Cuba e Coréia do Norte. Se você, porém, conversar com seus defensores eles dirão que o que existiu até hoje foi um “capitalismo de Estado”. O socialismo real, puro, como tem que ser e como foi idealizado por Marx ainda não chegou, apenas está a caminho e eles estão lutando por isso.
Em outras palavras, o capitalismo deve ser destruído e substituído por e em nome de um sistema idealizado e não por um sistema concreto. O presente real deve morrer pelas armas de um futuro hipotético. Esse futuro, depois de quase dois séculos de mortes, prisões e torturas em seu nome, ainda não chegou. Apesar de dominar o pensamento acadêmico ele ainda não teve uma existência concreta que alguém pudesse dizer: “Olha aqui o socialismo funcionando”. Mesmo assim temos que acabar com qualquer coisa ligada ao capitalismo, temos de sacrificá-lo no altar de uma teoria que nunca conseguiu provar que funciona. Perigoso.
“O socialismo acabou”. É o que muitos vão dizer. Ele teria sido sepultado sob os escombros do Muro de Berlim. Então por que tantos “Partidos Socialistas”? Então porque os estudantes são bombardeados por marxismo e tantos professores interpretam a história e o mundo segundo a cosmovisão marxista? Por que as razões reais do fracasso socialista não são estudas a fundo e apresentadas à nova geração? Por que o Foro da São Paulo, o “socialismo ou morte” de Chaves (nosso vizinho) e o gramscismo nas escolas? Uma ideologia não morre tão fácil assim, muito menos uma ideologia tão destruidora como essa. Ela fica impregnada na humanidade e embora possa metamorfosear-se sempre que necessário, não se torna por isso mais fraca ou menos perigosa.
Para terminar, temos que pensar no que disse o próprio Marx:
“Por causa desta divergência devemos levar as obras teóricas o mais possível a sério. Estamos firmemente convencidos de que não é o esforço prático, mas antes a explicação teórica das ideias comunistas que é o perigo real. Tentativas práticas perigosas, mesmo aquelas em larga escala, podem ser respondidas com canhão. Mas as ideias conseguidas por nossa inteligência, incorporadas ao nosso modo de ver, e forjadas em nossa consciência, são correntes que nós mesmos não podemos romper sem partir nossos corações; elas são demônios que não podemos vencer sem nos submetermos a eles”. (David MacLellan, op. Cit.) [Negrito e grifo nossos]
Leitura recomendada:

17 comentários :

Richard Porto disse...

Graça e Paz da parte de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, irmão Júlio! Há pouco acompanho suas postagens, mas desde então tenho agradecido a Deus por sua vida e o incluí em minhas intercessões. Tenho passado por momentos financeiro bastante delicado, mas estou sentindo em meu coração em auxiliá-lo financeiramente, pois você tem sido perseguido até por alguns que se dizem apóstolos e não são. Tewm se mostrado corajoso e saiu da "zona conforto" e tem denunciado o pecado. Como que eu poderia ajudá-lo?

ÉLQUISSON disse...

O nosso sistema educacional é todo contaminado por idéias esquerdistas, marxistas, comunistas e socialistas. Da escola primária à universidade, todos são educados na mentalidade socialista de que o governo deve sempre atender às necessidades de todos (e, principalmente, que todos devem ser submissos ao mesmo governo).

E o que os professores (que são doutrinados nas mesmas idéias) ensinam aos alunos na escola? A mesma ladainha de sempre:

– O rico é o principal culpado pela pobreza e pela miséria do mundo;

– O capitalismo é um sistema onde uma minoria fica rica e a maioria vive na pobreza;

– O capitalismo é desumano, pois o pobre, para sobreviver, é obrigado a vender sua força de trabalho ao rico;

– O pobre trabalha para dar lucro ao rico. Muitas vezes, trabalha o dia inteiro e só recebe o valor equivalente a apenas uma única hora de trabalho (isto é, trabalhou de graça para o rico na maior parte do tempo);

– O capitalismo é egoísta, pois o rico só quer o melhor pra si (e nem se preocupa com o pobre);

– O governo tem que tirar dos ricos para dar aos pobres;

– Jesus ama os pobres e oprimidos e tem ódio dos ricos. E ainda citam as palavras de Jesus diz sobre isso: “É mais fácil um camelo passar pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no Reino dos Céus” (Mateus 19:24)

Todos já saem da escola (e da universidade) após terem sofrido essa lavagem cerebral. Aí já fica gravada na mente de todos (e que já se torna um pensamento comum) que todo a miséria do mundo é causada pelo rico, que o rico vai para o inferno após a morte, e que o pobre deve sempre permanecer na pobreza (fingida ou conveniente em certos casos), e que o pobre deve sempre confiar no governo (leia-se políticos esquerdistas) e nas suas propostas de melhoria ou de ajuda (como o "Bolsa–Família" e outros assistencialismos eleitoreiros)!

Não é exatamente isto o que acontece nas nossas escolas e universidades? E não exatamente é esta a propaganda que os partidos marxistas, esquerdistas, comunistas e socialistas (como o PT e outros partidos com a mesma agenda política) divulgam em toda a mídia (para iludir o povo que não é politicamente conscientizado)?

Deixo estas perguntas no ar para alguém daqui responder na primeira oportunidade!

Anônimo disse...

A última frase de Marx aqui postada é enfática:
"...elas são demônios que não podemos vencer sem nos submetermos a eles”. Alguém ainda duvida de que o que está em jogo no controle das consciências, governos e do mundo nos últimos 300 anos é uma disputa entre o poder das Trevas e o Poder de Deus? Restou ao ótimo artigo mencionar que o pai dos ideais socialistas/comunistas é o liberalismo susrgidos entre os séculos XVIII e XIX, que esfarelou a influência do Sagrado e do devotismo mantidos pela Igreja por mais de 1500 anos. Com isso o advento fortíssimo da Maçonaria, que usando o poder temporal usurpou o atemporal e há muito adentrou às portas dos templos.
"...lhes enviará um poderosos enganador, a fim de que creiam na mentira" 2Tess.2.11. O capitalismo deu seu impulso natural, fruto das transformações nas relações comerciais, na popularidade das artes e das ciências. O socialismo é um corpo estranho aos movimentos naturais. É anti-natural. É o joio que cresceu com o trigo, e que arrogantemente requer o prestígio e a altivez o comando das nações e das almas. (Tal qual Lúcifer o pretendeu antes de sua queda). Que não se iludam os defensores desse anti-natural governo, o desiderato é e será sempre a verdade consubstanciada nas leis naturais e no Reino Eterno de N. Senhor Jesus Cristo.
"...pois por Ele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra...todas as coisas foram criadas por Ele mesmo e em atenção a Ele mesmo...todas subsistem por Ele...pode (o Pai) reconciliar por Ele todas as coisas consigo, restabelecendo A PAZ ENTRE O CÉU e a TERRA, por meio do sangue que derramou na cruz" 1Co. 16-21.

Eduardo

Julio Severo disse...

Oi, Richard! Obrigado pelo seu interesse em ajudar. Por favor, vá a este link para maiores informações, que continuam válidas: http://juliosevero.blogspot.com/2006/10/colaborando-com-este-blog.html

Mateus disse...

Eduardo,

Se o diabo se mostrasse como ele realmente é, ninguém jamais iria querer aproximação com ele. Mas ele sempre se apresenta como anjo de luz, para enganar os que não estão firmes na Palavra de Deus. É como bem disse o apóstolo Paulo:

"E não vos admireis disto, já que o próprio Satanás insiste em se transformar em anjo de luz. Não é muito, portanto, que os seus ministros apareçam como ministros da justiça; e o fim deles será segundo as suas obras" (2 Coríntios 11:14–15)

Marxismo, esquerdismo, comunismo e socialismo (e outras variações) são invenções do diabo. E essas mesmas ideologias têm diversos objetivos em comum:

– Destruir a família;

– Eliminar todos os valores morais e os bons princípios;

– Legalizar o aborto;

– Destruir a fé cristã;

– Corromper (ou destruir) as igrejas;

– Promover o homossexualismo;

– Aprovar a eutanásia;

– Usar a tirania (ou a ditadura) para permanecer no poder, sempre com o argumento mentiroso de ajudar os pobres e necessitados;

– Eliminar todos os opositores do socialismo;

– Impor a idéia de que todos devem ser submissos somente ao Estado, ou melhor, que o Estado deve substituir Deus em todas as áreas da vida humana.

Estas ideologias usam um jogo de palavras tão sutil (compaixão, ajuda aos necessitados, e outros termos semelhantes) que conseguem enganar facilmente muitas pessoas (principalmente aquelas que não têm conscientização política)! Daí a razão de muitos partidos esquerdistas (PT, PC do B, PV, PSOL e outros semelhantes) estarem no poder em quase toda eleição!

Se essas ideologias diabólicas (e também as teologias corrompidas como Missão Integral, Prosperidade e Libertação) contaminaram o nosso sistema educacional (e também as nossas igrejas e nossos seminários), foi devido à negligência dos servos de Deus (que se deixaram seduzir pelos enganos do diabo). Toda e qualquer filosofia, ideologia ou teologia tem que ser obrigatoriamente testada e aprovada pela Palavra de Deus (para saber se é verdadeira ou não). Foi como disse o apóstolo Paulo:

"Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade" (2 Coríntios 13:8)

Eu prefiro ficar com a Palavra de Deus, porque somente ela tem todas as respostas que eu preciso! Não confio em nada que venha do homem. Novamente o apóstolo Paulo se manifesta:

"Seja Deus verdadeiro e todo homem mentiroso" (Romanos 3:4)

Será que eu estou certo neste meu ponto de vista?

Everaldo disse...

Mais uma vez, sou obrigado a repetir o que eu já comentei em um artigo anterior: todas essas ideologias (marxismo, comunismo, esquerdismo, socialismo e suas variações) têm como objetivos destruir a família, a nação, a fé cristã, a obediência à Palavra de Deus, a moral e os bons costumes. São ideologias criadas pelo diabo.

De todas essas ideologias, a principal (e a mais perigosa) é o socialismo (que é o que o governo corrupto de Dilma e os demais partidos esquerdistas querem implantar no Brasil). Como cristãos, nossa obrigação é combater toda e qualquer ideologia que seja contra a Palavra de Deus.

Lembro que, há um certo tempo atrás, o nosso amado irmão Júlio Severo, certa vez, publicou aqui neste espaço um excelente artigo denominado "Por que não sou socialista". Este mesmo artigo desmascara as mentiras do socialismo (eis o link de acesso):

http://juliosevero.blogspot.com/2010/01/por-que-nao-sou-socialista.html

Da mesma forma que o Júlio colocou no seu ótimo artigo (o qual eu já tive a felicidade de ler), eu também cito aqui alguns dos meus motivos pessoais por que não sou socialista (e por que o Brasil não pode e nem deve ser governado por um sistema socialista).

10 RAZÕES POR QUE NÃO SOU SOCIALISTA (E POR QUE NÃO ACEITO O SOCIALISMO COMO GOVERNO PARA O BRASIL):

1 – Não sou socialista porque o socialismo tem suas raízes originadas em sociedades secretas (como a Maçonaria). Muitas dessas mesmas sociedades são adeptas do ocultismo e do satanismo (ou seja, são anti–cristãs);

2 – Não sou socialista porque o socialismo corrompe e destrói todos os valores morais e cristãos da sociedade, além de promover e glorificar certas aberrações: homossexualismo, aborto e eutanásia (e tudo que é contra a Palavra de Deus);

3 – Não sou socialista porque o socialismo combate Deus, a pátria e a família. Isso sem contar que Karl Marx (o fundador do socialismo) era satanista;

4 – Não sou socialista porque o socialismo sempre usa o argumento de que é um sistema criado para atender a vontade de todos (isso para que seja possível somente o proveito de alguns poucos);

5 – Não sou socialista porque o socialismo só aceita a cultura política socialista, a qual produz um único padrão de orientação de massas. Este mesmo padrão age não de acordo com o bem coletivo, mas sim com o interesse de quem está no poder. É o chamado pensamento politicamente correto;

6 – Não sou socialista porque o socialismo é um totalitarismo disfarçado que deseja moldar o mundo à sua imagem (e à sua ideologia). Diz ser democrático, mas, na verdade, é autoritário (ou seja, não tolera quem se manifeste contra). Todos são obrigados a aceitar as diretrizes socialistas sem questionar;

7 – Não sou socialista porque o socialismo produziu o feminismo, que é um movimento subversivo apoiado na luta de sexos para o domínio da classe feminina. A conseqüência é o desequilíbrio e a instabilidade familiar, obrigando homens e mulheres a competirem (ao invés de se complementarem);

8 – Não sou socialista porque não compactuo com a mentira. Todos os governos socialistas sempre usam a mentira de defender os interesses do povo somente com o intuito de se auto–promover (e estar sempre no poder). Sem contar que o socialismo procura eliminar impiedosamente todos os seus opositores;

9 – Não sou socialista porque não aceito o argumento de que Jesus foi socialista. Jesus nunca Se valeu de Seus milagres para fazer campanha política ou promoção pessoal. É uma blasfêmia dizer que o nosso Salvador foi (ou ainda é) adepto de uma ideologia satânica causadora de mais de 100 milhões de mortes;

10 – Enfim, não sou socialista porque não aceito que a Palavra de Deus seja substituída por filosofias ateístas, esquerdistas, subversivas, diabólicas, e anti–cristãs.

Que esta minha mensagem sejam divulgada em todas as igrejas (e em todo o país), para que o nosso povo seja conscientizado (e para que muitos não se deixem enganar pelas mentiras do socialismo).

ELISEU disse...

Não sei se muitos daqui irão concordar comigo, mas eu penso o seguinte: todos os eleitores (principalmente os cristãos) deveriam investigar, procurar saber a verdade sobre os candidatos (sejam de que partido eles forem), o que dizem os estatutos dos partidos aos quais os candidatos são filiados, como esses mesmos candidatos votam, como atuam no Congresso Nacional, quais ideais defendem, enfim, procurar se informar (e também esclarecer a todos), para que ninguém se deixe enganar pelos muitos lobos em pele de cordeiro que sempre aparecem em todas as eleições.

Lembro que tinha um vizinho meu que matava e morria pelo PT e pela esquerda. E era também um defensor ferrenho dos socialistas: Marx, Lênin, Stálin, Fidel Castro, Che Guevara (e outros). E não admitia que ninguém falasse mal deles!

Mas bastou eu mostrar alguns vídeos da TV Câmara e da TV Senado (e também algumas reportagens) mostrando como os esquerdistas realmente agem para que esse mesmo vizinho "acordasse". Quando ele finalmente viu a verdade sem nenhum disfarce, ele ficou tão horrorizado que me confessou: "Eu não sabia que esse pessoal (esquerda) agia assim nos bastidores".

Num primeiro momento, ele custou a acreditar no que estava vendo. Mas, como se diz popularmente, "contra fatos não há argumentos". Ele, finalmente, teve que admitir que tinha sido enganado todo esse tempo. Aí eu aproveitei a deixa e disse a ele: "Se o diabo se mostrasse como ele realmente é, ninguém jamais iria querer aproximação com ele. Mas ele sempre se apresenta como anjo de luz, para enganar os que não estão firmes na Palavra de Deus. Os esquerdistas agem da mesma forma (exatamente igual ao diabo): fazem mil e uma promessas mentirosas para se elegerem. É somente através da mentira que a esquerda consegue estar no poder (para depois mostrar a sua verdadeira face). Se não fosse pela mentira, os políticos do PT (e de outros partidos com a mesma agenda) jamais seriam eleitos"

Diz um ditado popular que "quem vê cara, não vê coração", não é verdade? Quantas promessas de muitos esquerdistas são feitas na nossa frente com um sorriso (mas com as intenções mais perversas escondidas por trás desse mesmo sorriso)?

Por isso é que o governo não tem nenhum interesse que o povo tenha conscientização política. É lógico: quanto mais ignorante for o povo, mais esse mesmo povo é fácil de ser enganado. Em outras palavras: o povo politicamente ignorante se torna uma massa de manobra facilmente manipulável nas mãos de quem está no poder. E considerando que este mesmo povo vota mais com a barriga do que com a cabeça, não é nenhuma surpresa termos um governo corrupto no poder.

Tendo um governo totalmente pró–homossexualismo, pró–aborto, anti–família e anti–cristão, que futuro o nosso país terá com um governo corrupto e demoníaco desses no poder?

Se alguém daqui quiser se manifestar, esteja à vontade.

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Não sei se a minha opinião vai ser muito pertinente (ou muito apropriada) para o assunto deste artigo, mas eu vou dizer exatamente o que eu penso (vocês podem até me corrigir se, por acaso, eu estiver errado).

Diz um ditado popular que "o povo tem o governo que merece". Nunca, aqui no Brasil, isso ficou tão evidente, ou melhor, nunca esse mesmo ditado se confirmou de maneira tão clara como nestes últimos anos.

Basta fazermos uma análise dos governos de Lula (anterior) e de Dilma (atual). Além de serem do mesmo partido (PT), ambos são rigorosamente iguais em todos os aspectos (já que possuem a mesmíssima agenda política). Senão, vejamos alguns dos pontos que eles têm em comum:

– Promoção de políticas de apoio aos "direitos humanos" (leia-se privilégio para os homossexuais e perseguição aos cristãos);

– Discriminalização do aborto, já que o aborto é somente um "caso de saúde pública" (ou seja, o aborto, para eles, não é um crime contra uma vida inocente e indefesa);

– Censura à liberdade de imprensa (e ainda dizem, com a maior cara de pau, que vivemos num país democrático!);

– Tolerância às religiões afro–descendentes, sob o argumento de que elas fazem parte da nossa cultura, e, como tal, não podem ser discriminadas (como o diabo dessas mesmas religiões se disfarça em anjo de luz, só falta dizer que todas elas são de Deus);

– Distribuição de "kits educativos" nas escolas, com a alegação de combater a homofobia (uma forma bem sutil de fazer com que as nossas crianças sejam induzidas ao homossexualismo, promovido pelo ex–ministro Fernando Haddad e por toda a corja do governo e dos homossexuais);

– Homenagem às "vítimas" do regime militar (ninguém jamais procurou saber o verdadeiro passado de Dilma).

Enfim, estas são apenas algumas das muitas semelhanças entre os governos de Lula e o de Dilma (na verdade, o governo de Dilma nada mais é do que a continuação do governo de Lula).

E por que o povo, mesmo sabendo disso tudo, ainda assim vota neles? Por uma razão muito simples: recebendo a "ajuda" (Bolsa–Família) do governo, quem é que não quer ser sempre beneficiado pelo mesmo governo de alguma forma?‏ Tem até gente que ainda tem a cara de pau de dizer: "Se o governo é bom (já que ajuda o povo com o Bolsa–Família e outros benefícios), por que votar contra ele?" Isso lembra aquela máxima do antigo Império Romano: "Dai pão e circo ao povo, que o império sobrevive".

Não tenho nenhum medo de dizer: a nossa política está tão podre e tão corrompida, que nem mesmo os políticos da bancada evangélica não são dignos da nossa confiança (e, muito menos, merecedores do nosso voto).

Se o povo tivesse vergonha na cara, não colocaria corruptos no poder em troca de qualquer tipo de assistencialismo. Só que o povo, durante as eleições, vota mais com a emoção do que com a razão (ou melhor, vota mais com a barriga do que com a cabeça). E isso, infelizmente, já criou um ciclo vicioso muito difícil de ser quebrado.

Portanto, diante de tudo que foi dito aqui, só dá pra chegar a uma única conclusão: enquanto prevalecer este quadro, ou melhor, enquanto o povo ainda continuar adotando esta mentalidade clientelista (isto é, de só votar em troca de algum tipo de ajuda ou assistencialismo), o nosso país vai estar sempre sendo governado por corruptos.

Que estas palavras sirvam de alerta para que todos, a partir de agora, sejam mais cuidadosos na hora de votar (e não se deixem enganar pelas promessas mentirosas dos muitos lobos em pele de cordeiro que sempre aparecem em todas as eleições)!

Diácono Elias (Igreja Batista Nova Jerusalém) disse...

Eliseu e presbítero Valdomiro,

Vocês estão certíssimos nos seus comentários. Não só eu assino embaixo tudo o que vocês disseram, como eu ainda acrescentaria o seguinte: se todos os eleitores do Brasil (inclusive os cristãos) tivessem orado e pedido discernimento a Deus antes de votar, não teríamos no poder um governo pró–homossexualismo, pró–aborto, anti–família e anti–cristão. E nem elegeríamos uma bancada que se diz evangélica, mas que não tem tido nenhum compromisso com a Palavra de Deus (além de ser omissa no combate ao pecado e conivente com o mesmo governo)!

Creio que o problema está não somente em muitos dos políticos que se dizem cristãos (como os da bancada evangélica), mas também de alguns cristãos eleitores que os colocam lá. Alguns desses mesmos eleitores votam somente por votar, influenciados por alguém ("Vou votar no irmão da minha igreja, pois foi o pastor quem pediu"), ou sem saber quem realmente é o candidato, que ideais defende, quais compromissos tem, quais interesses visa, enfim, o que realmente fará ao ser eleito.

Daí, surgem certos "políticos cristãos" que estão mais preocupados em cuidar de seus negócios particulares (ou dos negócios de suas igrejas) do que em ter um compromisso sério com a Palavra de Deus e com questões que afetam a sociedade como um todo (especialmente a maioria cristã).

Torno a repetir o que eu já disse em um comentário feito num artigo anterior: é necessário que todo o povo e também as igrejas (a católica e a evangélica) sejam politicamente conscientizadas sobre os perigos do socialismo que está sendo sutilmente imposto no nosso país. Se em toda eleição colocarmos ímpios no poder, estaremos dando carta branca para que o diabo e os demônios ataquem a tudo e a todos (além de promoverem a destruição dos valores morais, familiares, e dos princípios cristãos). Em suma: o que não podemos fazer é perpetuar este ciclo vicioso, ou melhor, continuar alimentando essa política imoral e anti–cristã que tomou conta do Brasil. Aliás, não só o cenário político, mas, infelizmente, até algumas igrejas evangélicas estão infestadas de falsos cristãos gananciosos e vaidosos que só usam o nome de Deus para seus próprios interesses (ou para suas próprias conveniências).

Que este alerta seja amplamente divulgado a todos, para que todos saibam o quanto o voto é importante para decidir o futuro de um país.

Um grande abraço a todos,

Diácono Elias (Igreja Batista Nova Jerusalém)

Lino disse...

Em 1913, Lênin escreveu o "Decálogo", um documento contendo 10 itens que apresentam ações táticas para a tomada do poder. Este documento é a cartilha de como o PT (e outros partidos esquerdistas) realmente agem nos bastidores.

Um aviso importante: qualquer semelhança com os dias de hoje não é mera coincidência! É pura realidade!

Vejamos o que diz o "Decálogo":

1 – Corrompa a juventude e dê a ela total liberdade sexual;

2 – Procure se infiltrar nos meios de comunicação de massa, e depois controle todos eles;

3 – Divida a população em grupos antagônicos, incitando-os a promover discussões sobre assuntos sociais;

4 – Destrua a confiança do povo em seus líderes. Faça com que eles fiquem com a imagem denegrida perante a opinião pública;

5 – Fale sempre sobre democracia e em Estado de Direito; mas assim que puder (e tão logo haja a primeira oportunidade), assuma o poder sem nenhum escrúpulo;

6 – Colabore para o esbanjamento do dinheiro público; coloque em descrédito a imagem do País (principalmente no exterior), e provoque o pânico e o caos na população por meio da inflação;

7 – Promova greves, mesmo ilegais, nas indústrias vitais do País;

8 – Provoque distúrbios sociais e contribua para que as autoridades constituídas não as proíbam;

9 – Contribua para a destruição dos valores morais, da honestidade e da crença nas promessas dos governantes. Nossos parlamentares infiltrados nos partidos democráticos devem acusar os não–comunistas, obrigando-os, sem pena de expô-los ao ridículo, a votar somente no que for de interesse da causa socialista;

10 – Procure catalogar todos aqueles que possuem armas de fogo, para que elas sejam confiscadas no momento oportuno, tornando, deste modo, que seja impossível oferecer qualquer resistência à nossa causa.

Anexo ao mesmo "Decálogo", tem mais um outro documento intitulado "Os 10 princípios da esquerda". Vejamos quais são estes mesmos princípios:

1 – Os esquerdistas crêem que não existe moral. Na verdade, os esquerdista crêem apenas na moral que for favorável a eles mesmos, isto é, "não roubar" vale somente para os outros (mas os esquerdistas podem roubar à vontade para si próprios e para aqueles que os ajudam);

2 – Os esquerdistas promovem o anti–convencional, violentam os costumes e preferem a descontinuidade. Não gostam de seguir certas regras diferentes das que eles mesmos criam;

3 – Os esquerdistas derrubam tudo que seja pré–estabelecido. São, por natureza, contra todo e qualquer sistema padronizado (que contém princípios já determinados há muito tempo);

4 – Os esquerdistas agem com imprudência e irresponsabilidade, não importando quais prejuízos venham a causar aos que estão sob seu comando;

5 – Os esquerdistas desejam a uniformidade universal: todo mundo igual (exceto eles, quando estão no poder usufruindo dos privilégios);

6 – Os esquerdistas não se impõem limites e acreditam que podem melhorar, aperfeiçoar e acabar com as imperfeições de tudo, inclusive do próprio ser humano. Para fazer uma omelete, é preciso quebrar os ovos (mas eles partem para quebrar todos os ovos, mesmo que não consigam fazer omelete alguma);

7 – Os esquerdistas são contra a liberdade e a propriedade privada. Preferem a escravidão, embora a chamem, de maneira sutil, por outros nomes: igualdade, responsabilidade social, justiça social, senso de coletividade, etc;

8 – Os esquerdistas impõem coletivismo forçado. Tudo deve ser de todos (mas somente sob controle total do Estado);

9 – Os esquerdistas desejam o poder desmedido e a liberação de todas as paixões humanas (marxismo clássico e marxismo cultural);

10 – Os pensadores esquerdistas não querem estabilidade: pregam a revolução perpétua. Dizem promover a paz, mas são os maiores incentivadores de todas as guerras e lutas armadas.

Diante disso tudo que foi mostrado aqui, eu pergunto a todos: alguém ainda tem mais alguma dúvida das reais intenções do governo do PT (e de outros partidos com a mesma agenda política)?

Curso de Regencia 2011 disse...

Gostaria de contar uma pequena história que sempre conto para os alunos de Ciências Sociais, Filosofia, História e outros cursos onde domina o pensamento socialista:

"Certa feita um professor de economia foi ministrar aulas na turma de sociologia de uma universidade. Discutindo sobre economia percebeu que a classe queria cruxifica-lo por ser a favor do capitalismo, dizendo que o socialismo é o melhor sistema politico e economico que existe. Então o professor propos o seguinte acordo:
- bom como percebo que a maioria desta sala defende o socialismo vamos propor um pequeno experimento. Eu vou usar da políticas socialistas para dar as notas de vocês, ou seja, a nota de vocês será como se fosse o salário de cada um, todos irão receber a mesma nota, pois o socialismo prega uma sociedade igualitária para todos. Todos concordaram e ficaram animados pois queria fazer o professor ficar envergonhado.

Na primeira prova a media geral foi 7,0. Os alunos que estudaram muito ficaram revoltadíssimos não admitiam tal nota, pois tinha estudado bastante. Os alunos que estudaram pouco ficaram contentes, pois era a sua nota esperada e os alunos que não estudaram nada ficaram mais alegres ainda, pois tinha tirado uma ótima nota sem ter estudado nada.

Na segunda prova foi pior, média 6,0 para todos, os alunos que esturam muito pararam de estudar tanto (não queriam levar ninguém nas costas), os alunos que esturam pouco nem esturam e os que não tinham estudado achando que ia ganhar notas sem fazer nada também não estudaram.

Na terceira e quarta provas as médias foram 3,0 e 1,0 porque todos pararam de estudar por achar injusto alguns estudarem e outros não e todos terem as mesmas notas. No Final o professor disse que teria que reprovar a turma toda porque ninguém alcançou a média para ser aprovado.

Resumindo: O Socialismo nuncá dará certo, pois preva a pureza do homem as ideologias de Rousseau e Voltaire de que "O Homem nasce puro e a socidade é que o corrompe." O Homem já é mal por natureza, e sempre foi egoísta.

Não há como multiplicar riqueza, dividindo-a.

Anônimo disse...

Se o povo fosse politicamente conscientizado, o governo do Brasil seria outro...

Wellington disse...

O comentarista acima (Curso de Regência 2011) deu um exemplo claríssimo do que é realmente o socialismo. Diz ser igualitário, mas, na verdade, promove uma desigualdade.

Na verdade, o socialismo é totalmente injusto: premia a quem não merece, cria um parasitismo perpétuo para alguns, desvaloriza e desmerece quem realmente se esforçou. O exemplo que foi apresentado (a das notas da turma de sociologia) foi perfeito.

É justo eu trabalhar duro durante 30 dias no mês para receber o meu salário, enquanto uma outra pessoa (que não fez absolutamente nada durante esse mesmo período de tempo) se acha no direito de receber de mão beijada o mesmo que eu ganho? E onde fica a valorização do meu esforço?

A verdade tem que ser dita: o socialismo estimula o comodismo, o parasitismo, a preguiça e a vagabundagem! Quem quiser comer, tem que trabalhar! É como diz a Bíblia:

"Comerás o teu pão com o suor do teu rosto" (Gênesis 3:19)

Digo e repito: ou o Brasil acaba de uma vez com o socialismo, ou o socialismo vai acabar com o Brasil.

Que este alerta desperte muitos que ainda estão cegos pelas mentiras do socialismo.

Richard Porto disse...

Obrigado pela informação amado! Já acessei o link e estarei dentro do possível, colaborando. Que Deus o abençoe!

Joaquim disse...

Da mesma forma que muitos aqui, eu também já ouvi algumas pregações alertando sobre o perigo das idéias marxistas, comunistas, esquerdistas e socialistas na nossa educação (e também nas nossas igrejas). E eu também pude testemunhar, pessoalmente, muitas manifestações contra essas mesmas idéias.

Em 1964, no auge dos meus 22 anos (hoje estou com 70), eu pude ver pessoalmente a "Marcha da família com Deus pela liberdade" em São Paulo. Eu lembro que a multidão saiu da Praça da República, seguindo pela Rua Barão de Itapetininga, atravessando o Viaduto do Chá, para, ao chegar à Praça da Sé, ser rezada uma missa pela democracia, pelo padre irlandês Patrick Peyton (que estava no Brasil a convite da Igreja, e, em especial, do Cardeal Dom Jaime de Barros Câmara, da Arquidiocese do Rio de Janeiro).

Foram cerca de 500 mil pessoas que participaram da mesma marcha. Foi uma resposta ao comício realizado no Rio de Janeiro em 13 de março de 1964, durante o qual o presidente João Goulart anunciou seu programa de reformas de base. As pessoas, nesta mesma marcha, manifestaram seu repúdio ao regime comunista vigente em outros países (que era o que João Goulart queria implantar no Brasil). E era divulgado a todos (através de panfletos) o perigo do comunismo para todos os brasileiros.

Graças a Deus que os militares vieram no momento certo para afastar essa ameaça que seria nociva para o nosso país!

Tem horas que eu sinto saudades daquela época. Quem dera se fossem feitas mais manifestações do mesmo tipo, para escorraçarmos do governo o PT e os demais partidos esquerdistas!

Alfredo S disse...

Adorei a historia que Curso de Regencia 2011, eu adorei, ira usa-la ela muitas vezes, obrigado.
ELISEU disse que os eleitores deveriam investigar os candidatos, peço desculpa por concordar discordando. Clama vou explicar: Todo mundo sabia que Dilma Assaltou Banco, sequestro, matou, torturou e vandalizou, mais votaram nela, ou isso ou manipularam os votos.
Lula, todo mundo sabia que ele tirou o emprego de muitos trabalhadores do ABC com suas greves, esteve preso por vandalismo e arruaça, era ou é ainda um cachaceiro declarado, analfabeto que se orgulhava disso, que nunca quis se candidatar a prefeito do abc onde era seu reduto, também não quis ser candidato a Governador de São Paulo e Nem Prefeito dela, pois não tinha competência e queria um filão maior para roubar. Mesmo assim elegeram-no duas vezes.
Haddad tem um histórico de desastre na educação, com o Enen, Livros escolares e do tal KIT gay com vídeo e cartilha para crianças de 10 a 14 anos. Adivinhe quem esta na frente.
O partido PT este tem uma ficha corrida que da mais de 300 escândalos outros delitos, caça e doma os cristãos na cara dura e os domesticam como os pastores da bancada evangélica, tem ligações estreita com as FARC, declaradamente, assim com apoia países matadores de cristãos como: Irã, coreia, china cuba, Moçambique... Também uma benevolência sem igual com Argentina, Paraguai, Colômbia e Uruguai. Tudo isso e muito mais o povo e aqueles que os guiam sabem e votam cientes, e quando oram para que o demônio ganhe.
Estes são os mesmo que vão para os estádios e idolatram os jogadores e times, assistem a programação de redes de TVs mergulhado no pecado como a globo, SBT, Record e outras.
Conheço três famílias que são evangélicas que estão sempre na igreja aos domingos, e sem querer vi a programação que assistiam, pois estava em suas casas consertando seus computadores. Adivinhe qual era???? Eles assistem BBB, A Praça é Nossa, A fazenda, Malhação e novelas e nem vou falar no que muitos católicos assistem. Também nem vou falar o que vejo nos computadores, até por uma questão de ética, mas posso dizer que muitas vezes até me surpreende, e olhem que tenho 52 anos e trabalho há 25 anos nesta profissão. Digo também que pelo que vi ao logos de todos destes anos. Homem esta cada vez mais pervertido e imundo. Só as orações me acalmam o espírito depois de um dia de trabalho.
Mais concordo com você no ponto que diz que temos que pesquisar e investigar nossos candidatos, porem se não este verdadeiramente comprometido com a vontade de Deus, nada disso terá utilidade.
Fiquem com Deus e uma Boa Noite

Plínio disse...

O presbítero Valdomiro disse uma coisa que me chamou a atenção:

"... Tem até gente que ainda tem a cara de pau de dizer: 'Se o governo é bom (já que ajuda o povo com o Bolsa–Família e outros benefícios), por que votar contra ele?' Isso lembra aquela máxima do antigo Império Romano: 'Dai pão e circo ao povo, que o império sobrevive'..."

Uma vez, eu assisti a um filme onde um homem, em troca de fama, riqueza e poder, vendia a alma ao diabo.

E o que o comentário do presbítero Valdomiro tem a ver com isso? Tudo a ver!

Vamos aos fatos:

O governo oferece o Bolsa–Família para o povo pobre. Como esse mesmo povo não tem conscientização política, todos aceitam isso na maior naturalidade (como se fosse algo normal ou correto). Ninguém nunca vai imaginar que, agindo assim, está vendendo a sua própria alma, e, deste modo, se tornando escravo daquele que lhe oferece tal coisa.

Isso gera um ciclo vicioso: o povo, por não achar outras alternativas, acaba aceitando a ajuda que lhe é oferecida, e, com isso, só vota sempre em quem lhe oferece a mesma ajuda (para não perder esta mesma ajuda). Resumindo: aceitar o Bolsa–Família é como vender a alma ao diabo. Enquanto o povo não se conscientizar e não quebrar esse maldito pacto que fez com o diabo (que é votar em troca do Bolsa–Família ou de qualquer outro assistencialismo eleitoreiro), nunca acabaremos com a corrupção da nossa política!