19 de outubro de 2012

A esquerda apologética e o neopentecostalismo


A esquerda apologética e o neopentecostalismo

Julio Severo
Com o título de “A Fragmentação da Esquerda Evangélica em Questão”, o tabloide sensacionalista Púlpito Cristão, que se considera apologético e calvinista, fez o seguinte anúncio lúgubre esta semana:
“A notícia triste que quero dar-vos é que a esquerda está passando por um processo de fragmentação”.
O comunicado não foi feito por um mero escritor ou colunista, mas por Antognoni Misael, co-editor do tabloide. E qual é o motivo de tanta tristeza para o Púlpito Cristão? Resposta: “Muitos cansaram de bater nas denominações neopentecostais”.
Misael se queixa: “Uma coisa me incomoda: a possibilidade de fragmentação da ‘esquerda’ (no melhor sentido possível) evangélica. Aqui se entenda ‘esquerda’ os grupos, pessoas e comunidades que se opõe (ou se opunham) ao pseudo-evangelho pregado e veiculado pela grande parte da mídia”.
Misael, que se considera apologético e é responsável por um dos maiores tabloides pseudo-apologéticos do Brasil, deixa claro que o movimento apologético hoje no Brasil que bate no neopentecostalismo é essencialmente esquerdista.
Continuando sua queixa, o co-editor do Púlpito Cristão diz: “Vejamos que enquanto as mais variadas igrejas e teologias neopentecostais se multiplicam e se apresentam a sociedade, a ‘esquerda’ rapidamente e em pronta resposta reformula seu discurso e defende sua fé”.
A esquerda odeia valores conservadores, e mais do que outras igrejas, muitas igrejas neopentecostais têm feito oposição implacável à agenda gay e ao aborto. O próprio PT já identificou tais igrejas como os maiores impedimentos para o avanço da agenda socialista no Brasil, pelo fato de que boa parte do neopentecostalismo tem esses valores odiáveis para a esquerda, tanto evangélica quanto ateia.
Mas, para a alegria da esquerda secular, a esquerda evangélica conseguiu uma boa camuflagem para seus ataques ao neopentecostalismo: atacar em nome da apologética cristã.
A propaganda da esquerda apologética é: quem bate no neopentecostalismo está apenas defendendo o “evangelho”. De acordo com as próprias alegações deles, a esquerda apologética tem motivações santas e puras, como se fosse possível um esquerdista não mentir, trapacear e enganar.
E quando visita os tabloides pseudo-apologéticos, o grande público, que de nada suspeita, é inundado de textos “defendendo a fé cristã” contra a “heresia neopentecostal”, quando na verdade estão apenas defendendo a fé esquerdista contra um dos últimos bastiões efetivos contra a agenda gay, o aborto e outras ameaças socialistas.
“Sou apologeta e estou aqui para proteger vocês e defender o evangelho”
Se não fosse esquerdista, Púlpito Cristão poderia se dedicar a alertar o Brasil sobre a decadência das igrejas calvinistas nos EUA e Europa. Décadas atrás, essas igrejas abraçaram o chamado “Evangelho Social”, equivalente da Teologia da Missão Integral. Hoje, a maior denominação presbiteriana dos EUA, com milhões de membros, ordena pastores gays, apoia o aborto e incita boicotes contra Israel.
O “Evangelho Social”, que é uma teologia esquerdista, deixou as grandes igrejas calvinistas dos EUA abertas a todo o pacote da agenda esquerdista, inclusive homossexualismo e aborto.
Contudo, em vez de aprenderem com os erros e pecados de seus irmãos calvinistas do Norte, muitos calvinistas brasileiros promovem seu evangelho esquerdista sob a camuflagem de “apologética” contra as “heresias” neopentecostais.
Os frutos futuros do evangelho esquerdista nas igrejas brasileiras serão o que já estamos vendo na maior denominação presbiteriana dos EUA.
Se quisermos de fato defender o verdadeiro e único Evangelho, precisamos desmascarar os infiltrados no movimento apologético. Precisamos denunciar suas intenções ocultas e seu amor ao esquerdismo.
Calvino defendia o Evangelho, mas nunca promoveu o esquerdismo.
Por que então tantos calvinistas nos EUA promovem o gayzismo e o aborto?
Por que então tantos calvinistas no Brasil promovem a esquerda?
Alguém poderia me questionar: “Mas, Julio, os calvinistas esquerdistas promovem o socialismo mostrando que Jesus e outros homens da Bíblia tinham essa visão!”
Eu não estou surpreso. Os militantes gays usam igualmente Jesus e outros homens da Bíblia para justificar a visão deles a favor do homossexualismo.
Não se engane: o embate feroz hoje na igreja brasileira não é entre genuínos defensores do Evangelho e igrejas falsas. Não é entre anjos apologéticos e demônios neopentecostais. O real embate é entre evangélicos esquerdistas disfarçados de apologetas e aqueles que mais estão resistindo à agenda de aborto e homossexualismo da esquerda.
Que fique bem claro: tanto o PT quanto a esquerda apologética sabem muito bem quem está fazendo a maior resistência.
Parafraseando 1 João 4:1, eu alerto a igreja brasileira:
“Meus queridos amigos e amigas, não acreditem em todos os que dizem que são defensores do Evangelho. Ponham à prova essas pessoas para saber se o espírito apologético que elas têm vem mesmo de Deus; pois muitos falsos apologetas já se espalharam por toda parte.”
Mas não é só o Púlpito Cristão que tem um comunicado triste esta semana. É com grande tristeza que comunico que fui informado que o Púlpito Cristão estará oficialmente na conferência apologética da VINACC no próximo ano com o status de um dos “melhores” blogs do Brasil.
Assim anda a “apologética” do Brasil.
Leitura recomendada:

64 comentários:

Herberti disse...

Parabéns Júlio. Postagem muito oportuna. Realmente o que menos se vê nos chamados "blogs apologéticos" é apologética, pelo menos no sentido em que me ensinaram no seminário o que é fazer apologia da fé cristã. O que há sim são manifestações de puro preconceito contra igrejas, ministérios e até pessoas que não rezam pela cartilha esquerdista. A irritante invocação do nome de Calvino é mera empulhação. Com toda a certeza ninguém jamais conseguirá aprender sobre o calvinismo acompanhando estes blogs.

heronim@gmail.com disse...

O que destruiu as Igrejas, não apenas calvinistas, na Europa e EUA foi o liberalismo, que tem como princípio básico deixar de crer na Bíblia como Palavra de Deus inerrante. O socialismo e o apego a liturgia é um sinal da substituição, nestas igrejas do Espírito Santo por coisas humanas.

Jorge Bay disse...

Isto é verdade! Há muito "apologeta" comprometido com a esquerda. E não é só isso: tá chovendo "apologetas" esquerdistas e neo-liberais que atacam ferozmente a inerrância das escrituras. Esses apóstatas venenosos infelizmente estão infiltrados em Igrejas, onde confundem e aniquilam a fé simples dos irmãos, principalmente dos novos convertidos. Mas estão ali porque são tolerados simplesmente porque se colocam contra os desmandos pentecostais e neo-pentescostais, impressionando e enganando as pessoas. Eu sou pentecostal, mas moderado e também não concordo com toda a idolatria, Teologia da Prosperidade e modismos que se ve no meio evangélico.Nem por isso deixarei de ser Pentecostal e nem apostatarei abraçando o neo-liberalismo e o esquerdismo. E há também apologetas que não se comprometem com a esquerda e com o neo-liberalismo e que também condenam os excessos dos Pentecostais e Neo-pentecostais. Até aí tudo certo! Mas falham ao se posicionarem como cessacionistas, ou seja, negando a operação dos dons nos nossos dias. É preciso conhecer muito as Escrituras, estar muito bem informado e ser muito sensato nestes dias tão perto do fim. Um abraço aos irmãos!

heronim@gmail.com disse...

Nenhum cessacionista nega a existência de dons, nega-se os dons miraculosos e, sobretudo, novas profecias.

ÉLQUISSON disse...

Hoje existem muitas edificações (a maioria delas) que possuem fachada de igreja, nome de igreja, quase tudo parecido com uma igreja, mas não são igreja. São meros templos da Babilônia comandados por mercenários, embusteiros, enganadores, ilusionistas, milagreiros, mercadejadores da Palavra de Deus, enfim, falsos profetas que sempre se apresentam em público de terno e gravata (ou batina).

Quando ligamos a TV nas madrugadas, vemos, nesses mesmos templos, a mesma idolatria que era praticada antigamente (só mudou a forma). Ao invés dos antigos ídolos feitos por mãos humanas, temos outros objetos que são utilizados para o mesmo propósito: água orada, rosa ungida, toalha consagrada, e outras coisas (verdadeiros absurdos que não têm nenhum respaldo bíblico). Como o povo em geral não é esclarecido, acaba sendo facilmente manipulado. É como diz a Palavra de Deus:

"O Meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento" (Oséias 4:6)

"O deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos para que não lhes resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus" (2 Coríntios 4:4)

Devido à falta de esclarecimento, o povo cai na lábia desses mesmos falsos profetas. Só que tanto eles como o povo que os assiste estão cegos. Jesus disse que se um cego guiar outro cego, ambos irão cair na cova (Mateus 15:14)

A tática do engano é muito simples: os dirigentes desses templos colocam atrás dos púlpitos alguns palhaços doutrinados para dar ao povo o pão e o circo que desejam (o pão normalmente é a ilusão da prosperidade). Eles até abrem a Bíblia e chegam até a citar alguns versículos (para dar uma aparência de cristão). Mas se analisarmos atentamente o conteúdo das pregações, veremos que são meras filosofias baratas. São discursos meia–sola, semelhantes às receitas médicas, psicológicas ou de algum cartomante. Coisa barata e fútil mesmo. Depois disso, é só acrescentar um pouco de louvor, encontros sociais, rituais, e aí a fórmula estará completa.

Comumente, esses templos babilônicos têm suas crenças baseadas nas suas tradições religiosas. Tais tradições, por eles equiparadas às regras bíblicas e que outrora derrubaram o povo de Israel lá no período do Antigo Testamento, são o motivo da queda de muitos hoje em dia. Não é à toa que os antigos doutores das lei haviam criado centenas de regras (as coisas mais loucas e absurdas do mundo!), além daquelas dadas por Moisés séculos antes no monte Sinai (tudo em nome da exaltada tradição religiosa resumida pela frase: "Temos por pai Abraão!").

Com o passar dos séculos, novos doutores da lei foram surgindo. Eles, para fazer valer o espírito de seus pais, também adicionaram outras regras, e hoje vemos no que a igreja se transformou: um verdadeiro ponto de encontro de diferentes crenças, teologias, filosofias, ensinamentos e religiosidades! Foi justamente por isso que Jesus disse:

"Este povo vem a Mim com a sua boca e Me honra com os lábios, mas o seu coração está distante de Mim; e em vão Me adoram, porque ensinam doutrinas que são preceitos de homens" (Mateus 15:8–9)

Mas, felizmente, haverá um fim para tudo isso. Jesus vai dar um basta em todos esses enganos (e também naqueles que enganam o Seu povo). A Palavra de Deus garante que a igreja–mãe (Babilônia) e as suas filhas (que são os atuais templos luxuosos, cujos dirigentes não têm tido nenhum compromisso verdadeiro com a obediência à Palavra de Deus) já estão com os dias contados. Leiamos:

"Caiu, caiu a grande Babilônia, a qual se tornou abrigo de demônios, e morada de todo espírito imundo, e refúgio de toda ave nojenta e detestável. Pois todas as nações beberam do vinho da ira da sua prostituição, e os reis da terra se prostituíram com ela; e os mercadores da terra se enriqueceram com a abundância de suas delícias. E ouvi outra voz do Céu, que dizia: Sai dela, povo Meu, para que não sejas cúmplice dos seus pecados, e para que não recebas as suas pragas" (Apocalipse 18:2–4)

P.S: Se alguém quiser se manifestar, esteja à vontade

Marco Teles disse...

Olá Júlio,

Sou batista e, em meu blog, primo por tratar tanto dos erros dos batistas quanto dos excessos neopentecostais além de diversos outros assuntos que não são nem de longe apologéticos. Penso que esta é a melhor maneira de evitar o erro, reconhecendo-o em sua própria casa, e também na vizinhança, para corrigir a casa e se proteger dos ladrões que rondam.

Gostaria de externar que tal fato ocorre com tais igrejas tradicionais porque alcançaram alguma unanimidade e que pentecostais não estão imunes a esse tipo de prática, até porque os seus valores tradicionais não são tão fortes assim, o que é demonstrado pela liberalidade de algumas liturgias pentecostais. Relembremos o caso de um relevante bispo e político pentecostal que me parece não ser algo isolado.

É importante que, o pentecostalismo, ao invés de justificar-se a partir da queda de alguns mais tradicionais, busquem de fato o seu "calcanhar de aquiles" e fiquem de olho nele, pois os pentecostais têm uma vasta história de alianças políticas o que, por si só, pode ser um ponto fraco.

O governo monárquico dos pentecostais também contribui para uma uniformidade de ideias, o que também é preocupante, pois quando tal monarquia for corrompida, qual será o seu caminho? Certamente serão os próximos na fila da apostasia. Lembremos também que enquanto os tradicionais preocupavam-se em observar os erros pentecostais a apostasia e politicagem grassavam entre nós e não pensemos que tal erro não pode ser repetido pelos pentecostais.

Só para citar um problema das doutrinas neopentecostais, foi a teologia da prosperidade que abriu caminho conceitual para seita do 666 que baseia seus ensinos em referência às ideias de prosperidade tão ventiladas pelo neopentecostalismo.

Concordo que apoiar ideias anticristãs é uma apostasia, entretanto, sujiro cuidado com uma possível polarização entre pentecostais e tradicionais, pois históricamente isso não gerou bons frutos para a igreja de Cristo e também, o termo "tradicional" sempre foi execrado pelo pentecostalismo, inclusive na questão de valores morais, que para tais, estaria mais ligado a uma manifestação exterior do que própriamente interior.

Valores exteriorizados podem ser apenas uma articulação política, talvez passageira e superficial até, portanto, devemos nos focar no centro de nossa fé que é Cristo e não em polos opostos como "tradicionalismo pentecostal" e "liberalismo tradicional", pois é importante para aquele que está em pé cuidar para que não caia.

Julio Severo disse...

Prezado Heronim

Você disse: “Nenhum cessacionista nega a existência de dons, nega-se os dons miraculosos e, sobretudo, novas profecias”.

Dá exatamente no mesmo. Veja 1 Coríntios 12 sobre dons sobrenaturais. Essencialmente, os calvinistas mais radicais rejeitam que Deus dê esses mesmos dons hoje.

Os calvinistas radicais têm um forte ranço anti-neopentecostal justamente por causa desses dons.

Sinceramente, eu gostaria que eles tivessem esse mesmo ranço contra o esquerdismo que está tão predominante nas próprias igrejas presbiterianas.

heronim@gmail.com disse...

Caro Julio Severo,

Calvinistas, não os radicais, simplesmente calvinistas, não creem que os dons miraculosos sejam contemporâneos. Cremos que estes dons cessaram junto com a profecia do NT. Historicamente este entendimento decorre das acusações da ICAR, durante a reforma, condenando a reforma por não apresentar milagres para sustentar a doutrina reformada, enquanto a ICAR apresentava os milagres oriundos da adoração de santos e Maria. Calvino respondeu dizendo que não eram necessários novos milagres para sustentar a doutrina reformada, os milagres dos apóstolos eram suficientes, pois a reforma não estava ensinando nova doutrina, mas ensinava a doutrina dos apóstolos. Isto não quer dizer que rejeitamos dons, pelo contrário, de acordo com a Bíblia devemos procurar os melhores dons, conforme escreveu Paulo co capítulo por você citado.

Quanto ao ranço de que você falou, acho que se existe alguma tristeza, reside no fato de muitas e muitas Igrejas tradicionais tem sofrido divisões por causa de ensinos pentecostais. Isto causou e ainda causa muita dor e sofrimento.

Portanto, o sofrimento imediato destas Igrejas não está no esquerdismo, está na influência que causa sofrimento as Igrejas. Ensinos como teologia da prosperidade, G12, e muitas e muitas doutrinas, especialmente as neo-pentecostais que necessitam ser combatidas em nossas Igrejas.

Julio Severo disse...

Prezado Heronim

Eu também não apoio o sistema G12 e outros ensinos. Ainda assim, essa questão é pálida perto do esquerdismo nas igrejas mais tradicionais. Falo isso por experiência.

Quanto aos dons, dei uma breve explicação aqui, em minha resposta a um apologeta calvinista muito ligado ao Púlpito Cristão e que por sinal teve sua formação principal como blogueiro “apologético” no tabloide sensacionalista Genizah. Veja: http://juliosevero.blogspot.com/2012/04/robinson-cavalcanti-o-pecado-veio.html

Eu ainda nem comecei a tratar do problema em profundidade. Mas o farei nas próximas semanas, pois estou determinado a lutar contra o esquerdismo evangélico.

Marco Teles disse...

Olá novamente Júlio,

Quanto a lutar contra o esquerdismo evangélico, tem meu total apoio.

Deus o abençoe!

heronim@gmail.com disse...

Lutar contra o esquerdismo é algo pálido, o importante é lutar para que a Palavra de Deus seja ensinada, que a vontade de Deus seja anunciada, e, que possamos deixar de envergonhar o evangelho de Cristo Jesus. E, sim, cremos, que os dons cessaram no período apostólico.

Julio Severo disse...

Prezado Heronim

As igrejas que ensinam incessantemente que os dons cessaram são hoje as mais abraçadas ao esquerdismo, que não é um é algo pálido. O esquerdismo coloca o governo, não Deus, como supremo provedor de tudo: saúde, educação, moradia, etc.

O esquerdismo toma o lugar de Deus.
Eu acho que ninguém precisa de dom espiritual para ver isso. Mas acho que as igrejas mais tradicionais estão precisando desses dons para ver o óbvio, pois um problema gravíssimo está se alastrando nessas igrejas: a apostasia.

E depois, os teólogos dessas mesmas igrejas, que não são capazes de enxergar os problemas em seus púlpitos e congregações, se arrogam o direito de apontar problemas em movimentos cristãos que surgiram recentemente e estão lutando mais contra valores esquerdistas do que igrejas que estão, depois de quinhentos anos, definhando e apostando violentamente.

Trindade disse...

Olá Júlio;
Os cessacionistas quando criticam os dons espirituais logo parte para o que chamam de “excessos”, mas quem estuda e entende a Palavra de Deus referente aos dons espirituais sabe que não há excessos, o que há é ação do diabo mesmo, mas em nada invalida os dons verdadeiros e genuínos que Deus deixou para o amadurecimento da Igreja, pois a Palavra de Deus esta repleta de exemplos onde o diabo tentou imitar a obra de Deus, mas nem por isso Deus mudou seus planos porque o diabo tentou imita-lo, um exemplo maravilhoso de imitação foi a serpente que os mágicos de faraó criaram para imitar a que Moisés tinha criado, Deus não mudou a estratégia, manteve a serpente como exemplo e mostrou a faraó que a verdadeira era a Dele.
Eu creio que a maioria do que os cessacionistas chamam de excessos na verdade é ação maligna mesmo, pois o diabo sabe que nesses tempos do fim os cristãos dispõem de uma poderosa arma e ele tenta denegri-la, pois ele sabe que um cristão cheio do Espirito Santo e com dons fica quase impossível a ação dele não ser descoberta; Mas existe também os crentes carnais, meninos e fracos na fé que podem agir na carne e fazer mau uso dos dons, mas tudo isso não invalida a atualidade dos dons espirituais e Deus não vai mudar um só plano Dele por causa da ação do diabo, pelo contrário além manter o plano Deus fara questão de honrar o cumprimento de suas promessa, mas para isso nós TEMOS QUE CRER.

Adalberto Souza disse...

Julio tem um video o Silas Malafaia feito ontem onde ele fala que Cristão não pode votar em comunista, mas eu acho que esqueceram que avisar ao Silas que o PT também é comunista.
Ai vai o video do Silas:
http://www.youtube.com/watch?v=oCDkhfiiUac

E vai outro video do Silas achei bom:
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=jQzB6qjNo28

Marco Teles disse...

Olá Júlio,

Parece que a discussão está indo mais pela justificação doutrinária, numa espécie da "apologética" do "eu não faço isso". Nisso, prova-se que os erros de uns são os mesmos de outros, ou que pelo menos, pentecostais são fortes candidatos a seguir a fila da apostasia.

Deus o abençoe.

Julio Severo disse...

Oi, Marcos! Jesus disse: “Não vos inquieteis, pois, pelo dia amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.” (Mateus 6:34 ACF)

Não estou preocupado com potenciais apostasias. Estou preocupado com o que já está acontecendo aqui e agora. A campanha apologética de demonização das igrejas neopentecostais nada mais é do que cortina de fumaça para esconder a apostasia marxista entre setores calvinistas.

Não estou usando o nome calvinista por deboche. Confira os grandes pseudo-apologetas do Brasil. A maioria se considera calvinista.

Eu tentei empurrar uns calvinistas diferentes para agirem e denunciarem os calvinistas liberais do Brasil, mas eles preferem o conforto das poltronas de seus gabinetes.

O marxismo predomina em muitas igrejas protestantes históricas e já está entrando em igrejas pentecostais e neopentecostais. O maior causador dessa desgraça progressista foi Caio Fábio.

Já que ninguém mais quis fazer essas denúncias necessárias, farei tudo o que estiver ao meu alcance para mostrar a heresia mais bem escondida nas igrejas do Brasil. Se eu e outros não conseguirmos fazer isso, veremos no Brasil o que estamos vendo nos EUA: grandes denominações protestantes históricas ordenando pastores gays.

Marco Teles disse...

Olá Julio,

Concordo. A apostasia está em igrejas históricas e, mais embrionária, nas pentecostais. Penso que é uma colocação mais apropriada.

Quanto à apologética, você já reparou que essa é uma especialização teológica que requer tanto estudo e rebuscamento da informação que nenhum mero blogueiro poderia se dizer apologeta?
Podemos até fazer um texto ou outro de conteúdo apologético, mas isso não torna ninguém apologeta. Também posso falar sobre futebol e não ser técnico. Para ser apologeta é necessário fazer obras de relevência acadêmica e teológica, não somente, escrever em blogs. Talvez seja interessante deixar isso claro, para que esses apologetas de factóides não recebam um título tão importante de forma indevida.
Quanto ao mais acho que chegamos a um consenso.

Deus o abençoe.

heronim@gmail.com disse...

Julio,

Desculpe, não vejo mandamento bíblico para fazer guerra por razões políticas, este não é o papel da Igreja. O papel da Igreja é anunciar a Cristo, a mensagem central é Cristo. Quando uma Igreja passa a exercer papel político existe algo de errado nela, liberais são engajados politicamente justamente por isto.

O culto cristão deve ser cristocêntrico, a pregação deve ser cristocêntrica, nossas vidas devem ser cristocêntricas. Cristo em momento algum ordenou que devamos ser engajados em política, mas, devemos sim, o tempo todo anunciar, a Palavra de Deus, doa a quem doer.

Desvirtuar o papel da Igreja é ruim tanto quer por um projeto de esquerda quer por um projeto de direita.

Fica na paz.

Julio Severo disse...

Você está corretíssimo, Marcos! Esses que se autointitulam apologetas (Genizah, Púlpito Cristão & Cia.) não têm nenhuma credencial legítima para se apresentarem como defensores oficiais do Evangelho. Mas o fazem, muitas vezes debaixo do nariz e às vezes até em companhia de teólogos que tinham a obrigação moral de separar-se dessa companhia e apontar a ilegitimidade do negócio deles. Digo negócio literalmente, porque eles ganham dinheiro com essa falsa apologética.

Eu não queria estar fazendo o trabalho de denunciar isso. Mas, pelo fato de que aqueles que têm credenciais teológicas se calam ou abrem a boca para dizer asneiras, Deus levanta até pedras para clamar.

Julio Severo disse...

Olha, Heronim, acho que você precisa ler ou reler Calvino, cujas atividades políticas são amplamente documentadas. O papel político esquerdista do atual calvinismo na Europa e EUA também é bem documentado.

Agora, sobre o que você diz, “não vejo mandamento bíblico para fazer guerra por razões políticas, este não é o papel da Igreja”, aplicando ao seu contexto específico, você parece insinuar que, já que muitas igrejas calvinistas estão mergulhadas até o pescoço na Teologia da Missão Integral (que nada mais é que ideologia política dentro da igreja), você e outros cruzarão os braços e deixarão os evangélicos progressistas agirem à vontade.

É uma atitude estranha, pois Calvino teria agido. Deixo claro que não sou calvinista, mas negar que Calvino era um homem profundamente político é fere a razão e a história.

Negar que as instituições calvinistas estão infestadas de política esquerdista também não ajuda.

Existe mandamento na Bíblia para combater os falsos mestres e seus ensinos. Temos pois razões bíblicas de sobra para denunciar os mestres da Teologia da Missão Integral que já infectaram as igrejas calvinistas e outras igrejas históricas. Se eu e outros nos calarmos, até as igrejas pentecostais e neopentecostais serão prejudicadas por esses falsos mestres.

heronim@gmail.com disse...

Julio,

Nada impede um cristão de ser político, mas a Bíblia impede a Igreja de Cristo de ser política. A ordem de Cristo é bem específica nisto:

Marcos

16.15 E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura.

Jesus não está dizendo: Ide por todo mundo e fazei guerra contra o Império Romano... Ou contra a esquerda, ou contra o comunismo. O papel da Igreja é pregar o evangelho, e esta pregação é poderosa para derrubar qualquer tipo de mal.

Quanto ao que ocorre dentro das Igrejas calvinistas brasileiras, talvez você não conheça a história delas. Desde o começo do século 20 há uma tremenda luta, que já causou dolorosas divisões em função do liberalismo, portanto, antes mesmo de você nascer, os calvinistas estão lutando pela pureza da fé cristã.

Portanto, dizer que as Igrejas calvinistas não fazem nada é uma afirmação estranha a história da Igreja.

Um abraço

Julio Severo disse...

O problema, Heronim, é que esse evangelho que está sendo pregado é muito politizado, ou liberal, que dá praticamente no mesmo. Você tem aí a revista Ultimato, cujo fundador é presbiteriano, que conta com o apoio de presbitérios e igrejas para induzirem assinaturas coletivas para suas congregações, garantindo assim uma pregação bastante alinhada com a esquerda.

O próprio Caio Fábio, em seus tempos de reverendo presbiteriano, é um bom exemplo. Ele só ficou em maus lençóis depois de cair em adultério e escândalos financeiros. Antes, ele nunca foi incomodado por ninguém na liderança da IPB por seu patente liberalismo e esquerdismo.

Por coincidência, os liberais são sempre esquerdistas!

Calvino se envolvia profundamente em política, mas não da maneira desses caras!

Linux Family disse...

Enfim, os militares estavam certos!! Se eles não tivessem barrado o Dirceu e seus companheiros em sua escalada comunista em 1964, hoje com certeza teríamos um Brasil muito parecido com a Venezuela/Cuba. Nos livrou naquela época de homens que hoje estão provarando ter péssimas intenções para o Brasil, e que graças ao STF hoje estão condenados como corruptores a serviço do PT e seu projeto de governo bolivariano(mensalão).

Julio Severo disse...

Oi, Guilherme! Não pude publicar seu comentário porque uma das três organizações apologéticas que você mencionou é dirigida por um pastor que, enquanto estava (e está) na liderança de sua entidade, abandonou a esposa para viver com a amante. Mas, com a maior cara-de-pau, ele não quer abandonar nem seu título pastoral nem a direção da organização apologética.

Gente, é com tristeza que digo: a apologética no Brasil está em crise!!

heronim@gmail.com disse...

Julio,

Em geral liberais são de esquerda, mas há liberais de direita. Se esta denominação fosse liberal, Caio Fabio jamais seria teria sido disciplinado por adultério.

O evangelho nem sempre é politizado, nem de longe, apenas o que vc vê em blogs que não são oficiais destas denominações. Acho que vc deveria ler os documentos oficiais, eles mostram o que de fato pensam as denominações calvinistas.

Um abraço,

Julio Severo disse...

Prezado Heronim, não é totalmente liberal, mas é liberal. O adultério de Caio foi um pecado pessoal e a afetou a vida dele. Graças a Deus que ele foi disciplinado por isso, embora ele pregue frequentemente há anos na Catedral Presbiteriana do Rio, pastoreada pelo maçom Rev. Guilherminho Cunha, que quando era presidente do Supremo Concílio da IPB apoiou Lula.

O problema é que antes do adultério de Caio, ele nunca foi disciplinado pela IPB por seu evidente liberalismo e esquerdismo. Ele estava trabalhando para levar todas as igrejas a apoiar o PT. Veja: http://juliosevero.blogspot.com/2006/04/lula-e-os-evanglicos.html

Ele provocou grandes danos à igreja brasileira, e nunca foi denunciado ou disciplinado dentro da IPB. Se não fosse por sua queda em adultério e escândalos financeiros, ele estaria tranquilamente na IPB fazendo o que sempre fez: promovendo o esquerdismo.

Já estou com alguns documentos aqui. Aliás, já escrevi um livreto sobre isso, e vou lançá-lo nas próximas semanas. Espero que, com essas denúncias mais sérias que vou fazer, pelo menos algumas lideranças da IPB adotem uma postura firme. Do contrário, a IPB vai descambar no mesmo ralo pró-homossexualismo em que já está a maior denominação presbiteriana dos EUA.

heronim@gmail.com disse...

Julio,

A IPB não é liberal, esta afirmação não é verdadeira. A IPB crê que a Bíblia é a Palavra de Deus, a decisões da IPB seguem a Bíblia, não a agenda secular.

Ninguém é disciplinado em qualquer Igreja por apoiar partidos políticos, isto não existe.

Penso que você ainda não entendeu o que leva uma denominação se torna pró-homossexualismo.

Julio Severo disse...

Caro Heronim

Você disse: “Ninguém é disciplinado em qualquer Igreja por apoiar partidos políticos, isto não existe.”

Por isso, Caio Fábio jamais foi disciplinado na IPB, antes de sua queda. Por esse entendimento, ele apenas apoiava partidos políticos — uma prática inocente e inofensiva.

Mas esse apoio era muitas vezes nas entrelinhas e raramente fora delas, o qual era direcionado especialmente ao socialismo.

Mas dizer que o socialismo tem a ver apenas com partidos políticos é uma inverdade. O socialismo é uma religião satânica. Você pode conferir no livro “Era Karl Marx Um Satanista?”, escrito pelo Rev. Richard Wurmbrand.

Você também pode ver meu artigo “Por que não sou socialista”, onde demonstro que nada tem colaborado mais para a construção do reino do Anticristo do que a ideologia socialista. Meu artigo está aqui: http://juliosevero.blogspot.com/2010/01/por-que-nao-sou-socialista.html

Claro que você e outros podem objetar ao meu entendimento e dizerem que o socialismo é um mero sistema político. Outros até hoje questionam se a maçonaria é uma religião. Que o diga a IPB, que conseguiu manter em seu seio e púlpitos pastores maçons por quase um século. Se isso não é pura heresia, me diga o que é?

Julio Severo disse...

Caro Heronim

Acabo de lhe mandar o livro do Rev. Richard Wurmbrand. Espero que essa leitura o ajude a ver que o marxismo, o socialismo, o comunismo e outros rótulos não são meros movimentos políticos. São, em todo sentido da palavra, religiões infernais, com Marx como supremo profeta.

Mateus disse...

Júlio,

Se você me permite, eu vou tentar esclarecer melhor ao Heronim essa questão do socialismo, do marxismo, e outras ideologias semelhantes.

Heronim,

Se o diabo se mostrasse como ele realmente é, ninguém jamais iria querer aproximação com ele. Mas ele sempre se apresenta como anjo de luz, para enganar os que não estão firmes na Palavra de Deus. É como bem disse o apóstolo Paulo:

"E não vos admireis disto, já que o próprio Satanás insiste em se transformar em anjo de luz. Não é muito, portanto, que os seus ministros apareçam como ministros da justiça; e o fim deles será segundo as suas obras" (2 Coríntios 11:14–15)

Marxismo, esquerdismo, comunismo e socialismo (e outras variações) são invenções do diabo. E essas mesmas ideologias têm diversos objetivos em comum:

– Destruir a família;

– Eliminar todos os valores morais e os bons princípios;

– Legalizar o aborto;

– Destruir a fé cristã;

– Promover o homossexualismo;

– Aprovar a eutanásia;

– Usar a tirania (ou a ditadura) para permanecer no poder, sempre com o argumento mentiroso de ajudar os pobres e necessitados;

– Impor a idéia de que todos devem ser submissos somente ao Estado, ou melhor, que o Estado deve substituir Deus em todas as áreas da vida humana.

Estas ideologias usam um jogo de palavras tão sutil (compaixão, ajuda aos necessitados, e outros termos semelhantes) que conseguem enganar facilmente muitas pessoas! Daí a razão de muitos partidos esquerdistas (PT, PC do B, PV, PSOL e outros semelhantes) estarem no poder em quase toda eleição!

Se essas ideologias diabólicas (e também as teologias corrompidas, como Missão Integral, Prosperidade e Libertação) penetraram as nossas igrejas e os nossos seminários, foi devido à negligência dos servos de Deus (que se deixaram seduzir pelos enganos do diabo). Toda e qualquer filosofia, ideologia ou teologia tem que ser obrigatoriamente testada e aprovada pela Palavra de Deus (para saber se é verdadeira ou não). Foi como disse o apóstolo Paulo:

"Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade" (2 Coríntios 13:8)

Eu prefiro ficar com a Palavra de Deus, porque somente ela tem todas as respostas que eu preciso! Não confio em nada que venha do homem. Novamente o apóstolo Paulo se manifesta:

"Seja Deus verdadeiro e todo homem mentiroso" (Romanos 3:4)

Será que eu estou certo neste meu ponto de vista?

Marco Teles disse...

Olá Júlio e Heronin,

Quero apenas fazer um esclarecimento quanto a questão de documentos nas denominações evangélicas.

Os documentos não fazem de uma denominação politicamente direitista ou esquerdista, o que faz isso é a movimentação politica e social de seus membros. Os documentos são compromissos norteadores que, muitas vezes, não são respeitados, mesmo que num âmbito mais interno, ou até mesmo ignorados com desculpas sutis como "não escandalizar" para beneficiar uma política eclesiástica corporativista que pode, aí sim, descambar para a esquerda.

Esse tipo de atitude é mais comum do que se imagina. A citação de documentos, ou seu demérito, como argumentos para atitudes pontuais em favor de alguns grupos ou pessoas específicas é que manifestam a política secular na igreja e a corrompem até uma visão anticristã. Já vi pessoas serem alvo de punição ou de "passar a mão na cabeça", pelo mesmo pecado, levando-se meramente em consideração a sua posição social ou eclesiástica. Dois pesos e duas medidas.

Antes que alguém confunda escandalo com a noção de fofoca da revista tititi, entendamos que mesmo Cristo é colocado como escândalo para os judeus (1Co 1.23) e que quando a bíblia refere para não sermos escândalo, refere-se a não ser um impedimento para quem está no caminho de Cristo, como pode ser verificado em Rm 14.13 (Ver Strong: http://www.apostolic-churches.net/bible/strongs/ref/?stgh=greek&stnm=4625).

Ora, se um indivíduo crente, apostata do caminho de Cristo, opor-se a ele não tem o sentido original da palavra no contexto de Romanos 14.13, ao contrário, quando fazemos isso estamos nos opondo ao seu caminho rumo à perdição, pois está apostatando, e isso é perfeitamente válido e coerente com as Escrituras.

Enfim, assim como usam as próprias Escrituras para justificar seus pecados, alguns indivíduos, também usam, distorcida e sorrateiramente, documentos denominacionais para tal. O grande perigo é ficarmos calados em prol de uma união da igreja baseada em consenso corporativista e não em consenso de fidelidade às Escrituras. Penso que tal discussão vem em boa hora, pois eu mesmo já tenho levantado este assunto de forma mais modesta há algum tempo, no âmbito de minha denominação de forma extra eclesiástica através de blog. Desejo sinceramente que tal discussão desperte a igreja de Cristo, especialmente os batistas, para o perigo do exercício da mandância e da politicagem, seja ela eclesiastica - de gabinete - ou secular, no meio evangélico brasileiro.

Que esta discussão produza a glória de Deus, pois é algo de tão alto nível de pensamento espiritual que é raríssimo na atualidade, e que o Senhor Deus de toda Sabedoria abençoe a todos!

Everaldo disse...

O comentário do Mateus foi perfeito. Todas as ideologias que ele citou (marxismo, comunismo, esquerdismo, socialismo e suas variações) têm como objetivos destruir a família, a nação, a fé cristã, a obediência à Palavra de Deus, a moral e os bons costumes. São ideologias criadas pelo diabo.

De todas essas ideologias, a principal (e a mais perigosa) é o socialismo (que é o que o governo corrupto de Dilma e os demais partidos esquerdistas querem implantar no Brasil). Como cristãos, nossa obrigação é combater toda e qualquer ideologia que seja contra a Palavra de Deus.

Lembro que, há um certo tempo atrás, o nosso amado irmão Júlio Severo, certa vez, publicou aqui neste espaço um excelente artigo denominado "Por que não sou socialista". Este mesmo artigo desmascara as mentiras do socialismo (eis o link de acesso):

http://juliosevero.blogspot.com/2010/01/por-que-nao-sou-socialista.html

Da mesma forma que o Júlio colocou no seu artigo (o qual eu já tive a felicidade de ler), eu também cito aqui alguns dos meus motivos pessoais por que não sou socialista (e por que o Brasil não pode e nem deve ser governado por um sistema socialista).

10 RAZÕES POR QUE NÃO SOU SOCIALISTA (E POR QUE NÃO ACEITO O SOCIALISMO COMO GOVERNO PARA O BRASIL):

1 – Não sou socialista porque o socialismo tem suas raízes originadas em sociedades secretas (como a Maçonaria). Muitas dessas mesmas sociedades são adeptas do ocultismo e do satanismo (ou seja, são anti–cristãs);

2 – Não sou socialista porque o socialismo corrompe e destrói todos os valores morais e cristãos da sociedade, além de promover e glorificar certas aberrações: homossexualismo, aborto e eutanásia (e tudo que é contra os princípios cristãos);

3 – Não sou socialista porque o socialismo combate Deus, a pátria e a família. Isso sem contar que Karl Marx (o fundador do socialismo) era satanista;

4 – Não sou socialista porque o socialismo sempre usa o argumento de que é um sistema criado para atender a vontade de todos (isso para que seja possível somente o proveito de alguns poucos);

5 – Não sou socialista porque o socialismo só aceita a cultura política socialista, a qual produz um único padrão de orientação de massas. Este mesmo padrão age não de acordo com o bem coletivo, mas sim com o interesse de quem está no poder. É o chamado pensamento politicamente correto;

6 – Não sou socialista porque o socialismo é um totalitarismo disfarçado que deseja moldar o mundo à sua imagem (e à sua ideologia). Diz ser democrático, mas, na verdade, é autoritário (ou seja, não tolera quem se manifeste contra). Todos são obrigados a aceitar as diretrizes socialistas sem questionar;

7 – Não sou socialista porque o socialismo produziu o feminismo, que é um movimento subversivo apoiado na luta de sexos para o domínio da classe feminina. A conseqüência é o desequilíbrio e a instabilidade familiar, obrigando homens e mulheres a competirem (ao invés de se complementarem);

8 – Não sou socialista porque não compactuo com a mentira. Todos os governos socialistas sempre usam a mentira de defender os interesses do povo somente com o intuito de se auto–promover (e estar sempre no poder);

9 – Não sou socialista porque não aceito o argumento de que Jesus foi socialista. Jesus nunca Se valeu de Seus milagres para fazer campanha política ou promoção pessoal. É uma blasfêmia dizer que o nosso Salvador foi (ou ainda é) adepto de uma ideologia satânica causadora de mais de 100 milhões de mortes;

10 – Enfim, não sou socialista porque não aceito que a Palavra de Deus seja substituída por filosofias ateístas, esquerdistas, subversivas, diabólicas, e anti–cristãs.

Que esta minha mensagem sejam divulgada em todas as igrejas (e em todo o país), para que o nosso povo seja conscientizado (e para que muitos não se deixem enganar pelas mentiras do socialismo).

Júlio, aproveito a oportunidade e peço a você que, se puder, publique mais artigos falando sobre os perigos do socialismo e suas variações (marxismo, comunismo, esquerdismo, e outras ideologias semelhantes).

PRESBÍTERO VALDOMIRO disse...

Júlio,

Não sei se você vai concordar comigo (ou não sei se seria exagero da minha parte), mas eu diria o seguinte: se todas as igrejas mantivessem a obediência somente à Palavra de Deus e não se deixassem influenciar por nenhuma idéia diabólica (como o socialismo e suas variações), certamente o mundo inteiro (inclusive o Brasil) estaria vivenciando (e também pregando) o genuíno evangelho de Jesus (e não estaria sendo enganado por heresias e nem por falsos profetas).

Que tal se você publicasse um artigo específico sobre como combater essas idéias demoníacas (esquerdismo, marxismo, comunismo e socialismo, e outras ideologias semelhantes)? E, principalmente, como fazer com que as igrejas sejam capacitadas para repelir essas mesmas idéias (para que os cristãos não sejam enganados)?

Espero uma resposta de sua parte na primeira oportunidade (e fica aí a minha sugestão para a sua análise).

P.S: Se alguém daqui quiser se manifestar, esteja à vontade

Lino disse...

Vendo os comentários do Mateus, do Everaldo e do presbítero Valdomiro, eu me sinto na obrigação de divulgar a todos daqui o "modus operandi" do PT (e de todos os partidos com a mesma agenda política).

Em 1913, Lênin escreveu o "Decálogo", que apresentava ações táticas para a tomada do Poder. Este documento é a cartilha de como o PT (e outros partidos semelhantes) agem nos bastidores.

Um aviso importante: qualquer semelhança com os dias de hoje não é mera coincidência! É pura realidade!

Vejamos o que diz o "Decálogo":

1 – Corrompa a juventude e dê a ela total liberdade sexual;

2 – Procure se infiltrar nos meios de comunicação de massa, e depois controle todos eles;

3 – Divida a população em grupos antagônicos, incitando-os a promover discussões sobre assuntos sociais;

4 – Destrua a confiança do povo em seus líderes. Faça com que eles fiquem com a imagem denegrida perante a opinião pública;

5 – Fale sempre sobre democracia e em Estado de Direito; mas assim que puder (e tão logo haja a primeira oportunidade), assuma o poder sem nenhum escrúpulo;

6 – Colabore para o esbanjamento do dinheiro público; coloque em descrédito a imagem do País (principalmente no exterior), e provoque o pânico e o caos na população por meio da inflação;

7 – Promova greves, mesmo ilegais, nas indústrias vitais do País;

8 – Provoque distúrbios e contribua para que as autoridades constituídas não as proíbam;

9 – Contribua para a destruição dos valores morais, da honestidade e da crença nas promessas dos governantes. Nossos parlamentares infiltrados nos partidos democráticos devem acusar os não–comunistas, obrigando-os, sem pena de expô-los ao ridículo, a votar somente no que for de interesse da causa socialista;

10 – Procure catalogar todos aqueles que possuem armas de fogo, para que elas sejam confiscadas no momento oportuno, tornando, deste modo, que seja impossível oferecer qualquer resistência à nossa causa.

10 PRINCÍPIOS DA ESQUERDA:

1 – Os esquerdistas crêem que não existe moral. Na verdade, os esquerdista crêem apenas na moral favorável a eles, isto é, "não roubar" para os outros (mas os esquerdistas podem roubar à vontade para si e para aqueles que os ajudam);

2 – Os esquerdistas promovem o anti–convencional, violentam os costumes e preferem a descontinuidade. Não gostam de seguir certas regras diferente das que eles mesmos criam;

3 – Os esquerdistas derrubam tudo que seja pré–estabelecido. São, por natureza, contra todo e qualquer sistema padronizado (que contém princípios já determinados há muito tempo);

4 – Os esquerdistas agem com imprudência e irresponsabilidade, não importando quais prejuízos venham a causar aos que estão sob seu comando;

5 – Os esquerdistas desejam a uniformidade universal: todo mundo igual (exceto eles, quando estão no poder usufruindo dos privilégios);

6 – Os esquerdistas não se impõem limites e acreditam que podem melhorar, aperfeiçoar e acabar com as imperfeições de tudo, inclusive do próprio ser humano. Para fazer uma omelete, é preciso quebrar os ovos (mas eles partem para quebrar todos os ovos, mesmo que não consigam fazer omelete alguma);

7 – Os esquerdistas são contra a liberdade e a propriedade privada. Preferem a escravidão, embora a chamem, de maneira sutil, por outros nomes: igualdade, responsabilidade social, justiça social, senso de coletividade, etc;

8 – Os esquerdistas impõem coletivismo forçado. Tudo deve ser de todos (mas somente sob controle total do Estado);

9 – Os esquerdistas desejam o poder desmedido e a liberação de todas as paixões humanas (marxismo clássico e marxismo cultural);

10 – Os pensadores esquerdistas não querem estabilidade: pregam a revolução perpétua. Dizem promover a paz, mas são os maiores incentivadores de todas as guerras e lutas armadas.

Diante disso tudo que foi mostrado aqui, eu pergunto a todos: alguém ainda tem mais alguma dúvida das reais intenções do governo do PT (e de outros partidos com a mesma agenda política)?

Anônimo disse...

Bom dia! Irmão Julio, esses intitulados apologetas tradicionais na internet esses pseudo "irmaus" que ficam atacando outros segmentos principalmente neopentecostais.
ELES ESTÃO CONTRA A OBRA DE DEUS PORQUE MILHARES DE PESSOAS NÃO CONVERTIDAS ESTÃO OUVINDO O EVANGELHO AO SENHOR JESUS CRISTO E NÃO SÓ ATACANDO OS LÍDERES E OS MEMBROS QUE PERTENCEM A ELAS. OBJETIVO DE UM CRISTÃO PRINCIPAL E GANHAR ALMAS PARA O REINO E NÃO ATACAR SEGMENTO CRISTÃO ALGUM ELES ESTÃO INDO CONTRA A PALAVRA DE DEUS.
Esses apologetas eles tem mesmo na verdade o espírito dos fariseus e doutores da lei podemos dizer são tetranetos desses seus antepassados eram os religiosos mais "hipócritas" da época que atazanavam e que desafia ao Senhor Jesus Cristo o tempo todo que eles esteve aqui na terra na 1 vinda dele.
Esses religiosos da época não se conformaram eles pensavam que o messias seria um cara como eles ARROGANTES, METIDOS, SOBERBOS, DONO DA VERDADE, BAJULADOS,ADULADOS.
Aí chega o Senhor Jesus Cristo todo simples, humildade e que arrastava multidões onde passava e com uma sabedoria do alto muito além de conhecimentos da "Lei" e que calava a boca deles o tempo inteiro mostrando o poder de Deus na prática:
Milagres, sinais, prodígios curado,libertando, palavra de Salvação, batizando, eles sempre falando mal do trabalho de Jesus isso era um espírito de "ciúme" característica da pessoa carnal/natural tem esse sentimento.
É esse sentimento que esses atuais apologetas do nosso tempo tem Ciúme,inveja, despeito,dor de cotovelo, espírito crítica e por isso eles não dão frutos são árvores secas.
Ao contrário eles a cada dia eles se afundam mais e o pior que não percebem Deus já se afastou deles essa que a realidade mais se eles não se arrependerem e não abrir os olhos o fim deles será triste e tenebroso.

Ester!!!!!

ELISEU disse...

Amada irmã Ester,

Você está certíssima no seu comentário. É exatamente isso o que está faltando em muitos que se dizem ser servos de Deus: humildade.

A atitude desses mesmos apologetas lembra muito a parábola do fariseu e do publicano:

"Dois homens subiram ao templo para orar: um era um fariseu; o outro, um publicano. O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: Ó Deus, graças Te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano. Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo. O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ousava levantar os olhos ao Céu; mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, tem misericórdia de mim, que sou pecador! Digo-vos que este (publicano) desceu justificado para sua casa, e não aquele (fariseu); pois qualquer um que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer um que a si mesmo se humilha será exaltado" (Lucas 18:10–14, os parênteses são meus)

O Senhor Jesus também ensina algo importante neste sentido:

"Todo aquele entre vós que quiser se fazer grande, que seja o vosso serviçal; E todo aquele entre vós que quiser ser o primeiro, que seja o vosso servo. Pois o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e para dar a Sua vida em resgate de muitos" (Mateus 20:26–28)

E o apóstolo Tiago ainda completa, dizendo:

"Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes" (Tiago 4:6)

Quantos que se dizem cristãos ainda se lembram disso?

heronim@gmail.com disse...

Julio,

Recebi o livro, agradeço. Concordo que o socialismo é demoníaco já que pretende criar um reino de paz e felicidade sem Cristo. O problema reside na maneira de comunicar isto a Igreja, para que entendam. Sabendo que o socialismo pretende ser bom, comunica esta bondade tentando tirar de Deus o monopólio da bondade, por isto o mensalão não "pegou" no Lula, o ataque terrorista na Líbia não "pegou" no Obama. Se fosse outro, o Lula teria sido afastado da presidência. Imagine um presidente republicano que deixe uma embaixada ser invadida... Portanto, na Igreja, existem pessoas que associam o bem ao socialismo, sem perceber que estão negando a bondade de Deus.

Um abraço,

Heronim

Julio Severo disse...

A situação da embaixada americana na Líbia é muito complexa, Heronim. Sabe-se, por exemplo, que o embaixador morto era gay. Veja: http://juliosevero.blogspot.com/2012/09/governo-dos-eua-envia-embaixador-gay.html

Ele estava recrutando jihadistas islâmicos, que então eram enviados à Árabia Saudita para serem treinados para serem enviados à Síria para lutar ao lado dos rebeldes. Veja: http://mobile.wnd.com/2012/10/how-stevens-may-have-been-linked-to-syria-jihadists/?cat_orig=world

Assim, pode se dizer que o embaixador estava envolvido em atividades terroristas, e acabou sofrendo as consequências desse envolvimento.

Rodrigo Toledo disse...

Ok, Júlio. Saiba que gosto muito de seu blog, mas dessa vez você deu uma "viajada". Leia o artigo sem preconceitos, e verá que o articulista, em momento algum, faz defesa a esquerda política, e sim, a esquerda "doutrinária evangélica". O que ele quis dizer é que aqueles que não se conformam com a atual situação dos evangélicos, com suas heresias mil, são na verdade um tipo de "esquerda". Só isso! E, cara, pára com essa mania de ficar defendendo os neo-pentéca. Eu sei que eles lutam contra a agenda gay e tal... mas são heréticos e irão para o inferno, por prostituirem a Palavra de Deus e distorcerem os ensinamentos de Cristo. Por favor, avalie melhor o texto.

Marco Teles disse...

Olá Eliseu e Ester,

Observe-se que o apóstolo Paulo, quando se referia a desvios doutrinários, referia-se exatamente aos que ocorriam dentro da igreja de Cristo, com título de "evangelho". Especialmente em Coríntios um texto nos mostra isso: "Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo. Porque, se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, com razão o sofrereis" (2 Coríntios 11:3-4), aliás, na carta aos coríntios há diversas admoestações a esta igreja que é até considerada carnal e partidarista (1 Coríntios 3.3).

Ora, embora Paulo tenha sido fariseu, em sua condição de apóstolo continuava combatendo erros doutrinários, pois tal combate não é coisa de fariseu. O que é condenado nos fariseus, escrituristicamente, é o fato de serem um partido e, como tal, usarem da hipocrisia e argumentos falaciosos para justificarem o seu posto.

Portanto, combater o erro teológico é algo legítimo e não coisa de fariseu. A apologética é, e sempre foi necessária. Negar a necessidade da apologética séria é que seria, em tese, um farisaísmo pois estaria somente atendendo a um sentimento partidário. Observe que no tempo da igreja de Corinto ainda não existia comunismo, mas existia partidarismo, e até corporativismo, que são práticas anticristãs e que corrompem o governo da igreja.

Observa-se, então, que a antiga forma que o Diabo usa contra a igreja é o corporativismo e os erros doutrinários. O esquerdismo é a manifestação moderna de tal operação do erro. Não podemos colocar todos os apologetas no mesmo saco só porque não concordam com "outro evangelho", antes, devemos combater os falsos apologetas que se debandam para o pensamento revolucionário.

Se alguém discorda de apreciações apologéticas, especialmente as mais bem fundamentadas bíblica e documentalmente, que apresente argumentos melhores em defesa de sua prática e, não somente, passem para o argumento contra a personalidade, pois é um tipo de falácia que demonstra a fragilidade de um alicerce em "outro evangelho".

Combatamos de fato os falsos apologetas de esquerda, pois eles existe e são perigosos, mas demos ouvido aos que dizem a verdade e não ignoremos a verdade por mero partidarismo corporativo. Aliás, lembro aos irmãos que o tipo de argumento mais comum dos fariseus contra Jesus Cristo era o argumento contra a personalidade. Não podemos cair no mesmo erro.

Julio Severo disse...

Prezado Rodrigo

Já denunciei várias vezes esses tais blogs apologéticos por esquerdismo. Meu blog tem abundância de artigos, com informações, referências e dados. E você agora quer dizer que o Púlpito Cristão não tem essas ligações ideológicas?

Vamos apenas a algumas informações básicas. Do lado direito na página do Púlpito Cristão, você vê outros blogs “apologetas” recomendados, inclusive:

* NAPEC, onde um dos membros é Johnny Bernardo, fundador do INPR Brasil (Instituto de Pesquisas Religiosas, de linha “apologética”). Johnny é há anos filiado ao PC do B (Partido Comunista do Brasil) e, para desgraça evangélica, escritor do ChristianPost.

* O site Irmãos, do Ariovaldo Ramos, um esquerdistão de renome internacional: http://juliosevero.blogspot.com/2010/03/farsa-integral-de-ariovaldo-ramos.html

* Renato Vargens, que fazia parte da entidade esquerdista Rio de Paz e frequentemente recomenda líderes esquerdistas: http://juliosevero.blogspot.com/2012/04/robinson-cavalcanti-o-pecado-veio.html

Daí, você deu uma bela viajada ao comentar sobre o que não sabe.

Se você visitasse meu blog do jeito que diz gostar dele, você já teria visto há muito tempo as conexões esquerdistas dos blogs chamados apologéticos.

O NAPEC comete o absurdo de colocar o neopentecostalismo na categoria de “heresia”. Sendo assim, com o mesmo critério, dá para se colocar o calvinismo na mesma categoria. E são exatamente os calvinistas, que hoje nos EUA ordenam gays e apoiam o aborto, que se acham no direito de definir neopentecostais como heréticos e de promover a esquerda, com mentiras ou não.

Os calvinistas radicais ensinam que os dons do Espírito Santo cessaram há dois mil anos. Portanto, para eles, profecia, curas, visões e revelações hoje podem também ser colocadas por eles na categoria de “heresia”.

E pelo visto, você é da mesma linha, pois você disse: “E, cara, pára com essa mania de ficar defendendo os neo-pentéca. Eu sei que eles lutam contra a agenda gay e tal... mas são heréticos e irão para o inferno, por prostituirem a Palavra de Deus e distorcerem os ensinamentos de Cristo.”

Os calvinistas da Europa e EUA estão ordenando pastores gays. Os “neopentecas” vão para o inferno e os calvinistas vão para o céu?

Os calvinistas do Brasil estão promovendo o esquerdismo e já há alguns defendendo o homossexualismo. Veja: http://juliosevero.blogspot.com/2012/10/ativista-gay-afirma-que-esta-disposto.html

Quer dizer então que na sua visão os “neopentecas” vão para o inferno e os calvinistas (Púlpito Cristão, Renato Vargens, Genizah & Cia) vão para o céu???

Cristão disse...

Júlio, esses sites que você citou (Púlpito Cristão, Renato Vargens e Geniah) são todos calvinistas. Por que os calvinistsa estão fazendo isso? Por que eles estão trabalhando para promover a ideologia de esquerda? Há uma razão oculta para isso tudo?

Alessandro disse...

Rodrigo Toledo,

Quais heresias propagadas pelos ''neo-pentéca'' que os qualifica ao fogo do inferno? Qual líder neo-pentecostal nega a divindade de Cristo? qual nega a doutrina da trindade, qual nega que Jesus é o único salvador, qual nega a suficiência e inerrância das Escrituras, qual dessas denominações ''neo-pentéca'' fere as doutrinas fundamentais da fé cristã?

Poderia os tais neo-pentéca enquadrar os calvinistas como hereges destinados ao fogo do inferno por pregarem que Cristo é incapaz de salvar a todos? Que a salvação não é para todos, que a salvação não é por graça e sim por escolha? que Deus faz acepção de pessoas? Que suas denominações consagram homossexuais ao ministério, que aprovam o aborto e o divórcio, que de suas trincheiras saem os sábio segundo o mundo os tais teólogos liberais? Não seria uma heresia digna do fogo do inferno negar os a atualidade dos dons espirituais baseado em preconceitos teológicos quando a bíblia é bem clara sobre o tema?

E faço a você a pergunta feita ao autor do post no Púlpito Cristão: ''E por qual motivo a teologia neo-pentecostal é caracterizada como direita? Seria somente um modo nada sutil de tentar impingir a ideia de que os valores tradicionais são a essência dos falsos mestres?
Por qual motivo não põem na conta da esquerda evangélica o apoio ao aborto, divórcio, liberalismo teológico, heresias, falsas doutrinas, mundanismo etc… E na da direita evangélica a ortodoxia, a liturgia com ordem, os bons valores tradicionais tais como família, casamento bíblico entre um homem e uma mulher e indissolúvel etc…
... por qual motivo justamente toda aberração teológica tem que ser rotulada como sendo da direita ( talvez a direita como pensamento conservador só exista no meio religioso, já foi completamente esmagada do meio universitário, político, literário e artístico de nosso país )e os bons sentimentos de uma pretensa minoria como sendo da ”esquerda evangélica.”
Se a tal ”esquerda evangélica ” não apoia o comunismo com seus rastros de sangue, com suas ditaduras ainda hoje ( Cuba, Coréia do Norte, China ) seus líderes, Che, Fidel, Pol Pot, Lênin, Stalin, Mao etc…, não apoia o aborto, é contrário a ordenação de homossexuais ao sacerdócio ou ministério, não apoia a agenda do PT e do PSDB de revolução cultural, não apoia estado ateísta perseguido de cristãos, crêr na bíblia como sendo a palavra de Deus etc… não poderia ser chamado de esquerda evangélica.''

Ainda que o autor não tenha pretendido tomar nenhuma posição política, porém tomou como alegoria a além da nomenclatura a realidade ''política'' realidade essa enviesada e deturpada, pois até a inversão é feita na alegoria, usando como parâmetro a visão míope, distorcida, e tendenciosa, que não corresponde aos fatos reais.

Rodrigo Toledo disse...

Ok, ok, pausa para explicação... bem, primeiro, gostaria de dizer ao Julio que não tive a intenção de atacá-lo, mas sim fazê-lo analisar o texto de outro ângulo. Ademais, o meu comentário foi mal compreendido (ou provavelmente eu que me expressei mal). Então, vamos ao pormenores:

1) não disse em meu comentário que o citado blog apologético tem ou deixa de ter ligações esquerdistas. Meu comentário foi sobre o artigo, e tão somente.

2) sou leitor assíduo de seu blog, e vejo a importância de seu trabalho em denunciar o esquerdismo infiltrado na blogosfera.

3) no entanto, observo-te defendendo, com a mesma energia, os neopentecostais por estes não aceitarem a agenda gay.

4) A NAPEC não é esquerdista, apenas aceita em seu bojo um articulista de esquerda. Isso não faz de uma instituição ideologicamente marxista.

5) quanto a classificar o neopentecostalismo como heresia, faço isso com minhas razões. São hereges mesmo, deturpando passagens bíblicas e envergonhando o Evangelho de nosso Senhor.

6) quanto ao calvinismo, acredito que precisa se informar melhor, irmão Júlio. Há varios tipos de calvinismo, dê uma olhada no google e verá. Respondendo sua pergunta: sou calvinista continuista, ou seja, creio nas doutrinas da graça, mas ainda sim, creio também na continuidade dos dons.

7) Não há apenas calvinistas apregoando a agenda gay nos Estados Unidos. Você está demonizando o calvinismo, quando deveria voltar a demonizar a ONU e a Nova Ordem Mundial, como fez certa vez na revista Defesa da Fé, do ICP.

8) o fato de alguns calvinistas se desvirtuarem da fé bíblica não lhe dá o direito de nos comparar com os hereges neopentecostais. Eu sou calvinista, não apóio a causa gay, não sou de esquerda, sou a favor de governo militar. E aí, acha que eu vou para o inferno?

9) o fato de ativista gay calvinista estar disposto a pegar em armas contra os evangélicos, não faz dos calvinistas vilões da história. O próprio Augustus Nicodemus não é esquerdista. Aliás, dê uma estudada na história do Mackenzie e sua luta contra os marxistas da USP.

10) Pra deixar bem claro: sou calvinista, e lamento esses 18 anos de esquerda do governo brasileiro. Saudades do General Figueiredo!!!

11) Não me coloco como defensor de blogs apologéticos, pois se realmente são esquerdistas estão pisando na bola! Contudo, irmão Júlio, o próprio Renato Vargens já denunciou o comunismo no blog dele. Relaxa, mano...

Admiro seu trabalho, cara. Sua coragem... enfim, eu não conseguiria fazer melhor! Mas tome cuidado em ficar defendendo neopentéca. Eles são contra o aborto? Os testemunhas de jeová também são! Eles são contra a agenda gay? os testemunhas de jeová também são. E aê, vai defender também o tjs? Acho que não!

Abraço, a Paz do Senhor!

Rodrigo Toledo disse...

Ok, Alessandro, obrigado pelo comentário, foi muito oportuno.

1) Os líderes neopenteca ñ negam, com palavras, a divindade d Cristo, ou a doutrina da Trindade, ou ainda a inerrância das Escrituras, etc. Mas, c/ algumas doutrinas e práticas, acabam fatalmente negando c/ postura o q ñ negam c/ palavras. Eu explico: duas importantes denominações neopenteca brasileiras (IIGD e INSJC) crêem q Jesus foi, entre a sexta da paixão e o domingo, atormentado por demônios no inferno e q ficou tão desfigurado a ponto d precisar ser refeito antes d se apresentar ao pai. Portanto, negam a eficácia do sacrifício vicário d Cristo e seu derramamento d sangue, além d proferirem uma das mais bizarras heresias profanatórias q jamais ouvi.

2) Negam a eficácia das Escrituras ao acrescentar elementos e objetos desnecessários a nossa fé, como "cajado de Moisés" ou uma porção da terra de Israel. Isso sem falar das esquisitices como passar por dentro do peixe e avenida d sal, fogueira santa, etc. Fazendo assim, trazem para a mente do povo algo q chamamos por "triunfalismo" ou confissão positiva. Sim, meu amigo, isso é heresia!

3) Ferem as doutrinas fundamentais da fé cristã ao misturar Antiga Aliança com NOva Aliança. O escritor aos hebreus deixa claro q a Nova Aliança substituiu a Velha. E ñ só isso, Cristo no final do evangelho d Lucas, explica a dois d seus discípulos sobre o cumprimento e fim da Antigo Aliança. Portanto, trazer "arca da aliança" e "shofar" fazendo acreditar q esses elementos extras irão nos ajudar ou nos santificar é, no mínimo, ferir as doutrinas fundamentais.

4) O calvinismo, em momento algum, apregoa q Cristo é incapaz d salvar a todos, e sim, que Ele, por Sua Soberania, escolheu a quem salvar.

5) Jesus, em sua oração sacerdotal, deixou bem claro que ñ orava por todos, mas somente por aqueles q o Pai lhe enviou e entregou. Leia a sua bíblia!

6) Deus não fez acepção de pessoas. Na verdade, ele poderia simplesmente ñ ter salvo ninguém, já q todos nós merecemos o inferno por nosso pecado, rebeldia, depravação e transgressão (leia os 3 primeiros caps de Romanos). Estude mais a doutrina da eleição.

7) existem denominações ñ apenas calvinistas, mas também de outras linhas teológicas, apoiando a agenda gay. Isso não faz de calvinistas que não apóiam a agenda gay perdidos e hereges.

8) Quanto ao divórcio, é um assunto delicado. Existem casais q, se não se divorciarem, vão acabar agredindo um ao outro, terminando um na cadeia e a outra no hospital. Nesse caso, acha melhor assim? Acha melhor chegarem a uma agressão?

9) O teológos liberais ñ são fruto de calvinismo. A teologia liberal é herética, e veementemente combatida pelo Augustus Nicodemus, maior representante do calvinismo no Brasil.

10) quanto a classificar como direita e esquerda, é simples de se entender. Toda vez q temos um regime em vigência q precisa ser reformado mas resiste a mudança e reforma, é chamado d totalitário e fascista. Contra isso, se levantam revolucionários tentando concertar o problema a "ferro e fogo", e acabam sendo chamados de "esquerda", tanto na política como na religião, ñ necessariamente tendo essa esquerda alguma coisa a ver c/ o esquerdismo marxista. Se me posiciono contra as bizarrices neopentécas e a venda de bênção financeira a R$ 900,00 por um pastor(?), acabo sendo rotulado de espírito contrário e irmão de esquerda, contendeiro. Ñ significa q eu tenha algo c/ a esquerda socialista.

11) Houve um tempo (bons tempos) em q a direita evangélica - ou seja, o sistema em vigência -, era detentor e defensor da ortodoxia, da liturgia c/ ordem e casamento bíblico. Hoje, essa mesma "direita" vende bênção financeira a R$ 900,00 na tv; vende martelinho da justiça a R$ 1000,00 e toalhinha temperada com o suor do paipóstolo. Se acha que tá bom assim, que o sofra você!!! Eu chego de voadora nesses caras. Dê uma olhada em meu blog e verá!

Julio Severo disse...

Olá, Rodrigo! Agradeço os esclarecimentos e, se me permite, vou responder a algumas de suas questões:

2) sou leitor assíduo de seu blog, e vejo a importância de seu trabalho em denunciar o esquerdismo infiltrado na blogosfera.

Resposta: Bom saber disso! Isso realmente me poupa, então, o trabalho de lhe explicar sobre a predominância esquerdista na blogosfera “apologética” calvinista. Qualquer leitor assíduo do meu blog encontra artigos em abundância sobre esse problema.

3) no entanto, observo-te defendendo, com a mesma energia, os neopentecostais por estes não aceitarem a agenda gay.

Resposta: UAI, se o PT e toda a esquerda evangélica batem nos neopentecostais por suas posturas sólidas, que são essencialmente conservadoras, você gostaria que eu fizesse o quê? Meu trabalho é expor a agenda gay e abortista. Os neopentecostais têm sido vocais e intransigentes nesses dois graves problemas.

4) A NAPEC não é esquerdista, apenas aceita em seu bojo um articulista de esquerda. Isso não faz de uma instituição ideologicamente marxista.

Resposta: Os outros articulistas podem ser de esquerda, mas o Johnny não é simplesmente de esquerda. Ele é do PC do B!! E, como você deveria saber melhor do que eu, é raríssimo hoje encontrar um calvinista que não abrace a Teologia da Missão Integral. Basta olhar a blogosfera calvinista.

5) quanto a classificar o neopentecostalismo como heresia, faço isso com minhas razões. São hereges mesmo, deturpando passagens bíblicas e envergonhando o Evangelho de nosso Senhor.

Resposta: Nisso discordo de você completamente! As pessoas não podem ser classificadas como hereges apenas porque não seguem o evangelho calvinista. Se você dissesse que o bispo Macedo, com sua teologia do aborto e paixão esquerdista pelo PT, é herege, tudo bem! Aí concordo 100% por cento com você! Mas classificar todo o neopentecostalismo como herege já é em si heresia. Eu também não aceitaria se houvesse um grupo neopentecostal apologético que colocasse o calvinismo como um todo como heresia. Mas, enquanto toda a blogosfera “apologética” calvinista esquerdista classifica os neopentecostais como “hereges”, você vai notar que não há nenhuma apologética neopentecostal dando o troco e classificando todo o calvinismo como heresia.

Continua...

Julio Severo disse...

6) quanto ao calvinismo, acredito que precisa se informar melhor, irmão Júlio. Há varios tipos de calvinismo, dê uma olhada no google e verá. Respondendo sua pergunta: sou calvinista continuista, ou seja, creio nas doutrinas da graça, mas ainda sim, creio também na continuidade dos dons.

Resposta: Se há vários tipos de calvinismo, por que é que você não pára para pensar que há vários tipos de neopentecostalismo? A IURD, do bispo Macedo, é de esquerda, na cama com o PT e apoiadora do aborto. Nem todas as igrejas neopentecostais têm essa linha. Pelo contrário, a maioria é estridentemente contra o aborto e o homossexualismo.

Well, assim como é raro encontrar um calvinista conservador brasileiro, é igualmente raro encontrar um calvinista que não negue o que está explicitamente claro na Bíblia sobre os dons do Espírito Santo. Parabéns, irmão Rodrigo, por não ser um negador das Escrituras Sagradas!

7) Não há apenas calvinistas apregoando a agenda gay nos Estados Unidos. Você está demonizando o calvinismo, quando deveria voltar a demonizar a ONU e a Nova Ordem Mundial, como fez certa vez na revista Defesa da Fé, do ICP.

Resposta: Nos meus artigos, aponto claramente que a MAIOR denominação presbiteriana dos EUA apoia o aborto, o homossexualismo e faz boicotes contra Israel. Essa igreja começou no esquerdismo e agora está descambando na agenda gay e outros males. Eu nunca disse que o calvinismo é de esquerda. Tenho deixado claro que os calvinistas que promovem a esquerda contrariam Calvino, que é considerado por alguns como o pai do capitalismo. Eu estaria demonizando o calvinismo se fizesse o que o NAPEC faz: colocar o calvinismo na categoria de “heresia”. Isso sim é pura demonização baseada em nojentos preconceitos religiosos. Isso é puro ódio religioso, e não sei como os neopentecostais aceitam passivamente esse ódio.


8) o fato de alguns calvinistas se desvirtuarem da fé bíblica não lhe dá o direito de nos comparar com os hereges neopentecostais. Eu sou calvinista, não apóio a causa gay, não sou de esquerda, sou a favor de governo militar. E aí, acha que eu vou para o inferno?

Resposta: Não são só alguns calvinistas que se desvirtuaram da fé. É a maior denominação presbiteria dos EUA!! Sem mencionar as igrejas presbiterianas da Europa. Não estou falando de poucos ou minoria não. Os calvinistas conservadores é que são minorias, mas acredito que eles não estão no Brasil, apenas nos EUA. Eu não disse que você como calvinista vai para o inferno. Você iniciou esse assunto, colocando os neopentecostais como merecedores do inferno. Em resposta, eu citei os calvinistas Púlpito Cristão, Renato Vargens e Genizah, que nessa ótica seriam merecedores do céu… como se o céu fosse um lugar infernal para pessoas com mentalidade hipócrita e infernal. E pare de chamar os neopentecostais de “hereges”. Se quer lidar com heresias de uma forma justa, procure no seu quintal religioso.

Continua...

Julio Severo disse...

9) o fato de ativista gay calvinista estar disposto a pegar em armas contra os evangélicos, não faz dos calvinistas vilões da história. O próprio Augustus Nicodemus não é esquerdista. Aliás, dê uma estudada na história do Mackenzie e sua luta contra os marxistas da USP.

Resposta: Converse com o Augustus pessoalmente. Ele não é conservador, segundo a própria opinião dele. Ele não é de esquerda, mas anda confortavelmente com a turma da esquerda em congressos, conferências e Genizah. Quanto à história do Mackenzie, não dá para dizer que a luta deles contra os marxistas da USP era errada. Eles arregaçavam as mangas e saiam para o combate! Mas onde você vê o Mackenzie dando continuidade hoje para sua história de luta? Desde 2007, o Mackenzie tinha uma manifesto contra o PLC 122. Mas bastou que os ativistas gays latissem, que o Mackenzie abaixou a orelha e removeu o manifesto (veja aqui vídeo do Olavo de Carvalho sobre o assunto: http://youtu.be/8kzP-MWFiZs). Se esse espírito atual estivesse presente no Mackenzie há quarenta anos, os marxistas da USP fariam exigências comunistas e o Mackenzie abaixaria a orelha. O Mackenzie perdeu o espírito que tinha! Se ainda tivesse esse espírito, não só não removeria o manifesto, mas colocaria outros! Os únicos outros manifestos no Mackenzie são contra neopentecostais, mas suspeito que nesse caso o Mackenzie não recuaria nunca! Entre atacar neopentecostais e confrontar os ativistas gays, os atuais mackenzistas acham muito mais seguro atacar neopentecostais, até porque bater em neopentecostal hoje atrai os aplausos de toda a blogosfera “apologética” calvinista esquerdista! Sem mencionar que batendo nos neopentecostais o Mackenzie faz um favor imenso ao PT, que considera os televangelistas neopentecostais como o principal impedimento para o avanço de sua agenda de aborto e homossexualismo. Pena, pena mesmo, que outras igrejas e o próprio Mackenzie também não sejam tal impedimento para o PT.


11) Não me coloco como defensor de blogs apologéticos, pois se realmente são esquerdistas estão pisando na bola! Contudo, irmão Júlio, o próprio Renato Vargens já denunciou o comunismo no blog dele. Relaxa, mano...

Resposta: Você diz que “se” os blogs “apologéticas” calvinistas são realmente esquerdistas… ora, releia meus artigos, que contêm referências. Quanto ao Renato Vargens, no mês passado ele realmente escreveu um artigo condenando publicamente Stálin e o comunismo da ex-União Soviética. Ora, bolas! Você conhece algum socialista da Europa, EUA e Brasil que elogie Stálin e o comunismo da ex-União Soviética? Toda a esquerda pró-aborto e pró-homossexualismo do Ocidente CONDENA publicamente Stálin e o comunismo da ex-União Soviética. A ESQUERDA EVANGÉLICA INTEIRA DO BRASIL CONDENA PUBLICAMENTE STÁLIN E O COMUNISMO DA EX-UNIÃO SOVIÉTICA. Você conhece algum esquerdista brasileiro que não condena? Se conhece, é raro, porque a maioria absoluta dos esquerdistas do Brasil, sejam evangélicos ou não, pensam exatamente como Vargens. Novamente, aconselho: releia meus artigos e confira as notas e referências que cito, especialmente neste artigo: http://juliosevero.blogspot.com/2012/04/robinson-cavalcanti-o-pecado-veio.html

Espero que meus esclarecimentos enriqueçam seu conhecimento na sua luta que deve focar os marxistas culturais, não aqueles que você chama de “neopenteca” e “hereges neopentecostais”. Eles são muito mais nossos aliados na guerra cultural do que toda a blogosfera “apologética” calvinista esquerdista junta!

Rodrigo Toledo disse...

Bem, Júlio, agradeço sua atenção em responder meus comentários.

Mas vejo que agente quase não está falando o mesmo assunto... hehe. Seu foco é muito mais voltado a guerra cultural, e não há nada de errado nisso.

Mas, quando classifiquei neopentecostais como hereges, tive como foco a péssima interpretação dada por eles sobre textos bíblicos, além de doutrinas estranhas e antibíblicas, das quais poderia elencar algumas: confissão positiva, teologia da prosperidade, quebra de maldição hereditária, transferência de unção, etc. Tudo isso faz deles hereges.

Ok, vamos estabelecer "pontos de contato" em nosso diálogo: o que é heresia pra você? é apenas ser a favor de aborto,casamento gay e esquerdismo na igreja? Bem, heresia significa distorção, má interpretação, texto desarticulado do contexto, etc. Então, infelizmente, não consigo ver os neopentecostais doutra forma a não ser como hereges. Não fico feliz com isso, digo com dor no peito.

Julio Severo disse...

Eu não sai de foco, Rodrigo. Você falou sobre Mackenzie, e respondi. Dei a resposta a várias outras questões.

Deixe-me ver se entendi direito. Na sua visão, então, o bispo Macedo não é herético porque apoia o aborto, e a maior denominação presbiteriana dos EUA não é herética porque ordena pastores gays.

Alguém seria herético, na sua ótica, se ensinar ou crer nos pontos que você mencionou: confissão positiva, teologia da prosperidade, quebra de maldição hereditária, transferência de unção, etc.

Nessa definição, dá para se colocar como “herético” Rex Humbard, que cria na confissão positiva e no que os calvinistas chamam de “teologia da prosperidade”.

Ele era famoso, tendo levado centenas de milhares de almas nos EUA e no Brasil ao Evangelho. Ele também não era pró-aborto e pró-homossexualismo. Mas — pobre homem! — falhou no teste calvinista de heresia!

E eu que achava que heresia era negar a divindade de Cristo, negar a Trindade, negar o sacrifício expiatório, etc. Pobre homem que sou! Estou desatualizado, e não estava sabendo que “apologetas” calvinistas esquerdistas agora têm as chaves do Reino de Deus, e quem não passar pelo critério deles, vai direto para o lago de fogo e enxofre.

Se o critério de heresia é “confissão positiva, teologia da prosperidade, quebra de maldição hereditária, transferência de unção”, então os adeptos da Teologia da Libertação podem deitar e rolar nas igrejas calvinistas e na blogosfera “apologética” calvinista. E é exatamente isso o que eles estão fazendo! Os adeptos da Teologia da Missão Integral são os mais estridentes contra a “confissão positiva, teologia da prosperidade, quebra de maldição hereditária, transferência de unção”.

Herético é o Rex Humbard, não é?

Por coincidência, denunciei como esse grande televangelista americano, falecido anos atrás, foi atacado pelo Fantástico da Globo, que usou um reverendo presbiteriano para zombar dele e outros.

Você pode conferir as críticas da Globo e do pastor presbiteriano aqui: http://juliosevero.blogspot.com/2012/10/fantastico-ataca-televangelistas.html

Olha, acho que muito mais sério do que os pontos “heréticos” que você levantou é a maçonaria, que permaneceu casada por séculos com a liderança presbiteriana. Eu mesmo já conheci pessoalmente líderes presbiterianos maçons, inclusive pastores. A maçonaria é uma religião totalmente herética, um sincretismo religioso envolvendo bruxaria.

Por mais que você discorde dos neopentecostais e suas convicções, nada do que eles praticam nem se aproxima do problema de um pastor tolerar a maçonaria na igreja ou mesmo ser um adepto dessa religião.

Sobre o que chamam de “teologia da prosperidade”, eu penso que há ampla base bíblica para se crer que Deus prospera. O que é condenável é um pastor neopentecostal se enriquecer grandemente à custa de suas ovelhas. Mas esse problema também ocorre nas igrejas calvinistas embora não tenha o nome de teologia da prosperidade. Você já parou para pensar quanto ganha um graduado pastor presbiteriano?

Sim, alguns pastores presbiterianos que você conhece poderiam chocar o público se contassem as $$ de seus salários, seu número de carros e casas, etc.

E nesse caso, esses pastores calvinistas gordos e ricos também são heréticos? Ah, talvez não porque embora também sejam ricos à custa de suas ovelhas, muitas vezes “trabalhando” apenas em um ou dois cultos por semana (cultos que não passam de duas horas!), eles não pregam a teologia da prosperidade!

Esses pastores ganham salários e mordomias de fazer inveja a um petista…

Sugiro-lhe ler meu artigo sobre as diferentes igrejas: http://juliosevero.blogspot.com/2012/01/os-criticos-e-os-criticados-nas-igrejas.html

Rodrigo Toledo disse...

É meu amigo, estou vendo que esse assunto vai dar bastante "pano pra manga". Mas não tem problema, temos aqui alguns pontos de discordância e estamos expondo, cada um de nós, a própria cosmovisão sobre o assunto. Não há nada de errado nisso. Ainda sim, gostaria de continuar dialogando e fazendo alguns comentários e réplicas.

"o bispo Macedo não é herético porque apoia o aborto, e a maior denominação presbiteriana dos EUA não é herética porque ordena pastores gays". Bem, se quer saber, sim, o Macedo, que não coragem de chamá-lo por bispo, é um dos maiores hereges do Brasil, não só por apoiar o aborto, mas também por apregoar doutrinas que não encontram embasamento bíblico. O mesmo poderia dizer da presbiteriana dos EUA, que ordena pastores de orientação homossexual, contrariando as Escrituras. Em linhas gerais, heresia é distorção.

"dá para se colocar como “herético” Rex Humbard, que cria na confissão positiva e no que os calvinistas chamam de “teologia da prosperidade”." Sim, Rex Humbard foi um herege. E ele não levou milhares de pessoas ao evangelho puro e simples de Jesus. Na verdade, ele levou milhares ao engano triunfalista da gospelândia, com seu evangelho falso da prosperidade. Não se trata de calvinismo ou arminianismo, ou qualquer outro "ismo", trata-se do Evangelho verdadeiro de Nosso Senhor. Simplesmente dizer 'Jesus te ama' não é evangelizar. Apresentar o triunfalismo emburrecido e a teologia da prosperidade não é levar almas ao Senhor, mas sim, afastá-las de Deus e do evangelho, prestando um desserviço ao Reino.

"E eu que achava que heresia era negar a divindade de Cristo, negar a Trindade, negar o sacrifício expiatório, etc. " Sim, negar essas posições doutrinárias redunda em heresia. Mas, heresia não se limita a isso. Por exemplo, quando Jean Willis diz que nasceu gay, comete heresia científica. Desculpe, não quero ser truculento mas, pra alguém que é correspondente de uma revista de apologética (Revista Apologética Cristã), tem a obrigação de, no mínimo, saber em modos gerais o que é heresia, e seu conceito de heresia aprisiona-se a tão somente ser a favor de aborto e agenda gay, e as doutrinas mais básicas do cristianismo. Heresia é algo muito mais perigoso e profundo que sua avaliação.

Continua...

Rodrigo Toledo disse...

Continuação...

"não estava sabendo que “apologetas” calvinistas esquerdistas agora têm as chaves do Reino de Deus, e quem não passar pelo critério deles, vai direto para o lago de fogo e enxofre." Como disse, não se trata desse ou daquele "ismo", mas sim da aproximação das Escrituras através de um apurado e responsável escrutínio. Não coloco o calvinismo em meu arcabouço de argumentos, apenas faço uma pergunta genuína e digna de uma resposta adequada: é bíblico isso? Eia, vamos a resposta! Ademais, mesmo sendo calvinista, não aceito algumas coisas que Calvino disse. Tenho um amigo arminiano que acredita na doutrina da depravação total, uma doutrina totalmente calvinista. Não vejo problemas nisso.

"então os adeptos da Teologia da Libertação podem deitar e rolar nas igrejas calvinistas e na blogosfera “apologética” calvinista." Bem, sou grato a Deus por pessoas como você que são bastante esclarecidos em relação a Teologia da Libertação e Missão integral. Realmente é uma cosmovisão herética, não apenas pela influência esquerdista, mas também por sua própria essência ser uma doutrina distorcida. Veja, não me limito a tratar como heresia o triunfalismo ou a teologia da prosperidade. Lembre-se: sou um apologéta, formado em teologia pela Faculdade Dr Walter Martin, do ICP, onde também me formei na Escola de Apologética. De heresia eu entendo! É a minha área. Também sou correspondente da Revista Apologética Cristã, cujo editor chefe, Jamierson de Oliveira, apesar de não ser esquerdista, também é adepto da Missão Integral.

Continua...

Rodrigo Toledo disse...

"acho que muito mais sério do que os pontos “heréticos” que você levantou é a maçonaria, que permaneceu casada por séculos com a liderança presbiteriana. " Não só da presbiteriana. A Assembléia de Deus também vem escrevendo uma história junto a maçonaria. Pra se ter uma ideia, no centenário das AD, houve homenagem e comemoração dentro das lojas maçônicas. Dá pra acreditar?

"eu penso que há ampla base bíblica para se crer que Deus prospera." Bem, assunto polêmico esse. Mas eu não tenho medo de polêmica... então, vamos a ela. Nas Escrituras, vemos que Deus somente irá prosperar a vida de um servo seu se essa prosperidade impactar diretamente o Reino Dele. Não há vasão bíblica para se crer que Deus irá prosperar alguém somente porque esse tal declarou isso e aquilo no mundo material, ou ainda, porque Deus abençoou por tantas horas de oração e dedicação. Conheço crentes pietíssimos que servem a Deus muito melhor que eu, e são pobres. E conheço um monte de crentes sem-vergonha que tem uma condição de vida muito boa. Seria Deus? Acho que não, amigo! Creio que Deus dá prosperidade ao homem, mas somente para que esse use a prosperidade afim de impactar o Reino de Deus. É isso que observo na vida dos homens de Deus que forma abençoados e prosperados por Ele.

"Você já parou para pensar quanto ganha um graduado pastor presbiteriano?" Bem, sinceramente, não vejo problemas em receber salário da igreja. E eu sei que existem exageros, e estes precisam ser corrigidos! Eu sei! Ainda sim, o problema maior é extorquir com manipulação psicológica e heresias financeiras. Usar versos bíblicos fora de seus contextos afim de aumentar as ofertas. Isso é execrável.

"Esses pastores ganham salários e mordomias de fazer inveja a um petista…" É, eu sei. Está errado mesmo. Têm toda a razão. Mas isso é um desvio de conduta, e não uma heresia. Não estou justificando, apenas classificando, ok! Uma coisa é erro de conduta da denominação em assalariar o pastor com quantias nababescas. Outra coisa é vender bênção financeira a R$ 900,00 na tv.

Abraço, Paz do Senhor a você e sua família! Parabéns pelo blog.

Alessandro disse...

Rodrigo Toledo e Júlio Severo,

Pois bem Rodrigo, você admite que de fato o movimento neopentecostal que você carinhosamente chama de neo-pentéca não tem nenhuma formulação doutrinária, nenhum credo, nenhuma confissão de fé que; negue ou fira os pontos centrais e fundamentais da fé cristã; pontos esses que são comuns aos crentes de todas as épocas e denominações e pelos quais são reconhecidos como cristãos. O irmão não poderia mediante critérios clubistas e subjetivos declarar tamanha sentença sobre tal movimento, condenando-os ao fogo do inferno. O fato de suas estranhas e questionáveis liturgias, suas práticas incomuns e suas interpretações equivocadas do texto bíblico, que não comprometem a essência nem o fundamento do evangelho, pois em nenhum desses itens citados, vejo Cristo ser negado, a bíblia questionada, a ressurreição negada, a trindade negada, o Espirito Santo negado etc... Se heresia for toda e qualquer interpretação equivocada do texto bíblico e não doutrinas formadas em cima do mesmo texto bíblico para negar ou inverter os pontos fulcrais do Cristianismo professado desde os Apóstolos até hoje, então teríamos que admitir que o Cristianismo tenha desaparecido com o último dos Apóstolos e ressurgido com Calvino. Prefiro acreditar que questões secundárias ou de menor importância que não atinja ou debilite as doutrinas centrais do cristianismo-bíblico-histórico não interferem diretamente na salvação pessoa.


Eu não apoio nem endosso muitas das práticas neopentecostais, mesmo sendo um pentecostal das Assembleias de Deus, porém vejo que o ranço preconceituoso que muitas denominações neopentecostais vêem sofrendo hoje na pena e púlpito dos reformados, nós protestantes também o sofremos no passado, e ainda hoje em dia existem ecos desse preconceito contra os pentecostais no seio reformado.


Júlio Severo, realmente dá a entender que alguns calvinistas se apossaram das chaves do Reino de Deus e só vão abrir os portões celestiais se os salvos em Cristo confessarem os cincos pontos do calvinismo.



Marco Teles disse...

Olá Júlio,

Concordo com suas colocações. Entendo que você não está criticando os evangélicos históricos sérios, mas os que apostatando levam outros à perdição.

Quando uma igreja precisa de tanta argumentação para dizer o que não é, e principalmente, o que os outros são, essa igreja não sabe mais para onde vai.

Muitos batistas - minha denominação -, corporativistas, podem até negar, mas tudo o que você citou acontece também em nosso meio. Não devemos nos postar na defesa de "corporações de ofício" religiosas como são tantas igrejas pentecostais ou históricas, mas devemos nos corrigir segundo as Escrituras.

Para que uma pessoa, ou igreja, se corrija conforme as Escrituras é necessário arrependimento e não autojustificação. Existem crentes históricos, com doutrinas históricas, que não apostatam, mas também existem em nosso meio o pessoal do oba-oba que autojustificam as corporações mas não buscam arrependimento. A verdadeira igreja de Cristo até erra, mas se arrepende e volta atrás. As falsas igrejas erram e dão um jeitinho de minimizar as coisas.

Quanto aos neopentecostais não tenho mais nada a dizer, pois já chegamos a um consenso. Entretanto, é mais importante para as igrejas históricas, seguirem o ditado popular e "não fazer como o macaco que senta sobre o próprio rabo e olha o rabo dos outros". Desculpe se o ditado pode ter conotação ofensiva para alguém, mas as pessoas da roça que conheci, humildes caipiras até analfabetos, que me ensinaram esse ditado, usavam-no com conotação de sabedoria popular, de conselho, e não de ofensa.

Que Deus nos abençoe para que deixemos, em alguns casos, a situação de corporação clerical para nos tornar, de fato, o corpo de Cristo, pois a situação de corporação clerical é plano do anticristo para destruir a igreja. Defender a falta de necessidade de arrependimento próprio, para mim, já é um tipo de dialética marxista e anticristã.

Julio Severo disse...

Eu desisto de discutir com você, Rodrigo. Já que você vê Rex Humbard como “herético”, limitando distorção do Evangelho exclusivamente a diferenças que alguém tenha com a doutrina calvinista, fica difícil, se não impossível, ser cristão e seguidor de Jesus se não seguimos também o calvinismo.

Eu muito respeito as contribuições do calvinismo, mas jamais o uso como critério para minha fé e prática. Para isso, temos a Bíblia.

Você disse: “Bem, sou grato a Deus por pessoas como você que são bastante esclarecidos em relação a Teologia da Libertação e Missão integral. Realmente é uma cosmovisão herética, não apenas pela influência esquerdista, mas também por sua própria essência ser uma doutrina distorcida”.

Resposta: Gostaria agora de ver um artigo seu denunciado os promotores da heresia da Teologia da Missão Integral. Pelo menos nisso, concordamos. Quero ver um artigo seu desmascarando os heréticos Genizah, Púlpito Cristão, Ariovaldo Ramos, Robinson Cavalcanti e outros.

Já que você não teve receio algum de apontar publicamente Rex Humbard como “herético”, por favor agora aponte publicamente os nomes dos heréticos da Teologia da Missão Integral. Isso é coisa que até hoje nunca vi ninguém fazer!!! Só vejo ataques contantes, incessantes, implacáveis e fortes contra o neopentecostalismo.

Todos os blogs “apologéticas” esquerdistas calvinistas (seguidores que são da Teologia da Missão Integral) apontam os neopentecostais como “heréticos”.

Mas fico muito feliz que finalmente alguém se levante para dizer que os promotores da Teologia da Missão Integral são heréticos.

Estou aguardando sua denúncia pública.

Julio Severo disse...

Oi, Rodrigo! Percebo que sera impossível para você apontar os heréticos da Teologia da Missão Integral. Você começou toda essa discussão pondo em questionamento meu artigo, afirmando que eu dei uma “viajada”, ao acusar de esquerdista o tabloide sensacionalista Púlpito Cristão, que é um blog “apologético” calvinista.

Eles mesmos, nas próprias palavras deles, já fizeram tal confissão. Mas quem acompanha meu blog já sabe que afirmei exatamente isso mais de dois anos atrás.

Você não teve nenhuma dificuldade de rotular Rex Humbard de “herético”. Embora condene a Teologia da Missão Integral, você não consegue ver nem apontar seus promotores. Onde agora estão os heréticos, Rodrigo? Quais seus nomes?

Durante anos, o Púlpito Cristão promoveu Caio Fábio, com vídeos desse apóstata calvinista contra os telepastores. Toda vez que Caio posta um vídeo contra um pastor neopentecostal, a urubuzada “apologética” calvinista esquerdista cai em cima da carniça apologética esquerdista para atacar.

Reconheço que há uns pouquíssimos textos do Púlpito Cristão criticando respeitosamente Caio. Mas a grande maioria (mais de 400 artigos!) são de elogio, bajulação e promoção.

Caio Fábio: esse sim é um herético (de acordo com sua própria definição ao tachar de herética a Teologia da Missão Integral). Muito antes de cair em adultério e graves escândalos financeiros, Caio já trabalhava tranquilamente a Missão Integral na igreja evangélica brasileira, que hoje ele sacanamente acusa de doente, sem admitir quem a deixou doente. Ele era adepto dessa heresia dentro da IPB, sem sofrer oposição.

Um apologeta que vê claramente Rex Humbard como “herético”, mas não consegue ver heresia ou esquerdismo no Púlpito Cristão já foi infectado pela falsa apologética da blogosfera calvinista esquerdista.

Rodrigo Toledo disse...

Bem, dessa vez, eu é que desisto de debater com você, irmão Júlio. Não vai adiantar tentar lhe convencer de que eu não uso o calvinismo, ou qualquer outro "ismo" como padrão de interpretação para todas as coisas. Ademais, vejo-o demonizando o calvinismo de forma fanática, sem levar em consideração toda a bagagem teológica que trazemos para o cristianismo. Quanto a Missão Integral, vejo-a como uma heresia em seu conceito, mas preciso fazer pesquisas para denunciar seus defensores, já que nunca me ative muito a esse assunto. Talvez eu faça um artigo sobre isso.

Abraço

Julio Severo disse...

Rodrigo, não seja malicioso. Só porque tenho mostrado que Genizah, Púlpito Cristão e outros tabloides antineopentecostais são calvinistas, você quer jogar o rótulo de “demonização do calvinismo” sobre mim? Desde quando Calvino era liberal e esquerdista? Se ele não era, por que esses apologetas são? E por que qualquer cristão que denunciar esses calvinistas que não seguem Calvino, o capitalista por excelênica, deveria ser acusado de demonização do calvinismo?

Seja homem e enfrente a realidade. O calvinismo esquerdista, que é promovido pelo Genizah e Púlpito Cristão, não precisa ser demonizado, pois o demônio adora o esquerdismo deles. E você ainda diz que precisa pesquisar mais o assunto. Por isso, antes de entrar numa questão, saiba exatamente o que você está dizendo, para não falar bobagens.

De minha parte, continuarei denunciando os calvinistas esquerdistas, até porque eles têm agora um grande espaço. É preciso dar um basta na incessante demonização que eles fazem dos neopentecostais, como camuflagem e cortina de fumaça para avançar a Teologia da Missão Integral.

Eu só estou batalhando nessa área porque os calvinistas não progressistas ficam em cima do muro, como meros espectadores, enquanto os calvinistas liberais pintam e bordam. Se os calvinistas não progressistas, inclusive você, estivessem fazendo sua parte, eu não precisaria em meu blog denunciar calvinistas progressistas, batistas progressistas, anglicanos progressistas, luteranos progressistas, metodistas progressistas, a aliança do Manoel Ferreira com Moon, o aborto do Edir Macedo.

Já notou quanto trabalho tenho para fazer? Vai dizer que estou também demonizando Manoel Ferreira e Edir Macedo?

calebe disse...

Meu caro Júlio:
Sou leitor assíduo do seu blog. Creio que você precisava explicar devidamente alguns pontos. Lembro que a resposta dada por você ao Rodrigo, mostra que os "calvinistas" que você cita, não são realmente calvinistas. É uma injustiça chamá-los de calvinistas, em vista do movimento reformado que grassa no mundo com verdadeiros homens de Deus pregando e mostrando as verdades puras do Cristianismo, as mesmas verdades que Calvino e os reformadores pregaram e que têm sido esquecidas ao longo dos anos. Até onde vejo os seus artigos dão a impressão de que quem é calvinista é esquerdista, o que não é verdade.
Eu, por exemplo sou calvinista e nunca votei em gente da estirpe de Lula (aliás, você cita sempre em seus artigos um grande pentecostal que tem posturas claramente neopentecostais que, inclusive, já declarou, mais de uma vez em seus escritos e palestras, ter votado em Lula duas vezes seguidas). Então veja que apoiar esquerdistas não é coisa somente dos pseudos calvinistas citados por você, mas também de neopentecostais.
Realmente, meu caro Júlio, quem aceita de fato e de verdade e não apenas da boca para fora (como os pseudos calvinistas que você sempre cita), os chamados CINCO PONTOS DO CALVINISMO (que eu prefiro chamar de CINCO PONTOS DA FÉ PURAMENTE EVANGÉLICA - porque quando foram aprovados Calvino já havia morrido - o nome foi uma homenagem ao grande reformador), jamais toma a posição desses, volta a afirmar, "pseudos calvinistas". DEPRAVAÇÃO TOTAL, ELEIÇÃO INCONDICIONAL, EXPIAÇÃO LIMITADA, GRAÇA IRRESISTÍVEL e PERSEVERANÇA DOS SANTOS constituem pontos fundamentais de uma fé que aceita unicamente os princípios bíblicos e não os "ismos" do mundo, que são antibíblicos: SOCIALISMO, ESQUERDISMO e ABORTISMOS.
DGR

Johnny Bernardo disse...


Infelizmente só hoje vi - por indicação de um editor - seu comentário sobre nós, no artigo de sua autoria. Cara: vc não tem mais nada pra fazer?

Há alguns anos eu cheguei até a comprar uma briga com o Leonardo Gonçalves devido um artigo que ele havia publicado sobre vc, mas agora me arrependo.

Sempre admirei seu trabalho na defesa da família, no combate ao homossexualismo e ao aborto.
No entanto, suas recentes críticas ao movimento apologético brasileiro - o qual o associa ao esquerdismo - passou dos limites.

Vc deveria focar seu ministério na questão do homossexualismo que, aliás, é o seu forte, e deixar de lado a opinião partidária alheia.
Jamais publiquei qualquer critica ao seu trabalho e jamis o farei. No entanto, não tolerei calúnias a minha pessoa e amigos de ministério.

Há anos atuo na defesa do Evangelho e monitoramento da religiosa nacional, tendo participação em diversos meios de comunicação - inclusive em canais de televisão que, vez ou outra, indico autoridades religiosas para entrevistas.

Irei contatar o João Weronka do NAPEC com uma cópia salva de seu artigo e comentário sobre nós e, esperamos, que vc se retrate.
Mais uma vez: não tolerei esse tipo de comentário contra nós, uma vez que temos desenvolvido um trabalho sério na defesa do Evangelho e dos mais necessitados de nossa sociedade.

Somos a favor dos direitos da família, da pátria, dos direitos democráticos - inclusive da liberdade de expressão. No entanto, usar da liberdade garantida pelo estado democrático para caluniar pessoas sérias merece uma resposta legal.

Julio Severo disse...


Johnny, é perfeitamente natural que você se sinta ofendido. Afinal, não foi você mesmo quem me disse, três anos atrás, que é filiado há anos ao Partido Comunista do Brasil?

Que comunhão há entre comunismo e Cristianismo?

Quanto ao seu último comentário “No entanto, usar da liberdade garantida pelo estado democrático para caluniar pessoas sérias merece uma resposta legal”, me processe se estou errado na denúncia de que a maioria dos apologetas, INCLUSIVE VOCÊ, são esquerdistas.

Processe-me se estou em errado em chamar esquerdista de esquerdista e diga que isso é difamação e calúnia.

Anônimo disse...

Que comunhão há entre comunismo e Cristianismo?

2.

Pastor Caleb.

Julio Severo disse...

Um trabalho mais abrangente sobre a heresia esquerdista entre os cristãos se encontra no link abaixo. É só clicar:

Teologia da Libertação e neopentecostalismo: o grande desafio da igreja evangélica do Brasil